You are on page 1of 2

Sociologia Prof: Pablo Freitas Vocabulário para introdução ao conhecimento científico Abstração - [Do lat. abstractione] Filos.

Ato de separar um ou mais elementos de uma totalidade complexa (coisa, representação, fato), os quais só mentalmente podem subsistir fora dessa totalidade. Para o senso comum a abstração é definida como o estado de alheamento do espírito, enleio, devaneio; por extensão, falta de atenção. Abstrair - Considerar isoladamente um ou mais elementos de um todo, separar, apartar. Filos. Separar mentalmente para tomar em consideração (por exemplo, abstrair a cor ou a forma de um objeto). Não levar em conta ou consideração; não considerar; por de parte (por exemplo, “Abstraiamos de inúmeras causas perturbadoras, e consideremos os três elementos constituintes de nossa raça em si mesmo” Euclides da Cunha. Os Sertões) Senso - [Do lat. sensu] 1 Faculdade de apreciar, de julgar; entendimento. 2 Juízo, tino. Faculdade de sentir, de apreciar. Por exemplo: Tem senso artístico. Ou: Tem o senso da medida. [Cf. Bom senso] Diferente de Censo - [Do lat. censu] conjuto dos dados estatísticos dos habitantes de uma cidade, província, estado, nação, etc., com todas suas características; censo demográfico, recenseamento. Senso comum - Filos. Conjunto de opiniões tão geralmente aceito em época determinada que as opiniões contrárias aparecem como aberrações individuais. Reflexão - [Do lat. reflexione ‘ação de voltar para trás’; reciprocidade] 1 Ato ou efeito de refletir (-se). 2 Volta da consciência, do espírito sobre si mesmo, para examinar seu próprio conteúdo por meio do entendimento da razão. 3 Cisma, meditação, contemplação. 4 Consideração atenta; prudência, tino, discernimento. 5 ponderação, observação, reparo. Idéia - [Do gr. idea, pelo latim idea] 1 Representação mental de uma coisa concreta ou abstrata. 2 Elaboração intelectual, concepção. 3 Por extensão, projeto, plano. 4 Invenção, criação. 5 Opinião, conceito, juízo. Filos. Elemento em que aparecem condensados os poderes de reflexão e de autoreflexão do pensamento. Daí duas definições gerais: 1) o que é apreensível, nas coisas, pelo pensamento (a forma, a espécie, a natureza, a essência); 2) os objetos de pensamento, enquanto pensados, representação. Proposição - [Do lat. propositione.] Ato ou efeito de propor. Expressão verbal de uma sentença. Máxima, juízo. Fil. Enunciado verbal suscetível de ser dito verdadeiro ou falso.

Hipótese - [Do gr. hypothesis, pelo latim hypothese] Suposição, conjetura, por exemplo: formular hipóteses. Filos. Proposição que se admite de modo provisório como princípio do qual se pode deduzir um conjunto dado de proposições. Proposições ou conjunto de preposições que antecede outras, servindo-lhes de fundamento. Conceito - [Do lat. conceptu] Filos. Representação dum objeto pelo pensamento, por meio de suas características gerais. [Cf. abstração e idéia]. Ação de formular uma idéia por meio de palavras. Definição, caracterização. Teoria – [Do gr. theoría ‘ação de contemplar’, ‘examinar’] Conhecimento especulativo meramente racional. Utopia. Conjunto de princípios fundamentais duma arte ou duma ciência. Lógica - [Do gr. logiké, pelo latim lógica] Filos. Na tradição clássica, aristotélico-tomista, conjunto de estudos que visam a determinar os processos intelectuais que são condição geral do conhecimento verdadeiro. [Distinguem-se a lógica formal e a lógica material]. Conjunto de estudos, originados no hegelianismo, que tem por fim determinar categorias racionais válidas para a apreensão da realidade concebida como uma totalidade em permanente transformação; lógica dialética. Dialética - Filos. Desenvolvimento de processos gerados por oposições que provisoriamente se resolvem em unidades. Hist. Filos. Conforme Hegel, a natureza verdadeira e única da razão e do ser que são identificados um ao outro e se definem segundo o processo racional que procede pela união incessante de contrários - tese e antítese - numa categoria superior, a síntese. Segundo Marx o processo de descrição exata do real (o materialismo dialético), desenvolvido através das teorias da luta de classes e da elaboração do relacionamento entre o capital e o trabalho. Paradigma - [do gr. paráidegma] Modelo, padrão, norma exemplo. Filos. Na filosofia platônica, mundo das idéias, considerado como modelo do mundo sensível em que vivemos. Ciência - [Do lat. scientia] 1Conhecimento. 2 Saber que se adquire pela leitura e meditação; instrução, erudição, sabedoria. 3 Conjunto organizado de conhecimentos relativos a um determinado objeto, especialmente os obtidos mediante a observação, a experiência dos fatos e um método próprio. Verbetes do Dicionário Aurélio organizados de acordo com os graus de abstração dos conceitos. Abreviações - Cf. confrontar; Filos. Filosofia; Hist. Filos. História da filosofia; lat. latim; gr. grego.