A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 1 of 11

Blog Culpados Busca Procurar por:

Google Search

A Saga do Rei Arthur – parte final
19 jul 2009 | por Marcelo del Debbio em Teoria da Conspiração às 23:13 • editar

Olá crianças, As lendas Arthurianas têm nos fascinado por mais de mil anos. Nos seus textos herméticos estão contidos todos os simbolismos dos quatro elementos, bem como diversos poemas de cavalaria que se tornaram imortais. Os contos foram repassados pelas cortes, pelos templos e pelas ordens iniciáticas até os dias de hoje, tendo sido perpetuados em muito graças aos Cavaleiros Templários, cuja saga começarei a contar a partir das próximas semanas. Para quem não leu os outros textos, recomendo começar pelos elementos AR (Rei Arthur, Excalibur e Sabres de Luz), ÁGUA (o Santo Graal e a Linhagem Sagrada), FOGO (Merlin, José de Arimatéia e o Bardo Taliesin) e TERRA (Guinevere, Lancelot e Camelot); por fim, a primeira parte de Quem é quem em Camelot. Nesta última etapa, examinaremos os seis cavaleiros menos conhecidos da Távola Redonda, justamente alguns dos mais interessantes: Gaheris, Bedivere, Lamorak de Galis, Tristão, Gareth e Geraint Sir Bedivere Sua contraparte histórica teria nascido em 495 DC, ele aparece pela primeira vez no poema “Culhwch and Olwen” como o mais belo cavaleiro da Távola Redonda. Junto com Sir Kay (ou Cai Hir, o “tall knight”). De acordo com o poema, apesar dele possuir apenas uma de suas mãos, nenhum guerreiro arrancava sangue mais rápido do que ele no campo de batalha. Também há anotações sobre sua aparição na batalha de Tryfrwyd (”By the hundred they fell before Bedwyr Bedrydant” for “Furious was his nature with shield and sword”). Geoffrey de Monmouth o colocou como Duque da Normandia e um constante companheiro e “braço direito” do Rei Arthur, e Bedivere foi o único dos Cavaleiros a sobreviver à batalha contra Sir Mordred em Slaughterbridge, próximo a Tintagel. Em suas aventuras, ele enfrentou o gigante do monte St. Michel e participou de diversas campanhas militares, tendo perecido em uma destas batalhas. A riqueza de detalhes sobre sua vida sugerem que Bedivere tenha sido inspirado em uma pessoa real. Nos contos de Thomas Mallory, ele sobrevive até o final da saga; quando o Rei Arthur foi mortalmente ferido, ele encarregou Bedivere de retornar sua espada Excalibur à Dama do Lago, em Dosmary Pool, próximo a Tintagel. Após atirá-la de volta ao lago, um braço emergiu das águas, apanhou a espada e sumiu nas águas. Após a morte de Arthur, Bedivere tornou-se um eremita e permaneceu assim até sua morte. Sir Gaheris Em sua origem, ele foi um personagem secundário chamado Gwalchafed, nos poemas gálicos e celtas; mais tarde, nas tradições arthurianas, ele é descrito como filho de Lot e Morgause, e irmão de Mordred, tendo sido apresentado à corte bem jovem. Foi durante uma destas visitas que seu irmão, Mordred, foi concebido. Com a morte de seu pai, Gaheris e seus irmãos são aceitos na corte e se tornam cavaleiros. Gawain se torna Cavaleiro da Távola Redonda e Gaheris seu escudeiro. Muitas aventuras se passam até que os irmãos conseguem vingar a morte de seu pai, assassinando lord Pellinore.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 2 of 11

Gaheris foi um grande amigo de Percival e auxiliou Tristão em seus problemas com o rei Mark. Gaheris foi um dos cavaleiros mais conquistadores: sua paixão oficial foi a demoiselle de La Blanche, mas outros poemas relatam diversos affairs (claro que ele sofreu do mesmo problema de Zeus e suas amantes). Sir Gaheris também é retratado como um cavaleiro extremamente piedoso e cuidadoso com os pobres. Gaheris tentou convencer seu irmão Mordred a não revelar a Arthur a traição de Lancelot, mas não conseguiu. Após a queda de Camelot, Gawain foi indicado para ser um dos executores de Guinevere mas não aceitou o cargo, sugerindo seus irmãos Gaheris e Gareth. Gaheris aceitou o trabalho e acabou sendo morto por Lancelot quando este resgatou a rainha. Gaheris foi enterrado no castelo de Dover. Sir Lamorak de Galis Sir Lamorak era o filho mais novo do rei Pellinore. É considerado o terceiro maior cavaleiro da Távola Redonda, atrás apenas de Sir Lancelot e sir Tristão. Em mais de uma oportunidade foi o campeão dos torneios realizados em Camelot, derrotando em cada uma mais de trinta cavaleiros. Lamorak tornou-se o amante da rainha Morgause, apesar do fato de seu pai, sir Pellinore, ter matado o marido anterior de Morgause, Lot. Os filhos de Morgause desconfiaram de uma conexão entre Lamorak e Pellinore e eventualmente, Gaheris pegou os dois na cama. Cheio de ódio, Gaheris decepou a cabeça de sua mãe e atacou Lamorak, que conseguiu escapar com vida do castelo. Mal conseguindo chegar até Camelot, Lamorak pediu ajuda ao rei Arthur, mas os filhos de Lot chegaram antes que o monarca pudesse preparar uma escolta e o assassinaram. Lamorak parece ter sido inspirado em um personagem real, chamado rei Lywarch Hen, que diziam ter sido um cavaleiro na corte do rei Arthur histórico. Sir Tristão Tristão era filho do rei Meliodas e da rainha Isabella de Lyonesse, uma ilha que ficava próxima da Sicília mas que hoje foi coberta pelo mar. Foi educado na França e lutou ao lado de seu tio Mark contra as tropas irlandesas. No final da batalha, enfrentou o campeão irlandês e o derrotou. Enviado para a Irlanda para buscar Isolda (futura esposa de Mark), Tristão e Isolda acidentalmente bebem uma poção do amor e se tornam apaixonados um pelo outro. Tristão se torna o amante de Isolda, apesar do casamento dela com seu tio (e ter tido com ele quatro filhos, que nunca sabemos quem é o pai verdadeiro de cada um). Mais tarde, quando a situação para ele começa a ficar muito complicada, Tristão vai para a Inglaterra e se torna um Cavaleiro da Távola Redonda, casando com a filha do rei Howel, também chamada Isolda. Tristão foi ferido gravemente em combate, e manda chamar sua amante para curá-lo. Quando sua esposa mente que ela se recusou a atendê-lo, ele acaba morrendo de desgosto. Ao saber da morte de Tristão, Isolda se suicida. Este conto medieval foi a base para que o escritor rosacruz Shakespeare escrevesse a peça mais famosa sobre a mesma história, chamada “Romeu e Julieta”. Sir Gareth Sir Gareth foi um dos filhos do rei Lot de Orkney e da rainha Morgause. Ele era bem mais jovem que seus irmãos e foi deixado em Orkney quando eles viajaram para o sul em busca de Camelot e dos Cavaleiros da Távola Redonda. Muitos anos depois, porém, Gareth foi até Camelot disfarçado. Arthur o colocou sob a tutela de sir Kay como auxiliar de cozinha. Seu apelido na corte era “Beaumains” (Mãos macias) porque o jovem príncipe nunca havia visto um único dia de trabalho em toda a sua vida. Quando lady Lynette veio até Camelot em busca de um cavaleiro para defender sua irmã, cujo castelo havia sido sitiado por sir Ironside, o Cavaleiro Vermelho, Gareth voluntariou-se para ajudá-la. Kay tentou impedi-lo, mas Gareth o derrotou em combate facilmente. Apesar de Lynette estar muito decepcionada por ter conseguido apenas a ajuda do auxiliar de cozinha, Gareth massacrou não apenas sir Ironside, mas também seus três irmãos, o cavaleiro negro, azul e verde (teria sido esta a origem medieval dos Power Rangers, crianças?). Lady Lyonesse apaixonou-se por Gareth e ambos se casaram logo em seguida. Gareth teve várias participações na saga Arthuriana, provando-se mais admirável do que seus dois irmãos: ele impediu Gawain e Agravaine de matarem Gaheris após ele ter decapitado Morgause e foi um dos que pediu a agravain e Mordred que não revelasse o affair entre Guinevere e Lancelot. Por ter sido ignorado por seus irmãos, acabou morrendo nas mãos de sir Bors durante o resgate a Guinevere. Muitos historiadores afirmam que Gareth e Gawain originaram-se de um único personagem, chamado Gwalchafed, que consta nos poemas mais antigos a respeito da corte de Arthur. Sir Geraint Sir Geraint (ou Gereint) era o filho mais velho do rei Erbin de cornwall. Geraint foi um dos primeiros Cavaleiros da Távola Redonda e participou de muitas aventuras. Uma de suas batalhas mais importantes ocorreu quando enfrentou sir Yder, que havia ofendido lady Guinevere. Geraint casou-se com lady Enid e passava metade de seu tempo na corte de Camelot e a outra metade em seu castelo em Cornwall. Apesar de ser considerado um grande guerreiro, Geraint foi tido como um péssimo governador e acabou eventualmente retornando a Camelot. Sua esposa sempre o acompanhava em suas aventuras, até quase ser violentada por um gigante quando este conseguiu nocautear Geraint. Geraint acordou com os gritos de Enid e conseguiu matar o gigante Limuris antes que este fizesse algum mal à ela. Geraint é inspirado no rei Gerren, filho de Erbin, da Dumnonia, que ficou famoso no poema celta “Elegia a Gereint”, descrevendo sua morte na batalha de Llongborth na virada do século VI. A partir da semana que vem, retornaremos com a História Oculta, falando sobre as Origens dos Cavaleiros Templários e das Cruzadas; suas ligações com as pirâmides e com a Arca da Aliança. ————————— Textos relacionados no blog Teoria da Conspiração e no Blog da Daemon. E sigam as novidades do blog no Twitter

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 3 of 11

- Correspondências entre Umbanda e Kabbalah - Exercício Prático: Templo Astral - W. W. da Mata e Silva - Resultados da Hospitalaria – Junho 2009 - Teoria das Supercordas - Liber Oz, o Livro sagrado de Aleister Crowley - Grande Oriente do Brasil - As pesquisas de Michel Gauquelin - DMT e a Glândula Pineal 24 Protestos Compartilhe

Comentários

1.

Poti 19 de julho • Editar Muito bom.

2.

Alessandro Tristão 20 de julho • Editar Também sou um Cavaleiro da Távola Redonda… Brincadeira! Excelente artigo! Abraços!

3.

Nathan 20 de julho • Editar Tio DD, saudações… Quando voltarão aos nossos olhos o restante da história dos Papas? Paz profunda.

4.

Juan 20 de julho • Editar Olá MDD. Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela ótima coluna que você tem aqui no Sedentário e por despertar esse interesse que a muito já estava um pouco escondido em mim. Confesso que estava muito afastado de Deus e você com seus posts me fez lembrar como é bom se conectar com o universo de novo. Gostaria que me tirasse uma dúvida, você pretende fazer algum tipo de palestra ou workshop sobre qualquer um dos assuntos que você aborda no RJ? E existe uma “tabela de valores” ? Grato desde já. Juan

5.

adorno 20 de julho • Editar exelente, duvidas sobre Arthur, nenhuma ao ler seu post, atual e antigos, parabens MDD… abraços…

6.

Eduardoe 20 de julho • Editar DelDebbbio, você já leu “As Brumas de Avalon”? Seria possível esconder um local como esconderam Avalon na história, como em

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 4 of 11

mundos paralelos, no qual só pessoas treinadas poderiam abrir a passagem entre eles? E será que mundos de antigos povos ainda existiriam daquele jeito, paralelamente ao nosso?

7.

Fish 20 de julho • Editar Primeiro gostaria de me retratar quanto ao último post…realmente man, vc naum tem obrigação nenhuma de convencer ninguem aki, de fato creio que eu exagerei um poko, enfim malz aew! \o/ Btw, mas algumas duvidas que eu gostaria de esclarecer: - Se como vc disse anteriormente, os sacerdotes egípcios naum acreditavam literalmente em uma ressureição, entaum podemos chegar a conclusão de que a religião egípcia ortodoxa, como entaum os leigos a conheciam, era soh um “véu” pra encobrir uma estrutura secreta e que usava conceitos análogos como o Céu e o Inferno,afim de por medo na massa e impeli-los a submissão? Se sim, entaum podemos aplicar issu tbm ao Cristianismo, Islamismo e a outras religiões? - Vc disse uma vez que a auto-iniciação pode ser perigosa/problemática/bullshit, enfim….mas SE esses atos de iniciação das Sociedades hj saum uma espécie de “Religare” com certos aspectos, digamos, da consciência humana ou algo inerente a unidade funcional da alma. Supondo que issu seja “marcado” na pessoa dps da iniciação convencional, naum seria possível que um iniciado de hoje, dps que morresse e reencarnasse, usasse dessa “autoiniciação” que as pessoas falam, naum como uma Iniciação de fato, mas apenas para recobrar pelo inconsciente ou subconsciente algo que ele jah soube conscientemente em uma outra vida? -Vc conhece algum livro que esclareça + sobre os “rituais-raízes” que deram origem ao que chamamos hoje de Batismo, Eucaristia e outros, que eram praticados pelos Egípcios? - Tô lendo um livro de uma autora chamada Dion Fortune sobre a Cabala, e nele ela acabo atribuindo ao nipe de Copas o plano mental e ao nipe de Espadas o plano astral, issu pode ser considerado certo? Pq, pelo que eu lí e entendi, o nipe de Copas deveria representar o plano astral, das emoções, simbolizado pelo elemento água e com o nipe de Espadas: plano mental, razão e elemento ar. - A saideira…Voltando ao tema do Apocalipse: O simbolismo do Anticristo, ele poderia representar a própria ICAR, jah que ela, segundo o que se da pra entender, modificou convenientemente o que o Jesus histórico realmente foi, criando entaum uma “pseudoreligião”, chegando a matar e queimar os que se opunham, tendo a plena hegemonia durante a Idade Média, e tornando a sua “marca” universal naquele tempo? Sendo que ainda tem o lance do Papa com o 666. Se naum for, teria alguma otra explicação que fosse possível de vc dizer e me iluminar um poko? Gostaria de parabenizar novamente pelo seu trabalho, seus posts estaum otemos, por sinal estou relendo os antigos e é realmente fascinante como o entendimento vai se tornando cada vez mais e mais claro. Obviamente, existem certos aspectos em que tenho um visão um poko discordante da sua, mas soh o fato de vc mostrar esse “outro lado” da realidade, que pelo menos no meu caso ajudou a amadurecer, criticar e questionar uma pilha de dogmas e idéias impostas, jah valeu a pena. Obrigado

8.

chicken nipples 20 de julho • Editar mal posso esperar!!!!

9.

gusthgr 20 de julho • Editar ótimo texto

10.

Elrik 20 de julho • Editar Tio, saca só: em Principe Valente (nos tempos do rei Arthur) sobre a cadeira do rei (Arthur, lógico) havia um dragao, um pégaso e um leao. No portal de seu castelo também. Em Sandman, os protetores do palácio eram um dragão, um pégaso e um grifo (ou seja, um leao com asas e bico, proximo o bastante). Qual a relação desses animais com os mitos para aparecerem nessas duas histórias?

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 5 of 11

11.

Leonardo 20 de julho • Editar Rei Arthur de verdade, só com Bernard Cornwell.

12.

Just Me 20 de julho • Editar De fato, essa é a melhor coluna para pesquisar elementos esotéricos por trás dos contos de fada que existe. Parabéns Del. Você poderia falar sobre “Alice no País das Maravilhas” e “O Mágico de Oz”?

13.

Phindaro 21 de julho • Editar hahahaha.. tem cada um. Muito bom! Este post sobre o Rei Arthur além de ser o mais interessante foi que mais provas da sua existencia assim como dos outros cavaleiros. Devido a evidencias historicas citadas acima respondendo a questão acima sobre Avalon: No sec5 d.c. a torre Gloundsbury era circundada por um rio que hoje é apenas um pequeno lago. Durante as cheias inundava e isolava a torre; como uma pequena ilha.

14.

Renan Pasqualotto 21 de julho • Editar Pode crer, Leonardo. To acabando o segundo livro da Trilogia (O Inimigo de Deus). Excelente, assim como todos os outros do Cornwell.

15.

yoe lenon 21 de julho • Editar por favor tio del debbio é muita viagem minha ou a arvore da vida tem uma cruz embaixo formada pelas 5 sephiras debaixo e um pentagrama nas 5 sephiras de cima? @MDD – É um hexagrama. Voce conta Tiferet em ambas as imagens. E as duas sobrepostas formam o Ankh Egipcio.

16.

Kruger 22 de julho • Editar DD: (teria sido esta a origem medieval dos Power Rangers, crianças?) Eu: A menos que esses contos tenham chego no japão lá por volta de 74-75(o que não é improvável), os super sentais (e, conseguentemente, os power rangers) não tem relação com os 4 cavaleiros. Mas isso é especulação de minha parte ^^v

17.

Andre

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 6 of 11

22 de julho • Editar Acompanho seu blog, porém deixo aqui meu protesto. Vc não sabe separar religião de entretenimento? – faça um blog só de maçonaria e para um público específico. @MDD – Já existe. É o blog do teoria da Conspiração: http://www.deldebbio.com.br E religião é entretenimento das massas… ou ópio das massas, se preferir. Rei Arthur é religioso ou entretenimento? ocultistas colocando mensagens iniciáticas em “contos de fada” são religiosos ou entretenimento? E em poesia? e em pintura?

18.

Urameshi 23 de julho • Editar POSTS MUITO BONS!! Parabéns, li og desde o primeiro, um ótimo trabalho mesmo!! hmmm…..p mim Tristão fora julgado pelo o que Bernard Cornwell chama de “Tribunal das Espadas”, onde ele é morto, e Isolda, queimada, antes mesmo de terem filhos, @MDD – Estou me atendo aos textos publicados no século X a XII, “Brumas de Avalon” e Bernard Cornwell têm modificações nestas lendas (não quer dizer que nenhum deles esteja errado, apenas são versões diferentes).

19.

Alisson Oliveira 23 de julho • Editar Píramo e Tisbe, Tristão e Isolda,Romeu e Julieta… Uhu, finalmente “templários e cruzadas”…

20.

yoe lenon 24 de julho • Editar Tio Deldebbio por favor me sacie uma dúvida crucial: O mar primordial de diversas mitologias tem alguma relação com o Abismo entre a Trindade e a heptadimensão?

21.

LH" 25 de julho • Editar Muito interessante Tio, apesar desses nomes me confundirem um pouco… haeuhae quanto aos cavaleiros vermelho, negro, azul e verde… qual o significado deles? pra algumas pessoas aqui pode ter ficado claro, mas eu não compreendi e esses gigantes que os cavaleiros enfrentam o tempo todo?? tambem nao ficou bem claro.. hehe um abraço!

22.

henrique 26 de julho • Editar O blog e muito bom gostaria que você falasse sobre as lendas maias do filme 2012. eu andei pesquisando e vi que mais de uma cultura incluindo catolicismo afirmam que o mundo ja acabou algumas vezes e que de vez em quando destruir uma civilização ou o mundo é um hobie dos deuses. a teoria maia faz muito sentido principalmente pela analise de fenomenos astrológicos.

23.

AD&D 01 de agosto • Editar

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 7 of 11

“A partir da semana que vem, retornaremos com a História Oculta, falando sobre as Origens dos Cavaleiros Templários e das Cruzadas; suas ligações com as pirâmides e com a Arca da Aliança.” Aeeee.. abraços ,D

24.

Tamara Melissa 03 de agosto • Editar Olá Marcelo! Gostaria de te parabenizar pela pesquisa, pois, tratando-se das lendas arthurianas sabemos que é um trabalho árduo organizá-las de forma mais clara. Porém senti que nessa última parte de Quem é quem em Camelot, apesar de você ter focado nas buscas pelo Graal e nos cavaleiros nela envolvidos, alguns personagens importantes não foram retratados mais profundamente, como Morgana, Viviane, e que todavia desempenharam papel fundamental na lenda do Rei Arthur. É isso. Abraços!

Participe
Faça seu protesto

1. Deixe seu comentário

(obrigatório)

Enviar

cforms contact form by delicious:days

Colunas

Ocioso

Cúmplices

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 8 of 11

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 9 of 11

Orkut

info

BlogBlogs.Com.Br

Adicione o S&H:
<a href="http://ww w.sedentario.or g" target="_blank" alt="Sedentário

total de visitantes

Contato
Comercial Parcerias Dicas de Post

feed

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 10 of 11

Blogs Hiperativos

Buscar Jogos Copi-Cola Interney Wiki Doido Sac Divino Asttro Jogos Gratis Smelly Cat OMEdi Preguiza Pilândia Curto e Grosso Megabalaio Kibe Loco Degraça é mais gostoso Procurando Vagas Acidez Mental Siriloko Jogos Dormiu Recebi por e-mail

Categorias
animações Arte/Design artigos Cinema/séries/TV colunas comics addicted Dúvida Razoável delicinhas Dicionário das Marcas diversos Galeria games HQ humor imagens Informe Publicitário Internet inutíl lógica mente músicas O Comedor de Lixo publicidade Sarjeta dos Quadrinhos tecnologia Teoria da Conspiração Tosco / Bizarro toys utilitários vídeos

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009

A Saga do Rei Arthur – parte final | Sedentário & Hiperativo

Page 11 of 11

Tema por Tropus Comunicação na Internet • Design por Evel Ryu Monetização otimizada por Gestão Ativa WebDesign Monetize o seu blog com HOTWords utilizando o plugin WP-HOTWords 4.4.1.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-saga-do-rei-arthur-parte-fi... 06/08/2009