A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 1 of 23

Blog Culpados Busca Procurar por:

Google Search

A Corrupção da Magia – parte II
07 jul 2009 | por Marcelo del Debbio em Teoria da Conspiração às 16:54 • editar

Olá crianças, Continuando a segunda e última parte deste manifesto sobre a magia Moderna; semana que vem seguiremos com a programação normal. Neste final de Semana, enquanto preparava o post da semana que vem, li a notícia de que uma falsavidente-picareta roubou 55 mil de um infeliz em Santa Catarina. Quando não são os religiosos, ateus, céticos e pesudo-céticos espinafrando e atacando o ocultismo, são os esquisotéricos, charlatões, Juscelinos da Luz e estelionatários queimando o filme… depois perguntam por quê os verdadeiros conhecimentos herméticos permanecem ocultos… A Sexta Razão A Destruição da Sucessão de Mestre e Discípulo A sexta maior razão para o deplorável estado da magia moderna é a destruição de uma linha de sucessão entre o guru e chela, mestre e discípulo. Quanto mais pessoas lançaram vários livros contendo os Pequenos Mistérios, mais pessoas começaram a, lentamente, substituir o mestre pela estante. Eles colocam em suas cabeças que, desde que consigam ler muito, nunca precisarão de um professor. Não é preciso dizer que essa abordagem raramente encontra sucesso. Por razões que já foram clarificadas, a vasta maioria dos livros de hoje é quase inteiramente inútil para alguém que esteja procurando por um meio prático e eficiente de autoavanço. Seu conhecimento pode crescer, mas sua alma normalmente não. Uma razão para essa substituição, que deveria agora ser óbvia ao leitor, é o fato de que as pessoas hoje simplesmente não gostam da ideia de um professor, de um guru. Um mentor é, às vezes, bem recebido, mas apenas sob a exigência de que o mentor não seja saudado com muita apreciação, e a de que ele possa ser facilmente afastado. O ego da maioria das pessoas as leva a odiar a ideia de serem subservientes a um verdadeiro professor, por até mesmo pouco tempo, para assegurarem sua evolução espiritual. Isso as faria sentir menos sagradas que o guru, o que, de fato, elas são, e isso machucaria demais os seus egos. Dessa forma, elas não tolerarão isso. Isso tudo fez com que muitos autores de hoje não tenham recebido treinamento legítimo de um professor verdadeiro. O conhecimento que eles apresentam em seus livros é, simplesmente, a mesma informação reprocessada que qualquer um poderia armazenar com tempo suficiente numa biblioteca, e eles, portanto, não se tornaram melhores que seus predecessores uma centena de anos atrás, os quais pensavam ser adeptos simplesmente por causa de sua habilidade de compilar a informação disponível. Tais autores, assim, começaram uma tendência que infectará totalmente os autores do amanhã, e, dessa maneira, solidificará essa tendência infeliz e autodestrutiva. Eu rezo seriamente para que, no futuro, mais adeptos que tenham passado por treinamento real nas mãos de um professor treinado dêem um passo à frente e passem os ensinamentos de seus mestres para o mundo. Até se isso acontecesse, cada livro deveria dizer dentro de suas páginas o que eu estou precisamente para dizer: embora o conhecimento ajude e ilumine a mente, a iluminação da alma deve ser recebida de um bom professor. Por que você não pode fazer tudo sozinho? Por que você não pode ser aquele “lobo solitário” sobre o qual você ouviu falar? Aquele lobo

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 2 of 23

solitário e durão que nunca precisa da ajuda de ninguém? Supere você mesmo. Você não pode fazer isso sozinho porque você nem sabe o que fazer ou onde começar, e se você soubesse, você não entenderia como fazê-lo mesmo assim. Se você pode derrotar o seu ego o suficiente para admitir isso, então você pode ainda ter esperança para o Reino de Deus. Se não, então você está muito mais interessado em si mesmo do que em Deus. Um livro pode sugerir lugares para começar, pode fornecer fórmulas e técnicas práticas (embora poucos, muito poucos o fazem) e podem até suprir uma rotina de treinamento completa. Até se você tenha esses livros memorizados, a quem você se voltaria quando um obstáculo surgisse que você não pudesse superar intelectual ou espiritualmente? Se você, embora com treinamento rigoroso, não visse resultados, como adivinharia o porquê disso? De qual lugar você receberia a informação que nunca foi antes publicada? Além disso, você seria forçado a aceitar a legitimidade de qualquer sistema de treinamento ou séries de informação, baseado inteiramente sobre a sua própria crença. Quando você tem um bom professor que está lhe iniciando diretamente, numa linha de mestre e discípulo, na magia genuína, então você tem alguém para se referir como um modelo e um exemplo. Você consegue ver quão efetiva essa abordagem à magia é, toda vez que você vê o seu professor. Através das ações dele, você pode decidir se o sistema é válido ou não. Dessa forma, o professor destruirá níveis de dúvida que, frequentemente, infectam pessoas que se submetem ao que agora é popularmente chamado de “autoiniciação”. Neste ponto, nós dificilmente poderíamos continuar sem uma rápida consideração de uma jóia em particular, o livro O Caminho do Adepto, pelo Mestre Arion, Grande Iniciador Rosacruz, o S.F.C.R. (Sagrado Frater Christian Rosencreutz), que vocês conhecem pelo nome de Franz Bardon. Essa grande alma, um dos doze maiores adeptos mestres na inteira Fraternidade Branca, que governa particularmente sobre a iniciação, veio ao mundo em total Nirvikalpa Samadhi, na glória de seu corpo astral imortal, por toda a humanidade. Houve um grande sacrifício nisto. Urgaya o invocou e ordenou que, enquanto estivesse aqui, ele lançasse ao mundo os primeiros três dos vinte e dois estágios de iniciação da Fraternidade Branca. Ele o fez, mas, do mesmo modo que Veos e eu fizemos, ele suavizou o sistema consideravelmente, para alcançar e ajudar o maior número possível de pessoas, enquanto tomava como estudantes pessoais aqueles poucos que estavam prontos para os ensinamentos mais sérios. O resultado desse serviço altruísta foram os três livros que ele escreveu, que foram feitos para levar o estudante até o ponto em que ele atraia um mestre espiritual que o inicie nos Grandes Mistérios. Embora essa trilogia seja excelente, particularmente seu primeiro livro, O Caminho do Adepto, eles ainda contém todas as inibições que um livro traz. Você não pode perguntar questões ao livro, não pode receber experiências espirituais dele, não pode chorar nos seus ombros quando o mundo parece ter se voltado contra você. O livro não irá assumir o seu karma para te ajudar, não limpará suas nadis e trabalhar nos seus chakras, não imergirá você, amavelmente, em sua própria aura. Acima de tudo, não servirá como um canal de mediação entre sua Kundalini pequena e a Kundalini Cósmica superior. É minha convicção, baseada na experiência, que existe somente um tipo de pessoa que pode se submeter à autoiniciação com sucesso sem nunca ter tido um professor. Deve ser um adepto reencarnado que está simplesmente recapitulando seu desenvolvimento mágico de vidas passadas. Para tal pessoa, na medida em que ele aprende até apenas técnicas básicas, suas memórias mágicas começarão a, quietamente, voltar a ele, na forma de intuição acurada sobre como certas coisas deveriam ser executadas. Essa intuição mágica guiará suas ações, e sua alma guiará a consciência aos lugares corretos. Essa pessoa não precisa de um professor. Porém, a um tempo atrás ele certamente teve um, e se não tivesse sido pelo professor, ele nunca teria se tornado o adepto que se tornou. A Sétima Razão A Remoção de Deus da Situação Na medida em que o mundo se torna, gradualmente, mais materialista, uma escuridão começa a envolver o intelecto de pessoas inteligentes. É um tipo de doença que dá a uma pessoa cegueira e a torna surda; de fato, deixa-a quase completamente insensível a qualquer estímulo. O nome dessa aflição, que paralisa e torna mudos todos os três corpos, é chamado Ateísmo. Quando algumas pessoas são afligidas por ele, tornam-se totalmente desafiantes contra todos os impulsos espirituais que sugiram a existência de Deus. Eles são uma ninhada de pessoas peculiar, sendo ignorantes ao grau de se tornarem engraçados aos olhos do iniciado. Existe uma ninhada particular de ateístas que é mais divertida que todas as outras. É uma ninhada relativamente nova, que apareceu apenas neste século passado. Esse tipo de pessoa é um ateísta que acredita que fenômenos espirituais são, na verdade, fenômenos físicos num nível altamente refinado, e dessa forma buscam explicações para as coisas espirituais. Eles não negarão que as energias dos elementos, por exemplo, existem. Eles simplesmente pensarão em alguma teoria absurda e estúpida de como essas energias são apenas divisões de uma substância mental física, mas enormemente refinada, e que suas qualidades atribuídas são algum tipo de ilusão. Eles dirão que espíritos são as expressões externas de arquétipos subconscientes na psique, e sugerem que, quando eles são conjurados à aparência visível, tudo que está ocorrendo é autohipnotismo. Essa estranha espécie de pessoa fará tudo pelo motivo de ser capaz de sugerir que Deus não existe, que mundos espirituais não são reais, que não existe alma, etc, etc. É óbvio ao iniciado que qualquer pessoa que se submeta ao treinamento adequado possa provar a si mesma além de qualquer possibilidade de dúvida que espíritos não são arquétipos pessoais, que mundos espirituais existem, que existem energias externas diferenciadas, que a alma é real e imortal, e que Deus é uma verdade eterna. Qualquer pessoa que sugere ao contrário está fazendo-o do ponto de vista da teoria e especulação somente, e não tem base prática na magia. Embora o iniciado devesse sempre mostrar respeito sobre a opinião da outra pessoa, de modo a não causar conflito imediato e desconforto, ele não deveria permitir ser persuadido por tais argumentos. Frequentemente, essas pessoas são ótimas em argumentar e debater, mas não podem fazer quase nada a esse respeito com magia verdadeira. Dessa forma, deixe-os falarem a si mesmos enquanto você quietamente volta a sua mente à meditação sagrada. Isso precisa que consideremos um ponto importante, contudo. Apenas você, no fim, pode provar a si mesmo a realidade de todas essas coisas. Apesar de todos os meus poderes e siddhis, eu não posso fazê-lo. A mente animal duvidará da sua escolha de perseguir esse caminho a cada virada, e, acima de tudo, também tentará me fazer duvidar, não importa o que eu faça. Alguns exemplos podem ilustrar bem este ponto. Ano passado, quando eu estava morando com um grupo de oito aprendizes (com mais cinco visitando regularmente) num belo lote de 5 acres firmado entre árvores e invisível a todos os vizinhos ou à estrada, uma grande tempestade apareceu sobre nós. O vento uivava ferozmente, a chuva parou por um momento, e, então, no pátio próximo a nós, um tornado começou a descer. Os aprendizes, até Veos (até hoje eu brinco com ele sobre isso!) ficaram muito assustados. Na verdade, eu estaria assustado também, apesar da minha confiança para lidar com a situação, se eu não tivesse aberto meus olhos de uma maravilhosa hora de meditação profunda no momento em que o tornado começou a surgir. A mim, naquele estado elevado de felicidade, o tornado era apenas uma demonstração da natureza para ser amada e reverenciada. Apesar disso, eu me esforcei o suficiente para me convencer de que o tornado, tão próximo à casa, era uma coisa ruim. Eu me coloquei na direção da tempestade, com Veos ao meu lado e ajudando, e nós dois elevamos o tornado de volta ao céu e redirigimos a direção da tempestade para longe da casa. Isso foi feito com todos os estudantes assistindo. Em outra ocasião, apenas quatro semanas antes, eu usei um sigilo para criar uma chama sólida e negra no coração de um grande fogo ritual que todos viram e cuja realidade de sua presença atestaram. No momento em que começou a chover, por ele ser um importante ritual do fogo, eu chamei um espírito que me serve para nos proteger da chuva. A chuva parou, mas os estudantes logo notaram que estava chovendo em todos os lugares da propriedade, menos no lugar onde estávamos!

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 3 of 23

Eu estou relembrando essas coisas não para glorificar a mim mesmo, mas para ajudar a ilustrar este assunto. Embora eu demonstrasse essas aparentemente “maravilhosas” ocorrências, sem pouco esforço meu, eu rudemente exibia a magia aos meus estudantes como um prêmio por sua devoção duradoura aos meus ensinamentos, e, mesmo assim, essas coisas não preveniam suas mentes de, às vezes, duvidar que magia não existia. Pouco menos de um mês depois do incidente com o tornado, um dos meus estudantes melancolicamente veio a mim e confessou que ele estava tendo de lutar com a dúvida, porque ele nunca tinha visto antes um poder mágico. Numa classe do Veritas quatro anos atrás, eu tive um estudante para o qual, um dia, eu mandei uma mensagem e informei que ele estava desenvolvendo uma infecção de sinus. Sendo alguém que duvida por natureza, ele decidiu não tomar nenhum remédio. Quatro dias depois, ele pegou uma infecção de sinus, e, num instante, eu o curei da infecção completamente. Eu não consegui mais informações desse estudante, que terminou aquela classe como um estudante de magia muito devotado, por um longo tempo depois que a classe terminou. Eu descobri, poucos meses atrás, que, pouco depois da minha classe terminar, ele decidiu que eu era uma fraude e um mentiroso, e que eu não tinha habilidade mágica ou consciência elevada, e que ele estava convencido de que magia em si pudesse nem ser real. Essas, e outras experiências parecidas, me convenceram de que não é o dever do professor fazer o estudante acreditar em magia, e, realmente, que o professor não é capaz de fazê-lo, não importa quais habilidades ele possa ter demonstrado. No final, a última evidência convincente que o estudante será capaz de usar para conquistar a dúvida de seu ser inferior é a evidência que surge de suas próprias práticas continuadas, as recompensas de sua fé douradoura em seu caminho. Mas, voltando ao assunto à mão, é uma grande má sorte ao mundo dos aspirantes sinceros que esses mesmos ateístas estão realmente se juntando para formar sistemas de “magia” juntos, embora esses, na realidade, sejam feitiçaria astral no máximo. Ao fazê-lo, eles estão apelando aos lados animalistas e mundanos da consciência do ego que governa sobre os não iniciados antes de alma ter uma chance de se agarrar a algo significativo. Por tais sistemas de feitiçaria não terem nenhuma ênfase real na moral, por eles não terem ideia nenhuma de Deus ou de avanço espiritual, as pessoas estão se unindo para achar uma desculpa para praticar o que eles pensam que é magia sem ter de desistir de seus modos pecaminosos de viver. Tais pessoas adoram se ostentar, dizendo “Eu descobri que magia é tão efetiva sem o componente espiritual desnecessário”. Eu juro a todos vocês, pelo meu grande amor por essa ciência, que, nos meus anos de magia, eu nunca encontrei, nunca mesmo, nenhum estudante dessa escola de feitiçaria que poderia produzir até a mais simples das demonstrações mágicas. Eu nunca descobri um estudante dessa escola que possuísse alguma das faculdades mágicas a um grau demonstrável ou talvez significativo. Por quê? Porque eles estão praticando ideias, não verdades. Eles estão tentando fazer com que o universo satisfaça os seus próprios desejos egoísticos, em vez de quererem sacrificar qualquer coisa que seja para se tornarem magos reais. A Oitava Razão Charlatãos À luz de todas as razões previamente mencionadas, deveria se tornar óbvio que charlatãos e fraudes naturalmente surgiriam. A falta quase total de iniciados verdadeiros e adeptos conhecidos às pessoas comuns tornou impossível se comparar uma fraude contra a coisa real. Os fraudadores, é claro, saberão isso, e usam isso ao seu favor. O fato de que existam tantos enganadores que se tornaram muito bem-sucedidos não sugere em momento algum que eles tenham alguma habilidade, mas, em vez disso, simplesmente mostra o quão mal informada e enganada a pessoa comum é nesses assuntos. Bem como fizeram no início dos anos 1900, médiuns começaram a ir e vir e a escreverem pilhas de lixo para encherem as estantes das livrarias modernas. Essas pessoas, que são normalmente tão boas em enganar a si mesmas quanto a enganar os outros, lançam livro após livro. Eles escrevem centenas de páginas, e ainda, de alguma forma, não dizem nada nelas. Eles citam seres espirituais como a fonte de sua sabedoria, ou guias espirituais, ou animais totem, ou trevos de quatro folhas e tal nonsense. Embora eu ainda não o tenha encontrado, eu estou certo de que exista um médium por aí que alega receber instruções místicas de seu sanduíche de presunto. Não seria mais absurdo que as alegações anteriores. Embora, é claro, uma vez, eu tive uma conversa muito reveladora com uma garrafa de coca-cola, e um espírito decidiu, por uma razão qualquer, falar comigo numa voz audível que até os não iniciados poderiam ter ouvido. Se tais médiuns estão de fato conversando com seres espirituais, então esses espíritos são muito misteriosos ou são muito estúpidos. Se esses médiuns estão conversando com guias espirituais, eles devem estar precisando despedir seus guias e encontrar novos. Em minhas experiências com seres espirituais, animais totem e guias espirituais, nenhum deles era tão mal informado quanto os desses médiuns. Dessa forma, podemos concluir que é muito provável que eles não estejam falando com nenhum dos acima, mas, em vez disso, que eu estou terrivelmente enganado, e que todos estão, na verdade, conversando com sanduíches de presunto. Se eles estivessem conversando com garrafas de coca, então, baseado na experiência, eu seria levado a acreditar que seus livros poderiam ter sido melhores. Nada disso implica que todos os médiuns são fraudes. É, porém, um infeliz fato que a vasta maioria de fraudadores alegue ser médium, e, se o resto da comunidade de bons médiuns não quiser ser associada com esses charlatãos, então eles deveriam aparecer e lutar contra eles. Eu conheci vários bons médiuns em meu tempo, alguns deles naturais e outros treinados, portanto, essas declarações, de modo algum, se aplicam a esses tipos de pessoa. O leitor observador, porém, será capaz de fazer uma caminhada, achar uma estante de New Age numa livraria popular e ser capaz de ver precisamente de quais autores eu estou falando. O grupo de médiuns impostores é apenas uma das duas maiores categorias de fraudadores na comunidade ocultista. Para a pessoa firmada em pensamento racional e com pelo menos alguma educação em literatura ocultista, os médiuns impostores são comparativamente fáceis de serem reconhecidos. Embora eles agarrem um número entristecedor de otimistas da New Age, os mais eruditos tendem a ficar longe deles. É, portanto, minha opinião que o mais perigoso dos dois grupos não é o médium impostor, mas o sim mago impostor. O mago impostor é muito mais difícil de distinguir, e apenas alguém que é firmemente enraizado na experiência prática pode descobrir o disfarce. Existem autores que escrevem livros que fascinam seus leitores sobre simbolismo oculto, aparente conhecimento da Cabala, algumas correspodências ocultas etc, e mostram isso como se a experiência os tivesse levado a acreditar nessas coisas. Eu não estou falando aqui de meros ocultistas. Um ocultista é um filósofo, portanto ele se preocupa com as várias cosmogonias filosóficas, em vez de experimentar o lado prático da espiritualidade. Desse modo, é perfeitamente normal para um ocultista falar num nível puramente intelectual, igual ao filósofo. Não, eu não estou me referindo a esses autores, mas aos autores que criam um véu de suposto conhecimento experimental. Essas pessoas são geralmente indivíduos que aprenderam e, subsequentemente, praticaram apenas duas ou três técnicas básicas, e, então, se consideraram a si mesmos grandes magos. Eles escrevem livros sob esse propósito, e prescrevem ridículos regimes de treinamento para seus leitores. Tudo isso naturalmente resultou numa situação na qual pessoas que queiram aprender magia, queiram comprar um livro e, por causa da probabilidade, pegarão um livro escrito por um autor fraudulento. Percebendo como pessoas que são completamente novas à magia não são tão sábias, elas acreditam em muito do que é dito, e assim a corrupção começa. Muitos desses aspirantes promissores vieram à minha casa por um curto tempo, e eu descobri que, depois de alguns anos de encherem suas mentes com tal lixo, eles se tornaram ligados demais a esses mundos

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 4 of 23

ilusórios para serem salvos pela luz da experiência prática. Espero que, nas próximas vidas deles, suas almas levarão suas mentes a buscarem algo mais elevado. A Nona Razão O Silêncio dos Adeptos Durante o período do Renascimento, e por um tempo após, houve um número de adeptos que escrevia. O advento do aparecimento público dos rosacruzes na Europa, por um pouco tempo, gerou informação suficiente para os autores discutirem por muitos anos. Pessoas como Paracelso, Agrippa e Francis Bacon forneceram suficientemente os Pequenos Mistérios às pessoas. Autores rosacruzes como Francis Bacon promoviam a iluminação intelectual das pessoas, como a Ordem Exterior Rosacruz (que eventualmente gerou a Maçonaria), focada primariamente no avanço espiritual através de conhecimento e de sabedoria em vez da prática. As práticas estavam presentes, mas eram normalmente ritualísticas e reservadas para dias especiais. Os exercícios mágicos verdadeiros eram mantidos para o próximo nível de iniciados. Autores como esses forneciam tanto uma vantagem quanto uma desvantagem. De um lado, as pessoas estavam engajando suas mentes, pela primeira vez, no feijão-e-arroz da magia teórica. Em vez de lerem sobre demônios e feitiços mágicos, eles podiam aprender sobre o magnetismo espiritual, o archeus, os éteres, a lei de atração, a lei do microcosmo, e por aí vai. Alguns dos Pequenos Mistérios mais básicos tinham finalmente se tornado disponíveis às pessoas. Isso permitiu que leitores da época checassem duas vezes os escritos de pessoas sobre ocultismo contra autoridades conhecidas. Embora fraudes e charlatãos estivessem ainda rampantes, eles não estavam se focando tanto nas contribuições literárias ao ocultismo e assim não deixaram uma impressão duradoura sobre aspirantes das gerações futuras. Por outro lado, a explosão de informação intelectual sem uma fundação de trabalho prático levaria gerações futuras ao engajamento somente na filosofia, em vez de na magia verdadeira. Isso permitiria a todos que tivessem lido alguns livros a regurgitarem a informação em novos livros e chamá-los seus. Acima de tudo, deixaria muitas questões sem resposta nas mentes de muitos aspirantes sinceros, sobre onde começar e como avançar na magia. A tendência de alguns dos grandes magos do passado de não aceitarem discípulos diretos resultou numa falta de sucessão de mestre e discípulo, como foi falado anteriormente, e o fato de nenhum manual real de avanço na magia ter sido publicado resultaria em autores lançando livros em assuntos puramente teóricos, em vez de terem investigado praticamente suas ideias. Nos últimos cinqüenta anos, quase não houve adeptos escritores, e até aqueles que escreveram algo normalmente não forneceram uma base prática para os leitores. Toda uma geração surgiu e desapareceu sem ter quase informação publicada confiável sobre magia. É claro, tudo isso aconteceu de acordo com a Providência Divina, e há razões exatas para os períodos históricos de silêncio que os adeptos escritores assumiram e assumem. Ainda assim, é importante considerar os efeitos desses períodos. Os poucos adeptos que ainda estão por aí no hemisfério ocidental têm permanecido silenciosos, e talvez por razão, porque o dom de expressar ideias na linguagem escrita não pertence a todas as pessoas. Pelo fato de existirem tão poucos adeptos, existem poucos autores entre eles. Eu espero honestamente que, num futuro próximo, isso comece a mudar. A Décima Razão A Falta de Expansão da Consciência A natureza incompleta das deploráveis desculpas de muitas ordens modernas para rotinas de treinamento resultou na quase extinção da real expansão de consciência entre os chamados iniciados. Seus estudantes recebem complicado “pathworking” e várias invocações para executarem, mas esses são meios tão indiretos de progresso que uma inteira vida de prática renderia pouco sucesso. Infelizmente, a lavagem cerebral de muitos aspirantes hoje os convenceu de que um conhecimento simplesmente experimental dos símbolos das esferas elevadas, e até seu funcionamento, é a realização de modos superiores de consciência. Isso simplesmente não é verdadeiro. Até se você colocar sua mente regularmente na contemplação de reinos nos quais vibrações são muito mais elevadas e puras que as suas, nunca se produzirão os mesmos resultados se você tivesse elevado sistematicamente sua consciência a esse nível. Isso dá um bom suplemento, mas não deveria ser a completa abordagem. Existem duas principais maneiras de se expandir a consciência: 1) Imergir-se em energias, como em invocação ou viagem esférica. 2) A ascensão gradativa da Kundalini psicossexual da base da espinha e órgãos sexuais até o córtex cerebral. Nenhum desses métodos resultará necessariamente na realização do outro. A ativação dos seis maiores centros inteiros da consciência na espinha não resultará no aumento de vibração no seu corpo astral, para se adequar às vibrações das esferas elevadas, e passar tempo em esferas mais elevadas não despertará automaticamente a Schechinah-Kundalini e despertar as fortalezas, de modo que ela possa entrar e estar com Elohim-Siva. No mago, ambos deveriam ser realizados. O primeiro é a deificação de si de fora para dentro, e o segundo de dentro para fora. Até os sistemas de treinamento que utilizam pelo menos o primeiro método de ascensão da consciência, sendo o mais comum no mundo ocidental hoje, não prestam tanta atenção a ele quanto deveriam. Muito frequentemente, ênfase excessiva é dada sobre as habilidades mágicas, ou pelo professor ou na mente do estudante. A meta da magia se torna o poder, em vez da evolução da consciência pessoal. Quando nenhuma habilidade é conseguida, ou uma vez que a curiosidade científica do estudante seja satisfeita, o caminho para. É por essa razão que as escrituras orientais advertem tão ferozmente que poderes mágicos devam ser rejeitados, e não porque tais poderes são inerentemente maus. Os iniciados do Oriente compreendiam simplesmente que, se o estudante acreditasse, do primeiro dia de seu treinamento, que habilidades mágicas eram ruins, ele provavelmente não sacrificaria depois sua evolução espiritual por causa da tentação dessas siddhis. Ele não se distrairia. Na realidade, isso não é ruim, e o estudante é altamente encorajado a adquirir várias habilidades mágicas para manifestar a Vontade Divina mais efetivamente no mundo, mas isso deve ser abordado muito metodicamente e apenas de uma base muito bem estabelecida, com os motivos corretos. “Pathworking” se tornou, infelizmente, o modo principal com o qual as escolas ocidentais tentam fazer com que seus estudantes expandam sua consciência, mas existem muitas desvantagens nisso. O estudante consegue captar uma compreensão intuitiva de esferas superiores ao elevar suas vibrações às delas diretamente. Quando ele tem um flash e uma visão de Tzaphqiel, ele percebe o simbolismo de Luna e de Hécate, e compreende o tridente e os quatro minotauros índigo que cercam o Templo da Deusa de Três Faces e o Homem Nu, e começa a acreditar que ele realmente elevou seu status espiritual à esfera de Yesod. A iluminação intelectual sobre simbolismo universal é confundida com realização espiritual legítima. O resultado é que o tolo que consegue superar as imagens do Demônio de Face de Cachorro e o Portador do Vinho no limiar

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 5 of 23

do abismo intelectual acredita ter fatualmente cruzado esse abismo e emergido no outro lado como “Magister Templi” ou qualquer cargo sua facção possa ter designado para essa realização. A direção do simbolismo, e a natural habilidade da mente de entrar num modo de resolução de problemas, quando confrontada com a diversidade, levou, neste caso, a mente racional a uma série de equações lineares, resultando na compreensão de certos símbolos ocultos. Embora essa compreensão tenha um efeito positivo sobre o espírito, é quase uma blasfêmia dizer que essa estimulação intelectual sozinha pode ser considerada como uma cruzada do Abismo. Quando a respiração cessa, quando a pele se torna gelada e as suturas entre os ossos parietal e occipital do crânio ficam quentes, quando visões de anjos e personificações de Deus aparecem no olho da mente, quando todas as escrituras se tornam instantaneamente compreendidas, quando os joelhos de cada anjo e arcanjo se dobram em reverência, quando a aura se estende para encompassar um inteiro vale, quando a palavra se torna universalmente criativa, então saiba que o abismo foi cruzado. Procure o homem com o inteiro universo em seus olhos; ele é um deus. Isso deve bastar por agora. O estudante terá agora uma sólida compreensão dos problemas no modo com o qual a magia é frequentemente praticada hoje, e, com esse conhecimento, ele pode escolher começar seu caminho com uma compreensão correta e a salvação resultante desta bela ciência. Eu forneci nesta aula meras linhas de direção pelas quais o estudante pode checar a si e àqueles que se chamam gurus. Busque o homem que fala da autoridade da experiência, e não da autoridade dos livros. ————————— Textos relacionados no blog Teoria da Conspiração e no Blog da Daemon. E sigam as novidades do blog no Twitter - W. W. da Mata e Silva - Resultados da Hospitalaria – Junho 2009 - Teoria das Supercordas - Liber Oz, o Livro sagrado de Aleister Crowley - Grande Oriente do Brasil - As pesquisas de Michel Gauquelin - DMT e a Glândula Pineal 66 Protestos Compartilhe

Comentários

1.

paulo 07 de julho • Editar tu é wicca, cara?!?!?!?!!?!? @MDD – Não. Já ajudei a organizar alguns grupos de estudo que acabaram enveredando por esta senda. Eu não ponho muita fé na wicca, justamente porque ela se tornou apenas um teatrinho aqui no Brasil. Não conheço nenhum praticante sério, e “auto iniciação” não existe. Wicca é apenas uma maneira que Gerald Gardner arrumou de tentar organizar algo que sempre foi de natureza caótica. Acredito, porém, que a wicca é melhor do que as religiões dogmaticas, uma porta de entrada para estudos mais sérios.

2.

tião 07 de julho • Editar Texto maravilhoso, obrigado por compartilhar. Não pode deixar de ler o texto. Muito interessante a opinião do autor desse texto, e ouso a falar que foi um dos melhores que eu li no sedentário. O engraçado e que em como quase ou todos problema da humanidade. É a falta de humildade e o egoísmo sem proporções, que prefere em deturpa uma realidade do que entende-la por completo. A gana por dinheiro, poder, status e muitas outras coisas mundanas, vão acabar com a magia de quase tudo no mundo. O que eu vejo nesse post é a mão humana acabando e corrompendo tudo que toca, e adaptando para sua própria perspectiva, deixando de lado a verdade que está contida, não importando para nada e ninguém, só importando com seu ganho ou no que possa a vim a ganhar… Viva para os charlatões, políticos, juízes, policias e para qualquer outra pessoa que é corrompida ou corruptível e principalmente aos que corrompem. Parabéns, vocês queriam mudar o mundo, conseguiram! É mais fácil torna-se o homem mais rico do mundo, do que envelhecer com dignidade.

3.

LHFB 07 de julho • Editar Muito bom o texto MDD, voltando a ler sua coluna hehehe, aproveitar que tem feriado agora e não tenho que ir na marcenaria.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 6 of 23

gostaria mesmo de conhecer uma boa escola de magia para me iniciar, pois não gosto da ideia de “aprender” as coisas somente lendo e esquecendo a parte prática das coisas, assim como na marcenaria, não adianta nada você ler um milhão de textos sobre o assunto sem ter “botado a mão na massa”. abraços

4.

Guto 07 de julho • Editar MDD, falando em prática (e isso é importante), estive lendo um livro sobre Ataque e Defesa Astral quando surgiu uma dúvida muito importante. Embora já tenha postado isso no seu site pessoal, gostaria de saber quais os riscos envolvendo a dita “auto-iniciação”. No seu site colei um texto que dizia que a auto-iniciação é a assunção de um compromisso com o Astral e que, ainda que você não esteja preparado, será cobrado como qualquer um que entre neste mundo como Iniciado, sendo um ou não. Neste sentido, quais são os riscos deste compromisso com o Astral? Isso pode facilitar os Ataques? Entidades obsessoras podem ficar mais atentas a uma pessoa que adente o mundo como Iniciado/Pseudo-Iniciado? @MDD – Os riscos são que você se compromete com a egrégora, mas como não possui um tutor ou um grupo de estudos, não tem a contraparte de proteção proveniente deles, então qualquer inimigo da egrégora faz do autoiniciado um alvo fácil.

5.

Pedro 07 de julho • Editar Parece q eu entrei no sedentario bem na hora q o texto foi postado. Que coincidencia, hein? abraços

6.

derli 07 de julho • Editar É. Cada vez mais penso que o conhecimento é uma pérola que não se pode entregar a qualquer um.

7.

Just Me 07 de julho • Editar É, a decadência da magia nos dias atuais é um assunto muito sério. Porque sem a magia, os encanamentos e a eletricidade param de funcionar, não é mesmo? É um assunto muito sério e urgente… @MDD – Sempre haverão pessoas de pouca inteligência como você para nos servirem e arrumar estas coisas. Mas sem magia, a criatividade para, e o mundo para de funcionar…

8.

Donkey 07 de julho • Editar Tio DD 1) eu entendi errado ou ele critica a Fraternidade RosaCruz quando diz de sua ligação com a autoiniciaçõa, ensinamento por livros etc? 2) Afina, quero ser um caminhante na estrada da magia, mas dentre tantas informações, por qual começar? Sempre aparece alguém dizendo que “aquele” texto não é legal, que “aquele” outro não é interessante. como filtrar isso? 3) Moro num acidade do interior.. será que basta somente mnah fé apra aparecer algum mestre? e seu tiver qu ebsucar, aonde buscarei? 4) o autor do texto critica o estudo das sefiras… ma svocê ensina o estudo delas no TdC… não seria ocntraditório? @MDD – 1) a autoiniciação não existe. É uma das criticas do texto sim. 2) voce precisa ler tudo e aprender quais os autores sérios e quais os que não são, e tomar suas próprias decisões, sem ficar dependendo da opinião de nenhum deles. 3) sim 4) ele critica o decoreba que você acha na internet, ficar decorando um punhado de nomes em hebraico, anjos, códigos e não ter a menor idéia de

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 7 of 23

pra que eles servem.

9.

Sophie 07 de julho • Editar Não posso deixar de relatar a minha indignação quando li a parte “A Destruição da Sucessão de Mestre e Discípulo”. Uma das coisas que desejo de mais puro coração é ter ao menos um mestre nesta vida, e nem todos os livros que posso ler farão isso. Sei que posso não entender nada de magia, posso nunca ter tido contato com esta ciência nesta vida, mas este texto conseguiu me deixar incrivelmente triste. Desculpe me se o comentário não foi construtivo, mas sinto que era isso que eu precisava falar. Muita luz pra ti.

10.

Fish 07 de julho • Editar Yo MDD! \o/ Sou novo por aki, na verdade akabei pegando uns textos seus pelo scribd e de carona akabei chegandu nesse blog, finalmente hj consegui ler todos os posts. Alias, estou achando seu trabalho muito, mas muito interessante msm! Parabéns tio. De fato, estou dando muita credibilidade aos seus textos e aos seus conhecimentos e espero que vc seja realmente uma pessoa de boa fé, as vezes viajo pensando que issu pode ser algum tipo de “pegadinha dos Iluminati” ou coisa do tipo, e sim eu jah cheguei a ser um leitor assiduo do Cutting the Edge… Mas, antes de chegar a conclusões repentinas e mudar drasticamente minhas antigas crenças, estou procurando e comparando diversas fontes em livros e sites tbm. Gostaria que nesse meio tempo em que eu estou “amadurecendo” certas idéias vc pudesse me ajudar com algumas dúvidas e conselhos, se for possível of course, vou ir postando minhas duvidas em doses homeopáticas, e quando for formulando otras vou postando as que naum conseguir encontrar uma resposta satizfatória nos futuros posts. Espero sua ajuda. Enfim: 1º) Nos seus primeiros posts sobre computadores celestes vc disse que o conceito de reencarnação era muito conhecido, ateh no Egito. Pergunta, se eles acreditavam em reencarnação, pq o ato de “preservar o corpo”, mumificar, e dps esperar uma suposta ressureição e um Julgamento Final? Pensei que os conceitos de reencarnação e as ressureições literais fossem antagônicos? @MDD – A preservação do corpo se deve a aspectos ritualísticos. Os sacerdotes acreditavam que preservando melhor seus corpos físicos, eles adiariam também a segunda morte (dissolução do corpo astral). Nunca acreditaram que iriam ressussitar literalmente neste Plano. 2º) Vc falo que nos Rituais de Hieros Gamos eram 12 pessoas, 6 homens e 6 mulheres, e um sacertdote central. Exsitiria nesse tipo de Ritual uma “forma certa” de organizar os pares de casais, tipo signos com atributo ar+fogo e água+terra, se sim, esse predileção entre signos correspondentes tem algum efeito adicional ou catalisador no despertar dos Chakras/Kundalini? @MDD – Sim 3º) Quando fiz os exercícios de Chakras pela 1º vez, aquele de visualizar eles girando enquanto se respira, senti uma série de formigamentos pelo corpo, com preferência em algumas áreas, da forma que vc evidenciou. Entretanto com o passar do tempo, esses formigamentos diminuiram, issu eh natural ou eu que naum estou me “esforçando” o suficiente para provocar essas sensações novamente que seriam essenciais ao progresso? @MDD – É natural. 4º) Espero realmente, e eh quero frisar bem o “realmente”, um futuro post seu sobre a desmistificação do Apocalipse, se vc conseguir me convencer que aqueles capitulos saum realmente referencias claras a Chakras e Arcanos Maiores ao invés de um possível prelúdio do Caos no Mundo ou New Order e talz eu fikaria extremamente grato! Vc pretende fazer esse trabalho? @MDD – Não preciso convencer ninguém aqui. Colocamos os estudos relativos às diversas mitologias e cada um decide se acredita ou não, ao contrário de ateus e crentes, não precisamos de seguidores. 5º) Por último, meu pai eh extremamente católico, e eu sou, ou pelo menos costumava ser ateh uns 2 meses atras, e quando eu digo que era, quero seriamente dizer que era. Sim eu levava o Pentateuco ao pé da letra, chegava a me confessar semanalmente e a assistir as missas TODOS OS DIAS, issu durante uns 2 meses de minha vida, creio eu…e sô capaz de jurar de pé junto que ateh tentei abocanhar uma Indulgência Plenária nesse Ano paulino que passou, mas sem sucesso. Atualmente nem sei + se posso chegar a me intular Cristão! Pelo menos da forma como a Religião eh conhecida hoje. Concluindo, obviamente hoje a ICAR me chamaria de Apóstata e ateh + se duvidar, pensando bem axo que quase estou excomungado espiritualmente dela, o que me preocupa eh: Há algum problema, espiritualmente falando, em eu ir às missas e comungar, pra tentar

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 8 of 23

disfarçar pelo menos, por enquanto, que ainda sou católico, seria eu de alguma forma atormentado pela Egrégora Católica ou algo do gênero? @MDD – O melhor é romper qualquer laço, mas sabemos que isto é bem dificil as vezes. No mais, obrigado pelos otemos posts ^^

11.

Luis Filipe 08 de julho • Editar É, a decadência da magia nos dias atuais é um assunto muito sério. Porque sem a magia, os encanamentos e a eletricidade param de funcionar, não é mesmo? É um assunto muito sério e urgente… [2] Pesquisa? Produção séria de conhecimento? Alguém? @MDD – Existe muita. Felizmente restrita a pouca gente.

12.

Brunna 08 de julho • Editar poucas palavras, porque são 3:33 da madru. confesso que essa ideia de mestre choca-se com meu ego e percebo que essas dúvidas surgem sim: quanto mais progresso vc tem, pior ficam as dúvidas, receios, qdo vc perde um pouco o foco da confiança… na verdade, depois de um tempo, nem quis mais saber desses ‘dons’, achei que seria melhor desenvolver a consciência e se fosse pra adquiri-los, eles apareceriam naturalmente… lembrasse-me que nosso potencial vai bem mais longe do que isso…

13.

Márcio 08 de julho • Editar Muito interessante o texto, parabéns. Contudo, depois de ter começado com a leitura de sua coluna aqui no Sedentário, venho procurado material para a leitura na internet e um termo que foi citado no seu post é recorrente em várias páginas: o abismo. Em algumas leituras parece metafórico, em outras mais literal. Desculpe se é meio off-topic, mas o que você poderia nos falar a respeito? Outra pergunta é sobre a iniciação, em outro post você comentou que fazia parte da AMORC. Em relação ao exposto no texto, incentivando a parte prática, a sociedade citada segue essa mesma linha de raciocínio? Abraços e desculpe se alguma das perguntas fugiu ao assunto proposto.

14.

Eduardo 08 de julho • Editar Del Debbio, você agora mostrou bem o teu tipinho na sua resposta ao comentário do Just Me. ” Sempre haverão pessoas de pouca inteligência como você para nos servirem e arrumar estas coisas”. Quer dizer que os encanadores e eletricistas são profissionais sem inteligência, certo? Inteligente mesmo é quem conhece a magia, não é mesmo? @MDD – E sempre tem o idiota da vila para distorcer o que foi dito. Eu recomendo estudar algo que os primeiros ocultistas desenvolveram, que se chama “Interpretação de Texto”. No seu caso, ajudaria bastante na sua iluminação pessoal.

15.

Alagacone 08 de julho • Editar Afinal, quem escreveu os manifestos rosacruzes: Franz Bardon ou Francis Bacon?

16.

Robson

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 9 of 23

08 de julho • Editar ” 3) Moro num acidade do interior.. será que basta somente mnah fé apra aparecer algum mestre? e seu tiver qu ebsucar, aonde buscarei? ” Boa pergunta, Marcelo estou na mesma situação do Donkey, mas seu simples “sim” não entendi muito bem… ” mas como não possui um tutor ou um grupo de estudos, não tem a contraparte de proteção proveniente deles, então qualquer inimigo da egrégora faz do autoiniciado um alvo fácil. ” Outra Pergunta, interpretando esse seu comentario, A auto iniciação é perigosa? Gostaria de resposta porque estou no começo do livro de Magia Prática do Franz Bardon. E uma mais importante ainda, como achar um tutor? Se as pessoas que levam a magia a serio não “aparecem” devido aos falsos magos. abraços

17.

hernandes silva 08 de julho • Editar Coloquei este comentário no teu outro site, mas como estou ansioso por uma resposta aqui vai de novo: CARO DEL DEBBIO, DESDE QUE TENHO PROCURADO ME APROFUNDAR NAS VERDADES OCULTAS, TENHO TIDO A IMPRESSÃO DE QUE FORÇAS QUEREM ME DESNORTEAR, TRABALHO COM INFORMÁTICA E ULTIMAMENTE A MAIORIA DOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS AO MEU REDOR ESTÃO SE DANIFICANDO SEM CAUSA APARENTE, ISTO DENTRE OUTROS FATOS. TENHO ME MANTIDO FORTE, PORÉM GOSTARIA DE AMENIZAR ESTES IMPACTOS. NO FUNDO ELES SABEM QUE NÃO TENHO A INTENÇÃO DE DESISTIR, MESMO ASSIM INSISTEM, PRECISO DE ORIENTAÇÃO. UMA DAS MINHAS MAIORES DIFICULDADES ESTÁ EM REORGANIZAR MEUS PENSAMENTOS, ATÉ AGORA SÓ CONSEGUIR PRATICAR O EXERCICIO DA VELA DUAS VEZES. APROVEITANDO, QUERO TE PERGUNTAR ALGO QUE TENTEI LHE PERGUNTAR NO TWITTER, É impressão minha ou estão morrendo mais pessoas do que o normal nestas últimas semanas? Acidentes de diversos tipos, manifestações, colisões de trens, etc. @MDD – Provavelmente sim. Com o mundo cada vez mais superpopuloso, é natural que comecem a acontecer mais acidentes e problemas.

18.

Robson 08 de julho • Editar “”CARO DEL DEBBIO, DESDE QUE TENHO PROCURADO ME APROFUNDAR NAS VERDADES OCULTAS, TENHO TIDO A IMPRESSÃO DE QUE FORÇAS QUEREM ME DESNORTEAR, TRABALHO COM INFORMÁTICA E ULTIMAMENTE A MAIORIA DOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS AO MEU REDOR ESTÃO SE DANIFICANDO SEM CAUSA APARENTE, ISTO DENTRE OUTROS FATOS. TENHO ME MANTIDO FORTE, PORÉM GOSTARIA DE AMENIZAR ESTES IMPACTOS. NO FUNDO ELES SABEM QUE NÃO TENHO A INTENÇÃO DE DESISTIR, MESMO ASSIM INSISTEM, PRECISO DE ORIENTAÇÃO. UMA DAS MINHAS MAIORES DIFICULDADES ESTÁ EM REORGANIZAR MEUS PENSAMENTOS, ATÉ AGORA SÓ CONSEGUIR PRATICAR O EXERCICIO DA VELA DUAS VEZES.”" Excelente comentário Hernandes, estou procurando saber mais sobre o assunto tambem, (to lendo Magia pratica de franz bardon, muito bom) e tenho vaaaaarias perguntas tipo a sua, que estão sem respostas… Caro Del Debbio, tem como responder a algumas dessas duvidas? Principalmente uma que ja fiz e não teve resposta, referente ao seu comentario ” @MDD – Os riscos são que você se compromete com a egrégora, mas como não possui um tutor ou um grupo de estudos, não tem a contraparte de proteção proveniente deles, então qualquer inimigo da egrégora faz do autoiniciado um alvo fácil. ” Como assim alvo facil? … Estou buscando conhecer o ocultismo agora, não sei de nada praicamente, e um comentario desses me faz querer desistir. @MDD – Não precisa se preocupar. Estou falando dos pseudo-magos-satanistas de orkut que acham que leram dois livros do crowley e depois pegam algum livro “satanico” que circula na net pra invocar algum demônio pra servi-lo, e depois não sabe porque acaba se ferrando todo.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 10 of 23

19.

TiagoW 08 de julho • Editar Eduardo, você enxerga o que quer ver…

20.

Fábio 08 de julho • Editar Acompanho o Sedentário há alguns meses e só tenho elogios ao espaço. Esta é aprimeira vez que resolvo comentar. ^^’ Aí vai a minha provocação: O ilusionista James Randi oferece (já a bastante tempo) 1 milhão de dólares para quem demonstrar poderes sobrenaturais experimentados. Desviar um tornado ou ascender uma lareira parecem se encaixar nesse tipo de fenômeno. Proponho ao autor do post que se apresente ao desafio. Certamente você responderá que o prêmio material (1 milhão de dólares $.$) não lhe interessa. Mas com sua elevação espiritual, acredito que você seria capaz de dar um destino humanitário a essa soma. Doando para a caridade, por exemplo. Amenizar a miséria extrema alheia provavelmente lhe renderia pontos extras com o bom e velho amigo imaginário de todas as horas. @MDD – Se eu conseguisse criar tornados ou acender lareiras com o pensamento, ganhava fácil esse milhão. Pena que você e a maioria dos pseudo-céticos que comentam essas besteiras aqui nem se deram ao trabalho de ler os posts da coluna para ter uma mínima noção do que autoconhecimento significa e o que é o hermetismo.

21.

Pedrão 08 de julho • Editar Muito bom o post! Parabéns MDD

22.

JULIO MANAUS 08 de julho • Editar Del Debbio seria possivel eu ser seu aluno a distancia? pois moro em Manaus ? isso e possivel?? abraços amigo

23.

adorno 08 de julho • Editar Olá tio, mdd, gostaria de saber se vc ja fez um post sobre jesus igual a hercules ou ainda pensa em fazer sobre suas semelhanças, abraço…

24.

preguiça 08 de julho • Editar revendo o primeiro filme do Harry Potter ontem, minha visão do filme foi totalmente diferente, agora com conhecimentos bem superficiais de ocultismo, deu pra sacar algumas intenções, que antes não havia percebido. E tem um pouco dessa dilema prática/teoria também na história.

25.

D

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 11 of 23

08 de julho • Editar Eu sempre me pergunto como TODAS as pessoas podem perceber um ateu como imoral ! Quero dizer, porque raios as pessoas vinculam moral com crença em existência ? Porque também com vícios ? E com brutalidade ? Sou ateu a um ano, aproximadamente. Não possuo nenhum vício a mais do que quando era cristão. Diga-se de passagem, tenho menos vícios. Percebo melhor meu corpo, estou mais ciente de mim, de meu potencial e de como minhas ações me influenciam. Estou mais ciente de que gerar o mal somente trará o mal, por um processo simples e lógico. Estou ciente do bem que faz a mim mesmo ser gentil e honesto. E, porque nisso realmente acredito, e porque isto compreendo, sou prioritariamente bom. Agora, raios, sou ateu ! Eu não preciso de um ser superior que tenha surgido do nada para me criar, que tenha qualquer autoridade sobre mim, para ser assim. Por mais perfeito que um deus seja, se ele surgiu do nada, ou sempre existiu, então qualquer outra coisa também pode ter surgido do nada, ou sempre existido ! É tão difícil assim deixar este preconceito de lado ? @MDD – recomendo que leia os posts da coluna. Ateu já é um passo, bem melhor do que dar dizimo para pastores… mais um pouco e você evolui para espiritualista em rumo a iluminação.

26.

Zé Ribeiro 08 de julho • Editar Meu Deus, quando o S&H vai deixar de reservar espaço em seu ótimo blog a essa coluna sem propósito? @MDD – Que tipo de doente mental acompanha uma coluna “sem propósito” dia após dia, comentando em cada uma delas, e ainda voltando para ver se eu aprovei ou não o comentário?

27.

Fábio 08 de julho • Editar Lamento, mas eu realmente pensei ter lido que você realizou façanhas paranormais em frente a espectadores. Só sugeri que repetisse esse seu feito perante ao ilusionista James Randi, que está sedento para premiar alguém com suas habilidades. Uma simples invocação que você cita como algo corriqueiro em sua rotina diária também serviria. @MDD – Entortar laminas de aço na garganta não tem nada se sobrenatural. É apenas manipulação de chi, qualquer atleta de kung fu que tenha treinado 4, 5 anos de chi-kung pode fazer o mesmo. com certeza o papai noel James Randi iria bolar alguma para não pagar.

28.

Jeorane 08 de julho • Editar (http://www.bibliaonline.com.br/acf/atos/19) Trecho de Atos dos Apóstolos Capítulo 19: 13 E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega. 14 E os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. 15 Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei quem é Paulo; mas vós quem sois? 16 E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa. 17 E foi isto notório a todos os que habitavam em Éfeso, tanto judeus como gregos; e caiu temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. 18 E muitos dos que tinham crido vinham, confessando e publicando os seus feitos. 19 Também muitos dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos e, feita a conta do seu preço, acharam que montava a cinqüenta mil peças de prata. (Eu não sou evangélico)

29.

Lucas

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 12 of 23

09 de julho • Editar Continua firme ai MDD… pode ter certeza que muita gente te acompanha só n esquece da gente né…

30.

... 09 de julho • Editar era vc o editor da dragão brasil ? o.O

31.

Rui 09 de julho • Editar Valeu pela resposta no outro post. Passei pra esse porque está atualizado e versa sobre o mesmo assunto. Essa segunda parte me chocou um pouco mais porque me identifiquei com alguns dos pontos abordados. Acho que estou virando um ateísta do grupo mais engraçado, acreditando cada vez mais que toda a magia é na verdade fruto da manipulação quântica e da liberação do poder do cérebro, mas sem implicar na existencia de outros mundos, nem de deus. Como lidar com o fato de que minha intuição insiste em apontar para o fato de que não faz sentido existir um criador, pois em ultima instância isso leva ao design inteligente ou ao determinismo (coisas que eu me recuso a acreditar). Quando meu filho nasceu, eu tive a certeza de que ele nasceu puro e “zerado”, sem pecados para expiar e com o potencial de ser qualquer coisa que queira ser, obedecendo apenas às limitações da época, da sociedade e de sua força de vontade. Nao consigo crer que ele tenha dívidas (ou créditos) ou que sua vida agora vai sofrer qualquer influencia de uma (suposta) vida passada. O fato de se encontrar ordem no caos, ou padrões em meio ao aleatório, não implica em um criador….. o fato de que a vida na terra só ter sido possível porque ajustes milimétricos e improváveis tenham acontecido também não implica em um criador. o fato de eu ter conhecido minha mulher em uma cidade diferente da qual ambos nascemos, também não implica em almas gemeas guiadas por intuição ou por uma engrenagem oculta… O fato de sofrermos consequencias dos nossos atos, mesmo que indiretamente, também nao implica em um carma ou em energias etéreas. Creio que sim, o ocultismo está por trás do pensamento científico, mas na mesma medida em que o segredo industrial está por trás do desenvolvimento tecnológico. Hoje temos pessoas trabalhando em segredo no novo sistema operacional do Google, em 1600 tínhamos pessoas trabalhando em segredo descrevendo o sistema cartesiano…. Por fim, claro que respiração tantrica e yoga diminuem as doenças, mas natação também (e também envolve controlar a respiração). Cara, te respeito e gosto muito dos seus textos, leio desde o início a coluna, e agradeço pela chance de me deixar refletir um pouco e, ao expor minha opinião, ajudar também a organizar meu pensamento. @MDD – Eu concordo com basicamente TUDO o que vc disse acima. A palavra “ocultismo” define apenas o que ainda está oculto, seja escondido para não ir parar na fogueira, seja algo que ainda apresenta muita resistência perante o povo adormecido. Com certeza muita tecnologia militar ou de ponta ainda é “oculta”, as coisas só evoluem… o problema é que o imaginário popular atrela a palavra magia não à IMAGINAÇÃO, mas a hocus-pocus de ilusionistas. Eu não acho que exista nada “sobrenatural”, existem apenas coisas que ainda não foram explicadas. Da mesma maneira que décadas atrás não se acreditavam em microorganismos, não se conseguiam detectar raios-x ou ultrassom, hoje não se acreditam em espíritos, ou homeopatia, ou acupuntura, porque o metodo científico falha em conseguir testá-los adequadamente). Muita pesquisa tem sido feita em paralelo e muitos resultados positivos, especialmente na área da medicina, têm sido apresentados… mas assim como demorou para demonstrar que a terra girava ao redor do sol (e quem fez isso foi um alquimista), também não adianta esperar resultados imediatos para tudo. A natureza não dá saltos.

32.

vinicius 09 de julho • Editar belo texto, mas dá medo de ler, pelo tamanho. se vc tá achando ruim uma “vidente” roubar um cara e queimar a imagem dos ocultistas sérios, o que dizer do pessoal no Espírito Santo que matou uma família inteira e jogou a culpa no RPG? agora, graças a esses imbencis vamos ter de aturar mais uma temporada de gente dando uma de psicólogo provando que RPG estimula a violência, apresentadoresdelegados querendo proibir RPG e pastores estelionatários berrando que o diabo está por trás do RPG haja saco!

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 13 of 23

33.

Alex 09 de julho • Editar Boa tarde tio Marcelo! Estou bem atrasado na leitura dos textos.. hoje terminei “Perguntas e Respostas – Quem tem medo do Zeitgeist?” mas jajá estarei sentado na janelinha do bonde! Apenas como contribuição.. uma pesquisa sobre influência de campos magnéticos em gados (literalmente! ..risos..) e outros animais, recentemente publicada na revista do IEEE… http://spectrum.ieee.org/energy/the-grid/of-cows-and-power-lines Parabéns pela coluna!

34.

Norton 09 de julho • Editar Caro Tio… Não sei se deixei passar algum post sobre o assunto… mas você já comentou algo sobre o Nada Brahma… Se não… saberia comentar algo sobre o tema? E meus parabéns pela coluna… A propósito… qd vc cita “quando o aluno esta pronto o Mestre aparece” tem total razão… se um dia pudermos nos encontrar explico melhor Obrigado por tudo

35.

ogoid 09 de julho • Editar Acredito que as pessoas criaram a palavra SOBRENATURAL por pura arrogância, pois é muito mais facil dizer isso do que dizer “nós ainda não entendemos a natureza em essência.”

36.

Roberto 09 de julho • Editar @Zé Ribeiro Não gosta, não lê, oras! Que bando de chato! O que você acharia se quem gosta daqui começasse a entrar nesse monte de site evangélico pra pedir pro servidor parar de reservar espaço pra ele? Cada macaco no seu galho, não tente quebrar o nosso que não vamos ter por quê lhe derrubar do seu. @… Esse da DB é outro Marcelo, o Cassaro. Ainda que ambos tenham trabalhado junto algumas vezes. Del Debbio, continue em frente. O esforço em aturar alguns malas ocasionais não é em vão. Agora, só preciso achar um mestre escondido em Sena Madureira, no interior do Acre. Ou seja… =/

37.

thiago 09 de julho • Editar Oi, MDD, ainda não li as recentes colunas, estou ainda lá pra trás, mas gostaria de deixar uma pergunta, q não corresponde bem ao tópico: 1) Por acaso houve alguma intenção deixada pelos católicos, ao exibir imagens de santos e derivados com expressões de tristeza? É

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 14 of 23

incrível isso, por onde passo, há somente aquelas expressões. Penso que houve (e há) planos que eles usam para mexer com o psicológico da pessoa. Vc, que entende bem desta área, conhece outras religiões, cultos, etc, que utilizam esse mesmo modelo? Obrigado!

38.

sartori 10 de julho • Editar procure e encontrará, encontre e tera duvidas, duvide e vc acordará para a verdade. TFA :.

39.

hernandes silva 10 de julho • Editar Vejo crianças jogando jogos que realmente poluem a imaginação e os “pais” não fazerem nada. O filho da mulher com quem convivo, vive direto na LanHouse jogando GTA4, dentre as coisa que ele mais gosta de fazer posso citar “atos de vandalismo, acesso as casas de prostituição, e matar inocentes”, agora atentem para o fato de que ele tem apenas 5 anos. Já tentei fazer a mãe perceber de que ela deve interferir, porém esse é outro campo em que terei que trabalhar muito forte para conseguir prosseguir ao lado dela. Hoje tem pessoas que acham que ser pai ou mãe, significa alimentar, cuidar da saúde física e “EDUCAR”(quero dizer, colocar em uma escola), estamos colocando vidas no mundo só por vaidade ou descuido. Hoje as crianças aprendem com a vida, e como a vida está profana, elas aprendem a serem profanas, e como estamos em constante evolução, elas poderão terem filhos mais profanos ainda, essa é a minha lógica daqui do meu observatório transpessoal. ESSES JOGOS COMO GTA, COUNTER STRIKE(que por sinal jogava muito), E OUTROS DO GÊNERO, ESSES SIM SE ENCONTRAM EM FÁCIL ACESSO AOS MENORES DE IDADE, PRINCIPALMENTE NAS PERIFERIAS, E DEVIAM SEREM CENSURADOS. CARO DEL DEBBIO OU QUALQUER LEITOR DESTE BLOG, se puder envia pro hernandes.silva@gmail.com, nomes de jogos bons que eu possa apresentar a esta criança, enquanto ainda dá para moldar seus pensamentos e atitudes, bem como algums para mim tb (hehehehe). Abracos fraternos a todos! @MDD – Cara, A culpa não é do jogo, é da mulher que deixa o filho na lanhouse sem orientação. GTA definitivamente não é um jogo para menores de 18 anos.

40.

ars 10 de julho • Editar Eu também já conversei com uma garrafa de coca-cola,depois de esvaziar uma de run…

41.

jpg 10 de julho • Editar Del Debio, É verdade também que muitos livros bons e quentes, estão no vaticano ou nas mãos de uma meia dúzia participantes de alguma sociedade secreta. O fato é que o medo é ainda o grande opositor do amor verdadeiro e de toda a sua magia. A luz é magica, a ignorancia é um recipiente escuro de onde deve brotar a verdadeira iluminação.

42.

Fábio 11 de julho • Editar Eita como já disseram MDD não sei como vc aguenta. Mas ainda bem que você aguenta. Parabens pelas colunas e pela paciencia, pode ter certeza que tudo que você escreve repercuti de forma positiva para o aprendizado de muita gente que le a sua coluna.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 15 of 23

43.

alessandro 11 de julho • Editar depois de um tempo correndo atras de verdades, sou batizado e crismado na igreja catolica, a familia da minha mãe é evangelica, ja tive contato com budismo, ja li e frequentei centro espirita, e ja não acreditei em mais nada, pra dizer a verdade depois da morte de minha sobrinha a 6 meses atras eu não acreditava em nada mais, esse blog me fez voltar a ter fé, e agora eu sinto um chamado do meu coração, meu coracao me falando pra seguir esse caminho, por onde eu começo? tava pensando na amorc, mas não sei se estou certo, poderia me ajudar? desde ja agradeco

44.

D 11 de julho • Editar Então eu jamais poderei atingir iluminação sem acreditar em um deus ? Jamais vou desenvolver minha energia, meu potencial que, segundo diz-se, está adormecido ? Isso só me leva a crer, novamente, que é um tanto quanto ilusória a impressão de um deus. Se há ocultismo e magia em todos os tempos e todas as religiões, se há inúmeros deuses que podem ser adorados, se há deuses com personalidades distintas e ritos distintos e passagens distintas para a iluminação, então qual o problema de haver um caminho que não possua um deus ? @MDD – Não há nenhum problema. Não procure Deus lá fora porque ele só existe dentro de você mesmo. Todos os deuses foram fabricados pelo homem. Se o potencial existe dentro de cada um, e apenas precisa ser desenvolvido, não há sentido em condicionar este desenvolvimento a um deus. A um grande arquiteto do universo. Tudo que é necessário é substituir o sentido que todo e qualquer deus adquire para um magista. Aquilo que o deus inspira tem de ser inspirado sem que ele esteja presente. Se o processo for o mesmo, então o resultado deve se repetir…. Quanto aos jogos de computador, me parece bastante óbvio que as pessoas ainda não entenderam o sentido de “jogo recomendado para maiores de 18 anos”. Isso é uma censura. Agora, se você virar para o governo e disser a ele que é preciso censurar um jogo, ele vai é proibir o comércio deste jogo. Vai proibir que ele exista no território brasileiro…. O que é tolo. Não há sentido em proibir uma pessoa de fazer algo, se esta pessoa tem capacidade de fazê-lo sem atrapalhar qualquer outra. Você está apenas criando um mundo onde há menos liberdade, e um sistema mais e mais dependente de regras individuais para se manter. Se o sistema não consegue cumprir seu papel -impedir menores de jogar estes jogos- então o sistema tem que ser revisto, não simplesmente o jogo ser proibido. Ou então, terá-se que fazer isso sempre, transformando em rotina e, com o tempo, censurando mais do que deveríamos. @MDD – Proibição é a arma dos que não tem a capacidade de educar.

45.

yoe lenon 11 de julho • Editar “Eu tenho maior fé no século XXI,onde as conquistas científicas,espaciais,medicinais e a confraternização dos homens e a humildade de um rei serão as chaves da vitória para a paz universal. Hey Ted Black vai pensando que tá bom… Todo mundo vai ouvir.Todo mundo vai saber…” (Racionais)

46.

RiYu 11 de julho • Editar Olá Tio.Pesquisando na internet achei este site que fala sobre as linhas de Ley: http://www.eurooscar.com/amz/amaluz103.htm, para que quiser dar uma olhada é só conferir.

47.

Eduardo 11 de julho • Editar

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 16 of 23

O que aconteceu com teu site? Está fora do ar ou é o meu computador? Os “homens de preto” de que Blavatsky falava te pegaram? Começo a desconfiar seriamente que eles existem. @MDD – Parece que tivemos uma visitação absurda (por conta do vídeo a respeito da absolvição dos RPGistas no caso ouro Preto) – o servidor do deldebbio.com.br é compartilhado com o da daemon.com.br e o servidor não aguentou… acho que terei de migrar pra um servidor dedicado, espero resolver isso esta semana, pois temos posts sobre Tesla, sobre o Vaticano e sobre a correlação de orixás com o Sistema de Magia Oriental pra postar ainda.

48.

Morumbatali III 12 de julho • Editar Sei que não é o lugar, mas o que está havendo com o seu blog? o deldebbio.com.br? Desde ontem não consigo acessar

49.

hortencia 12 de julho • Editar hey, seu site ta fora do ar porque? ‘-’

50.

tiago 13 de julho • Editar ei cara, não da bola para esses caras que vem aqui te desfazer para chamar a atenção, eles não merecem nem o desprezo.. O trabalho que você está fazendo aqui e no seu blog ta bem legal!!! A, o que aconteceu com o seu blog que está fora do ar??

51.

Vladerson 13 de julho • Editar Uma duvida: Se não existe auto-iluminação, o quem é bem obvio, o que as pessoas podem fazer para sair deste estado de dormencia e atingir a iluminação, esperar outra vida para ter um mestre e nos ensinar?

52.

Eduardo 13 de julho • Editar Ah, bom! Que susto…

53.

TH13 13 de julho • Editar @MDD – Sempre existirão pessoas de pouca inteligência como você para nos servirem e arrumar estas coisas. Mas sem magia, a criatividade para, e o mundo para de funcionar… É interessante isso, tem em várias colunas: um ocultista fez isto em 1314, um ocultista fez aquilo no século XVI. Na real, o ocultista e o cientista foram sinônimos durante muito tempo. Cientista nenhum descobriu coisa nenhuma até o Renascimento – só os ocultistas decobriam, pois era a mesma coisa. Dividiu-se a magia e a ciência, na minha opinião, quando se iniciou a exigência de reprodução de experimentos em iguais condições e com iguais resultados, e a percepção por leigos de qualquer experimento científico. Ciência mundana é ciência mundana independente de quem faz. O ensinamento dogmático é suficiente – não há percepção subjetiva emocional no conceito atual de ciência. O que acontece, também, é que a magia com resultados é a ciência não explicada. Muita magia passou a ser ciência quando foi explicada ou, ao menos, dogmatizada e reproduzida. Só que a partir do momento em que se aceita o plano imaginário como real, a magia sempre existe, até quando não existe, pois se você mentalizou a maçã, ela passou a existir – embora somente para você. Claro, isso tudo que eu coloquei é uma das possíveis percepções pessoais do assunto em discussão.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 17 of 23

Só não gostei do post mnesmo porque o MDD comentou nos comentários (dã) que tem umas coisas pendentes e NÃO LISTOU AS PIRÂMIDES! vai esperar 2012, pô?

54.

D 14 de julho • Editar “@MDD – Não há nenhum problema. Não procure Deus lá fora porque ele só existe dentro de você mesmo. Todos os deuses foram fabricados pelo homem.” É…… acho que perguntei da forma errada, de novo, não ? =T Bem, até.

55.

vinicius 15 de julho • Editar olá, sei que pra variar, estou fazendo um comentário fora do assunto, mas não consegui parar de pensar em outra coisa desde ontem. Reli os posts sobre pirâmides e arca da aliança, até por que você avisou que retomaria o tema nos templários. Pois bem, estava eu em casa, bebendo o café que eu mesmo preparei e lendo aquela parte sobre os batismos nas pirâmides, (acho que foi em “Pirâmides parte 3-A Câmara dos Reis”), quando percebi algo que não havia reparado antes. Eu não havia entendido muito bem se o sarcófago abrigava tanto o batismo quanto a Arca da Aliança ao mesmo tempo e fui olhar aquela figura em 3D p/ visualizar melhor. Imaginei que o sarcófago do rei abrigaria a Câmara, e o da Rainha o batismo, mas então reparei em duas legendas que me deixaram ainda mais confuso: “Location of ARK (S) of the Covenant (X2)” “Direct line through BOTH BATTERY CASINGS” No mesmo texto você afirma que o coração energético da pirâmidereside em ambos os sarcófagos e que há toda uma estrutura dupla na pirãmide: duas câmaras, dois conjuntos de “tetos solares”, dois sarcófagos, dois pólos. Tudo isso me fez pensar se não haveria também duas baterias!; uma segunda Arca da Aliança para o pólo magnético oposto. Devo estar viajando, mas até agora pra mim isso está fazendo sentido… Em se tratando de teoria da conspiração, fico pensando se não há outra Arca dandom sopa por aí; se uma só, diz a lenda, desgraçou Jericó, fico pensando o que duas juntas não poderiam fazer…

56.

Kleber 15 de julho • Editar Sempre joguei, desde muito pequeno, jogos violentos e nunca me senti tentado a cometer violência. No GTA é possível sim assassinar alguém, mas após isso (o assassinato) o que que vêm? Um vazio, confesso q fiquei surpreso com essa liberdade, matei alguns, logo depois a curiosidade se foi e notei que existe um objetivo maior do q apenas matar, isso chamo de evolução, exatamente o que acontece nas nossas vidas. Nossa vida é assim, a gente nasce, mata alguns, percebe q não tem nada a ver e passa pra outras experiências, se permite morrer (tbm é experiência), nasce de novo e de novo e vai vivendo, cada um na sua evolução. Como o DD disse em algum lugar: “As pessoas estão onde querem estar” A diferença entre um jogo e a vida real está no tempo, no “final” percebemos que os 2 passaram num piscar de olhos.

57.

vladerson 15 de julho • Editar Corrigindo: Auto-iniciação ^^’

58.

Daniel 16 de julho • Editar

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 18 of 23

Eu não to aqui pra julgar a existencia de Deus,magia,espiritos e etc. O negocio é que eu gostaria que fosse verdade mas hoje em dia como vamos saber o que é verdade e o que é mentira? Quando um dia magia for mais clara ao mundo talvez o mundo vá respeitar e acreditar na magia até lá estou aberto para me convencerem

59.

Vitor Bolis" 16 de julho • Editar Muito bom esse texto…. acho que tenho tomado o caminho certo faz tempo que a leitura ja não vem dando so resultados que quero,….sinto falta da prática….do trabalho….ja não é de hoje…to com um a vontade enorme de levar meu pai de volta aos centros espiritas e terreiros umbanda…são os caminhos atualmente mais acessíveis para mim… a melhor parte da minha vida foi quando meu pai era médiun de um terreiro de umbanda hj em dia eu descobri q ele parou de frequentar porque os guias disseram que ele tinha que cuidar de sua família….agora com minha mãe falecida, por motivos que não valem a pena serem tratados aqui, tudo se esclarece….. Bem que vc podia vir na minha posse do DeMolay como MC ein!!! XD ….auahuahua….dia 15 de agosto em Pirassununga – SP e dia 22 tem dia dos pais…..Capítulo Cavaleiros Templários União de Pirassununga Por em quanto só lendo Os Miseráveis de Victor hugo… xD Abração Tio. Quando o discipulo esta preparado o mestre aparece.

60.

danili 16 de julho • Editar Adorei como sempre , me tira uma duvida … Se uma pessoa é iniciada em uma religião como candomblé e ela queira seguir o ocultismo , tipo trabalhar com a magia mas de uma forma diferente , porém as entidades (orixas) segundo os pais de santo não permitem que ela mude de caminho , como esta pessoa deve proceder… pois de fato ja vi diversos casos de cobrança após afastamento, cutando um em particular: a pessoa apesar de ter feito trabalho para se afastar da religião (pediu permisão para sair da egregora) , foi para wicca e ficou um bom tempo mas acabou retornando para o candomblé , devido a cobrança das suas entidades etc. Essa mesma pessoa disse que ama o ocultismo , mas que teve (obrigação) retornar pois tava ficando feio a cobrança , ela até queria ficar em ambos , mas não foi permitido. Mestre , eu fico muito confusa , pois se orixas e entiudades são seres de luz , se o filho que seguir um outro caminho afim de evoluir espiritualmente , pq há essa cobrança absurda , a ponto de acontecer diversos fatos ruins q obriga a pessoa a retornar . Ja me disseram que é missão , carma a ser pago etc ., mas ainda naum consigo conceber isso . qual sua opinião. No aguardo…. bjks

61. Fique por dentro Corrupção » Blog Archive » A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo 16 de julho • Editar [...] a magia Moderna; semana que vem seguiremos com a programação normal. Neste. fique por dentro clique aqui. Fonte: [...]

62.

Adri 17 de julho • Editar Olá! Parabéns pelo blog… Que engraçadas são as coincidências, parece que muita gente está começando a estudar mais e sobre ocultismo agora, assim como eu. Lia seus posts frequentemente até que chegou uma hora que eu notei que não os compreendia totalmente ( eu tinha perdido muita coisa do que já tinha sido escrita) e resolvi ler o blog desde o início. Nossa aprendi muita coisa e realmente abriu muito a minha cabeça … O que não consigo entender é como existem pessoas que pensam saber de tudo( idéias prontas) se cada vez que eu estudo mais coisas sei que tenho para aprender? Obrigada tio!!

63.

Sacrobosco 18 de julho • Editar Quanto ao alquimista que demonstrou a translação da Terra você fala de Foucault e não de Galileu, certo?

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 19 of 23

64.

Sacrobosco 18 de julho • Editar Quer dizer, isso foi a rotação. Quem demonstrou a translação?

65.

cleberbeachi 19 de julho • Editar doze dias sem postar…

66.

AD&D 31 de julho • Editar HUmm.. minha pergunta sobre o Franz Bardon do post passado foi respondida ;D Abraços

Participe
Faça seu protesto

1. Deixe seu comentário

(obrigatório)

Enviar

cforms contact form by delicious:days

Colunas

Ocioso

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 20 of 23

Cúmplices

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 21 of 23

Orkut

info

BlogBlogs.Com.Br

Adicione o S&H:
<a href="http://ww w.sedentario.or g" target="_blank" alt="Sedentário

total de visitantes

Contato
Comercial Parcerias Dicas de Post

feed

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 22 of 23

Blogs Hiperativos

Recebi por e-mail Sac Divino Curto e Grosso Copi-Cola OMEdi Kibe Loco Preguiza Jogos Acidez Mental Siriloko Wiki Doido Smelly Cat Buscar Jogos Pilândia Megabalaio Interney Degraça é mais gostoso Dormiu Procurando Vagas Asttro Jogos Gratis

Categorias
animações Arte/Design artigos Cinema/séries/TV colunas comics addicted Dúvida Razoável delicinhas Dicionário das Marcas diversos Galeria games HQ humor imagens Informe Publicitário Internet inutíl lógica mente músicas O Comedor de Lixo publicidade Sarjeta dos Quadrinhos

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

A Corrupção da Magia – parte II | Sedentário & Hiperativo

Page 23 of 23

tecnologia Teoria da Conspiração Tosco / Bizarro toys utilitários vídeos

Tema por Tropus Comunicação na Internet • Design por Evel Ryu Monetização otimizada por Gestão Ativa WebDesign Monetize o seu blog com HOTWords utilizando o plugin WP-HOTWords 4.4.1.

http://www.sedentario.org/colunas/teoria-da-conspiracao/a-corrupcao-da-magia-parte-... 06/08/2009

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful