You are on page 1of 4

ARTIGO SOBRE A NATUREZA E O FUTURO DO PLANETA

O FUTURO DO PLANETA

A realização do Fórum Social Mundial, em janeiro de 2001 na cidade de
Porto Alegre, nos trouxe a possibilidade de novas formas de pensar o mundo
e as relações humanas, trocar idéias e conhecimentos, conviver
respeitosamente com diferenças culturais e ideológicas na busca de um
mundo com igualdade de direitos e responsabilidade social, cristalizando a
idéia de que pessoas e entidades no mundo inteiro acreditam que um outro
mundo é possível.

Assim, considerando que os herdeiros dessa nova realidade que se propõe
são as crianças de hoje e que, cada vez mais, somos chamados a participar
da construção da sociedade em que vivemos, parece oportuno que as
crianças sejam também chamadas a dizerem o que pensam e o que sentem
em relação ao mundo, às relações humanas, ao ambiente que as cerca, ou
seja, sejam chamadas também a participar da construção do mundo que
queremos.

O movimento pela preservação do meio ambiente que antes era apenas
uma preocupação de poucos, nos últimos anos tem sido uma alerta global. A
idéia que se tinha da infinidade dos recursos e de sua abundância, levou o
homem durante séculos a depredar a natureza e interferir no seu equilíbrio
ambiental. Hoje, tem crescido a necessidade da humanidade compreender
como o ciclo ambiental funciona, pois o futuro de nossa sociedade está na
dependência do próprio homem aprender a viver sem danificar a natureza.

O ser humano sempre transforma e desperdiça mais recursos naturais do
que o meio ambiente consegue repor. O aquecimento global, as variações e
catástrofes climáticas e a escassez dos recursos hídricos, são algumas das
principais conseqüências da poluição dos rios, do solo, da degradação dos
biomas, do desmatamento, das queimadas e do uso abusivo dos recursos
naturais pelo homem.

A ONU (Organização das Nações Unidas), estima que em menos de 30 anos
cerca de dois terços da humanidade pode vir a passar sede. Acredita-se
que num futuro bem próximo, a principal guerra será por água. É esse o
futuro que queremos, desejamos para as próximas gerações?!
A sobrevivência do homem depende diretamente da preservação do meio
ambiente. É preciso não só refletir, mas criar o hábito de preservar. Tudo
se inicia com atitudes simples, como o plantio de uma árvore por cada
pessoa, o uso racionalizado dos recursos não renováveis, a prática da coleta
seletiva, a reciclagem, que não só amenizam o aquecimento global, como
contribuem para a sobrevivência de espécie humana.

Atitudes como a de uma empresa que foi criada em Barreiras, cidade do
interior da Bahia, que recolhe ou até mesmo compra garrafas PET usadas
para serem reutilizadas como matéria-prima na fabricação de vassouras
ecologicamente corretas, podem fazer toda a diferença. É preciso reeducar
as pessoas e conscientizar as crianças da importância de se preservar. Não
queremos viver em um planeta onde parte clama por chuva, e outra morre
afogada. Dessa forma, cabe ao homem, como um ser provocador de
mudanças, interferir em seus próprios atos, difundir atitudes de
preservação e lutar pela sobrevivência de um planeta.
RECICLE, PASSE ESTA IDÉIA A DIANTE