You are on page 1of 6

Impresión de solicitudes Page 1 of 6

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores - Pag: 1/2
Geral
Informação pré-contratual

A. Elementos de Identificação

1.Identificação da instituição de crédito
1.1. Denominação Pastor Servicios Financieiro EFC S.A. - Suc em Portugal
1.2. Endereço Praça do Bom Sucesso, 131 - 3 Sala 303 - 4150-146 Porto
1.3. Contactos Telefone: 226057220 - Fax: 226057714
pserfin@pastorserfin.com / www.pastorserfin.com
2. Identificação do mediador de crédito
2.1. Denominação LO SERVINFOR
2.2. Endereço RUA FARIA GUIMARAES, 765 - 4200-291 - PORTO
2.3. Contactos Tel: 225072700 / Fax: 225072709
lo.servinfor@tvtel.pt
2.4 Tipo Mediador
3.Data da FIN
1/7/2009 16:44:43

B. Descrição das principais características do crédito

1. Tipo de crédito.
1.1.Designaçao comercial do produto Credipago
1.2. Categoria

2.Montante total do crédito
640,00 €

3. Condições de utilização
A disponibilização do crédito é efectuada por transferência para o fornecedor do bem ou serviço.
A utilização do crédito é efectuada na rede aderente ao sistema Credipago ou Cartão de Crédito Privativo.

4.Duração do contrato
Contrato de prazo indeterminado.

5. Reembolso do crédito
5.1.Modalidade de reembolso Normal
5.2.Regime de prestações Constantes
5.3.Montante da prestação 58,18 €
5.4.Número de prestações 11 meses
5.5.Periodicidade da prestação Mensal
5.6.Imputaçao Não aplicável

6.Contrato coligado
6.1.Bem ou serviço
6.2.Preço a pronto 699,00

7.Garantías
Não aplicável

8.Reembolso antecipado
8.1.Comissão de reembolso antecipado O reembolso antecipado dá lugar à redução do custo total do crédito por via da redução dos juros e
dos encargos do período remanescente, e a PSF terá o direito a uma comissão de reembolso
antecipado de 0,5% ou 0,25% do montante do capital reembolsado antecipadamente, consoante o
período decorrido entre o reembolso antecipado e a data estipulada para o termo do contrato de
crédito seja superior ou inferior / igual a um ano.
8.2.Condições de exercício O consumidor tem o direito de, em qualquer momento, cumprir antecipadamente, total ou
parcialmente, o contrato de crédito, mediante pré-aviso não inferior a 30 dias, enviado à PSF em
papel ou noutro suporte duradouro.

C. Custos do crédito

1.Taxa de juro anual nominal (TAN)

1.1.Taxa de juro nominal (TAN) 0,00 %
1.2.Regime de taxa de juro Fixa
1.3. Taxa de juro nominal fixa
1.3.1.Identificação da taxa base Não aplicável
1.3.2.Valor da taxa base na data da FIN Não aplicável
1.3.3.Spread inicial Não aplicável
1.3.4.Alteração da taxa de juro nominal A PSF pode em qualquer momento, alterar as condições gerais ou os valores
mencionados nas condições particulares ou gerais, se as condições do mercado,
alterações legislativas ou internas da empresa assim o impuserem, desde que informe
o cliente, por carta ou extracto, das alterações a introduzir com uma antecedência
mínima de 30 dias de calendário. As novas condições serão aplicadas a partir da data
de vencimento da prestação seguinte.
1.4.Taxa de juro nominal variável Não aplicável
1.4.1.Identificação do indexante Não aplicável
1.4.2.Valor do indexante na data da FIN Não aplicável
1.4.3. Spread Não aplicável
1.4.4.Periodicidade de revisão da taxa Não aplicável

1/7/2009 16:44:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009
Impresión de solicitudes Page 2 of 6

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores - Pag: 2/2
Geral
Informação pré-contratual

C. Custos do crédito

2.Taxa anual de encargos efectiva global (TAEG)
TAEG 9,79 %

3.Encargos incluídos na TAEG
3.1.Valor total dos encargos 29,40 €
3.2. Discriminação dos encargos incluídos na TAEG
3.2.1.Comissões de abertura de contrato 25,00 € (Inclui Imposto Selo 4%)
3.2.2.Comissões de processamento de prestações 4,40 €
3.2.3.Anuidades Não aplicável
3.2.4.Seguros exigidos Não aplicável
3.2.5.Imposto de selo 0,00 €
3.2.6.Comissões de mediação de crédito Não aplicável
3.2.7.Custos conexos Não aplicável
(i)Custos com contas de depósito à ordem Não aplicável
(ii)Custos com meios de pagamento Não aplicável
(iii)Outros custos Não aplicável
(iv)Condições de alteração dos custos Não aplicável

4.Contratos acessórios exigidos
4.1.Seguros exigidos Não aplicável
4.1.1Coberturas mínimas exigidas Não aplicável
4.1.2.Descrição Não aplicável
(i) Designação do produto
(ii) Periodicidade de pagamento
(iii) Prémio de seguro previsível
(iv)Outros custos do seguro
4.2.Outros contratos exigidos Não aplicável

5.Montante total imputado
669,38 €

6.Custos notariais
Não aplicável

7.Custos por falta de pagamento
7.1.Taxa de juro de mora 23 %
7.2.Regras de aplicação da taxa de juro de mora A taxa de juro de mora corresponde à taxa máxima de juro das operações de crédito
activas de prazo igual ao do período de mora, à qual acrescem a título de cláusula
penal, quatro pontos percentuais calculados sobre o valor da dívida.
7.3.Outros encargos O Cliente suportará ainda todos os encargos em que a PSF incorra, directa ou
indirectamente, em virtude da mora, bem como o pagamento de uma taxa de gestão
processual de 20 €, por cada pagamento não satisfeito atempadamente.
7.4.Consequências da falta de pagamento O incumprimento de qualquer obrigação decorrente do presente contrato e, em
especial da obrigação de pagamento, para além das consequências previstas nos
termos gerais de direito, legitima a PSF a comunicar tal facto à Central de
Responsabilidade de Crédito do Banco de Portugal, às demais instituições de crédito e
sociedades financeiras, bem como, à Associação das Sociedades Financeiras para
Aquisições a Crédito ou outras entidades por esta indicadas, para a inclusão de tal
registo numa base de dados relativa a risco de crédito. O incumprimento pode ainda
ter consequências graves, como a perda ou venda forçada do bem financiado e o
cancelamento da conta corrente colocada à disposição do cliente.

D. Outros aspectos jurídicos importantes

1. Direito revogação.
O consumidor tem o direito de revogar o contrato de crédito no prazo de 14 dias de calendário, sem necessidade de invocar qualquer motivo, nos termos
do artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho.
2.Rejeição de pedido de crédito.
O consumidor tem direito a ser informado, imediata, gratuita e justificadamente, do resultado da consulta de uma base de dados para verificação da sua
solvabilidade, se o pedido de crédito for rejeitado com fundamento nessa consulta, excepto se tal comunicação for proibida pelo direito comunitário ou se
for contrária aos objectivos da ordem pública ou da segurança pública.
3.Cópia do contrato.
O consumidor tem direito de, a pedido, obter gratuitamente uma cópia da minuta do contrato de crédito, excepto se no momento em que é feito o pedido,
o credor não estiver disposto a proceder à celebração desse contrato de crédito com o consumidor.
4.Prazo das condições da FIN.
As informações constantes deste documento são válidas por 10 dias de calendário.
1/7/2009 16:44:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009
Impresión de solicitudes Page 3 of 6

-
N.º Estabelecimento: 0000903255
N.º Fax Resposta:

Vendedor: BRUNO MOTA Nº Autorização: 276023 Nº de Contrato: 90-018638 Pág: 1/4

DADOS PESSOAIS DO 1º TITULAR

B.I.: 2170291 Cont.: 111562376 Nome: CREMILDE ABRANTES MARQUES

Morada: RUA PROF. DELFIM SANTOS,9 1 E C.P. e Localidade: 1600-610 - LISBOA

Telefone: 937264441 E-mail:

c
d
e
f
g Separado b
c
d
e
f
g Divorciado c
d
e
f
g União de Facto ;
Data de Nascimento: 02/03/1953 Sexo:
c
d
e
f
g M b
c
d
e
f
g F Estado civil: Nº Agregado familiar: 1
c
d
e
f
g Solteiro c
d
e
f
g Casado c
d
e
f
g Viúvo ;

Propiedade de habitação: c
d
e
f
g Propriedade sem Hipoteca b
c
d
e
f
g Propriedade com Hipoteca c
d
e
f
g Inquilino c
d
e
f
g Casa de Familiares

Encargo: 700,00 €

Contrato Laboral:
c
d
e
f
g A Termo b
c
d
e
f
g Efectivo c
d
e
f
g Conta Própria c
d
e
f
g Outros

Empresa: TAP - ASSISTENTE BORDO

Telefone de Empresa: 218415000 Anos no Emprego: 35

Rendimento do Agregado Familiar: 2.200,00 € Outros Rendimentos Não Declarados: 0,00 €

DADOS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE
Duração do contrato: Contrato de crédito em conta corrente de duração indeterminada Limite de crédito: 300,00 €

DADOS DA COMPRA A CRÉDITO

P.V.P.: 640,00 € Entrada Inicial: 0, 00 € Montante do Crédito: 640,00 €

Prazo: 11 Meses Mensalidade: 58,18 € Artigo: Computador Data: 01/07/2009

Desembolso Total: 669,38 € Despesas Contratuais: 25,00 € TAN: 0,00 % T.A.E.G.: 9,79 %

DADOS PESSOAIS 2º Titular
B.I.: Cont.: Nome:

Morada: C.P. e Localidade:

Telefone: E-mail:

Estado c
d
e
f
g Separado c
d
e
f
g Divorciado c
d
e
f
g União de Facto
Data de Nascimento: Sexo:
c
d
e
f
g M c
d
e
f
g F
civil:
Parentesco:

c
d
e
f
g Solteiro c
d
e
f
g Casado c
d
e
f
g Viúvo

Contrato Laboral:
c
d
e
f
g A Termo c
d
e
f
g Efectivo c
d
e
f
g Conta Própria c
d
e
f
g Outros

Empresa:

Telefone de Empresa: Anos no Emprego:

Autorizo a transferirem da minha conta D.O. pelo sistema de débitos directos, a qual me comprometo a manter devidamente provisionada, os valores apresentados pela Pastor Servicios Financieros, E.F.C., S.A., decorrentes de
compras efectuadas com recurso ao sistema de crédito Credipago Permanente ou Cartão de Crédito Privativo. A Pastor Serfin cobrará ao Titular despesas bancárias respeitantes à cobrança de cada uma das prestações previstas no
presente contrato. Por cada prestação paga será cobrado o valor de até 1 €. As presentes instruções são consideradas irrevogáveis salvo acordo da Pastor Servicios Financieros, E.F.C., S.A.

DECLARAÇÃO DOS TITULARES
Declara(amos) (i) serem correctas e verdadeiras todas as informações prestadas, (ii) que tomei(amos) conhecimento e prestaram-me(nos) todos os esclarecimentos sobre as cláusulas constantes deste contrato, nomeadamente as
que constam no verso do mesmo e que os dados, todos de preenchimento obrigatório, por mim (nós) fornecidos, correspondem à verdade, pelo que autorizo(amos) o estabelecimento de contactos com Instituições Bancárias e
Financeiras ou demais entidades, entre outras, com a Central de Riscos do Banco de Portugal e a Credinformações, para confirmação das mesmas, bem como a sua utilização em juízo como meio de prova e nos estritos limites do
sigilo bancário, (iii), que recebi(emos) uma FIN antes da celebração do presente contrato e (iv) o exemplar do presente contrato, no momento da sua assinatura.
Declaro(amos), para todos os efeitos, que já recebi(mos) do fornecedor o bem a que se referem os dados da compra aqui identificada e cuja aquisição é financiada pela Pastor Servicios Financieros, EFC, S.A. – Suc. Em Portugal e
autorizo(amos) esta a proceder ao pagamento devido ao fornecedor.

Assinatura 1.º TITULAR (Conforme B.I. / Cartão de Cidadão) Pastor Servicios Financieros E.F.C.,S.A.

Assinatura 2.º TITULAR (Conforme B.I. / Cartão de Cidadão)

1/7/2009 16:47:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009
Impresión de solicitudes Page 4 of 6

CONDIÇÕES GERAIS Pág: 2/4

O presente contrato, apresentado com ou sem intervenção de Mediador de a) O CLT dispõe do prazo de 14 dias de calendário para exercer o direito de
Crédito, tem em vista a celebração, entre o Cliente, identificado na frente livre revogação do contrato, enviando à PSF uma declaração de revogação,
deste impresso, e a Pastor Serfin, de um contrato de crédito e é regulado em papel ou noutro suporte duradouro.
pelo disposto no Dec. Lei nº 133/09, de 2 de Junho, pelas especificações b) Este prazo conta-se a partir i) da data da celebração do contrato ou ii) da
descritas nas Condições Particulares e nas seguintes Condições Gerais, tendo recepção do exemplar do mesmo pelo CLT, caso esta tenha ocorrido
como definições: posteriormente no âmbito de contratação à distância.
a) Pastor Servicios Financieros, Establecimiento Financiero de Crédito, S.A., c) O CLT obriga-se a indemnizar a PSF pelas despesas não reembolsáveis em
Sucursal em Portugal (PSF), com sede na Praça do Bom Sucesso, 131, 3º que esta tenha incorrido junto de qualquer entidade da administração pública
andar, sala 303, na cidade do Porto, matriculada na competente em virtude da celebração do contrato de crédito.
Conservatória do Registo Comercial sob o número 10, titular do número de d) Caso a execução do contrato de crédito coligado se tenha iniciado antes do
Identificação de Pessoa Colectiva 980 147 085, com o capital social de CLT o revogar, este fica obrigado a, no prazo máximo de 30 dias após a data
11.132.473,25 € autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal, sediado de expedição da declaração de revogação, restituir à PSF o capital e pagar os
na Rua do Ouro, nº 27, 1100-150 Lisboa. juros vencidos, sem atrasos indevidos, calculados diariamente com base na
b) Cliente (CLT): o(s) consumidor(es), como tal definidos no Dec. Lei nº taxa nominal estipulada nas condições particulares, desde a data de
133/2009, de 2 de Junho, subscritor(es) do(s) contrato(s) identificado(s) nas utilização do crédito até à data de pagamento do capital.
Condições Particulares; e) A livre revogação do contrato de crédito implica a revogação dos contratos
c) Fornecedor: o vendedor do bem/prestador de serviço identificado nas acessórios ao mesmo e preclude o direito da mesma natureza conferido ao
condições particulares; CLT em qualquer outra legislação especial.
d) Mediador de Crédito (MC): fornecedor, que não actua na qualidade de 5.ª Acesso e limite do crédito
credor e que no exercício da sua actividade comercial/profissional a) O CLT poderá, após a celebração e durante a vigência e validade do
apresenta/propõe contratos de crédito a consumidores e presta-lhes presente contrato, aceder a todos os estabelecimentos comerciais actuais ou
assistência relativamente aos actos preparatórios deste contrato; futuramente aderentes ao sistema em causa, desfrutando da máxima
e) Taxa Nominal (TAN) – taxa de juro expressa numa percentagem fixa ou funcionalidade operativa na realização de quaisquer transacções que aí se
variável aplicada numa base anual ao montante do crédito utilizado; efectuem.
f) Taxa Anual de Encargos Efectiva Global (TAEG) – custo total do crédito b) Neste caso, tal crédito será concedido em montante e condições a
para o CLT, expresso em percentagem anual do montante total do crédito, determinar, caso a caso e em cada momento pela PSF, sendo tais
calculado nos termos do Dec. Lei nº 133/2009 de 2 de Junho; concessões, assim eventualmente determinadas, comunicadas ao CLT pelos
g) Custo total do crédito para o CLT – todos os custos conhecidos pela PSF próprios serviços dos respectivos estabelecimentos comerciais.
que devam ser pagos pelo CLT (juros, comissões, despesas, impostos e 6.ª Utilização de Cartão de Crédito
encargos de qualquer natureza), excepto custos notariais e prémios de a) A PSF também poderá emitir, com a celebração do presente contrato e em
seguro se não forem necessários para a obtenção do crédito; nome do CLT, um cartão de crédito gratuito que deverá ser devolvido logo
h) Montante total do crédito – limite máximo ou total dos montantes que, por qualquer motivo, se extinga a presente relação contratual.
disponibilizados pelo contrato de crédito. b) Este cartão é intransmissível e de utilização exclusivamente pessoal
1.ª Celebração do Contrato devendo figurar o nome na sua frente e no verso a assinatura do respectivo
a) A PSF, com a celebração do presente contrato de crédito de duração CLT, assim como o respectivo período normal de validade.
indeterminada, proporciona ao CLT, um sistema de concessão e de gestão de c) Em caso de perda, extravio, falsificação, furto ou roubo do cartão, o CLT
crédito pessoal, afecto à aquisição, por parte deste, de bens ou de serviços deverá avisar imediatamente a PSF através do nº de telefone (22 6057220),
fornecidos pelos estabelecimentos comerciais que adiram a este sistema. fax (22 6007714) ou do endereço electrónico (pserfin@pastorserfin.com),
b) Este sistema, permite ao CLT aceder a uma conta-corrente, na qual cabendo-lhe o ónus da prova de tal comunicação.
mensalmente se registarão as transacções efectuadas a crédito pelo CLT, d) O CLT será sempre responsável por quaisquer utilizações do cartão de
assim como todas as ordens de pagamento por débito em conta, bem como crédito até à data e hora da comunicação da ocorrência à PSF.
juros, comissões eventuais e despesas várias, emergentes deste contrato. e) A perda e/ou extravio do cartão de crédito ou a recusa por parte do CLT
2.ª Prévia verificação das informações e avaliação de solvabilidade da sua entrega ou devolução nos termos previstos no presente contrato
a) Para tal, a PSF, após a recepção da proposta analisa o pedido de crédito e designadamente nos termos da alínea a) desta cláusula, constituem a PSF no
comprova as informações prestadas pelo CLT, reservando-se o direito de o direito de exigir do cliente o pagamento imediato da quantia de € 25.
aceitar ou recusar. 7.ª Identificação e prova da utilização do crédito
b) A celebração do contrato de crédito, a alteração do valor do crédito a) A qualidade de CLT deste sistema, por si só, não confere a imediata
inicialmente acordado e as sucessivas utilizações deste, dependem da prévia utilização de um crédito; porém, identifica quem, na óptica da PSF, é
avaliação e confirmação pela PSF, das informações prestadas e da susceptível de, casuisticamente, deter capacidade para poder aceder à
documentação entregue pelo CLT, da inexistência de quaisquer débitos do realização de transacções, nas condições especiais de pagamento, em prática
CLT à PSF e da verificação da sua solvabilidade, podendo a PSF desenvolver nos estabelecimentos comerciais aderentes a este sistema.
todas as diligências que considere adequadas, incluindo a consulta da lista b) Assim, o CLT desde já se declara obrigado a identificar-se, junto dos
pública de execuções ou de qualquer outra base de dados, nacional ou serviços dos estabelecimentos comerciais aderentes a este sistema,
internacional. apresentando, caso possua, o cartão de crédito e, obrigatoriamente, bilhete
c) Salvo se a prestação de informações for proibida por norma nacional ou de identidade ou cartão de cidadão.
comunitária ou for contrária à ordem ou segurança pública, caso o pedido de c) Para prova da utilização, total ou parcial, do montante de crédito
crédito do CLT seja recusado com fundamento em consultas a bases de eventualmente disponibilizado ao CLT, será bastante a assinatura presencial
dados, a PSF informará o CLT e os demais intervenientes, sem prejuízo das no documento comprovativo com os dados da compra, e consequente
regras relativas à protecção de dados pessoais. utilização do crédito.
3.ª Vigência do contrato 8.ª Condições de Reembolso
a) O contrato tem-se por celebrado na data da sua assinatura ou, no caso de a) A presente “conta-corrente”, constituída nos termos das cláusulas
celebração à distância, na data da recepção pelo CLT do exemplar do anteriores, estará disponível enquanto durar o presente contrato de duração
contrato, salvo se este tiver exercido o direito de livre revogação. indeterminada e desde que não existam quaisquer débitos do CLT à PSF. As
b) No momento da assinatura do contrato será entregue pela PSF ou pelo quantias sucessivamente utilizadas serão reembolsadas em pagamentos
MC ou fornecedor, um exemplar devidamente assinado a todos os mensais, iguais e sucessivos, calculadas até ao último dia de cada mês e
intervenientes. liquidadas até ao quinto dia de cada mês ou dia útil seguinte. Tais
4.ª Direito de revogação pagamentos incluirão, quando aplicáveis, os juros remuneratórios com
vencimento postecipado, calculados de acordo com a TAEG indicada ao CLT
para cada utilização, publicitada nos
1/7/2009 16:47:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009
Impresión de solicitudes Page 5 of 6

CONDIÇÕES GERAIS Pág: 3/4
estabelecimentos comerciais aderentes a este sistema e segundo diversas mediante a antecipação do pagamento do montante total devido nas
alternativas de prazo a definir, pelo próprio CLT. condições anteriores à alteração.
b) Os pagamentos devidos, nos termos da alínea anterior, pelo CLT à PSF, c) Presume-se o acordo do CLT às alterações comunicadas se este não
incluirão no seu cálculo o reembolso das quantias mutuadas e juros comunicar a sua recusa dentro do prazo estabelecido na alínea anterior, se a
calculados de acordo com a respectiva TAEG indicada ao CLT bem como recusa não for acompanhada do pagamento do montante total devido ou se
todos os encargos fiscais associados a este tipo de operação, como o imposto este voltar a utilizar o crédito.
de selo e ainda o valor correspondente a prémios de seguro, se aplicáveis, 11.ª Informações
sendo o extracto bancário, documento suficiente de quitação. O CLT aderente a este sistema obriga-se, durante a vigência do contrato, a
c) Os pagamentos mensais a efectuar pelo CLT, nos termos atrás descritos, prestar à PSF todas as informações solicitadas relativas à utilização do
serão feitos através de débito directo na conta bancária por este, autorizada crédito, porventura disponibilizado, e/ou a factos que possam razoavelmente
e indicada, nos termos descritos nas Condições Particulares, comprometendo- pôr em risco o normal cumprimento das obrigações por si assumidas. A
se este a manter a conta bancária devidamente provisionada para o efeito. ocorrência de tais factos, assim como a recusa na prestação daquelas
d) Nos termos do Aviso do Banco de Portugal nº 10/05 de 24/06/05, o CLT informações por parte do CLT, quando solicitadas pela PSF, terão como
fica, desde já, informado que poderá cancelar a autorização do débito em consequência em função da sua eventual gravidade, apreciada
conta concedida à PSF e anular os débitos efectuados através de débito em casuisticamente e segundo critérios da razoabilidade a aplicação do
conta, até trinta dias úteis após a sua efectivação. estabelecido na alínea b) da cláusula 16.ª do presente contrato.
e) Independentemente do estabelecido nas alíneas precedentes, o CLT 12.ª Reembolso antecipado
pagará à PSF as despesas administrativas e os custos relativos à a) O CLT tem, a todo o tempo, o direito de cumprir antecipadamente, parcial
formalização e gestão informática da presente relação contratual, bem como ou totalmente, as obrigações emergentes do presente contrato, enviando à
o respectivo imposto de selo, a debitar nos termos da alínea a) desta PSF uma comunicação em papel ou noutro suporte duradouro, com, pelo
cláusula. menos, 30 dias de calendário de antecedência relativamente à data em que
f) Durante a vigência do contrato de crédito, o CLT pode solicitar à PSF o pretende realizar a antecipação nos termos do diploma legal vigente que
envio duma cópia do quadro da amortização do capital, indicando os regula este tipo de contrato de crédito.
pagamentos devidos, as datas de vencimento e as condições de pagamento b) O reembolso antecipado dá lugar à redução do custo total do crédito por
dos montantes, a composição de cada reembolso periódico em capital via da redução dos juros e dos encargos do período remanescente, e a PSF
amortizado, os juros calculados com base na taxa nominal e, se for o caso, os terá direito a uma comissão de reembolso antecipado de 0,5 % ou 0,25% do
custos adicionais; quando a taxa de juro não for fixa ou se os custos montante do capital reembolsado antecipadamente, consoante o período
adicionais puderem ser alterados nos termos do contrato de crédito, o quadro decorrido entre o reembolso antecipado e a data estipulada para o termo do
de amortização incluirá a indicação de que os dados constantes do quadro contrato de crédito seja superior ou inferior/igual a um ano.
apenas são válidos até à alteração seguinte da taxa nominal ou dos custos 13.ª Garantias
adicionais nos termos do contrato de crédito. a) Para garantia das obrigações assumidas pelo CLT perante a PSF,
g) Se houver lugar ao pagamento de despesas e de juros sem amortização decorrentes das relações creditícias que, entre ambos, se venham a
do capital, o CLT pode solicitar à PSF um extracto dos períodos e das estabelecer e se mantenham em vigência, o CLT obriga-se, caso a PSF assim
condições de pagamento dos juros devedores e das despesas recorrentes e o exija a entregar-lhe uma livrança, devidamente subscrita, na qual deverá
não recorrentes associadas. ser aposta a expressão “não à ordem”.
h) Os pagamentos são imputados ao valor em dívida pela ordem seguinte: b) O CLT autoriza a PSF, após a notificação, por escrito, da eventual
valor correspondente a prémios de seguro (se aplicável), impostos, encargos situação de incumprimento, a completar o preenchimento da livrança
ou comissões e penalidades vencidas, juros e capital. mencionada na alínea anterior, nomeadamente, no que respeita à data de
9.ª TAN e TAEG vencimento, local de pagamento e valor, até ao limite de todas as obrigações
a) A TAN (fixa ou variável) e a TAEG são fixadas nas condições particulares. pecuniárias vencidas e não pagas até essa data, acrescido de todas as
b) Sempre que a TAN for variável, a PSF informa o CLT com a antecedência despesas necessárias, incluindo a de selagem do respectivo título de crédito;
de 30 dias de calendário a contar da data da respectiva entrada em vigor das c) O presente contrato é título executivo bastante para efeitos de reclamação
alterações, bem como do montante dos pagamentos a efectuar após a do crédito ou da acção executiva, qualquer que seja a natureza do processo e
entrada em vigor da nova TAN, em papel ou noutro suporte duradouro, salvo a espécie do tribunal em que corra.
se a alteração da TAN resultar da modificação da taxa de referência, caso em 14.ª Mora
que esta informação, disponível nas instalações da PSF e/ou em a) Fica estipulado entre ambas as partes que o CLT fica constituído em
www.pastorserfin.pt, será prestada ao CLT de forma periódica. mora caso não efectue o pagamento de qualquer prestação e/ou juros e
c) A TAN ou a TAEG poderão ser alteradas por actualização das taxas que será encerrada a eventual linha de crédito posta à disposição deste.
praticadas pela PSF, por variação do regime legal ou fiscal aplicável seja por b) Sobre tais importâncias em mora e até efectivo e integral pagamento, a
alteração das circunstâncias em que foram fixadas ou de alguns dos encargos PSF tem o direito de lhe cobrar juros de mora correspondentes à taxa
considerados para o seu cálculo, devendo o CLT ser previamente informado máxima de juro das operações de crédito activas de prazo igual ao do período
nos termos previstos no número anterior. da mora, aos quais acrescem, a título de cláusula penal, quatro pontos
d) A TAN e a TAEG serão calculadas numa base de 360 dias/ano, sobre o percentuais, calculados sobre o valor em dívida.
capital que em cada momento se encontrar em dívida e variam em função do c) A cláusula penal prevista na alínea anterior incidirá também sobre os juros
montante total de crédito concedido. A TAEG é ainda calculada em capitalizados correspondentes ao período mínimo de um ano ou a menor
conformidade com a expressão matemática constante do Anexo I do Dec. Lei período, se vier a ser permitido por disposição legal ou administrativa.
nº 133/2009, de 2 de Junho. d) Na falta de pagamento pontual de uma ou mais prestações, o CLT autoriza
10.ª Alterações a PSF, a proceder à cobrança dessa(s) prestação(ões), respectivos juros de
a) A PSF pode, em qualquer momento, alterar as condições gerais ou os mora, comissão de devolução prevista no Quadro de Comissões, Despesas e
valores mencionados nas condições particulares ou gerais, se as condições de Encargos, junto da Instituição Bancária onde se encontrar domiciliado o
mercado, alterações legislativas ou internas da empresa assim o impuserem, respectivo pagamento, podendo a mesma efectuar-se através do débito
desde que informe o CLT, através de suporte duradouro, das alterações a directo em qualquer momento e sem aviso prévio.
introduzir com uma antecedência mínima de 30 dias de calendário. 15.ª Incumprimento definitivo
b) Caso o CLT não concorde com as alterações mencionadas na alínea a) Verifica-se incumprimento definitivo por parte do CLT quando,
anterior deverá, no prazo de 7 dias de calendário, a contar da data do envio cumulativamente i) se encontrar em falta o pagamento de, pelo menos, duas
da comunicação, remeter à PSF carta registada com aviso de recepção, prestações sucessivas, desde que o valor em conjunto das prestações em
comunicando a sua recusa e a resolução do presente contrato, falta exceda 10% do montante total do crédito em dívida; e ii) ter a PSF,
sem sucesso, concedido ao CLT um prazo suplementar de 15 dias de
calendário para proceder ao pagamento das prestações em
1/7/2009 16:47:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009
Impresión de solicitudes Page 6 of 6

CONDIÇÕES GERAIS Pág: 4/4
atraso, acrescidas da eventual indemnização devida, com a expressa alteração de domicílio, da identificação da conta bancária sobre a qual
advertência dos efeitos da perda do benefício do prazo ou da resolução do estejam a ser efectuadas transferências bancárias.
contrato. 21.ª Dados pessoais
b) Com o incumprimento definitivo, a PSF pode resolver o contrato e exigir a) Os dados pessoais do CLT serão tratados informaticamente pela PSF e
ao CLT o pagamento imediato de todas as prestações já devidas (incluindo destinam-se ao estabelecimento e execução da presente relação contratual.
juros e demais encargos vencidos) e bem assim o capital remanescente, sem b) O CLT consente e autoriza expressamente a PSF a utilizar, comunicar e
prejuízo da incidência de juros de mora à taxa legal sobre a dívida vencida. ceder os seus dados a (i) a outras sociedades e instituições, com quem esta
16.ª Resolução do contrato estabeleça acordos de colaboração, termos de confidencialidade ou relações
a) A PSF pode resolver o contrato de crédito no caso de incumprimento comerciais, para, entre outros, fins de divulgação comercial, telemarketing,
definitivo. envio de mailings ou de acções promocionais de quaisquer produtos, (ii) a
b) A PSF poderá ainda resolver o contrato, por razões objectivamente outras Instituições de Crédito, sociedades financeiras, associações ou a
justificadas e comunicadas ao CLT, através de papel ou outro suporte outras entidades públicas ou privadas, para fins de controlo de risco de
duradouro, sempre que possível, antes da extinção do contrato. Caso tal não crédito e (iii) ainda a seguradoras responsáveis pelos seguros e a empresas
seja possível, deverá efectuar essa comunicação imediatamente a seguir, de gestão e/ou recuperação de cobrança externa das quantias devidas pelo
salvo se a prestação dessas informações for proibida por outras disposições incumprimento do presente contrato.
de legislação comunitária ou nacional ou se for contrária à ordem pública ou c) Ao CLT são assegurados os direitos de acesso, correcção, aditamento ou
à segurança pública. supressão bem como o de se opor ao tratamento e utilização dos dados para
17.ª Denúncia do contrato efeitos de “marketing” directo ou outras formas de prospecção, nos termos
a) A PSF pode denunciar este contrato mediante pré-aviso de sessenta dias da Lei da Protecção de Dados Pessoais, mediante comunicação escrita
de calendário, devendo tal denúncia ser comunicada ao CLT em papel ou enviada à PSF, responsável pelo tratamento dos dados, e endereçada para a
noutro suporte duradouro. Praça do Bom Sucesso, 131 – 3º, sl. 303, 4150-146 Porto.
b) O CLT, por sua vez, pode denunciar este contrato mediante pré-aviso de 22.ª Comunicações entre as partes
trinta dias de calendário, gratuitamente e sem indicação do motivo, devendo As comunicações referidas no contrato presumem-se válidas e eficazes se
tal denúncia ser comunicada à PSF em papel ou noutro suporte duradouro. efectuadas para as moradas nele indicadas ou posteriormente comunicadas à
18º Invalidade do contrato de crédito coligado outra parte, ficando a PSF desde já autorizada a comunicar com o CLT
Em caso de invalidade do contrato, nos termos gerais do direito, a obrigação qualquer assunto relacionado com o contrato por via postal, telefone, fax, e-
do CLT quanto ao pagamento é reduzida ao preço a contado e este mantém mail ou SMS, bem como a proceder à gravação de chamadas.
o direito de realizar tal pagamento nos prazos convencionados. 23ª Cessão da posição contratual
19.ª Contrato de crédito coligado O CLT desde já autoriza a PSF a ceder a sua posição contratual e,
a) A invalidade ou ineficácia do contrato de crédito coligado repercute-se, na consequentemente, o eventual crédito e os direitos emergentes do presente
mesma medida, no contrato de compra e venda bem como a invalidade ou a contrato, a terceiros, produzindo a cessão de efeitos a partir da data em que
revogação deste repercute-se, na mesma medida, no outro. a mesma lhe for comunicada ou, caso esta se torne impossível por facto
b) No caso de incumprimento ou de desconformidade no cumprimento do imputável ao CLT, a contar da data do envio da comunicação.
contrato de compra e venda ou prestação de serviços coligados com o 24.ª Cessação do contrato de crédito
contrato de crédito, o CLT que, após a interpelação ao vendedor, não tenha O presente contrato de crédito cessa nos termos gerais, designadamente, em
obtido deste a satisfação do seu direito ao exacto cumprimento do contrato, caso de denúncia, resolução, revogação, ou invalidade.
pode interpelar a PSF comunicando-lhe que pretende efectuar uma das 25.ª Conhecimentos dos direitos e obrigações
seguintes pretensões, i) a excepção de não cumprimento do contrato; ii) a As partes obrigam-se a manter reciprocamente uma conduta de boa-fé e
redução do montante do crédito em montante igual ao da redução do preço; colaboração mútuas na execução do presente contrato e declaram conhecer
iii) a resolução do contrato de crédito. perfeitamente o conteúdo dos direitos e obrigações agora assumidos.
c) A interpelação à PSF mencionada na alínea b) deve ser feita nos termos 26.ª Litígios e Foro
gerais da lei civil e pressupõe que o exercício dos direitos relativos ao Dada a inexistência de procedimentos extra-judiciais de reclamação e
contrato de compra e venda tenham sido tempestivamente exercidos junto recursos acessíveis ao CLT, para os litígios de natureza declarativa ou
do fornecedor do bem ou serviço conforme o Dec. Lei nº 84/08, de 21 de executiva, resultantes do presente contrato, as partes estipulam o foro da
Maio. Comarca do Porto ou do domicílio do CLT, com renúncia expressa a qualquer
d) Caso entre o CLT e o fornecedor seja acordada a redução do preço, esta outro.
deve constar de documento escrito assinado por ambos e remetido à PSF.
e) O CLT não fica obrigado a pagar à PSF o montante correspondente àquele
que foi recebido pelo fornecedor caso tenha existido uma redução do preço Anexo – Quadro de Comissões, Despesas e Encargos
nos termos da alínea anterior ou caso o presente contrato de crédito seja
resolvido nos termos de iii) da alínea b).
20.ª Comunicação de incumprimentos Devolução de prestações 20,00€
O incumprimento de qualquer obrigação decorrente do presente contrato e, Formalização / Administrativas até 5% mín. 30,00€
em especial da obrigação de pagamento referido na cláusula 8.ª, para além Pedido de alteração de domiciliação bancária 12,00€
das consequências previstas nos termos gerais de direito, legitima a PSF a Transferências bancárias – cobrança por recibo Até 1,00€
comunicar tal facto à Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de
Portugal, às demais instituições de crédito e sociedades financeiras, bem
como a outras entidades publicas e/ou privadas para a inclusão de tal registo
numa base de dados relativa a risco de crédito.
21.ª Domicílio convencionado
a) Nos termos legais, em caso de litígio emergente do incumprimento do 1ª Titular (assinatura conforme BI/Cartão cidadão):
presente contrato, por responsabilidade do CLT, este considerar-se-á citado
na morada por si indicada. Tal citação, para todos os efeitos necessária, será
válida e regularmente efectuada por via postal simples.
c) O CLT fica obrigado, no prazo máximo de trinta dias e através de carta
registada com aviso de recepção, a informar a PSF de qualquer alteração dos
seus elementos pessoais indicados neste contrato que venham a ocorrer
durante a sua vigência, entre outros, a eventual
2ª Titular (assinatura conforme BI/Cartão cidadão):

1/7/2009 16:47:43

https://www.pastorserfin.com:7002/psf/portugal/jsp/usuarioES/solicitud.jsp?nctr=90... 01-07-2009