You are on page 1of 4

O SOL OCULTO E NATUREZA PRIMORDIAL * Mario J. B.

Oliveira Existe em algum lugar, neste vasto mundo, um livro antigo - tão antigo que os noss os modernos arqueólogos poderiam examinar-lhe as páginas durante um tempo infinito s em contudo chegarem a um acordo quanto à natureza do tecido sobre o qual ele foi e scrito. É a única cópia original que existe atualmente. O mais antigo documento hebrai co sobre a ciência secreta - a Siphra Dzeniouta foi compilado à partir desse livro, e isso numa época em que já o consideravam uma relíquia literária. Uma de suas ilustrações r epresenta a Essência Divina emanada de Adão como um arco luminoso que tende a formar um circulo; depois de atingir o ponto mais alto dessa circunferência. a glória inefáv el endireita-se novamente, e volta à Terra, trazendo no vórtice um tipo superior de Humanidade. Quanto mais se aproxima de nosso planeta, mais a Emanação se torna sombr ia, até que, ao tocar o solo, ela é tão negra como a noite. Do Livro Ísis sem Véu, H. P, B lavatsky. O que poderíamos dizer do "Sol Oculto", e a "Natureza Primordial"? Pois habitamos o planeta Terra, em sua quarta Ronda, ou Quarta Cadeia Planetária, em uma escala d e sete Planetas. São sete os planos de manifestação da Natureza. O nosso caminhar, propiciou o despertar da individualidade e consequentemente ge rou uma personalidade transitória, renovada em cada nova Vida ou encarnação no plano Fís ico. Todo essa jornada foi fruto das experiências vividas. A figura 1, representa as Sete Rondas da Cadeia Planetária Terrestre, composta dos Globos A, B, C, D, E, F e G. As linhas são ciclos que as Mônadas percorrem, e corres pondem a uma Ronda. Atualmente estamos na Quarta Ronda da Cadeia Terrestre, repr esentada pelo Globo D. Como poderia o Homem Físico em seu obscurecimento pela Matéri a densa conhecer e compreender o "Sol Oculto", e a "Natureza Primordial"? H. P. Bravatsky em seu obra Ísis sem Véu, assim se expressa: "Tem havido uma infinit a confusão de nomes para expressar uma única e mesma coisa. O caos dos antigos; o sa grado fogo de zoroastrino, ou o Âtas-Behrâm dos pârsîs; o fogo de Hermes; o fogo de Elme s dos antigos alemães; o relâmpago de Cibele; a tocha ardente de Apolo; a chama sobr e o altar de Pan; o fogo inextinguível do templo de Acrópolis, e de Vesta; a chama ígn ea do elmo de Plutão; as chispas brilhantes sobre os capacetes dos Dióscuros. Sobre a cabeça de Górgona, o elmo de Palas, e o caduceu de Mercúrio; o Ptah egípcio, ou Râ; o Ze usKataibates (o que desce); as línguas de fogo pentecostais; a sarça ardente de Moisés ; a coluna de fogo do Êxodo, e a "lâmpada ardente" de Abraão; o fogo eterno do "poço sem fundo"; os vapores do oráculo de Delfos; a luz sideral dos Rosacruzes; o ÂKÂSA dos ad eptos hindus; a luz astral de Éliphas Lévi; a aura nervosa e o fluido dos magnetizad ores; o od de Raichenbach; o globo ígneo, ou o gato-meteoro de Babenet; o Psicode e a força extênica de Thury; a força psíquica de Sergeant E. W. e do St. Crookes; o magn etismo atmosférico de alguns naturalistas; galvanismo; e finalmente, eletricidade, são apenas nomes diversos para inúmeras manifestações diferentes, ou efeitos da mesma m isteriosa causa que a tudo penetra." Os antigos chamaram-no de Caos; Platão e os pitagóricos designaram-no como a Alma do Mundo. De acordo com os hindus, a Divindade em forma de éter invade todas as cois as. É o fluido invisível, mas, como dissemos antes tangível. Entre outros nomes, este Proteu universal - ou "o nebuloso Onipotente", como o chama sarcasticamente de M irville - foi designado pelos teurgistas como o "fogo vivo", o "Espírito de Luz", e Magnes. Este último nome indica as suas propriedades magnéticas e revela sua natur eza mágica. Pois, como acertadamente disse um de seus inimigos, são dois ramos que c rescem do mesmo tronco, e que produzem os mesmos resultados." Magnetismo é uma palavra cuja origem cumpre remontar a uma época incrivelmente antig a. A pedra chamada magnete derivaria seu nome, como muitos acreditam, de Magnésia, uma cidade ou distrito da Tessália, onde essas pedras eram encontradas em abundânci

uma nova vida começava. a virgem celeste. colhendo as "maçãs douradas" da 'árvore da vida'. diz Pla tão. mesm agora que fatos recentes estão constantemente alargando o círculo de nosso conhecim ento! Quem sabe onde termina o poder desse gigante protéico .o celeiro celestial do magnetismo universal: ou ante s. Tífon como Osíris. E este simples ato de força de vontade era suficiente para comunicar o dom da profecia em sua forma mais nobre e mais perfeita se o instrutor e o iniciado fossem dignos dele. não tal como é conhecido por nossos cientistas. os sacerdotes remontavam sua própria sabedoria à Inteligência Divina". a mãe espiritual de toda forma e ser existentes. a força e a ação. por sua vez. é apenas o reflexo. E qual é a forma de manifestação do Sol Central Espiritual? É através do Ponto que poderíamo . invisível neste plano. com seu símbolo. sombra o u casca do verdadeiro Sol Central espiritual. N esta reflexão estão todas as forças Foháticas. "Iniciados nos mais sagrados de todos os mistérios. de fa to. como todas as s uas propriedades misteriosas e ocultas. ma gus. valente Titã! Chamam-no "Pai de Tudo" e "autonascido" (autophuês). o Sol. Kurios é Mercúrio. que tenta harmonizar todas as coisas da Naturez a. O que é esse caos primordial. Kurios era a Mente de Deus (Nous). que é o pai e o irmão de Hórus. sustentava que a águ a era o princípio de todas as coisas da Natureza. poderia com unicar-se de um objeto a outro e criar as coisas apenas pela força de vontade do h omem. purificando-nos (.o caos. O poder titânico bruto. Afirma-se que esta Substância Primordial contém em si a essência de tudo o que contrib ui para a formação do homem.o SOL Oculto. Chamam-no "Hércules Invictus apenas quando ele desc e ao Hades (o jardim subterrâneo). que vemos. ele comunicou ao mundo em seus livros. o grande ou o sábio (o ungido pela sabedoria divina) . Era esse o "novo nascimento" a q ue alude Jesus em seu diálogo noturno com Nicodemos. ela tem não apenas todos os elementos de seu ser físico. o "osso de Tífon". ou onde está a sua misteriosa origem? Quem. nos mistérios samotrácios. que contém em si os germes da criação universa l. pronto para ser despertado. são os criadores da natureza física. a qual.a sabedoria". Pitágoras ensina va a seus discípulos que Deus é a mente Universal difundida através de todas as coisas . mata o dragão. ma s também o próprio "sopro de vida" num estado latente. tendo feito seu caminho através do "olho aberto do céu" . a estrela central de nosso sistema. queremos saber. I sto ela recebe da "incubação" do Espírito de Deus sobre a face das águas . contudo. muito tempo antes de Moisés. a Sabedoria Divina. o grande filósofo natural. mas tal como era conhecido pelos antigos filósofos. "Eumolpo é o fundador mítico dos eumolpidae (sacerdotes). A palavra magh. assim que são "incubadas" pelo Espírito Divino.a sabedoria emanada de Olam ou Cronos.éter. Acreditamos. e não devemos esquecer que o ímã chamava-se o "osso de Horus ". que é Âtman. o Sol é Buddhi ." "Soprou sobre eles e lhes disse: 'Recebi o Santo Pneuma. senão o éter. calor. e mesmo tempo é idêntico a ele.a Mente Divina de Platão. deriva do sânscrito Mahat. O moderno éter.a. esta substância é o próprio caos. Hércules. opõe a força da matéria cega ao espírito divino.) tomamo-nos justo e santos com sabedor ia. penetra as regiões do nosso planeta e assim se torna o Criador. éter. e "Mercúrio é o Sol'.. por ser o reflexo e o veículo do verdadeiro Sol. Todos os deuses solares. Central e Espir itual. o Sol Visível. Para os antigos gregos. e o ferro. é morto pelo Demônio. nega o espírito que age nele e dele extr ai todas as formas visíveis? O Sol. apenas. e de seu Demiurgo . o "revestimento" de todo deus solar. Para o próprio Sistema. A espiritual é obra do Deus Superior . As várias cosmogonias mostravam que a Alm a Universal era considerada por todas as nações como a "mente" do Criador Demiurgo. a Sophia dos gnósticos. Paracelso afirmou ser capaz de com ela criar os seus homunculi. Hércules é também o Sol . luz e ação química são tão pouco conhecidos. Koros [Ku rios] significa a natureza pura e imaculada do intelecto . que a opinião dos hermetistas é correta.. e. apenas pela virtude de sua identidade universal. nascem a matéria e a vida. Hércules é a luz magnética que. "Ora. Após a distribuição do fogo pur o. e eis por que Tales. Éter. e a Sabedoria Divina de Herme s Trimegistro . ou o Espírito Santo como um princípio feminino. Hércules executa o s doze trabalhos. de cujo selo. Eletricidade. magnetismo. do qual Thor-Herrnes rec ebeu esta sabedoria divina. e que esta mente.

dando aos átomos previamente existen tes o poder de se agruparem nos elementos químicos. chega a Segunda Emanação do Seu Se gundo Aspecto. Isto é a descida do princípio de Cristo. Após a Criação." (Blavatsky. Oliveira. ela contém os Planos de Manifestação da Na tureza.. que forma as almas grupais de minerais. Os Planos da Natureza Imanifestado .. toda a matéria Astral. que o confunde c om o Sol visível. Rio de Janeiro.ou seja. mas como foi em cada momento do passado e como será em cada momento do futuro. ali exis te a presença do Logos. atente o leitor para a figura 2. Pensamento. toda a matéria Mental. pg. tornando-se o Universo um Ponto vibrante infinito. Diga-se de passagem que antes que o Sistema Solar fosse levado a manifestar-se. sendo que. São Paulo. P.Mente ou Alma Universal. o Logos formou-lhe todo o esquema em Sua Mente. que constituem a causa da vibração universal dos átomos.. e face a Sabedoria Antig a. o Principio Eterno. ou princípio Buddhico na matéria. cada ínfima partícula. H. como é agora. Dito isto. chamada pelas religiões de Deus. cada partícula sua é decididamente parte dos seus veículos. Blavatsky. São Paulo. com seu incessan te Fluxo e Refluxo. Taimni. Como já foi dito acima. e é por esse Ponto que a Natu reza Primordial inicia sua descida para a materialização e consequentemente a criação do Sistema. A Doutrina Secreta. Existentes por si mesmos. Observe o leitor que conforme o relato acima. a Única Realidade Absoluta.. B. Blavatsky. e consequentemente a Natureza Primordial. C. Alma Suprema. e.ou Átmico Superior . vegetais e animais.s denominar de Ponto Zero ou Ponto Laya. que é a sua manifes tação.Parabrahman. porque é a contração e a expansão regular do Oceano infinito e sem praias daquilo que podemos chamar o número da Matéria. todos estão falando da mesma "Natureza Primordial". A Primeira Emanação provém do seu Terceiro Aspecto. Buddhi .Veículo de Buddhi.. seja qual for o Plano. P. o Logos alimenta todo o Sistema. Âtman Inferior . Anupâdaka . apenas um Ponto dentro desse Ponto vibrante Infinito. Adi . e toda a matér ia física do Sistema Solar tomado como totalidade constitui o Seu Corpo Físico. Brasileira S. localizado nas proximidades do Sol visíve l. o seu Corpo Mental. Trata-se de um Ponto Magnético. o Pai Eterno e Onipresente. "A expansão e a contração da "Tela" . e desconhecido da Ciência atual. São Paulo. em A Doutrina Secreta. provém do S u Primeiro Aspecto. os reinos da Natureza se estabelecem de maneira definitiva. É através Dele que manifesta-se o Logos. H. não só. Âtman Superior ."Sem Pais". Nosso obj etivo aqui é demostrar que existe uma Força poderosa e criadora que entra constantem ente em nosso Universo.. Numa fase ulterior. condição indispensável à ua existência. sendo o nosso Sistema Solar. do material ou dos átomos de que é feito o mundo . ao fazê-lo existir simultaneame nte em Seu Plano Mental. e assim por diante. 202) * Mário J. Imaginou-o assim. essa Força está em todos os l ugares ao mesmo tempo.) "Em todo áto mo existe calor interno e calor externo."(. manifestação da Terceira Emanação. . K.O Espírito Universal ou a Mônada Divina. Primordial. o próprio Ego. Membro da Loja Teosófica São Paulo Bibliografia: Blavatsky. A. Glossário Teosófico.O Primeiro. assim cha mada a constituição Setenária do homem. Deus e o Universo. o Sopro do Pai (Espírito) e o Sopro (Calo r) da Mãe (Matéria). I. Pensamento. H. Ísis sem Véu. O Homem. No reino humano. Ground Ltda. e o "Sol Oculto". emanada de Svabhâvat. primitivo.exprimem aqui o movimento de pulsação. P. através do Sol visível.

E. O Sistema Solar.. . A. São Paulo.Powell. Pensamento.