You are on page 1of 4

A Arte de APRENDER Shiatsu

8 Dicas rápidas para quem quer evoluir muito no Shiatsu
Por Arnaldo V. Carvalho* Acostumados com a forma padrão de se aprender – salas de aula cheias, ilustrações demonstradas através de retroprojetores, datashows e lousas, onde a prática e a teoria não encontram a devida integração, o estudante por vezes encontra grande dificuldade de compreender os fundamentos principais do Shiatsu, uma vez que estes dependem da visão do todo, do Uno entre teoria e prática. Uma vez formado, esse praticante repete o modelo de ensino que lhe foi imposto, quando ocasionalmente torna-se um professor. Assim, professor e aprendiz muitas vezes encontram-se caídos na cilada da pedagogia visual, despida da sensorialidade necessária para técnica que envolve o corpo, o toque, a sensibilidade extraintelectual. Isso torna a aprendizagem mais lenta, confusa, e por vezes desanimadora, impedindo que muitos praticantes avancem. Afinal, qual é a melhor maneira de aprender Shiatsu? Como tornar essa aprendizagem efetiva? O que fazer para obter profunda compreensão da sabedoria por trás da teoria? E, finalmente, como aprender o “algo a mais” que parece existir nas sessões de alguns poucos praticantes? Nem sempre a solução é querer mudar o sistema, ou sair do curso, que pode inclusive ser ótimo. No final das contas, é o aluno que comanda seu próprio processo de aprendizagem, e com algumas atenções especiais, ele poderá aproveitar muito mais o seu curso, e aprender muito além dele. Elencaremos aqui alguns tópicos úteis – dicas positivas – para quem quer tornar o aprendizado do Shiatsu mais efetivo. Bom proveito! Não tem fim Esse tópico poderia se chamar: “não se iluda”. O aprendizado do Shiatsu é infinito, podendo acontecer a cada instante de sua vida. Ele está além do que dizem os livros, do que mostram os vídeos, do que diz o seu professor. Para ilustrar a dimensão disso, vale a pena falar de um do chinês de nome impronunciável que simplesmente era chamado onde morava de Johnny. Ele era um mestre das terapias orientais, tido como “milagroso” por leigos, outros profissionais ligados a MTC e mesmo médicos alopatas na cidade. As notícias do sucesso de seus tratamentos eram mesmo entusiasmantes: doenças, dores, lesões tratadas por vezes em uma única sessão, com resultados impressionantes e algumas vezes definitivos. Ansioso por aprender, fui a seu encontro, e embora ele não tivesse me aceito como seu aluno – Johnny não dava aulas, acabou tornando-se uma referência para mim, e o aprendizado veio de muitas outras maneiras que não a formal. Certa vez eu o perguntei (e nessa altura ele tinha 73 anos) quantos anos havia levado para que aprendesse tudo o que sabe. Ele voltou os olhos ao passado, e suspirando, disse em seu português mal falado: - Eu estudei por 43 anos com meu mestre. – Johnny parecia realmente olhar para um outro tempo e um outro lugar nesse momento, absorto em pensamentos. Acompanhei-o no silêncio,

ainda tentei compreender melhor a situação de um aluno que estudara com um mestre único por tanto tempo: . o que sem dúvida não contribui para a aprendizagem. ela agradeceu sem muito entusiasmo. pode tornar o profissional mais hábil e pronto para tratar diferentes pessoas com igual Qualidade. naquela altura. gostar de observar a si mesmo em diferentes circunstâncias. e eu achava que já era experiente no Shiatsu e nas terapias naturais.Ele morreu. ser quase o dobro da minha vida. e depois de olhos fechados. Se aprendemos por exemplo sobre o trajeto de um meridiano apenas memorizando um mapa. era eu comigo mesmo. Então entendi que estava pronto. Perca os olhos Vivemos em uma sociedade condicionada a aprender através do recurso da visão. Desracionalize Em visita a outra de minhas mestras e grande amiga.refletindo sobre 43 anos ser. Uma pequena variação nesse trajeto poderá não ser percebida pelo praticante. talvez seja necessário romper com o modelo que nos foi imposto. Ser observador. Leve a teoria para o dia a dia Shiatsu não começa nem termina quando estamos no ambiente da prática. em detrimento da memorização de mapas. e vice-versa. Assim. a maneira como utilizam sua energia no dia a dia.. Aprender utilizando o sentir das mãos. Numa terapia onde é o tato o sentido dominante. mas acabei descobrindo que já sabia tanto ou mais que eles. muito. e está atrelada ao refinamento contínuo do espírito do próprio terapeuta. Perceber como observar a natureza e seu ritmo oferece pistas sobre o funcionamento do ser humano. e a verdade é que tira-se o espaço do sentir. Faça o trecho da seqüência de olhos abertos. a argentina Mercedes Avellaneda.Sim. aos poucos. soube que você já “estava pronto”? .E depois da morte do seu mestre… você não quis outro mestre? Não queria aprender mais? . experimente fechar os olhos. Sabendo do alto nível de minha interagente. pude lhe fazer Shiatsu. o modo como a tríade corpo-menteenergia se integra. esforcei-me para usar as melhores técnicas que conhecia. Ao final. Impressionado. suas posturas. após 43 anos.Mas… como seu mestre. observar os outros. para a tátil.. tema do dia a dia. sobretudo. Procurei outros mestres. Ao treinar o seu Shiatsu. Sabemos que a aprendizagem não tem fim. É. você começará a transportar a mente de uma sabedoria visual. Rompi então a quietude do momento com uma pergunta que foi respondida sem rodeios ou reticências: . já praticava tanta coisa há uns bons anos. Alguns dias . como perpetuam cargas de tensão sobre segmentos do corpo. é mais difícil transportá-lo para o corpo humano que por ventura não corresponda em proporções ao “corpo padrão” que decoramos nos mapas.

dos braços. mas bruto”. Descubra o seu Shiatsu A compreensão do movimento como expressão do interior nos leva a descoberta de nós mesmos através do Shiatsu. Descobrir-se no Shiatsu. bastante relaxado. Ao final. Marco é de fato extraordinário. e entreguei-me com o desejo intenso de vê-la recuperada. tive a oportunidade de apresentar meu Shiatsu a ele. em que se amplia a alma e se expande a consciência. A pessoa a receber seu Shiatsu percebe que cada toque traz a força do todo. Conheça sua força Nunca esqueci o meu primeiro curso com o Prof. a descoberta do próprio Shiatsu que existe em nós. em momento não esperado. Marco Duarte. que reverencio como um de meus grandes mestres. ao longo do treinamento. Agi por impulso. aluno avançado do Shiatsu Emocional. O praticante Ary Bon. sem pensar. o objetivo é deixar-se levar. e recuperada me disse: “esse sim é seu trabalho. E o seu corpo funcionará exatamente assim: a energia é transmitida das pernas. Parecido com o da caixa de Bom. Se a força está apenas nas mãos. porém. algo precisa melhorar. o Shiatsu cresce. mas fui levado ao seu curso por uma série de diferenciais a que propunha. Os anos se passaram e eu demorei a ter uma nova oportunidade de aprender com ele. ou mesmo só nos braços. Um dia. como você cresceu. ofurô). A verdade é que você pode escolher pensar se em seu Shiatsu não cabe nada mais do que aquilo que és. A aprendizagem do Shiatsu confere ao praticante a integração corpo-mente. Compreendi naquele momento que não se pode ser quem não se é no Shiatsu. e tudo isso se combina por fim na mãos a aplicar o toque to Shiatsu. projetado por ele inicialmente para músicos desenvolverem a independência dos dedos. despertado pela circunstância. De onde vem a força que será utilizada no Shiatsu? Ao treinar. Na medida em que se amadurece. Utiliza-se isso em todos os dedos. passo maior a aprendizagem da técnica. transcendendo as limitações da racionalidade é.depois. Parece o mesmo mas não é. me trouxe como feedback: “nossa. eu estava agindo por instinto. Consiste numa caixa rasa de areia. Eu já praticava o Shiatsu há tempos. sem dúvida. trouxe para a rotina de treinamentos um equipamento especial. em que algum desequilíbrio lhe apareceu. oferecilhe novamente. onde o praticante precisa criar graus de diferentes de toque para tocar marcando mais ou menos a areia. o professor. esse sim é você”. permitirse ser. da cabeça. que aceitou recebê-lo. fazem-se diversos exercícios envolvendo o toque na água. que estás inteiro ali. ou se o seu Shiatsu é tudo aquilo que tu és. ela agradeceu com um brilho novo no olhar. banheira. Enquanto pratica. Seu Shiatsu. em ambiente aquático (piscina. Outro exercício que constituiu até agora um segredo de nossos cursos mais avançados foi o exercício na água. Ao concluir meu trabalho. era bom tecnicamente. e perceber seu corpo operando como uma estrutura única. Minhas mãos iam onde meu Ser sentia ser necessário. . da cintura. e ao mesmo tempo. observe isso. um dos melhores do país. A técnica subsidia a alma a expressar-se e essa talvez seja sua única verdadeira função.

Pouca gente poderia lhe conferir um feedback mais acertado acerca do que estás transmitindo. igualmente. Carvalho é educador. é preciso viver o lado de quem se deita e recebe o toque das mãos no Shiatsu – o interagente yin. amadurece e torna-se pronto a oferecer ao Outro uma interação harmônica. os efeitos sobre as diferentes partes do corpo. essa pessoa sentirá em seu próprio corpo como está a sua postura. * Arnaldo V. E aí é que está o ganho maior. . mais nosso sentido empático. os diversos sentidos que o Shiatsu é capaz de proporcionar. Começou a aprender e praticar Shiatsu em 1995 e não parou desde então. É importante sentir no corpo a qualidade da energia empregada. Ofereça a quem sabe Com os exemplos dados nos outros tópicos. como você lida com cada parte do corpo do outro. Quem recebe bastante Shiatsu aprende mais sobre como aplica-lo.Receba muito Muitas vezes. que nos conecta com aqueles a quem oferecemos nossas práticas. seu nível de ansiedade. como você executa os movimentos das mãos. com a experiência do fazer e do receber. Quanto mais acessamos sensações e sentimentos no Shiatsu. capaz de despertar. estudante de pedagogia. e membro da Associação Brasileira de Shiatsu. os diferentes segmentos dos meridianos. você já deve ter entendido que a melhor coisa que pode acontecer ao aprendiz é haver um professor seu ou colega que você sabe ser bem experiente disponível/disposto a receber um Shiatsu seu.