You are on page 1of 38

Prof: Andreza Martins

ADAPTAÇÃO CELULAR

ADAPTAÇÃO CELULAR
 Alteração do volume celular
 Hipertrofia  Hipotrofia

 Alteração da taxa de divisão celular
 Hiperplasia  Hipoplasia

 Alteração da diferenciação
 Metaplasia

 Alteração do crescimento e diferenciação celular
 Neoplasia

ADAPTAÇÃO
ADAPTAÇÃO
Capacidade da célula de se adaptar a alterações no seu meio ambiente e sobreviver em condições adversas • Alterações adaptativas estruturais (alteração no padrão normal de crescimento)  Alteração no tamanho da célula:

hipotrofia hipertrofia  Alteração no nº de células:
hipoplasia hiperplasia  Alteração no nº de cel e na diferenciação celular metaplasia

ADAPTAÇÃO ATROFIA(HIPOTROFIA) Caracterização • Redução no volume celular • Preservação do padrão morfo-funcional • Redução capacidade funcional • Condição reversível Mecanismo: • Autofagia (destruição de pt estruturais e organelas) • Diminuição das exigências metabólicas .

inervação . substâncias tóxicas. obstrução vascular. compressão.ATROFIA  Redução quantitativa dos componentes estruturais e das funções celulares com     diminuição do volume das células e dos órgãos atingidos Mecanismo: redução do anabolismo celular Tipos: fisiológicas e patológicas Fisiológicas – Ex: sensibilidade Patológicas: inanição. hormonal. desuso.

ATROFIA Normal D. Alzheimer .

HIPOTROFIA .

ADAPTAÇÃO CAUSAS DE ATROFIA • • • • • • desuso (atrofia muscular em membro imobilizado) redução gradual do suprimento sanguíneo (aterosclerose) inanição (desnutrição) desnervação (poliomielite) hormonal ( estrógenos atrofia do endométrio) inflamação crônica ( gastrite crônica) • atrofia na senilidade fisiológica .

ADAPTAÇÃO MORFOLOGIA DA ATROFIA • Diminuição de tamanho do órgão • Diminuição da espessura das mucosas • Depósito de lipofuscina (atrofia parda) normal • Infiltração adiposa Infiltração adiposa atrofia lipofuscina .

.

.

.

.

levar a lesão celular .HIPERTROFIA  Aumento quantitativo dos constituintes e das funções     celulares com aumento volumétrico das células e dos órgãos atingidos Podem ser fisiológicos e patológicos Fisiológicos: útero na gravidez Patológicos: hipertrofia miocárdica (hipertensão e estenose valvar). hipertrofia de musculatura lisa de órgãos ocos (bexiga – hipertrofia prostática). Conseqüências: Reversível. hipertrofia de musculatura esquelética (atletas). hipertrofia de neurônios do plexo mioentérico na estenose intestinal.

ADAPTAÇÃO HIPERTROFIA Caracterização: • Aumento do volume celular • Preservação do padrão morfo-funcional • Condição reversível Mecanismo: Aumento da síntese de componentes estruturais e organelas .

.

.

.

.

HIPERTROFIA MIOCÁRDICA .

HIPERTROFIA DO MIOCÁRDIO Normal Hipertrofia .

ADAPTAÇÃO CAUSAS DE HIPERTROFIA • Aumento da demanda funcional Fisiológica: • aumento massa muscular esquelética no exercício físico • aumento do miométrio na gestação Patológica: Hipertrofia do VE na hipertensão arterial Hipertrofia da camada muscular nas obstruções de vísceras ocas .

ADAPTAÇÃO CONDIÇÕES PARA HAVER HIPERTROFIA • Preservação da integridade da célula • Preservação da inervação • Irrigação sanguínea adequada LIMITE PARA HIPERTROFIA • Células incapazes de divisão lesão • Células capazes de divisão hiperplasia .

secundários a estímulo hormonal (útero na gravidez. mama na lactação)  Patológicos: estimulação hormonal – estrógeno com hiperplasia endometrial. TSH.HIPERPLASIA  Aumento do número de células de um órgão ou parte deles por aumento da taxa de replicação celular  Podem ser Fisiológicos e Patológicos  Fisiológicos: compensadores (nefrectomia).hiperplasia tireoidiana .

HIPERPLASIA Caracterização • Aumento no nº de células • Preservação do padrão morfo-funcional • Aumento da capacidade funcional • Condição reversível • Condições para haver hiperplasia = hipertrofia capacidade de divisão da célula .

.

.

ADAPTAÇÃO CAUSAS DE HIPERPLASIA • Aumento da demanda funcional estrógenos hiperplasia do endométrio • Aumento da demanda funcional hiperplasia vicariante ou compensatória hiperplasia do tecido linfóide nas infecções MORFOLOGIA DA HIPERPLASIA • Aumento de volume do órgão  difuso  Nodular • Aumento da espessura das mucosas .

.

.

) Conseqüências: reversíveis.      órgão ou parte do corpo Causas. renal. etc.) Podem ser Fisiológicas e patológicas Fisiológicas: involução do timo e das gônadas no climatério Patológicas: hipoplasia da medula óssea por agentes tóxicos ou infecções (AIDS. febre amarela. etc. embriogênese (hipoplasia pulmonar.HIPOPLASIA  Diminuição da população celular de um tecido. salvo as congênitas .

METAPLASIA  Mudança de um tipo de célula adulta e madura em outro da mesma linhagem  Tipos:  Transformação de epitélio pavimentoso não ceratinizado em epitélio ceratinizado  Transformação de epitélio glandular endocervical em epitélio escamoso  Transformação de epitélio foveolar gástrico em epitélio instestinal .

METAPLASIA • Envolve divisão e diferenciação celular • Condição reversível TIPOS DE METAPLASIA Escamosa • mucosa brônquica de fumantes • endocervice em cervicites Intestinal • gastrites crônicas • refluxo gastro-esofágico (Esôfago de Barrett) Mesenquimal • Óssea • cartilaginosa .

METAPLASIA .

.

mais indiferenciadas (próximas da forma embrionária). as quais caracterizam as neoplasias. ou seja. Mitoses ditas atípicas são também observadas com essas células.Metaplasia escamosa em cisto localizado na cavidade nasal. bem como o hipercromatismo nuclear (setas). Este cisto está recoberto por epitélio estratificado e células com formato ovóide e poligonal (epitélio escamoso). Uma das características mais marcantes é a grande variabilidade de tamanhos que elas possuem. . Vemos aqui células epiteliais anaplásicas.