You are on page 1of 5

JANEIRO/FEVEREIRO DE 2013 O Congresso do povo Experiência do Brasil na democracia direta Leonardo Avritzer Este artigo é parte de nosso

pacote especial sobre a democracia na América Latina. Em junho de 2005 um escândalo abalou a administração do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. Parte de (PT seus trabalhadores) havia sido acusado de fazer pagamentos mensais aos membros do Congresso para apoiar sua legislação favorecida. Acusações de compra de voto nunca foram provadas, e os acusados nunca foram ligados diretamente a Lula, que conseguiu evitar a queda. Mas é inegável que o escândalo que revelou problemas estruturais profundos na democracia do Brasil e a formação de maiorias no Congresso brasileiro. Em 1988 o Brasil promulgou uma nova Constituição. Sua aprovação concluiu a transição para a democracia. Foram mais de duas décadas de regime autoritário. Mas continuou a ser visto como o distante país que vinha mudando as antigas tradições de exclusão política. Enquanto a constituição incluiu quatorze artigos, realçando a participação popular, a organização do sistema político foi praticamente inalterada. Presidentes seriam eleitos pelo voto popular, mas o Congresso permaneceu fraco e fragmentado, como tinha sido sob o regime autoritário. Mesmo um presidente eleito com o apoio da maioria teria problemas para ganhar o apoio do Congresso. Nas últimas cinco eleições, o partido do Presidente nunca reivindicou mais de 20 por cento dos assentos no Congresso. Cardoso, que serviu como presidente de 1995 até 2003, criou uma maneira engenhosa de governar neste âmbito. Apesar da falta de controle da maioria, ele foi capaz de ter sua legislação aprovada no Congresso. Ele estabeleceu alianças amplas entre seu partido e uma matriz de outros partidos. Este sistema de "coligação presidencial" envolvido a distribuição estratégica de posições do Ministério a fim de formar uma coalizão. O resultado foi uma taxa de sucesso de 70,7% no Congresso para executivas iniciativas jurídicas, rivalizando com os resultados no Parlamento britânico. Quando Lula se tornou

Em um esforço para prosseguir sua agenda fora dos limites do Congresso. Esses funcionários reconfigurado do governo Lula e mantiveram o poder: Dilma agora é Presidente. mais direta da democracia no Brasil. Lula reagiu ao escândalo de duas maneiras. Decisões da Conferência podem tornar-se legal decretos assinados pelo . Além disso. Conferências nacionais são estado misto e iniciativas da sociedade civil destinadas a forjar um consenso em uma área específica da política. ele desmantelou a máquina do PT liderada pelo seu chefe de gabinete. enfatizou a participação do público e criticou a política como de costume. As conferências tem existido no Brasil desde a década de 1940. Governo Lula padronizado conferências nacionais. Governo Lula fez uma característica básica de sua administração. e Haddad recentemente foi eleito prefeito de São Paulo. realizaram-se 74 durante oito anos de Lula no escritório. Elas são iniciadas por um dos ministérios através de um ato administrativo. política enlatada não eram uma opção. Dilma Rousseff. Como resultado. o escândalo: seus partidários acreditam que a compra de apoio político no Congresso foi a maneira mais fácil de conquistar o poder legislativo. particularmente nas áreas de política social (habitação. a primeira mulher a ter esse serviço. as conferências fazem recomendações ao governo federal. e cheios de pontos vazios com membros do PT em grande parte de fora do partido de base em São Paulo. De 115 conferências nacionais que têm ocorrido no Brasil desde 1941. Primeiro. Portanto. Lula poderia não distribuir ministérios como Cardoso. José Dirceu. Tarso Genro e Fernando Haddad em posições-chave. porque o PT tinha fortes ligações com os movimentos sociais focados sobre estas preocupações. os esforços de Lula para obter condições de governabilidade do PT no Congresso fracassou. procurou-se trazer mais controlo democrático diretamente ao povo através de conferências nacionais. Mas Lula não apenas sacudir sua liderança.presidente em 2003. Resposta de Lula para o tumulto que se seguiu abriu um caminho em direção a uma forma mais profunda. apoio de renda. O PT tinha executado com o apoio das bases. educação). Ele trouxe a Jaques Wagner. Tarso Genro e Wagner são os governadores de estado. quando o Presidente Getúlio Vargas patrocinou a primeira Conferência Nacional sobre a saúde. estado e níveis nacionais. e depois de deliberações entre cidadãos e funcionários na cidade.

Conferências nacionais antecipar as vozes de pessoas que historicamente foram excluídas pelo sistema político brasileiro. veteranos ativistas estão finalmente ganhando uma voz na política de público do Brasil. questões relacionadas com saúde e assistência social continuam a alto escalão na lista de preocupações de conferência-frequentadores.5 por cento da população brasileira) participaram em conferências nacionais sobre temas que vão da igualdade entre os sexos para violência doméstica para reduzir a violência rural no Brasil. Nos últimos dez anos. reforma urbana e camponeses sem terra também tirou durante o mesmo período. Movimento de saúde de São Paulo cresceu como foi de democratização do Brasil. seu bem sucedido projeto orçamento participativo em Porto Alegre. particularmente para as políticas sociais. perto de 6 milhões de adultos (6. Através de conferências nacionais. Em muitos casos. níveis de ensino e os gêneros de quem participar. Investimento do PT em participação direta é um sinal de esperança para a democracia do Brasil. Participação em conferências também lembra que no experimento de local anterior do PT com democracia direta. Historicamente. menos de 10% dos representantes no Congresso são mulheres e grupos de baixa renda geralmente encontrar seu acesso aos centros de poder maciçamente restringida. Participação em conferências nacionais tem uma relação importante para movimentos sociais. Pouco mais da metade dos participantes em conferências nacionais são mulheres com quatro anos de escolaridade e renda entre um e quatro vezes o salário mínimo. Eles agora são capazes de desafiar diretamente o governo e o sistema político. O interesse contínuo em áreas tradicionais da política social sugere que os ativistas que muito têm participado na política local estão ganhando uma tomada a nível nacional através do sistema de conferência. os movimentos sociais foram a única forma de ação para os excluídos. A presença de mulheres e mais pobres e cidadãos de menor escolaridade em conferências representa o começo de formas tradicionais brasileiras. Por exemplo. e seus membros tornaram-se "co-criadores" das conferências nacionais. os resultados de conferência provocar alterações patrocinadas pelo governo. Enquanto as conferências inspiraram a nova mobilização. . Participação em conferências nacionais lembra participação política local em termos de renda.Presidente. Os direitos humanos são um tema importante. Organizar ao redor de assistência social.

O Instituto de pesquisa econômica aplicada. No futuro este sistema também pode ser capaz de conectar a participação dos cidadãos a tomada de decisão do governo local.considerar resultados da Conferência Nacional. Dos maiores programas de 140. cerca de 30% dos programas sociais — incluindo o programa nacional de Assistência Social. e a maioria dos programas em infraestrutura urbana e habitação . nós ainda temos resultados mistos sobre a participação do governo federal. Assim. Brasil está se esforçando para criar o que o governo chama de um "sistema nacional de participação". cerca de 14 por cento desenhar sobre os resultados de conferência.6% pensam que todas as decisões da Conferência são implementadas pelo governo.1% pensam que a maioria deles são. como as economia brasileira rebotes. As conferências demonstram que a participação democrática de grande escala . Estão também a melhorar a gestão de grandes programas em todos os níveis de governo. e 19.6% pensam que um "número" de decisões são implementadas. Enquanto não há mais a ser feito. No entanto.Mas as conferências são eficazes? Como os resultados são refletidos na política? Realizei uma pesquisa com os participantes da conferência. Conferências nacionais já estão tendo um impacto na produção de nova legislação no Congresso. As decisões da Conferência sobre a política social são mais facilmente aprovadas do que a legislação patrocinada pelo governo. grupo de reflexão do governo em Brasília. no estado e federal. Mas ainda não vemos a participação nas decisões sobre infra-estrutura nacional. que concluiu que apenas 5. pediu a gerentes de programas do governo se eles representam decisões da conferência ao estabelecer as diretrizes do programa. Estes planos de engenharia estão crescendo em importância. É bem sucedido nas áreas que tradicionalmente tiveram fortes movimentos sociais e em que condições o PT têm sido eficazes. Nesta área crucial. como grande mineral e projetos de petróleo e a barragem de Monte Belo recentemente aprovado. Esses números sem dúvida correspondem à realidade: muitas decisões passam por revisão considerável antes de serem implementadas. O sistema nacional de participação pode oferecer uma maneira de compensar os problemas de um Congresso fragmentado. a experiência do Brasil é encorajador. 16. o programa nacional de segurança alimentar. participação generalizada parece ser bem sucedida.

além da cabine de votação é viável. . Todas as democracias podem aprender com a criatividade de política do Brasil.