Livros que fizeram a minha cabeça

La page est fermée, insensible le livre, à celui dont le coeur ne sait pas éclairer la lettre extérieure avec le sens de l'expérience intime. GYGES LE CHARTIER

Livros não fazem cabeças, é claro. O que as faz é o esforço individual de reviver os atos cognitivos – e não raro as escolhas morais – que precederam a escrita. Em todo caso, o problema fundamental da auto-educação é o de distinguir o essencial e o desprezível, concentrando a atenção no primeiro e poupando um tempo precioso – justamente aquele que o ensino universitário dispersa no estudo de mil e uma insignificâncias. Daí a utilidade de uma lista de obras essenciais. Mas essenciais sob qual ponto de vista? A primeira lista desse tipo que chegou ao meu conhecimento foi a de Mortimer J. Adler, em How to Read a Book. Seu critério era a importância das obras para a formação do cenário cultural do Ocidente; seu objetivo, habilitar o estudante a tomar parte na "grande conversação" da cultura Ocidental. Mas, perguntei eu, e se essa conversação, como um todo, tomasse um rumo desastroso e fosse necessário formar inteligências individuais capazes de se subtrair, ainda que por momentos, ao curso geral das coisas? Aí seria preciso dar-lhes uma formação totalmente diversa; seria preciso atrair sua atenção sobre obras e idéias que, não raro, permaneceram à margem do curso dominante. O extremo limite da perspectiva adleriana (em si mesma admirável) era a formação do cidadão consciente. Era preciso, pensei eu, transcender esse ideal meramente civil: era preciso formar inteligências capazes de atender à convocação do Apóstolo: "Sois vós que ides julgar o mundo." Cidadania, afinal, era apenas o nome de um papel social. Eu não queria educar as pessoas para o desempenho de um papel social, por

nobre que fosse, mas para tornar cada uma delas apta a assumir o sentido da vida, na acepção que Viktor Frankl dá a este termo. Minha seleção, portanto, não poderia se pautar pela "importância histórica" das obras, mas pelo seu valor estratégico do ponto de vista do sentido da vida. Por outro lado, a própria perspectiva adotada impunha que a seleção abdicasse de toda pretensão a fundar uma normatividade média, um padrão universalmente copiável, mas se ativesse ao desejo de ser útil àquelas individualidades que, por sua própria decisão, desejassem embarcar na grande aventura do sentido da vida. A presente lista não tem, portanto, nenhum valor para os diretores de escolas, os ministros da Educação, os forjadores de sociedades futuras e todos os outros pretensos pais do amanhã mundial. Ela só quer ter utilidade para você, meu amigo, minha amiga, que, como eu, não têm outra ambição senão a de educar-se a si mesmos e chegar a compreender alguma coisa. Vocês, que não têm nenhum projeto de mundo, são no entanto a única esperança do mundo – de um mundo que vai sufocando sob a mão de ferro dos que se julgam habilitados a moldá-lo à sua imagem e semelhança. Os livros aqui listados são desiguais no tamanho, no prestígio e mesmo no valor intrínseco. Cheguei a esta lista através de muitas tentativas e erros, e sei que terei de revê-la – sobretudo com acréscimos – de tempos em tempos. E, se a seleção contém um forte elemento de preferência subjetiva, tanto melhor: se você quer o mesmo que eu, estes livros podem fazer por você o que fizeram por mim. 23 de Janeiro de 1999

Sto. Agostinho As Confissões A Cidade de Deus Aristóteles Metafísica Física Da Alma Ética para Nicômaco Política Nikolai Berdiaev Cinco Meditações sobre a Existência Espírito e Realidade Ensaio de Autobiografia Espiritual Georges Bernanos Diário de um Pároco de Aldeia A Impostura O Grande Medo dos Bem-Pensantes Os Grandes Cemitérios sob a Lua Liberdade para Quê? William Blake O Casamento do Céu e do Inferno O Livro de Jó Léon Bloy Exegese dos Lugares-Comuns O Desesperado Meu Diário Eugen von Böhm-Bawerk Capital e Juros Luiz Vaz de Camões Os Lusíadas Lírica Otto Maria Carpeaux História da Literatura Ocidental

Ensaios Reunidos Gilbert K. Chesterton Ortodoxia Heréticos Clemente de Alexandria O Instrutor Tapeçarias Samuel Taylor Coleridge Biographia Literaria Rimas do Marinheiro Antigo Joseph Conrad Nostromo A Chance O Agente Secreto Lorde Jim Ananda K. Coomaraswamy A Farsa da Alfabetização A Doutrina do Sacrifício Tempo e Eternidade Dante Alighieri A Divina Comédia F. M. Dostoiévski Crime e Castigo Os Demônios Os Irmãos Karamázovi Friedrich Dürrenmatt A Promessa Julius Evola A Tradição Hermética Mário Ferreira dos Santos Filosofia Concreta

A Sabedoria dos Princípios Pitágoras e o Tema do Número Viktor Frankl A Vontade de Sentido Gilberto Freyre Casa Grande & Senzala Northrop Frye Anatomia da Crítica O Grande Código René Girard A Violência e o Sagrado O Bode Expiatório Coisas Ocultas desde a Fundação do Mundo René Guénon O Reino da Quantidade e os Sinais dos Tempos O Homem e seu Devir segundo o Vedanta O Simbolismo da Cruz Jan Huizinga O Outono da Idade Média Nas Sombras do Amanhã Edmund Husserl Idéias para uma Fenomenologia Pura Lógica Formal e Lógica Transcendental A Crise das Ciências Européias Mohieddin Ibn-Arabi Tratado da Unidade Paul Johnson Intelectuais Tempos Modernos Russel Kirk

Conferências na Heritage Foudation Gottfried Wilhelm von Leibniz Discurso de Metafísica Monadologia Novos Ensaios sobre o Conhecimento Humano J. M. Machado de Assis Memórias Póstumas de Brás Cubas Dom Casmurro Antonio Machado Poesias Completas Joseph de Maistre Noitadas de S. Petersburgo Considerações sobre a França Thomas Mann A Montanha Mágica Alessandro Manzoni Os Noivos Julián Marías Antropologia Metafísica Ludwig von Mises Ação Humana: Um Tratado de Economia Henry Montaigu A Coroa de Fogo Malcom Muggeridge Memórias John Henry Newman A Idéia de Universidade Apologia pro Vita Sua José Ortega y Gasset

A Idéia de Princípio em Leibniz e a Evolução da Teoria Dedutiva A Rebelião das Massas Que é Filosofia? São Paulo Apóstolo Cartas Igino Petrone O Direito no Mundo do Espírito Platão Fedro O Sofista O Político A República As Leis Jean Racine Fedra Miguel Reale Teoria Tridimensional do Direito Eugen Rosenstock Revoluções Européias Franz Rosenzweig A Estrela da Redenção Max Scheler O Formalismo na Ética e a Ética Material dos Valores As Formas do Saber e a Cultura F. W. von Schelling Filosofia da Natureza Filosofia da Mitologia Filosofia da Revelação William Shakespeare Otelo Hamlet

Rei Lear Sri Shankaracharya Brihadaranyaka Upanishad Georges Simenon A Neve Suja Coleção Maigret Vladimir Soloviov Crise da Filosofia Ocidental O Sentido do Amor Stendhal O Vermelho e o Negro Lipot Szondi A Análise do Destino Tertuliano Apologia Tomás de Aquino Comentários a Aristóteles Suma Teológica Suma contra os Gentios Eric Voegelin Ordem e História Max Weber Economia e Sociedade Escritos sobre o Método Éric Weil Lógica da Filosofia William Butler Yeats Poesias Completas Xavier Zubiri

Inteligência e Realidade Sobre a Essência O Homem e Deus Jacob Wassermann O Caso Maurizius Etzel Andergast http://www.olavodecarvalho.org/textos/livros.htm

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful