UNIVERSIDADE DE CUIABA – UNIC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL WILLIAM ANGONESE JEFFERSON MACHADO LUCAS MARTINS LOPES SANDRO AUGUSTO

DA CRUZ SILVA GILVAN PAES DE ALMEIDA HELCODES KLEITON TORREMOCHA AGUILAR

DETERMINAÇÃO DA DENSIDADE DE LIMITE DE CONSISTENCIA: LIMITE DE LIQUIDEZ, PLASTICIDADE E GRANULOMETRIA.

CUIABÁ−MT SETEMBRO∕2013

1

UNIVERSIDADE DE CUIABA – UNIC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL
WILLIAM ANGONESE JEFFERSON MACHADO LUCAS MARTINS LOPES SANDRO AUGUSTO DA CRUZ SILVA GILVAN PAES DE ALMEIDA HELCODES KLEITON TORREMOCHA AGUILAR

DETERMINAÇÃO DA DENSIDADE DE LIMITE DE CONSISTENCIA: LIMITE DE LIQUIDEZ, PLASTICIDADE E GRANULOMETRIA.

Trabalho apresentado pelo aluno William Angonese, 7º Semestre de Engenharia Civil, Período Noturno, para a disciplina de Mecânica dos Solos I.

CUIABÁ−MT SETEMBRO /2013

2

INTRODUÇÃO
Para obtenção da nota parcial do segundo bimestre da disciplina de mecânica dos solos, foram realizados 3 ensaios, tais como: Granulometria Limite de Liquidez Limite de Plasticidade O ensaio de granulometria é o processo utilizado para a determinação da percentagem em peso que cada faixa especificada de tamanho de partículas representa na massa total ensaiada. A determinação da granulometria de um solo pode ser feita apenas por peneiramento ou por peneiramento e sedimentação, se necessário. Neste ensaio foi realizado por peneiramento, para determinação de materiais grosso e fino. A consistência do solo está entre as características mais importantes nos estudos da engenharia. Ela determina a resistência do solo à penetração e na compactação e seu conhecimento possibilita a determinação do momento adequado do uso de técnicas em obras. A correlação entre o limite de liquidez e o limite de plasticidade, tem grande aplicação em avaliações de solo para uso em fundações, construções de estradas e estruturas para armazenamento e retenção de água.

3

OBJETIVO
A realização do ensaio de granulométrica através do peneiramento com a finalidade de obter a curva granulométrica, classificando o tipo de material encontrado. A primeira analise que se faz de um solo para a sua devida determinação é a análise granulométrica. As faixas de tamanhos de partículas de uma determinada amostra de solo são variadas. A diferenciação se faz necessária devido as interferências que cada faixa de tamanho das partículas interfere na porção do solo todo. Para que haja determinação destas faixas é necessário um método ou ensaio que onde seu resultado é a percentagem do todo em cada faixa pré-determinada. A NBR 7181 orienta o modo de execução deste ensaio. O peso do material que passa em cada peneira, referido ao peso seco da amostra, é considerado como a "porcentagem que passa", e representado em função da abertura da peneira, esta em escala logarítmica. A Segundo Carlos, 2006 O Limite de plasticidade (LP) é o teor de umidade abaixo do qual o solo passa do estado plástico para o estado semi-sólido, ou seja ele perde a capacidade de ser moldado e passa a ficar quebradiço e O limite de liquidez (LL) é o teor em água acima do qual o solo adquire o comportamento de um líquido. Esses limites podem ser aferidos atraves de ensaios determinado em normas de procedimento, o qual é objetivo deste relatório.

4

MATERIAIS E MÉTODOS
 Análise Granulométrica de Solos • • • • Bandeja; Almofariz (Destorroar a amostra em com Mao-de-gral recoberto com borracha); Peneira 2mm (Peneiramento Grosso); Peneira 0,075mm (Peneiramento Fino);

• Speed; • Balança de precisão; • Agitador mecânico de Peneira;  Limita de Liquidez (LL) • • • • • • • • • • Almofariz (Destorroar a amostra em com Mao-de-gral recoberto com borracha); Peneira 0,425mm; Conjunto Casa Grande; Espátula; Dissecador; Cuba de plástico; Cinzéis; Bandeja; Capsulas Estufa

5

Suporte para Água destilada;

 Limite de Plasticidade • • • • • • • • • Bandeja; Almofariz (Destorroar a amostra em com Mao-de-gral recoberto com borracha); Placa de Vidro; Espátula; Capsula para secagem de amostra junto à estufa; Espátula; Suporte para Água destilada; Dissecador; Cuba de louça;

GRANULOMETRIA
Iniciou-se o experimento da granulométrica, colocou-se em média 2,000 Kg de amostra do solo em uma bandeja de alumínio grande, espalhou-se esse solo, pegamos o solo já seco e retiramos a umidade dele pelo método de umidade higroscópica , em seguida colocamos dentro do almofariz e destorroar o mesmo. Pesamos 2 kg dessa amostra e passamos em uma peneira de 2 mm, o material retido na peneira de 2 mm foi utilizado para fazer o ensaio e peneiramento grosso, levamos até o tanque e lavamos o material que esta retido na peneira, até o material ficar com aspecto limpo, colocamos dentro de uma bacia pequena de alumínio colocando em um jogo de peneira: 19mm, 12.5mm, 9.0mm, 6.3mm, 4.8mm e 2.0mm, levamos para o agitador mecânico onde ficou ligado por 10 minutos na frequência de 15 hertz, após o processo feito retiramos o jogo de peneira e lavamos para a sala de balança onde pesamos e classificamos o material retido de cada peneira. O material passante da peneira de 2 mm, foi pesado 120g para fazer o ensaio e peneiramento fino, em seguida peneiramos as 120g na peneira 0,075mm e o material retido, levamos até o tanque e lavamos o material até ficar com aspecto

6

limpo, colocamos dentro de uma bacia pequena de alumínio levamos a estufa e colocando em um jogo de peneira: 1.8mm, 0.600mm, 0.425mm, 0.300mm, 0.150mm e 0.075mm, levamos para o agitador mecânico onde ficou ligado por 10 minutos na frequência de 15 hertz, após o processo feito retiramos o jogo de peneira e lavamos para a sala de balança onde pesamos e classificamos o material retido de cada peneira.

Limite de Liquidez (LL)
Colocamos em media 500g de solo em uma bacia e destorroar, com o almofariz com mão de gral, recoberto com borracha, pesamos 200g de solo da destorado e passamos na peneira de 0.425mm, o material passante, colocamos em uma cuba de plástico misturamos com água, até ele ficar em ponto pastoso e consistente, colocamos no casa grande, preenchendo a bandeja do casa grande, fazemos uma abertura com a cinzéis. No primeiro ensaio o material fechou-se o fundo do casa grande 35 golpes repetitivos, uma vez que fechou retiramos duas amostra cortada sendo uma em cada lado do casa grade em pequenos cubo retirando com uma espátula colocamos dentro da cápsula onde ela tem uma numeração no fundo para identificação, posterior. No segundo ensaio o material fechou-se o fundo do casa grande 20 golpes repetitivos, uma vez que fechou retiramos duas amostra cortada sendo uma em cada lado do casa grade em pequenos cubo retirando com uma espátula colocamos dentro da cápsula onde ela tem uma numeração no fundo para identificação, posterior. No terceiro ensaio o material fechou-se o fundo do casa grande 25 golpes repetitivos, uma vez que fechou retiramos duas amostra cortada sendo uma em cada lado do casa grade em pequenos cubo retirando com uma espátula colocamos dentro da cápsula onde ela tem uma numeração no fundo para identificação, posterior. Em seguida da retirada das amostras, pesamos as cápsulas mais amostra úmida depois levou para a estufa por 24hr, a uma temperatura de 110ºC. Depois da amostra seca pesamos cápsula mais amostra, e somente cápsula

7

Limite de Plasticidade (LP)
Colocamos em media 300g de solo em uma bacia e destorroar, com o almofariz com mão de gral, recoberto com borracha, e passamos na peneira de 0.425mm, o material passante, colocamos em uma cuba de louça misturamos com água, até ele ficar em ponto pastoso e consistente. Tomar cerca de 10 g da amostra assim preparada e formar com os dedos uma pequena bola, que deve ser rolada sobre a placa de vidro com pressão suficiente da palma da mão para lhe dar forma de cilindro. Enquanto a amostra se fragmentar antes de atingir o diâmetro de 3 mm, retorná-la à bacia de porcelana, adicionar água destilada, homogeneizar durante pelo menos 3 minutos, amassando e revolvendo vigorosa e continuamente com auxílio da espátula e repetir o procedimento descrito. Fizemos 04 amostra de 3mm de diâmetro com 10cm de comprimento, cortamos em pequenas partes cada amostra, e colocamos cada amostra dentro de uma cápsula que são numeradas e levamos na estufa e deixamos por 24hs a uma temperatura de 110ºC., depois voltamos para pesar as cápsulas com o material seco, e somente e capsula.

8

RESULTADOS E DISCUSSÕES O resultado obtido foi seguido das normas, como NBR-7181/ABNT – Análise Granulométrica de Solos, e as normas NBR 7180/84 como base, e a NBR 6557 da ABNT ambas para o Ensaio de Índices de Consistência (Limites de Atterberg).

Amostra Total Seca Amostra Total Úmida (g) Retido n0 10 (g) Passando N0 10 Úmida (g) Água (g) Passando N0 10 Seca (g) Amostra Total Seca (g)

2.000 1993,02 6,98 0,38 6,60 1.999,62

Umidade Higroscópica Cápsula N0 Peso Cápsula No (g) Cápsula e Solo Úmido (g) Cápsula e Solo Seco Solo Seco Água (g) (g) (g)

4 15,63 41,30 39,92 24,29 1,38 5,68 0,9462

Resumo Granulometria (%) Pedregulho (>4,8mm) 14,88 Areia Grossa 4,8 - 2,0mm 14,95 Areia Média 2,0 - 0,42mm Areia Fina

47,01

Umidade Higroscópica(%) Fator de Correção

0,42 - 0,074mm 4,30 Silte+Argila(<0,074mm) 18,87 Total ........................ 100,00

PENEIRAMENTO
Peneiras
Peso (g)

Material Retido
% Amostra Total % Acumulada

% Que Passa da Amostra Total

9,5 mm 6,3 mm 4,78 mm 2,36 mm 2,00 mm 1,18 mm 600 ᶬ mm 300 ᶬ mm 150 ᶬ mm 75 ᶬ mm

91,70 205,77 298,90 456,60 477,80 5,54 12,80 26,26 46,92 63,36

4,5859 10,2904 14,9478 22,8343 23,8945 0,2771 0,6401 1,3132 2,3464 3,1686

5 15 30 53 77 77 77 79 81 84

95 85 70 47 23 23 23 21 19 16

9

Limite de Liquidez (LL)
Cápsula Nº Amostra Úmida + Tara (g) Amostra Seca + Tara (g) Água (g) Solo (g) Tara (g) Umidade % Número de Golpes 12 20,58 18,22 2,36 57,44 75,66 4,1 35 18 19,75 17,13 2,62 61,81 78,94 4,2 15 101 19,30 18,27 1,03 16,36 34,63 6,3 20 107 20,98 19,60 1,38 13,90 33,50 9,9 25

10

Limite de Plasticidade (LP) Dado do ensaio

Cápsula Nº S + A + T (g) S + T (g) Água (g) Solo (g) Tara (g) Umidade %

211 17,47 17,25 0,22 1,41 15,84 15,6

207 17,04 16,98 0,06 1,55 15,43 3,9

208 17,65 17,30 0,35 1,83 15,47 19,1

214 17,53 17,35 0,18 1,92 15,43 9,4

11

Índice de plasticidade (IP) Dos diversos índices, relacionando os limites de liquidez, de plasticidade e às vezes o teor de umidade do solo, o mais utilizado atualmente é o índice de plasticidade. Fisicamente representaria a quantidade de água que seria necessário a acrescentar a um solo, para que ele passasse do estado plástico ao líquido. Sendo definido como a diferença entre o limite de liquidez e o limite de plasticidade.

ÍNDICE DE PLASTICIDADE

14,1

Fracamente plástico 1< IP < 7 Medianamente plástico 7 < IP < 15 Altamente plástico IP > 15

12

CONCLUSÃO
A análise granulométrica de qualquer material particulado constitui em uma das fases de sua caracterização. A escolha do método de análise de tamanho destes baseia-se na faixa de tamanho das partículas ali presentes. Deve ser levado em consideração que essas técnicas devem ser aplicadas para materiais que possuem somente um constituinte, pois, no cálculo do tamanho das partículas, utiliza-se a densidade do material. Limite de consistência é um método de avaliação da natureza de solos criado por Albert Atterberg. Através duma série de testes e ensaios é possível definir o Limite de liquidez, o Limite de plasticidade e o Limite de contração de um solo. Apesar da sua natureza fundamentalmente empírica, estes valores são de grande importância em aplicações de Mecânica dos solos, tais como a determinação do Índice de plasticidade e a atividade ou Atividade dos solos. Torna-se muito importante a padronização do ensaio, sendo que no Brasil ele é realizado pelo método da norma NBR 7180. O ensaio de determinação do Limite de Plasticidade consiste, basicamente, em se determinar a umidade do solo quando uma amostra começa a fraturar ao ser moldada com a mão sobre uma placa de vidro, na forma de um cilindro com cerca de 10 cm de comprimento e 3 mm de diâmetro. Depois de realizada as práticas laboratoriais e tratado os dados colhidos, pode-se concluir.

13

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Pinto, Carlos de Sousa Curso Básico de Mecânica dos Solos em 16 Aulas/3ª Edição. Carlos de Sousa Pinto-São Paulo: Oficina de Textos.I. Mecânica dos Solos 2. Mecânica dos Solos Estudo e Ensino I. Título 00-0430 - CDD-624.151307. NBR 6457 – Preparação de Amostras para ensaios de compactação e caracterização. NBR-6459/ABNT - Determinação do Limite de Liquidez de Solos; NBR-7180/ABNT - Determinação do Limite de Plasticidade de Solos.

14

ANEXOS

15

16

17

18

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful