ANÁLISES GRÁFICAS

Edifício Multiuso

SPIRE EDGE - SIGNATURE TOWER

SPIRE EDGE, Delhi – Em construção
Descrição da obra
O Signature Tower é um edício high tech ecológico. Sua marca é a preocupação com o conforto dos usuários quanto a insolação e a ventilação naturais. Possui várias áreas de terraço jardim que constribuem para a bioclimática do edifício. É uma extensão vertical da rua central que conecta ao restante do conjunto.

O edifício é uma torre vertical com a forma básica de um «pequeno boomerang» visto em planta. Como o arquiteto Ken Yeang sempre se preocupa com as questões bioclimáticas, a localização da edificação sempre se torna uma condição para o resultado final do projeto. O projeto, então, passa a ser uma consequência da insolação e ventilação natural - aspectos mais analisados por Ken Yeang. A partir desse preceito, o arquiteto verticaliza a torre utilizando a mesma planta em todas os pavimentos com a diferença da «distorção» dos terraços jardins. A intenção do arquiteto ao propor os terraços jardins e proporcionar uma ventilação natural mais fresca e controlar a entrada da iluminação natural. Quando Ken Yeang utiliza a distorção dos terraços - diferente em cada pavimento - ele adequa as necessidades do usuário de acordo com a posição do pavimento em relação às interferências do clima. Além disso, ele gera maior movimento ao edifício com esse método.

Leitura Topológica

+
Perspectiva

+
Planta

+

Leitura Morfológica
Concepção formal

Insolação Ventil. resfriada Precipitação O Signature Tower possui um «caminho» que faz parte das exigências pensadas pelo arquiteto para um edifício ecológico. Esse caminho é um dos aspectos do partido arquitetônico e é considerado como um grande terraço que liga desde a base do edifício até o topo, onde se encontra um grande terraço jardim. Em suma, além de utilizar a maior parte da iluminação natural, o arquiteto Ken Yeang também utiliza a vegetação para atenuar a temperatura e resfriar a ventilação natural. Além disso, ele também utiliza o caminho como forma de recolhimento da água pluvial.

Os processos projetuais utilizados pelo arquiteto no edifício foram a geometria intuitiva e a parametrização. A geometria intuitiva aplicada no projeto se explica pela distorção dos terraços jardins de maneira não calculada (algébrica), ou seja, o arquiteto faz as deformações de maneira a adequá-las a insolação e ventilação natural sem nenhuma necessidade númerica a ser aplicada - como é feito na geometria algébrica. Já a parametrização, ou modelagem 3D é aplicada como processo projetual logo após a etapa da geometria intuitiva, quando o arquiteto utiliza das interfaces gráficas computacionais - programas especializados para concepção de projetos - para aperfeiçoar o que foi feito. Esse tipo de processo amplia a arquitetura aos meios digitais. O arquiteto utiliza as ferramentas computacionais como meio de maleabilizar a forma para que ela se adeque ás suas intenções projetuais e possa ser construída no meio real.

Leitura Fenomenológica
O Signature Tower possui um caráter fenomenológico principalmente pela preocupação que o arquiteto teve durante o processo projetual em adequar a climática às necessidades dos usuários. O edifício permite que os usuários controlem tanto a entrada e iluminação quanto de ventilação naturais, e por isso ele pode adequar o edifício as suas vontades. O edifício se integra com o restante do conjunto high tech.

KEN YEANG

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful