You are on page 1of 8

No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio Militar, evento que se realizou pela primeira vez no ano de 1964. No âmbito das comemorações do 50º Aniversário da Escolta a Cavalo do CM, foi elaborado um programa, com a colaboração de diversas personalidades e instituições.

No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio
No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio
No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio
No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio
No dia 06 de Junho decorreu, na Sociedade Hípica Portuguesa, mais um Jumping do Colégio

A Classe de Volteio do Colégio Militar realizou a sua apresentação no cavalo Humorista, acompanhados pelo Instrutor de Equitação - Sr. Tenente Medeiros. Esta Classe executou uma variedade de exercícios obrigatórios e livres individualmente e em duplas, com combinações e variações, culminando com o desfraldar do Guião do Colégio.

As séries de volteio seguem um critério estético, em que são utilizadas as capacidades físicas específicas para a realização da técnica correcta dos exercícios, em plena harmonia com a interpretação coreográfica. O volteio é uma actividade que une a prática de actividade física ao interesse pelos cavalos.

A Classe de Volteio do Colégio Militar realizou a sua apresentação no cavalo Humorista, acompanhados pelo

A

A Classe de Volteio do Colégio Militar realizou a sua apresentação no cavalo Humorista, acompanhados pelo
A Classe de Volteio do Colégio Militar realizou a sua apresentação no cavalo Humorista, acompanhados pelo
A Classe de Volteio do Colégio Militar realizou a sua apresentação no cavalo Humorista, acompanhados pelo

atrelagem é hoje uma disciplina equestre que consiste em conduzir um ou mais cavalos ou póneis atrelados geralmente a um veículo de duas ou quatro rodas. A atrelagem requer uma preparação e treino específico do cavalo a atrelar. O ensino do cavalo é muito importante para

que este possa dar o seu melhor rendimento. Por fim, a condução do carro de cavalos requer não só perícia, mas conhecimentos teóricos e práticos.

Esta demonstração foi executada pelo Exmo. Sr. Dr. Fernando Vasconcelos - proprietário da atrelagem - e seu filho, Aluno nº 99 - Almeida e Vasconcelos com os seus cavalos - Siviro e Nirvana. O condutor utilizou, somente, as rédeas e o chicote para comandar os animais.

que este possa dar o seu melhor rendimento. Por fim, a condução do carro de cavalos
que este possa dar o seu melhor rendimento. Por fim, a condução do carro de cavalos
que este possa dar o seu melhor rendimento. Por fim, a condução do carro de cavalos

A Equipagem de Santo Huberto formou-se em 1950 com a compra de 30 cães de raça Fox- hound na Inglaterra e na Irlanda em várias equipagens. A actual matilha é constituída por 70 cães Fox-hounds inscritos no Clube Português de Canicultura.

A caça à raposa, tal como a conhecemos hoje, terá tido início no séc. XVII nas ilhas Britânicas. Em Portugal, esta modalidade cinegética parece ter aparecido por volta do ano de 1808 com o exército do 1º Duque de Wellington; servia de distracção aos oficiais, mas, sobretudo, preparava cavalos e cavaleiros para os combates na guerra.

É no olfacto e na resistência dos cães que se baseia a caça à raposa a corrição, muito mais do que na velocidade. O número de cães em cada caçada pode variar entre 30 a 50. A demonstração foi efectuada pelo Master - Exmo. Sr. Eng.º José Gatta e por três Huntsmen - Exmos. Srs. Paulo Nogueira, José Nogueira e João Nogueira, apresentando a matilha, em técnicas de caça, à assistência.

A caça à raposa, tal como a conhecemos hoje, terá tido início no séc. XVII nas
A caça à raposa, tal como a conhecemos hoje, terá tido início no séc. XVII nas
A caça à raposa, tal como a conhecemos hoje, terá tido início no séc. XVII nas

Em

Portugal, durante os anos

A caça à raposa, tal como a conhecemos hoje, terá tido início no séc. XVII nas

vinte e trinta, o pólo foi praticado pelos militares destacados em

Cascais

e,

posteriormente,

praticado como uma das

disciplinas

do

curriculum

da

Escola Militar de Equitação, em

Mafra.

No entanto, a prática desportiva do pólo, tal como o conhecemos hoje, foi introduzida formalmente em Portugal em 1991 na « Quinta da Marinha », em Cascais. Quatro anos mais tarde, instala-se na « Herdade do

Zambujeiro » em Sto. Estevão, onde se situa o único Clube de pólo existente no país. Nesta demonstração de pólo participaram os Exmos. Srs. Eng.º José Gatta e Piloto Durval Ribeiro

Zambujeiro » em Sto. Estevão, onde se situa o único Clube de pólo existente no país.
Zambujeiro » em Sto. Estevão, onde se situa o único Clube de pólo existente no país.

Os Ex-Alunos Comandantes foram homenageados no decorrer deste evento, em que se comemoraram os 50 anos da formação da Escolta a Cavalo, que foi criada com a finalidade de abrilhantar as solenidades da vida colegial e prestar honras de acompanhamento às individualidades que presidam àqueles actos.

Zambujeiro » em Sto. Estevão, onde se situa o único Clube de pólo existente no país.

O papel da Escolta a Cavalo não se resume à participação nas cerimónias comuns do ano lectivo. Os alunos da Escolta são frequentemente chamados a representar o Colégio Militar nos mais diversos eventos. Entre os desempenhos da Escolta a Cavalo destacam-se Guardas de Honra em variadas cerimónias de cariz religioso, militar e equestre, não só a cavalo, como a pé. Nenhuma cerimónia é tão sentida pelos alunos como o Desfile a Cavalo na Avenida da Liberdade.

Zambujeiro » em Sto. Estevão, onde se situa o único Clube de pólo existente no país.
Tabela A c/ cronómetro Cavaleiro Cavalo Pontos Tempo Classificação Aluno nº Falaris 0 54.23 2º 18
Tabela A c/ cronómetro Cavaleiro Cavalo Pontos Tempo Classificação Aluno nº Falaris 0 54.23 2º 18
Tabela A c/ cronómetro Cavaleiro Cavalo Pontos Tempo Classificação Aluno nº Falaris 0 54.23 2º 18
Tabela A c/ cronómetro Cavaleiro Cavalo Pontos Tempo Classificação Aluno nº Falaris 0 54.23 2º 18
Tabela A c/ cronómetro Cavaleiro Cavalo Pontos Tempo Classificação Aluno nº Falaris 0 54.23 2º 18

Tabela A c/ cronómetro

Cavaleiro

Cavalo

Pontos

Tempo

Classificação

Aluno nº

 

Falaris

0

 
  • 54.23 2º

 

18

- Roque

         

Aluno nº

 

Princesa

4

 
  • 52.46 7º

 

390

- Leitão

         

Aluno nº

 

Zangado

0

 
  • 59.24 4º

 

13

- Santos

         

Aluno nº

Bin

258

-

Sehm

 

Eliminado

 

Núncio

du Ster

 
       

Aluno nº

 

205

-

Erro

 

Eliminado

 

Fernandes

 

Aluno nº

         

72 -

Lua

0

 
  • 1.04.97 6º

 

Virtuoso

   

Aluno nº

 

315

-

Coiote

0

 
  • 1.03.08 5º

 

Gomes

   

Aluno nº

 

164

-

Joguete

0

 
  • 59.13 3º

 

Virtuoso

   

Aluno nº

 

285

-

Ídolo

0

 
  • 52.85 1º

 

Ferreira

   
 
Aluno nº 205 - Erro Eliminado Fernandes Aluno nº 72 - Lua 0 1.04.97 6º Virtuoso

Cavaleiro

Cavalo

Cavaleiro

Cavalo

Resultado

236/59 - António

 

Damião

AEG It's Spica

396

- Pereira

Zangado

1.53.24

 
   

112/69 - Correia

 

Araújo

Snooker

439 - Farinha

Uva

1.25.08

 
 

468/69 - António

 

Mira

Omar

68 - Branco

Coiote

1.43.34

 
 

631/68 - José

 

Banazol

Summertime

57 - Ferreira

Ídolo

1.43.06

 
 

645/69 - Hugo

Damásio

Ali de Rumilly

597

- Barata

Falaris

1.42.24

 
   

13/98 - Diogo

 

Bin Sehm

 

Irioso

111

- Guerreiro

1.23.69

 

Macedo

du Ster

       

124/80 - Nuno

Simão

Malagueta

144

- Semedo

Erro

Eliminado

 
   

45/99 - João

Vermute de

 

Lua de

 

417

- Núncio

1.35.75

 

Grave

Peramanca

Belmonte

     
 

29/66 - Luís Lupi

Valsa do Paço

239

- Taurino

Ultimato

1.40.56

 
   

171/99 - Lourenço

Monteiro

Quiçá

285

- Ferreira

Ídolo

Eliminado

 
   

644/68 - Paula

Santos

Snooker

131

- Santos

Falaris

1.59.60

 
   
           

126/85 - Artur

Guapa dos

125/85 - Pedro

 

Zacatraz

1.26.28

 

Cortés

Vales

Cortés

     

121/43 - Nuno

433/59 - Pedro

Bívar

Grand Hand

Moura

Princesse

1.31.94

 
   

236/59 - António

AEG Ula do

118/93 - Fernando

Epy de

 

1.46.09

 

Damião

Cabo

Costa

Baugy

   

394/02 - Soares

 

394/93 - Tito

Lourel

 

Zacatraz II

1.34.08

 

Pires

Caldeira

Piano

     

99/98 - Alves

197/96 - Francisco

Caetano

Joguete

Corria

Mimosa

1.49.91

 
   

125/85 - Pedro

Guapa dos

6/83 - Rodrigo

 

Zacatraz

1.49.91

 

Cortés

Vales

Albuquerque

     

421/66 - Nuno

124/80 - Nuno

Alvares

Dáquila

Simão

Malagueta

1.54.52

 
   

112/69 - Correia de

 

89/01 - Ribeiro

Ali de

 

Snooker

1.19.58

 

Araújo

Lourenço

Rumilly

     

121/47 - Nuno

 

Bívar

Grand Hand

350/70 - Rui Ramos

TSambia

Eliminado

 
   

171/99 - Lourenço

164/03 - Tomás

 

Monteiro

Quiçá

Virtuoso

Joguete

2.02.85

 
   
   

Professora Celeste Silva Fotos: Ex-Aluno 29 / 95 Samuel Ma