You are on page 1of 10
Planejamento e diário de bordo canoa canadense, de uma expedição em do rio São Francisco,
Planejamento e diário de bordo
canoa canadense,
de uma
expedição em
do rio São Francisco, desde
pelos 2.800 km
Serra da CanaStra,
as suas
nascentes na
até a sua foz,
na fronteira dos estados
de alagoas e
Sergipe.
Data
prevista
início
01
junho de 2009,
saindo
de vargem
De Bonita,
120 Minas
de Gerais.
Duração
estiMaDa
dias.
oPro- j e t o o rio são Francisco, o velho chico, tem sua nascente

oPro-

oPro- j e t o o rio são Francisco, o velho chico, tem sua nascente localizada

jeto

o rio são Francisco, o velho chico, tem sua nascente localizada na serra da canastra,
o rio são Francisco, o velho chico,
tem sua nascente localizada na serra da canastra,
no sudoeste do estado de Minas Gerais.

percorre os territórios de Minas Gerais e Bahia, de sul a norte, e faz a divisa dos estados da Bahia

e pernambuco, e de alagoas e sergipe, desaguando

também conhecido como o “rio Da inteGração nacional”,

no oceano atlântico, depois de percorrer cerca de 2.800 km em território nacional.
no oceano atlântico, depois de percorrer
cerca de 2.800 km em território nacional.
“rio Da inteGração nacional”, no oceano atlântico, depois de percorrer cerca de 2.800 km em território
“rio Da inteGração nacional”, no oceano atlântico, depois de percorrer cerca de 2.800 km em território
“rio Da inteGração nacional”, no oceano atlântico, depois de percorrer cerca de 2.800 km em território
trans- Posição atualmente, um projeto de transposição de parte de suas águas para os áridos
trans- Posição atualmente, um projeto de transposição de parte de suas águas para os áridos

trans-

trans- Posição atualmente, um projeto de transposição de parte de suas águas para os áridos sertões

Posição

trans- Posição atualmente, um projeto de transposição de parte de suas águas para os áridos sertões
trans- Posição atualmente, um projeto de transposição de parte de suas águas para os áridos sertões

atualmente, um projeto de transposição

de parte de suas águas para os áridos

sertões nordestinos vem alimentando extensas discussões acerca da viabilidade econômica e dos impactos ambientais

que poderá causar à região. a questão se agrava quando consideramos o estado de degradação das matas ciliares em toda a extensão do rio, oassoreamento de seu

leito e o efetivo resultado do desvio de

suas águas, nas expectativas de mudan-

ças climáticas para a região.

de seu leito e o efetivo resultado do desvio de suas águas, nas expectativas de mudan-
É neste contexto que se insere nosso projeto de navegação fluvial a remo, que se
É neste contexto que se insere nosso
projeto de navegação fluvial a remo,
que se propõe a iniciar em vargem Bonita,
em Minas Gerais, bem próximo da sua
nascente, e prosseguir até a sua foz, sem
reabastecimento, sem apoio externo,
e sem nos afastarmos das regiões
ribeirinhas, utilizando apenas uma canoa
canadense construída para esta finalidade.
utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a
utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a

naVegação

utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a
utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a

fluVial a reMo

utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a
utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a
utilizando apenas uma canoa canadense construída para esta finalidade. naVegação f l u V i a

PreserVa-

PreserV a - ç ã o além desse objetivo primordial, nosso propósito também será o de
PreserV a - ç ã o além desse objetivo primordial, nosso propósito também será o de

ção

além desse objetivo primordial, nosso propósito também será o de registrar e

documentar todas as ocorrências dedegradação ambiental verificadas “in loco”,

através de relatos, depoimentos, fotografias e filmagem; e ainda avaliar, por

meio de entrevistas, o grau de comprometimento da população ribeirinha com a

preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais

associados ao rio são Francisco.

a preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais associados ao rio
a preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais associados ao rio
a preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais associados ao rio
a preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais associados ao rio
a preservação de seu principal rio, documentando a cultura e o folclore regionais associados ao rio
Coletar aMostras água d e pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos

Coletar

aMostras

Coletar aMostras água d e pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos regulares,
Coletar aMostras água d e pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos regulares,
Coletar aMostras água d e pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos regulares,

água

de

Coletar aMostras água d e pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos regulares,

pretendemos, ainda, coletar amostras de água do rio a intervalos regulares, e sempre

que alterações visíveis sejam percebidas em sua coloração, no volume de águas, no

encontro com afluentes ou na presença evidente de fontes de contaminação.

essas amostras serão coletadas sob orientação de organismos públicos de controle ambiental e/ou universidades que desenvolvem pesquisa sobre a conservação

ambiental da bacia do são Francisco e manifestem interesse na coleta e na utilização desses dados.

a conservação ambiental da bacia do são Francisco e manifestem interesse na coleta e na utilização

as riquezas

Parque

as riquezas Parque do naCional na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações
as riquezas Parque do naCional na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações

do

as riquezas Parque do naCional na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações

naCional

as riquezas Parque do naCional na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações
as riquezas Parque do naCional na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações

na região do parque nacional “cavernas de peruaçu” realizaremos visitações técnicas a algumas cavernas, com permissão prévia do iBaMa e o apoio da sociedade Brasileira de espeleologia e da redespeleo. essas visitações serão destinadas a conhecer, documentar e divulgar as riquezas do parque nacional, e verificar o estágio atual de implantação do seu plano de Manejo, bem como seu potencial turístico e espeleológico.

e verificar o estágio atual de implantação do seu plano de Manejo, bem como seu potencial
e verificar o estágio atual de implantação do seu plano de Manejo, bem como seu potencial
e verificar o estágio atual de implantação do seu plano de Manejo, bem como seu potencial
e verificar o estágio atual de implantação do seu plano de Manejo, bem como seu potencial
lo do f um documento intitulado“protocolo do são Francisco”será elaborado, com o propósito de coletar
lo do f
lo do
f

um documento intitulado“protocolo do são Francisco”será elaborado, com o propósito de coletar assinaturas de governadores e prefeitos da região e de

Belo Horizonte, conclamando-os a se comprometer com a preservação ambiental, através de ações saneadoras e de conscientização da população ribeir-

inha. esse documento, ao final da expedição, será encaminhado ao Governo Federal e à imprensa, de modo a assegurar esse comprometimento.

ProtoCo-

são

ranCisCo

será encaminhado ao Governo Federal e à imprensa, de modo a assegurar esse comprometimento. ProtoCo- s
será encaminhado ao Governo Federal e à imprensa, de modo a assegurar esse comprometimento. ProtoCo- s
será encaminhado ao Governo Federal e à imprensa, de modo a assegurar esse comprometimento. ProtoCo- s
ao final da expedição, um livro-documentário ilustrado deverá ser publicado, detalhando as condições encontradas
ao final da expedição, um livro-documentário
ilustrado deverá ser publicado, detalhando as
condições encontradas em todo o percurso do
rio são Francisco, quanto à sua preservação am-
biental, comprometimento político de governa-
dores, prefeitos e vereadores, e conscientização
da população ribeirinha quanto à importância e
participação do são Francisco em suas vidas.
liVro-doC-
uM
entário
ilustrado
Finalmente, mas não menos importante, nosso propósito será o de apresentar palestras de conscientização ambiental
Finalmente, mas não menos importante, nosso propósito será o de apresentar palestras de conscientização ambiental
Finalmente, mas não menos importante, nosso propósito será o de apresentar palestras de conscientização ambiental
Finalmente, mas não menos importante, nosso propósito será o de apresentar palestras de conscientização ambiental

Finalmente, mas não menos importante, nosso propósito será o de apresentar palestras de conscientização ambiental nas localidades ribeirinhas visitadas,

colaborando para a formação de uma consciência ecológica que contribua para a recuperação das áreas degradadas e para a preservação do rio, da sua flora e sua fauna, e da sua população. para isso pretendemos associar nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental.

nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n

ConsCien-

tizaçãoaM-

nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n

biental

nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n
nossa presença a campanhas regionais e nacionais de preservação ambiental. ConsCien- tizaçãoaM- b i e n