You are on page 1of 28

Direito Civil II – Das Obrigações

Direito das Obrigações.          Conceitos iniciais – p1 Classificação das obrigações – p2 Adimplemento obrigacional – p11 Extinção da obrigacional- p13 Inadimplemento da obrigação- p20 Transmissão das obrigações- p22 Atos unilaterais- p25 Enriquecimento sem causa- p27 Preferencias e privilégios – p28 Conceitos iniciais 1- Conceitue Direito das obrigações? r- é um conjunto de princípios normativos sobre obrigações. 2- Conceitue obrigações? r- é uma relação jurídica de caráter transitório, estabelecida entre sujeitos e cujo objeto é uma prestação pessoal, econômica que garante o seu cumprimento pelo patrimônio. 3- O que diz a teoria dualista da obrigação? r- diz que toda obrigação gera dois tipos de vínculos jurídicos: o debito e a responsabilidade. 4- Conceitue debito e responsabilidade?  debito – Tudo quanto uma pessoa
deve a outra. 

Responsabilidade sem debito – é o caso da fiança onde o fiador não é devedor, mas sim o garantidor da divida.

6-

Quais são os elementos das obrigações?  Subjetivo – é aquele formado pelas pessoas da obrigação.  Objetivo- é a prestação de caráter pessoal.  Ideal- é o vinculo jurídico gerado pela obrigação.

7- Quem são os elementos subjetivos da obrigação?  Credor – é o sujeito ativo. É ele que pode exigir o cumprimento da obrigação.  Devedor – é o sujeito passivo. É dele que se pode exigir o cumprimento da divida. 8- O que é a prestação? r- É a conduta (ação ou omissão ) exigível do devedor. 9- Quais os tipos de prestação existentes?  Imediata – o objeto (direto) é o ato de dar ou fazer.  Mediato – o objeto (indireto) é uma coisa ou fato. 10- Quais são os vínculos jurídicos (elemento ideal) gerados numa obrigação?  Debito  Responsabilidade 11- Quais são prestação?  Licitude as características da

Responsabilidade - Obrigaçao de
responder por seus próprios atos ou palavras.

5- Quais são as exceções da teoria dualista da obrigação?  Debito sem responsabilidade – é o caso das obrigações naturais (dividas de jogo, cheques que passaram do prazo)
A.Batalha

Página 1

Direito Civil II – Das Obrigações
 Possibilidade  Determinabilidade 12- Quais são as fontes da obrigação?  A lei  A vontade bilateral e unilateral  Ato ilícito   Dar coisa certa – é uma coisa especifica, determinada Dar coisa incerta – é uma coisa genérica quanto ao gênero e quantidade.

Classificação das obrigações 13- Quais os critérios de classificação das obrigações?  Natureza do objeto - (de dar, de fazer e não fazer).  Tipo de objeto – (alternativa, facultativa, divisível, indivisível, liquida, inliquida e cumulativa)  Sujeitos da obrigação – (fracionaria, conjunta, disjuntiva e solidaria).  Elemento acidental - (condicional, a termo e modais)  Conteúdo da obrigação – (resultado , de meio e de garantia). 14- Classifique as obrigações quanto ao tipo de prestação?  Positivas – obrigações de dar e de fazer  Negativas – obrigações de não fazer 15- O que é uma obrigação de Dar? r- é a entrega de um bem da vida, ou seja uma coisa. Coisa – tudo aquilo que tem utilidade ao homem e tem valor econômico. 16- Como podem ser as obrigações de dar?
A.Batalha

17- Qual a diferença entre Dar, entregar e restituir?  Dar – é transferir a propriedade da coisa  Entregar – é transferência da posse da coisa.  Restituir – é a devolução da posse da coisa. 18- A obrigação de dar coisa certa vincula a coisa à determinada obrigação. O que isso quer dizer? r- significa que ninguém é obrigado a receber coisa diferente da que foi pactuada, salvo no caso de dação. 19- Problema – suponhamos que determinado bem está vinculado à obrigação de dar coisa certa e que esse bem possuir acessórios. Pergunta-se: o devedor ficará obrigado a entregar os acessórios do bem principal? r- depende do que ficar especificado na obrigação, ou seja, se nada foi especificado, o acessório seguira o bem principal. 20- O que o código civil prevê como acessórios?  Os frutos  Os produtos  As benfeitorias  As pertenças

Página 2

pode fazer uso de quais recursos? rtutela especifica (busca e apreensão. Se o devedor tiver culpa.Problema – suponhamos que numa obrigação de dar coisa certa.Culpa lato senso – é o dolo e a culpa stricto senso.Quais são as hipóteses de perda da cosia com culpa do devedor? r.Direito Civil II – Das Obrigações 21. abatido o valor da deterioração.O que é condição suspensiva? r. não trabalhou e nem teve despesas que contribuíssem para o melhoramento ou acréscimo da coisa. o credor pode dar a obrigação como resolvida ou aceitar a coisa. ambas sem prejuízo de perdas e danos. para fazer cumprir a obrigação dar coisa certa. a obrigação estará extinta.  Morais 28.Entrega de uma coisa a uma pessoa com o intuito de transferir-lhe a posse. 30. multa) 22.O que é tradição. porém esta se perdeu antes da tradição. 24. em relação ao credor? r. sem prejuízos de perdas e danos. em direito das obrigações? r. 29. porém o credor tem seus direitos garantidos até o dia da perda (comodato.o credor lucrará e ficará desobrigado de indenização (vedação de enriquecimento).Batalha .Problema – suponhamos que um devedor tem a obrigação de dar coisa certa.Quais são as hipóteses de perda da coisa sem culpa do devedor?  caso fortuito – evento totalmente imprevisível.Problema – suponhamos que numa obrigação de dar coisa certa. a obrigação do devedor é de restituir (devolver) a coisa. 25.Problema – suponhamos que o devedor perdeu o objeto da prestação em uma obrigação de dar coisa certa. Pergunta-se: o que acontece com essa obrigação? r.O credor. Pergunta-se: como fica essa obrigação.É um evento futuro e incerto que subordina a eficácia do negocio jurídico (obrigação ou contrato) 26. porém a cosia de deteriorou (desvalorizou) o que acontece com essa obrigação? r. Perguntase: o que acontece com a obrigação? r. caso contrario ele responderá pelo equivalente mais perdas e danos. antes da tradição. mas inevitável. 27.se o devedor não tiver culpa. o credor fica no prejuízo e a obrigação será resolvida.  Força maior – evento previsível. Página 3 23. o devedor que tem a obrigação de restituir. o credor pode exigir o valor equivalente à obrigação ou aceita a coisa no estado em que se acha.Quais são as perdas e danos a que se refere o artigo 234 do código civil?  Materiais – positivas ou emergentes e negativas ou lucros cessantes.se o devedor não teve culpa.se o devedor não teve culpa. A. carro emprestado) mas se o devedor for culpado ele responderá pelo equivalente mais perdas e danos.

efetuou benfeitorias voluptuárias (luxuosas) Pergunta-se: como fica essa obrigação em relação ao credor? r. Ex: obrigação de entregar 10kg de arroz tipo A.O que é a concentração de debito? r.quando os sujeitos fazem a concentração de debito. 36. será do devedor. trabalhou e teve despesas que contribuíssem para o melhoramento da coisa. 33. ela não é especificada. ou seja.O que acontece se houver perda ou perecimento da coisa. 32. 39. 38.O que é obrigação de coisa incerta? r.Porque a obrigação de dar coisa incerta é transitória? r.O que diz o código civil a respeito dos frutos percebidos nos casos de obrigação de obrigação de restituir coisa certa? r.Quais foram as especificações feitas pelo código civil e respeito da obrigação da dar dinheiro?  Tem que ser em moeda nacional Página 4 . 37.o devedor não pode alegar isso. o devedor que tem a obrigação de restituir.O que fica proibido aos sujeitos na concentração de debito? r. ou seja determinada. o pior ou o melhor das coisas possíveis.o devedor de boa fé.escolher como objeto da prestação. ainda responderá por aqueles que deixou de colher.Batalha 35.fé. Pergunta-se: como fica essa obrigação em relação ao credor? r. A. caso isso não ocorra.provada a má fé. terá direito a colher tais frutos. 34. o credor não tem a obrigação de indenizar as benfeitorias voluptuárias.esse direito deve ser discriminado no titulo da obrigação. pois a coisa ainda não foi escolhida.Problema – suponhamos que numa obrigação de dar coisa certa. (justo titulo na posse do devedor).Direito Civil II – Das Obrigações 31. nesse momento ele deixa de ser genérico e passa a ser especifico.consiste na entrega de uma coisa identificada apenas pelo gênero ou quantidade. O ideal é transforma-la em uma obrigação especifica. além de não ter direito.Quando é que a obrigação de dar coisa incerta é transformada em obrigação de dar coisa certa? r.Problema – suponhamos que numa obrigação de dar coisa certa. o devedor que tem a obrigação de restituir. O devedor pode inclusive reter benfeitorias. se as benfeitorias foram uteis e necessárias e de boa. Se comprovada a má fé.O direito de fazer a concentração de debito é de qual dos sujeitos da obrigação? r.é porque não é possível cumprir aquilo que não está determinado.é a escolha de um bem que se encaixe no tipo genérico da obrigação. na obrigação genérica? r. 41. antes da escolha.o credor terá que indenizar o devedor. 40.

50. 49. caso contrário. só pode ser realizada por pessoa especifica. r.o credor pode exigir que ela seja cumprida por outra pessoa às custas A.O que acontece se o devedor se recusar a cumprir a obrigação de fazer fungível? r.se ele não teve culpa. responderá por perdas e danos.se ele não teve culpa. sem necessidade de autorização judicial.Direito Civil II – Das Obrigações   A divida é de valor nominal – obrigação vinculada a número.consiste no cumprimento de uma tarefa por parte do devedor.fazendo aquilo não deveria.O que acontece se o devedor se recusar a cumprir a obrigação de fazer infungível? r.não. não podem ser objetos dessa obrigação.O que acontece se.O que acontece. ou seja. 51.O que é uma obrigação de fazer? r. ela será extinta. Página 5 .251). sem prejuízos de perdas e danos. 42. Aquelas em que há uma obrigação legal de fazer (limitações administrativas). numa obrigação de fazer. pintar um muro. Esbulho possessório (invasão) 52.Qualquer atividade pode ser objeto da obrigação de não fazer? R . 46. o credor poderá exigir que o devedor desfaça o que fez ou mandar outra pessoa desfazer.  Infungíveis – é personalíssima.o credor poderá ele mesmo desfazer ou mandar desfazer sem ir à justiça (autotutela civil). 45. do devedor. sem prejuízos de perdas e danos do credor. A parte prejudicada tem o direito de rever o contrato. Impossível (caso fortuito e força maior). Ex. sem prejuízo de perdas e danos. poderá executar ou mandar executar a obrigação (auto tutela civil).Como se dá o inadimplemento de uma obrigação de não fazer? r.ela será convertida em obrigação de dar.O que é uma obrigação de não fazer? r. 44.O que acontece se a obrigação de não fazer é considerada urgente e o devedor se recusar a cumpri-la? r.é aquela que tem como objeto uma omissão do devedor. 47. pena de prestação de serviço de pintar um muro. esta se tornar impossível de ser cumprida pelo devedor? r.Batalha 48. a obrigação está extinta. se o devedor descumpre uma obrigação de não fazer? (art. Porem se ele tem culpa.Como podem ser as obrigações de fazer?  Fungíveis – é aquela que qualquer pessoa pode realizar.251 ex. Teoria da imprevisão – fato futuro e imprevisível muda o valor da prestação. 43.o credor. Ex.O que acontece se a obrigação de fazer é considerada urgente e o devedor se recusar a cumpri-la? r. Paragrafo I art.

O que acontece. 57.se o devedor não tiver culpa.252).Quem é que pode fazer a escolha do objeto. Ex.O que acontece se o objeto da obrigação facultativa perecer.O que é uma obrigação alternativa? r. 61. nas obrigações alternativas? (art.Como fica o direito de escolha. duas situações se apresentam  O credor escolhe o objeto que será pago. 54. perda. porem existe uma lei municipal que obriga a construção de muro naquele local.O que é uma obrigação facultativa? r. em parcelas. 55.O que é uma obrigação divisível? r. obrigação de pagar 100 reais de 10 vezes. porém nunca se concentrara no objeto facultativo. 53. Ex. se não houver sido estipulado nada ao contrario pelas partes.Como é que fica o direito de escolha. se perder? r. ou seja. numa obrigação alternativa periódica (que tem vários vencimentos)? ro devedor deverá a cada vencimento. a obrigação estará extinta. o devedor tem uma outra opção de cumprir a obrigação.a obrigação será extinta ou subsistira. 56. se numa obrigação alternativa houver impossibilidade (ilicitude. uma obrigação de entregar uma cesta básica ou pagar 200 reais todo mês num período de 6 meses.é aquele que possui mais de um objeto que poderá ser escolhido para cumprir a obrigação.Direito Civil II – Das Obrigações Ex. 58. uma obrigação de não fazer um muro foi pactuada. é facultado ao devedor cumprir uma outra prestação. Isso tudo mais perdas e danos. Lei da 10 dias para que haja consenso. r. numa obrigação alternativa. Ex. que é exclusiva do devedor. prevalece o que eles acordarem.busca-se o consenso.Batalha r. 252). 59.O que diferencia a obrigação facultativa da alternativa? r. se ele tem o direito de escolha. se existirem vários devedores? (art.é aquela que o devedor pode cumprir de forma fracionada.  O devedor escolhe o objeto que será pago. uma obrigação de entregar um carro ou uma moto. caso contrario. 60. Ex. se ele possui direito de escolha. ou seja. Página 6 . o juiz decidirá pelos devedores. porem. caso contrario. escolher qual objeto cumprirá a obrigação. o credor nunca vai poder escolher o objeto da prestação facultativa.é que na facultativa. uma obrigação de entregar um carro onde está facultado ao devedor o pagamento de 15 mil reais se não puder entregar o carro. r. roubo) de cumprimento das prestações? A.é aquela que possui apenas um objeto.o direito de escolha pertence ao devedor.

O que é uma obrigação solidaria? Página 7 .Quais os requisitos que tornam uma obrigação indivisível?  A natureza do objeto  Acordo entre as partes  A lei 66.A obrigação de pagar dinheiro é divisível? rsomente se as partes convencionarem.a obrigação será dividida pelo numero de devedores. 63. Ex.Batalha os devedores. cobrar o outro que não pagou.O que são obrigações ilíquidas? r. estão presentes no processo.Quando é que uma obrigação indivisível torna-se fracionada? r.O que acontece numa obrigação indivisível. 64. 68. Podendo o devedor que pagou. 67.quando o objeto se perde ou deteriora por culpa do devedor. Exceção.liquidação – ela torna certo o valor da obrigação. Contudo se um deles não pagar. pois não mais podem ser colocados no mesmo. mais incertas quanto ao seu valor. (é uma simples operação matemática)  Liquidação por artigos – ocorre quando nem todos os elementos quantitativos da obrigação. 70. 71. não. será fracionado entre A.é aquela que é certa quanto a sua existência e determinada quanto ao seu valor. 72.a obrigação será extinta quando qualquer um dos devedores cumprir integralmente a obrigação.  Liquidação por arbitramento Ocorre quando nem todos os elementos quantitativos ad obrigação.Quais são as técnica de liquidação previstas no CC?  Liquidação por simples calculo – é feita quando todos os elementos quantitativos da obrigação estão presentes no processo. Nesse o equivalente em dinheiro que pagará o bem perdido. Obrigação de entregar um cachorro. 65. em parcelas. É somente feito nos autos do processo judicial. uma obrigação de entregar um carro será extinta quando um deles entregar o carro. 69. caso contrario.O que acontece se numa obrigação divisível.Como se chama o processo de trans formação de uma obrigação ilíquida em liquida? r.O que é uma obrigação indivisível? r.O que é uma obrigação liquida? r. Ex.são aquelas certas quanto a sua existência. quando há uma pluralidade de devedores? r.é aquela que o devedor não pode cumprir de forma fracionada. Mas só o culpado responderá pelas perdas e danos. houver uma pluralidade de devedores? r. Obrigações solidarias. os outros não serão cobrados pelo inadimplente. estão presentes no processo e nem podem mais ser provados. mas podem ser colocados através da produção de provas.Direito Civil II – Das Obrigações 62.

sim. Pois o pagamento feito a um dos credores solidários. digamos que o credor solidário remitiu(perdoou) a divida. extingue a obrigação. uma obrigação solidaria?  Decorrência expressa da lei (obrigações trabalhistas)  Vontade das partes 75.  Mista – quando há pluralidade nos dos polos. 79.Batalha solidaria ativa de devedor efetua o credor apenas. 78.Quais as principais características das obrigações solidarias?  Pluralidade de sujeitos  Multiplicidade de Vínculos  Unidade da prestação  Corresponsabilidade  Nunca é presumida 74. ou seja. Perguntase: o que acontece com a obrigação solidária? r. devemos analisar apenas.Quais as duas maneiras de existir efetivamente.estará extinta.O que acontece quando um dos credores solidário morre? r. A consequência ai é que o credor que remitiu terá que prestar conta com os outros credores. a existência de um vinculo jurídico entre dois polos.seus herdeiros terão direito ao que ele tinha.Ainda com relação a questão 74. 81. 80. obrigação está Página 8 .Direito Civil II – Das Obrigações r.O que é unicidade da Obrigação? r. os demais credores têm direito de receber suas partes do pagamento feito? r. pois a solidariedade persiste.sim.o pagamento feito pelo devedor. 76.Quais os tipos de obrigações solidarias existentes?  ativa – quando a pluralidade de sujeitos está no polo ativo  passiva – quando a pluralidade de sujeitos está no polo passivo.é aquela em que a prestação integral pode ser exigida por qualquer dos credores a qualquer dos devedores. Ou se juntos.Em relação ao caso da questão 74. o pagamento a um Pergunta-se? a cumprida? A. se o devedor tivesse efetuado o pagamento parcial da divida. r. 77. quando o pagamento é parcial. pois existe uma relação jurídica interna entre os credores solidários ativos que é fracionaria.Ainda com relação a questão 74. Pergunta-se. digamos 2000 reais. ao todo. libera a divida até o montante pago e os outros credores terão direito de cobrar 1000 reais restante do devedor. dos devedores e por que? r.O numa obrigação pagar 3000 reais. Remissão tem significado de quitação. 73. os outros credores tem direito de cobrar o que.a divisão que existe entre os credores solidários é irrelevante em relação ao devedor da obrigação. cada um no limite do seu quinhão.

Fale sobre a defesa pessoal do devedor.A ação regressiva fica limitada ao devedor beneficiado. sendo um principal e o restante secundário. pois a cobrança de um devedor não implica na renuncia dos demais. se estenderá aos demais devedores. a suas cota partes da divida. eu tenha 1 credor e 3 devedores. se o devedor resolve cobrar de apenas um. se lhe for favorável. a obrigação for resolvida por perdas e danos. o devedor que pagou passa a ter o direito de cobrar dos demais devedores.se o devedor deu causa.a obrigação subsistirá pelo que foi pago. numa obrigação solidária passiva. 88. Posso cobrar os demais. 83. (clausula firmada) 91O que acontece quando a obrigação solidaria passiva é contraída em interesse de apenas um devedor? r. a divida integral do devedor solidário.O que acontece se. Ou se juntos. não se estendendo aos demais.Direito Civil II – Das Obrigações 82.não.O que é uma obrigação subsidiária? É aquela em que existe vários devedores. qual será o consequência disso? r. numa obrigação solidaria ativa? r. ou seja.Fale sobre a defesa pessoal do devedor. cada um no limite do seu quinhão. 84.Como fica a obrigação solidaria passiva. numa obrigação solidaria ativa. pergunta-se: a solidariedade persiste? r.O que acontece se. um dos devedores resolve novar uma clausula.Batalha Decisão Favorável – defesa pessoal Decisão Desfavorável – defesa objetiva 87. Página 9 . pois se isso ocorreu é porque houve culpa do devedor.a defesa pessoal do devedor só produz efeito ao credor especifico. numa obrigação solidaria passiva.O que acontece se.Suponhamos que numa obrigação solidaria passiva. ou seja. 90. se lhe for desfavorável. os outros devedores estarão liberados? r.seus herdeiros responderão ao que ele devia. houver impossibilidade de prestação? r.ela persiste quanto a obrigação de entregar o equivalente. isso resultará em perdas e danos ao devedor culpado. e se o devedor demandado pagou a dívida. num contrato. numa obrigação solidaria passiva? A defesa pessoal do devedor só produz efeito pra ele mesmo se lhe for favorável. 86.O que acontece quando um dos devedores solidário morre? r.Ainda com relação ao problema da questão 81. atingirá os outros credores. A. se o devedor faz o pagamento parcial da mesma? r. 92.gera a ação regressiva. 85. se lhe for desfavorável. o que acontece m relação aos demais devedores? Essa novação só terá validade se os demais devedores aceitarem a mesma. a solidariedade persiste. 89.

Direito Civil II – Das Obrigações 93.é devido.Quais os tipos de obrigações condicionais?  Suspensiva – é aquela que impede a eficácia da obrigação.  Resolutiva – é aquela extingue a obrigação. Página 10 . é o direito que o devedor tem de um beneficio de ordem ( direito de só ser cobrado depois que o devedor principal foi cobrado).Quando é que a obrigação condicional resolutiva produz efeito? r. ou seja o credor não poderá pegar o bem de volta.passar no vestibular 96. A. o filho passou no vestibular e o pai lhe deu um carro.é aquela que está submetida a um encargo. 98. mas nunca se casou e ele tomou a casa de volta. Ex. Ex. 103O que é uma obrigação moda? r.O pagamento antecipado numa obrigação condicional é devido ou indevido? r. 104Quais são os efeitos de uma obrigação modal? r.é aquela marcada por um evento futuro e certo. não é obrigatório. um ônus imposto ao credor afim de que ele possa usufruir da obrigação.imediatamente. quando implementada. o caso do pai que daria a casa a filha se ela cassasse. somente quando ela se casar. uma data. 94. terá que cumprir um encargo imposto pelo credor. ou seja. 97. condiciona a obrigação a um evento futuro e incerto – condição. ou seja. ou seja. uma herança na qual o herdeiro para ter direito a mesma. 95. mais disse que se ele reprovar uma disciplina.O que é uma obrigação condicional ? É aquela cujo elemento acidental.Quando é que a obrigação condicional suspensiva produz efeito? rquando a condição for implementada. Ex. Ex.Batalha 100O que é uma obrigação a termo? r. Ex.é indevido.é imediato 102O pagamento antecipado numa obrigação a termo é devido ou indevido? r. 99. ou seja o credor pode pegar o bem de volta. Ela noivou e ele antecipou a casa.imediato. o pai diz que vai dar uma casa a filha. ele toma o carro.Qual é a diferença entre obrigação solidaria e subsidiaria? r.é o beneficio de ordem. Ex.O que é elemento acidental? É aquele que não está presente em todas as obrigações. 101Quais são os efeitos de uma obrigação a termo? r.

é a satisfação da obrigação. pois ela cometeu erro de exigibilidade. 108O que são as obrigações naturais? r. pois não são exigíveis . o pagamento de uma obrigação natural. O devedor pagou e descobriu que o credor o enganou. onde o medico garante o resultado. ou seja. a um devedor. ou seja é a extinção da mesma.Batalha Página 11 . 106O que é uma obrigação de resultado? r. dividas de jogo A. 110Quais são os tipos de obrigações naturais existentes?  Típico – regulada em lei  Atípica – não é regulada em lei. Ex. pois achava que tinha a obrigação.882 cc)  111Qual é a principal regra das obrigações naturais? r. Isso é ilegal? r. 109Qual é a natureza jurídica das obrigações naturais? r. uma cirurgia plástica estética. 112Se alguém pagar uma divida depois descobre que não tinha a obrigação de pagar. numa divida prescrita. divida prescrita. Adimplemento Obrigacional (art. pagou por que quis.cc) Comum . Divida de jogo (art. é o contrato de seguro. excluir ou diminuir os riscos do credor.é aquela que tem. não precisa ser devolvido. Existem por necessidade de segurança jurídica. menos a cobrança. 107O que é uma obrigação de garantia? r.304cc) 114O que é o pagamento direto? r. o devedor não tinha mais a obrigação de pagar a divida. Ex. 113Suponhamos que um credor mande uma carta de cobrança. como finalidade.não.é a irrepetibilidade do pagamento.é a natureza jurídica de uma obrigação imperfeita. o advogado que não pode garantir ganhar o processo.   Derivada – ela se tornou natural.são aquelas que não podem ser cobradas. Ex. Ex. ou seja.não. (art. 814. dividas prescritas Limitada – nem todos os institutos do direito civil podem ser aplicados.é aquela em que o devedor se submete a entregar uma atividade sem garantir o resultado. Ex. Ex. pois dolo na cobrança não é ilegal.todos os institutos do direito civil podem ser aplicados. divida de jogo.Direito Civil II – Das Obrigações 105O que é uma obrigação de meio? r.  Originaria – ela já nasceu natural .é aquela em que o devedor se submete a entregar uma atividade garatindo o resultado. Pergunta-se: essa pessoa pode pedir o dinheiro de volta? r. Ex.

é o recebimento do titulo da divida pelo devedor. tem que estar presentes.Batalha que ser esse objeto no adimplemento obrigacional?  Prestação pactuada  Se for divisível.Direito Civil II – Das Obrigações 115O que é necessário para que o pagamento direto surta efeito. ou seja. 119O que é uma penhora? r.o devedor não pode fazer o pagamento direto ao credor.a obrigação não se extingue. 123Quais são os elementos da quitação? (Art. Como tem A. natureza da divida. ou seja que ele cumpre com o objeto da mesma. devemos fazer o pagamento em consignação.valor da divida. Se a obrigação for personalíssima. 118O que é que prova que um credor é o representante legal de outro? r.  Se for em dinheiro. 117O que acontece quando eu pago para um credor putativo? r. Ex. ou seja. r. extinga a obrigação? r. 121Para a extinção da obrigação é necessário que o devedor cumpra a obrigação.é o titulo de quitação de débito. 116O que é um credor putativo? r. 120O que acontece no caso de obrigações penhoradas? r. somente se o devedor o fez de boa fé. mas sim à justiça. tem que ser em moeda nacional 122Quais é a principal prova de pagamento?  Recibo. Isso é só exemplificativo 124O que é uma presunção de pagamento? r. 127O que são obrigações de trato sucessivo? Página 12 .é aquele que parece mas não é.todos os seus elementos subjetivos (devedor. 125Quais são as presunções de pagamento preconizadas pelo código civil?     Entrega de tituloObrigação de trato sucessivo Quitação do capital – Despensa de quitação - 126O que é a entrega do titulo? r. transforma o patrimônio em garantia.é a conclusão de que a obrigação foi cumprida. terceiro e quem pode receber) e objetivo.ocorre quando um determinado patrimônio sofre uma constrição judicial. só o credor original pode receber. caso o credor se negar a fornecer. o credor pode se recusar a receber. assinado por quem pode dar quitação. 315). Caso eu continue em duvidas sobre o representante. que faço a consignação do pagamento. a ex-mulher do seu Zé.

é aceita como motivo mudança de local de pagamento? Sim. 134E se a obrigação tiver como objeto um imóvel.Batalha . onde esse será feito? r. salvo se o credor deu causa as mesmas 130Quais são os lugares onde o devedor pode efetuar o pagamento de uma obrigação?  no domicilio do devedor obrigação quesível  no domicilio do credor – obrigação portável 131o que diz o código civil a respeito do local de pagamento de uma divida? r.Direito Civil II – Das Obrigações r.caberá ao credor escolher o local de pagamento. 128Quando uma obrigação de trato sucessivo extingue uma obrigação? r. Serve para definir o instante em que o devedor se torna inadimplente. compra de um carro em 48 meses.  pode ser um evento futuro e incerto  poder ser um evento futuro e certo .data  à vista Extinção da Obrigação 139Quais são as principais regras que iremos estudar sobre extinção das obrigações? o pagamento em consignação o imputação do pagamento o pagamento com sub-rogação o dação em pagamento o confusão Página 13 A.é o vencimento.são aquelas definidas em períodos e parcelas definidas. O costume muda o local pagamento.quando a ultima prestação for paga. 138Qual é tempo de pagamento de uma obrigação ? r. de do de de 137O que é o tempo de pagamento? r.no lugar onde o imóvel existir. 132E se os sujeitos de uma obrigação realizarem o foro de eleição? r. 136A pratica reinterada pagamento em um local diverso pactuado. 135O devedor pode cumprir a obrigação em local diverso? r.procede-se ao foro de eleição – os sujeitos podem convencionar o local de pagamento. 129De quem é as despesas de quitação da obrigação? r. Isso presumisse que as anteriores foram pagas.depende da obrigação.são do devedor.o pagamento será feito no domicilio do devedor 133E se as partes de uma obrigação escolherem dois locais para local de pagamento. porem somente por motivo grave. Ex.sim. onde será o local do pagamento? r.

149Como se dá a consignação em pagamento nos casos de obrigação litigiosa? r. nos casos de imputação de pagamento? r. do deposito. caso ele considera a ação procedente. 141Quais são as hipóteses de pagamento em consignação previstas no art. será o devedor que terá esse direito. Não precisa ser feito diretamente na justiça.faz-se a concentração do debito. 148Como se faz consignação em pagamento de obrigação de dar cosia incerta? r. (ou seja. dentro do prazo previsto. 146A. Duvidas sobre o credor A obrigação é objeto de litigio. 334 CC)? r.ele faz o deposito judicialmente.sim.Batalha r. 140O que é pagamento em consignação (art.notifica-se o credor para que ele receba o imóvel. 145Somente quem pode liberar a extinção da divida pelo pagamento em consignação? Somente o juiz. 150Quem é que regulamenta o exercício do direito de pagamento em consignação? É o código de processo civil – art. transformação de coisa incerta em coisa certa).obstáculo criador pelo credor para receber a divida. pode ser feito extrajudicialmente.355 CC? r.890 151O que é imputação em pagamento? É a vinculação de determinado pagamento a determinada divida feito pelo devedor ao credor. o devedor não pode depositar a nenhum dos dois.Direito Civil II – Das Obrigações o remissão o compensação o novação. caso ele não o faça. Página 14 O que é aceitação do deposito? . uma vez que entre estes existem varias dividas. pois por estarem os credores em litigio. 152De quem é o direito de escolha de qual divida pagar.é o deposito feito pelo devedor como objetivo de desonera-lo juridicamente. Nesse caso a obrigação será extinta. Em seguida faz-se a notificação do credor para que ele exerça seu direito de escolha.é do devedor. 142Quais são as modalidades de pagamento em consignação?  deposito judicial  depósito extrajudicial (só dinheiro) 143O deposito em dinheiro pode ser objeto de pagamento em consignação? r. 144O que é o levantamento em deposito? É a desistência do devedor de fazer a consignação em pagamento. 147Como se faz consignação em pagamento de imóvel? r. antes da aceitação do credor.á a aceitação por parte do credor.

é a vinculação do pagamento à determinada divida feita pela lei (CC) em função dos sujeitos não terem se manifestado a esse respeito.é um direito do credor pois ela depende da sua aceitação. isto é. 155O que é pagamento com subrogação? r. A.paga-se primeiro as dividas de juros e depois de capital 2º .quando estiver previsto em lei. Aquele que empresta para o devedor. 3º . 157Quais os efeitos da sub-rogação para o novo credor? r.liberatória – o credor é liberado do credito. Ex: aquele que compra a divida de credor. ou seja ele modificou o sujeito ativo da obrigação. Ex: terceiro interessado em pagar a divida.  convencional – quando há um negocio jurídico entre as partes envolvidas. 160O que é dação em pagamento? (art. 356CC). tem que haver a vontade das partes.é o pagamento feito por um terceiro que assumiu o lugar do credor.pagamento da mais onerosa (mais encargos) 4º . 156Quais são es espécies de pagamento com sub-rogação?  legal. 159Qual é a eficácia da subrogação? r. 164Comente sobre o requisito do acordo. Credor solidário que paga a divida Credor hipotecário que é satisfeito 158O que é sub-rogação parcial? r. 161A dação em pagamento é um direito do credor ou do devedor? r.é o pagamento parcial da divida pelo novo credor. 154Qual é a ordem hierarquizada da imputação legal? 1º .paga-se primeiro as dividas liquidas e depois as vencidas.ela não pode ser imposta.distribui-se o pagamento proporcional às dividas.significa a existência de um vinculo obrigacional anterior.preexistência de vicio acordo diversidade entre as prestações 163O que significa a existência de vicio. o novo credor assumiu somente parte do credito do antigo credor.Direito Civil II – Das Obrigações 153O que é a imputação legal? r. como requisito da dação em pagamento? r. r. na Dação em Pagamento? r.reembolso – o novo credor não pode cobrar mas do que pagou e nem ampliar as prerrogativas do antigo credor. Translativo – a obrigação é transferida.Batalha Página 15 . 162Quais são os requisitos jurídicos para que a dação em pagamento seja possível? r.é aquela em que o credor aceita receber objeto diverso daquele que foi pactuado.

é aquela em que o credor não perdoa a divida. A. da 173Quais são os requisitos jurídicos para que a remissão seja possível? r. 381) r. (devolução do titulo da divida ao devedor) 176O que é remissão por despensa de garantia real? r. 175Quando é que a vontade de perdoar do credor.o objeto da dação em pagamento tem que ser diferente do objeto da obrigação anterior. mesmo sem se expressar. Ex – incorporação de empresas. 174Quais são as espécies de remissão?  total – toda a divida é perdoada  parcial – somente uma parte da divida é perdoada  expressa – dizer expressamente que está perdoando  tácita – mesmo sem dizer. 168Quais são os tipos de confusão existentes?  total – quando toda a obrigação está representada na mesma pessoa  parcial – quando apenas um a parte da obrigação está representada na mesma pessoa.quando ele o faz de forma expressa.é uma causa de extinção de obrigação em que as qualidades de credor e devedor estão reunidas na mesma pessoa.Batalha Página 16 .Direito Civil II – Das Obrigações 165Comente sobre a diversidade de prestações como requisito da dação em pagamento? r. da 170Como se dá a extinção da obrigação solidaria por confusão? r. mas dispensa sua garantia (um bem imóvel) 169Quais são os efeitos confusão? r. mostra que está perdoando. 167O que é confusão? (art.é a dispensa inequívoca obrigação por parte do credor.animo de perdoar – o credor demonstra vontade de perdoar aceitação do perdão – o devedor tem que aceitar o perdão da divida. na remissão. 171O que acontece com o fim da confusão? r. 166Que tipos de objetos podem ser materializados na dação em pagamento?  bens moveis e imóveis (compra e venda)  titulo de credito (cheque)  evicção – perda da propriedade por determinação judicial.extingue-se apenas a cota parte do devedor solidário.extinção da obrigação. ou seja. o credor mostra a intenção de perdoar a divida. Existe uma exceção. que é a presunção de remissão. tornase inequívoca? r.a obrigação volta a existir 172O que é remissão? r.

183Existe alguma situação em que o fiador poderá compensar seu credito com o afiançado? r.  Liquidez – as obrigações tem que ser certas quanto ao conteúdo ou valor. Nesse caso o devedor só poderá compensar seu credito com o novo credor. obrigações alimentares e coisa impenhorável.ocorre quando nós temos um credito e um debito tributário com o Estado ao mesmo tempo. ou seja.Batalha Fungibilidade atual – o debito pode ser substituído por outro de mesma espécie.dividas resultantes de esbulho. pelo juiz.  Judicial – é aquela feita no âmbito de um processo judicial. 184Quais são as situações em que a lei proíbe a realização de uma compensação convencional? r. 186Como se dá a compensação entre dois sujeitos que possuem várias obrigações ao mesmo tempo? Página 17 . e vice versa.  Sessão de credito – é a transferência credito para outro credor.Direito Civil II – Das Obrigações  177O que é remissão a codevedor? r. Ela é legal. 180Quais são as modalidades de compensação?  legal – é aquela prevista em lei. perdoando apenas um destes. Só não se houver proibições da lei. 178O que é compensação? r. e somente um garantidor da divida. A ao mesmo tempo credor e devedor de B. no artigo 371 do cc. A.é sempre o menor credito envolvido.sim.  Exigibilidade atual – somente dividas vencidas. Ela gera um direito. 182Quais são as exceções ao requisito da reciprocidade?  o fiador – pois ele não é devedor do afiançado. só vale se os seus requisitos estiverem presentes. Pela vontade das partes Se houver prejuízos a terceiros. 185O que é uma compensação tributaria? r. furto. Ex. se o antigo credor não o avisou dessa transferência. depósitos. 179Qual é o limite da compensação? r.é aquela em que o credor possui vários devedores. sem prejuízo da satisfação. não podendo compensar seu credito com o mesmo. comodato.  Convencional – é aquela feita pela vontade dos sujeitos mesmo que os requisitos legais não estejam presentes. que podem ser cobradas. 181Quais são os requisitos da compensação legal?  reciprocidade – os sujeitos tem que ser ao mesmo tempo credor e devedor.é aquela em que os sujeitos são reciprocamente credores e devedores. ou seja.

Batalha . Depende do que vier estabelecido na novação. o que acontece com os acessórios da obrigação primitiva? (art.nesses casos aplica-se as regras de imputação de pagamento. 197Qual é o requisito que identifica uma transação? r. O que acontece com o devedor que não aderiu. para que a novação produza efeito? r. é preciso notificar o devedor. em 193No problema da questão anterior.aquilo que não produz efeitos.acessórios – é tudo aquilo que gravita em torno de bem principal. o credor poderá cobrar do antigo devedor? r.Direito Civil II – Das Obrigações r. 196O que é Transação? r. Se for bens de terceiro. ele poderá ser cobrado? r. 191O que significa Nulo. direito? r. 364) r. A. se o devedor da novação é insolvente.quando ela é executada. se houve a novação da divida.é uma das formas de extinção de obrigação que consiste na criação de uma nova obrigação afim de substituir e extinguir a anterior. podendo ou não ser ratificados. não pode ser mais cobrado. 189Quais são os requisitos que identificam uma novação?  Existência de uma obrigação  Criação de uma nova obrigação  Animo de novar 190Qual é o principal problema na identificação da novação? r. 187O que á a novação? r. caso contrario não. essa mudança tem que ser substancial (mudar a prestação toda) e não apenas alguns aspectos. 195Problema – suponhamos que haja dois devedores solidários e somente um deles adere à novação.devedor solidário – é aquele de quem se pode cobrar toda a divida. não é necessário notificar o antigo credor.é a controvérsia gerada pela incerteza quanto aos sujeitos e objeto da obrigação. então o que não aderiu. pois a divida antiga foi extinta. 198Quando é que a transação extingue a obrigação? r.como o animo de novar é entre um novo devedor e credor. afim de extingui um vinculo jurídico existente. 194Numa novação.ocorre quando se muda o objeto da obrigação. Logo. Página 18 192Problema: se um terceiro propõe uma novação para um credor. esse deverá ser notificado. ela foi extinta. pois a divida antiga foi extinta.é uma das formas de extinção de obrigação que consiste na concessão reciproca de direitos afim de prevenir ou extinguir litígios.somente se o novo devedor agiu de má fé. 188Quais são os tipos de novação existentes?  Subjetiva – quando há modificação dos sujeitos (ativa e passiva)  Objetiva – quando há modificação do objeto da obrigação.

Batalha Página 19 200Qual é a natureza jurídica da transação? r.9. pois a escolha da arbitragem como forma de solucionar esse conflito. 208O que é a arbitragem? r. (lei da arbitragem.somente os direitos patrimoniais disponíveis.  Declaratória – apenas declara o direito. na transação.  Heterocomposição – a solução do conflito é dada por alguém diferente. ou é nada.é uma forma de extinção da obrigação feita através de um processo que submete a solução da controversia a um arbitro.somente direitos patrimoniais disponíveis. 210Como está classificada a arbitragem?  Autocomposição – está limitada a mediação e a conciliação.é o processo de solução de conflitos pelo qual um terceiro.Direito Civil II – Das Obrigações 199Quais são os elementos da transação?  Animo de extinguir a obrigação  Relação controvertida  Concessões reciprocas  Acordo.307/2002) e art. que podem ser alienados. 209Como fica o compromisso em relação a jurisdição? r. as partes vão decidir.  Extrajudicial – feita fora do processo 202Como pode ser iniciada uma transação?  Por escritura publica  Por instrumento particular 203Quais matérias podem ser objetos de uma transação? r. 204Quais são as características da transação?  Indivisibilidade – ou é tudo. 211Quais são as características da arbitragem? A. 206O que é o compromisso? r.não é inconstitucional.  Interpretação restrita – só vale para os envolvidos.853 cc/2002 207Quais direitos podem ser objetos de compromisso? r. foi escolhido pelas partes. 205Quais são os efeitos da transação? Extingue a obrigação. tenta conciliar e. sucessivamente. ou seja. ou seja. 201Quais são as espécies de transação existentes?  judicial – feita dentro do processo. O que é vedado é a obrigatoriedade da arbitragem. não cria o direito. acabando com a controvérsia.direito contratual. decide a controvérsia.  Clausula penal – é o castigo por descumprimento da transação. . estranho aos interesses das partes.

213Quais as espécies de arbitragem existentes?  Voluntariadepende das vontades das partes  Compulsória – não depende da vontade das partes  Internacional – são aplicadas regras jurídicas de outro pais. (tribunais arbitrais)  Especifica – as partes definem os procedimentos. o arbitro tenta a composição entre as partes. ou seja.  Nacional – são aplicadas as regras jurídicas do pais. baseado em parte das soluções apresentadas pelas partes. A. Flexibilidade – permite a equidade. Confiabilidade – o arbitro é escolhido pelas partes.Direito Civil II – Das Obrigações   Celeridade – maior rapidez na solução. Informalidade do procedimento – as regras são escolhidas pelas partes. 85 eca  Clausula compromissória – é uma previsão feita entre as partes.  Institucional – os procedimentos são escolhidos por um determinado instituto de arbitragem.307/96 e art. que as obriga a levar a solução do mesmo. Oferta final – o arbitro escolhe a solução do conflito baseado nas soluções apresentadas pelas partes. 214O judiciário pode anular uma decisão arbitral. De equidade – a decisão é tomada de acordo com o senso de justiça do julgador.         212Qual é a natureza jurídica da arbitragem? r.não. Art. em função do problema. Pacote – o arbitro faz a sua decisão. Arbitragem de queixas – o arbitro da a solução.10 da lei 9. r.  Compromisso arbitral . Medianeira – antes de decidir. Confidencialidade – as matérias submetidas são de interesse privado. Especialidade – o arbitro é escolhido com base na sua área de formação. à arbitragem.Batalha Página 20 .é o ato que formaliza a submissão da controvérsia. não abertas ao publico. o arbitro julga conforme o seu senso de justiça.   De direito – a decisão é tomada de acordo com a previsão legal. à arbitragem.o compromisso tem natureza contratual a arbitragem é de natureza jurisdicional. antes do surgimento do conflito. 215Quais são os procedimentos arbitrais?  Limites – somente algumas matérias podem ser lavadas à arbitragem. Com exceção dos seguintes casos:  Só nos casos de vicio.

obrigação de entregar um carro.  Dolo e a culpa stricto senso. Ex. Nesse caso o devedor responderá por perdas e danos.é o não cumprimento da obrigação.é aquele que ainda existe a possibilidade de ser cumprido. Procedimento escolhido – define os itens importantes do processo. porem não o fez nesse dia. (absoluto)  Inadimplemento da Obrigação 216O que é o inadimplemento da obrigação? r. 223Quais são os requisitos para que exista mora solvente?  Divida liquida e certa  Vencimento da obrigação  Culpa do devedor 224Qual o efeito de uma prestação que não é mais útil ao credor? r. Dai esse carro é destruído. serão causas de perdas e danos? r. se a prestação ainda for útil ao credor.)  Relativo . (devedor ou credor). (ex. (absoluto) 219Quais as hipóteses de inadimplemento com culpa do devedor e suas consequências? A. (ex. mas poderá pagar em outro dia. a determinados encargos. Nesses casos a obrigação será extinta.00 reais a B e ficou de pagar dia 10 de abril.somente quando pactuadas em contrato onde o devedor assume os riscos do caso fortuito e força maior. 217Quais os tipos de inadimplemento existentes?  Absoluto – é aquele que não existe mais a possibilidade de ser cumprido.  Juros 222Quais os tipos de mora existentes?  Mora solvente – causada pelo devedor  Mora creditória – causada pelo credor. portanto não poderá mais ser entregue. Sentença arbitral – é o titulo executivo da decisão e pode ser executado no judiciário. A deve 20.) 218Quais as hipóteses de inadimplemento sem culpa do devedor e suas consequências?  Caso fortuito e força maior.Direito Civil II – Das Obrigações   Arbitro – é aquele escolhido pelas partes. um promotor de show que pactuou com um de seus fornecedores (de som) que se chover ou não ele terá que fornecer o som para o show.é a perdas e danos 225Quais são os feitos da mora solvente? Página 21 .Batalha 220Em que situação o caso fortuito e a força maior. 221Quais são os efeitos do inadimplemento relativo?  Mora – é a sujeição da parte faltosa.

 226O que são juros moratórios? r. 235Quais são os limites o valor da clausula penal em caso de inadimplemento absoluto? r. É alternativa. 229Quais são os efeitos da mora Creditória?  Ônus pela guarda da coisa  Obrigação do credor de ressarcir as despesas  Sujeita o credor a receber pela estimação mais favorável. ou se cumpre ela ou se cumpre a indenização por perdas e danos. Exceto se ela vier pactuada como mínimo da obrigação.não. 228O que são juros legais? (art. 237É necessário provar o prejuízo para a aplicação da clausula penal? r.são aqueles que serão aplicadas. Somente se ocorrer atraso. 230O que é a purgação da mora? r.  Inadimplemento relativo. dai poderá ser cobrado valor maior que o valor da obrigação. 231Quando é que o devedor faz purgar os efeitos da mora? A.são uma pena imposta ao devedor pelo atraso no cumprimento de sua obrigação.são aqueles devidos como remuneração pela utilização de capital pertencente a outrem. ele responderá pela prestação. rQuando é que o devedor faz purgar os efeitos da mora? r232O que é a Clausula Penal? r. (prejuízo + juros) Risco de destruição da coisa – se ela ocorrer. É uma préliquidação da responsabilidade civil.é limitado ao próprio valor da obrigação. Pode ser feita pelo devedor ou pelo credor. caso as partes não estipulem um percentual especifico. 233Qual a função da clausula penal? r. 406) r. Suas taxas são as mesmas da SELIC ou a do CPN. ou seja.Batalha 234Quais as hipótese de execução da clausula penal?  Inadimplemento absoluto. 236O valor da clausula penal pode ser reduzida? r. estando o devedor em mora.Direito Civil II – Das Obrigações  Reponsabilidade civil – é o acréscimo patrimonial que se fará a prestação. em juízo se for provada sua abusividade.é o pacto acessório que fixa o valor do prejuízo a ser indenizado em caso de inadimplemento. Página 22 .coibir o inadimplemento. 227O que são juros compensatórios? r. ou seja sua razoabilidade.sim.é a cessação dos efeitos da mora.

são aquelas em que o bem serve como adiantamento no negocio.de circulação de credito. ou seja. se o prejuízo for superior as arras.  Cessão de contrato. 239O que são as Arras Confirmatórias? r. ele é computado como pagamento. ou seja. 244Quais as diferenças entre Clausulas penais e Arras?  As arras são entregues antecipadamente. por tanto quem der A. 241O que acontece em caso de inadimplemento de arras confirmatória? r. já a clausula penal não permite indenização suplementar.  Cessão de débito – ocorre quando há uma cessão do debito.é a entrega previa de um bem ou dinheiro como garantia de cumprimento de uma obrigação. existe arrependimento. A (cedente) recebeu um cheque pre datado de B(cedido). (é o sinal). 246Como se dá a transmissão das obrigações?  Cessão de credito – ocorre quando um credor transfere direitos para um terceiro.é um negocio jurídico no qual o credor ou cedente transfere total ou parcialmente o seu credito a um terceiro ou cessionário.  As arras permitem indenização suplementar. assumirá o ônus das arras. Porem a não que esperar o dia da compensação e Página 23 .são aquelas em que o bem serve apenas para garantir o negocio sem que o bem seja computado como pagamento. É presumível. 240O que é Arras penitencial? r. mantendo-se o devedor ou cedido.como o negocio ainda não é eficaz. 242É possível pedir indenização suplementar no caso de inadimplemento das arras confirmatórias? r.Direito Civil II – Das Obrigações 238O que são Arras? r. causa ao mesmo. um terceiro assume o debito do sujeito passivo. É expressa. Serve para dar direito de arrependimento dos contratantes.o credor poderá optar por manter o negocio e cobrar o que falta. já a clausula penal só se houver inadimplemento.sim. ou cancelar o negocio e reter as arras a titulo de idenização.Batalha Transmissão das Obrigações 245Quando falamos de transmissão de obrigação estamos falando de que? r. Ex. não existe inadimplemento. 247O que é a cessão de credito? r. 243O que acontece em caso de inadimplemento de arras penitencias? r.

250É necessário o consentimento do devedor para que haja a cessão de credito? r.sim. 251Quais os requisitos necessários para que se possa realizar uma cessão de créditos?  Possibilidade de transferência do credito – o credito envolvido tem que ser transferível (legal e materialmente)  Boa fé – mesmo não sendo transferível. mas se o cessionário agiu de boa fé. Notificação do devedor – é obrigatório. Só em caso de má-fé.  Judicial – não decorre de um contrato. este poderá ser responsabilizado em caso de inadimplemento. 257O que é uma cessão pro solvendo? Página 24 249Qual a natureza jurídica da cessão de credito? r. 255Se a cessão de credito foi feita sem a anuência do fiador.  Credito penhado – não pode ser objeto de cessão de credito. 254O devedor pode opor defesa pessoal ao cessionário da mesma forma que oporia ao cedente? r.seguem o credito principal. Porém ele tem que ser notificado.o pagamento é valido.o cedente responde apenas pela existência do debito e não pela solvabilidade. Exceção se o cedente agir de má-fé  Cessão gratuita – o cedente não responde nem pela existência e nem pela solvabilidade do credito. 252O que acontece com os acessórios e garantias em uma cessão de créditos? r. legitimidade.não.  Legal – decorre diretamente da lei.Batalha . a cessão será valida.sim. Pode ser contratual.  248Quais as espécies de cessão de credito existentes?  Onerosa – o cessionário lucra  Gratuita – o cessionário não lucra. forma prescrita em lei.  Pressupostos de validade do negocio jurídico – tem que estar presentes a capacidade. A. 253O que acontece se o devedor antecipar o pagamento ao cedente. judicial e legal.dependerá do tipo de cessão de credito que está sendo realizada. 256De quem é a responsabilidade pela cessão de credito?  Cessão onerosa . pelo cessionário? r. pois ele é fiador da obrigação e além do mais o devedor é o mesmo.Direito Civil II – Das Obrigações vai ao banco (cessionário) antecipar o credito do cheque. em uma cessão de credito? r. mas somente após ser notificado. antes da notificação. visto que a notificação é obrigatória.

Batalha Página 25 . ou seja. pela solvabilidade do credito. (ex. 266Quais são as manifestações unilaterais previstas pelo código civil? A. que nesse caso pode ser tácita. numa cessão de débitos? r. a cessão será nula. Atos Unilaterais 260Quais os tipos de Cessão de debito Existentes?  Por delegação – ocorre quando o novo devedor e o antigo participam do negocio jurídico. É presumível. um delega o debito ao outro. Essas manifestações tem que estar previstas em lei. o novo devedor poderá alegar defesa pessoal contra o credor? r.o novo devedor poderá adquirir essa divida hipotecaria.não pois ela é pessoal e intransferível. 263O que acontece se o objeto de uma cessão de debito for uma divida hipotecaria? r.ocorre a transferência de uma posição contratual. Custodia de cheque). Isso deve ser expresso. Não é presumível  Por expromissão – é celebrado somente entre o novo devedor e o credor.  Pressupostos de validade do negocio jurídico –  Boa fé – se o antigo devedor souber que o novo devedor é um insolvente e não avisar ao credor.são as manifestações de vontades unilaterais que provocam o surgimento de uma relação jurídica. 261Numa cessão de debito.Direito Civil II – Das Obrigações É aquela em que o cedente se responsabiliza além da existência do credito.não se aplicam ao novo devedor. excluindo o antigo devedor. 258O que é uma Cessão de Debito? r. transfiro tanto o polo ativo (credito) quanto o polo passivo (debito) ao mesmo tempo. ou seja. cabendo somente ao antigo devedor. 264O que é Cessão de contratos? r. 262O que acontece com as garantias do devedor primitivo. somente coma a anuência do credor. 259Quais são os requisitos necessários para que haja a Cessão de Débito?  Possibilidade de transferência da obrigação  Anuência expressa do credor – somente ele autoriza a transferência do debito. 265O que são os atos unilaterais? r.também chamada de assunção de divida. Seu silencio é uma negativa. é o negocio jurídico em que um terceiro (cessionário) assume um debito de um devedor com a anuência do credor.

presumível. 271O diz a lei a respeito do concurso de recompensa?  Sucessivamente . desde que ninguém tenha cumprido a condição. 270A promessa de recompensa permite arrependimento?  Prazo determinado – não A.é porque ela gera a obrigação.é uma técnica de avaliação da realização da condição ou serviço da promessa de recompensa. independentemente da vontade de quem cumpre a condição ou serviço. realiza-se o sorteio. sem autorização do interessado.  A promessa tem que ser feita por pessoa capaz. lícito.  Simultaneamente – aqueles que realizarão a obrigação receberam a recompensa se ela for divisível.quem administra negocio alheio.  A pessoa tem que manifestar a promessa de forma livre e de boa fé. ou seja. negocio alheio. sem autorização do dono do negocio. caso contrario. aquele que primeiro cumpriu a obrigação. 275Quais é o efeito da gestão de negocio? r.  Prazo indeterminado – sim. começa a administrar. quem ganhar. O arrependimento tem que ter publicidade.  267Pra quem serve a promessa de recompensa? r. 272O que é o concurso com promessa de recompensa? r. onde uma comissão irá escolher o melhor desempenho.pra quem realizar uma determinada condição ou serviço.a atuação de quem administra negocio alheio tem que ser igual a do dono do negocio. possível e determinável. reponsabilidade civil Página 26 269Em que condições a promessa de recompensa faz nascer uma obrigação?  A promessa tem que ser publica  O objeto da obrigação tem que ser. 268Por que a promessa de recompensa é dita objetiva? r.Terá direito a receber a recompensa.Batalha .Direito Civil II – Das Obrigações  Promessa de recompensa – é uma obrigação instituída pelo anuncio publico de uma promessa de gratificação. paga o equivalente a metade para o perdedor. Gestão de negocio – é uma obrigação instituída quando um individuo. assume para si. 273Quais são os requisitos legais para a realização do concurso com promessa de recompensa?  Deve ser feito por edital 274Qual é o principal requisito para que exista a gestão de negócios? r.

juros ilícitos. numa gestão de risco?  Comunicar o dono do negocio imediatamente sobre a gestão em andamento  Zelar pela gestão do negocio  Responde pelos prejuízos decorrentes da culpa. mas deixou de ser.  A ausência de justa causa (885) – a causa era justa. alguém lucra em cima de outra pessoa através da cobrança de juros abusivo.responderá pelo prejuízo gerado. tenha um fundamento 280De exemplo de enriquecimento sem causa? r.é a obrigação de devolução daquilo que se recebei indevidamente. A é vizinho de B. para isso jurídico. sem a autorização do dono. o dever de restituir.Agiotagem. (886). 281Qual é a consequência do enriquecimento sem causa? r. 284O que é o pagamento indevido? r. 276O que acontece se numa gestão de negocio. Ex. a restituição do prejuízo. em detrimento de outrem. ao invés de lucro? r.é um tipo de enriquecimento sem causa. 282Quais os requisitos que caracterizam o enriquecimento sem causa?  A existência de causa injusta (884) – a causa já nasce injusta. Enriquecimento sem Causa 279O que é enriquecimento sem causa? (884) r. praticará gestão de negocio. 283Quando é que não se fará necessário. A.quando houver regras especificas que permitam ao lesado. ou seja. no momento em que ele fizer tudo isso. B tem um comercio e às vezes. ou da existência de uma obrigação pendente de solução. pois nessa forma de negocio. quem a pratica gerou prejuízo ao dono.Direito Civil II – Das Obrigações perante o dono do negocio e com qualquer outro que com ele negocie. numa gestão de negocio?  Indenizar o gestor pelas despesas desnecessárias  O dono do negocio tem que cumprir todos os compromissos assumidos pelo gestor. onde faz-se um pagamento na suposição errônea de que se está devendo.é o acréscimo de bens que se verifica no patrimônio de um sujeito.Batalha . a aplicação da regra especifica do enriquecimento sem causa (884)? r. A vai ajudar B no comercio e faz quase todas as atividades que o dono faz. 285O que origina um pagamento indevido?  Cobrança indevida Página 27 277Quais são as responsabilidades do gestor. sem que A. 278Quais são as responsabilidades jurídicas geradas para o dono do negocio.

293O que é um insolvente? r.  Subjetivo – ocorre quando aquele que não é devedor.Direito Civil II – Das Obrigações   286Qual a consequência pagamento indevido?  Restituição do pagamento  Não extinção da obrigação. 292Como se deve proceder em caso de concurso de credores? rse não existir privilégios e preferencias entre eles. 287Existem dois tipos de pagamento indevido. Créditos tributários – impostos.  Obrigações naturais – aquele que paga obrigação inexigível. A. pelo que deverá ser instaurado o concurso de credores com a declaração de insolvência. 3.é a pessoa física que possui mais dívidas do que bens para satisfazer todas elas. Créditos quirografários – créditos simples. Fim .Batalha Página 28 . taxas. os créditos preferenciais receberam primeiro. Créditos com privilegio especial 5. pensão. Créditos alimentícios – salários. quais?  Objetivo – ocorre quando a prestação é indevida. 288Em que situações não será necessário a restituição do pagamento indevido?  Boa – fé – aquele que se beneficia dos frutos de um imóvel.é a existência de vários credores querendo o patrimônio de um mesmo devedor. procede-se ao rateio dos bens do devedor proporcional ao crédito de cada um. realização de 290Qual é a ordem de preferencia de créditos estabelecida pela lei? 1. penhor. paga a prestação. 291O que é concurso de credores? r. Privilégios e preferências 289Quais instrumentos o credor pode fazer uso para receber o pagamento de uma obrigação que não foi paga pelo devedor?  A garantia – é a criação de uma facilidade de acesso ao patrimônio do devedor  O privilegio e preferencias – é o posicionamento de um credito num lugar de vantagem em relação a outros créditos. para a correta divisão dos bens entre os credores (955). falências. 2. do Erro na pagamento. paga obrigação valida. Mas se existir privilégios e preferencias. 4. Créditos com privilegio geral 6. Créditos com garantia real – hipotecas.