João Calvino era Assim - Capítulo 7 por Thea B.

Van Halsema

Escritor Arruinado

O livro estava escrito. evou sete ou oito meses de intenso la!or" al#m das muitas horas em con$erencias e estudos. Com o or%ulho pr&prio a um 'ovem estudioso" João Calvino levou seu manuscrito ao tipo%ra$o cu'a o$icina se encontrava so! a ta!uleta dos (ois )alos. Tinha vendido al%uns dos seus pertences para custear parte do custo de impressão. O resto do dinheiro lhe havia sido em- prestado. O livro $oi dedicado ao seu ami%o de in$*ncia" Claude de Han%est" so!rinho do !ispo de +o,on. Claude era a%ora o a!ade do mosteiro de -aint Eloi" em +o,on. .Aceite este" o primeiro dos meus $rutos." escreveu João Calvino" .pois pertence- lhe por direito" por/uanto devo-lhe o /ue sou e o /ue tenho" e"espe- cialmente" por/ue $ui criado /uando menino em sua casa..

Em a!ril de 0123" o livro saiu da tipo%ra$ia. Era um ensaio so!re -4neca" o $il&so$o romano /ue $oi contempor*neo do apostolo 5aulo. Os eruditos da #poca %ostavam de assim $a6er ler $amosos e anti%os manuscritos e então escrever so!re eles. Como o primeiro livro de um autor com somente vinte e dois anos de idade" o Coment7rio de João Calvino so!re -4neca era" de $ato" uma o!ra admir7vel. 8oi escrito em e9celente latim. Havia cita:;es de cin/<enta e seis escritores latinos" de vinte e dois autores %re%os" sete santos padres da i%re'a" al#m de autores contempor*neos. Havia somente tr4s pe/uenas re$erencias !í!licas.

=as o livro não vendia. >uase nin%u#m tomou conhecimento da sua pu!lica:ão. João Calvino implorava aos seus ami%os para /ue comprassem o livro" /ue o recomendassem a outros" /ue pedissem aos seus pro$essores /ue o usassem. Enviou um e9emplar ao s7!io Erasmus em Basel. =esmo assim o livro não era vendido. J7 era ruim um 'ovem autor ser i%norado? pior era $icar endividado pela pu!lica:ão do livro. =esmo assim" não era essa a vida /ue ele /ueria@ Ama vida desem!ara:ada para estudar e escrever. -im" era esse o seu dese'o. =as" pensava consi%o mesmo" /uem sa!e a hora $osse propicia para concluir o curso de direito /ue havia sido interrompido pela morte de

Era setem!ro de 0122 /uando João Calvino voltou a 5aris" hospedando-se na Casa do 5elicano com Etienne de la 8or%e" um mercador de tecidos.on pelo seu irmão Charles" cu'os pro!lemas com a i%re'a aumentava. =as respeitavam-no sempre.%oo%le.es contra os here%es conhecidos como luteranos. (ali a tr4s meses João Calvino estaria $u%indo para salvar sua vida. +ovamente" João Calvino permaneceu um ano em Orl#ans. Compareceu a uma reunião do clero" do /ual ainda era mem!ro o$icial. As pe/uenas malas de livros e outros pertences $oram remetidos para Orl#ans. Besmun%aram" por#m" /uando ele dei9ou de promover uma $esta para cele!rar sua elei:ão" dando o dinheiro /ue seria usado na $esta para a compra de novos livros para a !i!lioteca da universidade. httpsCDDsites. Com evidente respeito" os alunos /ue vieram da província de 5icard.seu pai. +ão se conhecem as suas atividades a $avor do seu irmão Charles nessa ocasião. -e%uiu-os o seu dono" a p#. -aiu repentinamente" chamado a +o.comDsiteDestudos!i!licossolascripturaDHomeD'oaocalvinoD'oao-calvini-era-assim . O curso de direito estava /uase concluído" mas João" aparentemente" não esperou pelo %rau de doutor. (e volta a casa na pra:a do mercado" o!servava as demonstra:. A $ama do ma%ro e !rilhante aluno /ue 'amais ia as $estas ainda perdurava em Orl#ans desde o ano em /ue João Calvino l7 estudara. ele%eram-no como procurador para cuidar dos seus assuntos.