Levamos 161 anos para realizar a 1ª Conferência Municipal de Cultura

Para ser realizada, a Conferência contou com o patrocínio da Cia da Criação, que disponiblizou o Cerimonial do evento e da FAR, que cedeu seu auditório
Por Regina Bittencourt* MTb GO 1265

Em 04/11/2009

Enfim a 1ª Conferência Municipal de Cultura de Rio Verde (1ª CMCRV) aconteceu. Meio à fórceps, pois o Governo Federal está impondo, desde 2005, a realização de conferências de cultura para que os municípios se apropriem do planejamento e participação popular na elaboração de políticas públicas. Para que o município tenha acesso às verbas federais e estaduais precisa se habilitar ao Sistema Nacional de Cultura, compondo seus conselhos, elaborando seu plano municipal e realizando conferências. Rio Verde realizou a sua primeira conferência dias 22 e 23 de outubro de 2009, no auditório da Faculdade Almeida Rodrigues, das 8 às 17 horas, organizada pela Prefeitura através da Fundação Municipal de Cultura de Rio Verde (FMCRV) e Universidade de Rio Verde - Fesurv. A CMCRV foi presidida pelo gestor da FMC, João Orlando Cruvinel de Lima, contou com a presença do vice-prefeito Demilson Lima, parceiro e patrocinador da cultura em Rio Verde, entre outras autoridades do Executivo e de entidades relacionadas à cultura. A beleza e graça da conferência ficou por conta dos músicos Eurides Penha, Higor Alves, Lívia Almeida, Luciano Costa, Juliana Campos, Júlio Barbosa, Banda Instrumental RV Groove, Orquestra de Violeiros, Banda Municipal, os dançarinos da Catira Viana, o poeta Alaor dos Reis e os atores Alessandro Tucano e Cleiton da Silva. A formação ficou com os palestrantes Regina Bittencourt, presidente do Conselho de Gestão da FMCRV, sobre os Sistemas Nacional, Estadual e Municipal de Cultura; a doutora Fernanda Queiroz, que tratou de Produção Simbólica e Diversidade Cultural; o mestre Lenny Alvarenga sobre Cultura, Cidade e Cidadania; o mestre Carlos Alberto Nogueira, sobre Cultura e Economia Criativa; e sobre Cultura e Desenvolvimento Sustentável falou a doutora Isabel Carvalho. A participação deu-se principalmente através dos artistas jovens, que fazem trabalhos artísticos e sociais nos bairros de Rio Verde e que sugeriram veementemente que o debate em torno das políticas públicas para a cultura fossem constantes, nascendo desta idéia a proposta de realização do Fórum Permanente de Cultura de Rio Verde. Nos dois dias de conferência compareceram 283 interessados em elaborar diretrizes e ações estratégicas para a cultura em Rio Verde, cujo relatório será encaminhado à Comissão Organizadora Estadual (COE) da I Conferência Estadual de Cultura de Goiás, agendada para 24 e 25 de novembro, em Goiânia. Proporcionalmente ao número de participantes, foram eleitos 14 delegados, 9 representantes da sociedade civil e 5 representantes do poder público para representar o município na conferência

O Plano terá como principal ferramenta as diretrizes da 1ª CMCRV. Reciclagem através da arte de materiais provenientes de coleta seletiva 5. Centro Cultural contendo espaço público para exposições e divulgação de artistas com estúdio de gravação / auditório / teatro / cinema / salas para formação em música / dança / artes plásticas / videoteca / área administrativa para funcionamento da FMCRV e Conselhos de Cultura 2. CULTURA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 1. dentre elas a realização do Fórum Permanente de Cultura. safári fotográfico. Diretrizes eleitas pela 1ª CMCRV 1. e a construção do Centro Cultural (com teatro) e do Parque Ecológico (com Jardim Botânico e Museu de História Natural). Projeto de Resgate da História de Rio Verde – Festas e Tradições 5. Mostras.936 de 22 de junho de 1993. Projeto Cultura Chegou Por Aqui 3.estadual. Formação de agentes culturais e Fórum Permanente de Cultura 3.Apoio À Literatura 2. Desenvolvimento de atividades turísticas: estação de observação biológica. turismo rural e outras 5. Formação de artistas 3. A Fundação Municipal de Cultura de Rio Verde. PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL 1. Bienal do Livro de Rio Verde . Lei Municipal de Incentivo à Cultura 4. captação de recursos e banco de dados de cultura 2. CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA 1. Casa de apoio ao artista 4. tem como tarefa coordenar a elaboração do Plano Municipal de Cultura. A II Conferência Nacional de Cultura acontecerá em março de 2010. é hoje o órgão gestor da cultura para o Município. TV Comunitária Cultural 5. Cursos técnicos e de graduação em artes 3. Shows com artistas da terra 4. Centros de difusão cultural nas escolas municipais 4. Presidida por João Orlando Cruvinel de Lima. Palco itinerante cultural 5. criada pela lei municipal 2. Aproveitamento de matéria-prima para ser utilizada na produção de cultura sustentável 4. Implantação de museus 2. CIDADE E CIDADANIA 1. último passo para Rio Verde fazer parte do Sistema Nacional de Cultura. Festival de Música 2. Feira de cultura 2. Rádio Comunitária Cultural nos Centros de Difusão Cultural. Programa de captação de 5% do IR recolhido na fonte para Fundação Municipal de Cultura . exposições 5. Curtas Rio Verde – Festival de Curta-metragens de Rio Verde com o Troféu Alberto Rocco 4. ambiente onde será desenvolvido o Plano Municipal de Cultura por todos os cidadãos interessados. Núcleo de projetos. Reciclagem de entulhos de construção para educação cultural/ambiental 3. Implantar Parque Ecológico com Jardim Botânico e Museu de História Natural 3. GESTÃO E INSTITUCIONALIDADE DA CULTURA 1. CULTURA.

acadêmica da Arlao. no Paraná.DELEGADOS ELEITOS PELA PLENÁRIA EM 23/10/2009 REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL DELEGADOS TITULARES MARCOS A DAS NEVES ADILSON BUENO DE LIMA JUNIOR ISABEL DIAS CARVALHO BRUNO BARROSO GOMES DANILLO TEIXEIRA SANTOS CARLOS CALDAS DA SILVA PATRICIA RODRIGUES GUIMARAES PAULO SERGIO MACIEL DA COSTA FILADELFO BORGES DE LIMA DELEGADOS SUPLENTES ANNE JOHN ALVES ADRIANA OLIVEIRA BENTO WILLIAN FERREIRA CABRAL ISAAC YRI Z CORREA AIR VAZ ANDRADE FERREIRA LIVIA ALMEIDA DE OLIVEIRA GUSTAVO LEÃO REI DE FRANÇA WELSON CARDOSO BARROS DIONNER DOMINGOS DE MOURA 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1 2 3 4 5 6 7 8 9 REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO DELEGADOS TITULARES ANA LUIZA DE LIMA ADELINE FERREIRA DE CASTRO MANSO GABRIELA CRUVINEL PEREIRA MONI MARCUS ALBERTO FERREIRA REGINA GUANAES BITTENCOURT DELEGADOS SUPLENTES JULIANA MOREIRA CAMPOS LUCIANA ALVES MAIA MARTINS ANA PAULA DE SOUSA PRADO ARTHUR HENRIQUE VILELA DE OLIVEIRA MARIA GORETE VIEIRA SALIB 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 * Regina Guanaes Bittencourt é jornalista. além de fomentar na Universidade de Rio Verde a elaboração do projeto do centro cultural da Instituição. indicada para o Conselho de Gestão da Fundação Municipal de Cultura de Rio Verde e Conselho Municipal de Cultura e técnica em orçamento público municipal. fornecendo subsídios para os projetos de engenharia e pedagógico. ourives. Participou da Comissão Organizadora da 1 CMCRV e foi relatora da Conferência. Dentre algumas ações culturais. licenciada em Letras. em Rio Verde. em Cascavel. e compôs o trio que deu início ao projeto Beco da Cultura. objetivando a construção do núcleo cultural para nascimento e consolidação da Faculdade de Belas Artes da Fesurv. secretária do Partido Verde em Rio Verde. . associada ao Instituto Internacional de Sustentabilidade Ambiental. foi editora do jornal Prisma Cascavel.

o cumprimento da lei federal que obriga o ensino de música nas escolas a partir do ano de 2011. Fomentou também. no ano de 2010. cobrando dos órgãos responsáveis. como conselheira dos conselhos municipais de Ambiente e da Cidade. o planejamento para que a lei fosse cumprida em 2011. do curso de Letras da Fesurv. .Organizou o projeto estrutural para realização da 1 Jornada Literária. cujo resultado mais importante em nível sociocultural foi o nascimento do núcleo de teatro da Instituição.