GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ – UESPI CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS - CCN CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM QUÍMICA

DISCIPLINA: QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA - BLOCO VI/T PROF. Dr: JOSÉ ROBERTO DE OLIVEIRA TORRES

Determinação do teor de vitamina C em cajuína Teresina® por titulação com iodato de potássio
Carlos Nathanyel de Sousa Passos Társila Danielle Chaves de Moraes

DEZEMBRO – 2012 TERESINA – PI

o abacaxi. Além disso. o morango.1. INTRODUÇÃO O ácido ascórbico (Vitamina C). o kiwi. encontram-se a acerola. em alimentos frescos guardados por longos períodos. Rodolfo Teófilo. A Cajuína é uma bebida típica do nordeste brasileiro. resultante da caramelização dos açúcares naturais do suco. Foi inventada em 1900 pelo farmacêutico. A sua principal função é a hidroxilação do colágeno. E seus derivados. . a goiaba. sendo usado para transformar os radicais livres de oxigênio em formas inertes. é uma molécula usada na hidroxilação de várias outras em reações bioquímicas nas células. A vitamina C tem fórmula molecular C6H8O6. A carência desta vitamina provoca a avitaminose denominada escorbuto. tendões e paredes dos vasos sanguíneos. dentes. É também usado na síntese de algumas moléculas que servem como hormônios ou neurotransmissores. a proteína fibrilar que dá resistência aos ossos. como a cajuína produzida a partir do suco de cajú. a laranja. é um poderoso antioxidante. o limão. perdendo a sua atividade biológica. é muito comum nos estados do Ceará e Piauí. Dentre os vários alimentos ricos em vitamina C. cearense por adoção. Preparada de maneira artesanal. o cajú. apresenta uma coloração amarela. clarificada e esterilizada. O ácido ascórbico presente em frutas e legumes destroi-se com altas temperaturas por exposição prolongada. sem alcool. Também sofre oxidação irreversível.

0170 mol/L Solução de iodeto de potássio a 10% (m/v) .2. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Materiais       Balão volumétrico Béquer de 250 ml Bureta de 50 ml Erlenmeyer de 250 ml Pera Pipeta de 10 ml Reagentes      Água destilada Solução de ácido sulfúrico a 20% (v/v) Solução de amido a 1% (m/v) Solução de iodato de potássio 0.

20 ml da solução de ácido sulfúrico puro e completou-se o volume de 250 ml com água destilada. pesando-se 10 ml de cajuína em duplicata.3. MÉTODOS E PROCEDIMENTOS Inicialmente preparou-se a solução de ácido sulfúrico a 20% (v/v). Posteriormente. titulou-se as amostras com a solução de iodato de potássio até que se atingisse uma coloração azul. vagarosamente. Por fim. . em seguida adicionou-se 10 ml da solução de ácido sulfúrico anteriormente preparada e homogeneizou-se. colocando-se em um balão volumétrico(de 250 ml) 100 ml de água destilada e. deu-se início ao processo de titulação. adicionou-se 1 ml da solução de iodeto de potássio e 1 ml da solução de amido e agitou-se os erlenmeyers.

o Massa média da Cajuína 10.4. Dentre as substâncias usadas nessa quantificação a mais usada é o iodo.3474/2= 10.8806 se a solução de iodato utilizada for diluída 1:10) p = número de gramas da amostra % de vitamina C (m/m) = (23 x 0. por ser um agente oxidante moderado que oxida quantitativamente substâncias fortemente redutoras.3613) x 100 % de vitamina C (m/m) = 195.5 + 23. o que determina o fim da titulação e com o conhecimento de tal volume.806 (ou 0. uma vez que a amilose reage com iodo. RESULTADOS E DISCUSSÃO Com a realização da titulação foi possível adquirir-se o conhecimento da quantidade de solução de iodato de potássio necessária para atingir-se a coloração azul.8806/10. formando uma cor azul intenso que pode ser observada no ponto de viragem da titulometria. tornouse possível determinar a porcentagem de vitamina C presente na cajuína Teresina® a partir do cálculo a seguir. C6H8O6(aq) + I2(aq)  C6H6O6(aq) +2H(aq) + 2I-(aq) .8806/10.3752 + 10.3613) x 100 O valor indicado de ácido ascórbico na cajuína deve ser de no mínimo de 60 mg/100g.3613 g o Volume médio gasto de iodato de potássio 22.4755 g/100ml % de vitamina C (m/m) = (23 x 0.5/ 2= 23 ml Calculo do teor de vitamina C % de vitamina C (m/m) = (V x F/p) x 100 V = volume de solução de iodato de potássio gasto na titulação F = 8. O corante utilizado na análise é o amido.

O iodo é formado pela reação do iodato com o iodeto: IO3-(aq) + 5I-(aq)+ 6H-(aq)  3I2(aq) + 3H2O .

. sendo que uma gota pode ser determinante. CONCLUSÃO A Determinação de Vitamina C com Iodato de Potássio é um método simples e que não requer muito tempo no procedimento. porém deve-se ficar atento ao ponto de viragem da solução.5.

REFERÊNCIAS BACCAN. S. 6ª Edição. C.. 7.1 – Consulte a bibliografia sobre o assunto e informe o teor de vitamina C em suco de laranja bem como em 100 g da fruta fresca. VOGEL. J. I. BARONE. N. ANDRADE. Rio de Janeiro: LTCLivrosTécnicos e Científicos. São Paulo: Edgard Blucher. E.. 2001. S. ANEXO 7. Química Analítica Quantitativa Elementar. Faça o mesmo para o cajú e a goiba. Indique as fontes pesquisadas. . 3ª Edição. GODINHO. J. O. A. 2002.6.. Análise Química Quantitativa.

Sucos: Laranja = Cajú = Goiaba = 100 gramas de fruta fresca: Laranja = Cajú = Goiaba = Fonte de pesquisa: 7. Descreva-o de modo sucinto.2 – Que outro método titulométrico é comumente utilizado para a quantificação da vitamina C. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful