Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta

Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers
Fernando Fialho *, Rodrigo Proença **, Mariana Proença ***, Melissa Fialho ****
* Especialista em Dentística Restauradora pela ABO-GO, Professor das Disciplinas de Dentística Restauradora e Materiais Dentários do Centro Universitário do Maranhão, Professor do Curso de Especialização em Dentística Restauradora da ABO-MA ** Graduando do Centro Universitário do Maranhão *** Graduanda da Universidade Federal do Maranhão **** Especialista em Dentística Restauradora pela ABO-MA, Professora das Disciplinas de Dentística Restauradora e Materiais Dentários do Centro Universitário do Maranhão

Visão

2

SIGNIFICÂNCIA CLÍNICA
Os fabricantes lançam constantemente no mercado sistemas resinosos semelhantes aos kits cerâmicos, com recursos que permitem a reprodução exata dos efeitos luminosos sobre a estrutura dental. Porém, para atingir a excelência estética com resinas compostas, não basta lançar mão dos recursos cosméticos, é necessário planejamento adequado, com enceramento diagnóstico e confecção de mock-up, além do profundo conhecimento da morfologia dental. Neste artigo, apresenta-se um caso clínico de facetas em resina composta com enceramento diagnóstico e confecção de mock-up, que também servirá como guia cirúrgico e modelo de trabalho para obtenção da guia de silicone, o que permite maior previsibilidade do resultado final.1-2

REFERÊNCIAS
1. Vieira GV, Ferreira ATM, Garófalo JC, Agra CM, Caroli AD. Facetas laminadas. 3th . ed. São Paulo: Santos; 2004. 2. Vieira GF, Agra CM, Arakaki Y, Steagall Junior W, Ferreira ATM. Atlas de anatomia de dentes permanentes coroa dental. São Paulo: Santos; 2006.

Fernando Fialho

fialho06@hotmail.com www.fernandofialho.com.br

342

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

Figura 1: Aspecto inicial do paciente. Observe a boa relação de paralelismo nos dentes posteriores com o lábio inferior e inversão de sorriso nos dentes anteriores.

Figura 2: Diferença na altura da margem gengival dos dentes incisivos centrais em relação aos caninos.

Figura 3a e 3b: Visão lateral direita e lateral esquerda.

Figura 3b.

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

visão clínica
Fialho F, Proença R, Proença M, Fialho M.

343

PROTOCOLO CLÍNICO PARA CONFECÇÃO DE FACETAS DIRETAS EM RESINA COMPOSTA

Figura 4: Paciente em repouso. Observe ausência de exposição dos incisivos centrais superiores, o que dá aspecto envelhecido ao paciente.

Figura 5: Enceramento diagnóstico.

Figura 6: Transferência do enceramento com resina bis-acril (Structor, Volco, Alemanha)

Figura 7: Mock-up concluído que servirá como guia cirúrgico.

Figura 8: Observa-se, após a confecção do mock-up, exposição dos elementos incisivos compatível com idade e sexo do paciente.

Figura 9: Diminuição da exposição da gengiva durante o sorriso.

Figura 10: Plastia gengival nos incisivos.

Figura 11: Aspecto gengival 30 dias após a cirurgia, com a margem gengival mais próxima do elemento canino.

344

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

Fialho F, Proença R, Proença M, Fialho M.

Figura 12: Matriz de silicona (ZetaLabor) posicionada. Observe o grande aumento a ser realizado nos incisivos.

Figura 13a e 13b: Inserção do fio retrator (KnitTrax, Pascal).

Figura 13b.

Figura 14: Aplicação do sistema adesivo (Adper Single Bond, 3M ESPE, EUA), posteriormente ao condicionamento ácido.

Figura 15: Confecção da concha palatal com resina Clear (4Seasons, Ivoclar Vivadent, Liechteinsten).

Figura 16: Confecção dos mamelos dentinários com resina A3 dentina (4Seasons, Ivoclar Vivadent).

Figura 17: Observe pequeno incremento na ponta dos mamelos de resina Adoro, cor salmão, para simulação de efeito contra-opalescente.

Figura 18: Aplicação de resina GT (Filtek-Supreme, 3M ESPE) sobre incisal, para obtenção do efeito opalescente.
Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

345

PROTOCOLO CLÍNICO PARA CONFECÇÃO DE FACETAS DIRETAS EM RESINA COMPOSTA

Figura 19a e 19b: Aplicação da última camada com resina (Durafill VSHeraeus Kulzer A-2) e espalhamento da resina com pincel.

Figura 20a: Após confecção dos incisivos centrais, realizamos acabamento para obtenção de anatomia preliminar para, somente então, partir para confecção dos demais dentes.

Figura 20b: Demarcação com grafite dos ângulos de transição vestibulomesial e distal para determinação da área plana e arredondada do dente.

Figura 21: Elementos 12 e 13 confeccionados.

Figura 22: Conclusão da anatomia preliminar dos seis elementos anteriores. Nesse ponto, dispensamos o paciente para confeccionarmos a textura de superfície e o polimento final, em outra sessão, na qual o profissional estará descansado e poderá visualizar bem os detalhes.

Figura 23: Retorno do paciente após oito dias, para acabamento e polimento final.

Figura 24: Marcação com grafite de sulcos horizontais e verticais na superfície vestibular.

346

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

Fialho F, Proença R, Proença M, Fialho M.

Figura 25: Confecção dos sulcos com ponta diamantada 1014 (KG Sorensen), para evidenciação dos lóbulos de desenvolvimento.

Figura 26: Aplicação do pó de prata para melhor visualização dos detalhes superficiais.

Figura 27: Utilização de pontas de silicone Astropol (Ivoclar Vivadent)

Figura 28: Polimento com discos seqüenciais Sof-Lex-Pop On XT (3M ESPE).

Figura 29: Aplicação de pasta de óxido de alumínio (Enamelize, Cosmedent), com disco de feltro (Polifix TDV, [país]).

Figura 30: Aspecto após polimento final.

Figura 31a e 31b: Vista lateral direita e esquerda após finalização do trabalho.

Figura 31b.

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009

347

PROTOCOLO CLÍNICO PARA CONFECÇÃO DE FACETAS DIRETAS EM RESINA COMPOSTA

Figura 32a e 32b: Visão aproximada que mostra a texturização obtida.

Figura 32b.

Figura 33: Integração das facetas com os dentes naturais.

Figura 34: Visão aproximada. Observe a posição da borda incisal com relação ao lábio inferior.

Figura 35: Aspecto clínico inicial do paciente.

Figura 36: Aspecto clínico final do paciente.

348

Clínica - International Journal of Brazilian Dentistry, Florianópolis, v.5, n.3, p. 342-348, jul./set. 2009