You are on page 1of 2

Cicatrizes

(por George Bin Laden) Nossa,como está escuro.Como está calmo.E esse silêncio me assusta;quem sabe se algum captare está me observando,no escuro,esperando o melhor momento pra me pegar,enquanto avisa aos outros que estou aqui;talvez não,pois também sou um deles e sei o que fazer para não ser pego.Todavia,não sei porque,esse silêncio e esse escuro me incomodam;Gamaliel dizia que nos primeiros anos em que ele saiu de lá,não parava de tremer,sem saber o que fazer da vida;agora ele está aí,disposto a buscar vingança contra aqueles que armaram pra ele.Isso foi há dez anos;fazíamos uma dupla e tanto,pegávamos todos os chifrudos encomendados pra gente;ganhamos notoriedade rapidamente,e isso chamou a atenção de gente grande;gente que tinha medo de perder espaço pra nós.Então armaram pra ele,disseram que estava envolvido num esquema com uns chifrudos;imagina,Gamaliel negociando com chifrudos!Tolice.Mas ele conseguiu escapar e,como sempre,captares foram atrás dele;caras que conhecíamos à décadas,querendo pegar a cabeça dele.Mas Gamaliel era muito bom,e ninguém achou ele;ele sabia como achar pessoas e como se esconder de pessoas e,até hoje,o cara tá solto;pensei que ele tinha morrido,quando em uma missão dessas da vida,ele me achou;na verdade não fiquei surpreso em vê-lo pois sabia que é difícil pegá-lo;também não fiquei surpreso ao saber que ele não tinha se juntado aos chifrudos,porque a gente pegava eles por prazer,por esporte,por trabalho e por raiva mesmo;ele se virava com os contatos que tínhamos por aí.O tempo passou e continuamos a nos encontrar,ninguém tinha achado ele,e a coisa ficou feia pro meu lado;os caras começaram a desconfiar que eu estava escondendo ele.Quando notei a desconfiança,tratei de me preparar pra pular fora;disse tudo que estava havendo pro Gamaliel,e ele ficou pronto pra qualquer coisa.Não demorou e um cara que estava comigo em uma missão de repente tentou me pegar,junto com os outros dois,mas eles não eram muito bons pra mim,e eu estava desconfiando desde a saída da Cidade de Prata,que algo iria acontecer,um deles estava olhando demais pra mim;pobre menino.Depois de ter apagado eles,eu sabia que a busca iria se intensificar,porque agora eram eu e Gamaliel como presas,exatamente como muita gente queria;porém acho que não vão mandar muita gente,porque já estamos fora do esquema de lá de cima,e era isso o que eles queriam.No início,eu pensei que não ficaria como Gamaliel,tremendo e perdido,mas me enganei,tudo é muito diferente;como dizia Christos’’Aquele que comia comigo o pão,agora pisa em meu calcanhar...’’É,e agora estou aqui,nessa casinha escondidinha,nem conseguindo me mexer;minha sorte é o companherismo com Gamaliel,sempre nos apoiamos um no outro;nunca nos venderíamos pra alguém,diferente dos traíras de lá de cima que só pensam em almas e almas e almas.Acho que já ta na hora dele chegar,ele foi buscar ajuda de uns velhos amigos nossos;vamos pegar uns safados que nos traíram por causa da recompensa de cinqüenta almas que deram pela nossa cabeça.A porta abriu.É ele.-Ei,como é que foi lá? -Tá tudo certo,eles vão vir aí,e daí nós saímos. -Como tá Patrick?E Ângelo?

-Os caras tão superbem,mandaram um abraço pra você . -Gamaliel,você não acha perigoso eles virem pra cá?São quantos? -Uns vinte. -Vinte? -Relaxa.Os caras sabem o que fazem. -Sim meu caro,mas vinte caras andando juntos por aí chama um pouco de atenção,não acha? -Eu disse pra você relaxar,daqui a pouco eles estão aí. A porta bate.Gamaliel foi abrir.Quando ele abre, o primeiro rosto que vejo é de Selael,um captare de mil e duzentos anos;foi ele que armou pra mim e Gamaliel;atrás dele,vejo pelo menos uns quinze anjos.Começo a tremer;estou suando frio,não sei o que fazer.Gamaliel vai andando pra trás,devagar;assim como eu,ele sabe que não dá pra pegar todos.Selael está olhando nos olhos,e vai andando pra frente,a medida que Gamaliel anda pra trás;os anjos restantes vão entrando aos poucos,todos com bainhas de espadas de fogo.Selael olha pra mim e diz:-A quanto tempo meu caro.Faz só dois meses,mas já senti saudades.Bem,agora eu acho que seu tempo acabou,são dezessete anjos contra você;mesmo se não fosse,bastaria a minha presença,não acha? Dezessete?Há quinze anjos,com ele, dezesseis;droga,o outro está escondido.Mas não faz sentido;se ele estivesse escondido,Selael não diria nada.Gamaliel está muito quieto,deve estar pensando em um meio de fugir. -Acho que você esqueceu de ir para a escola,meu caro,são dezesseis contra nós;e você sabe que isso pode não ser suficiente... -Vejo que sua confiança não foi abalada,mesmo com este número de inimigos;porém acredite,são dezessete e não dezesseis. Gamaliel estava de costas para mim e de repente se virou,abrindo um sorriso irônico até demais;não pode ser... -Gamaliel,o que foi?O que está havendo? -Há certas ofertas meu amigo,que não podem ser recusadas;duzentas almas por você é uma oferta tentadora... Ele puxa sua espada,ao mesmo tempo em que Selael também o faz atrás dele. -Porque?Porque Gamaliel?O que aconteceu com você?Porque faz isso? -Sem mais porquês,meu amigo... Estou paralizado.Não há sentido em lutar;aquilo pelo que eu lutava,se perdeu em ganância.Que seja,não vou reagir.Não vou lutar... CRUSH!!! -Ora,ora;desistiu de lutar? A cabeça de Gamaliel está no chão.Selael! -Vai pagar desgraçado! -Não acredito!Está com raiva porque matei aquele que o traiu?Então morra seu infeliz estúpido! Todos os anjos,junto com Selael,me combatem.Por fim,se soubesse que tudo acabaria assim,não lutaria antes;a planta que com tanto carinho cuidei,está morta;então morrerei junto com ela.A espada que irá ceifar minha vida está vindo.Então, que seja...CRUSH!CRUSH!CRUSH!CRUSH...

“Mesmo meu amigo íntimo em quem eu confiava, que comia do meu pão,levantou seu calcanhar contra mim” Bíblia,Salmos 41,9.