You are on page 1of 5

EXERCÍCIO PARA PROVA 1.

A)- Teoria Técnica: de Savigny, ao entender que só o homem é capaz de ser sujeito de direito, concluiu que a pessoa jurídica é uma ficção legal, ou seja, uma criação artificial da lei para exercer direitos patrimoniais e facilitar a função de certas entidades, sendo admitida pelo ordenamento jurídico brasileiro. B-) Teoria da ficção: A pessoa Jurídica constitui uma criação da lei, um intefictício, pois somente a pessoa natural pode ser sujeito em uma relação jurídica. C-) Teoria da Realidade Objetiva ou Organicista: A pessoa Jurídica é uma realidade sociológica, ser, com vida própria, que nasce por imposição da sociedade. 2. Como se dividem as pessoas Jurídicas? R: Dividem-se em nacional ou estrangeira. 3. Quanto à estrutura das pessoas jurídica são: De corporação: “universitas personarum”, reunião de pessoas

com os mesmos fins internos. De fundação: “Universitas bonorvim”, reunião de bens, com objetivos externos, estabelecidos pelo instituidor.
4. São pessoas jurídicas de direito público externo, entre outras, os Estados os Estrangeiros, pois a União é de direito Público Interno. 5. São pessoas jurídicas de direito público de administração indireta? R : É o conjunto de (entidades com personalidade jurídica) que vinculados a um órgão da Administração Direta, prestam serviço público ou de interesse público. São as seguintes as entidades da Administração Indireta: - Autarquia - Empresa Pública - Sociedade de Economia Mista - Fundação Pública 6. Quais as duas fases do processo de nascimento da pessoa jurídica de direito privado? R: a do ato constitutivo, que deve ser escrito e a do registro público. 7. Extinguindo-se uma sociedade de fins econômicos, o remanescente do patrimônio social repartir-se-á entre as entidades de fins semelhantes? R: Não, pois serão repartidos entre os sócios. 8. A fundação somente poderá constituir-se para fins: religiosos, morais, culturais ou de assistência.

Todas as partes integrantes de uma coisa são essenciais. 20. a alienação de bem móvel não depende da outorga conjugal. A propriedade industrial e o direito à sucessão aberta são exemplos de coisas incorpóreas. Em regra geral. por ser bem móvel por destinação 15. A biblioteca pertencente a um célebre escritor que. porém a associação não possui finalidade lucrativa e a sociedade sim. Tanto a associação quanto à sociedade são pessoas jurídicas de direito privado. por conseguinte. O manuscrito de uma rara obra literária. O reforço das fundações de um prédio. 22. ao falecer a deixou como legado à Universidade Federal de Belo Horizonte. O patrimônio e a herança são exemplos de universalidades de direito e não de fato. que ameaçam ceder. da própria qualidade física. A alienação de uma mata destinada à derrubada poderá ser realizada independentemente de outorga conjugal e escritura pública. . Os bens dominicais podem ser alienáveis. 14. 11. 24. A fungibilidade é atributo exclusivo de bens móveis. em regra. 17. a natureza do acessório é a mesma do principal 23. não havendo. A distinção entre bens principais e acessórios só é cabível nos bens corpóreos. infungível. 10. A fungibilidade ou infungibilidade é predicado que resulta. podendo advir da vontade das partes. 21. aluguéis e dividendos são exemplos de frutos civis. inconsumível e coletivo . mas não materialmente.9. O solo é exemplo de coisa principal. 18. 12. sendo. é classificado como bem móvel infungível e consumível juridicamente ou legalmente. é uma benfeitoria necessária. Em regra geral. espécie de bens acessórios. Os juros. exposto à venda em livraria. por conseguinte. 13. é um bem. 19. bens imóveis infungíveis 16.

O dinheiro é bem fungível e consumível 27. Uma das consequências da distinção entre bens móveis e imóveis encontra-se nas garantias reais. os produtos dela se retiram ao mesmo passo que diminuam de quantidade. enquanto guardarem a afetação pública. Os bens de uso comum do povo são os pertencentes a pessoa jurídica de direito público interno. As construções e plantações dão exemplos de acessórios 28. 41. Consideram-se imóveis para os efeitos legais as ações que asseguram os direitos reais sobre imóveis. em virtude do qual fica pertencendo ao proprietário tudo quanto se une ou se incorpora ao seu bem. Os frutos estantes são aqueles armazenados em depósito para expedição ou venda. 37. que incidem o . por todos. pois a hipoteca tem por objeto os bens imóveis e o penhor os móveis.26. 29. sem necessidade de qualquer permissão especial. Salvo disposição especial em contrário. sem restrição. 30. As barracas de feira e os pavilhões de circo são exemplos de bens móveis. Os bens públicos apresentam os caracteres da inalienabilidade . A natureza jurídica da pertença é bem acessório. Os direitos pessoais consideram-se móveis para os efeitos legais. podendo ser utilizados. 33. 35. Os bens que não podem ser partidos sem alteração na sua substância são considerados bens indivisíveis. gratuita ou onerosamente. 32. As benfeitorias são modos originários de aquisição da propriedade. material. a coisa acessória segue a principal. 39. (definição de ascessão). 36. 40. 31. 34. visto ser este um bem público federal. Bens corpóreos são os dotados de existência física. 38. A propriedade do solo abrange a do subsolo. Os frutos nascem e renascem periodicamente da coisa sem se desfalcar a sua substância.

Um quadro de Portinari exposto à venda é um exemplo de bem móvel. 52. que é composta de três quartos. . 51 O fundo empresarial (antigo fundo de comércio) é uma universalidade de direito. 46. banheiro e lavabo. 55. os bens singulares e coletivos ocupam a classe dos bens principais e acessórios. 56. sala. Conforme o Código Civil Brasileiro. 42. 47. 50. As praias são bens de uso comum. 53.recaem sob os sentidos. 43. Os caminhos asfaltados dentro de uma fazenda de grande extensão são bens privados. científica ou artística é considerada como um bem incorpóreo. Os edifícios públicos destinados à prestação de um serviço público são bens públicos especiais 44. classifica-se como bem indivisivél. 54. Os rios e as ruas são bens públicos de uso comum. 48. uma cozinha. uma suíte.(tudo exposto a venda é consumível). Uma casa. 45. A propriedade literária. infungível e consumível. Um hospital da rede pública é classificado como bem público de uso especial. Os aluguéis são classificados como civis. 49. O uso comum dos bens públicos pode ser gratuito ou oneroso. As reproduções litografadas dos quadros dos grandes mestres da pintura são bens fungíveis. A indivisibilidade não é um atributo inerente aos bens corpóreos. Um automóvel destinado a alienação é considerado um bem consumível.