Lição 3: Cultos Afro-brasileiros

Introdução Talvez não seja adequado denominarmos os cultos afro-brasileiros como seitas, visto que originalmente eles não surgiram do cristianismo. Porém, no Brasil, eles têm tomado uma forma cristianizada, especialmente pela associação com a Igreja Católica. Além disso, estima-se que 70 milhões de brasileiros se envolvem com algum tipo de religião afro-brasileira. Por isso, é importante entendermos estes grupos e o que a Bíblia nos informa quanto às heresias ensinadas.

I.

HISTÓRIA E CARACTERÍSTICAS

A.

História 1. A história dos grupos afro-brasileiros está associada com a vinda de africanos

como escravos no período de colonização brasileira até o começo do século XX. 2. Os escravos realizavam danças em celebração aos seus orixás. Estas danças são

chamadas de Candomblé. Para não obterem oposição de seus senhores católicos, este grupo “cristianizou” seus deuses, trocando os nomes e as imagens de seus orixás por nomes e imagens católicas. Assim, Iemanjá tomou a imagem de Maria, Oxalá de Jesus e Iansã de Santa Bárbara. 3. Depois da Lei Áurea, que libertou os escravos no Brasil, estes grupos começaram a se reunir em tendas e depois os chamados “terreiros”. 4. Da mesma forma, desenvolveu-se a prática da Macumba, que é a mescla de

ritos africanos, como o Candomblé, de imagens católicas e de idéias kardecistas, como a mediunidade e a reencarnação. 5. Por conta da forma pejorativa que o termo adquiriu, a macumba é

especialmente chamada de Umbanda. 6. Atualmente, o estado brasileiro com o maior índice de umbandistas é o Rio

Grande do Sul, seguido do Rio de Janeiro. E a Umbanda, segundo o Censo de 2010, corresponde a 0,3% da religiosidade brasileira.

B.

Características 1. A Umbanda possui todos os elementos de uma religião própria. Por isso, é

difícil defini-la como seita.

Os Orixás e Guias 1. Existe um deus único e superior que atua por meio de emanações suas. Terceiro. possui doutrinas definidas. Também há os ligados à agricultura. 5. CRENÇAS BÁSICAS A. 3. há os que estão ligados às pragas. rainhas ou heróis do passado que representam elementos da natureza em relação com o homem. 6. ao vento. possui rituais definidos. Guias são espíritos que vem para guiar os homens. Primeiro. como o respeito à natureza. São antigos reis. danças. 3. como inícios das seções de macumba. aos trovões. São os recebidos pelos O ebó. A Umbanda é pautada em torno de ensinos éticos. 4. e nas festas de Yemanjá. Segundo. Ética 1. Por fim. Exemplos de Guias: Preto-Velhos. santo. Visão oriental de Deus como não-pessoal e que atua por emanação. como a reencarnação e a lei do karma. Isso é bem marcante nas festas de reeillhon. como um deus supremo (Olorum) e entidades divinas entre Deus e os homens (Orixás e Guias). Qualquer tipo de abandono destes pode sofrer consequência drásticas. Exu e Yemanjá. Xangô. há Orixás ligados à chuva. 2. Por isso. os Orixás e os Guias. 5. como os médiuns babalorixás e as mães-de- II. comumente conhecido como “despacho”. . ao ser humano e à Deus. Orixás são entidades divinas que estão entre Olorum e os homens. 4. 2. Orixás em busca de algum bem que se deseja. possui atuação humana. ela possui elementos divinos. semelhantes ao kardecismo. B. Deus 1. Caboclos e Pomba-Giras. doenças e mortes. como a morte ou doenças. Exemplos de Orixás: Oxalá. C. oferendas e etc. Oxossi. Por fim.2. Cada pessoa possui seu Orixá e/ou Guia. são oferendas feitas aos médiuns e orientam a vida dos homens.

CONSIDERAÇÕES BÍBLICAS E PRÁTICAS A. A Bíblia ensina que o relacionamento do homem com Deus só pode ser feito por intermédio de Jesus Cristo (1 Tm 2:5). a) b) c) Isaías 55:7 Hebreus 4:15 Mateus 7:7 C. Os Orixás e Guias 1. Os Umbandistas não realizam a chamada magia-negra. e não a Deus. Sl 116:1. A Bíblia. Isto é realizado pela Quimbanda. Para estas pessoas. Ap 3:19) Ao se deparar com um umbandista. E não quero que sejais participantes com os demônios. para prejudicar outros. 2. Portanto. Muitos procuram a ajuda da Umbanda para resolver seus problemas pessoais. Já vimos que Deus é um Ser Pessoal (Gn 1:1. Deus 1. negociações com demônios por dinheiro e sucesso.2. “ 3.2. precisamos dizer que nosso maior problema é o pecado e que Deus está pronto para nos perdoar e ouvir todas as nossas petições. Salvação e vida após a morte. João 17:3. 2. B. quanto para a próxima. no entanto. onde se realiza bruxaria. vodus e etc. embora os nomes sejam de origem africana. 4. as sacrificam aos demônios. nos ensina que Deus deseja o nosso bem. 1. . apesar de crer na reencarnação. 2. a) 1 Coríntios 10:20 “Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam. A Bíblia também equipara tais tipos de entidades aos demônios. precisamos saber que a Umbanda é uma religião de contato com demônios. III. A Umbanda não tem nada a dizer sobre a vida após a morte. Ela é uma religião do aqui e agora. adivinhações. da conquista do que se quer nesta vida. faça a pergunta básica “Como você sabe que Olorum existe?”. Esta pergunta pode abrir a porta para você falar que conhece a Deus por meio de Jesus Cristo e da Bíblia. tanto para esta vida.

Filipenses 3:20 – Nossa pátria está nos céus. Mateus 25:34 – Haverá uma vida eterna.a) b) c) 3. a) b) c) 2 Co 5:21 Ef 2:9 Rom 10:9. Esta vida futura. no entanto. 1 Coríntios 5:6 – morrer é estar com o Senhor.10 . é obtida quando somos salvos do nosso maior inimigo: o pecado.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful