You are on page 1of 34

2008

/
2009

Portefólio
Construindo o Êxito em Matemática

"A Matemática, vista correctamente, possui não apenas
verdade, mas também suprema beleza - uma beleza fria e
austera, como a da escultura."

Bertrand Russell

Teresa Lança

Escola Básica dos 2º e 3º ciclos do Caniço

2008/2009
08/09 Portefólio
Formadoras: Hélia Jacinto e Zoé Luís
FORMAÇÃO INICIAL
Formanda: Teresa Maria Martins Lança
1995 - 1998: Bacharelato em
Engenharia de Produção (E.S.A. Beja) Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniço

1998 - 2002: Licenciatura em P.E.B. Grupo: 230
var. Matemática e Ciências da
Natureza (I.P.B. - E.S.E. Beja)
Turmas alvo: 5º3, 5º4 e 5º9

INTRODUÇÃO
Como ensinar Matemática? Quais as metodologias e É importante desenvolver nos alunos e também nos
FORMAÇÃO CONTÍNUA
quais os materiais a utilizar? Qual a natureza do professores a motivação necessária para trabalhar
(relativamente a Matemática)
processo de aprendizagem dos nossos alunos? Como esta disciplina, apesar de algumas condições de
COLABORAÇÃO EM tornar as aprendizagens mais significativas e o estudo trabalho adversas que poderão existir, como a falta de
P R O J E C TO S da disciplina mais motivante? Qual a atitude de alunos materiais estruturados e a extensibilidade dos
e professores perante a Matemática? Será que os programas que, muitas vezes por questões de tempo,
2001-2002: Criação de Bases de
resultados obtidos pelos alunos a Matemática condiciona o tipo de actividades que seriam desejáveis
Dados (Centro de Competência Nónio
Séc. XXI da ESEB) dependem apenas do seu nível de aplicação no estudo realizar com os alunos.
da disciplina ou, em parte, são um reflexo das práticas
1997 - 2002: Núcleo de Ciência Viva - Outra das motivações que me fez participar neste
aplicadas pelos professores?
Engenharia no Verão (ESAB) e Ciência
no Verão (ESEB) programa foi o facto de considerar que um professor,
Eis um conjunto de questões com que sempre me como transmissor de conhecimento, deve manter-se
2006 – 2009: Coordenação do Clube debati e que quando me inscrevi nesta acção pensava constantemente actualizado e deve não só aperfeiçoar
de Matemática da Escola Básica dos
ver respondidas no final. os conhecimentos que acumulou durante a sua
2º e 3º Ciclos do Caniço.
formação inicial, como também a capacidade de
Dada a sua natureza, a Matemática desde sempre tem comunicar esses conhecimentos.
sido uma disciplina que tem preocupado professores,
quer devido à relação que certos alunos desenvolvem Hoje em dia o professor deve ser o primeiro a ter
A C Ç Õ E S D E FO R M A Ç Ã O
com ela e que por vezes não é a melhor, quer devido disponibilidade para a aprendizagem, para que as

2007- 2008 - Recursos para a aula de ao fraco desempenho que se tem verificado ao longo suas práticas vão de encontro a todas as exigências
Matemática (SDPM). de sucessivos anos lectivos e em exames nacionais e que o mundo actual impõe aos seus alunos e à
provas de aferição. formação de cidadãos autónomos, responsáveis,
2008 - 2009 - Quadros Interactivos e
críticos e reflexivos.
Multimédia na aula de Matemática
(SDPM). Por considerar que há a necessidade de repensar
N O TA B I B L I O G R Á F I C A :
modos e processos de actuação na leccionação desta
disciplina senti uma predisposição pessoal para
• Nunes, J. (2001). O professor e a acção reflexiva.
participar nesta formação de professores de 2º ciclo. É Portfolios, “Vês heurísticos e mapas de conceitos
como estratégias de desenvolvimento profissional.
preciso que a atitude dos professores se renove e se
Colecção Cadernos do CRIAP: Porto:Asa.
desenvolvam nos alunos capacidades para trabalhar a
disciplina, onde estes sejam construtores activos do • Bernardes, C. e Miranda, F. (2003). Portefólio: uma
Escola de Competências. Porto: Porto Editora.
seu conhecimento e não receptores passivos de
regras e fórmulas que mecanizam e memorizam. • Ceia, C. (2001). A construção do Porta-Fólio da
Prática Pedagógica: um modelo dinâmico de
Supervisão e Avaliação Pedagógicas.

http://www.educ.fc.ul.pt/
A formação de um professor nunca termina e não
esquecendo como é importante “aprender”, “reflectir” e Foram incluídas fotografias e vídeos das aulas com a

“corrigir” participei nesta formação com o intuito de autorização dos Encarregados de Educação dos
desenvolver os meus conhecimentos matemáticos,
alunos.
didácticos e curriculares e adquirir a motivação
necessária para leccionar esta disciplina apaixonante
Finalmente o portefólio inclui também uma reflexão
que é a Matemática.
final relativa ao impacto geral da formação.
Integrada num processo de formação contínua, com
supervisão pedagógica em contexto de sala de aula,
Tentei ao longo do ano lectivo, pôr em prática as
nesta formação criou-se um espaço para a partilha de
experiências, reflexão individual e conjunta com colegas actividades que nos foram propostas durante as
e formadoras sobre a adequação de práticas lectivas reuniões de formação com o intuito de melhorar e
reais e concretas, identificação e análise de factores de
aperfeiçoar os métodos usados no ensino desta
sucesso nas aprendizagens dos alunos, detecção de
dificuldades e de formas de as contornar, consolidação disciplina de forma a combater o
de práticas. Visou-se sempre o propósito de contribuir
insucesso/desmotivação verificado nesta área.
para a melhoria da qualidade de ensino.

Como produto do vivenciado nesta formação apresento Ao longo do ano lectivo verifiquei que aprendi a
este portefólio onde reúno todas as situações que melhorar os métodos que utilizava em sala de aula
considerei importante ressalvar.
através da partilha de ideias e experiências do meu
No presente portefólio incluo três situações de ensino - grupo de formação.
aprendizagem, o relato de cada aula, as respectivas
planificações e reflexões que elaborei com base em
adaptações de grelhas de reflexão referidas na nota
bibliográfica.

Cada uma delas marcou-me de forma diferente
enquanto professora e, para além disso, considerei
importante partilhar as produções matemáticas dos
alunos em conteúdos tão diversificados como os que
foram trabalhados, tentando espelhar as aprendizagens
que efectuaram, as dificuldades que sentiram, os
raciocínios que seguiram.

No início desta acção tinha algumas expectativas em relação ao tipo de apoio que nos foi referenciado aquando da

inscrição no final do ano lectivo 2007-2008.

Na minha escola a disciplina de Matemática tem como carga horária semanal 2 aulas de 45minutos e uma aula de 90

minutos onde nos era facultada a presença de um par pedagógico que nos foi retirado no presente ano lectivo pela

razão de pertencermos ao projecto CEM. Esta decisão prendeu-se ao facto de nos ter sido informado que

semanalmente teríamos a presença das formadoras, situação que não se veio a verificar e que, a meu ver, prejudicou

os alunos em comparação com outras turmas. Penso que o tempo de apoio prestado pelas formadoras deveria ser

aumentado e cumprido como o projecto inicial indicava.
Caracterização das turmas
CARACTERIZAÇÃO DA Apliquei o projecto a três turmas, 5º3, 5º4 e 5º9, constituídas por 20,21 e 24 alunos
ESCOLA respectivamente.

A Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do
Caniço é frequentada por 907 alunos A turma do 5º3 é constituída por 10 rapazes e 10 raparigas, o comportamento geral
sendo que 206 são do 5º ano de da turma é considerado "Bom" existindo, porém alguns casos especiais (um aluno
escolaridade o que perfaz um total de autista e uma aluna com muita falta de assiduidade). A nível de aproveitamento no
nove turmas. final do 3º Período não se verificaram níveis negativos na disciplina de Matemática.
Nesta turma apenas uma aluna ficou retida no 5º ano.
Nesta escola leccionam 117
professores e destes, 3 leccionam
Matemática ao 5º ano de escolaridade.
A turma do 5º4 é constituída por 11 rapazes e 10 raparigas, o comportamento geral da
turma é considerado "Satisfatório. Na turma existem 7 alunos com Necessidades
Educativas Especiais que condicionaram o desenvolvimento de algumas das
É considerada uma escola de meio
citadino, tendo sido inaugurada há
actividades realizadas. A nível de aproveitamento no final do 3º Período verificaram-se
apenas 9 anos, as suas condições a apenas dois níveis negativos na disciplina de Matemática e apenas 3 alunos ficaram
nível de equipamento escolar são retidos no 5º ano.
consideradas boas, embora algumas
salas estejam equipadas com mesas
com ângulo de inclinação de 45º o que A turma do 5º9 é constituída por 13 rapazes e 11 raparigas, o comportamento geral da
dificulta o trabalho em grupo e com turma é considerado "Insatisfatório", revelando muita falta de regras e interesse pela
material manipulável. escola. Nesta turma existem 5 alunos com Necessidades Educativas Especiais de
cariz Funcional. Ao nível do aproveitamento, no final do 3º período verificaram-se
O Caniço fica a cerca de 9Km do apenas três níveis negativos na disciplina de Matemática e 5 alunos não transitaram
Funchal e a 8Km de Santa Cruz. para o 6º ano de escolaridades.
A nível económico, as actividades são
a hotelaria, possuindo o Caniço um
número significativo de residenciais, A turma 5º9 foi-me atribuída apenas na segunda quinzena do 2º Período.
hotéis e restaurantes.

A nível cultural, existem alguns núcleos
dos quais se destacam o Clube
Desportivo Cruzado Canicense, dois
agrupamentos de Escutismo, um
Centro de Dia para a terceira idade,
uma Casa do Povo, o grupo musical
Reis Magos, a Banda Filarmónica das
Eiras e ainda o Conservatório de
Música.

Para o desenvolvimento cultural
também contribui esta Escola, três
escolas de 1º ciclo e algumas creches
e infantários.

Nesta freguesia tem grande relevância
o turismo pelo que alguns turistas
acabam por fixar residência no Caniço,
razão pela qual muitos alunos
nasceram em países estrangeiros ou
são descendentes de pais
estrangeiros.
SITUAÇÕES DE ENSINO - APRENDIZAGEM

SITUAÇÕES SELECCIONADAS

1. “As Renas do Pai Natal”

2. Estimativa

3. Estatística

A razão da inclusão destas actividades neste portefólio deveu-se ao facto de terem sido
“actividades -chave” ao longo do ano lectivo.

Nos dias estipulados apliquei as actividades tendo delineado um conjunto de
competências a atingir, porém voltei a fazer referência a estas aulas quando introduzi
outras unidades de ensino.

Penso que estas actividades foram cruciais para a aquisição de conhecimentos por
parte dos alunos pois todos conseguem distinguir entre área (espaço ocupado pelas
renas) e perímetro (barrinhas de vedação), todos se lembram de ter saído da sala para
fazer a estimativa do tempo dispendido a percorrer 400metros e todos se recordam que
para construir gráficos é necessário em primeiro lugar recolher dados e tratá-los de
forma correcta.

De uma forma geral foram aulas que me marcaram e que marcaram também os meus
alunos de uma forma positiva e construtiva, não foram actividades meramente
expositivas ou lúdicas mas sim actividades a partir das quais os alunos poderão
continuar a apoiar a construção do conhecimento.
PLANO DE AULA - 1

Metodologia/Actividades
D I S C I P L I N A : Matemática 5º ANO

UNIDADE DE ENSINO: Formar 4 grupos de 4 elementos
Números Inteiros e números
e 1 grupo de 5 elementos. RECURSOS:
decimais. Adição e Subtracção.
Perímetros

Distribuir aos alunos uma Ficha de Trabalho.
D A TA : 02.12.08
ficha/guião. Peças quadradas
C O N T E Ú D O (S ) :
Distribuir pelos grupos peças autocolantes com renas.
Perímetro
quadradas com renas e peças Peças quadradas
COMPETÊNCIA GERAL:
Desenvolver e aplicar o conceito de quadradas sem imagens que autocolantes para
perímetro terão a função de vedação. vedação.
COMPETÊNCIAS
ESPECÍFICAS: Apoiar os diferentes grupos na
resolução das questões.
A aptidão para resolver problemas
ligados à vida real e aos interesses
dos alunos utilizando as operações Apresentação do trabalho AVALI AÇÃO:
estudadas e conhecimentos de
geometria, nomeadamente a noção efectuado por parte dos
de perímetro. Capacidade de
diferentes grupos
comunicação.

Cooperação em grupo.
A sensibilidade para discutir
estratégias de resolução de um
problema. Rigor matemático.

Predisposição para a
Matemática
A aptidão para utilizar propriedades
da adição para simplificar o cálculo
mental e escrito. Proc ess os de
Av aliaç ão:

SUMÁRI O: Observação directa.

Actividade de investigação “As Ficha de trabalho de
Renas do Pai Natal. grupo

Apresentação de conclusões.

Discussão em grande grupo.
FICHA DE EXPLORAÇÃO DA ACTIVIDADE
MATERIAL
Peças de feltro quadradas com renas

Peças de feltro amarelas autocolantes

- representando a vedação.

Ficha de exploração da actividade.

RELATO
As tarefas foram exploradas de forma
Nos passados dias 2 e 3 de Dezembro De seguida foi distribuído o material; gradual, pois uma das funções do
realizei uma tarefa relacionada com o peças de feltro quadradas com renas, Capitão é verificar que todos os
Perímetro e onde se aplicaram ainda peças de feltro amarelas autocolantes colegas do seu grupo chegam a
os conceitos de resolução de - representando a vedação, ficha de consenso acerca das conclusões, caso
expressões numéricas. exploração da actividade. Os alunos contrário deverão discutir os seus
revelaram autonomia, uma vez que pontos de vista até que o grupo decida
No início da aula, os alunos foram raramente pediram a ajuda das qual a conclusão final a colocar na
informados que iriam realizar um professoras, no entanto passei ficha.
trabalho de grupo, a organização foi constantemente pelos grupos,
feita de forma rápida pelos próprios observei o seu trabalho e fui dando No final da tarefa os grupos
alunos, uma vez que este já era o indicações ou fazendo questões aos organizaram-se para apresentar as
quarto trabalho de grupo e cada um alunos. suas conclusões à turma, os alunos
sabe qual a função que desempenha com o cargo de “Porta-voz”
no seu grupo (capitão, porta-voz, Relativamente às questões 1 e 2, apresentaram as conclusões de forma
polícia). todos os alunos utilizaram o material sucinta e referiram que a utilização do
para contabilizar as barras de vedação material os tinha ajudado a realizar as
Em cada grupo havia alunos com mais e todos observaram que para as actividades de forma mais clara.
e menos dificuldades levando a que os figuras geometricamente iguais o
alunos cooperassem entre si. perímetro se mantém (algo que não
De referir ainda a ajuda prestada por
tinha planeado explorar na aula mas
todos os elementos dos grupos aos
que aproveitei para verificar que os
alunos que, por serem estrangeiros,
alunos descobriram por si próprios).
não dominam ainda a Língua
Portuguesa

CARTÕES “POLÍCIA”, “CAPITÃO” E “PORTA-VOZ”

POLÍCIA CAPITÃO PORTA- VOZ
Como forma de organização de grupos decidi que talvez se verificasse menos confusão se cada um dos alunos, além de
realizar as tarefas propostas também tivesse um cargo e consequente função no grupo.

- Capitão: verifica se todos os colegas do seu grupo concordam acerca das conclusões, caso contrário deverão discutir os
seu pontos de vista até que o grupo decida qual a conclusão final a colocar na ficha que deverá ser igual para todos os
elementos do grupo.

- Polícia: mantém o grupo bem comportado e relembra os colegas que devem falar num tom de voz baixo.

- Porta-voz: apresenta a síntese das conclusões a que o grupo chegou.

O cargo é rotativo e cada elemento é avaliado segundo a realização da tarefa, pelo desempenho das funções que lhe
cabem e é penalizado se não desempenhar as suas funções correctamente. Todos os alunos realizam as tarefas e
redigem as conclusões.
PRODUÇÃO MATEMÁTICA DOS ALUNOS

Turma 5º3

Após distribuir o material na ficha de Na questão 3 os alunos não Na turma 5º3 apenas um grupo não
trabalho foi pedido aos alunos que dispunham de todo o material conseguiu concluir a tarefa até ao
colocassem vedação (de todas as necessário para a sua resolução, final, sendo que na turma 5º4 todos os
formas possíveis) à volta de 3 renas. porém, conseguiram em geral chegar alunos concluíram as tarefas
Eis uma das produções dos alunos: à figura pedida por analogia com a propostas e apresentaram as
questão 2 e) conclusões do seu grupo.

Foram apresentadas as conclusões,
pelo porta-voz de cada um dos grupos,
das estratégias seguidas e resultados
obtidos.

Em grande grupo, numa discussão
Turma 5º9
partilhada pelos alunos e orientada por
questões levantadas por mim, foi
possível chegar à seguinte conclusão
Esta questão levou a que os alunos que penso ter sido apreendida pela
dialogassem entre si e expressassem maioria dos alunos, uma vez que foi
as suas ideias no grupo. avançada por eles:

A questão 4 na turma 5º3 foi resolvida - O perímetro é a distância que
Alguns alunos desenharam figuras de forma metódica, tendo os alunos circunda uma figura;
geometricamente iguais mas utilizado expressões numéricas para
calcular o perímetro, muitos destes Em conjunto com os alunos defini o
rapidamente se aperceberam que
alunos são bastante meticulosos conceito de perímetro, que penso
existiam apenas duas formas
exigindo aos seus colegas de grupo terem reconhecido com facilidade e
diferentes de colocar a vedação em
que tudo esteja perfeito. Esta situação apoiando-nos nas estratégias usadas
torno das 3 renas.
levou a que a resolução da questão 4 pelos grupos determinámos a regra de
Na questão 2 os alunos descobriram fosse um pouco morosa. cálculo do perímetro, particularizando
com facilidade as diferentes formas ainda o caso do quadrado e do
pedidas e, todos os grupos, Na turma 5º4 a resolução da questão rectângulo.
verificaram sem dificuldade que 4 revelou um carácter mais lúdico pois

estavam a explorar o conceito de os grupos competiam entre si na

perímetro. descoberta da mensagem
MATERIAL
Peças de feltro quadradas com

renas

Peças de feltro amarelas

autocolantes - representando a

vedação.

REFLEXÃO 1 Ficha de exploração da actividade.

Após a distribuição do material Um dos grupos não conseguiu Penso porém que ao utilizar este tipo
efectuei uma breve leitura da Ficha de terminar a actividade proposta tendo de estratégias os alunos irão, ao longo
Exploração da actividade, futuramente apenas explorado a ficha até à do tempo, melhorar neste aspecto pois
tentarei dar menos directivas aos questão 3 (inclusive), penso que para muitos este é o primeiro ano em
alunos pois verifiquei que, quando principalmente devido ao facto de este que apresentam os seus trabalhos e
distribuí o material, os grupos tentaram grupo não se ter conseguido abstrair conclusões.
imediatamente manipulá-lo não do material e ter tentado construir
prestando muita atenção ao que lhes todas as figuras necessárias. Penso No final da aula não houve tempo para
transmiti. que um dos pontos a salientar será o realizar a discussão em grande grupo
facto de não lhes ter distribuído que foi efectuada na aula seguinte.
Como aspectos a melhorar aponto um material suficiente para a resposta a
tempo limitado e fixo para que os todas as questões mas apenas às Os alunos referiram que o material
alunos manipulem o material questões 1 e 2 aspecto que penso tinha sido de grande importância na
livremente (aproximadamente 5 manter futuramente pois fará com que resolução da Ficha de Trabalho bem
minutos) e a livre exploração da Ficha os alunos desenvolvam a sua como na compreensão do conceito de
de Trabalho por parte dos alunos pois capacidade de abstracção. Perímetro.
assim poderei mais facilmente verificar
Outro aspecto a manter/desenvolver
as dificuldades sentidas pelos Em geral a aula decorreu de forma
será a apresentação final dos
diferentes grupos e ainda analisar as natural não tendo ocorrido problemas
resultados e conclusões por parte do
diferentes estratégias utilizadas para a ao nível comportamental, a meu ver,
porta-voz do grupo pois é de extrema
resolução das actividades propostas. devido à utilização dos cartões
importância que as conclusões de
(polícia, capitão, porta-voz) e ao facto
cada grupo sejam apresentadas e
Todos os grupos conseguiram de esta ser já a quarta vez em que os
posteriormente debatidas em grande
observar que estavam a trabalhar o alunos trabalham com material
grupo.
conceito de perímetro sem grandes manipulável e em grupos de 4 a 5
dificuldades, tendo a maior parte dos alunos.
As dificuldades dos alunos na
alunos, a partir de determinada altura
apresentação de conclusões são
conseguido retirar conclusões sem A turma 5º9 não realizou esta
muitas, principalmente ao nível da
recorrer sempre ao material. actividade pois só me foi atribuída em
comunicação matemática. Alguns
meados de Janeiro.
alunos limitam-se a ler as respostas da
ficha de trabalho, em vez de expor aos
colegas as suas conclusões e
estratégias de resolução.
PLANO DE AULA - 2

Metodologia/Actividades
D I S C I P L I N A : Matemática 5º ANO

U N I D A D E D E E N S I N O : Áreas e Formar 4 grupos de 5 elementos.
Multiplicação RECURSOS:
D A TA : 03.03.09
Distribuir aos alunos uma
ficha/guião. Ficha de Trabalho.
C O N T E Ú D O (S ) :
Calendário
Multiplicação Sair da sala para estimar o tempo
dispendido a percorrer 400m. Relógio
COMPETÊNCIA GERAL:
Aprofundar os conhecimentos sobre
a multiplicação. Apoiar os diferentes grupos na
resolução das questões.
COMPETÊNCIAS
ESPECÍFICAS:
Apresentação do trabalho
A aptidão para resolver problemas efectuado por parte dos
ligados à vida real e aos
diferentes grupos
interesses dos alunos utilizando
AVALI AÇÃO:
as operações estudadas.

Capacidade de
A aptidão para resolver problemas da
vida corrente utilizando as operações
comunicação.
estudadas e conhecimentos sobre
áreas e perímetros.
Cooperação em grupo.
A sensibilidade para fazer um esboço
que facilite a compreensão e
Rigor matemático.
resolução de um problema.
A sensibilidade para discutir
Predisposição para a
estratégias de resolução de um Matemática
problema.
A aptidão para ajuizar se um Proc ess os de
resultado é plausível. Av aliaç ão:

SUMÁRI O: Observação directa.

Actividade de investigação Ficha de trabalho de
“Estimativa”. grupo

Apresentação de conclusões.

Discussão em grande grupo.
FICHA DE EXPLORAÇÃO DA ACTIVIDADE
Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniço

Trabalho de Grupo n.º 5 Matemática 5º Ano Ano Lectivo
2008/2009

Nome: ______________________________________________ Turma:________ N.º:______

Classificação ____________________________________ Professora: Teresa Lança

Neste trabalho eu sou: Capitão xxx Porta- voz xxx Polícia xxx

1. O Rui frequenta o 5º ano de escolaridade numa escola que fica a 400 metros
da sua casa. Ele almoça sempre em casa e todos os dias vai e vem a pé para a
escola.
Horário do Rui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta
8:10 EA LP
8:55
8:55
9:40
10:00 LP CN
10:45
10:45
11:30
11:40 MAT ING
12:25
12:25 CN INF
13:10
13:25 EVT FC HGP
14:10
14:10 MAT HGP
14:55
15:05 EF EM EVT ING MAT
15:50
15:50
16:35
16:55 AP EF
17:40
17:40 EMRC
18:25

1.1. Faz uma estimativa do tempo que o Rui demora para ir de casa à escola.

1.2. Calcula o tempo aproximado que o Rui vai gastar e os quilómetros que vai
percorrer, durante este mês, no percurso entre a escola e a casa. (UTILIZA O
CALENDÁRIO).
Março 2009
2ª-FEIRA 3ª-FEIRA 4ª-FEIRA 5ª-FEIRA 6ª-FEIRA SÁBADO DOMINGO
1

2 3 4 5 6 7 8

9 10 11 12 13 14 15

16 17 18 19 20 21 22

23 24 25 26 27 28 29

30 31
FÉRIAS DA FÉRIAS DA
PÁSCOA PÁSCOA
2. Na sexta-feira, no final das aulas a mãe do Rui pediu-lhe que comprasse 4 pacotes
de bolachas e 1L de sumo antes de vir para casa.

No supermercado o Rui ficou com dúvidas…

Néctar Alperce NéctarAlperce pacote 0.125 kg Pack 2x 0.125 kg

pacote 1 L
pack 5 x 0.1 L

Preço € 1 Preço € 1,19 Preço € 1,20 Preço € 2,30

2.1. Como deve ele comprar as bolachas e o sumo que a mãe lhe pediu, de forma a
gastar o mínimo dinheiro possível? Justifica a tua resposta com esquemas, palavras ou
cálculos.

2.2. Quanto gastou o Rui?
RELATO

A elaboração dos grupos esteve a Decidi então informar a turma de que o Novamente na sala de aula os
cargo dos próprios alunos, bem corredor da passagem aérea mede,
elementos dos diferentes grupos
como a distribuição dos cartões, aproximadamente 40 metros de
discutiram qual o valor que iriam
uma vez que este era já o 5º comprimento.
utilizar para fazer a estimativa,
trabalho de grupo realizado no
presente ano. Os alunos saíram ordeiramente da alguns grupos decidiram que seriam
sala de aula (alguns com mochilas de 10 minutos, outros grupos decidiram
Foi distribuído o guião de trabalho forma a que a estimativa fosse o mais utilizar 8 minutos, outros ainda
sem que lhes fosse fornecido aproximada possível).
decidiram utilizar 9 minutos.
qualquer tipo de indicação ou
intervenção por parte das Uma vez na entrada do corredor,
professoras. Ao fim de alguns utilizaram relógios e cronómetros dos
minutos os alunos começaram a telemóveis para determinar o tempo Nas turmas 5º3 e 5º9 os grupos não
questionar-se sobre quanto seriam que levavam a atravessar a chegaram a resolver a questão 2.
400 m, tentando fazer comparações passagem. No final do corredor
entre distâncias que já conheciam decidiram medir novamente o trajecto Na turma 5º4 os grupos
(Caniço-Funchal / Caniço-Santa contrário de forma a tirarem dúvidas conseguiram terminar a ficha de
Cruz), após mais alguns minutos sobre o tempo dispendido. trabalho mas não houve tempo para
alguns alunos sugeriram que a a apresentação de resultados.
turma saísse da sala e tentasse
medir os 400 metros no exterior da
escola.
PRODUÇÃO MATEMÁTICA DOS ALUNOS

Após distribuir o material na ficha de Alguns grupos sentiram necessidade de referenciar o
trabalho foi pedido aos alunos que tempo dispendido em horas. Esta conversão foi feita,
fizessem uma estimativa do tempo que por alguns grupos com subtracção sucessiva de 60
o Rui demora para ir de casa à escola. minutos ao total do tempo gasto, e por outros grupos
através da divisão.
A maior parte dos alunos estimou
aproximadamente 1minuto para Esta questão levou a que os alunos dialogassem
percorrer 40 m, logo por cálculo entre si e expressassem as suas ideias no grupo.
mental, estimaram que para percorrer
400m se levaria sensivelmente 10
minutos.

Utilizaram o calendário fornecido para
dispor os dados.

Na questão 2 todos os grupos conseguiram de forma
rápida chegar à forma mais barata de comprar 4
pacotes de bolachas e 1L de sumo,

Para os alunos que consideraram uma
estimativa diferente de 10 minutos os
cálculos foram um pouco mais
complicados mas todos os grupos
conseguiram realizar a actividade.
REFLEXÃO 2

Verifiquei que como tinha planeado, Foi feita ainda uma reflexão final em Para esta aula elaborei ainda uma
não foi necessário dar muita relação à diferença de resultados segunda actividade prevenindo o
informação aos alunos antes da entre os grupos que no início facto de algum grupo terminar antes
entrega da Ficha de Trabalho, os utilizaram 8 minutos e os que do final da aula, como tal não se
alunos por si próprios sentiram utilizaram 10 minutos e a diferença verificou, a segunda actividade foi
necessidade de sair da sala para entre os tempos obtidos por cada aplicada na aula do dia 5 e 6 de
poderem fazer uma estimativa mais grupo. Março nas diferentes turmas, como
aproximada à realidade. Penso que questão de aula (resolvida em
Os alunos demonstraram, em geral, grupo) utilizando como material
esta é uma decisão a manter;
espírito crítico e autonomia existindo moedas (€0,01; €0,02; €0,05; €0,1;
fazendo assim com que os alunos
porém alguns grupos em que um ou €0,2; €0,5; €1 e €2). Nesta aula os
sintam necessidade da informação.
dois elementos não trabalharam tanto alunos voltaram a mostrar-se
Na questão 1.2 foi crucial a entrega quanto os outros. empenhados e com grande espírito
de um calendário com espaço para de entreajuda.
Houve ainda grupos onde os alunos
que os alunos completassem com o
com menos dificuldades tentaram
tempo e o espaço percorrido num Penso que em geral a turma já
ajudar os alunos que não estavam a
determinado dia. É de referir que o trabalha melhor em grupo pois já
perceber algum aspecto da actividade
horário apresentado é o horário da todos entendem este tipo de
como se pode verificar no seguinte
turma 5º3 e que esse facto trabalho como algo habitual. A
vídeo captado na aula:
contribuiu para o interesse e colaboração entre os elementos do
motivação dos alunos pela grupo tem-se tornado numa forma
actividade. de facilmente conseguirem resolver
problemas.
Nesta aula não houve tempo para
que o porta-voz apresentasse as
Considero que o balanço global da
conclusões dos grupos, uma vez
aula foi bastante positivo pois todos
que a questão 1.2 se revelou algo
os alunos participaram de forma
morosa, no entanto esta
activa e revelaram interesse pela
apresentação foi feita na aula Ctrl +Clique para reproduzir
actividade proposta. Não alteraria
seguinte.
esta aula
Ou digite
http://www.youtube.com/watch?v=ZVd1uooVWeY
PLANO DE AULA - 3

Metodologia/Actividades
D I S C I P L I N A : Matemática 5º ANO

UNIDADE DE ENSINO: Formar 4 grupos de 4 elementos
Estatística
e 1 grupo de 5 elementos. RECURSOS:
D A TA : 19.06.09
Distribuir aos alunos uma Ficha de Trabalho.
C O N T E Ú D O (S ) : ficha/guião. Fita métrica.
Estatística
Distribuir pelos grupos a fita Clipes
COMPETÊNCIA GERAL:
métrica e o clipe.
Ler e interpretar informação contida
em tabelas de frequência e gráficos Apoiar os diferentes grupos na
de barras. resolução das questões.

Apresentação do trabalho
efectuado por parte dos
COMPETÊNCIAS
ESPECÍFICAS: diferentes grupos. AVALI AÇÃO:

A sensibilidade para discutir Capacidade de
estratégias de resolução de um
problema.
comunicação.

Cooperação em grupo.

A sensibilidade para reconhecer a Rigor matemático.
necessidade de recolher e organizar
informação para estudar uma
situação da vida real. Predisposição para a
Matemática

A aptidão para construir tabelas de Proc ess os de
frequência e gráficos de barras a Av aliaç ão:
partir de dados fornecidos ou
recolhidos pelos alunos. SUMÁRI O: Observação directa.

O jogo do clipe. Ficha de trabalho de
grupo
Apresentação de conclusões.

Discussão em grande grupo.
FICHA DE EXPLORAÇÃO DA ACTIVIDADE
Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniço

Trabalho de Grupo n.º 7 Matemática 5º Ano Ano Lectivo
2008/2009

Nome: ______________________________________________ Turma:________ N.º:______

Classificação ____________________________________ Professora: Teresa Lança

Actividade: Vamos jogar ao jogo do clipe?

Como se joga?

Soprar um clipe colocado numa das extremidades de uma
mesa e medir a distância que atinge. Registar o resultado na folha de registos.

Material: 1 clipe e 1 fita métrica

Regras do jogo:
Decide com o teu grupo quais as regras a adoptar para o vosso jogo:

a) Em que parte da mesa se deve colocar o clipe para iniciar o jogo?
________________________________________________________________

b) Se um jogador soprar o clipe e este cair no chão o que acontece à sua
pontuação? Volta a jogar?
________________________________________________________________

c) Em que posição vão jogar, sentados ou de pé?
________________________________________________________________

• Ganha o jogo quem conseguir deslocar o clipe a uma distância maior.

• Quem não respeitar as regras é desclassificado.

• Antes de iniciar o jogo decide com o teu grupo qual será a melhor forma
de registar os resultados na folha de registos

• Deves registar o resultado de cada jogada.

No final do Jogo

Com os dados recolhidos elabora um pictograma relativo ao jogo do teu grupo.
Folha de Registos
Pictograma
1- O grupo da Rita esteve a jogar ao jogo do clipe, foram registados os
seguintes resultados:

Jogadores Contagem Frequência Absoluta (cm)
Rita IIII IIII IIII III
Ana IIII IIII IIII
Rui IIII IIII IIII IIII
André IIII IIII IIII I
Luís IIII III

O grupo esqueceu-se de completar a tabela.

1.1. Completa a coluna da Frequência Absoluta.

2 - A Rita fez o pictograma A e os restantes elementos do grupo decidiram que
seria melhor fazer o pictograma B.

PICTOGRAMA A 2.1. Estás de acordo com os
colegas da Rita? Justifica a
tua resposta.

PICTOGRAMA B
ALTERAÇÃO À FICHA DE EXPLORAÇÃO DA ACTIVIDADE
Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniço

Trabalho de Grupo n.º 7 Matemática 5º Ano Ano Lectivo
2008/2009

Nome: ______________________________________________ Turma:________ N.º:______

Classificação ____________________________________ Professora: Teresa Lança

Actividade: Vamos jogar ao jogo do clipe?

Como se joga?

Soprar um clipe colocado numa das extremidades de uma
mesa e medir a distância que atinge. Registar a pontuação na folha de registos.

Material: 1 clipe e 1 fita métrica

Regras do jogo:
Decide com o teu grupo quais as regras a adoptar para o vosso jogo:

a) Em que parte da mesa se deve colocar o clipe para iniciar o jogo?
________________________________________________________________

b) Se um jogador soprar o clipe e este cair no chão o que acontece à sua
pontuação? Volta a jogar? __________________________________________

c) Em que posição vão jogar, sentados ou de pé? ________________________

d) Quantas jogadas vão fazer? _______________________________________

• Quem conseguir deslocar o clipe a uma distância maior ganha um ponto.

• Quem não respeitar as regras é desclassificado.

• Antes de iniciar o jogo decide com o teu grupo qual será a melhor forma
de registar os resultados na folha de registos

• Deves registar o resultado de cada jogada.

No final do Jogo

Com os dados recolhidos elabora um pictograma ou um gráfico de barras
relativo ao jogo do teu grupo.
Folha de Registos
Pictograma ou gráfico de barras
Jogadores Pontos Frequência Absoluta
1- O grupo da Rita esteve a jogar ao Rita IIII III
jogo do clipe, foram registados os Ana IIII
seguintes resultados: Rui IIII IIII
André IIII IIII I
O grupo esqueceu-se de Luís IIII II
completar a tabela.

1.1. Completa a coluna da Frequência Absoluta.

2 – Quem venceu o jogo?

3 – O grupo da Rita elaborou o seguinte gráfico de barras relativo ao jogo
anterior.

Jogo do Clipe
Frequência Absoluta

3.1 O teu grupo está de acordo com o gráfico que o grupo da Rita efectuou?
Justifica a tua resposta.
MATERIAL
Fita métrica

Clipes

Ficha de Trabalho

RELATO
No passado dia 19 de Junho realizei De seguida foi distribuído o material; As tarefas foram mais uma vez
uma tarefa relacionada com clipes, fitas métricas e a Ficha de exploradas de forma gradual, pois uma
estatística. trabalho. das funções do Capitão é verificar que
todos os colegas do seu grupo
No início da aula, os alunos foram Os alunos revelaram alguma chegam a consenso acerca das
informados que iriam realizar um autonomia, no entanto, eu as conclusões, caso contrário deverão
trabalho de grupo, a organização foi formadoras passámos constantemente discutir os seus pontos de vista até
feita de forma rápida pelos próprios pelos grupos, observámos o seu que o grupo decida qual a conclusão
alunos, pois estes já tinham os grupos trabalho e fomos dando indicações ou final a colocar na ficha.
formados da aula anterior. fazendo questões aos alunos.

No final da tarefa não houve tempo
Mais uma vez utilizei os cartões
Todos os grupos conseguiram para que os grupos se organizassem
(capitão, porta-voz, polícia) que se têm
observar que para organizar os dados para apresentar as suas conclusões à
revelado grandes auxiliares na
necessitavam de os organizar em turma. Na aula seguinte os alunos com
organização do espaço e
tabela de frequências sem grandes o cargo de “Porta-voz” apresentaram
responsabilização dos alunos bem
dificuldades. as conclusões de forma sucinta e
como têm sido potenciadores do
referiram que se sentiram motivados
envolvimento dos alunos no seu
por terem utilizado os dados dos seus
processo de ensino aprendizagem.
próprios jogos para construir a tabela

Em cada grupo havia alunos com mais de frequências e os pictogramas.

e menos dificuldades levando a que os
alunos cooperassem entre si.

Após reflexão com as formadoras foram verificados erros na Ficha de Trabalho que me levaram a pesquisar mais
informação sobre os pictogramas, a Ficha de trabalho foi reestruturada e aplicada nas turmas 5º4 e 5º9.

Na aula seguinte da turma 5º3 as questões foram clarificadas e os alunos observaram as razões pelas quais não era
aconselhável recolher os dados da forma como alguns grupos fizeram (colocando a distância percorrida pelo clipe na
coluna da frequência absoluta). É de referir que um grupo desta turma decidiu de forma correcta atribuir 1 ponto ao
vencedor dos lançamentos, sendo esse ponto indicado na tabela de frequência e representado no pictograma.

Passarei a referir as produções

Matemáticas dos alunos das turmas

5º4 e 5º9.
PRODUÇÃO MATEMÁTICA DOS ALUNOS

Após distribuir o material, na ficha de Sempre que um dos elementos vencia Em relação às questões 1 e 2 todos os
trabalho foi pedido aos alunos que uma jogada era-lhe atribuído um ponto grupos preencheram a tabela
decidissem as regras do jogo que não e registado nas tabelas de frequência correctamente e chegaram à
diferiram muito de grupo para grupo. dos diferentes grupos. conclusão de que quem venceu o jogo
foi o André.
Os alunos passaram então a realizar o
jogo de forma organizada. Seguidamente todos referiram não
estar de acordo com o gráfico da
questão pois neste o vencedor seria o
Rui esta questão levou a que os
alunos dialogassem entre si e
expressassem as suas ideias no
grupo.

Todos os grupos das turmas 5º4 e 5º9
decidiram elaborar gráficos de barras
relativos aos seus jogos.

A maior parte dos grupos conseguiu
elaborar os gráficos correctamente,
porém alguns ainda têm dificuldades
em utilizar material de desenho e
necessitam de muita ajuda
principalmente na turma 5º9 que tem
vários alunos com necessidades
educativas especiais de cariz
funcional.
MATERIAL
Peças de feltro quadradas com re

Peças de feltro amarelas autocola

- representando a vedação.

Ficha de exploração da actividade

REFLEXÃO 3
Nesta aula procurei adoptar um papel Penso que o facto de ter feito A aula da turma 5º3 levou-me também a
de moderadora das intervenções dos reestruturação da ficha de trabalho reflectir sobre o facto de esta não ser a
alunos, colocando-lhes questões após a aula de colaboração com as aula inicialmente planeada para a turma,
orientadoras que os estimulassem ao formadoras foi um aspecto positivo da pois a aula de trabalho planeada
desenvolvimento de novas formação, levando a que sejam implicava a o envolvimento das
aprendizagens (visto que os alunos já corrigidos os aspectos menos disciplinas de Área de Projecto e de
possuíam alguns conhecimentos sobre positivos e esclarecendo os alunos. Informática, não pude realizar a aula na
o tema) e deixando que os alunos presença das formadoras devido a
explicassem os seus raciocínios, Penso que a actividade em si motivou indisponibilidade de horário.
levantassem questões, tirassem os alunos na medida em que se
tratava de um jogo. Esta aula realizou-se no dia 23 de
conclusões e ultrapassassem todas as
Junho e com a colaboração da disciplina
dificuldades que pudessem surgir
Numa futura oportunidade voltaria a de informática os alunos construíram
através do diálogo partilhado com o
aplicar esta actividade mas talvez gráficos relativos aos comportamentos
grupo.
numa altura em que os alunos já se desviantes/assertivos verificados por
Procurei que o foco da aprendizagem sentissem mais seguros quanto à alunos da turma.
se centrasse na actividade do aluno e construção de gráficos, talvez até
utilizasse a construção em Excel já Este trabalho inseriu-se na disciplina de
não no meu discurso transmissivo,
que contei com a colaboração da Área de Projecto e no projecto da turma
para que assim se desenvolvessem
professora de Informática. “Ser Diferente sem Barreiras” que faz
efectivamente as competências
parte da rede de escolas da UNESCO
traçadas para esta aula devido à sua
sob o tema de Educação para o Diálogo
participação activa.
Intercultural e Educação Inclusiva.

Será um trabalho a terminar no próximo
ano lectivo onde os alunos participarão
no XXII Encontro Nacional das Escolas
Associadas da UNESCO.
REFLEXÃO
GLOBAL

Um professor deve estar sempre Nas diversas sessões de trabalho Nela explorámos uma diversidade
predisposto para a aprendizagem, partilhámos com o grupo de de actividades/materiais e
para reflectir sobre a sua actuação e formação experiências vividas com perspectivámos sempre o aluno
para aperfeiçoar e corrigir o modo os nossos alunos em sala de aula e como construtor do seu próprio
como transmite conhecimentos. No reflectimos sobre o cariz das conhecimento, implicando-o na
decurso desta formação em aprendizagens proporcionadas, descoberta de procedimentos,
Matemática para professores de 2º detectámos deficiências e estratégias e definição de conceitos,
Ciclo – 5º ano, estas situações potencialidades dos processos para que a aprendizagem fosse
foram uma constante. seguidos. efectiva e uma realidade. Estas
actividades pretendiam-se
A meu ver, a formação de um Na realidade, o trabalho motivadoras e baseadas na
professor não termina quando desenvolvido ao longo destes experimentação e manipulação.
acaba a sua formação inicial, muito meses de formação reforçou e
pelo contrário, é durante o seu aprofundou os meus conhecimentos Para todos os blocos de conteúdos
trabalho como profissional de ensino matemáticos, mas principalmente concluí que a manipulação de
que o professor mais aprende, junto didácticos e curriculares, fazendo materiais, desde os estruturados e
dos alunos e junto dos colegas, com que me sinta muito motivada específicos aos não estruturados, é
reflectindo sobre as suas práticas e para proporcionar aos meus alunos sempre uma mais-valia para que os
sobre as situações que essas experiências de aprendizagens que alunos comprovem raciocínios e
práticas originam no dia-a-dia dentro se pretendem “activas, conjecturas, procurando-se que as
da sua sala de aula, descobrindo significativas, diversificadas, suas aprendizagens sejam as mais
potencialidades ou dificuldades que integradas e socializadoras”. concretas possíveis e preparando-
esse seu trabalho cria no os, assim, para a passagem para
desenvolvimento das aprendizagens Esta formação foi muito interessante um patamar de desenvolvimento
dos alunos. e sem a mínima dúvida contribuiu cognitivo superior, que é o das
para que eu adoptasse práticas operações abstractas.
Todo o trabalho realizado no mais eficazes e, que julgo,
decorrer da formação, permitiu-me promotoras do sucesso educativo Aliás, o apoio em materiais é um
uma aprendizagem bastante dos alunos. suporte para a compreensão de
significativa, quer pelo trabalho certos conceitos que já exigem
realizado, quer pelo agradável clima algum grau de abstracção, como
de reflexão, partilha de saberes e sejam a compreensão dos números
troca de experiências vivenciadas decimais e suas operações,
com o grupo de formação. Espero conceitos de área, volume, etc.
ter conseguido espelhar neste
portefólio essa situação.
Concluí também que é muito importante O professor como intermediário de
que durante o seu envolvimento nas aprendizagens deve questionar os alunos,
actividades matemáticas os alunos solicitar-lhes justificações, promover o
verbalizem as suas conclusões, expliquem estabelecimento de conexões entre
os seus raciocínios, comuniquem conteúdos matemáticos e entre estes e
matematicamente com os colegas e com o outras áreas do saber. Deve, também,
professor (oralmente ou por escrito, com promover hábitos de persistência para que
esquemas, desenhos, cálculos). os alunos tentem ultrapassar as suas
dificuldades e se sintam cada vez mais
Esta partilha de raciocínios e o confronto e motivados para estudar esta disciplina
argumentação de diferentes pontos de vista desafiante que é a Matemática.
e de diferentes estratégias para alcançar
um mesmo fim, a resolução do exercício Não poderia concluir este portefólio, sem
(independentemente da sua natureza: deixar um agradecimento muito especial aos
situação problemática, actividade de colegas do grupo de formação com sessões
investigação, jogo ou um simples exercício na escola Básica dos 2º e 3º ciclos do Caniço
de aplicação rotineiro), são uma forma de pela abertura e partilha em bom clima.
auxiliar o aluno a estruturar o seu
pensamento e a desenvolver o raciocínio e Por fim deixo ainda um agradecimento às

de auxiliar o professor a detectar formadoras Hélia Jacinto e Zoé Luís pela

dificuldades ou a compreender os completa disponibilidade tendo

processos mentais seguidos pelos alunos. proporcionando a todo o grupo a
oportunidade de realizar esta formação de
Detectadas essas dificuldades pelo uma forma tão interessante e motivadora.
professor torna-se mais fácil reestruturar a
sua prática lectiva, se for caso disso, e Espero poder continuar a participar deste

ajudar o aluno, ou até mesmo os outros projecto no próximo ano lectivo pelo desafio

colegas, a clarificar o conhecimento em de continuar a construir o êxito em

questão. Matemática
2008/
2009

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu
tamanho original.”

Albert Einstein