You are on page 1of 6

Guia de Avaliação Psicológica

ANÁLISE DO CASO DE UM ADULTO Luís – 49 anos

1. Dados da Entrevista:
- Testes de memória - Problemas de ansiedade (poderão reflectir-se em termos de atenção e capacidades de concentração) - Averiguação da deterioração mental: presença de organicidade? Acidentes comiciais, perturbações de memória. Em casos de organicidade é frequente a perda de controlo afectivo no sentido dos impulsos/agressividade - Presença de lentificação em alguns testes

2. WAIS:
Heterogeneidade: Verificou-se ma diferença de 15 pts, diferença que é significativa. Sem levantar hipóteses formais, é certo que temos uma história carregada de aspectos depressivos, pelo que provavelmente se deverá a um relentamento psicomotor.

INFORMAÇÃO: Neste caso houve um resultado de 11, que se trata de um resultado médio: indica que o leque de informação geral do sujeito é médio para a sua idade. COMPREENSÃO: A capacidade do indivíduo compreender as regras sociais [10 – (méd=10)], está de acordo com o que é média para a sua norma de idade. ARITMÉTICA: Não aplicado

Rui Manuel Carreteiro

130

CUBOS: O resultado [9] é um resultado médio. indicando capacidades adequadas de definição e expressão verbal. é um resultado baixo. Nomeadamente na interpretação. A questão da escolaridade não se coloca. COMPOSIÇÃO DE OBJECTOS: Resultado [4] – resultado extremamente baixo. indicando capacidade de organização perceptiva. Resultado mais elevado do indivíduo.Guia de Avaliação Psicológica DISPOSIÇÃO DE GRAVURAS: Não aplicado (provavelmente devido ao cansaço do sujeito e a crença que o indivíduo não iria aguentar uma aplicação completa) SEMELHANÇAS: Neste teste temos um resultado 9. concentração e memória auditiva imediata.. já que 5 < |10-3|. sendo um resultado tendencialmente inferior. Era importante indagar se o sujeito diz logo “não sei” ou se há algumas tentativas/esforços. COMPLETAMENTO DE GRAVURAS: Resultado de 5. sd=3). primeiro que tudo. estruturação espacial. é muito inferior à média (diferença significativa).. QD = (11+12+5+4) – (9+3+7+9) QD = 32-28 = 4/32 = 0... DETERIORAÇÃO MENTAL: Neste caso. levando os sujeitos que o nível intelectual anterior do sujeito terá sido melhor do que o expresso nos QIs. mas demora muito tempo e faz muito poucos (depressão/organicidade)... CÓDIGO: Resultado [=7] – limite inferior da média (Méd.. MEMÓRIA DE DÍGITOS: Neste teste. o que indica dificuldades de atenção. Dificuldades de concentração e. Dificuldades de organização perceptiva não serão as responsáveis (nota média em cubos). é um sujeito que não comete qualquer erro. o que significa uma capacidade média de conceptualização e de abstracção.=10.125 Rui Manuel Carreteiro 131 . há algumas dificuldades. ( o resultado do completamento de gravuras não está relacionado com problemas de organização perceptiva senão este resultado seria mais baixo).. VOCABULÁRIO: [12] É um resultado tendencialmente superior à média. Indicará algum relentamento psicomotor.. o resultado (3).

. 3. o PM38 não tem tempo limite! 4. Comparando com o QI verbal também não há diferença. Mas se compararmos com o QI realização já parece haver diferença. MATRIZES PROGRESSIVAS DE RAVEN – PM38 • • Resultado no percentil 25 Tempo de resposta: 45’ Resultado no limite inferior da média e num tempo muito longo ( o tempo médio de resolução do PM38 é de aprox. pois contrariamente à WAIS (parte de realização). (QIr=79) Esta diferença pode estar relacionada com factores emocionais. Na WAIS o QIec=87 (diferença de 3 ptos – não significativa): Para haver uma diferença significativa terá de haver uma diferença de 10 pontos. sobretudo o tempo de realização.Guia de Avaliação Psicológica (11+12+5+4) 28 Há cerca de 20% de probabilidade de pertencer à população normal.. podendo-se levantar a hipótese de deterioração mental. 30’) Há uma lentificação geral pelo que não é de estranhar que essa lentificação apareça agora aqui também. Percentil 25 corresponde a um QI de 90 – limite inferior do nível de inteligência média. FIGURA COMPLEXA DE REY Rui Manuel Carreteiro 132 .

.percentil 50 – Não há dificuldades na organização perceptiva. certamente ser atribuída a situações de falta de memória... TESTE DE RETENÇÃO VISUAL DE BENTON A Nota obtida: Eficiência: [-3] → Resultado sugestivo de deterioração mental..Guia de Avaliação Psicológica CÓPIA: Tipo de cópia II Cópia. na distribuição espacial. SÚMULA: Rui Manuel Carreteiro 133 ... os dados quantitativos sugerem realmente deterioração mental.. Precisão [+4] → Resultado sugestivo de deterioração mental... MEMÓRIA: Tipo II Mas lembra-se de muito pouca coisa.. neste caso.. parece realmente haver qualquer coisa de orgânico que no mínimo deverá ser mais completamente pesquisado. 5. A baixa precisão na fase de memória pode.. o indivíduo é bastante lento. parece realmente haver índices que permitem colocar a hipótese de organicidade. O tempo é muito longo. Observando os erros cometidos...

aponta para uma disponibilidade de vocabulário francamente adequadas. e Cubos. concentração e memória aditiva adequada e indícios de deterioração mental. Compreensão. que sendo médios para o seu grupo etário. Conclusão: Rui Manuel Carreteiro 134 . O resultado obtido no Vocabulário. compreensão de regras sociais e raciocínio lógico-abstracto. apontam para níveis adequados de informação geral. A aplicação de um teste de Factor g apontando para o raciocínio lógico-abstracto no limite inferior da média.Guia de Avaliação Psicológica Os resultados obtidos na WAIS apontam para uma heterogeneidade da eficiência mental que oscila entre o nível médio – para a parte verbal – e a zona fronteiriça – para a parte de realização (limite superior) – situando-se o QI ec no nível “Normal Lento”. Semelhanças. Há sinais de grande dificuldade de atenção. Destacam-se os resultados nos subtestes da Informação. está globalmente de acordo com o nível de eficiência intelectual manifestado na WAIS. Os resultados obtidos na Figura complexa de Rey apontam para uma capacidade de organização perceptiva e de estruturação espacial adequadas e para dificuldades de retenção visual. indicando a presença de uma importante deterioração mnésica. aponta para uma disponibilidade de vocabulário que se situa na zona superior da média. que se situa na zona superior da média. A heterogeneidade do funcionamento. A escala clínica de memória de Wechsler permite comparar as dificuldades de memória já apontadas. Estes últimos são apurados pelos resultados obtidos no TRV de Benton que permite também levantar a hipótese de organicidade. parece assim explicar-se pela presença de uma deterioração mental sendo também patente a intervenção de factores afectivo-emocionais de matriz depressiva.

Os resultados obtidos sugerem a existência de um processo de perturbação que se manifesta sobretudo por índices de deterioração mental e importantes indicadores de deterioração mnésica. A existência de indicadores que permitem levantar a hipótese de organicidade aconselha o seu esclarecimento. Rui Manuel Carreteiro 135 .Guia de Avaliação Psicológica Heterogeneidade de funcionamento intelectual situando-se a eficiência global no nível normal lento.