You are on page 1of 40

Eduardo Batalha Viveiros de Castro

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1A
Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7248541150222692 Última atualização do currículo em 08/05/2013

Etnólogo americanista, com experiência de pesquisa na Amazônia. Doutor em Antropologia Social pela UFRJ (1984). Pós-doutorado na Université de Paris X (1989). Docente de etnologia no Museu Nacional/UFRJ desde 1978. Professor titular de antropologia social na UFRJ desde janeiro de 2012. Membro da Equipe de Recherche en Ethnologie Américaniste do C.N.R.S. desde 2001. Simón Bolívar Professor of Latin American Studies na Universidade de Cambridge (1997-98); Directeur de recherches no C.N.R.S. (1999-2001). Professor-visitante nas Universidades de Chicago (1991, 2004), Manchester (1994), USP (2003), UFMG (2005-06). Prêmio de melhor tese de doutorado em Ciências Sociais da ANPOCS (1984); Médaille de la Francophonie da Academia Francesa (1998); Prêmio Erico Vanucci Mendes do CNPq (2004); Ordem Nacional do Mérito Científico (2008). Orientou 39 dissertações de mestrado e dezoito de doutorado. de 1984 ao presente. Orientações acadêmicas em curso: oito doutorandos. Publicou cerca de 120 artigos ou capítulos de livros e sete livros, de 1972 ao presente. Coordenou o Projeto Pronex "Transformações indígenas: os regimes de subjetivação ameríndios à prova da história" (2004-06). É o coordenador do Núcleo de Transformações Indígenas, grupo baseado no Museu Nacional/UFRJ, e co-coordenador da Rede Abaeté de Antropologia Simétrica. (Texto informado pelo autor)

Identificação
Nome Nome em citações bibliográficas Eduardo Batalha Viveiros de Castro Viveiros de Castro, E.

Endereço
Endereço Profissional Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Departamento de Antropologia. Museu Nacional - Quinta da Boa Vista s/n S. Cristovão 20940-040 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil Telefone: (21) 25689642 Fax: (21) 22546695

Formação acadêmica/titulação
1989 - 1989 Pós-Doutorado. Université de Paris X, Nanterre, Paris X, França. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica. Doutorado em Antropologia Social (Conceito CAPES 7). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil. Título: Arawete: uma visâo da cosmologia e da pessoa tupi-guarani, Ano de obtenção: 1984. Orientador: Anthony Seeger. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Estruturalismo; F. Heretier; Levi-Strauss; Modelos Formais; Organizacao Social; Parentesco. Mestrado em Antropologia Social (Conceito CAPES 7). Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

1977 - 1984

1974 - 1977

Título: Individuo e sociedade no Alto Xingu: os Yawalapiti,Ano de Obtenção: 1977. Orientador: Roberto Augusto DaMatta. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Alto Xingu; Amazonia; Arawete; Cosmologia; Ensino de Antropologia; Estado. Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Etnologia Indígena. 1969 - 1973 Graduação em Ciências Sociais. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.

Formação Complementar
1989 - 1989 Antropologia. Université de Paris X, Nanterre, Paris X, França.

Atuação Profissional
Musée National du Quai Branly, MQB, França. Vínculo institucional
2001 - 2006 Outras informações Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Directeur de recherche, Carga horária: 4 Curadoria da exposição inaugural do novo Musée National du Quai Branly, Paris. Conselhos, Comissões e Consultoria, . Cargo ou função Curador temporárioi.

Atividades
08/2001 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil. Vínculo institucional
2012 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor-titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor-associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor-adjunto IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor-assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Ensino, Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação Disciplinas ministradas Outras Etnologia indígena Teoria Antropológica

Vínculo institucional
2006 - 2011

Vínculo institucional
1983 - 2006

Vínculo institucional
1978 - 1982

Atividades
1/1983 - Atual

University of Cambridge, CAM, Inglaterra. Vínculo institucional
1997 - 1998 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: S.Bolívar Professor of Latin American Studies, Carga horária: 40 Simon Bolívar Professor of Latin American Studies Ensino, Social Anthropology, Nível: Pós-Graduação Disciplinas ministradas South American Ethnology

Atividades
09/1997 - 06/1998

University of Chicago, UChicago, Estados Unidos.

Vínculo institucional
2004 - 2004 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40 Lichstern Distinguished Visiting Professor Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Associate Professor, Carga horária: 40 Tinker Visiting Associate Professor Ensino, Ethnology Of Lowland South America, Nível: Pós-Graduação Disciplinas ministradas TINKER VISITING ASSOCIATE PROFESSOR

Vínculo institucional
1991 - 1991 Outras informações

Atividades
04/1991 - 06/1991

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Vínculo institucional
1998 - Atual Outras informações Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Asessor, Carga horária: 10 Membro do corpo de assessores Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, . Cargo ou função Membro do corpo de assessores.

Atividades
07/1998 - Atual

Centre National de la Recherche Scientifique, CNRS, França. Vínculo institucional
1999 - 2001 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Directeur de recherche, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Directeur de recherche invité - Equipe de Recherche en Ethnologie Amérindienne Pesquisa e desenvolvimento , Equipe de Recherche en Etnologie Amérindienne, . Linhas de pesquisa Etnologia indígena

Atividades
09/1999 - 08/2001

Ecole Pratique de Hautes Etudes, EPHE, França. Vínculo institucional
1999 - 1999 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Directeur d'études invité Ensino, Antropologie, Nível: Pós-Graduação Disciplinas ministradas Antropologia

Atividades
1999 - 1999

Instituto Socioambiental, ISA, Brasil. Vínculo institucional
2008 - 2009 Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Antropólogo, Carga horária: 6

University of Manchester, MANCHESTER, Inglaterra. Vínculo institucional
1994 - 1994 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Senior Lecturer, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva. Simon Visiting Professor Ensino, Social Anthropology, Nível: Pós-Graduação Disciplinas ministradas SIMON HONORARY VISITING PROFESSOR

Atividades
11/1994 - 12/1994

Associação Brasileira de Antropologia, ABA, Brasil. Vínculo institucional

1986 - 1990

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Científico Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário da Comissão de Assuntos Indígenas Serviços técnicos especializados . Serviço realizado ASSOCIADO.

Vínculo institucional
1980 - 1982

Atividades
04/1986 - 04/1990

04/1986 - 04/1990

Conselhos, Comissões e Consultoria, Associação Brasileira de Antropologia, . Cargo ou função Membro do Conselho Cientifico.

07/1980 - 07/1982

Conselhos, Comissões e Consultoria, Associação Brasileira de Antropologia, . Cargo ou função Secretário da Comissão de Assuntos Indígenas.

Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa Em Ciências Sociais, ANPOCS, Brasil. Vínculo institucional
1996 - 1998 Outras informações Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro de comitê, Carga horária: 10 Membro do Comitê Acadêmico (representante da área de antropologia) da ANPOCS Conselhos, Comissões e Consultoria, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, . Cargo ou função Membro do Comitê Acadêmico. 12/1996 - 10/1998 Serviços técnicos especializados . Serviço realizado MEMBRO DO COMITE ACADEMICO - REPRESENTANTE DA AREA DE ANTROPOLOGIA.

Atividades
12/1996 - 12/1998

Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. do Estado do Rio de Janeiro, FAPERJ, Brasil. Vínculo institucional
1997 - Atual Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor Científico, Carga horária: 10 Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, . Cargo ou função Membro do corpo de assessores.

Atividades
04/1997 - Atual

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Vínculo institucional
1992 - 2006 Outras informações Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor científico, Carga horária: 10 Membro do corpo de assessores técnico´científicos Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, . Cargo ou função Membro do corpo de assessores.

Atividades
10/1992 - Atual

Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares - UFMG, IEAT, Brasil. Vínculo institucional
2005 - 2005 Outras informações Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor-titular, Carga horária: 40 Profssor da Cátedra de Humanidades Fundep do IEAT-UFMG Outras atividades técnico-científicas . Atividade realizada Conferências.

Atividades
05/2005 - 06/2005

Société Des Américanistes, SA, França.

Journal of the Society for the Anthropology of Lowland S.Atual 2001 .Atual 2002 .Auxílio financeiro. Prêmios e títulos . Escreve Pouco.Atual 2005 . Situação: Em andamento.Integrante. Fala Bem.Atual 2000 . Escreve Pouco. Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Etnologia Indígena.Atual 2008 .Atual 1999 . Impresso) Periódico: Cambridge Anthropology Áreas de atuação 1. .Coordenador / Fernando Mathias Integrante / Carolina de Martins Pinheiro . Lê Bem. Fala Pouco. Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica. Escreve Bem. em lugar de procurar enquadrá-las nos modelos existentes no Direito positivo. Enquadramento Funcional: Consultor científico Membro do Conseil d'Administration Serviços técnicos especializados . Escreve Bem.. Compreende Bem.2009 Conhecimentos Tradicionais Descrição: Este projeto tem por objetivo investigar novos caminhos para a salvaguarda de criações intelectuais de povos indígenas de modo que suas formas particulares de produção e circulação de conhecimento sugiram elas próprias os mecanismos de sua legitimação jurídica. Lê Bem.1992 Outras informações Vínculo: Colaborador.Atual 2012 .12/1992 Linhas de pesquisa 1.Atual Periódico: Mana (Rio de Janeiro) Periódico: Topoi (Rio de Janeiro) Periódico: Campos (Curitiba) Periódico: Sexta Feira (São Paulo) Periódico: Tipití. 2.Revista de Antropologia Periódico: HAU . Membro de corpo editorial 1995 . Financiador(es): Fundação Ford .Atual 2011 . Fala Bem. Natureza: Outra.Atual 2008 . Atividades 12/1989 .Atual 2011 . Compreende Bem.Journal of Ethnographic Theory Periódico: Social Anthropology (Print) Periódico: Ateliers d'Anthropologie Periódico: Revista de Antropologia (USP. 04/1986 . Lê Bem.04/1990 Direção e administração. Etnologia indígena Outros Projetos 2008 . Fala Razoavelmente. Integrantes: Eduardo Batalha Viveiros de Castro . Lê Bem.Vínculo institucional 1989 .Atual 2001 . Serviço realizado MEMBRO DO CONSELHO CIENTIFICO. Compreende Bem. America Periódico: Antropológica Periódico: Amazônica . Cargo ou função MEMBRO DO CONSELHO CIENTIFICO. Idiomas Inglês Espanhol Francês Italiano Compreende Bem.

163-165. 2012. v. p. Académie Française. Luisa Elvira . . Presidência da República/Ministério de Ciêncis e Tecnologia. 318-333. p. Citações: 1 | 1 3. p. CNPq/SBPC/MinC. 'Transformação' na antropologia. 10. Viveiros de Castro. v. HAU: Journal of Ethnographic Theory. Viveiros de Castro. 11. 2. Médaille de la Francophonie. M. p. 2012. 5. v. p. . Viveiros de Castro. v. 27-43. Citações: 1 . Cosmological perspectivism in Amazonia and elsewhere. Viveiros de Castro. M. Sociologia & Antropologia. E. 2012. 1). Viveiros de Castro. v. 151-171.Journal of Ethnographic Theory (Msterclass Series vol. . . multiplicities. . Revista de Antropologia (USP. Zeno and the Art of Anthropology: of lies. Hau Journal of Ethnographic Theory. p. Melhor tese de doutorado em Ciências Sociais de 1984. Do mito grego ao mito ameríndio: uma entrevista sobre LéviStrauss com Eduardo Viveiros de Castro. 2011. 2012. Associação Nacional de Pósgraduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS). Viveiros de Castro. Zeno's wake. 4. Multiplicities. 2012. GOLDMAN. Common Knowledge (Oxford). paradoxes and other truths. Introduction to Post-Social Anthropology. 2011. transformação da 'antropologia'. Viveiros de Castro. 35. 2011. v. E. 17. . E. E. 1. 9.2008 2004 1998 1985 Ordem Nacional do Mérito Científico. . Immanence and fear: stranger-events and subjects in Amazonia. Citações: 9 | 9 7. 45-168. Introduction to post-social anthropology: networks. 54. Interdisciplinary Science Reviews . v. . E. v. beliefs. 6. In some sense. p. Viveiros de Castro. 2011. . Erico Vanucci Mendes. 2(1). E. Viveiros de Castro. Impresso) 18. Produções Produção bibliográfica Citações SciELO Total de trabalhos:3Total de citações:45 Viveiros de Castro Data: 28/02/2010 Artigos completos publicados em periódicos Ordenar por Ordem Cronológica 1. . E. Impresso). E. 17. p. . Common Knowledge (Oxford). v. Mana (UFRJ. Viveiros de Castro. Networks. 885-917. 8. . and simmetrizations. p. 128-145. and Symmetrizations. Hau . 2010. 421-433. E. E. BELAUNDE. 2. LAGROU. . . p. ISR. O medo dos outros. E. E. Hau: Journal of Ethnographic Theory. 9-33. 1. El diablo en el cuerpo (a propósito de La moitié du monde: le corps et le cosmos dans le rituel des . 2. Viveiros de Castro. v. Goldman. 421-433.

175. Ciência & Ambiente. 2008. Inner Asia. M. FERREIRA. Viveiros de Castro. 463-484. Amazonia Peruana. 2005. v. . Viveiros de Castro. Novos Estudos CEBRAP (Impresso). Citações: 1 28. Renato . 34-51. H. p. 91-126. v. Viveiros de Castro. v. 20-36. Estudos Avançados (USP. 16. Tipití . . v. 20. 13. p.Impresso). p. Tempo Brasileiro. Cadernos IHU (UNISINOS). p. Maíra Santi . v. Citações: 1 24. Dimension Antropologica. Aletria (UFMG). . 23. Almeida. P. . E. 153-172. v. Viveiros de Castro. 85-110. Entretien avec Eduardo Viveiros de Castro.Journal of the Association for the |Anthropology of Lowland South America. . . 24. 14/15. 177-190. 123-132. F. 2009. Comments on a few texts by Marilyn Strathern. E. Viveiros de Castro. 28. n. 2009. Viveiros de Castro. 12. Lima. F. DUVE. Outro destino. . Viveiros de Castro. 34-37. Viveiros de Castro. . . Barcelos Neto. Durham. . M. 22. 41-52. . 2005. 5-31. 2004. 2007. . E.S. . Ramos. p. 14. .I. Viveiros de Castro. 2006.3. . . O perspectivismo indígena ou a natureza em pessoa. 2009. 27. GOLDMAN. Bühler. 21. Exchanging perspectives: The transformation of objects into subjects in Amerindian ontologies. E. . M. O conceito vira grife. La Lettre du Collège de France. p. 26. Citações: 1 25. KIRSCH. v. Danilo . CAMINATI. Sztutman. p. . n. p. . 77. 18. 31.. E. 16. . New Orleans.Indiens Otomi. 2004. de Jacques Galinier). 2. A identidade na era de sua reprodutibilidade técnica. 2007. 11. 30. E. v. Entrevista concedida por Eduardo Viveiros de Castro a Maria Inês de Almeida. v. 4. 2004. Marras.2. v. A floresta de cristal: notas sobre a ontologia dos espíritos amazônicos. E. p. 319-338. Viveiros de Castro. BELAUNDE. fundador do pós-estruturalismo. p. 30. 17. Viveiros de Castro. Luisa Elvira . 2008. Cadernos de Campo (USP). E. CANDOTTI. Claude Lévi-Strauss. v. La Inmanencia del Enemigo. v. 10 (3). v. 45-67. p. . Stelio . Slow motions. Amazonia Peruana. E. v. M. E. 2007. Entrevista con Eduardo Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. e o pensador vira proprietário de grife (entrevista). Perspectival anthropology and the method of controlled equivocation. 193-202. 2007. p. E. Une figure humaine peut cacher une affection-jaguar (Réponse à une question de Didier Muguet). E. Viveiros de Castro. 2007. . Viveiros de Castro. Marc Kirsch . E. p. Abaeté. E. The crystal forest: notes on the ontology of Amazonian spirits. 9. 19. v. p. . Filiação intensiva e aliança demoníaca. Aristóteles . Viveiros de Castro. 2007. Claude Lévi-Strauss por Eduardo Viveiros de Castro (entrevista). Citações: 1 16. Citações: 8 23. P. Common Knowledge (Oxford). Viveiros de Castro. p. 2008. p. 2007. v. La selva de cristal: notas sobre la ontología de los espíritus amazónicos. Viveiros de Castro. v. Viveiros de Castro. . rede de antropologia simétrica: entrevista com Marcio Goldman e Eduardo Viveiros de Castro. v. Cadernos de Campo (USP). 23-42. 15. 21-24. 29. Multitudes (Paris). 51-58. E. Amazonia Peruana. Cambridge Anthropology. E. . E. p. GOLDMAN. Nada (Lisboa). . NC. 14/15. . E.

E. 1996. Viveiros de Castro. n. 44. Mana (Rio de Janeiro) . v. 1996. Institute Viveiros de Castro. 469-488. 38. E.51. E. Rio de . São Paulo. n. . Current Anthropology 80. 40. 2003. v. p. . E. Tawacin. p. Citações: 49 | 30 48. Brasília. 1999. 2002. 9-91.1. . Marras). 1998. 25.2. VII. 1. 2000. A Princesa da Communitas e O Irmão da Mãe da África do Sul. Tão Humanos Quanto Animais. . 40. E. v. n. Viveiros de Castro. Comments On N. 34. 00-01. Carneiro da Cunha & M. La trasformazione degli ogetti in sogetti nelle ontologie amerindiane. v. Barbosa de Almeida (orgs. Le don et le donné: trois nano-essais sur la parenté et la magie. . p. Recensão de M. n. v. 2001. 4. Viveiros de Castro. CASTRO. Viveiros de Castro. Cosmological Deixis and Amerindian Perspectivism. . Belo Horizonte. 1997. Viveiros de Castro. 41. 31. Entrevista com o antropólogo Eduardo Viveiros de Castro (por R. . V.3. v. Viveiros de Castro. Bird-David. Viveiros de Castro. . . 1999. Société Suisse des Américanistes / Bulletin. 12-20. 28. CASTRO. E. USA. Images Of Nature And Society In Amazonian Ethnology. 30 (4). p. E. p. v. 35. 46. 1997. E. E. O Alto Juruá: práticas e conhecimentos das populações. Viveiros de Castro. E. . . p. Mana (Rio de Janeiro) 5. V. . Bulletin. Etnosistemi (Processi e dinamiche culturali). Boletim da ABA. Nascimento e S. 34. 2000. . p. Schweizerische Amerikanisten-Gesellschaft. No limite de uma certa linguagem: entrevista com Marilyn Strathern. 119-126. 1999. 167 | 193 Citações: 42. p. 4. . p. Rio de Janeiro. Viveiros de Castro. . 6. Citações: 1 43. E. O nativo relativo. V. 10-10. v. v. Die Kosmologischen Pronomina Und Der Indianicher Perspektivismus. 47. E. p. 99-144. Mana (Rio de Janeiro) Janeiro. p. 4.org. 36. . Anuário Antropológico. Teologia e Sociedade. E. O conceito de sociedade em antropologia: um sobrevôo. 2000. Rio de Janeiro. 3. p.08. American Ethnologist .2. . Stuztman. n. . 61. 115-144. São Paulo.98.2. p. 79- 39.30. 37. E. 95. V. 1996. Ciência Hoje. Viveiros de Castro. Amazônia pré-Cabral. Mana (UFRJ. . E. 112-129. 2. 5.7. n. E. . Florianópolis.1. Viveiros de Castro. Ethnographiques. CASTRO. 13-16. Ilha. Sexta Feira (São Paulo). CASTRO. 2004. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. v. . . n. 'A Antropologia de Cabeça Para Baixo': Entrevista Com Claude Lévi-Strauss. Journal of the Royal Anthropological . 32. v. 157-175. Atualização e contra-efetuação do virtual na socialidade amazônica: o processo do parentesco. Viveiros de Castro. v. Enciclopédia da Floresta. 179-200. Impresso) Citações: 14 | 22 . Viveiros de Castro. Ambos Os Três: Sobre Algumas Distinções Tipológicas e Seu Significado Estrutural Na Teoria do Parentesco. 33. p. v. 1998. Revista de Antropologia (Florianópolis). Citações: 36 | 47 . Viveiros de Castro. E. E. Viveiros de Castro. p. E. p. v. Folha de São Paulo/Mais! 16. 11-12. v. 113-148. 45. v. Annual Review of Anthropology Stanford. Os Pronomes Cosmológicos e O Perspectivismo Ameríndio. . 1998. Zyjac z Araweté.). E. v. 8. E. Viveiros de Castro. S. n. 182-199. E. v. E. . Grenoble. p. Suíça. . . 2003. 47-58. Inglaterra.

p. p.2. E. E. Une Mauvaise Querelle. n. 59. O teatro ontológico bororo. v. 125-126. 141-170. FAUSTO. B. Kinship And History In Peruvian Amazonia. 16. 55. . III. v. Obras do Destino: O Ambientalismo Oficial. 51. Viveiros de Castro. Anuário Antropológico. 39. PARIS. . . 1995. p.10. 170-199. 69. Viveiros de Castro. Regimes. La Puisance Et L'Acte: La Parente Dans Les Basses Terres de L'Amerique Du Sud. Paris. 77-104. . p. Viveiros de Castro. 28. ANDRADE. 50. Paris. O Tronco Tupi: Uma Presenca Continental. n. 55-60. 13. n. Viveiros de Castro. Strategies. SAO PAULO. E. Viveiros de Castro. p. 21-74. XIV. 58. v. 1986. [Ensaio crítico sobre J. L.C. 6-8. . CEBRAP. 1990. Viveiros de Castro. Comentários Ao Artigo de Francisco Noelli. 67. 1990. p. 62. Spirits of being. E. E.RJ. p. MANAUS. 1993. 61. RIO DE JANEIRO . REVIEWS IN ANTHROPOLOGY. v. 5.49. Ciência Hoje. Viveiros de Castro. 1992. L'Homme (Paris) 125. p. . . 54.1. v. 181-191. . Histórias Ameríndias. 1993. 22-33. 36. 1992. . v. Vital Souls]. E. Estudos Históricos (Rio de Janeiro). 1996. 64-71. C. Review of: Of Mixed Blood. v. spirits of becoming: Bororo shamanism as ontological theatre. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . 56. 35. E. Escatologia pessoal e poder entre os Araweté. V. p. CASTRO. E. . E. L'Homme (Paris) . 1993. Novos Estudos. p. 12. Systèmes de Pensèe en Afrique Noire (no. 52. p. p. 63. . v. E. . .33. . 1-106. 86. . n. . Viveiros de Castro. V. Viveiros de Castro. E. . v. L'Homme (Paris) . PARIS. 1991. 78-79. E. 19. . . Sociétés Indigènes Et Nature. 126. Revista de Antropologia (São Paulo). E.27. 77-92.4. 68. Religião & Sociedade. E.33. Viveiros de Castro. p. COMUNICAÇÕES. 1986. spécial Destins de Meurtriers). B. n.1-2.4. Viveiros de Castro. 330. Sociedades minimalistas: a propósito de um livro de Peter Rivière. 1-4. v. Crocker. 65. v. Viveiros de Castro. 14. E. 17. n. O Mármore e A Murta: Sobre A Inconstância da Alma Selvagem. O Valor Simbolico da Dualidade.261. Jornal de Resenhas. n. 1996. 66. Barrages du Xingu: L'État contre les societés indigènes. n. Princípios e parâmetros: um comentário a L'Exercice de la Parente. 1993. E. 117-137. E. Tempo Presença. v. p. . 2-26. 1988. 1988. v. SAO PAULO. v. . Structures. B. 60. . Viveiros de Castro. São Paulo. n. .03. Um Clássico da Antropologia Britânica. 4-5. E. n. 1986. Tempo Presença. 64. 57. 265-282. Viveiros de Castro. v. 2-2. . p. E. CASTRO. n. 1996. v. n. CASTRO. 227-245. Sociedades Indigenas e Natureza Na Amazonia. v. v. Paris. Viveiros de Castro. E. 129. 182-183. . Le Meurtrier Et Son Double Chez Les Araweté (Brésil): Un Exemple de Fusion Rituelle. Anuário Antropológico. Viveiros de Castro. Journal of the Royal Anthropological Institute . ETHNIES. . p. E. E. Suplemento Porantim. Viveiros de Castro. p. São Paulo. 11. 5. B. Visto da Praia. O Campo Na Selva. p. E. 53. v. 1988. Viveiros de Castro. E. . E. V. v. 1993. CASTRO. p. V. p. Viveiros de Castro.2. p. 16. 1994. Revista de Antropologia (São Paulo). Ethnies. v. .

v. . Edição e apresentação de C. ed. . p. Viveiros de Castro. 43p .. 4. V.. 1984. Terras e territórios indígenas no Brasil. 1979. Chicago: Prickly Paradigm Press. 2. A. . 724.1-2. . E. PUBLICACOES AVULSAS . 1986. 64-111. p. Os deuses canibais: a morte e o destino da alma entre os Arawete. . 78. 2011. A auto-determinação indígena como valor. Viveiros de Castro. R. Viveiros de Castro. E. EMMERICH. v. v. 32. 1973. ed. v. 261p . SEEGER. As categorias de sintagma e paradigma nas análises míticas de C. 101-114. Nimuendaju. .03. BOLETIM DO MUSEU NACIONAL. 79. E. 32. v. Alguns Aspectos do Pensamento Yawalapiti (Alto Xingu): Classificacoes e Transformacoes. E. C. 3-47. 1985. n. .1-2. 1979. Viveiros de Castro. Vingança e temporalidade: os Tupinamba. B. Viveiros de Castro. 21. Hierarquia e simbiose: relações intertribais no Brasil]. Viveiros de Castro. 84. 73. 1. C. p.MUSEU DE ANTROPOLOGIA. 1. E. M. E. DAMATTA. 3. v. E.70. 81. 258p . 12. Viveiros de Castro. 1. Notas sobre a cosmologia yawalapíti. Religião & Sociedade. SEEGER.. E. 112-131. Anuário Antropológico. v. p. Tempo Brasileiro. LXXI. Renato . . A Construção da pessoa nas sociedades Indígenas brasileiras. ed. Livros publicados/organizados ou edições 1. Radical dualism: a meta-fantasy on the square root of dual organizations. 104p . 1983. Revista de Antropologia (São Paulo). 2010. E. E. Viveiros de Castro. 5. p. . 55-90. n. 2012. Religião & Sociedade. E. E. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 40-49. Nimuendaju. E. Edição e apresentação de C. v. Revista de Antropologia (São Paulo). . 191-208. . E. ed. n. . CASTRO. 75. 1983. Viveiros de Castro. A. Viveiros de Castro. E. p.. Paris: Presses Universitaires de France. 1. 1978. CUNHA. n. . . REVISTA CIVILIZACAO BRASILEIRA. v. Encontros: Eduardo Viveiros de Castro. 2-19. 252-262. 233-242. Lévi-Strauss.03. p. Journal de la Société des Américanistes. p. v. p. 80. v. 1979. . 81. 74. Anuário Antropológico. . Viveiros de Castro. 2008. 1. p. 27-28. Sztutman. . 1. 163-174. 163-174. E. 1981. v. Metafisicas caníbales. A fabricação do corpo na sociedade xinguana. 1979. 1985. 1-15. . 2009. 82. 72. v. Hierarquia e simbiose em questão. [Ensaio crítico sobre Alcida Ramos. . . v. Madrid: Katz Barpal Editores.1-2. 77. 27-28. E. v. 1978. p. . The inconstancy of the Indian soul: the encounter of catholics and cannibals in sixteenth-century Brazil. . E. Quanto custa ser a metáfora de si mesmo: os paradoxos da identidade xinguana. Revista de Antropologia (São Paulo). p. Viveiros de Castro. 73. 403407. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. v. .. 32. E. Viveiros de Castro. 81. Proposta para um II Encontro Tupi. 3. Rio de Janeiro: Azougue Editorial. E. . p. 76. Viveiros de Castro. 1. Fragmentos de religião e tradição dos índios Shipaya . 83. . 71. v. BOLETIM DO MUSEU NACIONAL. Bibliografia etnológica básica Tupi-Guarani. Lignes d'anthropologie post-structurale. Métaphysiques cannibales. ed. p. 3. 1. Viveiros de Castro. 27-28. 1985. n. BOLETIM DO MUSEU NACIONAL. p. 1. v. Kassel: dOcumenta 13. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. Mitos inéditos na obra de Curt Nimuendaju . . 216p . . 1. v. Viveiros de Castro.

). 1986. Claude . v. (Org. Peace and mind: civilian scholarship from Common Knowledge. (Org. 45-74. . 2008. AND . 4. Paris: Musée du Quai Branly. . Economic development and cosmopolitical re-involvement: From necessity to sufficiency. (Org. Kinship and beyond: the genealogical model reconsidered. Perl. E. uvres (Bibliothèque de la Pléiade). Viveiros de Castro. Carlos Alberto Ricardo. . 2005. 1ed. V. . M. (Org. 219-253.) . . CLASTRES. E. C. (Org. . Viveiros de Castro. v.). 8. Viveiros de Castro. p. Québec: Les Presses de l'Université Laval. . ORG. Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ. ed. In: Jeffrey M. v. p. Compte-rendu de Claude Lévi-Strauss. Viveiros de Castro. Chicago: University of Chicago Press. . . Exchanging perspectives: the transformation of objects into subjects in Amerindian antologies. 13. 7-8. Stéphane . 10. 1992. 79-124. 8. 431p . v. ed. Lévi-Strauss. new edition. again. 2007.). 11. . p. v. E. C. In: Claude Lépine. p. Renarde Freire Nobre. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. A alma do mundo. CUNHA. p. . (Org. . (Org. 237-268.) . 35-.) . and Anthropology. 382p . In: Maura Campanili. . . 1993.-C. p. p. 2. Capítulos de livros publicados 1. 2009. Viveiros de Castro.). (Org. p. E. 1995. In: Pierre Clastres. . A. New York: Semiotext(e). In: Casper Bruun Jensen. . E. . 2010. 2010. 215p . . . E. .6. 12. E. Scharwz. 2002. 11. 12. SÃO PAULO: USP/FAPESP. . A Onça e a Diferença . (Org. E. 65-74. Manuela Carneiro da Cunha: o lugar da cultura e o papel da antropologia. The 5th Decennial Conference of the Association of Social Anthropologists of the UK and Commonwealth. E.). . In: Laugrand. La nature des esprits dans les cosmologies autochtones. E. Lévi-Strauss: leituras brasileiras. Viveiros de Castro. Longe do Brasil. Viveiros de Castro. Technology.) . E. 00744p . 9.) . TAYLOR. Antropologia do Parentesco: Estudos Ameríndios. 551p . 2003. . Kjetil Rödje. Quelques notes sur l'ontologies des esprits amazoniens. Frédéric. -. Viveiros de Castro. . Diversidade socioambiental. In: Sandra Bamford. CASTRO. Arawete: O Povo do Ipixuna. E. Manchester: University of Manchester. E. E. 48-51. La fôret des miroirs. Archeology of Violence. HOUSEMAN. 1a. 2006. In: Claude Lévi-Strauss. Aurora: The Davies Grouo. 130-135. Jarich. Viveiros de Castro. Desencontros marcados. . A inconstância da alma selvagem (e outros ensaios de antropologia). .Projeto AmaZone. In: Ruben Caixeta de Queiroz. Viveiros de Castro. 2013. v. In: Lesley Green. Viveiros de Castro. 7. Memória do futuro. 2008. Viveiros de Castro.).São Paulo: Instituto Socioambiental.: . 14. V. 3.). 2012. 1ed. (Org. (Org. São Paulo: Itaú Cultural.). Intensive filiation and demonic alliance.). 20p . v. Lilia M. 7-27. v. E. (Org. Belo Horizonte: Editora UFMG. BRETON. Paris: Flammarion/Musée du Quai Branly. The gift and the given: three nano-essays on kinship and magic. . Almanaque Brasil Socioambiental.. (Org. (Org. p. São Paulo: Cosac & Naify. Viveiros de Castro.After-dinner speech given at Anthropology and Science. SÃO PAULO: CEDI. Oxford: Berghan Books. Viveiros de Castro. A antropologia como política do entendimento. 2011. Arawete: Os Deuses Canibais.) . E. E. From the Enemy's Point of View: Humanity and Divinity in an Amazonian Society. Deleuzian Intersections: Science. (Org. 2007. 9. São Paulo: Editora Unesp. The untimely. Xamanismo transversal: Lévi-Strauss e a cosmopolítica amazônica. Qu' est-ce qu' un corps?. Oxford: Berghahn Books. . Andreas Hofbauer. E. Viveiros de Castro. (Org. p. E. 1ed.Cape Town: HSRC Press. 2011. . Viveiros de Castro. 5. Gradhiva revue semestrielle d'anthropologie et de muséologie. Amazônia: Etnologia e História Indígena. E. E. . 1ª. . 1992. 7. 407p . 6. E. Economic development and cosmopolitical re-involvement: From necessity to sufficiency Contested Ecologies Dialogues in the South on Nature and Knowledge. P.). 2008.James Leach. In: Itaú Cultural (equipe). Viveiros de Castro. p. B. v. v. . v. . Viveiros de Castro. E. v. 8. 175-204. M. (Org.). Oosten. p. . RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR/ANPOCS. 10.

Viveiros de Castro. p. E. J. -. v. N. Viveiros de Castro. E. E. 29. Os índios. 1998.-C. . São Paulo: ISA. Bogotá: Centro Editorial Universidad del Rosario/ICANH. v. Etnologia brasileira. 22. (Org. 16. Equívocos da identidade. Schaeffer. . Chamanismo y sacrificio. Viveiros de Castro. p. 90-95. Encyclopedia of Social and Cultural Anthropology. 200-205. v. . 552-565.). Roberto Pineda Camacho. E. p. Taylor. v. 109-223. E. M. Viveiros de Castro. . . v. Gondar. (Org. Vom Bruck. Un corps fait de regards. J. V. B. Chamanismo y sacrificio. Bodenhorn. The anthropology of names and naming. 120-129. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . 145-160. 2006. Anthropology in Theory. 0-0. E. . O mundo. Beyond the visible and the material: the amerindianization of society in the work of Peter Rivière. . 19. 2005. A. . 24. Cambridge: Cambridge University Press.). No Brasil todo mundo é índio. V. -. Oxford: Blackwell. v. Viveiros de Castro. 30.). v. nós. . Viveiros de Castro. 2006. (Org. M. p. (Org. Todd Sanders. Washington DC/USA: Smithsonian Institution. 2006.). In: L.). 2000. Antropologia do Parentesco: Estudos Ameríndios.). E. p. . 31. In: S. p. p. E. p. Viveiros de Castro. On Tukanoan onomastics: four remarks and a diagram. 1995.). E. Cosmological deixis and Amerindian perspectivism. 429462.). E. Viveiros de Castro. E. 18. -. . Povos indígenas no Brasil (1996 2000). . . p. p. Qu est-ce qu un corps? (Afrique de l Ouest / Europe occidentale / Nouvelle-Guinée / Amazonie). . Appendix to S.-F Bouchard. . . p. p. Whitehead. Houseman. . (Org.). p. v. From multiculturalism to multinaturalism (Entrevista a Jean-Christophe Royoux). 1999. . . In: C. p. Viveiros de Castro. 1996. In: J. -. . 2006. p. 2003. 25. Le corps de l un vu par l autre. . E. 1aed. 27. 35-40.). Ensino de Antropologia no Brasil: Temas para uma Discussão. Viveiros de Castro. 2006. Pensando O Parentesco Ameríndio. Christian Schumacher. . Le Plessis-Robinson: Institut Synthélabo/Les Empêcheurs de Penser en Rond.São Paulo: Sumaré/Anpocs.). Pais de Brito. -. 1ed. (Org. .). 26. Viveiros de Castro. A. In: Alliez. . 191243. 23. E.). v. v. Les Pronoms Cosmologiques et Le Perspectivisme Amérindien. (Org. . . E. Viveiros de Castro. Bogotá: Fundacción de Investigaciones Arqueológicas Nacionales/Instituto Francés de Estudios Andinos.13. Fanih Ricardo. A. . v. 1995. Breton.Rio de Janeiro: Editora da UFRJ. J. Viveiros de Castro.-M. In: G. p. Viveiros de Castro. In: J.-C. exceto quem não é.Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Antropologia. v. Qu est-ce qu un corps? (Afrique de l Ouest / Europe occidentale / Nouvelle-Guinée / Amazonie).-P. (Org. TAYLOR. . 1aed. Cosmograms. Rio de Janeiro: Contracapa. Lisboa: Museu Nacional de Etnologia. 20. Paris: Musée du Quai Branly / Flammarion. 19-43. (Org. . . 2001. Racionalidad y discurso mítico. Perspectivas arqueológicas y etnológicas en sociedades indígneas de América del Sur.Londres: Routledge. E. (Org. CASTRO. . . In: Melik Ohanian.). . Chaumeil. Viveiros de Castro. Perspectivismo y multinaturalismo en la América indígena. Oxford: Oxford University Press. v. Jean-Christophe Royoux. 1aed. . E. 335-347. Os termos da outra história. 17. E. . . o chocalho e a cinta. (Org. p.-C. 2001. J. . 41-49. In: Carlos Alberto Ricardo. Jean-Françoise Bouchard. In: J. E. (Org. E. E. São Paulo: Instituto Socioambiental. In: S. In: Jean-Pierre C haumeil. Viveiros de Castro. O que é memória social?. . GUT feelings about Amazonia: potential affinity and the construction of sociality. 21. Povos indígenas no Brasil (2001 2005). E.-M. Sobre A Antropologia Hoj: Te(I)Mas Para Discussão. 1998. Breton. The substance of Northwest Amazonian names". In: Henrietta Moore. Transformations of Kinship. (Org. Dobedei. . 14. In: Adolfo Chaparro. Hugh-Jones. v. Viveiros de Castro. Society. Alberto Ricardo. O que ler na ciência social brasileira (1970 1995). p. ROYOUX. Eric. 28. In: Sergio Miceli. Viveiros de Castro. p. . v. . Gilles Deleuze: une vie philosophique. Viveiros de Castro. (Org. Nova York: Lukas & Sternberg.). 2002. v. o arco. 15. v. Dravidian And Related Kinship Systems. Chamanismo y sacrificio. 137-156. E. Schaeffer. Rival . Bogotá: IFEA/Museu del Oro. Taylor. Chamanismo y sacrificio: un comentario amazónico. v. 2005. Houseman. os Araweté. (Org. v. 2006. Paris: Musée du Quai Branly / Flammarion.

Viveiros de Castro. . Esboço de análise de um aforismo de G. 1993. 1977. Os Indios e Nós: Estudos sobre Sociedades Tribais Brasileiras. p. 39. 365-431. Nimuendaju e os Guarani. 2013.). 42. E. . 37. . .). 1981.26. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas/MEC. Le Marbre Et Le Myrte: de L'Inconstance de L'Ame Sauvage. E. . E. A. E. Rio de Janeiro. 17-38. Viveiros de Castro. . . SÃO PAULO: USP/FAPESP. Viveiros de Castro. Cult (São Paulo).53. UM ARTIFÍCIO ORGÂNICO: TRANSIÇÃO NA AMAZÔNIA E AMBIENTALISMO. .2. . 34. 13-23. p. Os povos indígenas do Médio Xingu. Rio de Janeiro: Eldorado. 54-59. Paris: Presses Universitaires de France. As Hidrelétricas do Xingu e os Povos Indígenas. B. V. E. COMENDO COMO GENTE: FORMAS DO CANIBALISMO WARI. p. . 38. p. (Org. Viveiros de Castro. ANDRADE. São Paulo: Comissão Pró-Indio de SP. E. Viveiros de Castro. E. . 2.). Books . leis e políticas. 1993. A política da multiplicidade em Pierre Clastres. B. p. 3. . . 2008. v. p. Apresentação. (Org. V. A metamorfose do silêncio: análise do discurso literário. E. p. CASTRO. SEEGER. v. E. Alguns Aspectos da Afinidade No Dravidianato Amazônico. CASTRO. Viveiros de Castro. (Org. Boston: G. Il a montré l'universalité de la raison. 1991. Viveiros de Castro. 46. PARIS: SOCIETE D'ETHNOGRAPHIE. . . Arte e Sociedade: Ensaios de Sociologia da Arte. E. 2 . v. São Paulo: Comissão Pró-Indio de SP. Evanston: Northwestern University. p. E.32. 40. . Dicionário de ciências sociais. Viveiros de Castro. E. Juvenal . 41. (Org. v. v. 43. 47. B. 1988. 179-184. . p. 1988. 1987. p. M. M. v. . Exploring Society Photographically (a catalogue to accompany an exhibition of the same title on view at the Mary and Leigh Block Gallery). MonodBecquelin. . M. 1986. Dictionnaire de l ethnologie et de l anthropologie. Izard. p. v. E. v. 372-374. p. 1991. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. ANDRADE. São Paulo: Comissão Pró-Indio de SP. 7-23. In: E. In: P. Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Campus. Florianópolis: Editora da UFSC. Os Araweté. Cosmologie (verbete de dicionário). Coelho dos Santos. Folha de São Paulo / Caderno Ilustríssima. Rosa. . p. Hall & CO. E. . Viveiros de Castro. Bonte. . . L. 178-180. . Arawete. 31-38. As Hidrelétricas do Xingu e os Povos Indígenas. . SOUSA. 1988. p. V. Savian Filho. Viveiros de Castro. Pontos de vista sobre os índios brasileiros: um ensaio bibliográfico. . 2010. E. B. AMAZÔNIA: ETNOLOGIA E HISTÓRIA INDÍGENA. Viveiros de Castro. 11-26. E. Romeu e Julieta e a origem do Estado. Viveiros de Castro. . 1974. E. 135-181. Molinié-Fioravanti. Viveiros de Castro.. p. . 23 jul. CASTRO. v. São Paulo. ARAUJO. v. A. MEMOIRE DE LA TRADITION. In: Anthony Seeger. São Paulo: HUCITEC. 1980. 150-210. Carneiro da Cunha. E. E. 130-169. .). 01 dez. . v. RIO DE JANEIRO: ROCO. 2011. Dualismo (verbete de dicionário). In: Howard Becker. Somos todos eles: o poena onomatotêmico de André Vallias. 33. 53 . . Viveiros de Castro.l'actualité par les livres du monde. In: S. p. .Guarani. Apresentação. W. . . . 1982. . . Two rituals of the Xingu. In: Luiz Costa Lima. . . Viveiros de Castro. .K. v. E. 45. O índio perante o direito. v. . p. Viveiros de Castro. E. E. 4.). RIO DE JANEIRO: UFRJ.). (Org. . 01 dez. 1992. As Hidrelétricas do Xingu e os Povos Indígenas. 7-23. CASTRO. E. Viveiros de Castro.). . Rio de Janeiro: Zahar. 62-72. 1992. Viveiros de Castro. L. Textos em jornais de notícias/revistas 1. R. (Org. (Org. V. E. 36. 20 . p. v. . Indios. Paris. M. 44. Hidreletricas do Xingu: O Estado contra as sociedades indígenas. 06 jan. 35. v. . As Lendas da Criação e da Destruição do Mundo como Fundamentos da Religião dos Apapocuva . Encyclopedia of World Cultures. O Globo (Caderno Prosa & Verso). 55-58. v. São Paulo. B. . Antropologia renovada (o professor Eduardo Viveiros de Castro é reconhecido internacionalmente por ter renovado o pensamento antropológico). p. In: A.

. . Viveiros de Castro. . Le mirage de la société primitive. RIO DE JANEIRO. In: SIMPOSIO USP "ANTROPOLOGIA E SUAS FRONTEIRAS". 01 . p. Paris. p. 23 . . SAO PAULO. . 18 ago. Ciência Hoje. 2004. Entrevista com Eduardo Viveiros de Castro sobre Lévi-Strauss. 51. 11. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 1993. 01 mar.27. . 21 maio 2005.7S. Viveiros de Castro. E. 12. p.5. E. 21. 26 nov. 16. . 20. Entrevista a Roberta Jansen. 01 dez. Viveiros de Castro. 1993.]. 0-0.Aspectos Politicos e Culturais Contemporaneos. Viveiros de Castro. p. Viveiros de Castro. 9. 0-0. 4 . E.45. O Estado de São Paulo ( Caderno 2/Cultura). E. São Paulo. 8. . E. p. 78 . 2003. E. 2002. Revista E. Pensamento em questão. 2008. p. O Tempo (Caderno C). PAULO DE FRONTIM (RJ). 2005. E-1. L éxotisme est une forme de narcisssisme . E. A princesa da communitas e o irmão da mãe da África do Sul. 2003. 2. Viveiros de Castro. . . 1993. In: XLV REUNIAO ANUAL DA SBPC. 22.J5. Caio . Esperando Foucault. . Paris. 8. 10. 2005. "Trésors d'Amazonie. Folha de São Paulo (Caderno Mais!). E. E. Etnologia e Suas Fronteiras. Boletim da ABA. v. E. . 0-0. 2008. E. Folha de São Paulo (Caderno Mais!). E. Rio de Janeiro. E. 7. . Entrevista a Rafael Cariello. SESC-SP. E.02. São Paulo. 6. Liudvik. p. p. 16 ago. . São Paulo. 5 . Folha de São Paulo (Caderno Mais!). O Projeto AmaZone. 14. São Paulo. . Viveiros de Castro. São Paulo. Ciência Hoje. O Globo (Seção Ciência e Vida). O Estado de São Paulo (suplemento Aliás). Le Nouvel Observateur (hors-série: Lévi-Strauss et la pensée sauvage). O tolicionário antropológico de Marshall Sahlins. 1997. 44 . . Folha de São Paulo (Folha Ilustrada). Ciência transcendental. Viveiros de Castro. P. 1986. Viveiros de Castro. E. Brasília. 2005. 13. Não podemos infligir uma segunda derrota a eles. p. Folha de São Paulo (Caderno Mais!). Entrevista a Maria Lutterbach. p. Viveiros de Castro. p. 01 nov. Cinema e Povos Indigenas: Experiencias. Viveiros de Castro. 01 mar. 20 ago. Recensão de Marcelo Leite. p. Tão humanos quanto animais. Argumento. . In: MOSTRA INTERNACIONAL DO FILME ETNOGRAFICO. E. Cultura e Pensamento. . E. Entretien avec l anthropologue Eduardo Viveiros de Castro. 2007. Belo Horizonte. . O espelho do ocidente. E. RECIFE. 01 jan. CESARINO. . J4 . . 1987. p. E. 2007. N. 2007. Filosofia Selvagem (Entrevista a Rafael Cariello). . 48. Viveiros de Castro. São Paulo. Viveiros de Castro. 0-0. 2003. Rio de Janeiro. E. 15. Entrevista a Caio Caramico Soares. A contribuição das matas à filosofia. 1998. O antropólogo fala com exclusividade à Revista E sobre a Amazônia e a urgência de legitimar as questões ambientais. Folha de São Paulo / Caderno Mais!. São Paulo. 20 abr. 18. 01 mar. 17. 4. Existe canibalismo?. 01 jul. p. p. São Paulo. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Télérama (Hors série. E. O valor simbólico da dualidade. ainda. Viveiros de Castro. Entrevista com Eduardo Viveiros de Castro. . 1993. Viveiros de Castro.5. 19. E. Trabalhos completos publicados em anais de congressos 1. Promessas do genoma. As Sociedades Amerindias e O Projeto Nacional . Rio de Janeiro. 06 jul. . 3. 1993. par Michel Daubert. C1. 01 abr. Viveiros de Castro. 14 jun. 01 out. A Onça e a Diferenca: o Projeto AmaZone e as novas formas de conhecimento. In: SIMPOSIO "A RELIGIAO E A QUESTAO DO SUJEITO". Viveiros de Castro. Sahlins. p. D7. [Resenha de M. Materiais Para Uma Reflexao Sobre O Estatuto do Sujeito Nas Sociedadesamerindias. . 02 out. Viveiros de Castro. Panaméricas não-utópicas.79.

p. 0-0. 1992. In: NOUVELLES APPROCHES DE LA TRADITION: REPRESENTATION ET COMMUNICATION DES CONNAISSANCES CULTURELLES. 2009. but then again. La Parente Dans Les Basses Terres de L'Amerique Du Sud. . p. Viveiros de Castro. . SAO PAULO. . Viveiros de Castro. 2. . 10. (Apresentação de Trabalho/Outra). . Immanence and fear. Viveiros de Castro. E. p. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 7. PARIS. Éléments d'anthropologie post-structurale 2. E. 1993. . p. Relacoes Possiveis Entre Os Sistemas Amazonicos e Centro-Brasileiros. 0-0. 0-0. 0-0. Viveiros de Castro. 1989. In: ANTHROPOLOGIE COMPAREE DU CHAMP RELIGIEUX. . In: XVII REUNIAO DA ASSOCIACAO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA. 2009. Viveiros de Castro. E. 6. E. PARIS. E. 8. 13. 8. 0-0. E. Viveiros de Castro. In: ANTHROPOLOGIE COMPAREE DU CHAMP RELIGIEUX. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). p. . PARIS. Viveiros de Castro. . E. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. 16. 14. The Symbolic Economy Of Death In Lowland South American Societies: Predation Versus Predication. . Éléments d'anthropologie post-structurale 1. PARIS. 9. 2010. Balanco dos Debates Recentes Sobre A Teoria da Alianca. In: XLVI CONGRESSO INTERNACIONAL DE AMERICANISTAS. 0-0. AMSTERDAM. Zeno. 2009. In: SIMPOSIO UERJ "VERSOES DO PAI EM FREUD E LACAN". In: SIMPOSIO "DEATH AND THE DE CONSTRUCTION OF THE PERSON". Rituels Chamaniques Et Amities Rituelles En Amazonie. E. Viveiros de Castro. Pensar com(o) os índios: a outra metafisica e a metafisica dos outros. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1993. 1993. DRAVIDIENS ET CROW-OMAHA". Claude Lévi-Strauss fondateur du post-structuralisme. . Le Tueur Et Son Double. . 1992. In: ENCONTRO DE ETNOLOGIA INDIGENA.5. 2010. p. E. Casamento Patrilateral e Sistemas Nao-Elementares de Alianca Na Amazonia. E. Viveiros de Castro. Apresentações de Trabalho 1. 2009. p. Sistemas Onomasticos e Regimes Cosmologicos Nas Sociedades Indigenas da America do Sul Tropical. Viveiros de Castro. 4. E. Zenão e a arte da arquearia. p. Éléments d'anthropologie post-structurale 3. Viveiros de Castro. 2011. O Anti-Narciso: forma e função da antropologia no mundo contemporâneo. 11. (Apresentação de Trabalho/Simpósio). . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 7. In: NOUVELLES APPROCHES DE LA TRADITION: REPRESENTATION ET COMMUNICATION DES CONNAISSANCES CULTURELLES. E. O Pai Nas Estruturas de Parentesco. In: ENCONTRO DE ETNOLOGIA INDIGENA. 0-0. . . 0-0. Viveiros de Castro. Qu'Est-Ce Qu'Un Dieu Amerindien?. Viveiros de Castro. 1988. RIO DE JANEIRO. 6. 2009. . . (Apresentação de Trabalho/Seminário). 0-0. 1992. Viveiros de Castro.dipe africain à l'Anti-Narcisse améridien. 0-0. 1993. E. L'état actuel du problème anthropologique. L'Antischismogenese Rituelle: Le Guerrier Amazonien Et Sa Victime. The Nazis or the Amazonians. 9. 0-0. E. OXFORD. . E. . São Paulo. p. E. débat avec Philippe Descola Professeur au Collège de France : Perspectivisme et animisme. PARIS. E. Viveiros de Castro. . E. . Viveiros de Castro. In: ENCONTRO DE ETNOLOGIA INDIGENA. In: SIMPOSIO "SYSTEMES DRAVIDIENS. 1993. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). SAO PAULO. E. Viveiros de Castro. 0-0. 12. Viveiros de Castro. 1990. p. DESCOLA. 15. 3. 2009. E. 5. P. Filiation intensive et alliance démonique: de l'Anti. Exame das Estruturas de Parentesco da Amazonia. E. Éléments d'anthropologie post-structurale 4. Viveiros de Castro. IROQUOIS. p. 1993. FLORIANOPOLIS. p.

E. AmaZone: idéias para um metatexto. 33. 12. Viveiros de Castro. Fabre (orgs. Transversal shamanism: form and force in Amazonian cosmopolitics. E. Lévi-Strauss fundador del post-estructuralismo. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . Desenvolvimento econômico e reenvolvimento cosmopolítico: da necessidade à suficiência. Viveiros de Castro. Re-antropologizando o pensamento:aportes da etnologia americanista. art. . 24. Antropologia e imaginação da indisciplinaridade. . . Filosofia. Representação social da saúde na perspectiva indígena. Transcendendo o eurocentrismo: negros e índios nos espacos de saber universitário. . 2005. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . E. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). A natureza em pessoa: sobre outras práticas de conhecimento. 22. science and technology . E. E. O pensamento indígena no Brasil. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. E. 2007. . 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). James Leach (org. E. Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Da contra-cultura ao pós-modernismo. . E. . . 2007. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Teoria dos espíritos amazônicos. Participação como debatedor-convidado (juntamente com Simon Schaffer) da sessão de encerramento do simpósio Description & Creativity: approaches to collaboration and value from anthropology. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 2007. 2005. 15. Viveiros de Castro. 2005. 2006. . (Apresentação de Trabalho/Conferência . 2006. 2005. Viveiros de Castro. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 11. . Viveiros de Castro. Latour e D. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . 17. 25. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. .). A natureza em pessoa: sobre outras práticas de conhecimento. Viveiros de Castro. 2006. 2008. 2005. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Antropologia e imaginação da indisciplinaridade (Parte II). 23. . Ontologias relacionales y perspectivismo cosmológico en los mundos amerindios (4 seminarios). 2007. . A diversidade cultural nos países das Américas. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. E. 2005. 28.10. 14. E. . Un vrai faux (Les rencontres. 2005. . 16. Viveiros de Castro. mitologia. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. Keynote speech: Immanence and fear. 2007. or. 32. Sur le mode d'existence des esprits chamaniques. the ennemy first. 2008. 20. (Apresentação de Trabalho/Simpósio). Filosofia ameríndia e tradução. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . E. E. 19. (Apresentação de Trabalho/Outra). Viveiros de Castro. 18. Viveiros de Castro. E. 2008. 2005. B. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Seminário). etnologia.). 2005. E. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 27. 13. E. A forma e a força no estruturalismo. semana de abertura do Musée du Quai BranlyMesa-redonda De combien de manières un objet peut-il être authentique? . 30. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 29. . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 31. (Apresentação de Trabalho/Seminário). Viveiros de Castro. 21. Viveiros de Castro. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 26. Pensamento filosófico brasileiro e filosofia indígena. E. . Viveiros de Castro. E.

2003. Perspectival anthropology 3. E. E. . . The method of controlled equivocation. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Quem são os bárbaros. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 37. O xamã e o sofista: margens da filosofia. 2003. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 34. Perspectival anthropology and the method of controlled equivocation. . E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . Viveiros de Castro. The forest of mirrors. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Seminário). 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário). 2003. E. . 2003. Perspectival Anthropology 4. 2004. 40. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. On anthropology & translation. The forest of mirrors: a few notes on the ontology of Amazonian spirits. . kinship & magic. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. Perspectival anthropology 2. 58. 46. . E. 50. 48. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2003. Perspectival anthropology 1. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . 53. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Parenté et magie. 2003. 2004. 2003. 44. E. 36. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. Equívocos da identidade. 2004. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2004. E. 2004. E. E. 54. Mitologia indígena. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Antropologia e ciência.ou palestra). 35. 2003. An Amazonian critique of some new approaches to the study of kinship. Uma introdução à antropologia indígena no Brasil. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). The anthropology of anthropology and vice-versa. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 41. . Le rituel et le virtuel en Amazonie. 2002. A hora e a vez da antropologia. 55. spirits & mirrors. . E. Xamanismo e sacrifício. The gift and the given. 47. 2003. 45. 56. 2005. Multinaturalismo amazônico. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. . . A inconstância da alma selvagem. 49. Antropologia e filosofia (aula inaugural). . 51. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 43. 2004. E. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. And. Viveiros de Castro. . . O nativo relativo. . 2004. 42. . E. 2003. 57. 2004. Viveiros de Castro. 52. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário). E. E. . (Apresentação de Trabalho/Outra). . . . 38. . . Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. La part du tout: la question de la totalité en Amazonie. A natureza em pessoa. 2003. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2004. Viveiros de Castro. 39. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. E. E.

Intellectual and cultural resources (participação como debatedor). Viveiros de Castro. De corpos e porcos: imaginação conceitual da Amazônia indígena. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . . 77. . . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. transactions and creations (S. Ensaio sobre o dado: uma análise cultural do parentesco amazônico. 1999. . 2000. Viveiros de Castro. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Américanisme et africanisme. E. 2000. or. the magic of kinship. 66. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Outra). E. Viveiros de Castro. Descola). Viveiros de Castro. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra). 64. E. . . E. 68.59. 65. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Multinaturalism. Evolução da sociedade. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. Viveiros de Castro. Positions inouïes du sujet: en quoi sommes-nous des Indiens. . E. 2000. . 80. 76. Autour du perspectivisme (debate com Ph. Life against biology. Viveiros de Castro. org. Viveiros de Castro. 61. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 78. 74. A propriedade do conceito: sobre o plano de imanência ameríndio . . Exonymy and endonymy in lowland South America. Invited session. Animism. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2002. E.). O nativo relativo: o que seria (d)a antropologia. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra). org. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 60. Viveiros de Castro. Kirsch. (Apresentação de Trabalho/Seminário). E. Consanguinité/affinité: une dichotomie en question. . Viveiros de Castro. Participação como debatedor no colóquio Tempos índios (J. 83. 75.). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Participação como debatedor no Seminário Proteção aos Conhecimentos Tradicionais e Consentimento Prévio Fundamentado . Antropologia e ritual: os Tupinambá. Pais de Brito. . 1999. 2000. (Apresentação de Trabalho/Outra). 2000. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. . 79. 2000. . E. 1999. E. anthropomorphism. . Nomenclatures et concepts de l affinité en Amazonie. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 2002. . 70. . Du relatif à la relation. (Apresentação de Trabalho/Seminário). 2002. . 72. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 62. E. E. E. E. Viveiros de Castro. Participação como debatedor na sessão Property. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). A imparidade do dois: relações intrapessoais nas ontologias amazônicas. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Amazonian cosmologies: some implications of perspectivism. 2001. Grupo de trabalho Uma notável reviravolta: antropologia (brasileira) e filosofia (indígena) . 73. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 2001. E. 81. and anthropology. E. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 67. 2000. The transformation of objects into subjects in Amerindian cosmologies. Xamanismo e subjetividade. 1999. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 69. . 2000. Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. . Chamanisme et perspectivisme. E. 82. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 71. E. 1999. . 63. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

(Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1999. 85. 1998. E. 1998. E. . . . 1998. 1998. Cosmological Perspectivism in Amazonia and Elsewhere. E. E. E. Potential Affinity In Amazonia: Sociological Implications Of Amerindian Ontologies. Viveiros de Castro. 94. Lire Lévi-Strauss aujourd hui. Culture: The Universal Animal. Cosmological Perspectivism in Amazonia and Elsewhere. E. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 105. 92. 1998. . Le monde comme affect et perspective. 1998. . Viveiros de Castro. 1998. 89. 90. . E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1999. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1998. E. Multiplication des Âmes en Amérique du Nord. E. E. 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1999. Le droit de la surnature. Viveiros de Castro. 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 91. E. The Araweté: a small society of indigenous Amazonia. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Viveiros de Castro. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 'Exchange' and Amazonia: The Anti-Exchange Mentality In Contemporary Anthropology. Relativism. Viveiros de Castro. Nature et culture revisitées. Viveiros de Castro. 3. Supernature: Under The Gaze Of The Other. E. E. 96. . 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. E. E. 101.84. Multiplication des Corps en Amérique du Sud. Viveiros de Castro. . 98. Les ontologies dualistes existent-elles. 1. 104. . Multinaturalisme et multiculturalisme 2. Viveiros de Castro. E. Further Thoughts on Exchange in Amazonia. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1998. . Viveiros de Castro. 93. Viveiros de Castro. Cosmological Perspectivism In Amazonia And Elsewhere. . Multinaturalisme et multiculturalisme 1. . Viveiros de Castro. . . 86. 99. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Production as creation or exchange as transformation: two models of human action and their uses in Amazonian ethnology. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1998. . 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1998. humanité et universalité. . . V. Vinte e cinco anos de etnologia brasileira. Viveiros de Castro. 'Body' And 'Soul' In Amazonia. E. Aventuras e desventuras do conceito de troca. 102. 1998. 1999. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Cosmological Perspectivism in Amazonia and Elsewhere. CASTRO. . Viveiros de Castro. CASTRO. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 97. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 95. Viveiros de Castro. . 4. 1998. cultural and otherwise: a view from Amazonia. E. 2. 1999. E. E. E. E. Viveiros de Castro. V. Animalité. Nature: The World As Affect And Perspective. O mundo como afeto e perspectiva. 87. Viveiros de Castro. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 100. . 103. E. 88. 1999. . 106. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Cosmologies: Multiculturalism And Multinaturalism. .

109. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Antropologia das sociedades indígenas brasileiras. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). du coté de chez Lévy-Bruhl. Viveiros de Castro. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . E. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 108. 110. A etnologia de uma sociedade indígena: os Araweté do Ipixuna. E. Participação como debatedor na sessão Sociedades indígenas e suas fronteiras na região sudeste das Guianas (Grupo de trabalho História indígena e do indigenismo ). Viveiros de Castro. E. . E. 1996. E. . . . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. Uma briga de branco: os índios e a querela do relativismo. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. E. E. 128. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Participação como debatedor na mesa-redonda Novas tecnologias e horizontes da pessoa na cultura ocidental . Du coté de chez Lévi-Strauss. 1997. 119. 1995. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . La société amérindienne entre la necessité naturelle et la contingence historique. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Viveiros de Castro. 1995. . 124. Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio. Multinaturalismo: notas para uma ontologia ameríndia. 1997. . . The Other Side': Ontological Dualism In Native Amazonian Cosmologies. E. 1996. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Trois approches du socius amazonien. (Apresentação de Trabalho/Outra). Participação na mesa-redonda O ensino da antropologia no Brasil . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Florestan e os Tupinambá. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. La parenté amazonienne: en deçà et au-delà des Structures Élémentaires. 1995. . 125. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 120. 1996. 113. Viveiros de Castro. .107. 1997. perspectivism. E. . Viveiros de Castro. Natureza e sociedade na Amazônia indígena. 127. Cosmological deixis. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1996. 1996. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. . Viveiros de Castro. . . A grande muralha das Américas: o multiculturalismo euro versus o multinaturalismo índio. Sociedades tribais: elementaridade e complexidade na teoria do parentesco. E. 1995. 1997. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 114. 1995. . E. 111. 115. E. Viveiros de Castro. 126. . and the body/soul distinction in Amerindian thought. 1997. . E. Perspectivism In Amerindian Cosmologies. Viveiros de Castro. 1998. 117. . . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Outra). 123. 121. E. 1997. E. Aula inaugural do Curso Dimensões das Culturas Indígenas III. Viveiros de Castro. 1995. E. . 112. What is affinity all about? Amazonian ideologies of relatedness and transformation. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1995. 122. 118. 116. E. Problemas contemporâneos da etnologia amazônica.

O pai nas estruturas de parentesco. 1993. E. (Apresentação de Trabalho/Seminário). 150. . Viveiros de Castro. 139. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 133. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). The marble and the myrtle: on the inconstancy of the savage soul. E. E. . 1992. . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . E. A religiosidade indígena: o papel da religião no sistema social dos povos indígenas. . Viveiros de Castro. 1990. . Le tueur et son double. 1991. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). O campo na selva. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1994. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . 131. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. E. 1991. 138. Ritos de passagem. . 148. Participação como debatedor no seminário Cinema e povos indígenas: experiências . . 130. 147. 1990. Viveiros de Castro. 134. E. 1994. 149. 1990. 1993. Qu est-ce qu un dieu amérindien?. E. Viveiros de Castro. Balanço dos debates recentes sobre a teoria da aliança . 1993. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 137. Viveiros de Castro. 143. Cultura. E. . Viveiros de Castro. . 145. E. 142. . Exame das estruturas de parentesco da Amazônia . . 136. 141. 1994. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Seminário). (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Outra). E. Relações possíveis entre os sistemas amazônicos e centro-brasileiros . 1994. E. E. . . . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). cidadania e a questão indígena. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. visto da praia (fazendo etnologia indígena no Museu Nacional. Rituels chamaniques et amitiés rituelles en Amazonie. 1992. Viveiros de Castro. La parenté dans les basses terres d Amérique du Sud. 1974-1990). E. . . Concepções de mundo de sociedades indígenas brasileiras. Perspectivas da etnologia sul-americana. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . 151. Viveiros de Castro. 1993. O trabalho intelectual em antropologia. 1992. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Predation as predication: potential affinity in Amazonia. E. 1994. Viveiros de Castro. 146. 1990. . . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. Economies Moral. 1993. Political And Symbolic: Three Approaches To The Study Of Amazonian Social Organization. 135. E. (Apresentação de Trabalho/Seminário). 140. Viveiros de Castro. . E. . 1993. E. 144. Viveiros de Castro. Casamento patrilateral e sistemas não-elementares de aliança: limites do paradigma dravidiano na Amazônia. Reflection on the Dravidianate. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).129. E. E. Estilos de etnografia. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Etnologia e suas fronteiras. Materiais para uma reflexão sobre o estatuto do sujeito nas sociedades ameríndias. 1993. . 1992. Sobre a antropologia hoje: te(i)mas para discussão. 1992. 132. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). E.

173. (Apresentação de Trabalho/Outra). E. Pactes amazoniens. 169. Viveiros de Castro. 1987. Viveiros de Castro. E. 154. . . 1987. As sociedades indígenas brasileiras e a antropologia. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Classificação social. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. Viveiros de Castro. 1987. E. . 1989. 1988. 158. E. 168. 1988. Viveiros de Castro. E. E. E. Dumont. La chair de la mémoire: la mort chez les Araweté. Echange onomastique et échange matrimonial chez les Gê du Brésil central. O tema da antropofagia na cultura tupi. . 1988. E. . . Viveiros de Castro.152. 1990. 171. 162. Antropologia e estudos clássicos. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 172. . Os índios e os grandes projetos econômicos. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Predação e predicação: o lugar da morte na economia cosmológica de algumas sociedades indígenas da Amazônia. Participação na mesa-redonda As hidrelétricas do Xingu e os povos indígenas . Participação como debatedor no simpósio L Anthropologie politique et l américanisme dix ans après Clastres (T. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . 1987. . E.). Sistemas dravidianos na Amazônia: primeiras observações. 1987. 1989. 1987. 157. . E. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1987. 155. 165. 166. 1987. 1990. Saignes. (Apresentação de Trabalho/Seminário). . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . MENGET. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 1987. E. Lévi-Strauss. 161. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. Religião e sociedades indígenas. E. The symbolic economy of death in Lowland South American cosmologies: predation versus predication. Viveiros de Castro. . P. E. E. 1989. 174. 156. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. 1989. 164. 170. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 1988. . . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). E. 175. Viveiros de Castro. 1987. Sacrifice et possession. Estado e grandes projetos. Assessoria de grandes projetos e o papel dos antropólogos. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Incesto: uma visão antropológica. 1988. Sistemas onomásticos e regimes cosmológicos nas sociedades indígenas da América do Sul tropical. Como comem os alemães: Kant canibal. . E. E. . org. 1988. Meio ambiente. 159. Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Cosmologie araweté. E. Viveiros de Castro. totalidade e valor: sistemas de parentesco na Amazônia. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). A bela morte na Grécia homérica e nos Tupinambá quinhentistas. . (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Héritier: trois approches de la théorie de l alliance. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 160. E. Viveiros de Castro. . . 153. 1989. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. 1988. On sociological minimalism. 163. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Viveiros de Castro. E. E. 167. E. Viveiros de Castro.

1987. A antropofagia tupi. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 198. . 178. . Viveiros de Castro. E. 193. 181. XIV Reunião Brasileira de Antropologia. 197. . Viveiros de Castro. 1981. 1978. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . 1985. 1980. 185. 1982. 195. Xamanismo. A fabricação do corpo na sociedade xinguana. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 1978. Para uma política cultural indígena suas implicações e consequências. Vingança e temporalidade: os Tupinambás. . Natureza. Participação no painel O índio e o direito . E. 1979. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Participação na mesa-redonda Teoria antropológica . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. . E. . A. Viveiros de Castro. 1978. Viveiros de Castro. 194. R. Cosmologia araweté. Viveiros de Castro. E. . A. A responsabilidade social do etnólogo: questões. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). SEEGER. Por que antropologia?. . 189. 1980. Viveiros de Castro. Rumos atuais da pesquisa etnológica. DAMATTA. . 187. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Participação no encontro Os índios perante o direito reunião de antropólogos e advogados. E. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. 1983. 183. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 1983. E. 179. 196. 1986. 184. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). . Death and social structure in Lowland South America. Participação na mesa-redonda A questão da objetividade: relação sujeito-objeto na pesquisa antropológica . Cosmologia das sociedades indígenas brasileiras. C. Viveiros de Castro. M. 192. . Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. 188. E. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. . Viveiros de Castro. . 186. 1984. A construção da pessoa nas sociedades indígenas brasileiras. E. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). E. . 1981. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. E. (Apresentação de . 182. 1987. E. A política indigenista brasileira. E. O conceito de terra indígena. . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 1978. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 1986.176. . Participação na mesa-redonda O relativismo . E. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). OAB/ABA / Comissão Pró-Indio. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 191. . 1984. guerra e a função política entre os Tupi-Guarani. A auto-determinação indígena como valor. 199. . 200. Viveiros de Castro. E. O trabalho de campo. 177. E. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). E. 1985. Viveiros de Castro. 1980. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Cultura e psicanálise. Viveiros de Castro. 1985. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 190. E. Viveiros de Castro. Terras e territórios indígenas no Brasil. cultura e sobrenatureza o cosmos tupi. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). 1979. E. E. . XV Reunião Brasileira de Antropologia. E. 1983. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). . Le cannibalisme tupinambá et le modèle sacrificiel. . SEEGER. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 180. . CUNHA. E. . . 1980. .

E. Fernando Mathias Baptista . E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Esperando Foucault. 5. 1987. D. Coordenadas básicas da cultura não-material dos grupos alto-xinguanos. . M. A antropologia de cabeça para baixo. Conhecimentos Tradicionais. Viveiros de Castro. . . 8. E. 7. O intempestivo. 6. Viveiros de Castro. . As lendas da criação e destruição do mundo como fundamentos da religião dos Apapocúva-Guarani. . E. Consultor etnológico do projeto PovosIndígenas no Brasil . Produção técnica Assessoria e consultoria 1. O parentesco como consciência humana: o caso dos Piro. . Assessor técnico-científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). E. Viveiros de Castro. ainda. . Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. . E. 1994. . The question of the flexibility of the Upper Xingu societies. Rio de Janeiroi: Zahar. . 203. 10. Carolina de Martins . . 1993. . E. E. 2011. Viveiros de Castro. São Paulo: Núcleo de História Indígena e do Indigenismo (Usp) / Fapesp. 1992. 1997. . São Paulo: Hucitec. Tupian cannibalism and the construction of the person. 1992. 2004. E. E. E. E. 4. . Quatro mitos winnebago . . SOUZA. (Tradução/Artigo). 2011. São Paulo: Cosac & Naify. 3. . . Viveiros de Castro. O pessimismo sentimental e a experiência etnográfica: por que a cultura não é um objeto em via de extinção. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). Viveiros de Castro. (Prefácio. C. Viveiros de Castro. Les chats de Charles Baudelaire . (Tradução/Livro). (Tradução/Livro). (Tradução/Artigo). (Tradução/Artigo). E. (Tradução/Artigo). 1999. Rio de Janeiroi: Francisco Alves. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Mana. . Pósfacio/Prefácio)>. 2005. 1998. Viveiros de Castro. E. oráculos e magia entre os Azande. . 1977. Treze questões para o homem moderno. Viveiros de Castro. 1973. 6. E. . Discurso sobre a estética . Viveiros de Castro. Outras produções bibliográficas 1. 12. (Tradução/Outra). Membro do Conselho Editorial da Editora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. E. (Prefácio. . Mana. Pósfacio/Posfácio)>. 2008. . Consultor editorial da Editora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS). (Tradução/Artigo). E. 1978. ainda. 2011. 201. . E. (Tradução/Artigo). . (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Viveiros de Castro. 4. Viveiros de Castro. (Tradução/Livro). Rio de Janeiroi: Eldorado. Rio de Janeiro. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra). 202. Bruxaria.Trabalho/Comunicação). 1978. 1993. (Tradução/Artigo). Pawana: a farsa dos visitantes entre os Waiwai da Amazônia setentrional. Membro do Conselho Editorial Internacional da revista Social Anthropology/Anthropologie Sociale. 1983. 9. São Paulo: Núcleo de História Indígena e do Indigenismo (Usp) / Fapesp. Rio de Janeiro: Mana. 13. São Paulo. do Centro Ecumênico de Documentação . E. EMMERICH. E. Pela poética . Viveiros de Castro. 2. No limite de uma certa linguagem. Prefácio. S. 11. Rio de Janeiro: Mana. E. 1997. E. C. 5. Pinheiro. 2. 3. Danowski. adaptação e consciência social entre os Kayapó. De Cosmologia a história: resistência. .

1987. TAYLOR. Roteiro do Video "Arawete". Membro do Conseil d Administration da Société des Américanistes. L Antischismogénèse rituelle: le guerrier amazonien et sa victime. (Curso de curta duração ministrado/Outra). A ideia de um pensamento indígena. Qu'est-ce qu'un corps?. 1992 (FILME. 1981. . E. 2. L Anthropophagie rituelle des Tupinambá: structures. Viveiros de Castro. 8. Viveiros de Castro. (Curso de curta duração ministrado/Extensão). 1987. . 3. 1992. . 1992 (PARTICIPACAO EM EXPOSICAO OU APRESENTACAO ARTISTICA). E. Viveiros de Castro. . Arawete: Visao de Um Povo Tupi da Amazonia. E. 2012. . Produção artística/cultural Outras produções artísticas/culturais 1. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 2012. . E. (Curso de curta duração ministrado/Outra). E. E. Viveiros de Castro. A. valeurs. 4. Demais trabalhos . 1986. . Viveiros de Castro. E. Viveiros de Castro. E. 9.e Informação (CEDI). D. Membro do Conselho Editorial da revista Religião e Sociedade. E. . (Curso de curta duração ministrado/Outra). . (Curso de curta duração ministrado/Outra). (Curso de curta duração ministrado/Outra). . E. 2. Introduction á une anthropophagie philosophique. Danowski. E. Trabalhos técnicos 1. (Curso de curta duração ministrado/Outra). E. E. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 4. 3. Viveiros de Castro. 2. 2007. 3. Diretor do Instituto Socioambiental. 1994. Arte e Etnicidade / Cosmologia indígena. . 2003 (Curadoria de exposição museográfica). (Curso de curta duração ministrado/Outra). Membro do Conselho Editorial da Revista de Antropologia. totalité et valeur en Amazonie indienne. E. . 1981. des noms et des morts. . Endo-praxis et exo-praxis dans quelques cosmologies sud-américaines: des femmes. Viveiros de Castro. E. E. (Curso de curta duração ministrado/Outra). Dimensões das Culturas Indígenas: Cosmologia. 1987. Demais tipos de produção técnica 1. . 1989. 1980. . diagrammes. 5. Ontologias flutuantes: para além do multiculturalismo. 6. 2008. . . Viveiros de Castro. . 5. Secretário da Comissão de Assuntos Indígenas da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). 6. Viveiros de Castro. 1992. A Crise das Diferenças: Tentativas Recentes de Reinvenção da Antropologia. 7. E. Viveiros de Castro. Classification sociale. Membro do Conselho Científico da ABA.-C. . 1997. . Viveiros de Castro. VIDEO OU AUDIOVISUAL DE DIVULGACAO CIENTIFICA REALIZADO).

2007. QUEIROZ. 2008. utilisations. Teseu e o touro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2009. Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro. 9.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Kelly. 2008. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . croyances". VILACA. Participação em banca de Julia Fraitag Sauma. GEIGER. N.. E. Viveiros de Castro. Bahsare Wamã. Participação em banca de Renata Barros Marcondes de Faria... 2013.. Kelly. Da reabilitação do primitivo: diálogos entre antropologia e antropofagia de Oswald de Andrade. Dissertação (Mestrado em Ecologia) .. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . C. N. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E.. Viveiros de Castro.. 3. 2009. Eduardo Viana. C. 10. Os Zuruahã. E.. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . E. Dissertação (Mestrado em Antropologia) . M.A. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Inovações e controvérsias na antropologia das religiões afro-brasileiras. E. . . Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Participação em banca de Kleyton Rattes Gonçalves.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.. O corpo do xamã e a passagem de Carlos Castañeda.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. Fausto.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Rodhen. O Sítio do Picapau Amarelo: cartografia de um universo ficcional. Figuras do movimento. Participação em banca de César Soares Jardim. VILAÇA. Guimarães Rosa e a antropologia. E. A. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro.. O mel que outros faveiam. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro.... Participação em banca de Gabriel Banaggia de Souza. Ficções antropomíticas: um exercício de imaginação conceitual.. 2008..Universidade Federal de Minas Gerais. M. 2009. Participação em banca de Ana Paula Massadar Morel.Universidade Federal Fluminense.. M. N. GOLDMAN.. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . A cidade grande de Ñapirikoli e os petroglifos do Içana uma etnografia de signos baniwa. Participação em banca de Pedro Rocha de Oliveira Castro. Viveiros de Castro. E. E. Viveiros de Castro. Les espaces mayas: représentations. Encontros na pista: uma reflexão etnográfica sobre meninos e educadores de rua.. Participação em banca de Carlos Cesar Leal Xavier. E.Universidade Federal do Rio de Janeiro. A. Os Hupda na literatura etnológica do Alto Rio Negro. 11.. Viveiros de Castro. Pessoa e humanidade nas etnografias Yanomami. Participação em banca de Tainah Victor da Silva Leite.Universidade Federal do Rio de Janeiro.Universidade de São Paulo.. Viveiros de Castro.. 15. VILAÇA. Participação em banca de Ana Maria Ramo y Affonso Paschoalick. A.A. Algumas sugestões feministas para uma crítica da razão. E. 2011. 2007. S. GOLDMAN. T. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . E. 2009. Vargasm. Povos indígenas na Amazônia e o mercado de produtos florestais não madeireiros: efeitos no uso de recursos naturais pelos Araweté. Velho. Outros outros: etnocentrismo e perspectiva.. Dissertação (Mestrado em Antropologia) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 7. Viveiros de Castro. A. 8. E. 2000 (Debate) . M. M.. GEIGER. E. 2007. Otávio G.A. Socialidade e escatologia. 2010. Viveiros de Castro.. Parentesco e onomástica na bacia do Uaupés. E. 4. A. 6.. J. 2. GEIGER. Participação em banca de Francisco Barreto Araújo. GOLDMAN. J. Participação em banca de Helena Vieira Gomes. Fabiola.. Bancas Participação em bancas de trabalhos de conclusão Mestrado 1. VILAÇA. Participação em banca de Bruno Ribeiro Marques. Viveiros de Castro. 5. FAUSTO.. Abreu. M. E. Participação em banca de Vitor Pinheiro Grunvald. 14. 13. Participação em banca de Eric Silva Macedo. Carlos. Viveiros de Castro.. A. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. M. A. R. 12. N. 2007.. 2008. Ovídio de..1.. Viveiros de Castro. LIMA. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Participação em banca de Flora Dias Cabalzar.. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 27.. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 34. Participação em banca de Cristiane Lasmar. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . E.. Viveiros de Castro. 1996. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .. Viveiros de Castro. E. Viveiros de Castro.Universidade de São Paulo. arawak. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 31. 29. 1996. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.. E.. E. Contra a vida breve: a água louca. Os Kulina do sudoeste amazônico: história e socialidade. 2006. 2000. 2006. E. Viveiros de Castro. Participação em banca de Ana Paula Ratto de Lima.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. Participação em banca de Eliane Tânia M. Xamanismo e poder entre os povos Pano. 23. 2006. Participação em banca de Pedro de Niemeyer Cesarino.. 36. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Controle e canibalismo: imagens da socialidade na Guiana. 2003..PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Aspectos da organização social jê: de Nimuendaju à década de 90. "Que é feito de você?": mercadoria.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. A noção de transformação entre os Jê. E. Dissertação (Mestrado em Instituto de Medicina Social) .. Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Guerra.. Gordon Jr.. 25. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 28. Viveiros de Castro.Universidade de São Paulo.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 2006. 1996..Université de Paris X... 2005. E. de Freitas. o sangue do yagé e o vento do tabaco.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Sansões e guaxos: o suicídio entre os Kaiowá e Guarani.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 35.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Estudo comparativo dos complexos ritual e simbólico associados ao uso da Banisteriopsis caapi e espécies congêneres em tribos de língua pano.. Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.. Viveiros de Castro. E. 2006. 1998. Mitologia ye'kuana: a imaginação gemelar. E. 33. Viveiros de Castro. E. 2002. Viveiros de Castro. 2002. 1996... 32.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Dissertação (Mestrado em Département d'Ethnologie) . Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Participação em banca de David Moskowitz. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Viveiros de Castro. 26. Viveiros de Castro. 30. Trocas matrimoniais e relações de qualidade entre os Wayãpi do Amapá. Participação em banca de Renata Otto Diniz. 1997. Participação em banca de Spensy Kmitta Pimentel. valor e alma em um centro cultural na Mangueira. ou como ser um anti-anti-fetichista da diferença. 19.. 24.. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). E. Viveiros de Castro. Sobre bruxos e raças: economias de objetos-relação e os custos da 'representação'. 18. E. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 17. A dança dos possíveis: o fazer de si e o fazer do outro em alguns grupos Tupi. Participação em banca de Marina Guimarães Vieira. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 2006. Participação em banca de Tomas Martin Ossowiki. Nanterre. 20. Participação em banca de Flávio Gordon. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Palavras torcidas: metáfora e personificação nos cantos xamanísticos ameríndios. E. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). E. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Centralização e faccionalismo no Alto Xingu: imagens da política no Alto Xingu. Participação em banca de Olivier Allard. Participação em banca de Marina Vanzolini Figueiredo. 21. Viveiros de Castro. A socialidade contra o Estado: a antropologia de Pierre Clastres. Participação em banca de Elizabeth de Paula Pissolato. ritual e parentesco entre os Maxacali: um esboço etnográfico. E. Antropologia feminista e etnologia amazônica. 22. 2006. Participação em banca de Pedro Fernandes Leite da Luz. E. Participação em banca de Helder Farago.16. Viveiros de Castro. tukano e maku do . Participação em banca de Carolina Pucu de Araújo. 2003. Passé/présent des rites funéraires guarni. Viveiros de Castro. E. Participação em banca de Ana Carneiro Cerqueira. Participação em banca de Gustavo Baptista Barbosa. E. Traços nômades: rítmicas da música ameríndia. E. Participação em banca de Cesar C.. 2006. Ser e pertencer: além da etnicidade.Universidade de São Paulo. Participação em banca de Luciana Barroso Costa França.. E.

1996. 1992.. 44. E. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Participação em banca de Marco Antônio Teixeira Gonçalves. Participação em banca de Miriam Martins Alvares. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . A dança dos deuses: uma análise da dança de possessão no candomblé angola kassanje. Viveiros de Castro. 47. E. 1988. Poética alto-xinguana: a metáfora do abrigo. Viveiros de Castro. Participação em banca de Cibele Barreto Lins Verani. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .Universidade Estadual de Campinas. E. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Participação em banca de Edmundo Antonio Peggion. 46.noroeste amazônico. 1993 .Universidade Estadual de Campinas. Yãmiy. 1992. E. 53.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. Viveiros de Castro. E. Participação em banca de Marcela Coelho de Souza Hieatt.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Participação em banca de Bárbara Musumeci Soares. 37. 55. 1996.. Participação em banca de Elena Suárez. 43. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) ... Viveiros de Castro. 1992.. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 1989. Mito.escola de Belas Artes. E. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. AM). 1994. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E.Universidade de São Paulo. E. Cosmologia e sociedade karajá. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 42. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) . 1991. 1991. Jogo do bicho: um totemismo carioca. E. Forma e função: uma etnografia do sistema de parentesco tenharim (Kagwahiv. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 1992.. 38.Universidade de São Paulo.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Os Parakanã: casamento avuncular e dravidianato na Amazônia. os espíritos do canto: a construção da pessoa na sociedade Maxakali.. A "doença da reclusão" no Alto Xingu: estudo de um caso de confronto cultural.. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) . A homeopatia como espelho da natureza. Participação em banca de Andréa Carvalho Mendes de Oliveira Castro. Quem matou Santiago Nassar? Um estudo sobre a eficácia simbólica. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . E. Faces da afinidade: um estudo do parentesco na etnografia xinguana.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro. 51. 49. 54.. Participação em banca de Stefania Capone. Os arara: tempo. 1996. Viveiros de Castro. E. 1988. Viveiros de Castro.. Viveiros de Castro. E. E.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.Universidade Estadual de Campinas.. Participação em banca de Carlos Fausto. Viveiros de Castro. E. Participação em banca de João Dal Poz Neto. E.. "Gente é macaco de onça": padrões de comestibilidade de animais nas terras baixas da América do Sul. 45. Participação em banca de Edilene Coffaci de Lima. 39..PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 1991.. E. Participação em banca de Klinton Vieira Senra.. 1989. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Comendo como gente: formas do canibalismo wari (Pakaa-Nova). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 1994... casamento e nominação em uma sociedade jê meridional. Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Identidade e criação literária. Participação em banca de Verena Alberti.. Participação em banca de Hamilton Botelho Malhano. 40. 41. 1992. Participação em banca de Márnio Teixeira Pinto. 56. Viveiros de Castro. 52. espaço e relações sociais em um povo karibe. 48. Viveiros de Castro. rito e a questão da afinidade na Amazônia: um exercício de reanálise etnográfica. Participação em banca de Aparecida Maria Neiva Vilaça. Katunkina: história e organização social de um grupo pano do Alto Juruá.. 1994. Organização social e cosmovisão kaingang: uma introdução ao parentesco. 1991. Participação em banca de Belmiro Freitas de Sales Filho. Participação em banca de Juracilda veiga. Viveiros de Castro. Participação em banca de André Amaral de Toral. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . No país dos Cinta Larga: uma etnografia do ritual. E.. .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. Nomes e cosmos: uma descrição da sociedade e da cosmologia mura-pirahã.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 50. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). 1988.

Viveiros de Castro. E.. H. M. W. 2013. Contins Gonçalves.57. E. Ana Luiza Martins. 1985.Universidade Estadual de Campinas. 1988.. E. 1984.. As forças do Jarê: movimento e criatividade na religião de matriz africana da Chapada Diamantina.. As muralhas dos sertões: os povos indígenas do Rio Branco e a colonização. 68. Retrato de época: um estudo da produção cultural nos anos 70. Costa.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . B. 3. Cultura e contato: um estudo da sociedade paresi no contexto das relações interétnicas. Viveiros de Castro. O 'povo' parente dos Buracos: mexida de prosa e cozinha no cerrado mineiro.. E. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Viveiros de Castro. ANDRELLO. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). Dominique. 1986. G.. Teses de doutorado 1.. B. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . SEYFERTH. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. B. 1980. Xamanismo e música entre os Kayabi. A possessão e a construção ritual da pessoa no Candomblé. A terra vista do alto: usos e percepções acerca do espaço entre os moradores do Rio Bagé.. M. G.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Participação em banca de Hermano Paes Vianna Junior. E. 2010. 5..PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.Universidade de Brasília. Gallois. M. A vida social entre os Yudjá (índios Juruna): elementos de sua ética alimentar. ALMEIDA. 2010. Participação em banca de Carlos Alberto Messeder Pereira. Palmeira. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). 1981. 1986.. Participação em banca de Cecília Campello do Amaral Mello. CUNHA. Participação em banca de Ana Carneiro Cerqueira. 1985. Viveiros de Castro. 58. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 4. Participação em banca de Romana Maria Ramos Costa. GARCIA DOS SANTOS. GOLDMAN. meio ambiente e arte: percursos de um movimentro cultural do extremo sul da Bahia (20020 2009)..Universidade Federal do Rio de Janeiro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Participação em banca de Delise Maldi Meirelles.... 2010.. E.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Objeto não-identificado. E. Participação em banca de Augusto de Arruda Postigo. M. E. 67. M. 1988.. W. Participação em banca de Marcos P. Participação em banca de Valter Sinder. Troca e sociedade: interpretando alguns textos da antropologia inglesa. G.. 70. 69. O. Os Pakaa-Novos. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). 1984... M.D. Dissertação (Mestrado em Antropologia) . ALMEIDA. Shepard. Antropologia da literatura: a obra literária como mediação do simbólico. Participação em banca de Santuza Cambraia Neves. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. 60.. E... Olhando da Ribanceira: perspectivas de influência e vulnerabilidade . GOLDMAN. ACSELRAD. 1987.. Participação em banca de Elizabeth Travassos Lins.. Participação em banca de Luiz Felipe Rocha Benites. 64. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 63. Viveiros de Castro. Moacir Gracindo Soares. Costa. Viveiros de Castro. Participação em banca de Gabriel Bannagia de Souza. E. ALMEIDA. Laymert.. Lanna. Viveiros de Castro.. M. GOLDMAN. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . E. Participação em banca de Márcio Goldman.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 2. E. Tudo o que tem na terra tem no mar: a classificação dos seres vivos entre trabalhadores de pesca em Piratininga. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . E. Viveiros de Castro.. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Participação em banca de Nádia Farage. E. Campesinato: ideologia e política. Glenn. Goldman. M... E. M. E.Universidade Estadual de Campinas. RABELLO. 59. 1987. A invasão dos bandos sub: movimento punk na cidade. 61.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.. E. M. W. 62. Política. Viveiros de Castro. E. 1986. E. Viveiros de Castro. O baile funk carioca: festas e estilos de vida metropolitanos. Participação em banca de Luiz Eduardo Bento de Mello Soares. Ana Luiza Martins. 1986.Universidade Estadual de Campinas. 65. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Participação em banca de Gláucia Oliveira da Silva. Participação em banca de Janice Caiafa Pereira e Silva. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). Dissertação (Mestrado em Antropologia Social).. 66. Participação em banca de Tânia Stolze Lima. Viveiros de Castro..

no vale do Alto-Médio São Francisco.. FAUSTO.. Viveiros de Castro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. E. P. A.Universidade de São Paulo. Tese (Doutorado em Antropologia) ... Participação em banca de Pedro Peixoto Ferreira. Viveiros de Castro. VILAÇA. E. O. M. história e mitologia entre Kanamari da Amazônia ocidental. E.. Tese (Doutorado em Antropologia) . 8. 10. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) .. pessoa e parentesco nas novas tecnologias reprodutivas.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. natureza e cultura nas relações entre primatólogos e primatas. Living apart: separation and sociality amongst the Ashéninka of Peruvian Amazonia.. Da cultura à natureza: um estudo do cosmos e da ecologia dos Enawene-nawe. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 2004. . Nas duas margens do rio: alteridade e transformações entre os Palikur na fronteira Brasil/Guiana Francesa. Música eletrônica e xamanismo: técnicas contemporâneas do êxtase.. E. Tese (Doutorado em Antropologia) .. As coisas.. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. M. Apapaatai: rituais de máscaras no Alto Xingu.Universidade Estadual de Campinas. 16. A nova sociedade emergente: trabalho e consumo na constituição dos sujeitos e dos objetos modernos. 22. E.. 14. Viveiros de Castro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . MELATTI. E.. E.. Viveiros de Castro. Laymert. G. Participação em banca de Guilherme José da Silva e Sá. Viveiros de Castro. Provetas e clones: teorias da concepção.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Barbirra-Freedman. Participação em banca de Geraldo L. Participação em banca de Diana Beatriz Nogueira Lima... M. 2006. Participação em banca de Lisiane Koller Lecznieski. 2006.. Participação em banca de Aristoteles Barcelos Neto. Oniska: poética do mundo e da morte. E.. Tese (Doutorado em Anthropology) . E. Viveiros de Castro.. B. VILACA. Participação em banca de Joanna Miller. VIDAL.Universidade Federal do Rio de Janeiro. ALMEIDA. LIMA.. 2005. 2009. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) .. Viveiros de Castro. L. 6.. 2005... Participação em banca de Luiz Antonio Lino da Silva Costa. E. Participação em banca de Fernanda Eugênio Machado.Universidade Estadual de Campinas.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. JOURNET. Participação em banca de Elena Monteiro Welper.. GONÇALVES. 2005. Tese (Doutorado em Sociologia) . Viveiros de Castro. E. 21. M. Estranhos laços: predação e cuidado entre os Kadiwéu. Tese (Doutorado em Antropologia) . B. E. Viveiros de Castro. Sérgio. GOLDMAN. A. parentesco e xamanismo mbya (Guarani). Tese (Doutorado em Antropologia) .. GARCIA DOS SANTOS.University of Cambridge. 2010.Universidade Federal de Santa Catarina. Tese (Doutorado em Antropologia) . E. Participação em banca de Elizabeth de Paula Pissolato.A. E. Tese (Doutorado em Antropologia) . A. 18. 2009. L.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. C. 2006. Participação em banca de Klaus Hamberger.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro. BARRY. 2006. Viveiros de Castro. 7. Participação em banca de Gilton Mendes dos Santos. 2009. N.. M. Tese (Doutorado em Social Anthropology) . Participação em banca de Artionka Manuela Góes Capiberibe. 2008. 9... 13. La parenté vodou. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . E.Universidade de São Paulo. 12. Participação em banca de Evan Killick. Os enfeites corporais e a noção de pessoa entre os Mamaindê (Nambiquara). 2007. E. A duração da pessoa: mobilidade. M. 2004. N. Medeiros.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Iauaretê: transformações sociais e cotidiano no rio Uaupés (alto Rio Negro. 23. 11.. Velho. Amazonas). E. O Mundo de João Tuxaua: (Trans)formação do povo Marubo. 19. J. Trust and Alterity: Amerindian Analyses of Social and Environmental Relations in Southern Guyana. E. 2007. Otávio G. Participação em banca de Pedro de Niemeyer Cesarino.. DESCOLA. Andrello.The London School of Economics and Political Science. Viveiros de Castro. Organisation sociale et logique symbolique en pays ouatchi. Viveiros de Castro. 2009.. Viveiros de Castro. 20. Viveiros de Castro. W.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. HOUSEMAN. Viveiros de Castro. S.. Hedonismo competente: antropologia de urbanos afetos. SEYFERTH. T. 15. Participação em banca de Naara Lucia de Albuquerque Luna. No mesmo galho: ciência. Viveiros de Castro.Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales. Viveiros de Castro. Participação em banca de Laura Hailey Mentore. 2006.. T. C. As faces do jaguar: parentesco. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . 2004.. FRANCHETTO. Tese (Doutorado em Anthropologie) . 17.

Tese (Doutorado em Antropologia) . O traço e o círculo: o conceito de parentesco entre os Jê e seus antropólogos.. A dialética da predação e familiarização entre os Parakanã da Amazônia oriental: por uma teoria da guerra indígena. 26.. Participação em banca de Carlos Fausto.. Quem somos nós: questões da alteridade no encontro dos Wari' com os brancos.University of Chicago. Viveiros de Castro. Participação em banca de Frederico Delgado Chaves Rosa. a predação. Viveiros de Castro. 2004.Universidade de São Paulo. Viveiros de Castro.. E. 2000. Tese (Doutorado em Antropologia) . 43. 31.. Participação em banca de Marcela Stockler Coelho de Souza. Viveiros de Castro.Labo d'Ethnologie et de Sociologie Compar.. 28. 1999. 2002. E. Tese (Doutorado em Antropologia) . 42. Participação em banca de Ana Luiza Martins Costa. Participação em banca de Beatriz Perrone-Moisés.École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) Universidade de São Paulo. E. Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Participação em banca de Suzanne Robyn Oakdale. 1995. Tese (Doutorado em História) . Selvagens bebedeiras: álcool. Tese (Doutorado em Antropologia) . L'âge d'or du totémisme ou l'histoire d'un débat anthropologique. E. Participação em banca de Tânia Stolze Lima. E. Viveiros de Castro.Universidade do Estado do Rio de Janeiro. De volta ao Lago de Leite: a experiência da alteridade em São Gabriel da Cachoeira (Alto Rio Negro). Viveiros de Castro. Viveiros de Castro.. A parte do cauim: etnografia juruna. 2003. Viator.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Viveiros de Castro.Université de Paris X.Universidade Federal Fluminense. Tese (Doutorado em Antropologia) . 34. E. E. 27. 2002. . Tese (Doutorado em Antropologie) . Tese (Doutorado em História Social) . Université de Paris X. Participação em banca de Maris Denise Fajardo Grupioni.. Tese (Doutorado em Antropologia) . 1997.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.24. Participação em banca de Cristiane Lasmar. Tese (Doutorado em Antropologia) . 39. 1995. Tese (Doutorado em Antropologia) ... Tese (Doutorado em Anthropology) . Participação em banca de Agenor José Teixeira Pinto Farias. E. 1996. 1997. Participação em banca de Marco Antônio Teixeira Gonçalves. Viveiros de Castro. E. 1995. Nanterre. E. 38.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ..Universidade de São Paulo. Nanterre. 37. 32. E. E. E.. Viveiros de Castro.Universidade de São Paulo. Viveiros de Castro. Participação em banca de Márnio Teixeira Pinto. Viveiros de Castro. Folhas pálidas: a incorporação xikrin (mebêngokrê) o dinheiro e das mercadorias. 1998.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. Tese (Doutorado em Antropologia) . 25. Viveiros de Castro. Relações preciosas: franceses e ameríndios no século XVII. Tese (Doutorado em Anthropologie) . Participação em banca de Miriam Furtado Hartung. 30. Viveiros de Castro. 1996. Participação em banca de Aparecida Maria Neiva Vilaça. E. Tese (Doutorado em Letras) . 40.. Participação em banca de Sophie Houdart. A guerra dos bárbaros: povos indígenas e a colonização do sertão nordeste do Brasil. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) .. Viveiros de Castro. E.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Gordon Jr. 2000. Um cenário jê-amazônico: exercício de uma leitura configurativa. Tese (Doutorado em Anthropologie) . Participação em banca de Jorge Luiz Mattar Villela. E. 2002. À la recherche des Aluridja: parenté et organisation du Désert de l'Ouest Australien. The power of experience: agency and identity in Kayabi healing and political pprocess in the Xingu Indigenous Park. embriaguês e contatos culturais no Brasil colonial.. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Viveiros de Castro. Ieipari: um ensaio sobre um tema ritual arara (ou sobre a violência. 2000. E. e ética e a solidariedade na Amazônia). 1996. 33. 1650-1720. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Participação em banca de Pedro Luís Puntoni. 'Et le scientifique tint le monde': ethnologie d'un laboratoire japonais de génétique du comportement. O povo em armas: violência e política no sertão pernambucano.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 41. Participação em banca de Laurent Dousset.. 36. 29. E. Participação em banca de João Azevedo Fernandes. A comunidade do Sutil: história e etnografia de um grupo negro na área rural do Paraná. Participação em banca de Cesar C. Um mundo inacabado: cosmologia e sociedade pirahã (povo da Amazônia oriental). 2003.... 35. Tese (Doutorado em Antropologia) . Viveiros de Castro. 2002.. Sistema e mundo da visa tarëno: um "jardim de veredas que se bifurcam" na paisagem guianesa. João Guimarães Rosa.. E.

Tese (Doutorado em Antropologia) . Viveiros de Castro.. 1995. E. J. Viveiros de Castro. Kandire: o paraíso terreal (uma investigação etnopsicanalítica sobre a pprodução da morte como fundamento das sociedades minimalistas). 1994.. Participação em banca de Bruna Franchetto. Participação em banca de Hermano Paes Vianna Junior. Viveiros de Castro. 55. . Qualificações de Mestrado 1. 45.. Os deslimites das palavras: o que contam os índios Ayoreo do rio Paraguai. Dois é par: conjugalidade. Participação em banca de Leif Eriksson Nunes Grunewald.Universidade de São Paulo. Contins Gonçalves...Universidade de São Paulo. Viveiros de Castro. Tese (Doutorado em Antropologia) . vaga de Antropologia. 52. Razão e diferença: sobre Lucien Lévy-Brühl. Viveiros de Castro. E. Lanna. Tese (Doutorado em Anthropology) . Tese (Doutorado em Antropologia) . J. 1994..L. Participação em banca de Vanessa Rosemary Lea. Viveiros de Castro. E.. RODRIGUES.. 57. E.. Participação em banca de Oscar Calavia Sáez. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . J. Participação em banca de Regina Aparecida Pólo Müller. Viveiros de Castro.Instituto de Psiquiatria da UFRJ.. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Divine debts: exchange relations in Northeast Brazil. Viveiros de Castro. CAIAFA. Participação em banca de Doris Rinaldi.. Participação em banca de Maria Luiza Heilborn. E. S. 54. A descoberta do samba: música popular e identidade nacional. expansão e transformação do universo. Imago Mundi Kanamari.D. Viveiros de Castro. 1990.Universidade de São Paulo.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. MILLER. E. 1993. Viveiros de Castro. 1987. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . 49. A festa da jaguaritica: uma partitura crítico-interpretativa. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) . Viveiros de Castro. 1993. 1992. 1986. Falar kuikúro: estudo etnolinguístico de um grupo karibe do Alto Xingu. Participação em banca de Dominique Tilkin Gallois. 51. Maia. Participação em banca de Márcio Goldman. Participação em banca de Rafael José de Menezes Bastos. Depto. Tese (Doutorado em Antropologia) . Comissão Julgadora do Concurso Público para Professor Adjunto. 1991. E. Participação em bancas de comissões julgadoras Concurso público 1. 53.University of Chicago. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Viveiros de Castro. 2009.. C. 56. Participação em banca de Lúcia Hussak van Velthem. E.. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia) Universidade Federal Fluminense. Os Asuriní do Xingu (de como 52 pessoas reproduzem uma sociedade indígena). 47. Nomes e nekrets kayapó: uma concepção de riqueza.Universidade de São Paulo... E. 1995. Tese (Doutorado em Antropologia) . M.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Tese (Doutorado em Antropologia) . Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) .44. E. Participação em banca de Edwin Boudewijn Reesink. LIMA. J.. Participação em banca de Marcos P. Viveiros de Castro.Universidade de São Paulo. 1991.. T.Universidade de São Paulo. de Fundamentos Teóricos da Comunicação. O belo é a fera: a estética da produção e da predação entre os Wayana.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 1988.. 50.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. E. O movimento na cosmologia wayãpi: criação. E..PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Participação em banca de Márcio Ferreira da Silva. Tese (Doutorado em Antropologia) . 46. Viveiros de Castro. Tese (Doutorado em Psiquiatria) . O nome e o tempo dos Yaminawa. Viveiros de Castro. E. gênero e identidade sexual em contexto igualitário.. E. Viveiros de Castro. Participação em banca de Sergio Levcovitz. 2013. 1986. E. Romance de primas e primos: etnografia do parentesco wamiri-atroari. E.. 48. 1994.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 58. A ética da diferença.. Viveiros de Castro..

Universidade Federal Fluminense. S. Livre docência 1. Viveiros de Castro. 2010. 2012. Seminário Cultura. 9. philosophie et politique (II). Departamento de Antropologia. Outras participações 1. congressos. 5. 2011. 2012. AMOROSO. Aula Inaugural do IPPUR-UFRJ. (Seminário).Integração cultural regional em um cenário de crise planetária. (Encontro). Departamento de Antropologia. Sob os tempos do equinócio: oito mil anos de história na Amazônia central (6500 AC . área de conhecimento Etnologia Indígena. 2011. E.. Bienal Internacional do Livro do Ceará. 2010. M. 10. (Simpósio). R. 6. 3. Viveiros de Castro. Comissão Julgadora do II Prêmio Aba Ford Sociedade e Meio Ambiente . Viveiros de Castro. (Oficina). FELICIO. tecnicidade e individuação: a urgência do pensamento de Gilbert Simondon. 11. R.A outra metafísica e a metafsica dos outros. 4. Informação. 3eme Forum International de Philosophie Politique et Sociale. E. J. (Seminário). 7. (Encontro). XII Jornada de Ciências Sociais: A produção antropológica e seu contexto. E.. 8. M. exposições e feiras 1. Universidade de São Paulo.No animal. 3. 5.. 2011. A.Anthropologie. Universidade de Brasília. B. LIMA. A virada ontológica na filosofia contemporânea.Economic development and cosmopolitics in the Brazilian rainforest.. Antropologia da Raposa . 2013. (Simpósio).Pensando com Roy Wagner. 1992.. GOMES..Cultura Democracia e Socialismo na América Latina e Caribe. T.. .Os sem-mundo e os mundo-sem: variações sobre o começo e o fim da humanidade e do mundo. Prêmio Érico Vannucci Mendes. E. 4. 2011. Contested Ecologies: Multiple Natures and Deliberative Democracies in the Global South. Universidade Federal da Bahia. 1988.A produção antropológica de Manuela Carneiro da Cunha. CUNICO. (Simpósio). P. QUEIROZ. 1997. 2. 2010. E. M. (Outra). Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Viveiros de Castro. 1988. 2012. Viveiros de Castro. (Simpósio). R. D. Eventos Participação em eventos. E.Modos de existência. Seminário de Antropologia.1500 DC). Comissão Julgadora do concurso para Professor-Assistente na área de Etnologia. 2009. Viveiros de Castro.2.. Comissão Julgadora do Concurso Público para o Magistério Superior.. classe adjunto I.. 2005. 2. Leçons deleuzoguattariennes. Comissão Julgadora do concurso para Professor-Assistente na área de Etnologia Indígena. Viveiros de Castro. MENEZES. E.. Associação Brasileira de Antropologia. U. Departamento de Antropologia. C. Un tournant animaliste en anthropologie?.O perspectivismo ameríndio: ecologia política de uma teoria. (Seminário)..Em busca de uma flecha perdida: variações sobre a diferOnça... 2011. Comissão Julgadora do concurso para Professor-assistente na área de Antropologia. no human: the Amazonian case. Democracia e Socialismo na América Latina e no Caribe.

Organização de eventos. O sonho nas sociedades amazônicas. (Simpósio). 26. 18. (Encontro). Laymert .Instituto Arapyaú. E. 2008. 24. 20. 2010. Psicanálise e Tempo. Protecting nature or saving creation? Ecological conflicts and religious passions ( I Dialoghi di San Giorgio). 14. (Encontro). Long-term patterns of ethnogenesis in indigenous Amazonia. 2009. 2009. 2007. 2.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2009.A Ilusão da semelhança. International Symposium: The Human and the Social.Claude Lévi-Strauss. (Congresso).O controle do controle. 25. Comparative Relativism.Economic development and cosmopolitical re-involvement: the principle of reasonable sufficiency.The Nazis or the Amazonians. 2009. Viveiros de Castro. Ensaios amazônicos. Início: 2011. (Seminário). 2010. 13. (Orientador). 2008. . (Simpósio). Amanda Horta.Immanence and fear.lugar e função da antropologia no mundo contemporâneo. 106 Annual Meeting of the American Anthropological Association. 15.Finnegans Ueinzz. Viveiros de Castro. congressos. 16. but then again.Do animismo ao inimismo: o inimigo como perspectiva e como determinação transcendental. do Estado do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) .identidade. (Encontro). exposições e feiras 1. Karen Gomes Shiratori. (Encontro). 2010. (Orientador).Ontologias relacionales y perspectivismo cosmológico en los mundos amerindios. . Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. 2009. (Simpósio). GARCIA DOS SANTOS. 2. (Encontro). Ontologias relacionales y perspectivismo cosmológico en los mundos amerindios. (Simpósio). Ciência às 19 horas. Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. 22. 23. 17. The Words of the Tribe: Ameridian Linguistic Conceptions /Amerindians Conceptions of Language. 2009. (Congresso). Etnologia tupi-guarani: questões. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Culture at Large: Civilizing Modern Practices. 2010. 2007. Orientações Orientações e supervisões em andamento Dissertação de mestrado 1. do Estado do Rio de Janeiro. (Simpósio).O Brasil é grande mas o mundo é pequeno.O tempo da identidade. (Seminário).O Anti-Narciso . E. . agência e trangressão. 1998. (Seminário).O pensamento indígena amazônico. diversidade cultural e cultura da paz.12. (Congresso). fundador do pós-estruturalismo. 19. Início: 2011. O Brasil que queremos . Zeno. (Congresso). Ocupação Ueinzz . Geopolítica da Cultura e da Tecnologia. Seminário SESC: Identidade e diversidade cultural: para uma cultura da convivência do diverso. Territórios sensíveis: diferença. 2009. Tempo (SESC). Colóquio Lévi-Strauss: un siglo de reflexión. 2006. 21. 106 Annual Meeting of the American Anthropological Association.

perspectivismoe justiça no direito indigenista. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador). .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Outras alegrias: bailes e parentesco mbya.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Os Aikewar (Suruí do Pará): sociocosmologia de um povo Tupi-Guaran. Camila Becattini Pereira de Caux. Início: 2009. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 7. 2010. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Início: 2011. Etnografia dos Wanano. 2009. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 4. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) .Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Direito) . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Bruno Ribeiro Marques.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Co-Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Os Araweté hoje: organização social e vida política. . Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Beatriz de Almeida Matos. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .Universidade Federal do Rio de Janeiro. Guilherme Orlandini Heurich. Beatriz de Almeida Matos. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 9. O Sítio do Picapau Amarelo: Cartografia de um Universo Ficcional. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 5. Os Araweté o o sistema de saúde indígena. Pedro Rocha de Almeida e Castro. Figuras do movimento. (Orientador). Início: 2011. Pacificando o direito. 8. A plasticidade do mito: entre estrutura e história. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . (Orientador). 6. 2008.Universidade Federal do Rio de Janeiro.elementos para a etnografia de um povo indígena do Javari. (Orientador). 2013. 6. Os Matsés e os outros . Karen Gomes Shiratori.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bruno Ribeiro Marques. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 10. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . . . 5. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Etnologia dos Maku Hupda. 4. (Orientador). 2011. Dissertação (Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . 2009. 2. Orientações e supervisões concluídas Dissertação de mestrado 1.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Início: 2010. Orlando Fernandes Calheiros Costa. .Tese de doutorado 1. desconstrução. Os Hupda na literatura etnológica do Alto Rio Negro. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. 3. Carolina Ribeiro Santana. 2. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Etnografia dos Matses. Amanda Horta. 2009. Guilherme Heurich. Camila Becattini Pereira de Caux. 2010. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . . Orlando Fernandes Calheiros Costa. 2013. 2011. Thiago Lopes da Costa Oliveira. (Orientador). O Acontecimento Onirico Ameríndio: o tempo desarticulado e as varedas dos possíveis. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Histórias de cachaça e povos indígenas.elementos para a etnografia de um povo indígena do Javari Os Matsés e os outros . As transformações do leviatã: praxiografia de um projeto de cetologia. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. . Helena Vieira Gomes. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Início: 2009.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Início: 2008.Universidade Federal do Rio de Janeiro. À orla da humanidade: ensaio tupi-guarani de etnologia comparada. 3. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

A Noção de Transformação Entre Os Jê. O Sangue do Yagé e O Vento do Tabaco. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Tukano e Maku do Noroeste Amazônico. Centralização e faccionalismo no Alto Xingu: imagens da política no Alto Xingu. 2008. 19. 23. 1994. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 2006.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pedro Fernandes Leite da Luz. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 20. 2007. 12. Antropologia Feminista e Etnologia Amazônica: A Questão do Gênero Nas Décadas de 70 e 80. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. Estudo Comparativo dos Complexos Ritual e Simbólico Associados Ao Uso da Banisteriopsis Caapi e Espécies Congêneres Em Tribos de Língua Pano. Andréa Carvalho Mendes de Oliveira Castro. 14. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 2006. 26. Bahsare Wamã. 24. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rito e A Questão da Afinidade Na Amazônia: Um Exercício de Reanálise Etnográfica. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 2006. 2007. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 13. .Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 1996. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Eliane Tânia Martins de Freitas. César Gordon Jr.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Os Kulina do Sudoeste amazônico: história e socialidade. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) .Universidade Federal do Rio de Janeiro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 1996. 25. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Elizabeth de Paula Pissolato. 17. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 16. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Xamanismo e poder na América indígena. Mito. Cumplicidade científica e etnográfica: explorando o LBA. 2003.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Francisco Barreto de Araújo. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Aspectos da Organização Social Jê. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Luciana Barroso Costa França. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Ficções antropomíticas. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Cristiane Lasmar. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Controle e canibalismo: imagens da socialidade na Guiana. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 1996.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 1996. Parentesco e onomástica na bacia do Uaupés. 1996. 15. . 1996. 'Gente É Macaco de Onça': Padrões de Comestibilidade de Animais Nas Terras Baixas da América do Sul. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Helder Farago. 2004. Palavras torcidas: metáfora e personificação nos cantos xamanísticos ameríndios. 22. Renata Otto Diniz. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Flávio Gordon. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Pedro Rocha de Almeida Castro. 21. . 2006. Pedro de Niemeyer Cesarino. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Antonia Caitlin Walford. 18. Arawak.11. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) Universidade Federal do Rio de Janeiro.Universidade Federal do Rio de Janeiro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mitologia ye kuana: a imaginação gemelar. Klinton Vieira Senra. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . Marina Vanzolini Figueiredo. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Contra A Vida Breve: A Água Louca. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

do Estado do Rio de Janeiro. Christina Osward.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 1992. Cultura e Contato: Um Estudo da Sociedade Paresi No Contexto das Relacoes Interetnicas. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . VALTER SINDER. A Invasao dos Bandos Sub: Movimento Punk Na Cidade. 1988.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2010. 1988. . TANIA STOLZE LIMA. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) .27. Dissertação . Os Arara: Tempo. 5. . 1992. 34.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 1986.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 30. 1985. . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Desequilibrando o convencional: estética e ritual com os Baré do alto rio negro (AM). Dissertação . Dissertação . .Universidade Federal do Rio de Janeiro. 1984. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Dissertação . Oniska a poética do mundo e da morte entre os Marubo da Amazônia ocidental. 31. 36. Antropologia da Literatura: A Obra Literaria Como Mediacao do Simbolico. 4. 38. . Dissertação . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. APARECIDA MARIA NEIVA VILACA. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. ROMANA MARIA RAMOS COSTA.Museu Nacional. . Entre os Tupinambá: a gesta dos franceses na Guanabara. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Marcela Coelho de Souza. Faces da Afinidade: Um Estudo do Parentesco Na Etnografia Xinguana. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação Museu Nacional. Felipe Süssekind Viveiros de Castro. Comendo Como Gente: Formas do Canibalismo Wari (Pakaa-Nova). 33. A Vida Social Entre Os Yudja (Indios Juruna): Elementos de Sua Etica Alimentar. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. . André A.Museu Nacional. O rastro da onça: etnografia de um projeto de conservação em fazendo de gado no pantanal sul. 1986.Museu Nacional. Cosmologia e Sociedade Karaja. . Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . Nomes e Cosmos: Uma Descricao da Sociedade e da Cosmologia dos MuraPiraha. 2. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Espaco e Relacoes Sociais Em Um Povo Karibe. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Flavio Gordon. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.Museu Nacional. 6. Dissertação . Tese de doutorado 1. Os Parakana: Casamento Avuncular e Dravidianato Na Amazonia. 32. A Possessao e A Construcao Ritual da Pessoa No Candomble. Política e Ciência no Movimento Neo-Ateísta. . . de Toral. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. .Universidade Federal do Rio de Janeiro. MARCO ANTONIO TEIXEIRA GONCALVES.Museu Nacional. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 35. 2009.Universidade Federal do Rio de Janeiro. . Paulo Roberto Maia Figueiredo. Pedro de Niemeyer Cesarino. 1989. . Marina Vanzolini Figueiredo. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . 2011. Tese (Doutorado em Antropologia) .Museu Nacional. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. BARBARA MUSUMECI SOARES. 2008. A cidade dos brights: Religião. A flecha do ciúme: o parentesco e seu avesso segundo os Aweti do Alto Xingu. Carlos Fausto. 3. . MARCIO GOLDMAN. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) . 1989. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. JANICE CAIAFA PEREIRA E SILVA. 37. 1991. Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. 29. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação .PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. A Homeopatia Como Espelho da Natureza. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Dissertação .Museu Nacional. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 2009. . MARNIO TEIXEIRA PINTO.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) . 28. 1985. 2010.Museu Nacional.

2006. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 2002. A comunidade do Sutil: história e etnografia de um grupo negro na área rural do Paraná. 20. 2006. Marco Antonio Teixeira Gonçalves. Fernanda Eugenio Machado. A Dialética da Predação e Familiarização Entre Os Parakanã da Amazônia Oriental: Por Uma Teoria da Guerra Indígena. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. . São Paulo. Ieipari: Um Ensaio Sobre Um Tema Ritual Arara (Ou Sobre A Violência.Universidade Federal do Rio de Janeiro. . Marcio Goldman. . Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 18. 13. Luciana Barroso Costa França. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 10. Miriam Furtado Hartung. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. 1995. Márcio Ferreira da Silva. Romance de Primos e Primas: Uma Etnografia do Parentesco Waimiri.Museu Nacional. 1997. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 15. Hedonismo competente. . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. . 2003. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Educação e Popularização de C & T Textos em jornais de notícias/revistas 1.Universidade Federal do Rio de Janeiro. 1991. 2013. Coelho de Souza. 2000. Organização Social dos Uru-eu-au-au. Marcela S. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . 1995. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 1995. A Predação. 1993. O traço e o círculo: o conceito de parentesco entre os Jê e seus antropólogos. Quem Somos Nós: Questões da Alteridade No Encontro dos Wari 'Com Os Brancos. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. .Universidade Federal do Rio de Janeiro. 16. 11. 8. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Flávio Gordon. E. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Lévy-Bruhl. Somos todos eles: o poena onomatotêmico de André Vallias. Razão e diferença: sobre L. A Ética e A Solidariedade Na Amazônia). Folhas pálidas: a incorporação Xikrin(Mebengokre) do dinheiro e das mercadorias.7. 9. 19. . Tese (Doutorado em Antropologia) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL) Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Folha de São Paulo / Caderno Ilustríssima. Tânia Stolze Lima. Tese (Doutorado em Antropologia) . .Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2007. Márnio Teixeira Pinto. 1994. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 1996. Ciencia e religiao: o caso das celulas tronco no Brasil. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Cesar Gordon Jr. A Parte do Cauim: Etnografia Juruna. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Imago Mundi Kanamari. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.Atroari. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Etnografia de urbanos afetos. 12. 06 jan. 17.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro. Aparecida Maria Neiva Vilaça. Carlos Fausto.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) . Viveiros de Castro.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.PPGAS/Museu Nacional/UFRJ. 14. Edwin Boudewijn Reesink. Um Mundo Inacabado: Cosmologia e Sociedade Pirahã (Povo da Amazônia Oriental). Orientador: Eduardo Batalha Viveiros de Castro.

p a r t i c i p a ç ã oe m c o n g r e s s o se t c .U F F . Viveiros de Castro.p a l e s t r a s .Cursos de curta duração ministrados 1. E. 2012. A ideia de um pensamento indígena.U F F )2 0 0 4 2 0 0 6C o o r d e n a d o rd ar e d eA b a e t é d eA n t r o p o l o g i a S i m é t r i c a( U F R J . U F S C . Outras informações relevantes C o o r d e n a d o r d o p r o j e t o P r o n e x " T r a n s f o r m a ç õ e s i n d í g e n a s : o s r e g i m e s d e s u b j e t i v a ç ã o a m e r í n d i o sàp r o v ad ah i s t ó r i a "( U F R J . . U S P )T o d o s o sm e u s t r a b a l h o sa n t e r i o r e s a2 0 0 7 a p r e s e n t a d o so r a l m e n t e ( c o n f e r ê n c i a s . (Curso de curta duração ministrado/Outra). )n ã o f o r a ma i n d ar e g i s t r a d o sn e s t eC V Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 27/09/2013 às 16:27:12 Search Here Ads not by this site Ads not by this site Ads not by this site Imprimir currículo .