You are on page 1of 97

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local

PEDL Vol. II-AGENDA PELOTAS 2022 RESUMO EXECUTIVO

Pelotas, 30 de novembro de 2012
ESTUDOS E PROJETOS INTERNACIONAIS

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

APRESENTAÇÃO
Este documento é o Resumo Executivo do Relatório Final do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas, PEDL (Contrato para Serviços de Consultoria N 01/2012 entre a Prefeitura Municipal de Pelotas/RS e a empresa signatária). O processo de elaboração do PEDL teve duas etapas: a primeira foi de diagnóstico e a que ora se encerra, sobre a qual versa este Resumo Executivo. Assim, o PEDL de Pelotas é constituído de dois volumes: PEDL Volume I - Diagnóstico e PEDL Volume II - Agenda Pelotas 2022. A proposta de chamar o PEDL de Agenda Pelotas 2022 é porque um plano deve conter o ideário da comunidade a que se destina e, se assim é, precisa ter um nome. E mais do que um nome precisa ter uma marca. Uma máxima de Philip Kotler é “...algo que não tenha marca será considerado uma commodity, um produto ou serviço genérico...”. Se aceita esta denominação, o PEDL estará portando no próprio nome um dos maiores desafios da comunidade a que se destina, se não o maior: o resgate da MARCA PELOTAS. Por que resgatar esta marca? Porque ela contém valores originários imorredouros e suficientemente potentes para gerar um novo e grande dinamismo socioeconômico. A primeira tarefa dos formuladores de um plano local é identificar o que realmente diferencia o lugar em relação ao sistema (de lugares) no qual ele se insere. A história e a cultura são dois traços distintivos extremamente importantes. Pelotas, ao contrário de muitos territórios, tem a vantagem de ter vivido uma história que lhe deixou um grande legado e o desafio que se coloca, já há bastante tempo, é desvendar e se apropriar produtivamente deste legado. Com este objetivo o plano idealiza e formula a inserção de Pelotas em uma dinâmica vigorosa de crescimento e a altura da sua formidável dotação de recursos naturais, de infraestrutura física, científica, tecnológica e de formação de recursos humanos, de patrimônio cultural e de poupança local. Pelotas tem, ainda, o terceiro maior mercado local do Rio Grande do Sul e está junto a um porto marítimo e a uma intermodalidade de transportes para conectar o seu aparelho produtivo e o seu patrimônio histórico e cultural com os mercados do mundo. Como se não bastasse, esta imensa e valiosa constelação de capacitações está assentada em um cenário de rara beleza paisagística que abarca as terras altas rochosas da Encosta da Serra do Sudeste, as planícies e a Lagoa dos Patos, a maior do mundo. Tudo muito próximo ao mar e a ele tem acesso pelo Canal do São Gonçalo, ou por rodovia em menos de uma hora. Esta base natural, apropriada socialmente, constitui um território único, o APL PELOTAS e, por isto, este é, dentre os demais APLs eleitos como prioritários para ações de capacitação competitiva, o mais emblemático e o que tem a maior aptidão para o resgate da MARCA PELOTAS. Na base do conceito APL Pelotas estão três atributos: a Natureza (enquanto beleza paisagística); a Cultura, com destaque para o Patrimônio Histórico (material e imaterial) e o Conhecimento (Ensino Superior e Pesquisa). Os setores estruturadores principais são o Turismo e a chamada Indústria Criativa, cujo núcleo, na verdade, está no setor de Serviços.
o

2

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

Em termos setoriais, as demais prioridades são o APL Alimentos (Agropecuária, Comércio e Serviços), APL Setores Intensivos em Conhecimento (Tecnologia da Informação e da Comunicação, TIC, e Saúde) e o APL Construção Civil. O critério de escolha considerou os seguintes requisitos: a) O APL ser importante para a economia local no que respeita a geração de renda e emprego e/ou o seu setor estruturador ter projeção de crescimento elevado nos planos nacional e mundial em uma perspectiva de longo prazo; b) Pelotas no setor estruturador do APL ser competitiva dinamicamente. Neste requisito uma das duas alternativas permitiu a eleição: Pelotas estaticamente (na atualidade) não é competitiva, mas tem potencial para vir a ser no futuro (dinamicamente competitiva); Pelotas estaticamente é competitiva e continuará a ser no futuro. Os quatro APLs priorizados respondem atualmente por 56% do emprego da economia local e todos cumpriram a totalidade dos requisitos da seleção. É importante ressaltar que tanto a escolha dos APLs quanto das demais prioridades do PEDL tem como objetivo elevar a capacitação das pessoas, das empresas e do lugar enquanto ambiente para investir, empreender, trabalhar e viver. As prioridades eleitas também não implicam na exclusão de nenhum tipo de capacitação, de atividade econômica, de mercado e de classe social. É importante ficar claro que o PEDL-Agenda Pelotas 2022 formulou objetivos e metas a serem alcançados a partir de instrumentos e ações que dependem predominantemente das capacitações competitivas já existentes - atuais e potenciais - e da capacidade e autonomia de operação dos atores locais. Não teria sentido formular um plano que fosse dependente predominantemente de decisões exógenas, fora do alcance dos atores locais. Grande parte da dinâmica atual e futura do crescimento de Pelotas é e será de determinação externa. A inserção de Pelotas, no entanto, nesta dinâmica de crescimento é e será de determinação interna. Dependerá única e exclusivamente dos atores locais: do setor produtivo (empresários e trabalhadores), do setor do conhecimento, da sociedade em geral e, de forma coadjuvante, do governo local. E é por isto que a consultoria confere a mais alta prioridade à construção imediata da Governança Social do PEDL-Agenda Pelotas 2022. Uma Governança que seja capaz de incorporar os quatro segmentos citados. Embora a iniciativa da elaboração tenha sido da Prefeitura Municipal, o PEDL-Agenda Pelotas 2022 não é um plano da ação do governo. É um alinhamento estratégico da sociedade em torno de objetivos e ações para buscar a Visão que ela própria formulou para o ano de 2022 no evento Busca da Visão de Futuro realizado em 14 de novembro de 2012:  Pelotas, uma sociedade que valoriza a natureza, a história e a cultura, é desenvolvida e acolhedora. A consecução desta Visão, in totum, vai depender do que a sociedade de Pelotas fizer para alcançá-la. Pelotas, 30 de novembro de 2012. Joal de Azambuja Rosa América Estudos e Projetos Internacionais

3

Estabeleceu-se no comércio de Porto Alegre entre 1817 e 1825. lançou a 4ª Edição do livro de Nicolau Dreys. Nicolau Dreys era membro do exército francês e a derrota de Napoleão . 1839. e o lugar prosperou.” Nicolau Dreys1 1 Nicolau Dreys.. a vontade deles era. 1990). Rio de Janeiro.comemorativo do centenário da proclamação da independência do Brasil. Posteriormente transferiu-se para São Paulo. em Notícia Descritiva da Província de São Pedro do Sul. homens abastados e geralmente dotados de disposições liberais..para os países da Santa Aliança .. viajar pelo Rio Grande do Sul e conhecer Pelotas. publicado em 1922 (1ª Edição) . Em 1962 a Editora Globo lançou a 2ª Edição do livro de Fernando Osório e a EDIPUCRS. em 1990.. suficiente para operar a transformação que se tem notado: eles quiseram que o lugar prosperasse.motivou a sua vinda para o Brasil em 1817. 4 . com efeito. onde permaneceu até 1837 e depois para o Rio de Janeiro (Dreys.seu pronto adiantamento (a cidade de Pelotas em torno de 1820) resulta de sua proximidade das charqueadas e por consequência da coadjuvação dos charqueadores. Fernando Luís Osório usou parte da frase acima de Dreys como epígrafe do primeiro capítulo do seu livro A Cidade de Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 “.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

Chefe Geral EMBRAPA Clima Temperado .Presidente Eder Scheunemann Cooperativa das Doceiras de Pelotas . dos Tax.Prefeito Eleito 2013/2016.Reitor José Carlos Bachettini Júnior IFSUL .Secretário Fernando Panatieri de Brito* Prefeitura Municipal / SMQA .Presidente Roselani Sodré da Silva* ACP . Professor Miguel Baneiro EMBRAPA .Presidente Rodrigo Fernandes de Sousa Costa CDL . das Emp.Secretário Eduardo Macluf* Prefeitura Municipal / SMC .José Dias Vianna Filho.Inildo Rediess SINDUSCON Pelotas .Ass.Presidente Jacques Reydams UCP .Vice Prefeita Eleita 2013/2016. de Pelotas .Vice Prefeito Fabrício Tavares Prefeitura Municipal .Sind.Presidente Fernando Müller SINDILOJAS .Presidente Patrícia Cavada APROCAPEL .Secretário Paulo Ricardo Brito Morales* Prefeitura Municipal / SCAS .Diretor Roger Lange* 5 .Clube dos Diretores Lojistas .Gerente Executivo Luís Alberto Caldas CIPEL . Fed.Diretora Rosani Ribeiro SEST SENAT .Centro da Indústria de Pelotas .Superintendente Mogar Pagana Xavier* Prefeitura Municipal / SGU . Eduardo Leite Prefeitura Municipal .Presidente Ricardo Michelon Cooperativa Agrícola Monte Bonito . Ind. Vergara Associação Rural de Pelotas .Universidade Católica de Pelotas .Presidente Lígia Ribeiro Henriques COSULATI .Associação Comercial de Pelotas . de Passageiros de Pelotas .Nelson Ricardo S.Sind.Cooperativa Sul-Rio-Grandense de Laticínios.Pró-reitor Adjunto de Extensão.Presidente Ricardo Vinhas CONSSEDI .Rudimar Pucinelli SINDOCOPEL .Jair Fernando Bonow Sindicato Rural de Pelotas . Chefe Adjunto de Administração* SEBRAE .Inst.Secretária Elizabeth Calheiros Marques Dias* Prefeitura Municipal / SMS – Secretária Arita Bergmann Aliança Pelotas . de Cargas do Extremo Sul .* Prefeitura Municipal .Sind. Almeida Pereira Sá SEPRORG . e Transp.Diretor Cláudio F.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .Sind das Emp.AGENDA PELOTAS 2022 INSTITUIÇÕES E PESSOAS PARTICIPANTES* DOS EVENTOS DO PEDL DE PELOTAS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 Prefeitura Municipal .Prefeito Adolfo Fetter Jr. de Informática do RGS.Presidente Matteo Rota Chiarelli COREDE SUL . Sul RS . Paula Mascarenhas Prefeitura Municipal / UGP – Secretário Executivo Jair Seidel* Prefeitura Municipal / SDET.Presidente Renzo Antonioli SINDITÁXI .Clênio Nailto Pilon. de Caminhões de Pelotas . dos Prop. Aut. . de Doces e Cons.Presidente Arno Koppereck* SETCESUL . Alim. de Transp. Diretor Regional Sérgio Santi Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas .

Instituto Leda Bacci para o Desenvolvimento .Diretor Presidente Eduardo Osorio EMATER . Pró-Reitor da Universidade Católica de Pelotas Eduardo Möller .Professora .Eng.Associação dos Economistas de Pelotas .Engenheiro Civil . Carpena – COINPEL . Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos e Hospitalares Eduardo Luis Insaurriaga dos Santos .Administradora. de Desenvolvimento Econômico e Turismo Aline Sampaio – ILBD .Chefe do Escritório Municipal Francisco Arduin de Arruda ALM .Cooperativa das Doceiras de Pelotas Andréia Lacerda Bachettini .Empresa Lifemed.Associação Rural de Pelotas Elni Carlos Steolla .CONSSEDI .PM Pelotas Danglares Cesar Fernandes .Analista de Sistema .AGENDA PELOTAS 2022 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 Fundação Centro de Agronegócios .UFPEL Antônio Carlos Gonçalves .Observatório do Trabalho .Vereador PT Carla Rosani Silva Fiori .Prefeitura .IFSUL Ana Lúcia Sena .Design . Alexandre Barum* AEPel .Empresário da indústria de conservas* Berenice Nunes .Núcleo dos Criadores de Gado Jersey de Pelotas Darcy Trilho Otero .Instituto José Simões Lopes Neto Ariosto Ehart .Presidente Reginaldo Bacci Alex Kuhu .Prefeitura .SMSTT Claudio da Silva Oliveira .Professor. Leite .Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim .UGP Ana Lucia Ribeiro Mendes .Câmara de Vereadores .Empresa Lifemed.Câmara de Vereadores – TV Cidade Antônio Carlos M.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .Reitoria IFSUL Aline Fernandes . DIGAE/Reitoria do IFSUL Carlos Francisco Oliveira Plá .Engenheiro Civil –Reitoria do IFSUL Carlos Jorge Ribeiro .Presidente Gilberto Treptow ILBD .Companhia de Informática de Pelotas Eduardo Seroni .Diretor da Associação Rural de Pelotas Davison Guimarães Sopeña .Secretaria da Cultura Daniel Balhego .UGP Andreia Jump .Jornalista .Sec.Observatório do Trabalho do IFSUL Eduardo N.Empresa Emak Construções Alexandre K.Instituto Leda Bacci para o Desenvolvimento Ana Aline Machado de Oliveira .Superintendente de Economia Popular da SDET* Darcy Bitencourt .Reitoria do IFSUL Diaroni dos Santos .campus Pelotas IFSUL Clarissa Soares Folharini . de Abreu .Assistente Social .Balhego Produções Darci de Ávila Ferreira .Coordenador e Instrutor do SEST SENAT Ceres Chevallier .ARP .Assessoria Especial do Prefeito de Pelotas Beto da Z3 . Vereador do PT Eduardo Coelho .Diretor da Associação Rural de Pelotas 6 .Câmara de Vereadores. Agr. Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos e Hospitalares Elmar Hadler .Câmara de Vereadores de Pelotas Daniel Amaro . Mun.

Empresário.Academia Sul Brasileira de Letras de Pelotas .Prefeitura Municipal de Pelotas.Arquiteto e Urbanista da SGU Luiz Clóvis Belarmino .Universidade Católica de Pelotas Everaldo Carvalho Born . .Hotel Curi Jorge Schafhäuser Jr.Professor .Arquiteto e Urbanista da SGU Gilcéia Bender . Liege Dias Lannes .Presidente da Empresa Dersehn do Brasil João Eduardo Keiber .Design .Secretaria Municipal de Segurança.ONG Amiz Inalva Nunes Fróes .Secretaria Municipal de Transito Flávio Nunes .Diretor Executivo .ASBL João Carlos Deschamps .Mais Eventos Gilmar Bazanello .AGENDA PELOTAS 2022 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 Elói Tramontin . IHGPEL Mauro André B.Vice Presidente do Sindicato Rural de Pelotas Flávio Al Alan .Pró-reitor de Extensão IFSUL Marisa Bittencourt . Cunha .APROCAPEL Everardo Antunez .Reitoria IFSUL Flávio Modafar Al-Alam .CIPEL Lélio Gomes Brod .campus Pelotas IFSUL Luciane Almeida .Design .Câmara de Vereadores Felipe Mohnsam Krolow .Secretaria Municipal da Cultura Luiz Augusto Kieg* .Professora .SMSTT .Pesquisador da EMBRAPA* Marcio Jouglard . .EMBRAPA Jório Luiz Silva .Instituto Federal Sul Rio-grandense 7 . Bolsa Continental de Mercadorias Fernando Rechsteiner .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .Consultor Joseane da Silva Almeida* .Arquiteta e Urbanista da SGU Kariza Barros .Gaia Cultura e Arte Consultoria e gestão de projetos culturais João Taceli Finamore Machado . Trânsito e Transporte Prefeitura Municipal de Pelotas Gabriel Schumann Halfen .Construtora Schumann .Empresa Lifemed.Instituto Histórico e Geográfico de Pelotas.Sinduscon Pelotas Marcos André Betemps Vaz da Silva .professor da UFPEL* João Carlos Sehn .Vice Presidente do SINDILOJAS Gustavo Alcântara Brod .Empresa Antunez Projetos e Construções Felipe Freitas .Sinduscon Pelotas Gerson Zaffalon* .campus Pelotas IFSUL Guto King . Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos e Hospitalares Erli Massaú .Diretor da Associação Rural de Pelotas Jorge Curi Hallal – Empresário .Diretor da Associação Rural de Pelotas Jonas Plínio do Nascimento Jr.Arquiteto da Secretaria Municipal de Gestão Urbana Herberto Peil Mereb .Técnico da COSULATI Fernando Caetano .UCPEL .ACP Associação Comercial de Pelotas José Alfredo Laborda Knorr .Sinduscon de Pelotas Fernando Estima .

9) Secretário e técnicos da Secretaria Municipal de Gestão Urbana. Baneiro . Rosa Maria Garcia Rolim de Moura .ACP Associação Comercial de Pelotas Miguel A.Faculdade de Urbanismo da UFPEL Rosilena M. No processo de elaboração do Diagnóstico do PEDL.Secretaria de Serviços Urbanos Odeli Zanchet . V.Diretor Geral campus Camaquã IFSUL Ricardo Ramos – SINDUSCON DE Pelotas Rogério Rosa.campus Pelotas IFSUL Rui Idiarte Lucas . Michels .FAUB .Edificações .COREDE SUL Valdir Robe Júnios (Mano Val) . A primeira entrevista foi com o Prefeito Adolfo Fetter Junior. 2) Setor de Transporte e Mobilidade Urbana Sustentável. além das entrevistas individuais.ASBL Paulo Augusto M. Peres . técnicos e produtores culturais. conforme segue: 1) CONSSEDI . Como eventos são considerados as entrevistas individuais e as reuniões setoriais e multisetoriais.SETCESUL. 8 . SINDITÁXI.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Raul Odone Gonçalves . Irmãos Jouglard Comércio de Máquinas e Ferramentas Ricardo Pereira Costa . 6) Universidade Católica de Pelotas.Sinduscon Pelotas Olga Maria Ferreira . Oliveira .Instituto Federal Sul Rio-grandense Olavo M. 8) EMATER. CDL e Sindilojas.Câmara de Vereadores Renato Louzada Meireles .Academia Sul Brasileira de Letras de Pelotas . Sindicato Rural de Pelotas e Fundação Centro de Agronegócios.Sinduscon Pelotas Ricardo Jouglard . foram realizadas 10 reuniões setoriais.CONSSEDI Max T.Professora .Conselho Superior Socioeconômico de Desenvolvimento e Inovação.IFSUL Ricardo Ferreira . 4) Associação Rural de Pelotas. A relação completa é das 138 pessoas que participaram pelo menos uma vez dos eventos do PEDL. 7) IFSUL.Prefeitura Municipal de Pelotas Renan Neves da Veiga . da Rocha e Silva .Serial Engenharia e Estruturas Valdino Krause . 5) Secretaria Municipal da Cultura.Empresário.Ponto de Cultura Outro Sul * As pessoas assinaladas com asterisco foram entrevistadas. 3) Associação Comercial de Pelotas. Centro das Indústrias de Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 Mauro Yepsen .Pró-reitor Adjunto de Extensão – Reitoria do IFSUL Nilson Ireno Lock .

Na segunda etapa do PEDL foram realizados cinco encontros: 1) Evento Busca da Visão de Futuro. 2) Complementação do Diagnóstico e Ações Estratégicas com o Grupo de Trabalho APL da Construção Civil 3) Complementação do Diagnóstico e Ações Estratégicas com o Grupo de Trabalho APL Pelotas 4) Complementação do Diagnóstico e Ações Estratégicas com o Grupo de Trabalho APL Alimentos 5) Complementação do Diagnóstico e Ações Estratégicas com o Grupo de Trabalho APL Setores Intensivos em Conhecimento 9 .AGENDA PELOTAS 2022 10) Pré-candidatos a Prefeitura Municipal de Pelotas.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .AGENDA PELOTAS 2022 Equipe Técnica da América Estudos e Projetos Internacionais Economista Joal de Azambuja Rosa Coordenador Economista Paulo de Tarso Pinheiro Machado Engenheiro Agrônomo Floriano Barbosa Isolan Sociólogo e Doutor em Meio Ambiente Eduardo Antônio Audibert 10 .

4.3. Programa Fruticultura 4.3.3.1. Programa Milho 4.1.3.5.2. APL PELOTAS – Natureza.3.1.4.3.3.3.2.2.5. A necessidade de implantar um Sistema de Qualidade para os bens e serviços que potencialmente expressam os atributos constituidores da identidade cultural de Pelotas.3.bovina e ovina: 4.3. Patrimônio Histórico e Conhecimento 4.3.2.2.3.3.TIC e Saúde 4.3. O Setor da Saúde 4. Marco teórico e metodologia 3. evolução recente e perspectivas.3. APL Setores Intensivos em Conhecimento – TIC e Saúde 4.3.1.1.2.1. 4. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) 4.2. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) 4. gerenciar a imagem e de posicionar Pelotas como centro receptivo internacional.1. 4.3.1.AGENDA PELOTAS 2022 Índice 1.2.2. Tecnologia da Informação e Comunicação . APLs estratégicos: conceito e critérios de seleção.4. Desafios e ações estratégicas à capacitação do APL Setores Intensivos em Conhecimento .1. Desafios e ações estratégicas à capacitação do APL Construção Civil 13 20 23 30 33 35 38 41 41 42 48 48 50 57 58 61 66 69 70 72 73 75 75 76 77 78 80 81 82 84 11 . 4. Programa Turismo Rural 4. A necessidade de construir a governança da cadeia turística. 4.1. APL da Construção Civil 4.1.1. A necessidade da comunidade de Pelotas reconhecer-se como cidade turística e de capacitar os serviços de apoio. Ações estratégicas à capacitação do APL Pelotas 4.3.1.4.2. APL Alimentos 4.2. 4.4.4. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) 4. Síntese do Diagnóstico 2.2.2. evolução recente e perspectivas.3. Visão de Futuro de Pelotas 4.1. Ações estratégicas à capacitação do APL Alimentos 4. 4.4. Caracterização.3. O componente ambiental: limitações e potenciais para diferenciar o APL Pelotas como território competitivo. Programa Carne de Qualidade . 4. Programa Pecuária Leiteira 4.2. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) 4.TIC 4.1. Caracterização.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .2. A necessidade de uma mensagem visual no espaço urbano associada com os símbolos culturais de Pelotas.

Bibliografia 87 92 12 . O ente executivo da governança do PEDL-Agenda Pelotas 2022 6.AGENDA PELOTAS 2022 5.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

I do PEDL) foi elaborado com base em dados secundários e em elementos levantados em encontros e em entrevistas com agentes do governo municipal. sobre a problemática de caráter estratégico da economia local e da sua infraestrutura socioeconômica e ambiental. tecnológica e de formação de recursos humanos e com as pessoas. Pelotas tem várias atividades que se enquadram nas três categorias de indústrias criativas consideradas pelo Fórum de St. Síntese do Diagnóstico do PEDL O Diagnóstico (Vol. ligada à categoria Patrimônio Histórico.AGENDA PELOTAS 2022 1. a sua especialização em Educação Superior.apontam que Pelotas deverá ter problemas de competitividade no futuro próximo porque a atual geração de estudantes não está sendo adequadamente preparada. de cursos. cujos indicadores também são sofríveis. Já os sofríveis indicadores de desempenho da Educação Básica . mas o seu esforço isolado no sentido de bem cumprir com a sua missão de ensino . de acesso a bolsas de pós-graduação e outros) só fizeram confirmar o que é percebido como um traço distintivo de Pelotas no cenário sócioeconômico-cultural do Rio Grande do Sul. chamada por alguns de indústria do conteúdo histórico. Isto vale também para o Rio Grande do Sul. tecnológica e de formação de recursos humanos que se distingue nos contexto setorial do Rio Grande do Sul e do País. embora sejam melhores do que os de Pelotas. cultura e saúde foram analisados sob a ótica dos requisitos básicos e fatores-chave para impulsionar o desenvolvimento local. de interesse do setor 13 . que constam da nominata apresentada no início deste Resumo Executivo. No que respeita ao setor de cultura. instituições da infraestrutura científica.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . As consultas e análises empreendidas tiveram o objetivo de compor uma visão estratégica. A proposição é de trabalhar no sentido de tornar a produção de bens e serviços. entidades representativas do setor produtivo. No que respeita a Educação. o Diagnóstico. Os setores de educação. Na sua versão completa.especialmente ensino fundamental e o ensino médio . Petersburg. Melhorar a Educação Básica é um dos grandes desafios a ser enfrentado e para isto a sociedade local está dotada de uma infraestrutura científica.é insuficiente para a transformação socioeconômica porque a cadeia do desenvolvimento local tem elos frágeis que não logram cumprir a contento o que lhes compete. é apresentado em seis capítulos. Esta infraestrutura é uma força endógena da maior importância. conforme a metodologia do World Economic Forum. As demais categorias são Design e Visual e Mídia e Espetáculos ao Vivo. explicitar potencialidades e causas do insuficiente crescimento das principais atividades produtivas e as alternativas que podem contribuir para superá-las. os dados quantitativos (números de instituições. mas indiscutivelmente a que Pelotas mais se distingue é na de Patrimônio Histórico.

pois há um grande espaço para melhoria do atendimento e de interação dos elos locais da cadeia de bens e serviços de saúde. quando possível e necessário. são poucas as localidades que têm a riqueza de capacitações competitivas de Pelotas: i) Localização privilegiada. No que tange á Saúde a tendência natural que se projeta é a necessidade de Pelotas expandir as suas redes de serviços. Pelotas está diante de conflitos de uso e precisa buscar uma solução de equilíbrio. ix) Patrimônio ambiental de grande diversidade e beleza paisagística (lagoas. intensivo em conhecimento e em valor de natureza cultural e ambiental. Estas razões colocam o setor como elemento central da estratégia de desenvolvimento local de Pelotas. viii) Patrimônio cultural diferenciado. sistematizando além das restrições as alternativas de crescimento sustentável da economia local no meio rural e urbano. com outras fontes de informações. estruturou as condições de governança necessárias para efetivar o resgate sociocultural daquela histórica área da cidade e. reativar e ampliar a atividade portuária. o Diagnóstico fez uma leitura acurada de estudo da FEPAM sobre o controle de atividades poluidoras em porção do Litoral Sul do RS. e tendo como referência a geografia do MERCOSUL. tecnológica e de formação de recursos humanos. de outro. Por ser um dos requisitos básicos da produtividade social. orientada pelos objetivos do PDEL e complementada. planícies. ferramenta econômica extremamente importante para o desenvolvimento da sociedade local. o que é de fundamental importância no contexto do conceito a ser construído para diferenciar Pelotas como território competitivo: um complexo integrado de atividades agroindustriais e de serviços relacionados. único. vi) Polo produtor de serviços. montanhas e proximidade do mar) e x) Poupança local.AGENDA PELOTAS 2022 empresarial enquanto negócio. iii) Base industrial já expressiva. e o faz uma localização muito atrativa é a sua intermodalidade de transportes. 14 . Nessa direção. a saúde costuma ser um segmento propulsor de inovações tecnológicas e por isto tem a capacidade de obter desempenho econômico elevado. ii) Recursos naturais para produção agropecuária. no sentido stricto sensu. Na infraestrutura econômica o que mais diferencia o município de Pelotas no contexto do Rio Grande do Sul. Isto leva naturalmente à proposição de que o município estruture-se como plataforma logística e invista na integração de seus modais e no seu porto como “alimentador” do porto de Rio Grande. Com relação à economia. No que respeito a problemática ambiental. iv) Infraestrutura econômica efetiva e potencial. entende-se que o Ateliê SIRCHAL.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . vii) Infraestrutura científica. v) Proximidade do porto de Rio Grande. No que respeita ao porto.

de fatores interno e de fatores externos a empresa. outras surgiram como é o caso de indústrias intensivas em conhecimento. para Edith Penrose. portanto. expandiamse em outras regiões do próprio Rio Grande do Sul. Sabe-se que nem todos os segmentos industriais em Pelotas lograram sucesso no enfrentamento dos desafios que se colocavam a cada momento. Parece não restar dúvida de que para explicar o fenômeno do escasso dinamismo do setor industrial. a principal é o esmorecimento do espírito empreendedor outrora tão presente e até mesmo pioneiro em Pelotas. 2008). Estes segmentos surgiram e evoluíram . a cada momento. A maioria dos segmentos industriais tradicionais. vão se traduzindo e integrando numa busca permanente do pleno uso produtivo de todos os recursos humanos e materiais disponíveis dentro de cada empresa (transcrição livre de SZMRECSÁNYI. das suas condições de mercado. embora possa haver uma ou outra causa coadjuvante. da capacidade dos administradores. Fatores esses que no seu entendimento. O mais importante. e dos riscos e da incerteza que cercam todas e quaisquer atividades econômicas. Depende. é o fato de que assim como algumas indústrias feneceram. Este processo é de feição secular e é basicamente explicado pelo desempenho do setor industrial. Pelotas precisa aprofundar as suas atuais especializações (o complexo agroindustrial-alimentício) capacitando-as cada vez mais e caminhar gradativamente na linha das indústrias intensivas em conhecimento (TIC e da Saúde) e consolidar a indústria da construção civil.AGENDA PELOTAS 2022 Não obstante todo este acervo de capacitações. o entendimento dos autores deste Relatório é de que não se deu o pleno aproveitamento das inúmeras oportunidades que se apresentaram para a região. é capaz de sobreviver a seus fundadores. outros menos . no entanto. Penrose dá menos importância às condições externas – ao mercado – do que aos fatores internos de crescimento das empresas. Ao longo dos anos as atividades tradicionais da indústria de Pelotas cresceram menos do que a média das congêneres estadual e nacional. Depende. mas também o seu futuro. Independentemente de qualquer outra opção que venha a ser feita. como foi o caso das conservas e dos silos. de perda de participação da economia pelotense não é explicado pelo lado da demanda. O fenômeno. A capacidade de crescer não tem limites no médio e no longo prazo. no entanto. de crescer e desenvolver-se através do tempo. Contrariamente à maioria dos economistas.uns mais. embora uma ou outra exceção como a da indústria têxtil no segmento de fibras naturais (lã). portanto. 2 A empresa. A este respeito. no sentido proposto por Penrose2: após um ciclo de expansão as empresas enfrentam uma nova posição de "desequilíbrio" na qual se deparam com um novo desafio para uma expansão ulterior (Rosa e Porto. No curto prazo. locais. que sofreu forte concorrência das fibras sintéticas. planejando não apenas as suas atividades correntes. Pelotas ainda não logrou reverter o processo de perda de participação da sua economia no PIB do Rio Grande do Sul e do Brasil. 15 . mas pelo da oferta.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . enquanto feneciam em Pelotas.em função das forças produtivas endógenas. 2001). o crescimento não é assegurado incondicionalmente.

Além disso.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . intensivo em conhecimento e em valor de natureza cultural e ambiental. É muito importante ficar bem claro que o papel do PEDL. incorporados nos bens e serviços produzidos.2% de todo o pessoal ocupado no município de Pelotas. fora do alcance dos atores locais. logística e fornecimento da infraestrutura material e cultural para o turismo da natureza na região Sul (COREDE Sul). o PEDL não precisa se preocupar em imaginar formas de atração de investimentos que virão de uma maneira ou de outra.no que respeita aos investimentos no Polo Naval . portanto. a agropecuária também é importante por ser responsável por 13.formular um plano que fosse dependente predominantemente de decisões exógenas. Este é um estímulo exógeno e por definição é de decisão externa. Dos mais variados serviços. tem uma demanda nacional e internacional muito atrativa e com tendência de ser cada vez mais dinâmica. na atualidade. a visão estratégica do PEDL concebe Pelotas como um centro receptor da produção regional (COREDE Sul e Grande Sul3) e ofertante de serviços. Sul.a este respeito . embora represente na atualidade apenas 3. cuja economia é especializada em um complexo integrado de atividades agroindustriais e de serviços relacionados.em decorrência destes investimentos . O que cabe ao PEDL . Centro-Sul. 3 A macrorregião Grande Sul abrange a porção do território gaúcho caracterizada historicamente pelo predomínio da pecuária e das grandes propriedades rurais. A este respeito. se instalar na região por força do investimento principal. principalmente de serviços. Fronteira Oeste.AGENDA PELOTAS 2022 Os investimentos no Polo Naval são um estímulo exógeno poderoso e o que tiver de acontecer de positivo em Pelotas . máquinas e equipamentos. pesquisa. Santa Cruz e Venâncio Aires. Não teria sentido . a agropecuária tem certa centralidade e. Campanha.vai acontecer independentemente de qualquer e eventual esforço de indução por parte dos atores locais. e abarca no todo ou em parte os seguintes COREDEs: Vale do Rio Pardo. Alto Jacuí. Na visão estratégica que preside o PEDL. assistência técnica. como formação de recursos humanos. importância. Central e Vale do Jaguari (Cesar e Bandeira. é definir objetivos e metas a serem alcançados a partir de instrumentos e ações que dependam predominantemente das capacitações competitivas já existentes . embora inclua algumas áreas coloniais.é se ocupar de ações e mecanismos que capacitem Pelotas à captura dos estímulos de demanda que vão se colocar para o seu atual aparelho produtivo de bens e serviços.9% do PIB. 2003).atuais e potenciais – e da capacidade e autonomia de operação dos atores locais. 16 . venda de insumos. nas suas diversas modalidades e que. menos os seus dois municípios ao norte. Ainda com relação à agropecuária. A importância é no contexto do conceito que se imagina Pelotas deva trabalhar para se diferenciar enquanto território competitivo. Um território.

AGENDA PELOTAS 2022 No setor de serviços o procedimento do diagnóstico foi o mesmo. da planície e da montanha e tudo muito próximo ao mar. já há mais tempo. Cabe agora. Neste setor é facilmente previsível um aumento da demanda regional o que vai possibilitar a expansão física da rede e isto implicará em investimento por parte dos setores público e privado. Também é previsível a tendência natural do setor de serviços de Pelotas continuar se capacitando para dar suporte à expansão e à transformação qualitativa da produção física de bens porque está passando a agropecuária da região Sul. mas por si só. mas as condições requeridas para o município e a sua região nela inserirem-se dependem. do mundo rural e urbano. unicamente. Enfim. é Pelotas dar um grande salto qualitativo no sentido de empreender a sua rica e incomparável identidade cultural. um acontecer de perdas. Voltando o olhar do presente ao passado mais remoto de Pelotas constata-se. de empreendedores privados locais (e forâneos) operando individualmente e/ou organizados 17 . Esta assertiva se deve às razões exaustivamente colocadas no corpo do Diagnóstico. Além da identidade cultural existe a bela paisagem das lagoas. formular e operacionalizar a inserção da economia de Pelotas em uma nova dinâmica de crescimento. Fazer negócios a partir dela.tem um horizonte a sua frente muito mais amplo e muito mais promissor do que aquele que se colocava quando comemorava o seu centenário. da história. destacando-se a passagem de Pelotas da condição de periferia geográfica de um mercado nacional relativamente pequeno a de centro de um mercado subcontinental e relativamente grande. Esta dinâmica é predominantemente de determinação externa. e como está fazendo Gramado. Buscou-se identificar as especializações e sugerir as prioritárias para fins de ações setoriais específicas. basicamente. o que parece certo é que no presente a sociedade local . como ensinou Penrose. mas de ganhos também.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . o crescimento não é assegurado incondicionalmente.ao comemorar o seu bicentenário . idealizar. Tanto é assim que esta “nova” geografia econômica de Pelotas já tem quase 30 anos e o dinamismo industrial e da sua economia em geral não foi reencontrado de todo. seja incorporando-a enquanto valor intangível na produção física de bens seja produzindo serviços a partir dela. da arquitetura e das artes que não existe em nenhum lugar do Rio Grande do Sul e que precisa ser projetado para o mundo da produção e do consumo de forma profissional como fazem a Itália. inerente ao planejamento estratégico. sonhar. sem dúvida. se o fosse já teria acontecido. Esta transformação estrutural é muito importante. dentre outros. Neste jogo de alternar olhares sobre o passado e o futuro. um conjunto de atributos da natureza. dos agentes locais e. O que não é uma tendência natural. a França e a Espanha.

mas coadjuvante. O futuro será um pouco das tendências que interessam reproduzir. Isto posto.que se apresentam no presente . do Setor do Conhecimento (universidades e faculdades. não como um plano de governo. o presente e o futuro . instrumentos e de responsabilidades. Foi justamente a partir da necessidade de engendrar a inserção de Pelotas em uma nova dinâmica de crescimento é que surgiu a iniciativa do PEDL. de busca de convergência e de ampliação das estruturas de governança já existentes com o objetivo de viabilizar uma nova governança construída a partir de uma base comum.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . do Setor Produtivo (entidades representativas de empresários e de trabalhadores). mas da sua essência que se projetou no tempo e que está na base da formação do presente.e esta a existência e operação de um fórum permanente de desenvolvimento local aberto à participação de toda a sociedade. o desejo da sociedade. a sugestão é no sentido da constituição do Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas como instância maior de participação da sociedade – das suas instituições e organizações .os pontos em comum que as pessoas têm com relação ao passado. o presente e o futuro. O modelo de governança proposto é 18 . mas como um plano da sociedade. Na busca dos seus desejos a sociedade tem que se permitir sonhar e ousar se não ela corre o risco de simplesmente reproduzir a sua existência. O Fórum deverá ter a participação: do Poder Público (Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores). Para esta iniciativa ter consequência é necessário um esforço conjunto e permanente de aglutinação. políticas. sobretudo. institutos de educação profissional e de pesquisa) e das Organizações Sociais (comunitárias. Esta releitura do passado não é em busca de unanimidade. profissionais. entendida como a capacidade e o grau de participação da sociedade na tomada de decisão e não somente na escolha dos seus representantes. uma base comum . O passado desvendado ajuda na identificação e compreensão das tendências . O estabelecimento de uma estrutura de governança do PEDL pressupõe. com a definição de um conjunto de programas.AGENDA PELOTAS 2022 em redes de cooperação constituidoras do Capital Social e para isto o governo local joga um papel importante. religiosas. A base comum é a compreensão integrada sobre o passado. e as demais que não se enquadrem nos casos anteriores). projetos. portanto.e lança luzes sobre o futuro. É necessário buscar o que as pessoas têm de comum nas suas leituras sobre o passado. culturais. mas será.com capacidade de articular e firmar um grande pacto colaborativo para implementar e monitorar as ações do PEDL. Esta seria a instância privilegiada para garantir a sustentabilidade do desenvolvimento na sua dimensão política.

No caso de Pelotas o pacto é para construir um novo dinamismo que esteja à altura das suas elevadas capacitações e das necessidades de uma população. Na Espanha dois foram os objetivos: assegurar a estabilidade da transição à democracia e permitir o enfrentamento da crise econômica. os partidos políticos com representação no Congresso e associações empresariais e sindicais de trabalhadores. 4 Do Pacto de Moncloa.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Ao contrário. participaram o governo. Por fim o modelo aqui proposto não elimina as estruturas de governança já instituídas como a Aliança Pelotas e mais recentemente o CONSSEDI. 19 . pois em 2000 ocupava a 222ª. comprometido com uma pauta mínima e comum para alcançar um novo patamar de desenvolvimento e sem hegemonia de qualquer que seja o segmento social. cuja renda per capita está situada na constrangedora 394ª posição no ranking dos 496 municípios do Rio Grande do Sul e com tendência de piorar. em 1977.AGENDA PELOTAS 2022 inspirado no Pacto de Moncloa4 por seu caráter de compromisso e compartilhamento de objetivos e responsabilidades. as integra em um grande esforço de concertação social para celebrar um pacto colaborativo.

político e internacional. com o desenvolvimento de mecanismos de acesso à educação. dois conceitos são fundamentais: o de sustentabilidade e o de participação. dinamizar e mesmo transformar uma realidade local. 20 . e) Político. reconhecendo e respeitando os direitos de todos. de impulsionar. Neste marco. cujo desenvolvimento e estabilidade estrutural resultam e dependem de um conjunto amplo de determinantes ou condicionantes endógenos e exógenos à instância espacial considerada. através do combate à exclusão. mas também na capacidade da comunidade em dar respostas aos desafios de seu próprio desenvolvimento. Valorização das manifestações e práticas culturais autóctones e do patrimônio artístico e cultural tangível. com a manutenção da integridade ecológica através da prevenção da poluição. social.AGENDA PELOTAS 2022 2. com o desenvolvimento de mecanismos que viabilizem a participação da sociedade nas tomadas de decisões. contemplando apenas adaptações formais diante das circunstâncias locais.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . aos meios de comunicação e equipamentos culturais. 5 Na essência este texto é comum a todos os trabalhos que a América Estudos e Projetos Internacionais têm realizado sobre Planejamento Estratégico de Desenvolvimento Local. em maior ou menor grau. c) Ambiental. d) Cultural. Em todos estes planos existem determinantes com capacidade. Estes condicionantes situam-se nos planos econômico. à discriminação. à reprodução da pobreza e do respeito à diversidade em todas as suas formas de expressão. O conceito de cidade ou região sustentável assenta-se nas seguintes dimensões: a) Econômica. em que a realização do potencial econômico se dá simultaneamente com a distribuição da riqueza e da renda e com a redução das externalidades socioambientais negativas. superando as práticas e políticas de exclusão e permitindo o desenvolvimento da cidadania ativa. particularmente daquele cristalizado no marco urbano construído. o município e a região como um sistema aberto. da preservação da biodiversidade e do respeito à capacidade de carga dos ecossistemas. A sustentabilidade é dada não apenas no marco da adequação ambiental das atividades econômicas no que respeita à proteção dos recursos naturais e dos espaços construídos através da história. da parcimônia na utilização dos recursos naturais. Marco teórico e metodologia do PEDL5 O trabalho empreendido apoiou-se em um marco conceitual que entende a cidade. cultural. b) Social. com a busca da equidade de riquezas e de oportunidades. tecnológico.

físico e humano) são importantes. em baixo dinamismo. até mesmo. ou à operação pura das forças de mercado.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . estruturar um processo dinâmico de endogeneização do excedente econômico local e. 2006 21 . ou. setoriais e sistêmicas. e as capacitações competitivas microeconômicas. o Capital Social que mobiliza a comunidade no sentido de estruturar o desenvolvimento a partir do potencial local e. de retenção do excedente econômico e. por via de consequência. no entanto. Outro aspecto a considerar é que o desenvolvimento regional. de Jair do Amaral Filho. de atração de excedente de outras regiões. O desenvolvimento de uma região. cujo processo se inicia por uma etapa que o professor Haddad (2003) chama de estruturação do inconformismo dos atores sociais para com a situação de subutilização do potencial de desenvolvimento local e que avança com a construção de diagnósticos. A inexistência ou insuficiência de capital social pode se traduzir. até mesmo. o caráter endógeno do desenvolvimento (local) diz respeito aos fatores propulsores do processo: o excedente econômico. de agendas de transformações e com implementações. IPEA. ou local. pois assim como não há capital físico sem investimento em máquinas e em infraestrutura e capital humano sem investimento em educação. será tanto maior quanto mais conseguir ampliar a sua capacidade de agregação de valor produtivo. vide A Endogeneização no Desenvolvimento Econômico Regional e Local . muito especialmente as de cunho estratégico. Se a sociedade não estiver 6 Para uma síntese da evolução das teorias de desenvolvimento regional . As demais formas de capital (natural. não existe Capital Social sem participação. Independente de corrente teórica. É uma construção. acima de tudo. endógeno não é um modelo apriorístico. precisam conter mecanismos que permitam e/ou induzam os diversos agentes da sociedade local a participarem das discussões e das decisões sobre o futuro. É. As iniciativas de planejamento. do produto e da renda (local). a poupança. E é aqui que se estabelece a grande contribuição dos teóricos evolucionistas e institucionalistas6 que dão um papel de destaque aos atores locais como protagonistas das definições do modelo de desenvolvimento. para o desenvolvimento de uma localidade. com especial destaque para o Capital Social. ou município.dos autores da economia imperfeita (os que romperam com a teoria tradicional da localização) aos evolucionistas e institucionalistas.AGENDA PELOTAS 2022 O outro conceito fundamental é o de participação e que tem sido incorporado como instrumento essencial nas abordagens teóricas mais recentes sobre o planejamento estratégico regional e urbano. em maior ou menor grau. estagnação econômica e social. A participação nas discussões e decisões que afetam o devenir é um condicionante decisivo à construção do desenvolvimento que uma sociedade logra alcançar. em oposição a modelos centralizados de planejamento. de ampliação do emprego.

Este envolvimento é requerido tanto em termos de sanção social quanto de parcerias entre os setores públicos e privados no que respeita a iniciativas e investimentos a serem implementados. da aplicação desta ou daquela metodologia. que o presente processo de planejamento estratégico e os seus primeiros produtos . não é capaz de substituir a participação e o engajamento da sociedade que é.AGENDA PELOTAS 2022 engajada no processo. de nenhuma entidade de representação e dos agentes que lideraram a sua elaboração ou que venha a liderar a sua execução e não se restringe a um único período administrativo. mas um contrato político e social.. Isto significa dizer que o planejamento do desenvolvimento de uma municipalidade não pode circunscrever-se a ação dos órgãos públicos. no caso) não é uma norma legal. O PEDL/AGENDA PELOTAS 2022 é um plano da sociedade em busca do seu destino. Além de definir uma visão de futuro e uma pauta básica de objetivos e instrumentos. A técnica neste campo. nenhum planejador do mundo tem o poder mágico para fazer as transformações ocorrerem só porque ele vai aplicar a metodologia correta.. de nenhum partido político. PEM.” Na elaboração e validação do Diagnóstico e do PEDL. mais uma vez.. Sobre o uso destas metodologias é importante sublinhar que duas tarefas são as mais importantes: as adequadas formulações e problematizações dos conteúdos do planejamento e a mobilização dos agentes a serem objetos da aplicação de um determinado método com vistas à eleição de diretrizes e objetivos estratégicos. entendido como um processo de busca de convergência das ações dos diferentes agentes públicos e privados em direção a um mesmo futuro. a consultora utilizou quatro metodologias: SWOT. a um só tempo.o Plano Estratégico (o PEDL-AGENDA PELOTAS 2022.não é do poder público. embora importante. cumprirá com o papel de referenciar o planejamento global. ainda. É importante sublinhar.o Diagnóstico e o PEDL/AGENDA PELOTAS 2022 . um legado às gerações futuras. A este respeito. cuja execução compete àquelas partes que têm competência ou a capacidade para fazê-lo e é um instrumento de pressão política para promover o cumprimento dos seus objetivos. como diz Jordi Borja (1995) citado por Peter Pfiffer (2000) “. o esforço técnico que venha a ser feito será pouco eficaz diante do seu objetivo original de subsidiar as ações de transformação da realidade social. objeto e sujeito. requerendo o efetivo envolvimento dos diversos atores sociais. 22 .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .. E. Future Search e o Balanced Scorecard (Mapa Estratégico).

1) a ser alcançado através da estratégia de desenvolvimento e de suas derivações setoriais específicas. o Setor do Conhecimento (a infraestrutura científica. 21 e 22 de novembro. A Visão é uma imagem mental. No primeiro momento do trabalho com a comunidade.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . entretanto. Do ponto de vista substantivo. conforme o já comentado no capítulo 1. ii) Os Sonhos da Sociedade e iii) Os Desafios Estratégicos.APL PELOTAS: Natureza. em especial no evento denominado Busca da Visão de Futuro. Patrimônio Histórico e Conhecimento. do ponto de vista formal. no mesmo local e no SINDUSCON. O trabalho foi dividido em três momentos em função dos três tipos de conteúdos buscados para ser construída a Visão de Futuro: i) Valores e Vocações: reflexão sobre o passado e o presente de Pelotas.realizados nos dias 20. Visão de Futuro de Pelotas O PEDL-Agenda Pelotas 2022 tem três elementos básicos: a Visão. No evento Busca da Visão de Futuro foi utilizada a metodologia Future Search ou Conferência de Busca de Futuro (WEISBORD e JANOFF. realizado em 14 de novembro na Associação Rural de Pelotas e nos eventos setoriais específicos . A Visão. o Setor Produtivo (empresários e trabalhadores). em maior ou menor grau. Para o evento de 14 de novembro foram selecionadas (pela consultora e pelo Secretário Executivo da UGP) e convidadas 56 pessoas com e sem representação institucional formal dos quatro setores (hélices) que devem compor o Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas proposto pela consultora no Diagnóstico do PEDL: o Poder Público. a Estratégia de Desenvolvimento e os Programas e Projetos. é a expressão dos desejos da sociedade que. se fez representar nas várias reuniões de discussão do planejamento estratégico. APL Alimentos.AGENDA PELOTAS 2022 3. APL Setores Intensivos em Conhecimento e APL da Construção Civil . resultou da sistematização feita pela Consultoria. Esta metodologia consiste na realização de um evento (Conferência) para planejar o futuro a partir de uma base comum. intitulado Reflexão sobre o Passado e 23 . descritiva da situação futura almejada pelos participantes do planejamento estratégico. tecnologia e de formação de recursos humanos) e as demais Organizações da Sociedade Civil. realizadas entre março e novembro de 2012. 1995). No caso presente a Visão é o objetivo global descrito no Mapa Estratégico do PEDL-Agenda Pelotas 2022 (figura 3.

A educação é o segundo valor que mais aparece entre os dois considerados mais importantes. sendo que em um grupo como o valor mais importante. Considerando citações como autoestima. ética e associativismo. no entanto. julgadas mais significativas. localização privilegiada e capital cosmopolita. Cultura Geral e quando exemplifica a literatura como exemplo do valor Capital Cosmopolita e indiretamente mais duas vezes se considerarmos que as citações Identidade do Gaúcho e Valorização da História. mas não dentre os dois primeiros. Empreendedorismo é citado por dois grupos. foi solicitado que os cinco grupos apresentassem uma listagem do(a)s: i) Valores (atributos da sociedade) e Vocações (atividades/setores) que trouxeram Pelotas desde o passado até o momento atual. são espécies de manifestações culturais. O fato de ter somente duas citações reforça a ideia de que ao longo do tempo houve um arrefecimento do espírito empreendedor. Não foram estabelecidos limites quanto ao número de indicações. as duas Vocações e as duas Novas Vocações. gerando o sentimento de satisfação e orgulho por pertencer a este lugar. Da mesma forma se for considerado povo afetivo e receptivo como algo próximo a hospitalidade são três citações.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . mas foi solicitado que os grupos indicassem os dois Valores. não foram suficientes 24 . Assim os valores hospitalidade e pertencimento ocupam a mesma posição de importância. orgulho da cidade e orgulho associadas a ideia de pertencimento. Em quatro grupos foi citado como o mais importante e no quinto grupo também é citada. No grupo III a cultura aparece três vezes: Patrimônio Natural e Cultural. talvez fosse mais apropriado ser chamado de diversidade cultural. A cultura aparece como o valor mais importante. Fora dos dois valores mais importantes há uma citação sobre a Formação de mão de obra e que pode ser considerada dentro do valor Educação. ii) Novas Vocações surgidas espontaneamente ou de forma induzida. pode-se dizer que este é o segundo valor mais importante citado pelos grupos (três citações). As demais quatro citações nos cinco grupos relativas aos dois valores mais importantes aparecem apenas uma vez: empreendedorismo. Indiscutivelmente a cultura a julgar pelos participantes é o maior valor da comunidade de Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 o Presente de Pelotas. não obstantes sempre existirem iniciativas empreendedoras muitas significativas. Pertencimento aqui é considerado como o pensamento sobre a existência de uma origem comum e de identidades entre os indivíduos de um mesmo lugar. pelos exemplos dados. Estas. Este último valor.

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . inovação e espírito liberal estejam entre os seus traços distintivos. A julgar pelo colocado pelos grupos a sociedade não vê. Os grupos consideram o Agronegócio e a Educação as duas maiores vocações econômicas de Pelotas. A consultora solicitou que os grupos apresentassem os seus desejos para o futuro e deliberadamente sublinhou a importância do exercício da ousadia. Fora os dois setores acima há a pertinente citação de um grupo sobre a área de alimentos indicando a necessidade de agregação de valor e uma citação para a construção civil (moradia de interesse social). Chama a atenção que não foi feita nenhuma referência ao Polo Naval. segundo o qual o Polo Naval é um estímulo exógeno poderoso e o que tiver de acontecer de positivo em Pelotas em decorrência dos investimentos que estão acontecendo em Rio Grande . destacando as quatro julgadas mais importantes. Na primeira são referidos os setores de tecnologia da informação e comunicação e o de saúde. uma para a cultura e uma para o polo logístico. Separando do Agronegócio a Indústria de Alimentos. considerando as 10 citações dos grupos sobre as duas mais importantes. Assim. uma capacitação que confere a Pelotas uma vantagem competitiva muito elevada. esta aparece em terceiro lugar. A localização estratégica é citada duas vezes como sendo um valor importante. 25 . Como novas vocações a comunidade vê a indústria intensiva em conhecimento e o turismo como as principais. O segundo momento do trabalho foi intitulado de Os Sonhos da Sociedade. Em quarto a Saúde. Entende-se que esta condição é mais um atributo. Isto é um indicador de que a comunidade vê como muita clareza o caminho que Pelotas deve buscar trilhar e que está em total sintonia com colocado pelo Diagnóstico do PEDL. A saúde é referida em termos de indústria eletroeletrônica e também de prestação de serviços especializados de saúde. suficientemente dinâmico para impedir a perda de posição de Pelotas na economia gaúcha ao longo dos últimos 100 anos. Todas as demais convergem para o ensino universitário e a pesquisa. A proposição foi de que os grupos imaginassem estar no ano de 2022 e listassem as Manchetes que gostariam de ver estampadas nas primeiras páginas dos jornais sobre Pelotas. é uma capacitação competitiva de elevado valor e não um valor no sentido de princípio enquanto um marco distintivo da sociedade local. pois para todos eles há somente uma citação. benemerência. seguida do Comércio e Serviços e das Atividades Culturais. que valores como Capital Social. ou vê muito pouco.vai acontecer independentemente de qualquer e eventual esforço de indução por parte dos atores locais.AGENDA PELOTAS 2022 para engendrar um ciclo de longa duração.

a comunidade se vê mais como um polo turístico do que como um polo de tecnologia. os quais 26 .slowmovementportugal. a qualidade do meio ambiente e a intermodalidade de transportes e. pois será uma cidade muito melhor perante os olhos do turismo e dos seus moradores “. mais importante. A julgar pelo número de citação dos grupos. seja pela elevada convergência. Outras citações dizem respeito à melhoria da mobilidade urbana.da citação sobre os doces .” http://www.. A educação básica e a qualidade nos serviços de saúde são citadas em três grupos. Em todos os grupos há o claro objetivo de elevado crescimento da economia associado com a redução das desigualdades sociais.. No mesmo grupo . o que por si só é positivo. no entanto. Mas pode. Sydney ou Toquio a cultivar e a tentar aproximar-se de uma vivência dentro dos princípios da atitude slow. pois um dos grandes desafios é o resgate renovado da MARCA PELOTAS. a serem enfrentados prioritariamente com o objetivo de mudar a situação atual. porque tem mais de 50 mil habitantes e. Madrid.Doces de Pelotas são servidos no mercado de voos internacionais. além dos dois referidos. condição para atingir os Sonhos para 2022. Associação Comercial. uma citação com muita originalidade: Criada a fusão das entidades de classe de Pelotas (CIPEL. foram citados o turismo. Sobre setores. Isto. São já várias as grandes capitais e cidades como Londres. seja pela qualidade dos seus “Sonhos”.AGENDA PELOTAS 2022 Para os autores este pareceu ser o momento mais alto do trabalho com a comunidade.cultivando e promovendo uma atitude de vida de acordo com os esses valores e ganhando assim reconhecimento e. assim. O desejo de crescimento com distribuição.tem outra interessante citação: Pelotas é considerada slow city. estar querendo expressar o desejo de que Pelotas se mostre para o mundo e isto é mais positivo ainda. No terceiro momento do evento foram trabalhados os Desafios Estratégicos. Os doces são citados apenas uma vez. mas com uma manchete muito interessante .com/movimentos-slow/slow-cities-cittaslow/. não cumpre um critério básico para a certificação. por fim. portanto. Formalmente Pelotas não será uma slow city. Isto pode estar expressando o sentimento do grupo sobre a necessidade de governança consolidada do setor empresarial.. os setores intensivos em conhecimento e os doces. não impede que Pelotas adote pelo menos parte dos 50 itens abrangidos pelo certificação slow city. é comum a todos os grupos e este é um traço distintivo importante desta sociedade. por ordem de importância. e CDL). a qualidade de vida dos seus cidadãos. A manchete explicitamente está simplesmente referindo um segmento de mercado específico para o doce que é o de catering das companhias aéreas.. também.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . com solicitação da listagem de cinco desafios. Ao final do evento a consultoria solicitou que os participantes interessados escolhessem os grupos de trabalho que elaborariam as ações para os APLs prioritários do PEDL.

São poucas as citações que se referem ao setor privado e assim mesmo de forma muito vaga como as de Estímulo ao empreendedorismo e de Criar mecanismos de atração e estímulos a novos negócios. Patrimônio Histórico e Conhecimento. é desenvolvida e acolhedora . Estas duas citações são amplamente tratada nos capítulos subsequentes. Receptivo e Hospitaleiro. Das citações não decorre a percepção de que exista uma pauta para o setor privado. que em vez de sociedade hospitaleira seja sociedade acolhedora. no entanto. como os investimentos em infraestrutura econômica (integração de modais de transportes. a história e a cultura.Natureza. Os valores valorização da natureza. promoção e incentivo. coleta e tratamento de esgoto). validando assim o colocado pelo Diagnóstico do PEDL. transporte coletivo e implantação de um distrito industrial) e social (serviços de saúde. portanto.1 apresenta o Mapa Estratégico de Pelotas elaborado pela consultora a partir do Diagnóstico do PEDL e da percepção dos consensos obtidos no evento Busca da Visão de Futuro. Já o valor sociedade acolhedora é algo totalmente original em termos do processo de elaboração do PEDL. predominantemente de governo e para ela a comunidade entende que há necessidade de aumentar a articulação pública e privada.já acolhedora vai muito além da hospitalidade. A figura 3. APL Alimentos. Os sentidos das três citações convergiam. no contexto do evento. 27 . Os autores propõem.AGENDA PELOTAS 2022 foram validados no evento: APL Pelotas .recebe bem o visitante. para uma sociedade hospitaleira. A julgar pelas considerações feitas fica-se com a impressão de que a comunidade pensou mais nos Desafios que são predominantemente do Governo ou das suas áreas de atuação. abastecimento de água. O objetivo gloval do PEDL. APL Setores Intensivos em Conhecimento e APL da Construção Civil. 21 e 22 de novembro. pois foi citado pela primeira vez no referido evento como Povo afetivo. o viajante.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .é um pouco dos valores originários e imorredouros de Pelotas e o desejo de ser plenamente desenvolvida. As reuniões com estes APLs ficaram agendadas para os dias 20. colocando-o como responsável pela resolução coletiva de problemas e de busca de objetivos (coletivos). pois hospitaleira dá uma ideia de fluxo apenas . É uma pauta de desafios estratégicos. Apenas duas (mas muito pertinentes) citações constituem exceção a esta percepção: Governança para convergência das entidades para haver focos de interesse comuns e Calendário de eventos turísticos culturais. a Visão . o turista que chega e volta para o seu lugar de origem . da história e da cultura brotaram espontaneamente nas citações da comunidade no evento Busca da Visão de Futuro.Pelotas: sociedade que valoriza a natureza.

Na figura 3. saúde. de pessoas e de ideias. é o caminho que começa nas bases de sustentabilidade para chegar à Visão. Com relação ao é desenvolvida o desejo apareceu em todos os grupos junto com a aspiração de que o desenvolvimento contribua para a redução dos desequilíbrios sociais. Os vetores de competitividade Educação. agora.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . com os seus objetivos-meio específicos já arrolados e para os quais precisam ser definidos metas. os vetores de competitividades e os resultados. um alinhamento estratégico da sociedade em torno de objetivos que vão conduzir à sua Visão para 2022.são atributos que viabilizam o atingimento de objetivos superiores do desenvolvimento local. Saúde. validados no evento Busca da Visão de Futuro. o conjunto de objetivos-meio voltados para o mesmo objetivo global. Governança e Empreendedorismo . de definição de metas. a melhoria do equilíbrio social e da sustentabilidade ambiental. Os direcionadores de crescimento são os APLs considerados prioritários pelo Diagnóstico do PEDL.AGENDA PELOTAS 2022 pois dá uma ideia de incorporação de forâneos. e o lugar prosperou (grifo nosso). homens abastados e geralmente dotados de disposições liberais. suficiente para operar a transformação que se tem notado: eles quiseram que o lugar prosperasse. enfim de abertura para o novo que vem e que fica porque a sociedade local deseja que ele fique. 28 . Por fim.seu pronto adiantamento (a cidade de Pelotas daquela época) resulta de sua proximidade das charqueadas e por consequência da coadjuvação dos charqueadores. gerando os resultados para a sociedade: o crescimento do PIB.1. ações e indicadores de monitoramento. Cultura. passando pelos direcionadores de crescimento. cultura e meio ambiente. e a sua infraestrutura econômica.” O segundo elemento do PEDL é a Estratégia.. sobre Pelotas e que são a epígrafe do PEDL: “.. regional e nacional e que alimentam processos virtuosos de crescimento e desenvolvimento.. As bases de sustentabilidade são os setores de educação. de distribuição de responsabilidades entre os atores e de indicadores para o monitoramento e avaliação dos processos. a Visão compartilhada pela comunidade. Nos encontros setoriais foram definidos alguns objetivos e que estão carecendo. a vontade deles era.do qual resultou. com efeito. A respeito do desejar ser desenvolvida cabe aqui repetir as palavras de Nicolau Dreys proferidas em 1839.independente dos partidos políticos e das corporações locais . o Mapa Estratégico de Pelotas é o resultado de um exercício democrático e interativo ..

MAPA ESTRATÉGICO DE PELOTAS Pelotas: Sociedade que valoriza a natureza. Inf. Conhecimento Tec. a história e a cultura.1 . Superior e Pesquisa Indústria Saúde Serviços de Saúde DIRECIONADORES DE CRESCIMENTO Serviços de Certificação Infraestrutura Saneamento Ambiental Mobilidade Urbana Plataforma Logística Energia Educação Polo Educacional de Referência Saúde Polo Regional Especializado Tecnologia e Inovação em Saúde Qualificação dos Serviços de Saúde Cultura Referência em Turismo Histórico e Cultural Valorização do Capital Cultural Valorização do Patrimônio Histórico Meio Ambiente Referência em Turismo Ambiental Qualificação da Estrutura Institucional Conservação e Valorização dos Recursos Naturais Educação de Qualidade BASES DE SUSTENTABILIDADE Qualificação da Infraestrutura de Educação . História e Conhecimento APL Ind.Figura 3. e Comunicação APL Construção Civil Construção Habitacional Indústria da Restauração do Patrimônio Histórico Agropecuária Turismo Indústria Alimentar Comércio e Serviços Indústria Criativa Ens. é desenvolvida e acolhedora VISÃO DE FUTURO Crescimento Econômico Equilíbrio Social Sustentabilidade Ambiental RESULTADOS PARA A SOCIEDADE Educação Saúde Cultura Governança Empreendedorismo VETORES DE COMPETITIVIDADE APL Alimentos APL Pelotas Natureza.

ensino e pesquisa... cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais tais como governo. Europa e Ásia. Estas aglomerações estabelecem relações de articulação.pelo envolvimento da sociedade local e quando esta tem a mesma visão de conjunto o projeto econômico transforma-se em projeto social. http://www... segundo a qual. um dos elementos do conceito da Redesit – a especialização produtiva. como a confiança. sediada no Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e que conta com a participação de várias universidades e institutos de pesquisa no Brasil. “Arranjos Produtivos Locais são aglomerações de empresas localizadas em um mesmo território que apresentam especialização produtiva.. são muito incipientes.. Um plano estratégico de desenvolvimento local liga-se necessária e umbilicalmente ao conceito de Arranjo Produtivo Local. O mais prudente é considerar Pelotas como estando nos momentos iniciais do desenvolvimento porque passaram as aglomerações produtivas que constituem os paradigmas mais emblemáticos da experiência mundial. um conjunto de empresas que constituem as suas especializações vis a vis outras regiões.. estabelecendo as bases para a criação de bens públicos essenciais.. Há uma relação de causa e efeito em duas direções: a promoção das cadeias de produção permite envolver a sociedade local. a harmonia social. Para fins deste plano adota-se o conceito da Redesist7.” Pelotas não tem nenhuma aglomeração que possa ser considerado APL nos termos do conceito da Redesist. além de manter parcerias com outras instituições da América Latina. associações empresariais. de mercado e de articulação institucional..as instituições locais fecundaram o território. instituições de crédito. relações de complementaridade e interdependência entre suas diversas atividades.redesist. em determinadas atividades. Volpe (2010) segue na trilha de Gurisatti (2002) dizendo que o sucesso dos distritos industriais italianos é explicado fundamentalmente ". mas é só esse envolvimento em 7 Rede de Pesquisa em Sistemas e Arranjos Produtivos e Inovativos Locais . Os demais elementos. APLs estratégicos prioritários: conceito e critérios de seleção.br . certos padrões tecnológicos e de mercado e uma cultura difusa de trabalho e risco. são aquelas que lograram construir estratégicas competitivas coletivas em termos produtivos.ufrj. embora possam existir.. A este respeito Gurisatti (2002) diz que a organização dos sistemas produtivos locais não foi planejada. APL. A literatura especializada mostra que as experiências mais bem sucedidas de aglomerações produtivas. em especial com a infraestrutura científica e tecnológica. embora tenha.4. como é o caso dos distritos industriais italianos. interação. como é o caso da cooperação vertical e horizontal nas cadeias de produção. portanto. mas a cultura e a sociabilidade como condição sine qua non para o sucesso econômico. A variável mais importante não foi a política industrial em si.ie. mas tem “a mão invisível da comunidade”. Em Pelotas está presente. como as dos distritos industriais italianos.

subiu os primeiros degraus. entendido como um fator que corresponde ao grau de confiança existente entre sujeitos e instituições que desempenham papéis diversos na sociedade. A continuidade do processo cabe aos atores interessados. O APL.AGENDA PELOTAS 2022 todas suas dimensões que permite o fortalecimento competitivo das pequenas e médias empresas organizadas em cadeias de produção. sejam. no sentido de que não está estruturado..Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .”. tem como suposto a existência de Capital Social. o Capital Social é uma capacitação mais potencial do que efetiva. os distritos e as cadeias de produção estarão em condições de se formar.. os APLs e o Capital Social. Isto faz com que no PEDL Pelotas. instrumentos e objetivos. porque simplesmente não saem do papel. enquanto forma superior de organização das atividades econômicas. no entanto.o momento zero . Sabe-se. só se os diferentes atores e instituições estiverem envolvidos. A figura 4.1 mostra o esquema de trabalho para formular o Plano Estratégico dos APLs. Na etapa que ora se encerra foi galgado mais um degrau (Alinhamento Estratégico). Instrumentos porque é através da cooperação que será possível qualificar o aparelho produtivo local. Como ensina a experiência do Vêneto. no mais das vezes. O Diagnóstico . Objetivos porque os APLs de Pelotas ainda estão nos estágios iniciais de formação e o seu Capital Social precisa aumentar e construir a sua governança. Quando isto ocorre os planos estratégicos de desenvolvimento local não se transformaram em valor social. que em nosso meio.. de que não existe uma governança social. a um só tempo. O que significa envolver a sociedade local? Significa precisamente aumentar o Capital Social. Fonte: Adaptado de MONITOR Group e AMÉRICA Estudos e Projetos Internacionais (2003) 31 . adotar inovações e enfrentar o desafio da concorrência internacional.

PEDL. Como proxy da competitividade das indústrias estruturadoras dos APLs. Figura 4. mas tem potencial para vir a ser no futuro ( dinamicamente competitiva). Fonte: Diagnóstico do PEDL (outubro/2012).APLs prioritários no Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas . Este princípio teórico presidiu a eleição dos APLs prioritários para serem alvos de ações estratégicas de capacitação competitiva. mostrados na figura 4. Com a globalização a tendência é os países e as regiões se especializarem nos setores nos quais são mais competitivos.2 considera os seguintes requisitos: c) O APL ser importante para a economia local no que respeita a geração de renda e emprego e/ou o seu setor estruturador ter projeção de crescimento elevado nos planos nacional e mundial em uma perspectiva de longo prazo. conforme o detalhado no Diagnóstico do PEDL (outubro/2012). d) Pelotas no setor estruturador do APL ser competitiva dinamicamente. Pelotas estaticamente é competitiva e continuará a ser no futuro.2 .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . 32 . A indústria é um dos setores mais expostos à competição internacional. considerou-se o Quociente de Localização. Neste requisito uma das duas alternativas permitiu a eleição: Pelotas estaticamente (na atualidade) não é competitiva.AGENDA PELOTAS 2022 O critério para a eleição dos quatro APLs estratégicos.

Os quatro APLs são responsáveis por 55. em maior ou menor grau. 4. e que na sua essência e origem tem valores que foram se perdendo ao longo dos últimos 100 anos. embora tenham ocorridos iniciativas empreendedoras muito significativas.2%. no entanto. Patrimônio Histórico e Conhecimento.1. com o objetivo de (re)posicionar no mercado a MARCA PELOTAS.7% do emprego do município. no primeiro quartel do século 19. Nicolau Dreys (1990). 7. Há de se considerar. não foram suficientes para engendrar um novo e grande ciclo de desenvolvimento.3%. mas é um dos que tem o maior crescimento projetado nos planos nacional e internacional. nas quais Pelotas é especializada conforme é mostrado logo adiante. Os liberais eram a vanguarda do pensamento político mundial da época e contra estes reagiu o absolutismo . que a capacitação básica e definidora da competição setorial é o conhecimento.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . seguido pelo APL Pelotas . parece incontroverso. 10. referiu-se aos charqueadores como homens geralmente dotados de disposições liberais. Este setor. com 27. mas não vale para atividades específicas. A exceção é o setor de TIC como um todo. fator no qual Pelotas é relativamente bem dotada. Esta inferência pode ser feita para o setor considerado como um todo. viajar pelo Rio Grande do Sul e conhecer Pelotas.Natureza. e o APL Indústria da Construção Civil. satisfazem os requisitos considerados. ainda tem um peso muito pequeno na geração do emprego local. 10. nos segmentos produtivos. os desafios estratégicos e as principais ações para enfrenta-los. APL PELOTAS – Natureza. 33 . Isto será possível pelo imenso valor em si dos atributos que levaram à formulação deste APL. ainda. o APL Indústria Intensiva em Conhecimento. O primeiro valor se coloca no campo do pensamento político.3 tendo tanto o Rio Grande do Sul quanto o Brasil de referência). Patrimônio Histórico e Conhecimento. apresentados o diagnóstico da comunidade (análise SWOT). Outro valor foi o empreendedorismo. houve arrefecimento deste espírito.derrotando Napoleão. Isto está a indicar que Pelotas não é especializada neste setor e que. um dos estruturadores do APL Setor Intensivo em Conhecimento (Saúde e TIC).a Santa Aliança . não seria competitiva em termos estáticos. Nos últimos 100 anos.AGENDA PELOTAS 2022 Os quatro APLs eleitos. O mais importante é o de Alimentos. Na sequência é feita a caracterização de cada APLs. portanto. no entanto. Inicialmente se faz necessário trabalha-lo enquanto conceito. em 1817.7%. O APL Pelotas é o mais estratégico para o município se diferenciar enquanto território competitivo e com isto (re)conquistar uma posição mais expressiva no contexto da economia brasileira e mesmo do MERCOSUL. Estas. Os charqueadores eram empreendedores e sobre isto é desnecessário falar. De outra parte é muito baixo o QL de Pelotas na Indústria de TIC (0.6%. Dreys era membro do exército francês e a derrota motivou a sua vinda para o Brasil.

conforme o Censo Agropecuário 2006. a chamada Indústria Criativa. A propósito é lapidar a frase do professor Mário Osório Magalhães sobre a inauguração. mas também neste terreno aconteceram posturas de vanguarda. cujo núcleo. com destaque para o patrimônio histórico (tangível e intangível).. dentro do plano urbano. IBGE) e a cultura. Isolada ou cooperadamente construíram grande parte das edificações de Pelotas que hoje tem valor e com recursos privados. Os setores estruturadores principais são o Turismo. uma capacitação construída por Pelotas mais recentemente e que dará apoio à estruturação do APL.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Fernando Luís Osório (1962) referiu que. Fonte: América Estudos e Projetos Internacionais (novembro/2012) 34 . O Capital Social era do tipo intraclasse. está no setor de Serviços e o Ensino Superior e Pesquisa. planície.coube a Pelotas a primazia de haver. os quais ainda representam em torno de 28% da área dos estabelecimentos agrícolas. Soma-se a estes dois atributos o Conhecimento. estão na base do conceito APL Pelotas. a natureza (enquanto beleza paisagística . mar. fazia muito tempo.. um lugar correspondente à posição que ocupava.lagoa.a primeira a criar o Clube Abolicionista. tomado a dianteira na propaganda abolicionista. Figura 4... Por fim. os charqueadores eram pessoas de espírito elevado e abertas à cultura nas suas diferentes manifestações e nisto investiram muito. do prédio que acolhe atualmente a Biblioteca pública: “... no interior das almas. Além dos valores referidos. Em 1922. na Província. pois existia a escravidão. em 1878.. na verdade.. Antes da literatura o teatro e a música já eram cultuados em Pelotas.3 – Constituição do APL Pelotas na formulação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas. montanha e campos nativos.AGENDA PELOTAS 2022 No seio dos charqueadores também havia Capital Social.Em 1878 o livro assumia. mas não menos importante.

Indústrias Criativas e Ensino Superior e Pesquisa). a Universidade Católica de Pelotas. O grande destaque é para a pesquisa agrícola com a EMBRAPA. do ponto de vista da geração de empregos. Os três setores. os quais participam com 10. A especialização de Pelotas nesta atividade é extremamente elevada. da Universidade e da Pesquisa para a Sociedade e não ao contrário. isto é.por definição brotam de dentro para fora. pois é responsável por 5.1. O seu Quociente de Localização é de 3.AGENDA PELOTAS 2022 4. 35 . 34 cursos de pós-graduação (Diagnóstico do PEDL 2012). portanto.1.0 com relação ao Brasil e ao Rio Grande do Sul.5% considerando o Rio Grande do Sul. O Ensino Superior e Pesquisa com 68 estabelecimentos e 4. integra e é a própria infraestrutura de conhecimento e saber dos demais setores: a Indústria Criativa e o Turismo. A especialização de Pelotas em Ensino Superior e Pesquisa. são 80% e 60% mais importantes para Pelotas do que são os seus congêneres para as economias do Rio Grande do Sul e do Brasil. há de se fazer um recorte em termos dos seus três setores estruturadores (Turismo.6 com relação ao Brasil e 7. Em 2010. Em Pesquisa. 6. para fins do PEDL.8% do emprego do APL Pelotas.7% do número total de pessoas empregadas na economia de Pelotas. é extremamente elevada e o quociente mencionado mostra que esta atividade em Pelotas é 200% mais importante para o emprego direto total do que o é para o Brasil e para o Rio Grande do Sul. Estes indicadores expressam a especialização de Pelotas. O setor de Ensino Superior e Pesquisa tem uma dinâmica muito própria e é uma atividade relativamente autônoma. UCPEL. respectivamente. a Faculdade de Tecnologia Senac-RS e o Instituto Federal Sul-rio-grandense . Pelotas tinha 135 cursos de graduação e.IFSul. No APL Pelotas. Caracterização. evolução recente e perspectivas.250 empregados é. o mais importante para a vida econômica do município. somente UFPel e a UCPel têm mais de 24 mil estudantes matriculados em seus cursos de graduação e grande parte é de fora do município. UFPEL. No ensino superior são cinco instituições: a Universidade Federal de Pelotas. Em 2012. Neste sentido.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . o pensar e o agir estratégicos . Os Quocientes de Localização dos três setores considerados agregadamente e tendo como referências as economias gaúcha e brasileira. Pela sua natureza.6. respectivamente. o setor como um todo.3% do total do emprego local e por 49. a Faculdade Anhanguera. dentre os três setores. Considerando as sete capitais regionais do Rio Grande do Sul o ensino superior em Pelotas é 20% mais importante para a geração de emprego. são de 1. Pelotas tem quatro estabelecimentos com 395 empregados.8 e 1. em 2011. com 360 funcionários.

Cumpre destacar a inexpressão da categoria Patrimônio Histórico (patrimônio edificado. Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Sul. elemento central na formação de preço. e que resulta em produção de riqueza cultural e econômica”. o que representava 1. Manchester e St. Também chama atenção o 36 . Somente estas quatro atividades são responsáveis por 73. Petersburgo (Instituto Economia Criativa. com dois estabelecimentos e 257 empregados. e duas atividades de publicidade com 57 empregados. seguida pelo Comércio Varejista de Livros. Pelotas tinha 144 estabelecimentos da Indústria Criativa com 1. com 61 estabelecimentos e 223 empregados.. Mais três atividade.como setores criativos todos àqueles. Petersburg sobre Indústrias Criativas.2 e de 1. O Fórum foi organizado por governos e teve como tema central As Indústrias Criativas nas Cidades Modernas. A terceira em importância é a TV Aberta com três estabelecimentos e 150 funcionários e é seguida pelas atividades de rádio. galerias de arte. Revistas e Papelaria. em setembro de 2002. considera “.. O quociente que expressa a especialização local em relação ao Brasil era de 1. Jornais.1% do emprego da Indústria Criativa em Pelotas. Design e Visual e Mídia e Espetáculo ao Vivo) e em 14 atividades. O documento final do Fórum de St.3% do emprego total do município e por 12. listas e de outros produtos gráficos. restauração artística e conservação de lugares e prédios históricos e atrações similares. antiquários e museus) e que na CNAE deveria ser classificada na seção Atividades de museus e de exploração. referenciado nas experiências de Helsinki. são responsáveis por 83. o 1º Fórum Internacional ocorrido na cidade de St. cujas atividades produtivas têm como processo principal um ato criativo gerador de valor simbólico. da Secretaria da Ciência. A atividade economicamente mais importante da Indústria Criativa de Pelotas é a Edição Integrada à Impressão de Jornais. pois nela aparecem dois estabelecimentos e apenas um empregado.3% do emprego setorial. com 51 empregados.3 com relação ao Rio Grande do Sul. habilidades e talentos que têm potencial de riqueza e criação de empregos através da geração e da exploração da propriedade intelectual”. Petersburg classificou as Indústrias Criativas em três categorias (Patrimônio Histórico.4% do APL Pelotas. definiu-as como sendo “as que têm sua origem na criatividade individual.AGENDA PELOTAS 2022 Em 2010. Muito provavelmente estas atividades tenham sido indevidamente classificadas em outras seções da CNAE. Na verdade o número total de empregados da Indústria Criativa é um pouco maior porque as atividades relacionadas com a arquitetura foram consideradas no APL Construção Civil e a de software (de entretenimento) no setor de TIC (APL dos Setores Intensivos em Conhecimento). 2012). Edição integrada à impressão de cadastros. mas não o é. oito estabelecimentos e 145 funcionários.060 empregados. O Edital Nº 05/2012. Conforme o relatado no Diagnóstico do PEDL.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

sem nenhum favor. no entanto. criação e negócios e. José Mattos tem a estatura. mesmo que fossem grandiosos. no que respeita as Indústrias Criativas. Embora não diretamente interessado. e não o são. Fernando Luiz Osório. a História de Um Diferente. José Mattos respondeu não à pergunta que lhe foi feita se tinha filho portador da Síndrome de Down. conforme indica navegação na internet feita em 06/11/2012.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .3.a CINEPEL . a mesma (problemas de declaração por ocasião do preenchimento dos formulários da RAIS/MTE). que estes números. Lá está Pelotas com o City Down. havendo necessidade de inseri-los no mundo dos ”normais”. não conseguem expressar a grandiosidade inovativa que existe por trás deles. Ocorre. pelo pouco que os autores tiveram oportunidade de conhecer. de autoria e direção de José Mattos. apenas. O restante ainda não tem expressão econômica. instituições educacionais. Este é o caso. Vídeos e Programas de Televisão. definir uma agenda comum para o setor com a participação do governo. tem um grande potencial inovativo. por exemplo. em um primeiro momento. e a razão deve ser. Estas tem apenas três estabelecimentos e 15 funcionários e o Quociente de Localização de Pelotas com relação ao Rio Grande do Sul é de 1. Os autores deste Relatório durante a permanência em Pelotas (de março a novembro de 2012) não viram nada mais inovativo do que este filme. culturais e das empresas. José Antônio Mazza Leite e Glenda Dimura Peter.2 e das demais capitais regionais é abaixo de 1. cujos personagens (e atores) são portadores da Síndrome de Down e apenas um personagem (e ator) é “normal” (não portador da síndrome). das Atividades de Produção Cinematográfica. No mundo os portadores de Síndrome de Down são milhões. por exemplo.fez um filme intitulado City Down. De Passo Fundo e Santa Maria é de 1. Em Pelotas. Os quantitativos acima foram colocados porque foi a partir deles que se organizou a linha lógica para a definição dos setores prioritários. com relação ao tema. dos charqueadores retratados por Nicolau Dreys. há uma grande concentração na edição de livros. provavelmente. 37 . jornais e TV (mais de 80% do emprego setorial). o caráter inovativo de um filme que trata sobre as diferenças. Importa reter. A Indústria Criativa é diversificada e várias das suas atividades são fornecedoras diretas ou indiretas dos produtos turísticos. que participa das estatísticas . Para o conceito do APL Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 baixo número de pessoas nas atividades artísticas. Mário Osório Magalhães. no entanto. Uma das empresas. Dado o ainda incipiente conhecimento que se tem e que Pelotas tem a respeito da sua Indústria Criativa propõe-se a criação do Forum Pelotas Criativa para articular as relações entre arte. Foge do escopo deste relatório elaborar a respeito deste tema. mas. apenas 25. os autores consultados sobre a história de Pelotas. está na vanguarda do que tem de mais inovador no mundo.

os serviços de hospedagem e alimentação e um variado e amplo grupo de serviços auxiliares como esportes.1. no entanto. Esta é uma tendência de longa duração e que abre espaços de participação para localidades bem dotadas de infraestrutura científica.AGENDA PELOTAS 2022 O setor de Turismo é responsável por 37. Neste campo as 38 . entretenimento. enquanto conceito. especialmente convidados. deveria ser formado pelas pessoas e instituições que espontaneamente ofereceram a sua participação por ocasião do encontro na semana anterior sobre a Busca da Visão de Futuro mais integrantes do chamado trade turístico. tecnológica e de formação de recursos humanos. não se fizeram presentes. No plano externo se colocam boas oportunidades decorrentes da tendência de elevado crescimento do turismo no mundo inteiro e em especial nos segmentos para os quais Pelotas detém atributos importantes. A superestrutura do turismo abrange as atividades dos produtos e serviços turísticos propriamente ditos (os atrativos turísticos) e o conjunto variado de serviços que abrange a organização e promoção de roteiros que foram previamente planejados: serviço de reservas. O diagnóstico da comunidade Em 21 de novembro de 2012 foi realizada reunião com o Grupo de Trabalho APL Pelotas na Associação Rural no turno da manhã. coleta de lixo. sistemas de esgotos.2. respectivamente. seguindo a metodologia SWOT. abastecimento de água e energia.3 com relação ao Brasil e ao Rio Grande do Sul. Na primeira parte da reunião a consultoria apresentou o que formulou sobre o APL Pelotas. 1995). etc. o transporte de ida e volta do país ou região envolvida com o turismo.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Esta superestrutura é apoiada pela infraestrutura que inclui aeroportos. compras. ferrovias. em princípio. O GT também identifica oportunidades para Pelotas no fato de que nos últimos anos os setores intensivos em conhecimento e as chamadas indústrias criativas lideraram o crescimento mundial e estão na base dos processos inovativos. Considerado o magnífico acervo de atributos turísticos de Pelotas são baixos os seus indicadores de especialização setorial: apenas 1. no contexto do PEDL e na sequência o GT construiu o seu diagnóstico e as suas propostas. bem como o transporte no destino. a preservação de recursos culturais. históricos e de outros ativos turísticos (SOSA. Estes. telecomunicações e finalmente. 4. Há uma grande sintonia entre o que consultoria formulou sobre o APL Pelotas e o pensamento do GT.1 e 1. O GT. estradas.8% do emprego dos três setores estruturadores do APL Pelotas e é o mais emblemático para o reposicionamento da MARCA PELOTAS e também é o mais carente do ponto de vista de capacitação competitiva. portos.

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

oportunidades se apresentam tanto para Pelotas sediar empreendimentos dos setores intensivos em conhecimento, quanto para vender os seus serviços especializados como é o caso do ensino superior para os públicos interno e externo. No campo das ameaças a maior decorre do grande dinamismo econômico de inúmeras localidades do MERCOSUL (e mesmo só do Brasil) que competem entre si na atração de capitais e de recursos humanos qualificados. Isto poderá ser um ameaça na medida em que Pelotas não lograr engendrar o seu próprio dinamismo nos setores estruturadores do APL Pelotas. Exemplo disto é o fato de que a comunidade local investe na formação de jovem nas suas faculdades de turismo, de artes, de comunicações, de tecnologia da informação e de outras e a tendência é destes, depois de formados, migrarem para outros centros ou se manterem, em grande parte, subutilizados em Pelotas. Ainda no que respeita as ameaças o GT relaciona a Lei 6.634/79 que restringe investimentos na Faixa de Fronteira. A tendência é de modificação da Lei, cabendo às lideranças políticas das áreas interessadas trabalharem no Congresso Nacional para que a modificação se processe com maior rapidez. No que respeita, no entanto, aos empreendimentos de capital estrangeiro que interessam mais diretamente ao APL Pelotas, hoteleiros, por exemplo, e na chamada Indústria Criativa não existem restrições. Outra ameaça colocada pelo GT é a das estradas pedagiadas com preços muito elevados. O problema não tem perspectivas de solução, no curto prazo, pois os contratos vencem somente em 2022. Efetivamente isto pode ser um entrave, mas mais nos fluxos de turismo intrarregional. No que respeita às forças há unanimidade sobre o valor do patrimônio local em termos de atributos culturais, de beleza e de diversidade da natureza e de capacitação da infraestrutura de conhecimento e de formação de recursos humanos. A partir destes três blocos de atributos, separada ou articuladamente, pode ser gerado um novo dinamismo para Pelotas e sua região. Assim como existe um grande ativo de forças há um passivo expressivo de fraquezas. As duas principais citadas são a insuficiência de empreendedorismo e a falta de coesão social comuns à maioria dos setores econômicos locais, embora no APL Pelotas, mais precisamente no Turismo, sejam de proporções maiores. A outra fraqueza de monta é a relativa ineficácia dos mecanismos regulatórios do espaço público. Esta é uma limitação decisiva, pois para Pelotas transformar-se em um centro turístico qualificado vai precisar se redesenhar enquanto paisagem urbana e para isto será necessária uma ação que, no limite, somente o poder público poderá regular e fazer cumprir.

39

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

Isto posto, dentre os setores estruturadores do APL Pelotas é para o Turismo que converge a maior parte das ações do PEDL e que buscam superar as fraquezas setoriais. Estas - com base nas observações do GT, em Souza (2007) e nas impressões dos próprios autores deste relatório enquanto consumidores de serviços da superestrutura turística - podem ser sintetizadas em três blocos. O primeiro bloco de fraquezas diz respeito à deficiência basilar da cadeia do turismo: a comunidade pelotense não se reconhece com turística, como se reconhece uma Veneza (Itália), uma Gent (Bélgica), uma Gramado (RS), uma Parati (RJ), ou uma Pirenópolis (GO). Isto está na base da ineficiência dos serviços de apoio de um modo geral: taxis, hotéis, restaurantes, lojas e outros. Aqui a deficiência não é só na prestação do serviço no seu sentido estrito - dirigir o taxi, servir nos restaurante, ou o check-in ou check-out nos hotéis. As pessoas que executam estes trabalhos, de um modo geral, quando demandadas não conseguem manter um dialogo com o visitante a respeito da cidade, da sua história, da sua cultura e dos seus atrativos, por mais elementar que seja. O segundo bloco de fraquezas está associado ao fato de que o entendimento sobre o papel de turismo para Pelotas e de como o setor deve se posicionar no mercado é muito difuso. Não existe sequer a definição dos públicos preferenciais, excetos os hotéis que elegeram os “executivos” (Souza, 2007). Muitos autores, inclusive, não consideram este segmento como sendo turismo, na sua essência, embora se utilize dos mesmos serviços do turista em geral. Rigorosamente, na pratica, Pelotas não tem uma política e nem gerenciamento da sua imagem, dos seus atributos de maior valor. Também parece não haver governança da cadeia como um todo, embora existam algumas estruturas de foco mais específico como é o caso do Pelotas Convention & Visitors Bureau, voltada para o turismo de eventos. O terceiro bloco de fraquezas diz respeito a ausência de uma mensagem visual através de um design que diferencie Pelotas como um lugar agradável, interessante, original e belo, para viver e ser visitado. Diante do porte exuberante dos atrativos urbanos - o patrimônio edificado - Pelotas não tem um paisagismo a altura. As flores, por exemplo, não são vistas no cenário urbano. Tirando uma ou outra exceção não se percebe preocupações estéticas do comércio da área central. O comércio não tem um design atraente nas fachadas, nas vitrines e nas mensagens publicitárias da maioria dos estabelecimentos. Um design com alma que seja capaz de expressar valores simbólicos importantes para a fixação de imagem. Aos olhos dos visitantes o centro da cidade - os calçadões - aparece como um bloco difuso, esteticamente muito pobre e sem conexão com a grandiosidade das edificações que estão ao redor. Um exemplo bem concreto disto é o fato de que uma tradicional confeitaria mistura os seus produtos - os Doces de Pelotas - com produtos industrializados, como caixas de
40

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

bombons nas prateleiras e balcões, ostentando as marcas destes (a tradicional Chocolates Garoto, cuja sede é em Vila Velha/Espírito Santo), inclusive na fachada das lojas. Por trás dos balcões internos, onde estão expostos os deliciosos Doces de Pelotas e nas costas das atenciosas e esforçadas balconistas, tem prateleiras “atulhadas” de mercadorias, inclusive dos bombons referidos anteriormente, e de objetos estranhos ao que está sendo oferecida a venda, que lembram muito mais uma prateleira de almoxarifado do que o ambiente das lojas, ou confiserie (no caso) frequentadas por personagens que em 1817 causaram admiração aos olhos de Nicolau Dreys8.

4.1.3. Ações estratégicas à capacitação do APL Pelotas
Os desafios são basicamente dois: construir a governança da cadeia do Turismo e elevar a qualificação em geral. Sendo que este depende daquele. As ações estão relacionadas com o treinamento das pessoas, o desenvolvimento de pesquisas que elevem o conhecimento sobre o setor e a construção de uma agenda comum, atribuição esta que o GT propõe deixar a cargo do Governo Local, no sentido da iniciativa de deflagrar o processo. 4.1.3.1. A necessidade da comunidade de Pelotas se reconhecer como cidade turística e de capacitar os serviços de apoio. Recente iniciativa da publicitária Priscila Mastrantonio, formada pela Universidade Católica de Pelotas, quando estudante, sob a orientação da professora Cristina Porciúncula e com o apoio da organização Pelotas Convention & Visitors Bureau, criou a campanha Viva Pelotas, com o objetivo de atrair pelotenses e turistas para conhecer e fazer parte daquilo que a cidade proporciona em termos de cultura, patrimônio e natureza. A ideia da campanha surgiu da necessidade de despertar ou resgatar o orgulho pelotense, principalmente dos moradores da cidade para que estes - incentivados - “possam dar mais valor a nossa cultura, passando a vivenciar mais as belezas históricas e naturais da cidade. Notamos que quando se vive muito tempo em uma cidade certos pontos passam despercebidos ao nosso olhar, a campanha busca chamar a atenção para o que existe de melhor em nossa cidade e que está diante de nossos olhos, ao nosso alcance”. Para Mastrantonio o nome VIVA PELOTAS, foi escolhido pela sua duplicidade de sentidos, A palavra “viva”, pode ser vista “como substantivo na expressão Viva Pelotas!, ou como verbo no sentido de convidar para que se Viva Pelotas, se faça parte desta cidade e de tudo

8

“...nos domingos e dias santos, a população das charqueadas ajunta-se na cidade para assistir ao serviço divino e depois se espalha em visitas recíprocas ou em procura das fazendas que as lojas ostentam com igual asseio e abundância, é difícil fazer-se uma ideia do ar de vida e de opulência que respira então a cidade de Pelotas....entre os cavalos arreados de prata, luxo especial dos homens do país aparecem ginetes ricamente ajaezados com selins bordados por mãos inglesas e montados por senhoras que não cedem em elegância e boas maneiras às mais graciosas parisienses (grifo dos autores)....” (Dreys, 1990). 41

Existem.5). valorizam cada vez mais nossa região.” O público principal da campanha VIVA PELOTAS. direcionada aos estudos pedagógicos das séries iniciais do ensino fundamental. Edição da Secretaria Municipal de Cultura. A série final. histórico e natural. no entanto. O certo é que nada se ouviu falar a respeito e nada consta no próprio site do Pelotas Convention & Visitors Bureau em busca que se fez entre 06 e 08 de dezembro de 2012.1. ressalta Mastrantonio.7) e  Patrimônio cultural urbano.8). é necessária uma forte ação de capacitação dos prestadores de serviços (pessoas físicas e jurídicas). Moradores que acreditam no potencial turístico da cidade. no seu aspecto cultural. com o apoio do IPHAN. 42 . 9 Uma bela iniciativa do Governo Municipal são as cartilhas para ensinar crianças e adolescente. UNESCO para o Brasil e BID.AGENDA PELOTAS 2022 que ela oferece de melhor.  Natureza enquanto produção pecuária de classe internacional e patrimônio cultural (4. e consequentemente. 4.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Ministério da Cultura. A necessidade de construir a governança da cadeia.3. Obra sobre o Patrimônio Histórico e Cultural de Pelotas. material e imaterial (4. que conheçam bem o seu lado cultural. Não se sabe sobre o andamento atual da campanha que teve início em maio próximo passado. artístico e etc.2. Projeto MONUMENTA. Os atributos turísticos mais nobres de Pelotas estão ilustrados nas figuras que seguem:  Natureza enquanto paisagem (4. embora tenha como alvo os turistas. divulgam Pelotas para amigos e familiares que vivem em outros lugares do país”. A capacitação nos serviços específicos e uma formação cultural básica para todos os envolvidos. portanto.4). A própria identidade visual da campanha busca traduzir todo o sentido do tema da campanha. Seja como for. muitos pontos de contato entre os blocos e isto acena para a possibilidade de algum grau de convergência na comunicação. além da campanha no sentido de construir o conceito de cidade turística. Neste primeiro bloco. São blocos distintos do ponto de vista de públicos interessados e dai a necessidade de mensagens igualmente distintas. “Pretendemos atingir esse público para que sintam orgulho da cidade de Pelotas.  Patrimônio cultural-ciclo do charque (4. esta ou outra campanha do gênero precisa ser feita e com o apoio de todos os interessados e voltados para o público interno9. e fazer aflorar o sentimento de pertencimento. é mais do que suficiente para o ensino básico dos adultos que trabalham direta ou indiretamente com o turismo e para a população em geral para fazer aflorar o sentimento de pertencimento. gerenciar a imagem e posicionar Pelotas como centro receptivo no circuito do turismo internacional. é o morador pelotense. das cartilhas. Aqui será necessária uma ação envolvendo toda a infraestrutura de formação e treinamento de recursos humanos com mecanismos de estímulos para o aproveitamento de estagiários e egressos das faculdades e cursos de nível médio..

Edmundo Berchon des Essarts e seu grande amigo Dr. Lá percebeu. portanto. a preferência pelo gado Devon. não está sendo trabalhado de forma profissional. o cultivo de arroz. que além de ter sido diplomata e embaixador do Brasil na Inglaterra. Pelotas. quando o Dr.estanciadagruta. mostrado nas figuras que seguem.AGENDA PELOTAS 2022 A julgar pela pesquisa de Souza (2007) não existe gerenciamento de imagem e a comunicação é muito difusa. Pelotas sedia a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo. eram muito semelhantes às nossas. O rico acervo de atributos. constitui-se numa data marcante na história da Estância da Gruta. desde 1993.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . mas apenas uma iniciativa focada em eventos e a definição dos hotéis locais pelos “executivos” como público preferencial. cuja sede aparece na figura 4. que o Dr. produtora de genética angus e cavalo crioulo e que tem como titular o engenheiro agrônomo Joaquim Francisco Bordagorry de Assumpção Mello. inclusive. a Gruta implantou um sistema de franquia para produção do Composto Montana. economicamente lucrativos. Enfim. A Estância da Gruta. baseada em um sistema genético sério e de princípios comprovados. a ABCCC. Existem estâncias seculares produtoras de genética sendo que uma delas. um dos símbolos da cultura do Rio Grande do Sul e. Neste ponto. www. Francisco de Assis Brasil. também. já foi o maior criatório da raça Devon do mundo e mais recentemente desenvolveu uma raça híbrida o Composto Montana10. Foi nesta data a qual se deu a origem do nosso gado Devon. A Estância da Gruta. a Engenheira Agrônoma. vendeu todo o seu rebanho para o Dr. e o seu entorno. criadores de cavalo crioulo. Muitos destes estabelecimentos são. Edmundo Berchon. por si só. No seu mais recente planejamento. está na vanguarda mundial em termos produtivos de carne bovina de genética britânica.br 43 . embora sempre possa se beneficiar com a prioridade conferida às duas modalidades de turismo referidas (eventos e negócios). em plena 1ª Guerra Mundial. fiel as suas origens e a tradição associada à tecnologia ”. Um dos blocos que certamente não está sendo trabalhado é o da Natureza enquanto produção pecuária de classe internacional e patrimônio cultural (figura 4. Este bloco de atributos. um zootecnista inglês. associado as mais avançadas tecnologias e práticas sustentáveis de manejo. agora na sua sexta geração. E também. Friesh. Em Pelotas e na região existem inúmeros outros estabelecimentos do porte e da envergadura dos mencionados no que respeita ao patrimônio histórico cultural. Anna Luiza Sampaio. a mais demandada no mundo pelos consumidores exigentes e de elevado poder aquisitivo. Inexiste governança abrangente e integrada. no pampa gaúcho. Parte desta pecuária é praticada em campos naturais.5). a raça Devon demonstrou sua perfeita adaptação aqui. Em maio último a Estância da Gruta abrigou uma das seções do Congresso Internacional da Raça Devon. uma nova raça. constitui mais uma atividade que empreende a atual dona da propriedade e bisneta do Dr. detinha o maior rebanho da raça pura no mundo. dono da Estância Lorena no Uruguai. uma das mais se não a mais profissional do País dentre todas as associações de raças equinas e bovinas. A Estância da Gruta permanece há mais de 150 anos um grande estabelecimento agropastoril.5 também aparece a sede da conceituada Estância Santa Eulália. que as pastagens e as condições climáticas do condado de Devon. até em torno de uma década e meia atrás. comporta um amplo programa voltado para o mercado internacional especializado e portando uma 10 “O ano de 1915. Berchon passou a importar o que de melhor havia de touros e vacas Devon na Inglaterra.com.5. Na figura 4. era homem de muita vivência no campo. Daí.

Ficaram muito bem impressionados com a beleza do local. pelo português Antônio José Gonçalves Chaves. A figura 4. A senhora Antoninha Sampaio. fundada no início do século 19.AGENDA PELOTAS 2022 mensagem moderna que integre valores do patrimônio histórico e ambiental com produção competitiva do tipo O Gaúcho do Pampa Meridional e as Estâncias Seculares de Pelotas: agropecuária sustentável e cultura11. o professor Aino Jacques. de forma mais massiva. um dos maiores atrativos turístico de Pelotas.Eu não tenho nenhum material impresso que conste os comentários dos estrangeiros.. conforme programação anexa. Estados Unidos. Em maio deste ano. aspectos históricos e políticos. etc.almoço e palestras. Antes da ida para a Charqueda Boa Vista. realizou-se em Pelotas na Charqueada Boa Vista . A Convenção do IX Congresso.. dos primeiros animais melhoradores dos plantéis chilenos e o mais notável foi o La Invernada Hornero. A melhoria genética com sangue chileno veio ocorrer.6 é cópia da página inicial do catálogo do leilão de cavalos crioulos realizado em dezembro de 2006 na Charqueada São João. com o passeio de barco pelo São Gonçalo. Inglaterra.4. enviou a um dos autores deste relatório por ter sido perguntado a respeito da opinião dos visitantes. além dos participantes/visitantes brasileiros comentaram a beleza das edificações com tanta importância histórica e cultural. Pelotas foi um dos palcos do Congresso Internacional da Raça Devon e na sequência reproduz-se parte de e-mail que um dos organizadores. Anexo resumo da programação do IX Congresso do Devon.” 44 . Fonte: Estância Santa Eulália e Estância da Gruta.5 – O Gaúcho do Pampa Meridional e as Estâncias Seculares de Pelotas. as "pelotas". sem dúvida posso atestar a ótima impressão causada aos visitantes estrangeiros durante o IX Congresso Mundial da Raça Devon realizado no Brazil de 10 a 24 de maio de 2012. animal que estabeleceu uma espécie de divisor de águas na criação do Rio Grande do Sul. Figura 4. foram informados sobre o significado da indústria do Charque para o Rio Grande do Sul e para o país. por exemplo. nos anos 1970. na abertura do catálogo refere o amor do charqueador Chaves pelo cavalo e a sua recomendação de melhorar o cavalo riograndense com genética chilena. os visitantes da Austrália. O centro cultural de Pelotas com grande influência nas outras regiões do Estado. Atributos da natureza em ou próximos a Pelotas.. Nova Zelândia e Uruguai. após várias visitas.. proprietária de uma das estâncias (cabanhas) promotoras do leilão. especialmente os estrangeiros sobre o evento em Pelotas: “. 11 Na verdade já ocorrem eventos esporádicos do tipo do que está se propondo. Figura 4. 170 anos depois com a importação. mas sem o carácter empresarial para os detentores dos atributos. Nessa ocasião. descendente do fundador da Charqueada São João. mas. houve visita ao Museu residência de familia de nobre de Pelotas (Barão ou Visconde de Pelotas).Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

no início do século 19.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Enfim. Fonte: Catálogo do Leilão Genética Eficiente promovido pelas estâncias da Gruta. Na abertura do catálogo. na Charqueada São João em Pelotas/RS.Cavalo Crioulo: história. inovação e cultura. da Graça. seja no ramo da navegação. Luiz Fernando Cirne Lima. empreendedorismo. a maior biblioteca do Rio Grande do Sul e que obras fundamentais do pensamento europeu iluminavam o espirito do seu proprietário. as cabanhas reproduzem uma frase do presidente Fernando Henrique Cardoso ressaltando o espírito empreendedor e inovador do fundador do local do leilão. do Capão Redondo e Convidados. mencionando o fato do referido charqueador possuir. a página inicial do catálogo foi integralmente copiada para este Relatório (figura 4. o qual vem sendo forjado 45 .6 . seja como charqueador.AGENDA PELOTAS 2022 Figura 4. Também tem a reprodução de um depoimento do ex-Ministro da Agricultura. genética. em 19 de dezembro de 2006.6) porque é uma ilustração magnífica do conceito APL Pelotas.

Para a venda de um produto . com presença no mercado internacional.o cavalo crioulo . não se ocupa da pecuária bovina de corte enquanto atividade produtiva. no segmento de produtores referidos. inovação e cultura (atributos ressaltados. precisa dispor de uma oferta hoteleira inserida no circuito internacional e que tenha poder de atrair turistas. Ela entra no APL Pelotas como atrativo do lugar. É uma história que na sua base tem empreendedorismo. Enfim. enquanto atributo a ser vendido como produto turístico e com conteúdo de símbolos. de um Plano Diretor da Cadeia do Turismo. na ordem que aparecem. é um instrumento que está faltando para Pelotas alcançar a condição de um grande centro turístico e gerar um novo dinamismo econômico para a sua comunidade. Pelotas para desenvolver esta modalidade de turismo além. do interesse dos estancieiros.os vendedores realçam a genética diferenciada e que já era uma preocupação de há quase 200 anos. por Antoninha Sampaio. Antes de concluir este tópico. é claro. em um local dos mais simbólicos do Rio Grande do Sul. 46 . Uma parceria que consegue enxergar e colocar o seu produto dentro de um invólucro tão valioso é porque o projeto comercial. E mais. mas de uma forma muito aquém do seu potencial.8) são explorados atualmente. Os blocos de atributos Charqueadas (figura 4. A implantação de uma oferta hoteleira.7) e Patrimônio Cultural Material e Imaterial (figura 4. Esta modalidade de turismo está em franca ascensão no mundo inteiro e é demandada por públicos especializados e de grande poder aquisitivo.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . a Charqueada São João. Esta oferta não existe em Pelotas e o caminho mais eficaz para a sua existência é busca-la no exterior dentro de um projeto social (nos termos de Volpe) para o APL Pelotas. pois esta é altamente desenvolvida. que lhe deu origem. transformou-se no projeto social a que se referiu o estudioso italiano Mário Volpe (pag. Fernando Henrique Cardoso e Luiz Fernando Cirne Lima).AGENDA PELOTAS 2022 desde o tempo das charqueadas. para designar o estágio em que a comunidade passa a ter a mesma visão de conjunto. 30 deste resumo). o produto foi ofertado por uma parceria de produtores. ressalta-se que o PEDL.

Fonte: Viva o Charque e UFPEL.Charqueadas em Pelotas e aquarelas de Jean Baptiste Debret.8 .AGENDA PELOTAS 2022 Figura 4.pelotasturismo.br/ 47 .com. Fonte: http://www. Figura 4.7 .Patrimônio Cultural Material e Imaterial de Pelotas.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

hoje ocupada pelo pequeno comércio e que introduza as flores no cenário urbano. canteiros das ruas e seguindo uma espécie de plano diretor em sintonia com o Plano Diretor do Turismo em Pelotas.4. 4.3. associações de moradores e floricultores . com forte ação na qualificação estética: fachadas dos prédios. em Pelotas. A necessidade de implantar um Sistema de Qualidade para os bens e serviços que potencialmente expressam os atributos constituidores da identidade cultural de Pelotas. entidades.pelas empresas em geral. com o objetivo de que a governança que vier a se constituir formule e execute um projeto unificador dos atributos que certamente distinguem Pelotas como território competitivo. mas. repete-se o que foi dito no Diagnóstico do PEDL.e a estética de bom gosto símbolo de Pelotas e que está presente em vários dos seus atrativos turísticos como é o caso da Charqueada São João e das estâncias referidas anteriormente. Este capital é abundante em Pelotas e está presente em vários setores. esta a necessitar de uma abordagem moderna que projete os atributos que compõem a identidade de Pelotas como valor no mundo da produção e do consumo de bens e serviços. quando possível. a incompreensível dissociação que existe hoje entre a estética destes equipamentos . somente.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Registrase a este respeito. dois conjuntos de ações ou programas são da maior urgência:  Programa de Qualidade para o Comércio e os Serviços em geral.salvo uma ou outra exceção . Isto vale para os hotéis. como a Avenida Bento Gonçalves. A este respeito.  Programa de Embelezamento Paisagístico da Cidade que resgate símbolos da vida local. A necessidade de uma mensagem visual no espaço urbano associada com os símbolos culturais de Pelotas. agora. Agregar a identidade cultural a produtos e serviços é uma estratégia 48 . restaurantes. É importante a consciência que este não deve ser um programa a cargo do governo municipal.do embelezamento e a manutenção de praças. As necessidades apontadas até aqui estão a evidenciar que está faltando o encontro da sociedade de Pelotas com a sua identidade cultural também enquanto ativo econômico muito valioso.1. vitrines e decoração dos interiores resgatando. agências e operadoras de turismo. Para o enfrentamento das graves carências relacionadas com a ausência de uma mensagem visual capaz de diferenciar Pelotas enquanto lugar interessante para morar e ser visitado.1.AGENDA PELOTAS 2022 4.3. Este tema. É um programa de toda a comunidade e o principal instrumento deve ser a adoção .3. Ressalta-se a este respeito que para um programa deste tipo não são necessários recursos humanos externos. traços da arquitetura e dos símbolos culturais locais. para o varejo de produtos alimentícios e em especial as confeitarias e para o comércio em geral.

Trata-se de desenvolver um 12 Isto não significa que a comunidade pelotense não valorize o seu patrimônio cultural. os antigos sabores13. 13 Annamaria D´Alessandro.html 49 .em termos históricos e arqueológicos). circulando nos fluxos de informação e conhecimento. O que parece ser muito incipiente. então analisar todas as pequenas e grandes características únicas de um território e fazer emergir a memória histórica (. pelo uso de produtos standardizados e pela perda de sentimentos de pertencimento do cidadão face à própria cultura. pelas festas populares ou religiosas. no sentido de que o que lhe dá conteúdo permanece difuso e não incorporado de forma plena ao mundo da produção. Pelotas possui todos estes atributos e que se não valorizados tendem a se depreciarem e perderem-se no tempo. em especial das áreas de educação e cultura.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . um trabalho artesanal singular. pessoas e instituições. que o trabalho que vem sendo realizado pelo setor de doces (a certificação que já foi referida no Diagnóstico do PEDL) e o que começou a se realizar no cultivo de pêssego constituem exceções ao que se observou no plano da economia local em geral. paisagística e socioeconômica. Projeto LODIS. Lembra-se. O APL Pelotas.. ajustados a normas mínimas. histórico-cultural. o projeto unificador seria o de definir bens e serviços que potencialmente expressam os atributos constituidores da identidade cultural de Pelotas num sistema de qualidade. é o empreender neste setor para a venda sob a forma de serviços. O mosaico de características que faz um local ser único pode ser determinado de forma testemunhal (ou preexistir . Os fatores que compõem a diferenciação de um território são de natureza cultural. Num sistema com escalas de valores definidos por critérios específicos. No Brasil isto pouco acontece e em Pelotas muito menos12. Vários atores sociais. mas também signos distintivos. assim como o governo municipal tem trabalhado e investido na preservação e valorização do patrimônio cultural em especial do arquitetônico. http://www. É necessário. 2003). como Itália. hoje ainda é um conceito. Neste sentido.AGENDA PELOTAS 2022 utilizada em vários países. ainda.localdistinctiveness... uma produção agroindustrial típica ou derivada de uma relação particular que os cidadãos reconhecem ao se relacionar entre si e com os visitantes. pelos usos e tradições.org/italian/itabout. ou a incorporação dos seus conteúdos tangíveis e intangíveis a bens e serviços que são produzidos ou que tem potencial de virem a ser produzidos no município e nas suas adjacências.).. França. por algum tipo de produção comercial.) valorizar o patrimônio ambiental (. as tradições. Espanha e outros. Evidências disto são os vários projetos de iniciativa local que já foram financiados pelo Programa Monumenta do Governo Federal e os que estão tramitando. ambiental. Itália. transformados em valores-designos. Muito pelo contrário. No capitalismo contemporâneo. do consumo e dos negócios. Catânia. A história e a cultura do lugar representa uma componente essencial da economia de um território. ou pelo menos não tem visibilidade suficiente. Isto abre um campo a ser explorado pelas localidades (regiões e países) no sentido de transformarem seus ativos tangíveis e intangíveis em diferenciais competitivos (MONITOR e AMÉRICA. os produtos não são apenas valores de uso. É a imagem consumida com os valores-de-troca dos bens e serviços. mas pode estar empobrecida por falta de atenção.

As limitações existem e são significativas.4 busca ilustrar o rico patrimônio ambiental de Pelotas em termos de beleza paisagística.3. Mas isto não impede o descortinar de oportunidades que se abrem para o desenvolvimento local do verdadeiro “cluster potencial” de atividades sustentáveis que é Pelotas. de forma sustentável associando a planície.AGENDA PELOTAS 2022 conjunto de dispositivos materiais e cognitivos. um modo de controle das normas especificadas e um modo de avaliação como fazem muitas localidades nos países mencionados (MONITOR e AMÉRICA. por meio dos produtos desenvolvidos.em uma espécie de nova rota turística que chamou-se. as etnias. por isto as proposições vão por três caminhos a serem trilhados simultaneamente: i) agregar valor por unidade de recursos naturais. Como forma de potencializar a educação ambiental. É sobre este patrimônio que se assenta o APL Pelotas enquanto território. O seu objetivo é qualificar o artesanato da região do Mar de Dentro. 4. o município está situado em uma área de transição específica entre o Bioma Pampa e o Costeiro. São desenvolvidas oficinas de qualificação do artesanato.3. já comentada. Igualmente pode-se extrair valor da natureza. em um grande complexo regional com características ambientais únicas. Uma delas.1.competitiva e sustentável . a este respeito. utilizando a temática da fauna e flora da região do Taim e. O componente ambiental: limitações e potenciais para diferenciar o APL Pelotas como território competitivo. A figura 4. 2003).5. é a pecuária sustentável e certificada com Indicação Geográfica a partir da integração de valores dos patrimônios ambiental e histórico com produção moderna . Contando com importantes recursos hídricos. conforme o ilustrado na figura 4. aos saberes e sabores em diferentes tipos de turismo. ii) imigrar gradativamente para atividades econômicas menos intensiva no consumo de recursos naturais e iii) gerir as limitações ambientais de forma a diferenciar o território enquanto ambiente competitivo. seja através de rotas já estruturadas ou de novas rotas14. de O Gaúcho do Pampa Meridional e as Estâncias Seculares de Pelotas: agropecuária sustentável e cultura. os artesãos também participam de 50 .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . 14 Um programa interessante a respeito da temática natureza e cultura é o Costa Doce e no contexto deste tem um projeto muito inovador chamado Bichos do Mar de Dentro. a montanha. realizar um trabalho de conscientização ambiental com o público infanto-juvenil local. pois dele se apropria econômica e socialmente. pesquisas por novos mercados e produtos que representem a cultura regional e produção de um catálogo para divulgação do trabalho. nos meios rural e urbano. a título de ilustração apenas. O Diagnóstico do PEDL deixou muito claro. as lagoas e o mar com os atributos ligado ao patrimônio histórico material e imaterial e as artes. Os condicionamentos ambientais para a expansão da atividade agropecuária e urbana são significativos. que a solução óbvia não é estender em área maior. o padrão de produção atual. mas que também é de grande fragilidade ambiental e daí a sua importância ecológica.

A partir dos princípios referidos o PEDL recomenda: i) a elaboração do Plano Ambiental Municipal. O projeto Bichos do Mar de Dentro é desenvolvido pelo Sebrae e administrado pela Lahtu Sensu Administração Cultural. informando aos atores sociais. Este é o tema de diversas propostas apresentadas neste PEDL. http://www. iv) indicar.br/pt-br/projetosApoiados/Paginas/bichosMarDentro.AGENDA PELOTAS 2022 Nesta perspectiva. ii) a criação de uma Unidade de Conservação de Proteção Integral Municipal e iii) a criação de áreas de Uso Sustentável no município. Estas áreas são fundamentais para a manutenção da qualidade dos recursos hídricos e contribuem para assegurar sua disponibilidade e evitar inundações. que se restringem atualmente a aproximadamente 16% de sua área. especialmente o cultivo do arroz e as atividades industriais de beneficiamento instaladas no município. a partir das propostas do PDEL. as barreiras ao desenvolvimento local (em decorrência das limitações e fragilidades ambientais) se colocam como oportunidade para uma nova frente de desenvolvimento local sustentável. Atualmente. composta principalmente de matas ciliares e Áreas de Proteção Permanente ao longo da extensa rede hidrográfica do município. O desenvolvimento da capacidade de gestão e fiscalização da SQA é fundamental para o controle da poluição e do risco de contaminação dos recursos hídricos. cabendo ao componente ambiental definir estratégias de integração e potencialização do desenvolvimento sustentável. em níveis superiores aos atualmente registrados no território com impacto sobre os recursos naturais locais. as atividades de menor impacto passíveis de serem instaladas no município. iii) detalhar as características ambientais que restringem uma eventual ocupação intensiva. já bastante impactados atualmente pela atividade produtiva. contudo.aspx 51 .org. A área oficinas de teatro e locução para produzirem CD interativo sobre a fauna e flora da região para ser distribuído em escolas da rede pública e organizações da região. fazendo-se necessário desenvolver um planejamento estratégico específico para o componente ambiental a partir do próprio desenvolvimento do PDEL e integrado a ela. seja industrial.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . o conhecimento e o aprofundamento dos temas ambientais ainda são insuficientes. orientando e coordenando o investimento e a migração desejada para a sustentabilidade da economia local. através da Fibria. que coordena a distribuição do aporte financeiro do Instituto Votorantim. seja agropecuária. O Plano Ambiental Municipal de Pelotas proposto terá como papel: i) detalhar a condição ambiental atual do município. v) mapear e propor medidas de conservação dos remanescentes de vegetação natural do município. oferecendo uma visão das limitações e potencialidades relacionadas com o meio ambiente.institutovotorantim. ii) desenhar e promover o desenvolvimento da estrutura de gestão ambiental municipal através da qualificação da Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA) e sua articulação com os órgãos de gestão ambiental estadual e federal (FEPAM e IBAMA/ICMBio). Estas unidades desempenham importante papel na conservação dos remanescentes de vegetação nativa e de proteção das paisagens de valor histórico e cultural.

Nesta 52 . fortalecendo sua ligação ao ambiente do Pampa. mas orientando a necessidade de regulação da ocupação do território. neste contexto. atualmente disperso. considerando os atrativos locais e regionais. A implantação de uma Unidade de Conservação Ambiental. a presença de uma Unidade de Conservação representaria um importante complemento ao agrupamento de atividades sustentáveis. cabendo ao Plano Ambiental contribuir para a indicação de possibilidades de ampliação ou instalação de novo aeroporto e iv) a catalogação de espécies nativas com potencial comercial seja produtivo (gramíneas de alimentação do gado) ou ornamental. mais do que um processo de implantação de atividades. Na verdade. a instalação de uma Unidade de Conservação próxima e com fácil acesso urbano. destaca-se: i) a proposição de medidas de qualificação da atividade pecuária. iii) melhoria da infraestrutura de acessibilidade (especialmente aérea) teria resultados diretos no incremento do turismo local e regional. em detrimento de unidades com função restrita à preservação ambiental. vii) elaborar um plano de contingência para eventos extremos (alagamentos e inundações principalmente) indicando não apenas os procedimentos em caso de ocorrência destes eventos. teria como função socioeconômica a catalisação e a representação deste processo para o potencial mercado turístico. um APL de atividades sustentáveis. estimulando o processo de Indicação Geográfica da produção local. no sentido de dar ciência e construir a significação da sustentabilidade na cultura local. de atividades. portanto. vi) desenvolver um plano de contingência para acidentes com cargas tóxicas e perigosas. tendo em vista a condição local identificada no diagnóstico. o que minimiza o investimento necessário e o direciona para ações de capacitação e desenvolvimento de competências empreendedoras. Entre as oportunidades que o Plano deverá explorar. indicando e mobilizando os recursos necessários para o enfrentamento de situações que possam se apresentar. minimizando o impacto destes eventos por ocasião de sua ocorrência. No âmbito da articulação entre a história e a cultura locais e o potencial turístico do município associado a recursos naturais exclusivos. e também com rebatimentos internos importantes. com um rebatimento externo ao município. Sugere-se. atuando como polo turístico regional (articulação entre o Plano Ambiental e o Plano de Desenvolvimento do Turismo do município). representa um redirecionamento e articulação de um conjunto.AGENDA PELOTAS 2022 disponível para incorporação ao mercado na forma de áreas produtivas é muito pequena atualmente e não possibilita a expansão em área do mesmo modelo de ocupação atual. com forte componente de uso público.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . ii) o desenvolvimento do potencial de exploração do turismo associado aos recursos ambientais.

Dispondo de Plano de Manejo. A indicação de potenciais áreas para implantação de unidades de conservação ambiental deve ser objeto de estudo e debate no seio da comunidade pelotense. seja pago a título de compensação de impactos negativos não mitigáveis gerados por empreendimentos de diversos tipos. Outra oportunidade proporcionada por Unidades de Conservação Ambiental de proteção integral é a possibilidade de receber recursos de compensação ambiental de empreendimentos licenciados na região. as oportunidades ligadas ao componente ambiental do APL Pelotas não se esgotam na instituição de uma Unidade de Conservação.848. Atualmente. Recentemente regulamentados pelo Decreto Nº 6. A proposta de instalação de uma unidade de conservação ambiental no escopo de um Plano Ambiental integrado ao PEDL está direcionada para uma abordagem que está ganhando 53 . cabendo ao município a elaboração da justificativa e da demanda pela implantação da área. na medida do possível. Ou ainda. única maneira para que sua instituição venha a se incorporar ao acervo de patrimônio cultural e ambiental como pretendido nesta proposta. conforme o regulamentado pela Lei 11. Deverá ser definido também quais serão os órgãos gestores desta Unidade. excluindo os programas ambientais e os custos de financiamento.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .5% do investimento total do empreendimento. estaduais (SEMA) ou federais (ICMBio).AGENDA PELOTAS 2022 condição.038/97. de 14 de maio de 2009. inclusive. uma Unidade de Conservação habilita o município a receber ICMS Ecológico proporcionalmente a área desta unidade. a Unidade passaria a compor o portfólio local e. Porém. deveria estar acessível tanto à população residente quanto aos turistas. Há outras vantagens na implantação de unidades de conservação a serem consideradas. Todo o licenciamento ambiental prevê que um percentual de até 0. a presença de uma Unidade de Conservação facilita o acesso a verbas de rubrica ambiental no PNMA Programa Nacional de Meio Ambiente e outros órgãos nacionais e internacionais. Além do ICMS Ecológico. As experiências nacionais deste tipo ensinam que a efetividade da conservação em processos impostos e não participativos é muito menor. estes recursos deverão ser destinados por uma Câmara de Compensação e que prioriza o investimento em Unidades de Conservação Ambiental de proteção integral que façam parte do mesmo ecossistema ou bioma da qual o empreendimento será instalado. no Bioma Pampa há dificuldade para destinação destes recursos por falta de unidades deste tipo aptas a recebêlos. a eficácia da instituição de uma Unidade de Conservação no município será assegurada se esta ação estiver posicionada dentro de um planejamento ambiental municipal. Não cabe a instituição deste tipo de uso de áreas conservadas apenas por decreto e através de uma decisão verticalizada. que podem ser municipais.

Em suma. pela iniciativa privada e também pelas populações locais. raridade ou beleza. Exemplo deste movimento são os chamados geoparques. iii. Gerar novas fontes de renda para a população local e a atrair capital privado.AGENDA PELOTAS 2022 importância internacionalmente no sentido de articular demandas de conservação ambiental com o desenvolvimento de atividades econômicas locais sustentáveis. indústrias de hospedagem e novos empregos. iv. em termos de manejo.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .br/publique/cgi/cgilua. educação e desenvolvimento sustentável. estadual e municipal. principalmente. é construída pelos atores sociais. pequenos negócios. Entre os objetivos e diretrizes estabelecidos pela legislação brasileira para as Unidades de Conservação Ambiental não está ausente a possibilidade de integração entre demandas de conservação e atividades produtivas vinculadas ao uso de recursos naturais nestas unidades. Esta oposição entre conservação e desenvolvimento. um geoparque no conceito da Unesco deve (http://www. uma vez que tecnicamente. nos órgãos governamentais de âmbitos federal. de uso sustentável ou não. não representa um obstáculo efetivo. em inglês) é uma marca atribuída pela Rede Global de Geoparques sob os auspícios da UNESCO a uma área onde sítios do patrimônio geológico representam parte de um conceito holístico de proteção. 54 . Preservar o patrimônio geológico para futuras gerações (geoconservação). cabe ressaltar. e envolve um número de sítios geológicos de importância científica. ou novas práticas no âmbito das categorias existentes.gov. O Geoparque (ou geopark. o que se verifica na realidade é uma forte oposição entre usos para conservação e usos econômicos. Assegurar o desenvolvimento sustentável através do geoturismo. Na atualidade vem ganhando força socialmente as alternativas de produção e consumo sustentáveis e isso está repercutindo no âmbito do Sistema de Unidades de Conservação Ambiental na proposição de novas categorias de manejo destas unidades. Depreende-se daí que em futuro próximo haverá implantação de novos geoparques no Brasil. embora existam experiências que associem a presença destas unidades e. notadamente através do turismo. a instituição de unidades de conservação.exe/sys/start. as atividades turísticas e também algumas atividades extrativistas. As propostas de geoparques tem tido bem recebidas nos meios acadêmicos. Educar e ensinar o grande público sobre temas geológicos e ambientais e prover meios de pesquisa para as geociências. promovendo o respeito ao meio ambiente e estimulando a atividade socioeconômica com a criação de empreendimentos locais. reforçando a identificação da população com sua região.cprm.htm?sid=134) i. incluindo formas de relevo e suas paisagens. não tem representado uma opção efetiva de desenvolvimento econômico. portanto. De maneira geral. ii. Um geoparque deve gerar atividade econômica. Entretanto.

assim. considerando o potencial constituído pelo complexo lagunar local. Restinga Seca. Neste particular. Nova Palma. compreende os municípios de Agudo. situada na região central do estado do Rio Grande do Sul. O exemplo destacado aponta para a potencialidade de iniciativa similar na região de Pelotas. Pinhal Grande. pertencentes à área do geoparque serão uma garantia para a proteção e a promoção do conceito adotado. As comunidades locais estão mobilizadas através do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável da Quarta Colônia (CONDESUS Quarta Colônia) no sentido de desenvolverem um parque paleontológico.AGENDA PELOTAS 2022 Por representar situações raras e de grande significado científico. determinação de limites que deverão ser transformados em áreas públicas de caráter estadual. é possível concluir que os limites municipais de Pelotas não comportam um geoparque nos moldes propostos. diferente de localidades biotípicas com capacidade de regeneração.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . de acordo com um roteiro legal preventivo que leva em conta que os mesmos são posições irrecuperáveis após degradação. Ivorá. A concordância destes pressupostos e o compromisso de todos os municípios da região. com um centro de pesquisas (Centro de Apoio à Pesquisa Paleontológica . também. a qual acrescenta demanda de mobilização de outros municípios às dificuldades de 55 . os geoparques apresentam-se como contextos únicos que deverão ser estritamente protegidas através de legislação específica. Faxinal do Soturno.cprm. a existência de duas potenciais dificuldades para a proposição de um geoparque na região de Pelotas. Pelotas e a região se habilitam pela presença de diversas universidades com departamentos voltados ao estudo da paisagem local. estritamente necessárias como legado científico educacional perene às próximas gerações. A Quarta Colônia. uma vez que o patrimônio geológico constituído pelo complexo lagunar abrange uma área geográfica mais extensa e compreende o território de diversos municípios. A primeira diz respeito ao caráter regional da iniciativa. São João do Polêsine e Silveira Martins. No Rio Grande do Sul a proposta mais próxima de Pelotas é o Geoparque Quarta Colônia http://www. Cabe sublinhar.br/geoecoturismo/geoparques/quartacolonia/.gov. Um aspecto recorrente na informação sobre os geoparques é sua grande aceitação e afinidade com a atividade do meio acadêmico. A área do Projeto Geoparque Quarta Colônia (RS) possui grande potencial do ponto de vista geocientífico e geoturístico em razão da ocorrência de fósseis de origem animal e vegetal. faltando ainda. Dona Francisca. o processo de mobilização e articulação dos atores sociais locais.CAPPA) e três unidades museológicas em sítios fossilíferos importantes. De pronto. por destacar fortemente o componente de conhecimento na justificativa de preservação.

não deverá ser feita no estrito âmbito da preservação ambiental destes recursos. embora também ofereçam potencialidades novas e. entre os quais a articulação de interesses é facilitada pela semelhança cultural e de complexidade de gestão de seus territórios. O exemplo do geoparque da Quarta Colônia e de maneira geral os exemplos nacionais se referem a um conjunto de pequenos municípios. tem acesso ao ICMS Ecológico. acrescentam dificuldades de articulação de interesses. programas de responsabilidade social e ambiental de grandes empresas locais). muitas vezes. SNUC. utilização sustentável de recursos naturais. De qualquer forma. entretanto. são atribuições do Plano Ambiental Municipal a ser desenvolvido estudar o patrimônio ambiental municipal de Pelotas na perspectiva de suas demandas de conservação associadas ao desenvolvimento sustentável. no que concerne à proposição de uma unidade de conservação ambiental no município de Pelotas. em princípio.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . avaliar as alternativas possíveis e ponderar sua viabilidade no interesse da conservação ambiental simultaneamente ao interesse de desenvolvimento econômico. maior capacidade de mobilização de recursos financeiros institucionais. a proposição de um geoparque ou de uma unidade do Sistema Nacional de Unidades de Conservação. representam um direcionamento de esforços e também a abertura de um leque específico de oportunidades. mas desde o início na perspectiva do potencial de desenvolvimento econômico e de articulação ao APL Pelotas. Assim. desde que as vedações ao uso designadas para estas últimas unidades não impeçam que outras atividades sejam desenvolvidas em torno da área. Esta avaliação. 56 . como Pelotas. Territórios mais complexos em termos econômicos. Cabe observar. por exemplo. que a proposição de um geoparque não é necessariamente excludente com a presença de unidades de conservação ambiental no âmbito do SNUC. Unidades pertencentes ao SNUC. O mapeamento a ser feito dos recursos naturais com demanda de conservação e potencial para a organização de unidades de conservação ambiental ou geoparques deverá ser acompanhado de um diagnóstico do potencial econômico de desenvolvimento sustentável deste patrimônio. cabe ao Plano Ambiental Municipal.AGENDA PELOTAS 2022 mobilização locais. no entanto. A definição da potencialidade para propor um geoparque ou uma unidade de conservação em alguma das categorias previstas requer o aprofundamento de estudos sobre o valor ambiental dos recursos naturais locais. O segundo aspecto a ressaltar é que. compreendendo: i) Sua articulação com atividades econômicas de turismo e produção (artesanato. considerando sua vertente ambiental.

pesquisa e ensino superior . uma articulação entre ambos considerando as características do patrimônio ambiental será preservado. o estudo técnico de viabilidade da proposição de uma unidade de conservação ambiental em Pelotas deverá ser produzido. permitiriam o rateio no interior da atividade. O transporte de carga. porque não considera os restaurantes. A principal dificuldade para isto deve-se a inexistência das estatísticas que seriam necessárias. ao próprio setor de alimentos. a partir da identificação e articulação de segmentos sociais nas quatro hélices que compõem a governança proposta pelo PDEL. pois neste o transporte é um insumo expressivo. iii) Suas oportunidades de enquadramento formal. não foi considerado em nenhum dos quatro APLs selecionados o que subestima a importância dos mesmos em especial do APL Alimentos. como é o caso da EMBRAPA. estes setores foram considerados integralmente no APL Pelotas. pelo menos. deliberadamente considerou ambos os setores . evitou-se a possibilidade de desconfiguração dos objetos de estudo. eventualmente. embora as suas importantes ligações com o APL Alimentos. Assim. na sua integralidade.AGENDA PELOTAS 2022 ii) Sua demanda de articulação institucional e de mobilização (neste caso de avaliação da disponibilidade) de Capital Social. Na prática sua importância é maior do que a indicada pelos números que seguem porque a opção foi não incluir algumas atividades com ligações fortes com o setor ou que pertence.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Com relação ao ensino superior e a pesquisa. Já no ensino superior este rateio não seria possível. no sentido de que não se teria controle da direção dos eventuais erros.2. a pesquisa e ao transporte. Dar relevo ao APL 57 . Independente do rateio ser possível. Com a opção adotada se sabe.no APL Pelotas porque o objetivo é dar relevo ao conceito que está na base da sua formulação. desde sua fase prévia. seja como unidade de conservação da natureza do SNUC. APL ALIMENTOS Do que se convencionou chamar de APL o de Alimentos é o mais importante de Pelotas em termos econômicos. quando considerada a variável emprego de mão-de-obra. ou não. grosso modo. seja como um geoparque ou. que o APL Alimentos de Pelotas está subestimado em importância econômica. 4. Da mesma forma se procedeu com relação ao ensino superior. Concluindo. Em contrapartida a importância econômica do APL Pelotas está superestimada porque os restaurantes foram considerados no setor de turismo. Esta opção se deve as dificuldades envolvidas para se fazer o devido rateio em cada atividade e distribuí-la entre os diferentes APLs. Cita-se a EMBRAPA porque na pesquisa as estatísticas publicadas. por exemplo. como é o caso dos restaurantes.

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Conforme o Diretor do Sindicato da Indústria de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas. AGDI. e o Conhecimento. no meio urbano e no rural e que cultiva as artes desde a sua formação. a cargo da comunidade. Estes valores estão na base da sua sociedade e do seu aparelho produtivo atual e que busca se renovar com o apoio do setor do conhecimento. ii) Processamento de Condimentos . as especificidades de cada um. 58 . com um singular patrimônio histórico material e imaterial. Ainda segundo o Diretor do SINDOCOPEL o ponto de partida para a constituição do APL – Alimentos foi o Edital da AGDI com vistas à seleção de propostas de APLs para acessarem os recursos do Projeto de Fortalecimento dos Arranjos produtivos Locais. 4. comércio e serviços. através da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento. o APL mais importante do município em termos de emprego. Na próxima seção é descrito o APL Alimentos de Pelotas segundo os seus quatro macros setores . em especial das ações a serem empreendidas (Qualificação da Mão-de-Obra.Indústria. considerando a agropecuária. é de elaboração do Plano de Ação Coletiva e dos Projetos Pilotos. figura 4. Caracterização. e a Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário Edmundo Gastal. Aprendizagem. como um território diferenciado porque cultua a Natureza. entende-se que esta iniciativa é muito meritória e serve de referência e modelo para os quatro APLs eleitos como prioritários pelo PEDL. observadas. Desenvolvimento de Produtos. FAPEG. portanto. Esta etapa do PEDL é de alinhamento estratégico. principalmente através do APL Pelotas. o Patrimônio Histórico. Integração do APL. A marca que se quer para um território rico em recursos naturais.1. Pereira de Sá. do Governo do Estado. Pelo exame que se fez da proposta do APL Alimentos .1. e Mel . a indústria.Região do COREDE SUL celebrado entre o Governo do Estado. indústria. A. é claro. O conjunto do APL Alimentos.AGENDA PELOTAS 2022 Pelotas como veículo para o resgate renovado da MARCA PELOTAS.Região Sul. as Artes.3% do emprego total da economia de Pelotas. A próxima etapa. o Convênio contempla três segmentos: i) Processamento de Frutas e Hortaliças . SINDOCOPEL.2.Indústria e Cooperativas que trabalham com o produto.agropecuária. em termos produtivos e de paisagem. Cláudio F. Este é. decorrente do Convênio nº 016/2012 . evolução recente e perspectivas. A formulação do PEDL é de que Pelotas se mostre. Desenvolvimento de Processos. o comércio e os serviços representam 27.Indústria e Cooperativas. Cooperação e Capacitação Tecnológica). Registra-se a este respeito que na região foi instalado o projeto APL Alimentos-Região Sul.

A principal atividade o Comércio Varejista de Mercadorias em Geral. pois os quocientes de localização são de apenas 0.5. Tem alguma importância.3 com relação ao Brasil e 1. relembrando o significado do indicador. é responsável 18. Isto se deve ao baixo peso que a agropecuária tem para o emprego local relativamente às duas instâncias com as quais é feita a comparação.756 empregados. pelas razões já comentadas. Há de se lembrar. 25. seis estabelecimentos e 253 empregados e. representando 39% do efetivo setorial do Rio Grande do Sul. pelo menos.175 empregados.1%. Pelotas. Laticínio. que estes dados subestimam a importância do complexo alimentício para Pelotas. é mais importante do que a Indústria. no APL Alimentos. com 22 estabelecimentos e 987 empregados. Nesta última atividade.9 em relação ao Brasil e ao Rio Grande do Sul. Nesta atividade Pelotas é responsável por 41.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .5% do emprego.4% e o Comércio com os Serviços. Pelotas não é especializada em Alimentos. expressa pelo Quociente de Localização de 20. Isto significa. somente a indústria de alimentos e o comércio de alimentos e insumos para agropecuária a especialização é relativamente elevada.Hipermercados e Supermercados com 39 estabelecimentos e 1. Nesta última atividade estão incluídos os Doces de Pelotas. Pelotas é especializado com relação ao Brasil com quocientes de localização de 20. ainda. por último a Fabricação de óleos vegetais refinados. Pelotas participa com 8.0 com relação ao Rio Grande do Sul. Na indústria o quociente de localização é de 2.2 e de 19. as atividades de Fabricação de Produtos de Panificação com 52 estabelecimentos e 281 empregados.7% do em emprego setorial do Rio Grande do Sul e a sua elevada especialização com relação ao Brasil é expressa pelo Quociente de Localização de 61. Na Indústria a atividade mais importante é a de Beneficiamento e Fabricação de Produtos do Arroz com 45 estabelecimentos e 1. Balas e Semelhantes. Dentro do APL Alimentos a Agropecuária é responsável por 52. Doces. A segunda atividade mais importante na Indústria é a Fabricação de Conservas de Frutas com 14 estabelecimentos e 1. com um estabelecimento e 230 empregados. O Comércio como um todo.9 com relação ao Rio Grande do Sul.3% do emprego setorial 59 . que a indústria de alimentos em Pelotas é 130% mais importante para a economia local do que a sua congênere é para o Brasil e 90% mais importante do que o é para o Rio Grande do Sul como um todo. a sua maior parte.456 empregados. Fabricação de Biscoitos e Bolachas. a Indústria por 22. no entanto.8 e 0. nesta atividade. Considerando.3. ou. Abate de reses. com 13 estabelecimentos e 244 empregados. exceto óleo de milho. São 726 estabelecimentos com 5.8% do emprego setorial do Rio Grande do Sul e é a que o município tem a maior especialização com relação ao Estado. também.AGENDA PELOTAS 2022 Considerando o APL como um todo.855 empregados e é seguido pelo Comércio Varejista de Produtos de Padaria. com Predominância de Produtos Alimentícios .

0 e com relação ao Brasil é de 2.8% em 2006 para 3. Fabricação de Vinho.2% em 2011. exceto Suínos.1% do número empregados do Rio Grande do Sul e 0. 95 empregados e Fabricação de Aguardentes e Outras Bebidas Destiladas com 6 empregados. Chama-se a atenção que no plano nacional cresceu o emprego nestas três atividades: 19. Fabricação de Óleos Vegetais Refinados.65%. Dentre as atividades mais importantes da sua Indústria de Alimentos Pelotas experimentou uma queda de participação muito significativa no emprego setorial do Rio Grande do Sul em Abate de Reses. 15 Em 2011. um empregado. também. em 2011. Fabricação de Produtos a base de Café.AGENDA PELOTAS 2022 do Rio Grande do Sul e a sua especialização com relação a este é de 4.Hipermercados e Supermercados. com predominância de Produtos Alimentícios . respectivamente. especializações muito elevadas.45% do Brasil nas atividades que compõem a sua indústria de alimentos em 201115.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . experimentou um pequeno ganho de participação no emprego setorial do Rio Grande do Sul e uma pequena queda no que respeita ao Brasil. no Comércio. de 9. cujas indústrias congêneres cresceram o emprego 20% e 22. Fabricação de Margarina e Outras Gorduras Vegetais e de Óleos NãoComestíveis de Animais.8. Hortaliças e Legumes. no período 2006/2011. os quais somam 67. nas atividades que são mais importantes para o município como é o caso do Beneficiamento de arroz e Fabricação de Produtos do Arroz. Em apenas três segmentos. Fabricação de Refrigerantes e de Outras Bebidas Não-alcoólicas. Há de se considerar que este é um desempenho extraordinário.1%. a indústria de alimentos em Pelotas era composta de 32 atividades.3% no emprego setorial do Rio Grande do Sul em 2006 para 8. de 2. Fabricação de Conservas de Frutas e Fabricação de Conservas de Legumes e Outros Vegetais Fabricação de Conservas de Legumes e Outros Vegetais. Fabricação de Águas Envasadas. Queda também ocorreu. exceto Óleo de Milho . Comércio Varejista de Produtos de Padaria. pois a indústria de alimentos de Pelotas ganhou posição nos planos estadual e nacional. três não existiam mais em 2011: Fabricação de Sucos de Frutas.1%. Estas atividades somavam 106 empregos em 2006. respectivamente. em 2011.7%. Das atividades existentes em 2006. 33% e 5%.2%. Esta participação evoluiu para 4. O ganho de participação de Pelotas no Rio Grande do Sul e no Brasil ocorreu.6% e 0.3% para 3. Pelotas experimentou ganhos de participação. respectivamente. embora não intensa de 9.5% do emprego do comércio e estão entre os quatro mais importantes. 60 . Em 2006 Pelotas participava com 4. Um fato muito marcante com relação à indústria de alimentos de Pelotas é o seu crescimento nos últimos anos a julgar pelo aumento do número de empregados.48% em 2010. Pelotas.1% e a 0. Doces. no emprego setorial do Rio Grande do Sul no período 2006/2011: Comércio Varejista de Mercadorias em Geral. Balas e Semelhantes. Já em 2011 existiam seis atividades que não existiam em 2006. somando 341 empregos. na Fabricação de Biscoitos e Bolachas. respectivamente. para chegar a 6. portanto. Laticínio. Fabricação de Laticínios.

9% para 7. em princípio. do Rio Grande do Sul e do Brasil. Na primeira parte da reunião a consultoria apresentou o que formulou sobre o APL Alimentos no contexto do PEDL e na sequência o GT construiu o seu diagnóstico e as suas propostas. O público presente na reunião do GT Alimentos era altamente qualificado.2. por sua vez.542 não têm laços de parentesco. a heterogeneidade do grupo e a falta de alguns atores relevantes. deveria ser formado pelas pessoas e instituições que espontaneamente ofereceram a sua participação por ocasião do encontro na semana anterior sobre a Busca da Visão de Futuro mais pessoas especialmente convidadas e que não haviam comparecido na citada reunião anterior. mas também com relação à indústria. Não há dissintonia entre o que consultoria formulou sobre o APL Alimentos e o pensamento dos GTs.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . mas talvez pelo tempo exíguo.5% do emprego e com 14. a Agropecuária é o setor mais importante do APL Alimentos. Considerando o conceito de pessoal ocupado. Grande parte dos Doces de Pelotas é classificada na segunda classe citada e esta experimentou um crescimento muito expressivo acima do RS. O GT.596 estabelecimentos. mas nem todos os atores relevantes compareceram a referida reunião.3% do emprego total da economia pelotense.2.2% (Censo Agropecuário de 2006). 16 9. seguindo a metodologia SWOT e separados em dois grupos: um GT para o APL como um todo.444 pessoas ocupadas16 em 3. 61 . A este respeito o Diagnóstico do PEDL fez uma minuciosa análise da agropecuária de Pelotas. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) Em 21 de novembro de 2012 foi realizada reunião com o Grupo de Trabalho APL Alimentos na Associação Rural no turno da tarde. excetuado o Leite e Laticínios e o outro especificamente para o Leite e Laticínios.AGENDA PELOTAS 2022 de 5.9% e Comércio Atacadista de Bebidas. 13.5% do total do pessoal ocupado. 4. no contexto da sua região. entende-se que muitos pontos não foram cobertos e em especial com relação ao setor primário em geral (ex-leite). diferente do que ocorre para o setor urbano da economia.8% para 9%. o que é praticamente igual à média do Rio Grande do Sul. São 11. incluindo a de laticínios. No período 2000/2009 – último ano com dados de PIB em nível de município – a agropecuária experimentou um pequeno ganho de participação na estrutura da renda municipal e Pelotas. os quais ocupam uma área de 105.693 hectares. representando 13.902 pessoas têm laços de parentesco com o produtor (incluindo o produtor) e 1. de 5. Para a agropecuária existe uma riqueza muito grande de dados. com 52. aumentou a sua participação na agropecuária gaúcha.

que compensou. A produtividade e a produção do arroz no mundo e no Brasil tem crescido muito acima do consumo e com a sua atual e tradicional árvore de produtos o cenário não é bom. O cenário não é bom para o arroz. cresce quando cresce a rendas nas classes de baixas e médias rendas. mas é excelente para a maior lavoura em extensão de Pelotas em 2010.AGENDA PELOTAS 2022 No campo das oportunidades é grande o dinamismo projetado para o mercado internacional no longo prazo para alimentos e energia a partir da biomassa e o Brasil como principal fornecedor. Aqui se abre um campo formidável para Pelotas que tem toda uma tradição na produção de frutas. no entanto. um largo e promissor caminho a percorrer para aumentar a produtividade e consequentemente a renda do produtor. portanto. o leite. conforme o Diagnóstico do PEDL tem baixa produtividade e alta instabilidade e um dos fatores explicativos são as estiagens. pelo menos em parte. Esta é uma situação inadmissível em se tratando de uma região que tem o domínio da água e justamente por isto logrou trazer uma nova riqueza (o cultivo de arroz) para a região. a do milho. de um modo geral. em especial do pêssego. no Corede Sul e no Rio Grande do Sul. A prática de irrigação do milho. Nos produtos de Pelotas as projeções são muito boas para a carne bovina. O consumo tanto da fruta in natura. Este cenário mudará para melhor se a indústria lograr buscar e consolidar novas alternativas de uso para o arroz. enquanto inovação tecnológica radical destinada a colocar o produtor e a sua comunidade em um patamar muito mais elevado de bem estar econômico e social. o milho é a cultura que tem a maior área em Pelotas e a lavoura do município é a 4º do Estado em extensão. 62 . produto considerado como estratégico pelo mundo. quanto da industrializada e dos seus sucos. O milho assumiu um papel de mais destaque ainda desde que passou a ser utilizado como alternativa energética. as frutas e os grãos em geral. a permanecer as condições estruturais atuais. em Pelotas. referiu um dos GTs. Também nas classes de altas rendas é crescente o consumo de frutas industrializadas e os seus sucos que tenham diferencial relacionado com a saúde. em Pelotas. Estes municípios.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Outra linha importante de produtos. e das culturas de sequeiro em geral. mas que sequer foi citado pelo GT. mas ser pensada e trabalhada em toda abrangência do conceito de agricultura irrigada. o que foi perdido com o encerramento do ciclo do charque. exceto para o arroz. como é o caso dos dietéticos. no próprio campo da alimentação humana e animal. aliás. como. para a qual o meio externo acena com excelentes perspectivas é o da fruta. na indústria e no uso energético. Há. Canguçu é a primeira lavoura do Estado e a de São Lourenço é a 10ª. Atualmente. não poderá ser entendida como uma simples alternativa de enfrentamento das estiagens.

desenvolvendo os estudos necessários para que a região de Pelotas alcance o status de uma Indicação Geográfica do tipo Indicação de Procedência (Flores. No que respeita a pecuária. APIPPEL. Em 2011 foi criada a Associação dos Produtores e Indústrias de Pêssego da Região de Pelotas. mas também pelo fato de que nos estratos de rendas elevadas é cada vez maior a valorização da carne de qualidade. mas o consumo é elevado em determinados segmentos. 2011). Esta associação representa um grande esforço de cooperação interinstitucional construído na região. Instituto Federal Sul-riograndense. com a finalidade de promover. A principal iniciativa para isto já está em curso e deverá dar um grande impulso na cadeia do pêssego que é o seu projeto de Indicação Geográfica/IP. Morro Redondo e Pelotas. Em ambos os segmentos é muito elevada a densidade de valor por hectares como é o caso do tomate. conforme é amplamente colocado no Relatório do PEDL. Sebrae-RS. As oportunidades são boas ainda para os produtos hortigranjeiros e as flores. Um fator importante para o segmento de hortigranjeiros será o projeto APL Alimentos Região Sul já referido no início desta seção. A IP do pêssego de Pelotas deverá gerar fortes impactos positivos nos planos tecnológico. Prefeituras Municipais de Arroio do Padre.AGENDA PELOTAS 2022 Pelotas tem enorme potencial para retornar à condição de grande centro processador de frutas. no todo. O leite também têm excelentes perspectivas em termos de elevação do consumo mundial e em especial nos países em desenvolvimento e esta é oportunidade muito boa para Pelotas 63 . Nas flores o mercado é crescente e o Rio Grande do Sul é um dos maiores consumidores do País e um importador líquido. Canguçu. ambiental e social. A população de Pelotas. não só pela característica de elasticidade renda nos padrões de baixa e média renda. em especial a de genética britânica e a produzida a campo. como no de eventos e festas. Sindocopel e as Universidades Católica de Pelotas e Federal de Pelotas). O consumo de hortigranjeiros cresce com o crescimento da renda dos estratos populacionais de baixa renda e nos estratos mais elevados de renda tem sido crescente a demanda dos chamados produtos orgânicos. as oportunidades para a carne bovina são excelentes.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . tem um baixo consumo per capita de flores. pois dela participam 14 instituições (Azonasul. Emater. preservar e gerir a Indicação Geográfica do Pêssego da Região de Pelotas. econômico. Banco do Brasil. Para isto deverá desenvolver a oferta local de matéria prima e a dos municípios mais próximos. De outra parte à floricultura está destinado um papel importante no APL Pelotas com o programa de embelezamento e de um novo paisagismo da cidade. A renovação e expansão dos pomares exigirá um programa de capacitação de mão de obra e de estímulo à renovação tecnológica em toda a cadeia de produção. Embrapa Clima Temperado. Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas.

Na dimensão empresarial o GT Alimentos ex-leite considerou como única fraqueza a redução da mão-deobra rural. ainda. Os produtores leiteiros estão preocupados. água. enquanto que a do Corede Sul caiu 0. Isto de fato é um problema com que se defronta a atividade rural. luminosidade e clima . no entanto. é revestida de um radicalismo que penaliza a produção e inibe o investimento no campo. Já a legislação ambiental. Há de se considerar.AGENDA PELOTAS 2022 e a sua região desenvolver o setor e o pequeno produtor. com a sucessão familiar.61 anuais. e a do Brasil. pois na faixa de zero a 14 anos nas quatro instâncias espaciais a maior taxa de redução é a de Pelotas. formulada pelo PEDL para o setor agropecuário efetivamente se concretizarem. tecnológica e de formação de recursos humanos. a situação é preocupante. no entanto. buscar atividades de maior densidade de renda por unidade de terra e de trabalho e de arranjos cooperativos para produzir e elevar a escala de comercialização e com isto fazer frente ao fracionamento dos estabelecimentos. as universidades e a Embrapa. No que respeita ao setor rural constituem forças importantes os recursos naturais . a do Rio Grande do Sul.e a genética do gado de corte (britânica) e de leite. Com relação às ameaças do mundo externo ao município e a sua região os produtores preocupam-se com a concorrência nos produtos hortifrutigranjeiros do MERCOSUL. representada pelas escolas técnicas. Com relação à escassez de milho e soja a solução está na própria agropecuária. mas efetivamente não se insere no espaço do PEDL a não ser no que respeita a busca de alternativas para elevar a produtividade. em especial no alho e nos produtos lácteos. a intermodalidade dos transportes e a proximidade do Porto de Rio Grande. que esta situação deverá reverter se as transformações estruturais. As demais forças são conhecidas e dizem respeito a existência local de uma infraestrutura científica.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .solo. 1. 64 . O Diagnóstico do PEDL mostra que entre 2000 e 2010 a população rural de Pelotas ficou estagnada. 0. mas Pelotas tem uma posição relativamente melhor do que as demais regiões. As fraquezas foram consideradas nas três dimensões da competitividade. basta ver a baixa produtividade da lavoura de milho da região. efetivamente. pois o produto é típico da pequena propriedade. que está inviabilizando cada vez mais a pequena propriedade. No que respeita as forças do APL Alimentos os integrantes citam a localização privilegiada de Pelotas.6% anuais. A localização é importante também no sentido da sua centralidade com relação ao mercado subcontinental constituído de uma escala expressiva em termos de população e de PIB.65% anuais. conforme já foi comentado. Dinamicamente. Este é um problema importante.

estadual e federal) e o setor privado. de inteligência e mesmo de recursos sob a forma de combustível e outras. não foi considerado como fraqueza pelo APL Alimentos. como é o caso da insuficiência do fornecimento de energia elétrica necessária para os resfriadores e mesmo para a ordenha mecânica. A percepção GT ex-leite é de que não há interesse do governo estadual no assunto. Este problema é de responsabilidade do Governo do Estado. Ambas as fraquezas foram fartamente mostradas e fundamentadas no Diagnóstico do PEDL. Outro problema muito grave de natureza sistêmica é a questão da insegurança do meio rural que vem se agravando nos últimos tempos em todo o Rio Grande do Sul causando danos ao patrimônio e a vida. Produzem atividades de baixa densidade de valor por unidade de terra e de trabalho. Já o GT Laticínios colocou duas fraquezas em termos genéricos (dificuldade de produzir com qualidade e falta de profissionalização dos produtores) que cobrem o leque de problemas a serem enfrentados no âmbito dos estabelecimentos produtores. O GT ex-leite colocou ainda a legislação restritiva para a mão-de-obra como um problema de natureza sistêmica. o entendimento e a orientação geral da consultora é de que todo o APL Alimentos precisa aderir aos programas oficiais de boas práticas agropecuárias (BPA) e de boas práticas de fabricação de alimentos (BPF). A respeito disto. sanitários. Uma definição a respeito passa por um estudo de viabilidade de relocalização e por investimentos compartilhados entre esferas de governo (municipal.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . ainda. para outra fraqueza que é o fato de grande parte dos estabelecimentos de Pelotas tem uma matriz produtiva em desacordo com a sua pequena escala. também. No plano sistêmico da competitividade é citado o déficit de infraestrutura em termos energia e das estradas rurais muito precárias. mas o seu enfrentamento requer a participação da comunidade envolvida em termos de organização. Já o GT Laticínios considera apenas os problemas que dificultam a conservação da produção. Isto. Na dimensão setorial entende-se que o GT ex-leite foi muito lúcido e preciso no seu diagnóstico na medida em que considera a falta de cooperação e a desarticulação das cadeias de produção como os principais problemas. ambientais e sociais (os da legislação trabalhista e do bem estar em geral). os quais contemplam os aspectos produtivos. Chama-se a atenção. Neste campo foi colocado. Esta adesão é importante não só em função dos objetivos em si dos 65 . Entende-se que a colocação precisa ser analisada a luz da fundamentação que lhe dá origem e que não foi trazida para a discussão pelos interessados. o problema da indefinição quanto ao uso do porto de Pelotas. no entanto.AGENDA PELOTAS 2022 Exceto na lavoura de arroz e no estrato da pecuária produtora de genética e carne de qualidade é muito baixa a produtividade.

muitas vezes. setor do conhecimento e governo municipal). o da construção de uma política setorial permanente e de certa forma o da campanha para aumento do consumo. embora este. O GT Laticínios considera uma série de desafios. O GT Alimentos ex-leite é totalmente omisso no que respeita as ações prioritárias para o enfrentamento dos desafios e o GT Laticínios coloca de forma muito genérica a responsabilidade do setor produtivo assumir a qualificação da cadeia produtiva. com base em dados secundários e no que foi possível perceber na primeira rodada de encontros com setores da comunidade 66 .AGENDA PELOTAS 2022 programas. em alguns casos. Ainda com relação ao governo é pertinente a colocação com relação ao licenciamento ambiental. mas também porque os mesmos conferem símbolos distintivos que contribuem para diferenciar os produtos perante os consumidores. como do licenciamento ambiental tenha condições de contribuir e em outros praticamente nada como é o caso da chamada Guerra Fiscal. no âmbito de um plano estratégico de desenvolvimento local. Desafios estratégicos e ações à capacitação do APL Alimentos O GT Alimentos ex-leite focou como desafio estratégico a diferenciação de produtos com valor agregado e a construção de marcas e dá como exemplo os Biscoitos Zezé. Coloca ainda que as empresas devem ser estimuladas a investirem em estratégias de produtos associadas com a MARCA PELOTAS. Este elenco de sugestões foi construído no contexto do Diagnóstico do PEDL. No que respeita ao setor do conhecimento. não tem acesso a instrumentos para enfrenta-los. Também é muito pertinente o colocado como tarefa do governo no que respeita ao fornecimento de energia. Entende-se que faltou menção as estradas vicinais. no entanto. Na sequência é reforçado ou complementado os trabalhos dos dois GTs com proposições de ações que a consultora julga absolutamente prioritárias.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . de forma decisiva a vida dos atores locais. no entanto. ou de programas similares. Esta proposição está em total sintonia com a formulação geral do PEDL de reposicionamento da MARCA PELOTAS no mercado e isto vale para todos os setores econômicos e para a própria sociedade como um todo que precisa reencontrar a sua identidade e resgatar o sentimento de pertencimento. 4.2. reitera-se novamente que a prioridade do PEDL são os desafios cuja resolução depende dos atores locais (setor produtivo. a proposição de ação é bem específica e pertinente: a formação de técnicos em laticínios. mas os únicos que o setor tem autonomia para enfrenta-los é o da qualificação do produtor. A este respeito. Para os demais desafios as ações para seus enfrentamentos não são do domínio do setor. no entanto. Estes. estará contemplada na medida em que o setor aceitar a orientação da consultora de que todas as atividades participem dos programas da EMBRAPA o BPA e o BPF.3. Isto não significa desconhecer e não valorizar os desafios que se colocam no plano sistêmico e que afetam. Esta questão.

Muitos são os caminhos para diferenciar e valorizar os produtos e um deles é o da indicação geográfica (indicação de procedência ou a denominação de origem)17. Os dois importantes projetos de Certificação GeográficaIndicação de Procedência já referidos deverão impactar o processamento de frutas (pêssego) e a fabricação de doces. região ou uma localidade de seu território. de condimentos e as que trabalham com mel estão cobertas pelo projeto regional com o Governo do Estado. A reestruturação de atividades muitas vezes é muito mais complexa do que a reconversão. suculência e maciez) das carnes. como é o caso. a mais importante de Pelotas. como por exemplo. região ou uma localidade de seu território que se tornou conhecida como centro de produção. embora tenham sido convidadas. e ii) a mudança da pauta produtiva . A mudança na pauta produtiva poderá ser de duas formas: i) através da reconversão.AGENDA PELOTAS 2022 conselhos. pois nos exemplos dados acima é necessário o desenvolvimento de novas capacitações produtivas. Denominação de Origem é o nome geográfico de um país. as quais variam segundo os processos produtivos e a idade de abate no caso das carnes. Um bom exemplo. instituições públicas e privadas. e ii) através da reestruturação da atividade para desenvolver capacitações que permitam diferenciar os produtos do estabelecimento relativamente aos produtos dos concorrentes. a troca de pecuária de corte pela fruticultura nos pequenos estabelecimentos. e a indústria de abate de bovinos (frigoríficos) que vem perdendo importância a cada ano que passa. A indústria de beneficiamento de arroz. No que respeita a agropecuária o Diagnóstico do PEDL evidencia que pelo menos dois objetivos meios merecem ser perseguidos: i) a elevação da produtividade em quase todas as linhas de produção animal e vegetal.em direção a produtos de maior densidade de valor por unidade de fator (terra. muitas vezes de certificações de produto e/ou de processos.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . ou extração de determinado produto ou prestação de determinado serviço. dos ovos. entendida como a substituição de uma atividade por outra. odor e sabor. a busca de novos canais de comercialização e as capacitações que permitam acessá-los. hortaliças. as de processamento de frutas.. seria passar a produzir animais buscando realçar determinadas características organolépticas naturais (cor. No que respeita a indústria. Este instrumento de 17 A lei brasileira considera como Indicação Geográfica a Indicação de Procedência ou a Denominação de Origem. cidade. do leite. trabalho e capital). Indicação de Procedência é o nome geográfico de um país.em especial nos pequenos estabelecimentos . ainda na pecuária. cidade. não participaram de nenhum encontro do PEDL. o APL Alimentos Região Sul. etc. cujas qualidades se devam 67 . entidades de representação e pessoas com entendimentos e contribuições relevantes sobre o desenvolvimento do município de Pelotas e da região do Corede Sul.

do tipo aliança mercadológica . A estratégia coletiva de produção seria o conjunto de recomendações e de apoio aos produtores no que respeita ao como produzir de forma sustentável e valorizando os diferenciais competitivos dos produtos e da região. capacitação de recursos humanos e de aprendizado coletivo. 68 . A estratégia coletiva de mercado consiste em construir instrumentos de decisão concertada por parte dos produtores . Enfim. no eixo estratégia coletiva de produção.com o objetivo de gerar escala. grande ou pequeno. Este eixo inclui as ações que busquem a elevação da produtividade e as de diversificação da produção na direção de atividades com elevada densidade de valor e renda. a exploração do potencial de poder de mercado que os produtores poderão construir se cooperarem entre si. máquinas. A estratégia coletiva de articulação institucional consiste em intensificar o relacionamento dos produtores (organizados em grupos de interesse econômico) com a infraestrutura científica e tecnológica do setor agropecuário e com os demais agentes que lidam com o exclusiva ou essencialmente ao meio geográfico.AGENDA PELOTAS 2022 diferenciação de produtos é uma construção que requer os esforços de grupos de produtores ou prestadores de serviços que se organizam para diferenciar seus produtos ou serviços. em especial nos pequenos estabelecimentos.Associação dos Produtores do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional (www.Associação dos Produtores Rurais dos Campos de Cima da Serra (www.com. seja como ofertantes. incluídos fatores naturais e humanos (APROPAMPA. isoladamente. reduzir custos de comercialização (promoção. Neste bloco estratégico algumas experiências de sucesso no RS devem servir de referência como é o caso do trabalho realizado pela APROCCIMA .e pela APROPAMPA . tecnologia. 2012). As manifestações das lideranças nas reuniões do PDL (e de especialistas entrevistados em outras oportunidades) de uma forma ou de outra levam ao entendimento de que uma estratégica de desenvolvimento para o setor agropecuário precisa girar em torno de três eixos: i) da produção.com. pois. Dificilmente o produtor agropecuário.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . como é o caso da pecuária leiteira e da fruticultura. publicidade e distribuição) e conferir poder de mercado aos produtores diante dos oligopsônios. que agreguem valor e gerem lucros coletivos. de um conjunto de capacitações que levam ao aumento da competitividade.br).br) . ainda. tem condições de auferir os ganhos referidos. Inclui-se. ii) do mercado e iii) de articulação institucional. O outro princípio geral é o de que o produtor deve fugir da competição em preço e buscar explorar os nichos de mercado que permitam competir diferenciando produto. conforme já foi comentado. através do grupo. o produtor passa a auferir ganhos de escala que são próprios da grande empresa. seja como demandantes de insumos. dando visibilidade a determinados atributos do lugar relacionados com o meio físico e/ou identidade sócio cultural.aproccima.carnedopampagaucho.

de um modo geral acontecem com o pequeno e médio varejo. como fazer. portanto.2. 4. SEBRAE. ASSOCIAÇÃO E SINDICATO RURAL DE PELOTAS. 14% acima 69 . PREFEITURAS e outras instituições e associações públicas e privadas). suculência e maciez). a oportunidade está sendo colocada pelo mercado e a experiência mostra que o produtor precisa estar organizado em grupo para poder auferir uma melhor remuneração. Do ponto de vista logístico tem a localização junto ao porto de Rio Grande e uma estrutura industrial já instalada no próprio município de Pelotas. pois o consumidor está cada vez mais exigente com relação a segurança alimentar. a tônica das manifestações dos presentes foi exatamente no sentido de que o momento é de ultrapassar os diagnósticos para os quais existe uma razoável convergência e definir o que vai ser feito. Na reunião ocorrida na Associação Rural (abril 2012). em média. UNIVERSIDADES. SENAR. iii) Alianças Mercadológicas com o varejo conforme experiências em curso no Paraná e no próprio Rio Grande do Sul.bovina e ovina: i) Valorização dos atributos do meio físico e da genética de origem britânica (no caso dos bovinos). Pois bem. EMBRAPA. quais serão as fontes de financiamento e como se dará a governança do processo.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . EMATER. odor e sabor.O momento é muito oportuno. além das características organolépticas naturais da carne (cor. FETAG. SEMA. Percebe-se mais recentemente um movimento do grande varejo para estabelecer alianças com grupos de pecuaristas que tenham produto de qualidade e capacidade de fornecimento regular.1. Além disso. Estas experiências. tendo como mira um horizonte de largo prazo. como é o caso de pecuaristas dos Campos de Cima da Serra do CITE 120 e da APROCCIMA. FEDERACITE. para grupos organizados de produtores e que tenham potencial de produzir carne de qualidade. De um modo geral os produtores de carne de qualidade reclamam que não são remunerados pela diferenciação do seu produto em relação ao mercado. O produtor dentro do programa deverá optar pelo sistema produtivo que lhe for mais conveniente do ponto de vista da oferta de alimento para o rebanho e o importante será o compromisso de produzir carne de qualidade e com regularidade. FARSUL. quem vai fazer. As ações propostas na sequência buscam aproximar o foco das colocações mais genéricas dos GTs do APL Alimentos no que respeita a agropecuária e já haviam sido feitas no Diagnóstico do PEDL e agora validadas pelos GTs.AGENDA PELOTAS 2022 desenvolvimento das comunidades em que estão inseridos os produtores (MAPA. ii) As condições ambientais em que se dá o processo produtivo são um apelo mercadológico muito forte. Programa Carne de Qualidade . a região também tem fortes apelos mercadológicos pela sua historicidade e cultura.3. SEAPPA. No período 2004/2011 os preços recebidos pelos associados da APROCCIMA ficaram.

SEBRAE. há uma ampla oferta oriunda de programas oficiais de investimento e custeio.embrapa. como é o caso do grande varejo interessado no consumidor de alta renda das regiões Sul e Sudeste do País. BRDE. em média. asseguram também a oferta de alimentos seguros. v) O instrumento para orientar a produção de qualidade é o próprio BPA. As Boas Práticas Agropecuárias – Bovinos de Corte “. SEAPA/Programa Carne Gaúcha (Diário Oficial 19/10/2011).Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal. o investimento é passível de ser 100% enquadrado no programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono). comerciais e apoiadores.2. BANRISUL.php vi) No que respeita ao crédito.AGENDA PELOTAS 2022 da média do mercado. Segundo alguns agentes financeiros.. FARSUL (SENAR e o Programa Juntos Para Competir. Esta é condição necessária para atrair compradores qualificados para a região. embora existam outros. decorrendo daí a necessidade de elevar a capacitação competitiva do produtor primário..br/produtoseservicos/bpa/index. como: EMBRAPA. 70 . Considerando que a rentabilidade do pecuarista. de Todo o investimento é financiável de pelos e programas PRONAMP governamentais crédito. SEMA.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .referem-se a um conjunto de normas e de procedimentos a serem observados pelos produtores rurais.). o Sindicato Rural de Pelotas e a Prefeitura Municipal de Pelotas (e as respectivas instituições congêneres dos municípios da região do COREDE SUL). EMATER. como o Banco do Brasil.cnpgc. BANCO DO BRASIL e SICREDI. oriundos de sistemas de produção sustentáveis”. FEDERACITE. mais do que duplicaria o lucro da pecuária. MODERAGRO (correção solos) (estabelecimentos das pastagens). Secretaria do Meio Ambiente do RS. financiadores. sobre as vendas não chega a 14%. Programa Pecuária Leiteira i) O objetivo geral é desenvolver a cadeia de produtos lácteos e transformar a região em um dos grandes polos de laticínios do MERCOSUL.3. MAPA. significa que o preço recebido pela APROCCIMA. vii)Os parceiros formuladores e gestores do programa seriam a Associação Rural de Pelotas. BADESUL. cujas condições são mais favoráveis e inclui inclusive o financiamento da compra de animais. O endereço do link é: http://www. Um dos gargalos para o desenvolvimento da cadeia são as deficiências da oferta de matéria prima em termos quantitativos. FUNDESA . Este núcleo formulador e gestor articularia a participação dos parceiros tecnológicos. de qualidade e de instabilidade. que além de tornar os sistemas de produção mais rentáveis e competitivos. 4.2. iv) O principal instrumento do programa será a própria capacidade de articulação dos produtores para conseguirem reunir escala e regularidade de fornecimento com qualidade principalmente no segmento dos pequenos produtores e que é muito expressivo em Pelotas e na região do Corede Sul.

A razão disto não está na produtividade e nem na escala. em geral. têm um baixo nível educacional e tecnológico. são as relacionadas com o solo e a gestão. mesmo com altas produtividades e grandes escalas produtivas. Na Argentina e no Uruguai. 18 O preço internacional. O custo unitário do leite é o resultado de três componentes ou efeitos fundamentais: a) o efeito tecnológico. enquanto objetivosmeio. o programa partirá do suposto de que o solo e a gestão da unidade produtiva devem ser as duas maiores prioridades. sobre a escala de produção e sobre a economicidade. irreversível. resultante da interação do efeito tecnológico (que atua sobre a produtividade física dos fatores e dos insumos: leite/vaca. Os fatores que concorrem para o aumento da produtividade da produção de leite atuam sistêmica e cumulativamente e. além da escassez de recursos financeiros (por parte do produtor). 71 . em nível de estabelecimento. vem impelindo a lavoura (e a pecuária) a uma condição de baixa produtividade e à perda. Entretanto. leite/hectare. b) o efeito tamanho. pois é o veículo de transmissão do estado das artes da tecnologia para o interior dos estabelecimentos produtores que. ou variáveis. Isto é. Assim. Vários trabalhos mostram que no Rio Grande do Sul.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . 1992). é o determinante do preço interno. o manejo inadequado do solo. agravado pelo reduzido uso de corretivos e fertilizantes. nos marcos de uma competição aberta. pois é o fator basilar e crítico dos sistemas alimentares. parte do segmento empresarial dos produtores brasileiro não compete com os uruguaios e os argentinos. mas na economicidade daquelas funções de produção do Brasil que são intensivas em concentrados industriais. iii) A prioridade ao solo é óbvia. a grande prioridade deve ser a busca de sistemas alimentares intensivos em proteínas produzidas pelo próprio produtor e a este respeito as maiores carências a serem superadas. dado pela produtividade vezes o número de vacas em produção e c) o efeito economicidade. todos devem ser objeto da atenção do produtor. que é a resultante da ação sistêmica e cumulativa do conjunto de fatores que explica os índices de produtividade (o trinômio alimentação-genética-sanidade e as tecnologias de manejo). independente de tudo o mais que corretamente esteja em andamento.AGENDA PELOTAS 2022 ii) A competitividade do produtor depende do seu custo de produção. de sua camada mais fértil (FEDERACITE. Assim. O produtor para ser internacionalmente competitivo18 necessita atuar sobre os três efeitos. sobre a produtividade. A capacitação em gestão se justifica em si mesma. a grande maioria das funções de produção é intensiva em gramíneas e leguminosas de alto valor proteico e em alimentos conservados produzidos no próprio estabelecimento. por isto. para o aumento da produtividade do setor. leite/mão-de-obra e leite/insumos) e dos preços e quantidades dos fatores e insumos.

ou porque a produção atual é muito baixa. SEMA. Menos de sete litros vaca/dia em 2010. SEBRAE. a COSULATI e as demais cooperativas e micro usinas da região. pois entrevistas realizadas com agentes do setor sugerem que as estatísticas oficiais não espelham a real situação da produção porque nem todo o leite que vai para o mercado é declarado pelo produtor (pelo pequeno em geral). Este dado estaria subestimado.). cuja primeira atribuição seria articular a participação dos parceiros tecnológicos. 4. através da: a) implantação de sistemas alimentares intensivos em gramíneas. produzidos nos próprios estabelecimentos. Secretaria do Meio Ambiente do RS.AGENDA PELOTAS 2022 iv) Isto posto o objetivo específico do programa é a elevação radical da produtividade da pecuária de leite19. Pesca e Cooperativismo. Programa Leite Gaúcho. Estes agentes constituiriam o núcleo formulador e gestor do programa. FUNDESA . MAPA.fenação. é necessário um aumento radical de produtividade. é muito baixa. b) melhoria também radical da sanidade animal e c) melhoria gradual da genética animal . leguminosas e em alimentos preservados. ou porque é necessário acabar com a aberração da informalidade gerada por pequenos benefícios públicos. comerciais e apoiadores. BANCO DO BRASIL e SICREDI. com ampla cobertura dos programas de financiamento da agricultura familiar e inclusive do recentemente lançado pelo Governo do Rio Grande do Sul. considerando 300 dias de lactação/ano ( Diagnóstico do PEDL. vi) O principal instrumento seria a capacidade de auto governança do setor para se capacitar de forma a aumentar a produtividade e a produção de qualidade e o ideal seria os produtores do programa aderirem ao BPA e as cooperativas e usinas ao BPF.na medida em que houver a plena resposta da produção de leite ao aumento da oferta de alimentação ao rebanho. EMATER. 2012). o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas. com economicidade. v) Um objetivo meio será o de desenvolver a prática de produção irrigada de foragem seja a pastoreada seja a colhida . Programa Fruticultura O PEDL acolhe na Integra o Projeto APL Alimento – Região Sul. descrito na introdução BANRISUL. A assistência técnica seria obrigatória e ficaria a cargo da EMATER e das cooperativas. embora estes tenham motivos justificáveis e legítimos.Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal. FARSUL (SENAR e o Programa Juntos Para Competir. O financiamento seria dos programas oficiais e. dado o pequeno tamanho da maioria dos estabelecimentos. BRDE. como: EMBRAPA. ambos da EMBRAPA. vii) Os parceiros formuladores e gestores do programa seriam o Sindicato dos Produtores Rurais de Pelotas. silagem e grãos . a julgar pelas estatísticas oficiais.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .dada a grande capacidade de resposta da produção de leite a oferta de alimentos e desta à oferta adequada de água. Seja como for. 19 Aumento radical porque a produtividade. MDA. a Prefeitura Municipal de Pelotas (e as respectivas instituições congêneres dos municípios da região do COREDE SUL). financiadores.3. 72 . Isto estaria ocorrendo pelo receio de produtores perderem os benefícios concedidos pelos programas sociais do governo. BADESUL. Secretaria de Desenvolvimento Rural.2. SDR).3.

494 Kg/ha e que nos cinco maiores estados produtores variou de um máximo de 4. Em Pelotas dos 3. Neste mesmo ano a produtividade de Pelotas aproximou-se a do Paraná. Coxilha (Produção). foi 82.000 hectares e de 11.agdi.br/upload/1351170982_Proposta%20Edital%20052012%20APL%20Alimentos%20-%20Regi%C3%A3o%20Sul. 4. suínos e leite. Colorado (Alto Jacuí).3 da área colhida é de estabelecimentos que tem de área total menos de 50 hectares. pois o cereal tem uma diversificada e dinâmica estrutura de demanda. Especificamente para o Rio Grande do Sul o carácter estratégico do milho é magnificado pela importância das cadeias de aves. Programa Milho i) O objetivo é elevar a produtividade e reduzir a instabilidade da produção.gov.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .246 Kg/ha. Chapada (Produção). Considerando os 100 municípios com as maiores produtividades a média foi 7. Em 2006 a área plantada era de 7.4. 2. de enorme importância social. (Censo Agropecuário de 2006).552 Kg/ha no Paraná a um mínimo de 3.596 estabelecimentos rurais.3. cuja média foi de 6. iii) As perspectivas do mercado mundial de milho em longo prazo são excelentes para o produtor. iv) O programa deve induzir uma mudança tecnológica radical representada pelo uso de irrigação.pdf 21 Os 10 municípios e seus respectivos COREDEs seguem por ordem decrescente de produtividade: Alto Alegre (Alto da Serra do Botucaraí).5% superior a de Pelotas.7% superior a de Pelotas).800 Kg/ha.000 hectares em 2011. Victor Graeff (Alto da Serra do Botucaraí). Santa Bárbara do Sul (Alto Jacuí). Em 2011 a produtividade de Pelotas foi de 4.AGENDA PELOTAS 2022 desta seção e endossa as ações contidas na Proposta para a formação do Arranjo Produtivo Local (APL) Alimentos20. conforme mostra com muita clareza a figura 4. ii) Os dados apresentados indicam que o milho i) é uma atividade de pequeno produtor e.2. a do Paraná 5. mas ficou abaixo de 222 municípios do Rio Grande do Sul. ii) que a produtividade de Pelotas é muito baixa qualquer que seja a referência e iii) que há uma grande variabilidade na produção em Pelotas e na média do Rio Grande do Sul.906 Kg/ha (106.049 Kg/ha e a do Rio Grande do Sul. mas como uma abordagem sistêmica na qual os cultivos respondem a oferta de água ao contrário da abordagem em que os cultivos resistem à oferta insuficiente de água.386 Kg/ha no Rio Grande do Sul.102 produzem milho sendo que 83. A figura 4. 5. 73 .4% superior a de Pelotas)21.4% da área colhida é de lavouras que tem até 10 hectares e 89.4% superior a de Pelotas).12 mostra que a produtividade média de Pelotas no período 2000/2011 foi de 2.9. Saldanha Marinho (Alto Jacuí). A média paranaense em 12 anos.rs. portanto. Água Santa (Nordeste). Nos 10 municípios com as maiores produtividades a média foi 9.941 Kg/ha (65. Isto se deve as recorrentes estiagens. portanto. O Diagnóstico do 20 http://www. Boa Vista das Missões (Rio da Várzea) e Cruz Alta (Alto Jacuí). Reitera-se que o radical da mudança tecnológica é no sentido de que a irrigação não deve ser pensada como enfrentamento das estiagens.899 Kg/ha (43.

Produtividade média no período 2000/2011 do milho em Pelotas e nos maiores estados produtores do Brasil.149 SP Figura 4.800 1. ainda não tenha transferido este conhecimento para os cultivos de sequeiro.000 3.400 1. a presença na região da Estação Experimental Terras Baixas da EMBRAPA.000 4.000 5.000 3.500 2. dada a sua experiência com o cultivo de arroz. A conjuntura atual e que se projeta para o futuro de forma duradoura é de preços relativamente mais elevados para o milho e a soja comparados com o padrão histórico. com um notável trabalho já realizado em arroz e que vem trabalhando na adaptação de outras culturas nas áreas de várzea.885 . soja. o Rio Grande do Sul só é líder em produtividade na de arroz.000 0 1. Nas suas maiores lavouras de grãos.800 2.494 3.000 6. cuja remuneração é maior do que na atividade produtora e vendedora direta de grão.200 2.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .9 . Esta liderança é justamente por se tratar de um cultivo irrigado.552 4. Este tendência combinada com a mudança radical da produtividade aponta para a viabilidade econômica da irrigação. Fonte: PAM/IBGE. embora isto não seja uma 74 Pelotas RS PR MT 3.800 3.409 MG 4.000 4. vi) Dois outros fatores tendem a viabilizar o uso de irrigação: i) o fato de que grande parte dos produtores de milho na região também produz leite. Há um grande déficit de assistência técnica no meio rural. milho e arroz.386 4. vii) A assistência técnica é o outro instrumento fundamental para elevação da produtividade. e ii) e a possibilidade do produtor vender o milho (silagem e grão) sob a forma de proteína animal (leite).AGENDA PELOTAS 2022 PEDL refere que é inaceitável uma região que tem disponibilidade e domínio tecnológico da água. Elaboração: América Estudos e Projetos Internacionais v) Há de se considerar.800 1. ainda. o que poderá significar ganhos de escala no uso combinado do equipamento para irrigar a pastagem e o milho.000 2. Uma das dificuldades sempre alegada para o Rio Grande do Sul não ter ainda desenvolvido a agricultura irrigada (exceto arroz) é o elevado custo dos equipamentos e os baixos preços dos grãos de sequeiro.560 960 1.000 1. 7.888 4.

Esta vertente valoriza a vida na Colônia. Por fim. as capacitações e os programas a serem formulados visam a transformação profunda.10. APL Setores Intensivos em Conhecimento .2% do emprego total da economia local. A eleição do APL Setores Intensivos em Conhecimento como prioritário. sendo responsável por 10. da agropecuária local. O importante. pois este serviço tem uma elevada relação benefício/custo. a transformação que é requerida tornará a agropecuária cada vez mais dependente de vantagens competitivas criadas e. tem 49 segmentos produtivos. deve-se ao fato de que o setor de TIC tem um grande potencial de desenvolvimento em Pelotas e o setor de Saúde (a Indústria de Equipamentos Médicos Hospitalares e os Serviços de Saúde) já é muito importante em termos econômicos. ii) As Etnias.3. e inadiável. moderno e eficiente. Em síntese. com 878 estabelecimentos e 8. assim definido. Programa Turismo Rural Tem duas vertentes bem distintas: i) O Gaúcho do Pampa Meridional e as Estâncias Seculares de Pelotas: agropecuária sustentável e cultura do Programa Turismo do APL Pelotas. A este respeito. sociais e inovativos. a julgar pelo Quociente Locacional que mede o grau de especialização das localidades. mesmo que o produtor venha a pagar a assistência técnica diretamente.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .110 postos de trabalho. Saberes e Sabores. mais intensiva em cooperação e cooperativismo profissional.5. Esta vertente vai na linha da valorização da historicidade da pecuária regional que forjou a figura do gaúcho da região do Pampa Meridional.AGENDA PELOTAS 2022 característica isolada de Pelotas e da sua região. os seus hábitos e a gastronomia.2. será a obrigatoriedade do uso de assistência.3. menos dependente de vantagens naturais. O APL. conforme o ilustrado na figura 4. para o PEDELAgenda Pelotas 2022. 4. por via de consequência.Tecnologia da Informação e Comunicação e Saúde O APL Setores Intensivos em Conhecimento em Pelotas é constituído dos setores Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Saúde (Indústria e Comércio de Equipamentos Médicos e Hospitalares e Serviços de Saúde). Tal transformação deverá caminhar em direção a uma pauta de produtos de maior valor agregado por unidade de área. tecnologia e gestão. na impossibilidade da EMATER ampliar a sua prestação de serviços o programa deverá viabilizar a assistência técnica privada. da genética bovina de corte britânica e do cavalo crioulo. 4. mais intensiva em conhecimento. 75 . Este APL é 80% mais importante para a vida econômica e social de Pelotas do que o seu congênere é para o Rio Grande do Sul e 90% mais importante se a comparação for com o Brasil. a este respeito.

construção civil. comércio. com foco na inovação. o setor cultural.10 . existe no mínimo 20 empresas de software sediadas em Pelotas especializadas na produção de softwares.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .Estrutura do APL Setores Intensivos em Conhecimento . 76 . os quais geram 882 postos de trabalho. serviços financeiros e. com intenso empreendedorismo e especializadas na produção de serviços de software sob encomenda. indústria alimentícia. sistemas e design digital incluindo sites e outros aplicativos com clientes em diversos setores como agronegócio. com destaque para controladores de comercialização de combustível em postos de gasolina.TIC de Pelotas O setor de Tecnologia da Informação e Comunicação . Fonte: América Estudos e Projetos Internacionais (novembro/2012). Na indústria são quatro estabelecimentos e 50 empregos. de mercado e de interação com o governo e com infraestrutura cientifica e de formação de recursos humanos. escritório de Pelotas. 4. Segundo informações do SEBRAE.TIC é constituído em Pelotas por 28 segmentos produtivos e 201 estabelecimentos. no comércio são 118 e 349. também.AGENDA PELOTAS 2022 Para o desenvolvimento e consolidação do APL Setores Intensivos em Conhecimento em Pelotas será decisiva a capacidade dos atores locais em cooperarem entre si para formularem e executarem estratégias coletivas de produção. respectivamente. Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação . e nos serviços 79 e 483. bem como softwares de gerenciamento e precisão em diversos setores de atividades.TIC e Saúde de Pelotas na formulação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas .3. O setor de TIC é constituído por várias empresas pequenas. Figura 4.1. respectivamente.

que conta com três modernas unidades de produção no Rio Grande do Sul e uma sólida matriz comercial em São Paulo. As empresas de TIC têm elevado ativo intelectual. 77 . A empresa LIFEMED. localizado em Pelotas. aventais e campos cirúrgicos e embalagens descartáveis e outros equipamentos médico-hospitalares.lifemed.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .com. equipos de infusão. com a construção do parque fabril LIFEMED. Este crescimento contínuo motivou a ampliação da área industrial. por ser uma empresa de aplicação intensiva de P&D e Inovação. possuindo inúmeras certificações e reconhecimento por meio de diversas premiações dos setores hospitalar e industrial. O Setor da Saúde de Pelotas Conforme já referido no Diagnóstico do PEDEL o município de Pelotas apresenta uma boa infraestrutura de saúde contando com oito hospitais e 1. pois as instituições financiadoras exigem garantias reais. que hoje ocupa uma área de 20 mil m². 4. e é responsável por 9. sendo 10 na indústria.br/). tem se destacado pelo investimento e expressivo crescimento em P&D e pela consolidação de importantes alianças estratégicas. mas baixo ativo fixo.0% do emprego total e 11. destinada à produção de bombas de infusão e de seringa. setorial e sistêmico.2. Esta particularidade penaliza o setor de TIC.184 leitos disponíveis. 258 no comércio e 409 nos serviços.4% do emprego da indústria. oito no Comércio e 11 nos Serviços.EMHO do Brasil. O setor é constituído por 677 estabelecimentos. públicos e privados (http://www.500 dos maiores hospitais brasileiros.AGENDA PELOTAS 2022 A condição de emergente do setor de TIC em Pelotas está reclamando por uma governança que seja capaz de coordenar e alinhar ações e iniciativas de caráter empresarial. Esse gargalo poderia ser atenuado com uma maior interação sistemática entre as empresas e as universidades. Trata-se da LIFEMED empresa de capital integralmente nacional. Já no curto prazo esta governança se impõe como necessária para encaminhar a resolução de alguns problemas setoriais específicos como é o caso da escassez de mão-deobra capacitada. Pelotas conta uma das mais importantes empresas do segmento de Equipamentos Médico-Hospitalares e Odontológicos . visando também o competitivo mercado internacional. Na indústria. do comércio e dos serviços de Pelotas. também. O setor de Saúde em Pelotas é constituído de 21 segmentos: dois na Indústria. Outro gargalo importante a ser enfrentado de forma cooperada refere-se ao financiamento. pois a alta velocidade de mudança do setor de TIC gera uma necessidade crescente de atualização dos profissionais.3. Destaca-se. com experiência de mais de 30 anos de atividade na área de produção de equipamentos e insumos destinados ao setor médicohospitalar e comercializa seus produtos em mais de 1. reprocessadoras de endoscópios.

Fundada em 1986.br/content/). é a Freedom Veículos Elétricos Ltda. foi enfatizada pelo GT a oportunidade de programas de estímulo a pequenas empresas de pesquisa. 4. através de um encontro com o Grupo de Trabalho.3. A Freedom produz. como vacinas de combate ao câncer. a Freedom passou intensificar no início da década de 90 o desenvolvimento de projetos com tecnologia própria. bem como equipamentos de logística interna como carros elétricos para transporte de pessoas e cargas. na manhã do dia 22 de novembro de 2012. A história da Freedom tem uma característica peculiar porque a empresa originou-se de um empreendedor individual que produzia cadeiras de rodas motorizadas e. lançando no mercado brasileiro em dezembro de 1991 o primeiro modelo de cadeira de rodas motorizada. Seus produtos são ecologicamente corretos e adequados às reais necessidades de uso e à realidade econômica dos países sul-americanos e é extremamente competitiva com relação aos produtos similares importados (inclusive de origem asiática). anticorpos monoclonais e kits para diagnóstico. entre outros.freedom.AGENDA PELOTAS 2022 O novo projeto da LIFEMED contempla também um espaço destinado à produção biotecnológica de alta complexidade. também sediada em Pelotas. Atualmente a Freedom é a única empresa de cadeiras de rodas motorizadas e de veículos elétricos na América Latina. como a oportunidade que Pelotas tem a partir da dotação de sua infraestrutura científica. rebocadores internos de carga.ind. O GT debateu e levantou aspectos relevantes para a instalação deste APL. também.3 O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) A análise de percepção estratégica da comunidade sobre o APL Setores Intensivos em Conhecimento -TIC e Saúde foi realizada. voltada à produção de equipamentos de transporte para pessoas portadoras de necessidades especiais e para idosos. foi abordado a relevância estratégica de implementar e consolidar o Parque Tecnológico de Pelotas – 78 . supermercados. também. Outra empresa industrial com importância para o setor de saúde. triciclos elétricos de uso coletivo para pessoas portadoras de necessidades especiais e idosas para utilização em shoppings.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . na sede da Associação Rural de Pelotas e com a participação de representantes de vários segmentos relacionados com os setores de TIC e de Saúde. teve a associação de um pai de um usuário portador de necessidades especiais que demandava este tipo de equipamento (http://www. Nesse sentido. plataformas transportadoras. reboques especiais e veículos elétricos não tripulados.. Considerando a existência do atual grupamento de empresas de software. que utiliza tecnologia nacional e própria. em agregar a pesquisa em engenharia biomédica com as TICs. posteriormente. etc. elevadores industriais.

Instituto Federal de Educação. dotados de infraestrutura adequada e que atuam em sinergia entre o poder público. configura-se como vigoroso instrumento do desenvolvimento local. por sua capacidade de concentrar conhecimento. Nesse sentido. Faculdade de Tecnologia Senac.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Esses ambientes atuam como forma de incentivo ao desenvolvimento científico.RS. cujo objetivo é instrumentalizar o desenvolvimento científico e tecnológico em todas as regiões do RS.ganha entre seus participantes. gerando negócios inovadores. a estruturação e consolidação do TECNOSUL de Pelotas têm como objetivo articular através de uma política pública as diversas iniciativas locais. Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Os parques científicos e tecnológicos caracterizam-se como ambientes propícios ao desenvolvimento tecnológico. A governança responsável pelo PEDEL de Pelotas deverá pautar o TECNOSUL como prioridade. É importante destacar como elemento viabilizador do APL Setores Intensivos em Conhecimento . A administração do TECNOSUL está a cargo da Prefeitura de Pelotas e o Prefeito é seu o gestor. a promoção da inovação e da tecnologia e podem contar com incubadoras e condomínio de empresas.TIC e Saúde. A implementação do TECNOSUL é condição essencial para a estruturação do APL Setores Intensivos em Conhecimento – TIC e Saúde. A situação atual de indefinição de foco configura-se como uma forte ameaça ao desenvolvimento dos propósitos tecnológicos e inovativos do APL Setores Intensivos em conhecimento . Secretaria de Ciência. meio empresarial e acadêmico.AGENDA PELOTAS 2022 TECNOSUL. 79 . competências e maior articulação entre as pessoas e instituições. Centro das Indústrias de Pelotas (CIPEL) e o Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul (SEPRORGS). uma vez implementado como estratégia de política público-privada. relevante para o desenvolvimento econômico local e regional. Embrapa Clima Temperado. Associação Comercial de Pelotas (ACP).TIC e Saúde. que Pelotas está integrada ao Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGTec). Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul). que o TECNOSUL necessita de definição quanto ao seu foco de atuação. Universidade Católica de Pelotas (UCPel). na agenda de desenvolvimento local. potencializando o setor de TIC e integrá-lo com outros setores de forma a reter pessoas qualificadas e gerar uma política pública de sucesso. O TECNOSUL. O TECNOSUL de Pelotas foi constituído em 2010 e é integrado pelas seguintes instituições: Prefeitura de Pelotas. O GT destacou e enfatizou. maior competitividade das empresas ali instaladas e maior troca de recursos proporcionando um virtuoso processo de ganha . Tecnologia e Inovação . também.

IFSul. UCPel. UFPel. é importante considerar que a maior parte das inovações envolve processos. que vem melhorando. Sindicato das Empresas de Informática de Pelotas/ Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde de Pelotas SEBRAE. Embrapa Pelotas. A este respeito foi consenso no GT. Outros aspectos relevantes foram levantados pelo GT. SCTIRS. UFPel. Prefeitura Municipal de Pelotas Foco Estratégico: Alinhamento estratégico entre as empresas de TIC e da Saúde (indústria e serviços) Análise estratégica dos setores de TIC e Saúde em Pelotas Avaliação estratégica de oportunidades e gargalos das empresas do setor de TIC (indústria e comércio) e das Instituições prestadoras de Serviços de Saúde Sindicato das Empresas de Informática de Pelotas/ Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde de Pelotas SEBRAE. Foco Estratégico: Estruturação e Governança do APL Setores Intensivos em Conhecimento – TIC e Saúde Estruturar o APL Setores Intensivos em Conhecimento – TIC e Saúde Identificar as empresas integrantes dos setores da TIC e Saúde em Pelotas e implementar a sua governança. tendo sido destacadas fragilidades no campo da divulgação do que Pelotas oferece em termos de tecnologia.TIC e Saúde No que respeita aos desafios estratégicos para a estruturação do APL Setores Intensivos em Conhecimento . Nesse sentido. Faculdade de Tecnologia Senac. Associação Comercial de Pelotas (ACP). UCPel.3. Prefeitura Municipal de Pelotas Prefeitura Municipal de Pelotas. Desafios e ações estratégicas à capacitação do APL Setores Intensivos em Conhecimento . mas ainda está longe do que seria o desejável.TIC e Saúde o GT destacou a necessidade de maior coesão dos atores envolvidos para viabilizar o TECNOSUL e a necessidade de uma maior visibilidade das capacitações voltadas a inovação em Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 bem como em curto prazo empreender esforço redobrado para que o mesmo se transforme em realidade para credenciar-se as ações e os recursos previstos no PGTec do Governo do Estado. e uma grande parte das mudanças indicadas como inovação nas pesquisas são de fato novas para as empresas e não para o mercado. mas não produtos. Continua 80 .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Ação Objetivo Coordenação/Execução Instituições Parceiras Foco Estratégico: Parque Científico Tecnológico de Pelotas – TECNOSUL Implementação do Parque Científico Tecnológico de Pelotas – TECNOSUL Definir o foco de atuação do Parque Científico e Tecnológico e implementá-lo considerando a proposição do APL Setores Intensivos em Conhecimento TIC E Saúde. IFSul.4. Na sequência são listadas as ações estratégicas discutidas no GT. a falta de apoio às pequenas empresas para produzirem o que o mercado demanda e a falta de coesão social. Faculdade de Tecnologia Senac. Também foi levantada a necessidade de um programa de compensação fiscal condicionada às inovações nos serviços de saúde em Pelotas. Centro das Indústrias de Pelotas (CIPEL) e o Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul (SEPRORGS). 4.

Conforme estudo do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos – DIEESE (2001) para cada 100 empregos diretos gerados no setor de construção são gerados 285 empregos indiretos. Esta entidade estima que nos próximos 20 anos haverá necessidade de construir 37 milhões de habitações. A Cadeia Produtiva da Construção Civil representa 11. Setor Empresarial UFPel. . Faculdade de Tecnologia Senac. UCPel. Prefeitura Municipal. Em Pelotas o APL Construção Civil é constituído de 36 segmentos produtivos. das máquinas e equipamentos e de outros fornecedores conforme dados da ABRAMAT (2011). EMBRAPA. A Fundação Getúlio Vargas estima que. Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde de Pelotas. o que representa um imenso horizonte de negócios. Segundo estudo da McKinsey. sendo 426 na 81 . divulgação.ASSESPRO-RS. dos serviços. a indústria brasileira precisa evoluir na direção de uma maior padronização e observação das normas técnicas. como atingir ganhos expressivos de produtividade e competitividade. APL Construção Civil A cadeia produtiva construção civil é uma das mais importantes da economia brasileira por ser grande absorvedora de mão-de-obra e possuir elevada participação na formação bruta de capital fixo e na geração do produto interno bruto. SINDUSCON. a produtividade da construção civil no Brasil corresponde a apenas 35% da norte-americana no segmento residencial. Foco Estratégico: Formação e capacitação de recursos humanos e ampliação do empreendorismo Qualificação de Recursos Humanos Formação e capacitação de recursos humanos e do empreendedorismo. Faculdade de Tecnologia Senac. a indústria da construção deverá crescer anualmente entre 4% e 5% entre 2013 e 2030.11). 4. UFPel. Regional do RS . Setor Empresarial Sindicato das Empresas de Informática de Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 Continuação das Ações Estratégicas Ação Objetivo Coordenação/Execução Instituições Parceiras Foco Estratégico: Estruturação de ambiente permanente de Inovação . sendo 21 na Indústria. disseminação de idéias e demandas de inovação tecnológica. SEBRAE. IFSul. Embora as perspectivas positivas a cadeia da construção civil tem desafios a superar. COINPEL. ACP. CIPEL. 14 no Comércio e cinco nos Serviços.9% do PIB brasileiro e é constituída pelos segmentos da indústria da construção. Software e Internet. a 39% no comercial e a 51% na construção pesada. troca de informação. especialmente nos aspectos tecnológicos e de gestão. São 793 estabelecimentos. Além disso. os quais interagem com o poder público e a infraestrutura científica e tecnológica (figura 4. SEBRAE Prefeitura Municipal.4.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .Fórum INOVA PELOTAS Fórum INOVA PELOTAS Estruturar e institucionalizar um ambiente permanente de proposição. Companhia de Informática de Pelotas Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação. UCPel. do comércio de materiais de construção. IFSul. num cenário conservador.

Fonte: América Estudos e Projetos Internacionais (novembro/2012). pois a indústria local tem uma forte especialização na construção habitacional. integrado por representantes do setor da construção civil. O déficit habitacional de Pelotas é estimado atualmente em aproximadamente 25.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . 4. O diagnóstico da comunidade (análise SWOT) O diagnóstico sobre o APL Construção Civil foi realizado no SINDUSCON Pelotas. pois a maior parte da sua produção ocorre em outros mercados.5% do emprego setorial (indústria. comércio e serviços). no dia 19 de novembro de 2012 com o Grupo de Trabalho. Em princípio.AGENDA PELOTAS 2022 Indústria. 328 no Comércio e 241 nos Serviços. 60% do faturamento da indústria local é obtido fora de Pelotas e o setor produtivo é responsável por 70% da produção local. Quanto ao Polo Naval a pressão de demanda por habitação na cidade de Rio Grande é muito grande.11 – Estrutura do APL Construção Civil de Pelotas na formulação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas.1. o mesmo pode-se dizer do APL no qual a indústria está inserida. Estes dados revelam que a indústria local enfrenta concorrência significativa no seu mercado local e que é competitiva.Sinduscon. o que representa um grande potencial para incremento da produção.4. Como principais oportunidades o GT destacou o déficit habitacional de Pelotas e os impactos do Polo Naval de Rio Grande e que serão magnificados diante das limitações para ampliar a oferta habitacional naquela cidade. do governo e da infraestrutura científica e tecnológica de Pelotas.6% do emprego total da economia local e por 9. pois está havendo uma grande imigração de trabalhadores oriundos das mais diversas regiões do país a procura de emprego. Segundo informações do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Pelotas . responsáveis por 7.000 moradias. Figura 4. 82 . O APL da Construção Civil em Pelotas é 50% mais importante para a economia local do que o seu congênere é para a economia do Rio Grande do Sul e 20% mais importante se a comparação for feita com o Brasil.

portanto. há necessidade de fazer um grande esforço de governança de todos os agentes em especial com a infraestrutura 83 . As instituições financiadoras de imóveis habitacionais. Os fatores mencionados colocam Pelotas e a sua região como área de expansão da fronteira urbana de Rio Grande e. depois da região Metropolitana. Hoje Rio Grande já é a primeira cidade do Estado em densidade populacional. portanto. Além disso.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Na dimensão empresarial da competitividade há um grande desnível de capacitação técnica entre as empresas. o planejamento estratégico e a base territorial ampliada. As prioridades. ainda. a descontinuidade das políticas governamentais. 2012). a ameaça potencial de saturação do mercado. Como ameaças o GT arrolou a desqualificação da gestão pública. estão contratando empresas de avaliação e certificação de qualidade dos processos. a capacitação empresarial. mas estão tendo dificuldades porque há poucas empresas especializadas. o domínio de processos construtivos e a existência local do segmento de obras de restauração do patrimônio histórico. Isto elevou os preços dos imóveis para venda e para locação. Também foram destacadas como forças o potencial empreendedor e inovador. são buscar a convergência do padrão técnico da indústria como um todo para o nível das empresas mais qualificadas e capacitar as empresas em gestão. mas por fatores geográficos e históricos terá dificuldade de verticalizar as suas moradias. Foi citada. o preço dos imóveis elevou-se em mais de 330%. O GT entende que não obstante as suas forças há um elenco de fraquezas nas dimensões empresarial e setorial da competitividade que precisam ser enfrentadas. O GT destacou que diante da sua elevada capacitação técnica o setor poderá desenvolver uma nova expertise em serviços de avaliação e certificação da qualidade de processos construtivos.AGENDA PELOTAS 2022 A primeira consequência dos investimentos no Polo Naval foi a incapacidade da oferta de imóveis atender o aumento excepcional da demanda. No período 2006/2012. se a indústria local não diversificar a sua produção. a entrada de empresas externas com diferencial tecnológico e a concorrência predatória (em preço) de empresas forâneas no segmento da moradia popular. Na dimensão setorial há um conjunto de desafios estratégicos a serem superados para integrar e consolidar o APL. grandes perspectivas para o APL Construção Civil de Pelotas nos segmentos de edificações residenciais e infraestrutura. as limitações impostas pelo Plano Diretor a concentração de imóveis na posse de poucos proprietário dificultam a atração de investidores para a construção de novos imóveis (SILVA. De outra parte na maioria das empresas a capacitação gerencial está aquém da capacitação técnica construtiva. Como forças o GT citou as especializações já existentes. como a Caixa Econômica Federal. Embora os avanços recentes.

comércio e serviços -. Cadeia Produtiva/ Sinduscon – Pelotas CBIC. detalhamento e implementação serão tarefas a cargo da governança que vier a ser estabelecida. encargos sociais.4.Pelotas Câmara Brasileira da Indústria da Const. com ou sem participação das concessionárias públicas de saneamento.AGENDA PELOTAS 2022 científica. tecnológica e de formação de recursos humanos para ações em inovação e tecnologia e para a melhoria da educação. Para o enfrentamento dos desafios estratégicos diagnosticados pelo GT.Pel CBIC Sinduscon RS Seminário sobre Tratamento Autônomo de Esgoto e Saneamento Sinduscon . Capacitar as pequenas e médias empresas do segmento de obras públicas. A governança pressupõe um amplo exercício de articulação e pactuação cooperativa entre os diversos segmentos que integram o APL Construção Civil compreendendo os seus segmentos produtivos . cuja formulação final. SANEP. ACPEL.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . ACPEL. Sinduscon RS. premissas. Apresentar à cadeia da construção e órgãos públicos soluções autônomas disponíveis. BDI e gerenciamento. SABESP Continua 84 . Sinduscon .indústria.Pel CBIC. 4. o cenário econômico e as perspectivas do APL em nível internacional. fornecendo informações sobre legislação. Civil – CBIC. nacional. Sinduscon . focos estratégicos e resultados finalísticos. estadual e local e estratégia de Governança para o APL. CIPEL.Pel ABES. CDL. além da governança é requerido um Plano de Ação que defina objetivos.2. Ação Objetivo Coordenação Instituições Parceiras Foco Estratégico: Estruturação do APL Construção Civil Estruturação da Cadeia Produtiva da Construção Civil em Pelotas Estruturar a Cadeia Produtiva e ampliar com a participação de sistemistas para qualificação e desenvolvimento da produção. considerados pelo GT. composição de custos. através de consultoria especializada em gestão de contratos de obras públicas. SEBRAE Foco Estratégico: Capacitação produtiva e formação de recursos humanos Seminário sobre Sistemas Construtivos Debater e divulgar técnicas de projeto e sistemas construtivos apresentando meios de aplicação de boas práticas e promover os avanços quanto à qualidade e tecnologias inovadoras nos processos construtivos dos sistemas hidráulicos. Sinduscon – Pelotas. objetivando a consolidação e especializações produtivas do APL Construção Civil de Pelotas remetem à necessidade de construção da governança da cadeia. SEBRAE Foco Estratégico: Governança do APL e Cooperação Fórum Econômico do APL da Construção Civil de Pelotas Evento anual para avaliar o contexto da cadeia produtiva. Desafios e ações estratégicas à capacitação do APL Construção Civil de Pelotas Os desafios estratégicos e o conjunto de ações. a infraestrutura científica e tecnológica e o governo nos seus diversos âmbitos. ACPEL CDL. automação e de informação. CDL. elétricos. Sinduscon RS Capacitação em Gestão de Contratos de Obras Públicas Sinduscon . Na sequência são propostas ações estratégicas a serem empreendidas.

Fabricantes de materiais e componentes. IFSUL. Projetistas e Entidades de normatização. CREA. IFSUL. PGQP-RS. avaliação de tecnologias inovadoras. No mundo. Sinduscon RS. Workshop Normas ambientais de edificações e certificações Sinduscon – Pelotas CBIC. informação ao consumidor e promoção da comunicação entre os setores envolvidos. Governo Federal. Foco Estratégico: Inovação e incorporação de novas tecnologias Centro de Tecnologia em Processos Construtivos Realizar benchmarking em outros estados da Federação para conhecer experiências e outros níveis de inovação e tecnologia. Universidades. Reunir profissionais de recursos humanos. e Comprehensive Assessment System for Building Environmental Efficiency – CASBEE (Japão). SENAI. cooperação internacional. normalização técnica. PGPQ. Instituto dos Arquitetos do RS Universidades. já existem quatro padrões de certificações: Haute Qualité Environnementale – HQE (França). SENAI Capacitação em Gestão de Recursos Humanos da Indústria da Construção Civil Sinduscon – Pelotas/ Parceiro institucional CBIC.Estados Continua 85 . Building Research Establishment Environmental Assessment – BREEAM (Reino Unido). Firmar parcerias com Instituições de conhecimento técnico especializado na área de produção construtiva e de materiais. Leadership in Energy and Environmental Design – LEED (EUA). administrativo e de pessoal das empresas para troca de experiências sobre gestão de pessoas e as ferramentas gerenciais disponíveis. formação e requalificação de mão de obra. capacitação de laboratórios. Sinduscon – Pelotas CBIC. Análise de viabilidade de implementação de um Centro de Tecnologia local para desenvolvimento de tecnologia em processos construtivos. Realização de workshop para avaliação das certificações ambientais de edificações que estão ganhando cada vez mais relevância e podem vir a ser uma barreira de entrada para o setor. Sinduscon – Pelotas CBIC. Fornecedores. PBQP-H.AGENDA PELOTAS 2022 Continuação das Ações Estratégicas Ação Gestão Integrada de Resíduos de Construção Objetivo Elaborar uma cartilha com informações. Coordenação Sinduscon – Pel Parceiro institucional Instituições Parceiras CBIC. procedimentos técnicos e legislação vigente sobre gestão integrada de resíduos de construção visando capacitar gestores e formar multiplicadores nas empresas para difusão de conhecimento.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . melhoria da qualidade de materiais. tais como: avaliação da conformidade de empresas de serviços e obras. Foco Estratégico: Aumento da produtividade. qualidade e certificação Workshop Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat – PBQP-H Realização de evento para disseminar o PBQP-H e as ações do programa. Sinduscon . SENAI Qualificação de Recursos Humanos Sinduscon – Pelotas/ Parceiro institucional CBIC.

SENAI. Governo Federal – Min.IPHAE Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico do Estado Ateliê SIRCHAL (Seminário Internacional de Revitalização de Centros Históricos na América Latina e Caribe). da Cultura IPHAN Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. das Cidades. Prefeitura Municipal – Sec.Estados Foco Estratégico: Sustentabilidade Congresso Pelotas Sustentável Evento nacional/internacional voltado a apresentação do trabalho do APL da Construção Civil de Pelotas. APL Construção Civil e APL Pelotas CBIC. e Turismo. Governo Federal – Min. Est. Inst. Seminário Construção Restaurativa e Preservação do Patrimônio Histórico Evento nacional/internacional voltado a apresentação das experiências de trabalho do APL da Construção Civil de Pelotas em construção restaurativa e a preservação do patrimônio histórico. do Meio Ambiente. Desen. Min. Caixa Econômica Federal. Universidades.AGENDA PELOTAS 2022 Continuação das Ações Estratégicas Ação Objetivo Coordenação Instituições Parceiras Foco Estratégico: Ampliação do mercado – base territorial Missão Empresarial Missão de empresários locais para realizar benchmarking empresarial conhecendo o negócio da construção em outros estados da Federação e buscar contatos com vistas a fomentar negócios. Governo do Estado . Sec. IFSUL.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Prefeitura Municipal. CDL. Sinduscon – Pelotas CBIC. Min. APL Construção Civil e APL Pelotas 86 . Caixa Econômica Federal. ACPEL. das Cidades. CIPEL. bem como de temas relacionados a soluções sustentáveis e tecnologias construtivas para as edificações urbanas. Econ. Sinduscon . CREA. Governo do Estado – AGDI. Arquitetos do RS. de Turismo.

entidades representativas dos trabalhadores. uma das experiências de governança mais bem sucedida do País.fipase. em vez de uma pessoa jurídica privada é uma pessoa jurídica pública de direito privado. Foi criada pela Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto com a participação do setor empresarial .campus de Ribeirão Preto e instituições privadas de ensino superior. No Relatório do PEDL-Agenda Pelotas 2022. Ambas as fontes citadas acima apresentam a fundamentação da necessidade inadiável de constituir a governança. Na sequência propõe-se como órgão executivo a figura de uma agência de desenvolvimento.Fundação Instituto Polo Avançado da Saúde de Ribeirão Preto. Os autores ficaram tentados a propor o modelo adotado pelo município de Ribeirão Preto/SP. de novas considerações a respeito. capítulo 6.SEBRAE. não carecendo. Embora a sua história de sucesso. de estrutura enxuta. profissionais. agora. colaborando para a expansão desta indústria nos mercados nacional e internacional. incentivando a criação de novas empresas de base tecnológica nesta área.org. na seção 1. A FIPASE atua no desenvolvimento da indústria de equipamentos e produtos da área da saúde no município de Ribeirão Preto. é apresentada uma síntese da proposta que prevê a constituição do Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas com as participações igualitárias (25%) das quatro hélices da figura 5. Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto e FIESP. e as demais que não se enquadrem nos casos anteriores). Setor Produtivo.AGENDA PELOTAS 2022 5.br). bem como a transformação do conhecimento gerado nas universidades e centros de pesquisa em atividades produtivas (www. contribuindo para a integração dos diversos elos da cadeia produtiva. políticas. A FIPASE possui duas grandes frentes de atuação: o apoio às empresas da área da saúde já existentes e o apoio e gestão da incubadora de empresas. Universidade de São Paulo . com flexibilidade operacional. que seja eficiente e eficaz. pg. portanto. culturais.1: Poder Público. a FIPASA . a consultoria apresentou a concepção da governança para a sua implementação.AD Pelotas A sugestão é de que o ente seja pessoa jurídica de direito privado e sem fins lucrativos. pois a condição de ser pública poderia representar um estímulo a tendência brasileira de deixar as tarefas do 87 . 1) Agência de Desenvolvimento . religiosas. sob as condições que seguem.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Lá o ente promotor do APL. 19. Setor do Conhecimento e Organizações Sociais (comunitárias. estimulando a cooperação.5. optou-se por não propor a sua forma jurídica de constituição. O ente executivo da Governança do PEDL-Agenda Pelotas 2022 No Diagnóstico do PEDL. que criou uma fundação pública para promover o seu APL de Equipamentos Médicos Hospitalares e Odontológicos. leveza organizacional.

c) Propor ao Fórum de Desenvolvimento Local as revisões periódicas do PEDL-Agenda Pelotas 2022. e) Valorizar e estimular o empreendedorismo e a inovação. justamente o que o PEDL se propõe romper. 2) Funções da AD Pelotas a) Atribuição geral de articular os agentes e instituições do Poder Público. do Setor Produtivo. do Setor do Conhecimento e demais setores da Sociedade para a formulação e implementação de projetos e ações em prol do desenvolvimento de Pelotas.AGENDA PELOTAS 2022 desenvolvimento sobre as costas do setor público. Figura 5.1 – Estrutura de Governança do PEDL-Agenda Pelotas 2022 Fonte: América Estudos e Projetos Internacionais (novembro/2012). b) Atribuição específica de promover as articulações à implementação do PEDLAgenda Pelotas 2022. d) Estruturar e manter o Observatório do Desenvolvimento de Pelotas (indicadores de desempenho do PEDL-Agenda Pelotas 2022 e demais indicadores do desenvolvimento local) em parceria com as instituições do Setor do Conhecimento do Fórum de Desenvolvimento Local. 88 . f) Divulgar oportunidades de investimento no município de Pelotas e da região.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local .

AGENDA PELOTAS 2022 g) Sensibilizar os poupadores do município para o investimento em projetos locais22. b) Conselho de Administração . nacionais e/ou internacionais. b) Mensalidades dos seus Associados. órgão soberano constituído igualitariamente pelos quatro segmentos referidos acima e na figura 5. A FIPASE.estabelece as diretrizes e a orientação geral das atividades da Agência de Desenvolvimento. c) Conselho Fiscal .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . cujos recursos investidos originaram-se de investidores locais da própria cidade e de outros setores. referida no item anterior priorizou a prática de Finanças de Proximidade viabilizando alguns projetos iniciais do APL de Equipamentos Médicos Hospitalares e Odontológicos de Ribeirão Preto . públicos e/ou privados. j) Prospectar e apoiar a captação de recursos financeiros. entendidas como as que nascem dos contatos diretos entre os agentes produtivos e os poupadores e investidores.1. materiais e/ou humanos para o desenvolvimento local. 5) Órgãos da AD Pelotas a) Assembleia Geral . e) Receitas provenientes de prestação de serviços. i) Prospectar oportunidades e induzir a realização de parcerias entre empresas sediadas em Pelotas e na região com empresas forâneas. d) Diretoria Executiva . 3) Instituidores da AD Pelotas a) Instituições e entidades privadas que integram o Fórum de Desenvolvimento Local.atribuição de fiscalizar a gestão financeira da Agência de Desenvolvimento. d) Doações de pessoas físicas e jurídicas. 89 . c) Pessoas jurídicas e físicas que queiram participar. participação de êxito ou a qualquer outro título. h) Prospectar oportunidades e mobilizar a comunidade local para atrair investimentos externos para Pelotas e a região.para apoiar as ações de cunho estratégico da AD. k) Articular a formação e a manutenção de núcleos de inteligência competitiva temáticos ao cargo das instituições do Setor de Conhecimento . 22 Mais recentemente surgiu o conceito de Finanças de Proximidade. a título de remuneração. c) Repasses ou dotações de entes públicos e emendas parlamentares. nacionais e estrangeiras. como a de atração de investimentos.Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas. b) Instituições públicas que integram o Fórum de Desenvolvimento Local.compete executar as diretrizes a partir de orientações recebidas do Conselho de Administração. 4) Fontes dos recursos financeiros à operação da AD Pelotas a) Quotas subscritas e integralizadas pelos seus Sócios Instituidores.com a participação do Setor Produtivo e do Poder Público .

c) Serviços técnicos . d) O Diretor Executivo deverá ter perfil profissional compatível com as funções da AD. e) O Diretor Executivo será recrutado no mercado e contratado como prestador de serviços. b) Articular os agentes dos setores público e privado cujas participações são requeridas nos projetos e ações a cargo da AD Pelotas. dois do Setor Produtivo.AGENDA PELOTAS 2022 6) Conselho de Administração a) Constituído de oito membros indicados pelo Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas: dois do Poder Público. 8) Diretoria Executiva a) Constituída de um diretor – Diretor Executivo. e) Executar a gestão técnica e administrativa da AD Pelotas mediante contrato de Gestão com a definição de objetivos e metas de curto.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . médio e longo prazo. sem remuneração. c) O Presidente do Conselho será de livre escolha dos seus oito membros. b) Serviços de apoio administrativo . b) Mandato de três anos. c) Coordenar o processo de Planejamento Estratégico da AD Pelotas e as suas revisões periódicas. 90 . um do Setor Produtivo.Secretária e um funcionário auxiliar. sem remuneração. f) O Diretor Executivo será cargo de confiança do Conselho de Administração.Serão providos através das instituições parceiras por demanda e articulação do Diretor Executivo. c) A participação de todos os integrantes do Conselho será sob a forma de voluntariado. d) Elaborar o Plano de Ação Anual da AD Pelotas e submeter ao Conselho de Administração. b) Mandato de seis anos. d) O mandato do Presidente do Conselho será de três anos e) A participação de todos os integrantes do Conselho será sob a forma de voluntariado. 9) Atribuições do Diretor Executivo a) Representar a AD Pelotas no âmbito administrativo e técnico. dois do Setor do Conhecimento e dois das Organizações Sociais. um do Setor do Conhecimento e um das Organizações Sociais. 7) Conselho Fiscal a) Constituído de quatro membros indicados pelo Fórum de Desenvolvimento Local de Pelotas: um do Poder Público.

10) Remuneração do Diretor Executivo a) A remuneração do Diretor Executivo será acordada entre o Conselho de Administração e o profissional contratado e deverá ter uma parte fixa e uma variável. b) A parte fixa da remuneração do Diretor Executivo será suportada pela receita fixa da AD e decorrente das contribuições ordinárias dos seus associados. a capacidade aglutinadora e expertise em articulação.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . o mais sensato é partir do que já existe e ir avançando na velocidade que for possível. Para que o modelo proposto . Dado o seu caráter multisetorial.de Governança envolve a constituição do Fórum de Desenvolvimento Local e da Agência de Desenvolvimento . por todas as razões colocadas no corpo deste relatório e principalmente porque é o vetor mais emblemático e o que pode mais rapidamente contribuir para o resgate da MARCA PELOTAS. duas chamaram mais a atenção dos autores deste relatório: a Aliança Pelotas e o SINDUSCON Pelotas. Dentre as governanças setoriais já instaladas em Pelotas e considerando somente as que se teve oportunidade de contato. do Fórum de Desenvolvimento Local e da AD Pelotas. 91 .demanda tempo e capacidade de articulação e negociação dos interesses envolvidos. c) A parte variável da remuneração do Diretor Executivo será suportada por projetos que tenham geração própria de recursos e dependerá do êxito da implementação. g) Dar cumprimento a todas as atribuições da AD Pelotas definidas no item 2 desta proposta. isto é. como é o caso do Observatório do Desenvolvimento de Pelotas.possa efetivamente ser implantado. dentre os vetores setoriais estratégicos (os quatro APLs eleitos como prioritários) sugere-se que na sua ação inicial a AD Pelotas confira prioridade ao APL Pelotas .Natureza. Patrimônio Histórico e Conhecimento. sugere-se que a Aliança Pelotas assuma inicialmente o papel de organizadora do processo de busca de consenso entre os atores chaves para a constituição do modelo proposto. De outra parte.AGENDA PELOTAS 2022 f) Articular as instituições do Setor do Conhecimento do Fórum de Desenvolvimento Local para prover os serviços técnicos de apoio às atividades da AD Pelotas.ou qualquer outro que tenha os seus princípios norteadores . 11) A transição do momento atual ao modelo proposto O modelo proposto .

G. 2004. Julho de 2006. Bibliografia ABDALLA. 2011. São Paulo. mar.As indicações geográficas. In:IGU COMMISSION ON THE ORGANISATION OF INDUSTRIAL SPACE RESIDENTIAL CONFERENCE.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Maria Auxiliadora Moraes e ROBINSON. IPEA. Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação – BRASSCOM. E... Tese de Doutorado.br/index. L.. M.com. Manchester School. 2001. WOOD Thomaz Jr. BALASSA. T. Localised innovation networks in a global economy: a comparative analysis of endogenous end exogenous regional development approaches. + anexos. L. limites e possibilidades. em Indústrias criativas: definição. August. ABRAMAT – Perfil da Indústria da Cadeia Produtiva da Construção e da Indústria de Materiais de Construção. Acesso em 31 de julho de 2012 http://www. M. BNDES – Gerência Setorial da Construção Civil. BAKER.Revitalisation du quartier du Port. CALVOSA. apresentação. Qualidade e produtividade na construção civil. Gothenburg. London. M. PPGA / FEA-USP/ PPGEN / UFRRJ/UNIABEU. PPGA / FEA-USP/ PPGEN / UFRRJ/UNIABEU. APL e Desenvolvimento Regional . Sweden. Philip.AGENDA PELOTAS 2022 6. 2006 AMÉRICA ESTUDOS E PROJETOS INTERNACIONAIS em Relatório do Diagnóstico do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas. Jair em A Endogeneização no Desenvolvimento Econômico Regional e Local. ATELIÊ SIRCHAL .carnedopampagaucho. 1965. KIRSCHBAUM Charles. nº 36.php?secao=secao&mostraconteudo=7 ASHEIM. Rio de Janeiro. junho. 1979.J. M. A. Hélice tríplice no Brasil: um ensaio teórico acerca dos benefícios da entrada da universidade nas parcerias estatais. M. AUDIBERT. CALVOSA. AMIDEN. BNDES.Seminário BNDES . COOKE.499 – BR – Banco Mundial.. Porto Alegre. Bjorn T. 2012.ecodesenvolvimento. RCR Consultoria e Gestão Empresarial. 2002. BATISTA. V. ACQUAVIA-AMÉRICA ESTUDOS E PROJETOS INTERNACIONAIS em Proposta para elaborar o Planejamento Estratégico de Desenvolvimento Local do Município de Erechim. Programa de Pós-Graduação em Sociologia – UFRGS. Hélice tríplice no Brasil: um ensaio teórico acerca dos benefícios da entrada da universidade nas parcerias estatais. PEDL. diffusion. BATISTA. 390 p. BENDASSOLLI Pedro F. M. Industrial Inovation: technology. 2009. CUNHA Miguel Pina. Macmillan. 2009. Rio de Janeiro. V.Pelotas.. Simon em Cidades em Transição: Um modelo sustentável para as comunidades. ECODESENVOLVIMENTO – Outubro de 2011 http://www.org/posts/2011/outubro/um-modelo-sustentavel-para-ascomunidades APROPAMPA . policy. BACELAR. M.Seminário Internacional de Revitalização de Centros Históricos na América Latina e Caribe . Bela em Trade Liberalization and Revealed Comparative Advantage. Setembro de 2012. Preservar com ou sem presença humana: a problemática ambiental no contexto de áreas protegidas. ABDALLA. AMARAL FILHO. 2005. Revista de Administração de 92 . D.G. D... Brazil . Índice BRASCOM de Convergência Digital – IBCD.APL como instrumento de Desenvolvimento. Fundação Getúlio Vargas – FGV Projetos. Pelotas. Porto Alegre.. AMÉRICA Estudos e Projetos Internacionais em Proposta Técnica para Elaborar o Plano Estratégico de Desenvolvimento Local para o Município de Pelotas/RS – SQC No 1/2011 – Acordo de Empréstimo No 7. 1997.

http://www. Cobertura vegetal do bioma Pampa: Relatório técnico. São Paulo. 1992. CALDAS. mapas. Annamaria Projeto LODIS. CENTRO DE ECOLOGIA/UFRGS. Quito: Programa de gestión urbana. Nicolau em Notícia Descritiva da Província de São Pedro do Sul. H. Rafael D´Almeida em Visões do Desenvolvimento Local: Uma Análise Comparada de Experiências Brasileiras. FEPAM . Catânia. New York. BOHMGHAREN. Secretaria da Ciência. Leandro e BATISTA.A. The future location of research and technology transfer. Susana. Livro III da Federação dos Clubes de Integração e Troca de Experiências. Benedito Tadeu e BANDEIRA.Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler. Resenha Dieese: Estudos setoriais. 385-415. 2002. José Manuel Cabral S.AGENDA PELOTAS 2022 Empresas vol.scielo. CARIO. 1995 CABRAL. Pedro Silveira em Caracterização do Rio Grande do Sul: desenvolvimento regional. Estrutura e padrão de governança em arranjos produtivos locais no Brasil: um estudo empírico.: il. volume 38. Instituto Pólis.A. PROFILL Engenharia e Ambiente Ltda. 1990. Barcelona: Un modelo de transformación urbana. Itália. 4ª Edição. PGU . Eduardo de Lima e MARTINS. A reestruturação produtiva da construção civil. D´ALESSANDRO. Odilon [et al. Porto Alegre: SEMC. 2009. Conclusões do Seminário Conservar o Solo é Plantar o Futuro. 2007. Consolidação e complementação de diagnóstico ambiental 93 . Estudo prospectivo setorial de equipamentos médicos. CESAR. DIEESE. 1995. EDIPUCRS. p. Democracia e Reforma do Estado: Os Desafios da Construção de uma Nova Ordem no Brasil dos Anos 90”. nº 3. Rio de Janeiro. EDITAL Nº 05/2012. Jordi. Brasília: CGEE/ABDI. The Journal of Technology Transfer. 2001. FEDERACITE. Relatório. CAMARGO. 70 p.Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . Programa RS Tecnópole.] em Atlas eólico: Rio Grande do Sul.org/italian/itabout. elaborado para o Consórcio AcquaviaAmérica em agosto de 2005. pp. In: DADOS – Revista de Ciências Sociais. DREYS.2412912887/( 25/11/2004). Instituto Superior de Engenharia de Coimbra. Cíntia Neves em Aldo Locatelli e o Muralismo no Instituto de Belas Artes do Rio Grande do Sul: um patrimônio histórico e artístico a ser resgatado. e NICOLAU. 2-3.Ayuntamiento de Barcelona. CGEE – Centro de Gestão e Estudos Estratégicos. Porto Alegre.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902009000100003&lang=pt BICHO. J.localdistinctiveness. em Subsídios para elaboração de Diretrizes Estratégicas de Desenvolvimento de Erechim no horizonte 2018. 2003.49 no jan/mar 2009.br/imprensa/noticias/2002/junho/bn. Editado pela Secretaria de Energia Minas e Comunicações. Inovação e Desenvolvimento Tecnológico. http://www. Probio. Gilberto. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. DINIZ. hospitalares e odontológicos. Apoio à Indústria Criativa do Rio Grande do Sul. nº 12. 2009 BORJA. 2005. Dezembro de 2006.Recursos Genéticos e Biotecnologia http://www. 1. 24. em Modelo de Porter e Análise Swot.embrapa.br/scielo. “Governabilidade. E. em Nova metodologia evita disseminação do mal da vaca louca. ETZKOWITZ. v.html DIAS.. n.F. S. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária .2004-11-25. Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 1999. Instituto de Artes – Departamento de Artes Visuais. publicadas em Solos e Irrigação. cultura política e capital social em Programa de desenvolvimento integrado e sustentável da mesorregião Metade Sul.

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

controle de atividades poluidoras em porção do litoral Sul do RS. Porto Alegre, 2002. Relatório. FETTER Junior, Adolfo Antônio em Alternativas para o Desenvolvimento Local e Regional (versão 14/03/2005). FIRJAN - Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. A Cadeia da Indústria Criativa no Brasil. Estudos para o Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro. Número 2, maio de 2008. FLORES, Carlos Alberto em A Indicação Geográfica do Pêssego e o desenvolvimento de Pelotas e região. Pesquisador da Embrapa Clima Temperado. Site Cultivar em 13/12/2011
http://www.grupocultivar.com.br/site/content/noticias/?q=24340

FOCHEZATTO, A. e GRANDO, M. Diagnóstico do setor de tecnologia da informação no Rio Grande do Sul. Fundação de Economia e Estatística – FEE, Porto Alegre, 2008. FUJITA, Masahisa; KRUGMAN, Paul E VENABLES, Anthony J. em Economia Espacial. Editora Futura, 2002. GADELHA, C. A. G.; COSTA, L. S. Saúde e desenvolvimento: uma perspectiva territorial. In: VIANA, A. L.; IBAÑEZ, N.; ELIAS, P. E. M. (Org.). Saúde, desenvolvimento e território. São Paulo: Hucitec, 2009. p. 97-123. G E O P A R K A R A R I PE http://geoparkararipe.org.br/ GEOPARQUE QUARTA COLÔNIA http://www.cprm.gov.br/geoecoturismo/geoparques/quartacolonia/ GONÇALVES, A. O Conceito de Governança. Faculdade de Ciência Política da USP Programa de Mestrado em Direito da Universidade Católica de Santos. GURISATTI, Paolo em O Nordeste italiano: nascimento de um novo modelo de organização industrial. Publicado em Empresários e empregos nos novos territórios produtivos: o caso da terceira Itália, organizado por Giuseppe Cocco, André Urani e Alexander Patez Galvão. Edição SEBRAE, Coleção Espaços do Desenvolvimento. DPA Editora, 2002; GUTIEREZ, R. M. V.; ALEXANDRE, P. V. M. Complexo industrial da saúde: uma introdução ao setor de insumos e equipamentos de uso médico. BNDES Setorial, n. 19, p. 119-155, Rio de Janeiro, 2004. HADDAD, Paulo Roberto, em A Organização dos Sistemas Produtivos Locais como Prática de Desenvolvimento Endógeno, elaborado em 2003 para as consultorias Monitor Group e América Estudos e Projetos Internacionais. IBGE/SIDRA - Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura 1990-2010. IBGE/SIDRA - Pesquisa Agrícola Municipal - PAM, 2010. IBGE/SIDRA - Pesquisa Pecuária Municipal 1974-2010. IBGE - Regiões de influência das Cidades. 2007. IBGE/SIDRA - Censo Agropecuário de 2006. IBGE. O Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil 2003-2006. Estudos e Pesquisas e Informação Econômica nº 11, Rio de Janeiro, 2009. ILOS - Instituto de Logística e Supply Chain - Brasil gasta 10,6% do PIB com logística. 12/09/2011 http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/09/brasil-gasta-106-do-pib-comlogistica-mostra-estudo.html Instituto Economia Criativa. Indústrias Criativas www.economiacriativa.com/ec/pt/ec/ind_cria_cult.asp; e Indústrias Culturais. 2012

94

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

JÚNIOR, A. E. & PICCHAI, D. Desafio para as empresas contratantes e para as operadoras de planos de saúde. Gestão & Saúde, Caderno FGV Projetos, Ano 2, nº. 3, p. 16-19. São Paulo, 2007. KAPLAN, R.S. e NORTON, D. Balanced Scorecard Mapas Estratégicos – Convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis. Harvard Business Scholl Corporarion Publishing Corporation – Elsevier - Editora Campus, Rio de Janeiro, 2004. LASTRES, H.M.M., CASSIOLATO, J.E., MACIEL, M.L. org. Pequena Empresa: Cooperação e Desenvolvimento Local, Relume Dumará Editora, Rio de Janeiro, 556 páginas, 2003. LEYDESDORFF, L. The triple helix – university, industry, government relations: a laboratory for knowledge based economic development. In: The triple helix of university, industry, and government relations: the future location of research conference. Amsterdam, 1996. LEMOS, C. “Notas preliminares do Projeto Arranjos Locais e Capacidade Inovativa em Contexto Crescentemente Globalizado”. IE/UFRJ, Rio de Janeiro, mimeo, 1997. LIHTNOV, Dione Dutra, BARROS, Lânderson Antória e GONÇALVES, Sidney Viera Análise da percepção da paisagem na região do bairro Porto na cidade de Pelotas e as transformações recentes produzidas pela requalificação urbana. Anais XVI Encontro Nacional dos Geógrafos – ENG 2010, Porto Alegre, julho, 2010. LOTUFO, Paulo em Como funciona a transição demográfica. HowStuffWorks. http://pessoas.hsw.uol.com.br/transicao-demografica.htm pesquisa em 07/11/2010. KNAK, Horst em Diversificação com ovinos a moda em Santa Catarina. ARCO Jornal, Ano 4 - Nº 14 - fevereiro/março 2010. MASTRANTONIO, Priscila em Aluna da UCPel cria campanha sobre turismo e lazer em Pelotas http://www.ucpel.tche.br/; 04/05/2012; MONITOR Group e AMÉRICA Estudos e Projetos Internacionais. Proposta Técnica do Consórcio Monitor-América para a realização de estudos de planejamento estratégico. ACORDO DE EMPRÉSTIMO Nº 4148 – BR/ Solicitação de propostas SCP nº 03/2003 Programa de apoio ao planejamento e à formulação de políticas estratégicas para a economia do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2003. MÜHLEN, C.V.; AIRES, V.T.; CORADI, S.; PETER, A.R. ; MILHEIRA, R.G. Mapeamento Arqueológico de Pelotas e Região: os cerritos em foco. XX Congresso de Iniciação Científica. II Mostra Científica. UFPEL. 2011. NASCIMENTO, Fatima Lisboa. Análise da Aplicação da Metodologia de Conferência em Busca do Futuro como Ferramenta Facilitadora de Processos de Transformação Organizacional. 1999. 185f. Dissertação (Mestrado em Qualidade) – Instituto de Matemática, estatística e informática científica, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999. NEVES, Luiz Fernando em Publicidade para o turismo em Pelotas - iniciativa de estudante e apoio do Convention Bureau. MKTuris, 23 de maio de 2012; NUNES, Luiz Fernando de Oliveira em Os novos rumos da ovinocultura. Gestão e Alternativas para o Agronegócio. Livro XII da FEDERACITE, 2004. O GLOBO em Sorvete Sem Nome está de volta. Edição do Jornal de 20/10/2009. OLIVEIRA, J.P.L. A cadeia produtiva do setor de equipamentos médicos, hospitalares e odontológicos no Brasil e a formação de clusters. Ribeirão Preto: FEA-RP/USP, 2004. OSÓRIO, Fernando Luís em A Cidade de Pelotas. Editora Globo, 2ª Edição, Porto Alegre. PAHO. Infraestructura física y tecnología en los servicios de salud en Latino América y el Caribe: Papel da OPS/OMS. In: SEMINÁRIO DE GESTIÓN TECNOLÓGICA HOSPITALARIA, 1., Ecuador, 2006. Anales. Ecuador, 2006.

95

Plano Estratégico de Desenvolvimento Local - AGENDA PELOTAS 2022

PAIVA, Carlos Águedo em O que são Sistemas Locais de Produção: porque eles são tão importantes na estratégia de desenvolvimento do governo democrático e popular no Rio Grande do Sul. http://www.territoriopaiva.com Pesquisa em 11/10/2010; PFEIFFER, Peter em Planejamento estratégico municipal no Brasil: uma nova abordagem. Texto para discussão, ENAP. Outubro/2000; PETER, Glenda Dimuro em Influência francesa no patrimônio cultural e construção da identidade brasileira: o caso de Pelotas. ARQUITEXTOS, agosto 2007. PINHEIRO MACHADO, P. D. T. A cadeia produtiva orizícola da fronteira oeste: análise da estrutura de governança. Relatório de Projeto de dissertação de mestrado. CEPAN UFRGS, 2012. PNE - Plano Nacional de Educação. Ministério da Educação, Brasília,1997. PORTER, Michael E. A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro: Campus, 1990. PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS em Pelotas tem cinco projetos aprovados pela Unesco http://www.pelotas.com.br/noticia/noticia.htm?codnoticia=7910 - 06/10/2005 PUTNAN, R D. em Comunidade e Democracia: a Experiência da Itália Moderna. Editora Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, RJ. 1996. QUIRÓS, Priscila em Mercado de carne de cordeiro está em expansão no país. IEPEC, 13/02/2012 http://ovinosecaprinos.iepec.com/noticia/mercado-de-carne-de-cordeiro-esta-emexpansao-no-pais REICHERT, Lírio José; GOMES, Mário Conill e SCHWENGBER, José Ernani, em A importância socioeconômica da agricultura familiar no desenvolvimento territorial da Zona Sul do Rio Grande do Sul. EMBRAPA e Universidade Federal de Pelotas. ROCHA, Fernando Carlos Wanderley em Desenvolvimento dos Municípios na Faixa de Fronteira: Necessidade de Alterações na Lei Nº 6.634/79. Biblioteca Digital da Câmara dos Deputados do Brasil. 2008; ROSA, Joal de Azambuja em Referências para o Planejamento Estratégico da Agropecuária do Rio Grande do Sul. Livro XIX da FEDERACITE – Sustentabilidade como Fator de Competitividade em Sistemas Agropecuários. EXPOINTER, 2011. ROSA, Joal de Azambuja em Profundización de los indicadores de capital social en la cadena vitivinícola de la región nordeste de Rio Grande do Sul - Microrregión de Caxias do Sul. Proyecto COCAP – Cohesión Social a través del fortalecimiento de las Cadenas Productivas - do Programa: URB-AL III – EuropeAid–Dirección América Latina - POA 2010. ROSA, Joal de Azambuja e PORTO, Rogério Ortiz em Desenvolvimento e disparidades regionais no Rio Grande do Sul: sugestões de linhas de programas para dinamização de regiões de menor desenvolvimento relativo. Fundação de Economia e Estatística, Porto Alegre, 2008. http://www.fee.tche.br/sitefee/pt/content/publicacoes/pg_desenvolvimento-edisparidades-regionais.php ROSA, Joal de Azambuja em Subsídios para uma política do Governo do Estado do Rio Grande do Sul de apoio às atividades produtivas. Publicado em 2003, pela Fundação Ulysses Guimarães, seção Rio Grande do Sul. ROSA, Joal de Azambuja em Estudo comparado de desenvolvimento e de políticas de atração de investimentos de estados brasileiros: a perspectiva do Rio Grande do Sul. Estudo realizado entre 1997 e 1998 para o Projeto RS 2010 da Secretaria de Coordenação e Planejamento do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. RUBEZ, Jorge. Uma sábia decisão presidencial. Dezembro de 2003. www.leitebrasil.org.br. SANTOS, Edna em The challenge of Assessing the Crative Economy: towards Informed Policy-making - Programa Economia Criativa – UNCTAD – 2010.
96

Revista em Agronegócios e Meio Ambiente.16 de setembro de 2008. maio/junho. FEE. World development report: the State in a changing world. 1997. Casa dos CITEs. João Garibaldi Almeida e SILVEIRA. Progetto Cocap – Coesione Sociale mediante il rafforzamento dele Catene Produttive. Parque Assis Brasil. Área temática: Estudos Urbanos .Plano Estratégico de Desenvolvimento Local . v. M. 2007. 1992. Dissertação de Mestrado. Rosa Lia.. 2009. Vicente Celestino Pires em Cadeia produtiva da ovinocultura no Rio Grande do Sul: um estudo descritivo.iepec. 1997. 97 . Berret-Koehler Publishers – San Francisco. SZMRECSÁNYI. 338. Guilherme em Marfrig vai reforçar parceria com produtores de ovinos do RS. C. R. n. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. SIMÕES. CARVALHO. OLIVEIRA. HEIDEN. SIMM.edu. Aline Vargas de em Marketing turístico: uma análise das estratégias promocionais do trade turístico de Pelotas. 2012. Washington. Porto Alegre. p. BARBIERI. Entrevista concedida a consultores responsáveis pela elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Local de Pelotas – PEDL. Síntia Zitzke.2. Elisabeth Regina Tempel. STORPER. FISCHER.br/wp/2008/09/16/conservatorio-de-musica-completa-90-anos/. Cláudio Santos. 1995. WORLD BANK.Santa Catarina. R. Carlos em O Horizonte Estratégico da Agropecuária do Rio Grande do Sul e o Papel do Capital Social e das Instituições de Capacitação Competitiva dos Produtores. Curso de Turismo da Universidade Federal de Pelotas. Rodrigo em Métodos de análise regional e urbana: diagnóstico aplicado ao planejamento. http://ovinosecaprinos. Revista de Economia Política. http://ccs. WEISBORD. S. Belo Horizonte. 9-20./abr. Florianópolis. Gustavo em Floricultura e Cultivo Comercial de Flores de Corte no Rio Grande do Sul Meridional. 1995. IEPEC. SILVA. VIANA. Expointer de 2012. e JANOFF.K. Programma: URB-ALL III EuropeAidDireción America Latina – POA 2010.P.R. WORLD BANK. SOSA. Versão on line. Mário em Indicatori di Capitale Sociale. Documentos 201 da EMBRAPA Dezembro. no 1.AGENDA PELOTAS 2022 SILVA. vol. Oxford University Press. The regional world: territorial development in a global economy: Perspectives on economic change. SOUZA. 26/01/2012. Inundações em Pelotas/RS: O uso de geoprocessamento no planejamento paisagístico e ambiental. Maria Mercedes Sosa de em Adequação da habitação de praia para o turista argentino em Florianópolis . Dissertação submetida à Universidade Federal de Santa Catarina para a obtenção do Grau de Mestre em Engenharia. Future Search – An Action Guide to Finding Common Ground in Organizations & Communities. xiv. Governance and development. Impacto do Pólo Naval no Setor Imobiliário da Cidade do Rio Grande – RS. New York: Guilford Press. jan.ufpel. UFMG/Cedeplar. 21. 2007. janeiromarço/2001. VOLPE. Universidade Federal de Santa Catarina.R.1. Washington. TESSARO. A. Tamás em Contribuições de Edith Penrose às Teorias do Progresso Técnico na Concorrência Oligopolista. M. p. Texto para discussão n° 259. GONÇALVES.com/noticia/marfrig-vai-reforcar-parceriacom-produtores-de-ovinos-do-rs UFPEL – Universidade Federal de Pelotas em Conservatório de Música completa 90 anos. 2005.6º Encontro de Economia Gaúcha. STUMPF.B. 2007.