You are on page 1of 24

EVOLUA

Para Portáteis E Desktops

1

Windows 2000 E 98 Pensando que não, muita gente não teve possibilidade de aderir ao Windows XP ou Vista, sendo assim para quem tem ainda o clássico 2000 deixamos aqui algumas dicas. O menu iniciar, o que promete existência no Windows, uma óptima forma de abrir um, ou mais programas, sabia que mais de 70000 utilizadores de computadores, quando eliminam um ficheiro enviando para a reciclagem, não chega a retira-lo da mesma. O meu computador, é um óptimo meio para chegar a qualquer pasta e ficheiro no nosso computador, não esquecendo a procura que tem níveis de fiabilidade de 80%. Digamos que o Windows 2000 não deixa muito a recear do seu sucessor, pois este possui as mesmas características, só por dizer que o Windows XP têm uma evolução visual muito boa e contém a nova tecnologia wirelless, não existindo no Windows 2000.

Windows XP O Windows XP contínua a ter uma grande procura no mercado embora já só se encontre o seu sucessor (Windows Vista), o que é verdade é que o Windows XP está recheado de novas ferramentas e novidades, o restauro do sistema, uma grande ferramenta que permite ao utilizador por o computador numa altura anterior assim permitindo resolver programas ou até mesmos recuperar ficheiros eliminados sem intenção. O Windows Professional traz uma ferramenta que permite fazer uma cópia de segurança caso queira formatar o computador, ou apenas por meio de prevenção, pois nunca se sabe quando podemos apanhar vírus ou cavalos de Tróia, ou outras ameaças no mundo da Internet. Caso tenha o Windows XP Home Edition, essa ferramenta encontra-se no seu CD de recuperação ou de instalação: Com o Butão direito do rato após abrir o meu computador carregue na sua unidade de CD-RAM ou DVD-RAM, a seguir faça duplo click em “Valueadd” (uma pasta) e a seguir faça também duplo click em “MSFT” depois disso carregue duas vez em “NTbackup” e carregue no icon de instalação, depois siga os passos a seguir.

Windows Vista Também chamado a

desilusão, apenas o
visuais foram melhorados, fazendo dele um pouco frágil comparado com o Windows XP que parecendo que não continua a ser o sistema operativo mais apelativo a todos os utilizados

2

Diga não às ameaças da INTERNET com a versão gratuita da AVG (incluído no DVD)

3

Nesta edição mostramos que Windows vista pode ser facilmente substituído por programas que transformam Windows XP em VISTA. O DVD-ROM desta edição contém Vista MIZER, 1 programa que substitui o XP em Vista.

4

MICROSOFT™
Passos: Insira o DVD-ROM desta edição no seu leitor de DVD’S e deixe iniciar o autorun (caso o seu leitor não esteja automaticamente configurado para abrir o autorun, faça os seguintes passos – O meu computador – Unidade de DVD-RAM – Autorun), vai aparecer uma lista de programas, seleccione Vista MIZER, instale e no final da instalação, vai-lhe ser pedido para reiniciar o seu computar, reinicie e quando o seu computador carregar o Windows, vai ver um óptimo resultado vindo do programa.

E o Office 2007, o novo e espectacular programa para vários tipos de utilização, haverá programa gratuito que o defenda a esse ponto? O que é verdade é que a nível de funcionalidades o Office 2007 está muito avançado, e apenas o Office.org consegue chegar aos seus calcanhares, fazendo o mesmo processo que no programa anterior, basta no autoun, em vez de seleccionar Vista MIZER terá de seleccionar Oppen Office, instale o programa e desfrute das suas imensas funcionalidades, pois parecendo que não programa é óptimo embora não tenha uma ou outra funcionalidade que o Office 2007 oferece.

5

NERO NERO é um programa de gravação de CD-ROM’S, DVD-ROM’S e com várias ferramentas extra que são verdadeiramente úteis, embora muitas vezes nem as notamos. É verdade que NERO tem muitas ferramentas que deixam a desejar a outros programas, mas a PC EXPERT não desistiu até encontrar um programa que tivesse as funções de gravação que NERO tem. Então achamos CDburnerXP, um óptimo programa de gravação de CD’S E DVD’S que cumpre o seu objectivo, o programa encontra-se no DVD-ROM desta edição, basta instalar.

6

Conhecido como Portátil TUNING

NOVO PORTATIL ACER Processador: Intel Core 2 Duo T8100 Memória Ram: 4 Gb’s PVP: 1.199,00€ Disco Rígido: 320 Gb’s

7

Como o divertimento é importante nesta edição especial temos a secção jogos com jogos para o seu computador

Trackmania Nations FOREVER requisitos: (ultima versão) Processador Pentium 4 ou superior a 2,3 MHz Windows Vista, XP ou 2000 Mínimo 512 mb Ram recomendado 1 GB Gráfica com pelo menos: 64 mb

Trackmania Nation EWSC requisitos: Processador Pentium 3 ou superior a 1,9 MHz Windows Vista, XP, 2000, 98 Mínimo 258 mb Ram recomendado 512 mb Gráfica com pelo menos 32 mb

8

Seis coisas que não de fazer com uma pen drive A PC EXPERT foi fazer experiências para testar a resistência destes dispositivos Redacção da PC EXPERT tem talvez uma das maiores colecções de pen drives de todo o País. Geralmente, temos que limpar as secretárias de manhã e continuamos a encontrar pen drives em tudo o que é sítio até à hora de almoço. Na verdade, há quase mais aparelhos destes do que esferográficas. E não sendo pessoas que aderem facilmente ao desperdício, decidimos usá-las para testar a resistência ao ar livre, não preludiando, como é óbvio, o meio ambiente. À velocidade a que as empresas estão a lançar este tipo de produtos, não existe forma de garantir que todos os modelos são bons e que funcionam mesmo após algumas peripécias Pense neste teste como um controlo de qualidade. Neste caso, pegámos numa pen drive com estrutura de borracha (que servia de calço para um dos pés mais curtos de uma secretário Redacção) e fomos para uma zona verde perto de Lisboa. Será que ela resistiu?

9

10

11

12

PROCESSADORES
O ano 2007 foi complicado para a AMD. Durante muito tempo os seus processadores Dual-core foram cilindrados pela eficácia dos chips Core 2 da Intel. Para piorar as coisas, a AMD não tinha qualquer oferta no segmento Quad-core. Diga-se o que se disser sobre os benefícios dos processadores de quatro núcleos para PC, a verdade é que a Intel aproveitou esse facto para ganhar uma batalha importante no que concerne a relações públicas. Mesmo com a chegada do processador de quatro núcleos Phenom no fim de 2007, o panorama não melhorou muito para a AMD. Para começo de conversa, as velocidades de relógio anunciadas foram uma desilusão. A Intel tinha CPU de quatro núcleos no espectro dos 3 GHz, enquanto o chip Phenom mais rápido aquando do seu lançamento tinha 2,3 GHz. Como se isso não fosse suficientemente mau, a AMD revelou que todos os processadores baseados na sua arquitectura Quad-core K10 estavam vulneráveis a um bug de hardware. Quando sujeitos a tarefas específicas com elevadas necessidades de processamento, os chips podiam ficar “pendurados”. A solução passou por alterações no BIOS. No entanto, o compromisso é óbvio: de acordo com a AMD os processadores com este problema oferecem 10 por cento menos de performance. Não são exactamente boas notícias dadas as baixas velocidades de relógio dos processadores da AMD. Frente-a-frente: processadores de entrada de gama Intel Pentium Dual-Core E2180 2 GHz Dê um pouco da sua atenção a este chip. O E2180 oferece somente 2 GHz e 1 MB de cache, sofrendo ainda de um bus de somente 800 MHz. Muito pouco quando comparado com o Core 2 Extreme QX9770, com 3,2 GHz, 12 MB de cache e um bus de 1600 MHz. É engraçado que mesmo com estas características este processador ofereça resultados muito razoáveis. Agradeça o facto de se basear na arquitectura Core 2, independentemente de ter a marca Pentium. Assim, oferece um desempenho suficiente para jogos e vídeo de alta definição. Mas o que dizer das capacidades de overclocking deste chip? Bastará mencionar que atinge 3 GHZ com o sistema de refrigeração de série e voltagens standard. Este processador oferece performance comparável a qualquer modelo Dual-core mais caro. E tudo a um preço muito competitivo. Preço €72 Site www.intel.com

VEREDICTO

9

Intel Core E6750 2,66 GHz Numa primeira análise, o E6750 parece assumir-se como o compromisso óbvio entre preço e desempenho na gama Core 2 Dual-core. Tem 4 MB de cache, uma velocidade relógio de 2,66 GHz e uma frequência de bus de 1333 MHz. Mas justifica o aumento de preço quando comparado com o E2180? Numa palavra, sim. 13

Sem mexermos nas definições, é duas vezes mais rápido. Para sermos honestos, tem uma performance mais do que suficiente para a maioria das tarefas diárias. Mesmo os codecs de vídeo de alta definição mais exigentes como o H.264 não são ameaça. Não deixe que a tecnologia de 65 nm o desanime. Graças ao desenvolvimento sistemático da arquitectura Core 2, este chip tem invejáveis potencialidades de overclocking. Preço €160 Site www.intel.com

VEREDICTO

9

No geral, fica a ideia de que o Phenom foi lançado antes de estar realmente pronto por uma empresa sob pressão. Mas será que pensar isto é justo? Parte do problema deve-se às expectativas muito elevadas que a AMD criou sobre si mesma com o sucesso do Athlon 64. Com este processador multinacional venceu a Intel na corrida para os 64 bits – um facto comentado inúmeras vezes pela indústria. A questão Phenom A realidade porém é que existe uma enorme diferença entre a AMD e a Intel no que concerne à dimensão e aos recursos. A primeira empresa é muito maior que a AMD e dispõe de capacidades de pesquisa e desenvolvimento muito para lá do que a AMD pode auferir. Por outras palavras, não é simplesmente realista esperar que a AMD consiga bater os melhores processadores da Intel em todas as batalhas. Conseguir produzir chips que façam frente aos CPU da Intel é, para sermos francos, só por si uma vitória para a AMD. É este o verdadeiro contexto em que o processador Phenom deve ser avaliado. É verdade que não consegue competir em performance pura com os processadores mais rápidos da Intel mas também não é essa a ideia. A verdadeira questão é saber se o Phenom consegue estabelecer uma posição sólida no mercado de gama média de processadores Quad-core. Afinal, é nesse espectro que a maioria dos utilizadores procura componentes. Queremos acrescentar um último comentário ao Phenom. Para este teste recebemos um processador de 2,6 GHz que ainda não está disponível (provavelmente só a meio de 2008). Assim, baixamos o multiplicador do chip para simular a performance do modelo de 2,3 GHz (9600). No entanto, tenha em consideração que os resultados obtidos dizem respeito a um processador de 2,6 GHz – algo que a AMD não tem disponível em volume hoje em dia. Claro está que o debate acerca dos méritos do Phenom assume que quatro núcleos são melhores do que dois. Esta questão mereceria um dossier especial na PCGuia, mas algumas linhas vão ter que bastar. Quando falamos de suporte para multi-threading, o software não tem hardware que o acompanhe. Significa isto que a experiência de utilizador disponível com os chips Quad-core é 14

muitas vezes desapontante. Por outro lado, muitas aplicações com exigentes níveis de processamento suportam CPU Quad-core. Não existe qualquer dúvida que os chips Quad-core são a melhor aposta para um futuro próximo. O suporte para multi-thread está, de resto, na ordem do dia. Há uma nova geração de jogos para multi-core a emergir. Como consequência, as equipas de desenvolvimento estão a ser forçadas a focar-se no desafio multi-threading. Veja por exemplo quão eficaz é o update multi-thread da Valve para o jogo «Half-Life 2». Os processadores Quad-core obtêm frame rates muito elevadas com a última versão do motor Source. Com Quad ou sem Quad? Se a questão Dual versus Quad se coloca tanto no campo da AMD como da Intel, existe uma outra pergunta no que concerne à plataforma. A AMD fez muito barulho com a Spider quando do lançamento do processador Phenom. Esta envolvia a ideia de que o resultado é maior do que a soma das partes – um argumento que nós percebemos e pelo qual temos toda a simpatia. Graças à aplicação de overclocking da empresa (Overdrive), o chipset da série 7 é uma escolha adequada para a grande maioria dos utilizadores. Mas será suficiente para fazer esquecer as fragilidades do componente mais importante, o CPU Phenom? No que concerne à oferta da Intel, pouco há a dizer. A companhia oferece processadores Dual-core e Quad-core para todas as gamas de mercado. Uma das dúvidas para a qual procuramos resposta é a seguinte: valerá a pena comprar um dos últimos processadores Core 2 de 65 nm a um preço reduzido ou devemos esperar pela gama de produtos de 45 nm? Frente-a-frente: processadores Quad-core a preços razoáveis AMD Phenom 9600 2,3 GHz Se quisermos simplificar as coisas, podemos dizer que existem dois caminhos para atingir melhorias de desempenho: alterar as velocidades de relógio ou desenvolver uma arquitectura que consiga processar muitas instruções num único ciclo de relógio. Infelizmente para a AMD, o Phenom não consegue fazer nem uma coisa nem outra. Por ora, os 2,3 GHz são o melhor que a AMD tem para oferecer. Mas o verdadeiro problema é o facto de a arquitectura que está na base do Phenom não ser muito mais rápida, na prática, do que aquela que deu azo aos chips Athlon 64. Como demonstram os nossos resultados de benchmark, mesmo a correr a 2,9 GHz, o Phenom fica atrás da oferta de 2,8 GHz da Intel. A verdade é que a AMD ainda vai ter de baixar o preço deste chip para o tornar realmente competitivo, dadas as suas lacunas. Preço €225 Site www.amd.com

VEREDICTO

7

15

Intel Core 2 Q9550 2,83 GHz São quatro núcleos de processamento a 2,83 GHz, com 12 MB de cache e um bus de 1333 MHz baseados na tecnologia de 45nm. Esta é a versão curta daquilo que faz realmente um excelente processador – como é o caso. Como o primeiro membro de mainstream do espectro de 45 nm da Intel, apresenta também um preço razoável. É certo que vai ter brevemente a companhia do Q9450 a 2,66 GHz e do modelo Q9300 a 2,33 GHz. Mas podemos garantir-lhe que, se puder despender este valor por um processador, não vai ficar despontado. Seja quais forem as suas necessidades de processamento, ele dá conta do recado. Além disso, dispõe de uma margem para overclocking quase tão grande como o QX6950. Preço €480 Site www.intel.com

VEREDICTO

9

No que respeita à velocidade de relógio, os CPU de 45 nm não são propriamente uma revolução. Mas esta é uma arquitectura mais eficiente no que toca a gastos energéticos – e este é um argumento muito importante. O modelo QX9770 Extreme vai conseguir atingir 4 GHz com uma ventoinha normal e com voltagens standard. Se mudar o sistema de dissipação e alterar as voltagens obtém valores significativamente acima dos 4 GHz. Dadas as dificuldades que a Intel sentiu há uns anos ao lançar chips Pentium 4 Singlecore acima dos 3 GHz, este feito adquire uma maior importância. Este mês, preparámos um teste que reflecte a transição de 65 nm para 45 nm e o facto de a oferta da AMD ser, por hora, escassa. De seis propostas temos apenas uma da AMD. Intel intocável A representar a gama de processadores Dual-core do gigante norte-americano está o chip E2180, um CPU de 2 GHz com uma cache de apenas 1 MB, bem como o E6450, um modelo com um desempenho superior ao Core 2 mais rápido lançado em 2006.

16

1 Selecção de socket Tradicionalmente, uma das vantagens da AMD. E continua a sê-lo hoje. O roadmap da empresa para o futuro prevê a retrocompatibilidade de chips para a plataforma AM2+. 2 Força bruta A AMD sabe que a sua arquitectura nativa Quad-core lhe assegura vantagens palpáveis. Os CPU Quad da Intel são constituídos por um par de processadores Dual-core. 3 Uma questão de cache Os chips de 45 nm da Intel oferecem uma cache de 12 MB (a oferta da AMD tem 4 MB). Mas o Core 2 seria uma boa proposta mesmo com menos do que isso. 4 Quanto mais memória, melhor Teoricamente, o suporte da Intel para memória DDR3 parece ser uma vantagem. Na prática, o controlador de memória integrado da AMD significa que a largura de banda deixa de ser um problema. E o DDR2 é muito mais barato.

No segmento Quad-core, as propostas são todas de 45 nm. Ambos os chips topo de gama (Extreme) são analisados, apenas para provar que a Intel tem uma oferta inigualável neste campo. Mas também testámos um dos primeiros chips Quad-core de 45 nm, o Q9550. É um processador a 2.85 GHz com um bus de 1333 MHz. Quanto a conclusões gerais, os benchmarks não mentem. O Phenom é simplesmente muito lento (2,3 GHz) para ser relevante. Da mesma forma, salta à vista o facto de os processadores Quad-core não terem adversários no que respeita a processamento. Mas o que dizer das potencialidades de overclocking dos processadores Dual-core da Intel, que estão muito baratos? Frente-a-frente: Chips a preços muito elevados Intel Core 2 Extreme QX9650 3GHz A relação qualidade/preço deve ser sempre um elemento em consideração quando tem em conta este nível de preço. Neste caso, por exemplo, existe algum desequilíbrio. Um facto que fica a dever-se em parte à chegada do Q9550 (mais barato). Repare que a diferença de preço não justifica os 170 MHz a mais e o multiplicador desbloqueado que o QX9650 oferece. De resto, a arquitectura de 45 nm é a mesma. Nos nossos testes, nem foi muito propenso a overclocking (3,5 GHz). Além disso, se pretende gastar muito dinheiro, faz sentido não parar por aqui e seguir para o modelo QX9770 – o processador mais rápido do mercado. Preço €880 Site www.intel.com

VEREDICTO

7

17

Intel Core 2 Extreme QX9770 3,2GHz Se quer comprar o processador mais rápido do mercado, é este QX9770. Isto, claro está, caso possa encontrá-lo à venda, algo que, aquando da redacção deste artigo, provou ser muito complicado. Se esta questão da disponibilidade já estiver resolvida quando ler este artigo, encontrará um processador com uma velocidade de relógio de 3,2 GHz e uma frequência de bus de 1600 GHz. É claramente o CPU mais rápido do planeta e as voltagens fazem com que seja ainda possível acelerá-lo mais. No entanto, a experiência de utilização não é muito diferente da do Q9550 – um modelo muito mais barato. Preço €1190 Site www.intel.com

VEREDICTO

8

Para sermos honestos, para a maioria das pessoas e para a grande maioria das tarefas, o modelo E2180 acelerado a 3 GHz é mais do que suficiente. Uma óptima notícia para leitores com orçamentos reduzidos. Se, no entanto, é um utilizador que não se importa de gastar mais dinheiro em informática, então as propostas Quad-core devem tomar toda a sua atenção. Estes chips apresentam uma performance que simplesmente não se consegue obter com uma oferta Dual-core. É um facto óbvio e que fica empiricamente demonstrado, se fizer a experiência de trabalhar com um Dual-core depois de estar habituado ao desempenho sólido de um processador Quad-core.

18

19

20

21

22

Vista MIZER Transforma XP-Vsita

Windows Live Messenger Fale com os seus amigos

CDburn erXP Crie CD’S como um Professi onal

Oppen Office Crie docume ntos como criaria no Office 2007

Framework Importante actualização

E MUITO MUITO MAIS
E NÃO SE ESQUEÇA DE VISITAR COM REGULARIDADE http://update.microsoft.com/win dowsupdate/v6/default.aspx?ln= pt-br Para se manter actualizado

23

ARTILHEIROS NO MEDAL |A|

24