PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA

Prof. Dr. Helder H. Ch. Ch. Sánchez
1

1 Planejamento de experimentos 2.1 Conceitos básicos 3. PROVA ESCRITA: SEGUNDA SEMANA DE SETEMBRO UNIDADE III: Descrição.3 Medidas descritivas 2 . Apresentação e Resumo de Dados (12 h) 3.2 Tabelas de frequências e gráficos 3.CONTEÚDO: UNIDADE I (3h) O papel da Estatística na Área de Química UNIDADE II: Organização da pesquisa (15 h) 2.2 Noções de amostragem 1ª.

3 Regras para eventos compostos 2ª PROVA ESCRITA: SEGUNDA SEMANA DE OUTUBRO UNIDADE V: Inferência Estatística (12) 5.1 O modelo de Gauss 5.2 Inferência Estatística 5.2 Propriedades 4.3 Teste de Hipótese 3ª TERCEIRA PROVA: SEGUNDA SEMANA DE NOVEMBRO 3 .UNIDADE IV: Noções de Probabilidade (12 h) 4.1 Definições 4.

UNIDADE I: O PAPEL DA ESTATÍSTICA NA ÁREA DE QUÍMICA OBJETIVOS: 1. Definir o termo Estatística 2. Responder a pergunta: “Porque estudar estatística?” 3. 4 . Dar exemplos de como se beneficiar do conhecimento de estatística.

1. A palavra estatística provêm de “Status”. um ramo da Matemática Aplicada. análise e interpretação dos dados experimentais é denominada de Estatística. DEFINIÇÃO DE ESTATÍSTICA 1.1. 1. aqui subdividido em Estatística Descritiva e Estatística Indutiva (ou Inferencial).1 Grandes áreas O diagrama seguinte mostra o contexto em que se situa o estudo da Estatística. 5 .1 Do que trata a estatística? A essência da ciência é a observação. descrição. A ciência que se preocupa com a organização.

ESTATÍSTICA DESCRITIVA AMOSTRAGEM CÁLCULO DE PROBABILIDADE ESTATÍSTICA INDUTIVA 6 .

A Estatística Descritiva está relacionada com a organização e descrição de dados associada a cálculos de médias. Aqui pode se ter origem um problema bastante comum em Química: “Análise profunda sobre a composição química de uma substância! ”. está a essência dos modelos Não-Determinísticos e a corroboração de que toda inferência estatística está sujeita a erros. Estimação de Parâmetros. etc. A Estatística Indutiva é o objetivo básico da ciência. etc. 7 . Modelamento. tabelas. Testes de Hipóteses. variâncias. estudo de gráficos.. No Cálculo de Probabilidades. A ela está associada. É a parte mais conhecida .

8 .1. duas variáveis estão representadas.2 Modelos Um dos objetivos da análise de dados é buscar um modelo para as observações.1. Na figura abaixo.

Exemplo: A densidade ρ de uma substância homogênea pode ser determinado por m/V. onde m é a massa e V o volume da substância. podemos então escrever que: Os modelos podem ser essencialmente determinísticos ou não-determinísticos (probabilísticos ou estocásticos). Nos determinísticos as condições sob as quais um experimento é executado determina o resultado do experimento. Exercício: Cite exemplos de modelos determinísticos. Nos modelos não determinísticos usa-se uma Distribuição de Probabilidade.De um modo esquemático. 9 .

a fase inicial de qualquer pesquisa. Usa-se uma distribuição. 10 . o número total de peças fabricadas é contado. para a tomada de decisões Exercício: Cite exemplos de modelos não-determinísticos. seja ele social. pois. exige a coleta e a análise de dados estatísticos.1.3 População e Amostra O estudo de qualquer fenômeno. 1. A coleta de dados é.Exemplo: Peças são fabricadas até que x peças perfeitas sejam produzidas. no caso a Geométrica. econômico. biológico ou químico.

com o objetivo de se fazer inferências sobre a população. Os três ramos da estatística usam o método científico.A População é a coleção de todas as observações potenciais sobre determinado fenômeno. ou extraídos. O conjunto de dados efetivamente observados. que consiste das cinco etapas básica seguintes: 11 . constitui uma Amostra da população. A teoria das probabilidades e amostragem. A estatística indutiva compreende a estatística descritiva. É sobre os dados da amostra que se desenvolvem os estudos.

Definir cuidadosamente o problema. 12 . Analisar e interpretar os dados. Coligir os dados. Certificar-se que é clara a finalidade de um estudo ou análise. Formular um plano para a coleta dos dados adequados. Relatar as conclusões de maneira que sejam facilmente entendidas por quem as for usar na tomada de decisões.

físicos. quer por invocação da Mecânica Quântica. 13 . quer por apelo a Mecânica Estatística. tem uma base na estatística e probabilidade. Fenômenos atômicos e moleculares são de caráter quântico e por isso. químicos. etc.. PORQUE ESTUDAR ESTATÍSTICA? Aqui algumas das razões no contexto da química: A descrição determinista de fenômenos é limitada. muitos fenômenos. biológicos. Uma sólida interpretação estatística do mundo é necessária para compreender bem muitos fenômenos químicos.2. só podem ser descritos corretamente em termos estatísticos.

EXEMPLOS DE COMO UM QUÍMICO PODE SE BENEFICIAR DO ESTUDO DA ESTATÍSTICA: 3. Cursos subseqüentes usam a estatística. e para isso é necessário de usar alguma forma de estatística. ou com grandes quantidades de resultados que carecem de um sentido interpretativo simples. 14 DATA DE ENTREGA: 16/08 . MENCIONE EXEMPLOS EM CADA ÁREA.A química lida normalmente com uma enorme quantidade de dados imprecisos. 10 PROJETO 3.1 ÁREAS DA QUÍMICA QUE PRECISAM DA ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE.

MODELO DE TRABALHO AUTOR(ES) RESUMO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÕES BIBLIOGRAFIA 15 .