1.

Historia da actividade bancaria Segundo lord Victor rosthschild (1977), a actividade bancaria consiste em facilitar o movimento so de dinheiro do ponto A, onde ele esta, para o ponto B onde faz falta. Na prática, os Bancos e os mercados financeiros tornam possível que o capital excedentário de depositantes, accionistas e obrigacionistas seja canalizado para o desenvolvimento de actividades económicas onde esse capital é necessário (como a agricultura, a indústria e o comércio), bem como para a aquisição de bens e serviços por parte das famílias. Os primeiros recebem uma remuneração pela cedência do seu capital (que deverá ser proporcional ao risco que assumem), enquanto as empresas esperam obter lucros com a utilização do capital e as famílias esperam melhorar o seu nível de vida, antecipando aquisições futuras. Ainda que a actividade bancária já estivesse razoavelmente desenvolvida no Renascimento sendo o Banco mais poderoso da época o da família Medici, o qual tinha sucursais em toda a Europa. 1.2. Actividade bancaria e suas funcoes A actividade banacria tem como funcao principal a dinamizacao da actividade economica interna bem as sua relacoes com o exterior e ainda a materializacao de objectivos macro economicos do governo. Esta funcao e exercida atraves da oferta de produtos e servicos financeiros e exercicio de uma correta supervisao pelo Banco de Mocambique. 1.3. Papel do banco de Mocambique O sistema financeiro de mocambique para alem da autoridade monetaria é constituido por instituicoes de credito e sociedades financeiras. O banco de mocambique é o banco central de Mocambique e tem como objectivo preservar o valor da moeda nacional. 1.4. Entidades do sitema financeiro Para alem do BM, dentro do sistema financeiro mocambicano encontramos dois grupos de organismos : Instituicoes de credito que sao empresas cuja actividade principal consiste em receber do publico depositos, a fim de os aplicarem por conta propria mediante a concessao de credito. Sociedades financeiras que sao empresas que nao sejam instituicoes de credito cuja actividade principal conciste em operacoes de credito, operacoes de pagamento, transaccoes sobre o mercado monetario incluindo a concessao de garantias e outros compromissos. 2. Organizacao funcional da banca As instituicoes de credito tem uma multiplicidade de sub-orgaos; entre elas podemos encontrar cinco que normalmente devem fazer parte de qualquer instituicao de credito :  Funcao comercial  Promocao e apoio comercial  Funcao operacional ou execucao de operacoes  Staff ou apoio tecnico  Apoio central

Composicao das contas no balanco Se seguirmos o dispositivo horizontal do balanco. Contas extrapatrimoniais 9.1. Disponibilidades Aplicacoes Imobilizacoes Contas Internas de regularizacao Passivo 4. regista. Disponibilidades 2. Recurcos Proprios 9. 5. O plano de contas para as instituicoes de credito e sociedades financeiras em vigor na rebuplica de Mocambique (Aviso nº 13/GGBM/99. Custos por natureza 8. do banco de Mocambique) que esta dividido em 9 classes organisado da seguinte maneira : 1.2. Contas extrapatrimoniais 3.3. Patrimoniais (Factos patrimoniais qualitativos) e de Exploracao (Factos patrimoniais quantitativos). 2.1. Proveitos 9. conforme se pode se ver na tabela abaixo: . Contabilidade Bancaria Contabilidade bancaria é um ramo da contabilidade aplicada que estuda. 3. Contas 6. Recursos Alheios 5. Factores patrimoniais Igual a qualquer facto patrimonial. Aplicacoes 3. determinando o resultado das operacoes e a situacao patrimonial num dado momento. Imobilizacoes 4. e controla as operacoes pertinentes a instituicoes de credito e sociedades financeiras. Recurcos Proprios e equiparados 7.2. Plano de contas e sua sistematizacao O plano de contas tem por objectivo uniformizar os registos contabilisticos. os fluxos sao susceptiveis de revestir de duas naturezas. Contas extrapatrimonias 3. 3. Recurcos Alheio 5. as contas irao se posicionar da seguinte maneira : Activo 1. Contas internas e de regularizacao 6.

O plano de contas para as instituicoes de credito e sociedades financeiras (PCICSF) é de uso obrigatoria a todas as instituicoes sob supervisao do Banco de Mocambique. assim como do resultado das operacoes da empresa de modo a satisfazer todos os utentes da informacao financeira. Normas O PCICSF.3. Principios No PCICSF encontram-se os seguintes principios contabilisticos geralmente aceites :     Continuidade Consistencia Especializacao Prudencia . 3. Normas e principios contabilisticos O produto final da contabilidade sao as demonstracoes financeiras e estas devem dar uma imagem verdadeira e apropriada do patrimonio. da situacao financeira.1.3. sendo de utilizacao obrigatoria estabelece um conjunto de normas a saber:    Relevancia Fiabilidade Nao compensacao das contas 3.2. A qualidade essencial desejavel da informacao proporcionada pelas demonstracoes financeiras é de que seja compreensivel pelos utentes.Fluxo Aquisicao de imobilizado Concessao de credito Deposito noutros bancos Pagamento de salarios Liquidacao de juros Aumento de capital por entrada de dinheiro Obtencao de fundos no mercado monetario Deposito de clientes Cobranca de juros Aplicacao Recurcos Natureza Patrimonial De exploracao x x x x x x x x x 3.3.

3. sua composicao patrimonial. . imediatamente ou nao. Escrituracao O plano de contas para as instituicoes de credito e sociedades financeiras estabelece que a escrituracao deve ser completa.4. Neste sentido. mantendo-se em registos permanentes todos os actos e factos administrativos que modificam ou venham a modificar. nao basta apenas o registo contabilistico. ja que a escrituracao devera ser acompanhada em comprovativos palpaveis para a validade dos actos e factos administrativos.