You are on page 1of 3

Tiragem: 45304 País: Portugal Period.

: Semanal

Pág: 34 Cores: Cor Área: 26,82 x 30,56 cm² Corte: 1 de 3

ID: 49851813

21-09-2013 | Fugas

Âmbito: Informação Geral

Motores Teste Renault Captur Energy DCi 90 Exclusive

Um animado, elástico e utilitário crossover
Elasticidade talvez seja a característica que mais sobressai do Captur que, nascido a partir da plataforma do Clio, se mostrou desde o início com vontade de piscar o olho aos SUV. Mas, mais do que isso, é um verdadeiro utilitário. Só que com espaço e divertido de conduzir. Carla B. Ribeiro (texto) e Rui Gaudêncio (fotos)

m crossover assente no herói de vendas da Renault, o Clio, em relação ao qual a maior diferença poderá estar na distância entre eixos, que nasceu com vontade de competir com veículos como o Nissan Juke. Mas, depois de umas voltas, o que se consegue perceber é que aquele é um utilitário ultraespaçoso, confortável e divertido. E explique-se por partes. É utilitário porque é na cidade que melhor se mexe (e onde revela menos os seus defeitos - já lá vamos), embora não se negue a nada em nenhum traçado, mas também porque imprime um espírito aventureiro, permitindo ultrapassar alguns pequenos obstáculos que uma berlina teria maior dificuldade - mas o melhor mesmo é não se aventurar muito fora de estrada. Depois é ultra-espaçoso, lembrando um monovolume: em viagens, não haverá razões para queixumes nem de quem segue à frente nem de quem vai no banco de trás. E a mala, com uma divisória a meio, permitindo arrumar a bagagem como que por prateleiras, é suficiente para os volumes de umas férias a quatro, mesmo com roda de socorro (um opcional) incorporada. Também é confortável, graças aos

U

materiais usados para os bancos e também devido à altura (200mm em relação ao solo) e à ausência de saliências, o que permite a entrada e a saída sem quaisquer ginásticas, tornando-se um carro bastante amistoso para pessoas de mais idade. Por fim, é divertido. A mesma altura ao solo que admite que se entre de forma muito directa também permite umas brincadeiras fora do asfalto. Mas não há bela sem senão: em auto-estrada é demasiado sensível aos ventos e em montanha, mesmo com as ligações ao solo do eixo traseiro inspiradas no Clio ST, o comportamento em curva não é tão linear como acontece com o modelo em que se baseia. Em ambos os traçados, a velocidade torna mais evidente alguns ruídos que, com o uso, poderão tornar-se mais evidentes. Mas voltemos aos pontos positivos, que nem são poucos. Com um bloco de 1500cc com 90cv, o Captur a diesel consegue revelar-se bem animado de conduzir. Sobretudo graças a um binário de 220 Nm disponível logo às 1750rpm. Isto permite brincar mesmo a baixas velocidades. E, embora possa parecer um molengão ao arranque (faz, diz a marca, 13,1 segundos), a elasticidade que a caixa consegue mostrar permite não ficar apeado numa ultrapassagem, por exemplo. Basta reduzir uma velocidade para que o motor responda de forma positiva Para tal, contribui o turbo com in-

FICHA TÉCNICA
Mecânica Cilindrada: 1461cc Cilindros: 4 Potência: 90cv às 4000rpm Binário máximo: 220 Nm às 1750rpm Combustível: Gasóleo Alimentação: Turbo com injecção directa e conduta comum Suspensões: Tipo ;McPherson à frente, eixo de torção atrás Travões: Discos ventilados à frente, discos atrás Stop & Start: Sim, com recuperação de energia na travagem Caixa de velocidades: Manual de 5 Direcção: Eléctrica com assistência variável de série Diâmetro de viragem: 10,42m Pneus: 205/55 R17 Dimensões Comprimento: 4122mm Largura: 1778mm Altura: 1566mm Peso: 1170kg Mala: 377 / 455 litros Depósito: 45 litros Prestações Velocidade máxima: 171 km/h Aceleração 0 - 100km: 13,1s Consumo misto: 3,4 l/100km Emissões CO2: 95 g/km Preço: 22.310€ (viatura ensaiada, com pintura metalizada bi-tom; a viatura das fotos, que não é a mesma, inclui, além da pintura metalizada bi-tom, R-Link, decoração interior laranja + Stripping Exterior e jantes de 17’’ por um preço de 23.460€). Dados do construtor

jecção multiponto e não só. A estes dados, junte-se um peso de apenas 1170kg e um trabalhado coeficiente de aerodinâmica (SCx de 0,79) para o qual contribui o fluxo de ar permitido pelas carenagens sob a carroçaria. Já os consumos, ajudados pelo Stop & Start, o sistema de paragem e arranque automáticos do motor, conseguem revelar-se atraentes. Em ambiente urbano, onde o Captur a gasóleo melhor se move, andámos à volta dos cinco litros, pouco mais dos 4,2 litros anunciados pela marca. E se se levar o pequeno crossover para estrada aberta conseguimos chegar ao fim de uma centena de quilómetros com modestos 4,6 litros (a Renault anuncia 3,4 l/100km). E é bem amigo do ambiente: as emissões de CO2 ficam-se, assegura a marca do losango, pelos 95 g/km. Porém, mais que a elasticidade do motor, da sua potência ou da sua

Tiragem: 45304 País: Portugal Period.: Semanal

Pág: 35 Cores: Cor Área: 27,59 x 28,37 cm² Corte: 2 de 3

ID: 49851813

21-09-2013 | Fugas

Âmbito: Informação Geral

ARRUMADINHO
Uma gaveta. Parece tão simples que é difícil compreender por que razão não se encontram mais vezes. No lugar do típico portaluvas, a divisória criada pela Renault para arrumar as coisas que se querem mais escondidas é fácil de usar (basta empurrar um pequeno botão para que se abra; para fechá-la é só empurrar) e é possível aproveitar cada cm3. Na gaveta cabem os livros do carro, o lanche da manhã, a garrafa de água… E se a gaveta se revelar insuficiente, pelas portas, tanto à frente como atrás, há sempre um lugar para enfiar qualquer coisa.

UM PONTO MORTO
Visualmente, as laterais fechadas do pilar C ajudam a tornar o Captur mais compacto, imprimindo-lhe o seu quê de vivacidade. Mas atrapalham a visibilidade, funcionando com uma espécie de cortina, em determinadas situações. Para quem segue atrás pode tornar-se um bocadinho claustrofóbico.

EQUIPAMENTO
Segurança ABS: Sim Sistema de assistência à travagem de urgência: Sim Controle electrónico de estabilidade (ESP): Sim Auxílio ao arranque em subida: Sim Regulador e limitador de velocidade: Sim Airbags frontais: Sim, adaptativos Airbags laterais: Sim Airbags de cortina: Sim Airbag para joelho do condutor: Não Vida a bordo Vidros eléctricos: Sim, à frente e atrás Cartão Renault para abertura das portas e arranque Direcção assistida: Sim, eléctrica e com assistência variável Volante com regulação em altura: Sim Volante com regulação em profundidade: Sim Retrovisores exteriores eléctricos: Sim Ar condicionado: Sim, automático Computador de bordo: Sim Faróis de nevoeiro: Sim Luzes diurnas: Sim, em LED Jantes de liga leve: Sim Banco do condutor regulável em altura: Sim Sensor de chuva: Sim Sensor de luminosidade: Sim Sistema multimédia MEDIA NAV 7” ecrãn táctil: Não. rádio + navegação + audio-streaming Bluetooth® + telefone mãos livres + USB + entrada AUX: Não (Opcional) Pack City com radar de estacionamento e retrovisores rebatíveis electricamente: Não (Opcional)

LIMPINHO
É sempre a mesma chatice. O carro pode ser bonitinho de início, mas o uso acaba por deixar uma mancha aqui, uma nódoa ali. E lavar os bancos não é propriamente o serviço mais fácil ou barato. Por isso, a capacidade de simplesmente retirar as capas e enfiá-las na máquina de lavar é um ponto positivo que traz bastantes vantagens associadas: é possível ter os bancos limpos, o cheiro no interior do carro dificilmente ficará tão carregado como costume e economiza-se nas lavagens na oficina.

MALA DUPLA BARÓMETRO espaço, s Elasticidade, conforto, preço
parasitas, sensível tRuídos aos ventos removíveis, o que permite a lavagem das mesmas com a mesma facilidade com que se lava umas calças ou uma camisola. Basta tirá-las e enfiá-las na máquina. O ar condicionado é automático, traz os sensores de chuva e de luminosidade e os faróis de nevoeiro são equipados com assistência à iluminação em curva. Ao nível da segurança, o Captur não desilude. Com airbags frontais adaptativos, airbags laterais e airbags de cabeça tipo cortina, além de três fixações ISOFIX (uma no banco do passageiro da frente e duas nos bancos laterais traseiros), teve um resultado positivo nos exigentes testes de 2013 da Euro NCAP. Conquistou as cinco estrelas, com 88% na segurança dos ocupantes adultos, 79% na segurança dos passageiros menores, 61% na segurança para os peões e 81% nos equipamentos de segurança. Quando se vê que um alçapão no chão da bagageira está pronto a ser puxado para cima, pensa-se logo que sob ele está um pneu. Mas não. Por baixo há outra mala, criada com o aproveitamento da altura do carro, e só depois o lugar onde se pode encontrar o (lamentavelmente opcional) pneu de socorro. Isto torna fácil ter a bagageira sempre arrumada. Na parte de baixo seguem os chapéus de chuva que podem ser precisos um dia, os baldes de praia para o fim-de-semana ou mesmo a manta do piquenique sem comprometer o uso diário da mala.

economia, é importante explorar a vida a bordo. O Captur com equipamento Exclusive mostra-se não só confortável como bem apetrechado. A começar com o Cartão Renault que permite a abertura das portas, mas também o arranque, com função mãos-livres e terminando nas mui bem pensadas capas de banco

Tiragem: 45304 País: Portugal Period.: Semanal

Pág: 1 Cores: Cor Área: 6,77 x 1,28 cm² Corte: 3 de 3

ID: 49851813

21-09-2013 | Fugas

Âmbito: Informação Geral

RenaultCaptur