Como Chegar ao Hospital ou Presídio e Fazer uma Visita

Projeto Timóteo

Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org

2ª edição

Como Chegar ao Hospital ou Presídio e Fazer uma Visita

Projeto Timóteo
Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer, PhD

Equipe Pedagógica

Marivete Zanoni Kunz Tereza Jesus Medeiros Claudeci Costa Nobre Leonardo Araújo

Apostila preparada pelos Profs. Bernardo Viana Spindola e Claudeci Costa Nobre Dr. Luciano Pilla
1

www.projeto-timoteo.org

2ª edição

COMO CHEGAR AO HOSPITAL OU PRESÍDIO E FAZER UMA VISITA

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

O QUE É DOENÇA? CAPELANIA HOSPITALAR O VISITADOR MÉTODO DE ABORDAGEM A IMPORTÂNCIA DOS CULTOS EVANGELIZAÇÃO E ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL EM PRESÍDIOS A MENSAGEM E O MÉTODO AUXÍLIO NA EVANGELIZAÇÃO NOS ESTABELECIMENTOS PENAIS

3 7 12 18 23 29 32 35

2

Lc 5:17-26. ao SENHOR. à luz da Bíblia. Do ponto de vista teológico. doença. Doença é qualquer perturbação das funções normais do organismo. Bendize. cuja ação rompe o seu equilíbrio. enfermidade. representaria a ação de agentes desintegradores que. Lc 13:16). integro (físico. sem sentido. e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. aliena-se. pois o pecado traz conseqüências desastrosas. Entretanto. que sara todas as tuas enfermidades. sua vida torna-se vazia. Mas. apesar da QUEDA. Do ponto de vista biológico não é nada mais que a penetração de agentes patogênicos no indivíduo. DEFINIÇÕES DE DOENÇA 1. e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ex 15:26) condição básica para a cura. Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades. viver em harmonia com Deus. satânico (Mt 9:1. É a manifestação da sua graça (Rm 3:20-23. Além da alienação de Deus. psico. Saúde = Equilíbrio do organismo Doença = Desequilíbrio do organismo 2.org 2ª edição LIÇÃO 1 O QUE É DOENÇA? BENDIZE. social e espiritual) isto é. ó minha alma. Mt 12:22-24. Afastado de Deus. Mc 2:1-12. incompleta. imagem e semelhança de Deus foi criado para ser sadio. prometendo redimi-lo (Gn 3:15) e até hoje continua envolvido e interessado na saúde e integridade humanas. através do conhecimento de Jesus Cristo mediante a fé (Ef 2:8: 4:13). peca e afasta-se de Deus. ao SENHOR. ó minha alma. sofrimento causado pela incapacidade de direcionar-se e por não corresponder ao amor de Deus. a perda abundante da sua inteireza surge enfermidades. Na natureza. consigo mesmo e com seu próximo. rebela-se coincidentemente contra a autoridade de Deus. Salmos 103:1-3 CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES O homem.www.projeto-timoteo. há dois princípios fundamentais: 3 . fazendo uso de sua própria liberdade. poderiam ser chamados de demoníacos. Deus não se afasta do homem.

Ela altera a maneira de ver do homem. culpa. solidão. revolta. saúde  Força de desintegração = doença. Doença representa ____________________________ Muitos não resistem e (ameaça à integridade do homem. e Parecer doente. Ha indivíduos que são doentes: ____________________ São os portadores de (estado permanente. ansiedade. Estar doente denota uma situação________________________________ (transitória. gerando nas pessoas___________________________ (sentimentos de ira). ficam mais receptivas à ajuda de outras e abertas para auxilio ou terapia espiritual. é _________________________________ (fundamental para o crescimento) .Em meio às crises (enfermidades) as pessoas tem oportunidade de mudar. de desenvolver meios de vencê-las ou superá-las. O Comportamento do Evangelista nos Hospitais Ao ir a um hospital com o propósito de evangelizar. paralisa ou inibe suas atividades. Contudo. passageira. observe as seguintes sugestões: 4 . Estar. (origem emocional. é um ser em crise. e se regride. "adoecer". Por outro lado. Logo. amargura. ou castigo de Deus.) doenças crônicas ou incuráveis.org 2ª edição  Força de coesão = vida. outros como punição. E o indivíduo ansioso regride. certos estilos que dão o "parecer" (impressão) de estarem doentes. medo. confusão. desânimo. (filosofia ou modo de vida). Emilio Mira y Lopes faz diferença entre Ser. _________________________ (adoecer e sofrer) Todo indivíduo que sofre em maior ou menor grau sente ansiedade ou angústia.projeto-timoteo. Sentir-se. de modo geral. psicológica) Há pessoas que assumem certas atitudes.) Chegam até ao suicídio. _______________________________ e na maioria das vezes sem (tornando a vida mais difícil) significado e propósito. morte A atitude do______________ em relação a sua enfermidade varia de acordo (indivíduo) com sua _______________________ Alguns encaram-na com naturalidade.www.) Sentir-se doente Neste caso a sintomatologia é de_____________________________ (hipocondriaca).

Dessa forma. mas psicológica. a despeito de Deus poder usar uma enfermidade para nos ensinar alguma lição. não se aventure a sugerir-lhe coisa alguma. 6. Hb 5:8). fala-nos de como Ele usou os recursos medicinais da época (Luc 10:33. Não dê palpites médicos Mesmo que você seja médico ou enfermeiro. Sal 119:67. uma das possíveis respostas é esta: A cura não é o fim último de Deus. Porque razão esses homens piedosos e dedicados não foram curados de suas enfermidades? É difícil responder. e Paulo acabou deixando o companheiro Trófimo doente em Mileto (II Tm 4:20). Seja breve É preferível que o enfermo peça para você voltar ou ficar mais um pouco. Não faça promessa de cura Nem sempre Deus cura. e sua cura atrapalharia tal propósito (II Cor 12:79. mas há exemplos na Bíblia de pessoas piedosas com enfermidades que não foram curadas. 3.projeto-timoteo.15. II Tm 4:11. a despeito da fé daquele que ora ou do doente. 2. João 11:14. ele não tem prazer no sofrimento do homem. o óleo que aos presbíteros é recomendado usar em Tiago 5:14 diz respeito a um recurso medicinal. Ele pode querer compartilhar alguma necessidade não apenas física. quase à morte (Fl 2:25-27). Paulo tinha ao seu lado o médico Lucas. Epafrodito. Deus não é sádico Isto quer dizer que. ao contar a parábola do bom samaritano. O pastor Timóteo tinha problemas de estômago e freqüentes enfermidades (I Tm 5:23). Mesmo que o paciente lhe peça uma opinião sobre como proceder à luz de seus estado clínico. 5. Muitas vezes Deus pode ter um propósito especial com a enfermidade. O pastor da Igreja de Filipos.71. porém. Deus pode curar. Ele veio trazer vida. 4. Saiba ouvir Muitas vezes o paciente quer falar alguma coisa.34). não estará ali naquele instante como tal. e vida abundante. 5 . e não a um recurso espiritual. Deus usa os médicos e todos os demais recursos da medicina A Bíblia ensina isso. a ficar cansado de sua presença e agradecer a Deus por sua partida. por causa de suas enfermidades (Cl 4:14. Nem sempre Deus cura. 9:1-3. Ouça-o.www.org 2ª edição 1. andava doente. quanto mais não sendo um profissional da área médica. O Apóstolo Paulo tinha um espinho na carne (II Cor 12:7-10). Oriente-o sempre a conversar com o médico dele sobre o assunto. moral ou espiritual. Fl 24) Jesus.

www. 2. Romanos 5:1-8. tendo em vista seu estado físico. Elogie-o. Ore pelo enfermo Peça a Deus que o cure. Escolha um texto bíblico previamente. mas não leia todos para um só enfermo. Não se esqueça que um é o que planta. 23. se for essa a vontade dEle. horário de culto e telefone. Mas. 10. 3. Leia a Bíblia com ele.org 2ª edição 7. 8:31-39. outro o que sega. Creia que o Espírito Santo de Deus estará agindo enquanto você trabalhar com o enfermo como um evangelista. João 14:1-6. 5. Há textos maravilhosos na Bíblia: Salmos 20. Estimule-o nos seus projetos. Evite proceder como os amigos de Jó. mas Deus é quem dá o crescimento (I Cor 3:6-8). Prepare-se com antecedência. 42. leve para o enfermo alguma literatura da igreja. 11:28-30. Jeremias 33:3. 32. com o carimbo contendo endereço. 4. 8. Isaias 53. confortá-lo e salvá-lo pela fé em Cristo Jesus. PARA REFLETIR Dez mandamentos de ternura e compreensão: 1. Não fique ansioso por frutos imediatos e visíveis. Faça-o sentir-se à vontade e confortável. 27. Não obstante. Não se esqueça que você deseja o bem do paciente. Conclusão A visita de evangelização nos hospitais deve visar realmente ajudar o enfermo. etc. Partilhe o seu tempo com ele. 9. Não leve o enfermo ao enfado. e não um simples desencargo de consciência. Alegre-se com ele nos seus pequenos sucessos. seja prudente. 6. 6 . 8:18-28. Normalmente os enfermos são receptivos à Palavra de Deus e à oração. pondo-se no seu lugar. Não queira fazer tudo numa visita apenas Muitas vezes a primeira visita serve apenas para criar um elo entre o evangelista e o enfermo. tenha tato. 46. Incuta-lhe esperança. Dê-lhe atenção. Respeite as normas dos hospitais. Selecione alguns textos para serem usados no hospital. Você pode encontrar muitos outros textos. Não procure relacionar a enfermidade com algum pecado. peça também a Deus para consolá-lo. Seja seu companheiro. Se puder. 7. Não se precipite. Escute-o com atenção e envolva-o nas conversas familiares. 8. Mateus 6:34. emocional e espiritual. Compreenda-o.projeto-timoteo.

entretanto. necessariamente. em que isto pode acontecer (Mt 9:1-8.) conhecimento e familiarização com a Palavra de Deus ____________________ (maturidade espiritual). E levar o enfermo a aceitar _____________________________ porque há enfermidades crônicas. em síntese. 1 Co 11:28-30). junto ao enfermo.www. pecado e fé. 7 . (sua enfermidade) incuráveis Um grande desafio que pode ser vencido com os recursos da graça de Deus. toda doença tenha origem no pecado (queda) os casos individuais nem sempre são ________________________de pessoas doentes (conseqüência de pecados) (Jo 9:1-11. Mas apesar (faz parte da vida) disso ela é indesejável. por exemplo. e descobrir os meios de auxiliá-las a enfrentar de maneira realística os seus problemas e ministrar-lhes o Evangelho. _______________________________________ (uma relação direta entre doença. Atualmente. Requisitos indispensáveis Habilidade para ministrar o evangelho a enfermos: naturalmente que isto só pode acontecer com o _____________________________________________ (preparo espiritual através da oração. deve demonstrar-lhes que no homem há um grande________________________________________ Isto e. tanto no Antigo como no Novo Testamento fala sobre doenças ou pessoas que eram acometidas de enfermidades. A Bíblia.está ligada a nossa condição humana.) e possibilidades de recuperação (casos irrecuperáveis). a maioria dos casos de AIDS. O pastor (visitador).) Embora. Mateus 25:36 É a organização responsável em transmitir cuidados aos enfermos ou pessoas em crises. Não existe.projeto-timoteo.. Lc 13:1-5). Jesus dedicou grande parte de seu tempo curando enfermos.. explorar as (potencial psicofísico de adaptação. Há ocasião. mostrando-nos que a doença _____________________ e.org 2ª edição LIÇÃO 2 CAPELANIA HOSPITALAR Estava enfermo e me visitaste. A.

Identificação ____________________________________________________ (é o sentir o mesmo.) apegando-se em textos (ou só este) como Isaias 53. ligando a importância especial que damos a essa pessoa. Por outro lado. (decepções) (frustrações) (doença) ____________. Deus não prometeu ___________________________________ ______ (curar todas as enfermidades do corpo) (físico).) 8 . É uma crueldade ensinar ou pregar ________________ _________________ (cura. Como seres humanos somos sujeitos ao sofrimento. poderemos ter vitorias (Jo 6:33.) (saúde instantânea. Identificação .Ed. Condições básicas 1.São Paulo. Alguns crêem "cegamente" que o fato de se terem convertido ou recebido Jesus como salvador. por meio de seus gestos e das variações de seu tom de voz (nós nos damos conta do estado de animo de outra pessoa só escutando a sua voz. Empaticamente percebemos os sentimentos de outras pessoas. no consciente nós projetamos em seus sentimentos (percebidos empaticamente) e por um momento sentimos como se fôssemos aquela pessoa sofrendo ou passando a experiência. B. É a capacidade de sentir ou perceber o que a outro sente. 1. lhes confere ___________________________________ (imunidade em relação às enfermidades. é fundamental conhecer o que a Bíblia evidencia: doença não é _______________________________________ou manifestação de falta de fé (necessariamente um sinal de pecado). esses sentimentos nos lembram sentimentos próprios experimentados em alguma ocasião. Empatia . ____________. vendo a expressão de seu rosto).) exigindo do paciente uma fé robusta ou como alguns preferem uma "super fé". ___________. Mas a despeito disso.COLLINS.__________________________________ que torna possível nos (É um dom fundamental) vincularmos ou ligarmo-nos com os demais.) comunicação não verbal.www.projeto-timoteo. SP ? 1984. Rm (morte) 8:13-39). 2. emocionalmente. Vida Nova ._________________________________________________ (expressa a idéia de duas coisas iguais. _____________. Aconselhamento Cristão .. semelhante –) o outro é ser humano igual a mim. Empatia é a _____________________________________ É a base da (comunicação entre dois seres humanos. Gary R. Quando nós identificamos com outra pessoa.org 2ª edição Portanto.

Medo de perder a aprovação. contra Deus. Aquele que _______________________ sente-se valorizado. Ou ainda: medo de expor ou perder parte do corpo. Quando alguém reconhece esta oferta de amor que vem de Deus.org 2ª edição A identificação faz que as atitudes da outra pessoa penetrem em nós e se façam parte nossa (Rm 12:15). O conhecimento da presença de Deus é a _____________ para experimentar (chave) seu amor.) despeito de seus problemas. (intensificar o medo. 9 . libertando-se (experimenta o amor de Deus) para amar a Deus. Não exige nada do outro. este é o ministério de (Compaixão) visitação hospitalar. Base: amor . Um Deus amoroso. além do que lhe aceite.A necessidade de amor e relacionamento realiza-se no contexto das relações humanas significativas. o amor. a despeito das diferenças individuais (respeito e dignidade para com o outro) (Jo 4:6-18). que promete andar com a pessoa através da dificuldade. Influenciá-lo sob forma de amor e não de julgamento. emoção dolorosa.) do diagnóstico. Amor que se ________________________ Isto e aceitar o paciente e amá-lo a (manifesta em aceitação. É esse tipo de amor que Deus oferece ao homem. medo de perder o controle. seu relacionamento com Ele será mais significativo.) clima de mútua confiança.uso de misericórdia por aqueles que sofrem. contra o visitador e. Não apenas sentimentos. de não se recuperar. a si mesmo e aos outros. Amor (I Co 13) . medo da morte. Quando eu transmito este amor. A falta ou necessidade de amor pode levar à depressão e até ao desejo de morte. mas amor que se revela em ação. Amor que se manifesta em compreensão. vou servir de canal do amor de Deus ao paciente e de sua presença fie1 na crise. revoltado contra a doença.www. "Cuida dele" . Medo do futuro. Qualquer doença pode reforçar no enfermo a idéia de que nunca foi realmente amado. 3. Lucas 10: 25-37 ilustra bem a qualidade desse amor. A doença pode ________________________________________ Meda da dor. Algumas vezes o paciente é agressivo. contra os médicos. podendo sustentar ou reabilitar um relacionamento enfraquecido por uma doença. sobretudo. Mas que Deus? Quem está sofrendo precisa conhecer ___________ (um Deus) que deseja o melhor para ele (Is 43:1-3).projeto-timoteo.ou "cuida deste homem!? ____________________(não importa quem seja o outro). _____________________________________ O visitador deve estabelecer um (Amar é sinal de maturidade. permitindo ou encorajando o paciente a expressarse livremente.

Uso de si mesmo a) Qual foi a experiência mais dolorosa em sua vida? b) De que forma essa experiência foi negativa? c) De que maneira foi construtiva? d) Dessa experiência. que perdoa. O Deus que representamos é um Deus justo. O uso da oração . vem aumentar a sua culpa e o seu temor.www.org 2ª edição Alegria. Estes são benefícios que o amor oferece às pessoas em crise.projeto-timoteo. que corrige. através da Bíblia? Como isto tem sido um recurso para você? 10 . querido(a) irmão(a) que se dispõe a desenvolver este ministério. De que forma? 3. pois em vez de levar-lhe alívio. 1. o que você aprendeu sobre si mesmo? e) O que você aprendeu sobre outras pessoas? f) O que você aprendeu sobre Deus? 2. coragem. Recursos pessoais . C. santo. o erro. "Cuidado Espiritual do Paciente"). vingador. desenvolvem a compreensão para com o sofrimento dos pacientes.O que você tem aprendido sobre Deus. um Deus que ama. além de produzirem crescimento e conhecimento de nós mesmo. mas que aceita o pecador. Os nossos recursos espirituais são os mesmos que oferecemos aos pacientes. segurança. As experiências com os nossos próprios sofrimentos. O seu relacionamento com o paciente será um desastre.A oração tem sido um recurso a você em sua vida diária.Avaliação Exercício Individual (extraído do livro. ambientação. Para elas você é o(a) representante de Deus. Elas esperam encontrar tudo isto em você. O uso da Bíblia . O objetivo desta avaliação pessoal é fazer com que você explore seus próprios recursos espirituais e elabore um plano para poder utilizá-lo com eficiência. que não apenas condena o mal. indicam que a necessidade de amor está suprida. esperança. Que Deus você representa? Muitos pensam em Deus apenas como juiz.

Cl 3:12-17. Gl 6:1-6.projeto-timoteo. Ef 4:29. De que forma seu ministro religioso tem sido um recurso pessoal para você? Como você poderia utilizar melhor os recursos do ministro religioso? 5.www. Comunhão com o corpo de Cristo. O ministro religioso. A convivência com outros cristãos tem sido um apoio para você? De que forma? Como você poderia usar melhor esses recursos? Para algumas sugestões. 11 . ver: Rm 12:1.org 2ª edição 4. I Co 12-13.

Portanto. consciente que o mesmo existe unicamente em função do doente. O visitador deve trabalhar em harmonia com a_______________ que está (enfermeira) sempre em contato com o doente. O Visitador e o Pessoal do Hospital A eficiência de um hospital depende sempre da perfeita integração de todo o seu pessoal. 2. 4.org 2ª edição LIÇÃO 3 O VISITADOR A. Hierarquia.projeto-timoteo. O visitador deve evitar a terminologia médica como também sobre a doença. Algumas falhas são encontradas. O visitador ou capelão será parte desse pessoal. Muitas vezes o doente tem alguma coisa a contar particularmente ao seu medico. Surgem alguns problemas. Não comentar se o tratamento está sendo ou não o indicado. O Visitador e o Médico 1. regulamentos. A sua (O médico) visita é grandemente esperada. Mas com amor e vontade de ajudar seremos úteis àqueles que sofrem e realizaremos um bom trabalho. O visitador não deve quebrar a intimidade que deve existir entre o e o seu medico. ________________deve retirar-se discretamente quando o medico chegar (O visitador) ao quarto do doente. e este depende muito dela. Devem ser respeitados rigorosamente. Às vezes este relacionamento não é muito fácil. horários. pedidos de informações. que em quaisquer circunstâncias. ___________________é para o doente a pessoa mais importante. deveram ser dirigidos a quem de direito. deve ser considerado a pessoa mais importante. 3. etc. É no médico que o paciente deposita toda a sua esperança para a recuperação completa de sua saúde. qualquer observação.www. B. normas de trabalho. 12 . pois passará a lidar com o doente e muitas vezes até se envolvendo com muitos dos seus problemas. críticas a serem feitas. C. O Visitador e a Enfermeira 1.

_______________________________________________ a perfumes.org 2ª edição 2. _______________________ na hora das refeições e repouso.) O visitador deve evitar semblante de compaixão (pena). amado. notícias tristes e alarmantes. O visitador deverá lembrar-se de que o tempo da enfermeira é ___________. discussões. ______________________________________ Outras informações poderão (Não fazer muitas perguntas na primeira visita. 3. a não ser que o paciente estenda a sua. devendo por isso evitar perguntas fora da área de visitação. contudo sem. Ele precisa sentir-se querido. _____________ no quarto o visitador deverá cumprimentar o paciente (Ao entrar). 7. (precioso) D.) são as mais curtas. cores vivas. lembrado e considerado. 3.www. 6. 13 . Procure a enfermeira para cientificar-se da condição física e psicológica do paciente. (Evitar visitas) 5. A enfermeira tem condições de sentir e transmitir ao visitador as várias _______________________ Por esta razão é muito importante que a visitador (reações do doente). __________________________________ Muitas vezes as melhores visitas (As visitas não devem ser muito longas. o visitador não deve demonstrar que está apressado. 1. 2. O visitador deve guardar _______________ daquilo que a enfermeira lhe (confidência) relatou sobre o doente. luz (Lembrar sempre que o doente é muito sensível). polêmicas.) ser colhidas na próxima visita. 4. _____________________________________________________________ (Evitar interjeições. lhe apertar a mão. Entretanto. O paciente se cansa com muita facilidade. __________________________________ evitando assim contaminar o (Nunca sentar-se na cama do paciente). sons. doente ou ser contaminado por ele. O Encontro do Visitador com o Paciente Lembre-se que a pessoa mais importante do hospital é o doente. 4. 8.projeto-timoteo. O visitador deve colocar-se ________________ de modo que o paciente (numa posição) possa vê-lo sem muito esforço.

desvirtuando assim todo o propósito da visita. __________________ das confidências feitas pelo paciente. CONFORTO PARA QUEM SOFRE).projeto-timoteo. Observei que alguns pacientes se aborreceram e bloquearam os canais de comunicação. 10.  Que devo fazer com minhas convicções religiosas. preocupado ou sentindo algum mal estar.www. ao ouvir rapidamente a exposição da situação do doente. baseados em respaldo ético-cristão? 14 . ___________________________________ sem falar antes com o médico (Não dar água nem alimentos ao doente) ou com a enfermeira._______________________________________________ como também (Nunca se mostrar insultado ou irritado com o doente.org 2ª edição 9. a emitir conselhos a partir de minha experiência de vida. Não tagarelar com o doente. de fato. (Guardar segredo) 15. 11.) 14. A visita deve ter um propósito: ____________________________________________ Muitas vezes a (CONSOLO. tentação de "pregar"e apresentar o seu discurso. 13. morais e culturais quando em contato para disponibilizar ajuda ao doente?  O que o doente espera.) de contaminação. ____________________________________ pois poderá (Não levar jornal para o quarto do doente. ser um veiculo 12. Não entrar no quarto do doente quando a________________________ (porta estiver fechada. faz com que muitos esqueçam que estão em um hospital. das pessoas que lhe oferecem ajuda ou se disponibilizam a ajudar?  Quais são os objetivos fundamentais da relação de ajuda ao doente. PARA DEBATER:  Sinto-me inclinado.) pois o doente poderá ficar preocupado com aquilo que poderá acontecer._____________________________________________________________ (Nunca demonstrar que está cansado. nem de seus problemas.) não falar de si mesmo.

Faça-o. R. Preste atenção à conversa do paciente para verificar suas preocupações. Lembre-se de que o paciente tem profunda sensibilidade ao SOM. Nunca discuta a medicação com o paciente. A ética deve ser rigorosamente observada. O. ATITUDES DO PACIENTE A. Informe-se a respeito do estado do paciente. Q. G. H. Nunca funcione como auxiliar de enfermeira. Mostre seu interesse pelo paciente. Peça orientação à enfermeira de como poderá ajudar o paciente. Encoraje o paciente que achar que não ficará bom. porem. com prudência.www. M. J. Não tenha pena do paciente.projeto-timoteo. E. Não mostre alarde na voz ou na face. o paciente fala muita coisa de si mesmo e de sua vida). Não demore muito na visita. Coloque-se numa posição em que o paciente possa vê-lo(a) livremente. e aos ODORES. L. C. N. B. Mantenha os segredos profissionais (num leito de hospital. O Recém-Internado 15 . seguir o "principio de urgência". Nunca comente nos corredores do hospital ou fora dele o tipo de conversa ou o encaminhamento de sua entrevista com o paciente. Nunca dê água. I. alimento ou qualquer outra coisa ao paciente. P.org 2ª edição I PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA VISITAÇÃO A. Não discuta assunto que necessite de grande concentração e ocupações. F. D. Não catequize? Converse assunto de interesse do paciente. V.

Adaptação a um horário de medicamentos. mesmo sem serem amigos. quando medicamentos e comidas são desagradáveis ao paladar. c) Preocupam-se com os parentes quando sai um morto. 16 . moléstias. Há preocupação pela morte. 6.projeto-timoteo. Considera-se a enfermidade. como sinônimo de castigo. cantar. 7. Desejo de contar a todos que se internou. Ansiedade de deixar o mais rápido possível o hospital (considera uma prisão). PENSA-SE EM DEUS. O sofrimento os une.www. vários complexos. Ha muita sensibilidade: a) Faz-se avaliação de caráter de todas as pessoas com quem se mantém contato. Vontade de chorar. B. não se quer contar o porquê. 3. d) Preocupa-se com os que choram ou gemem. por temer sair em um caixão. 5. muito menos em público. Emoção ao tomar posse da cama e o uniforme de enfermo. escrever. Ao obter o diagnóstico. Resignação por causa do desejo de restaurar a saúde. Preocupação em deixar o trabalho. As perguntas cansam (o porquê da internação). uma luta entre conformar-se e buscar saúde. b) Fazem-se críticas. e) Há um desejo de realizar qualquer coisa . permanência no hospital) 2. 4.passear. claro!). Tristeza ao chegar. 4. dor (rotina hospitalar). 6. ler. alguns se resignam. 8. ajudar o (a) companheiro(a) de cama (se pode. aceitando que se faça a vontade de Deus. Temor do diagnóstico (seja grave. temor que o tempo seja 1ongo. Ansiedade de ver os parentes e avisar-lhes de sua situação.org 2ª edição 1. 5. 3. 2. porém. Depois da Internação 1. 7.

dizendo que estão para aceitar a vontade de Deus. 7.www. 6. 8. mais sofrimento. 5. Compartilham com todos a alegria de sair. outros se resignam e consolam o paciente. A solidão leva a ansiedade de ver as pessoas mais queridas.projeto-timoteo. 2. Os amigos e parentes contam as experiências de seu mundo. Pensa-se que se não vem e porque são falsos amigos ou não o consideram. 3. As visitas dos pacientes do lado (se são abertas) estimulam com seus cumprimentos e depois sua amizade. Uns trazem alegrias. 17 . outros tristezas. Outros se mostram alegres. Alguns parentes e amigos se emocionam ao ver pela primeira vez o internado (choram ou empalidecem.org 2ª edição C. assustam-se). 4. Parentes e Amigos 1. O paciente se preocupa com os parentes que são chamados e não aparecem. Há alegria pelos novos amigos. Promessa de visitar o (a) companheiro (a) que fica por mais tempo. 9.

Que fazer? Tratar com naturalidade. Perda de oportunidade.org 2ª edição LIÇÃO 4 MÉTODO DE ABORDAGEM As Misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos. será oportuna. Lembrar-lhes que Jesus ama as crianças e que devem deixá-las aos cuidados do Senhor. Mt 19:13-15. Sl 24. 18 . Isto está relacionado com as perdas. Fazê-lo entender que Deus está vivo e que tem o controle de tudo. liberdade e inclusive bens. A enfermidade para ele é _______________________________________________________________ (essencialmente traumática porque e contra o que ele espera da vida). pode dar esperança e coragem para enfrentar todos os acontecimentos da vida. posição. O mais recomendável é ajudá-lo a expressar os sentimentos negativos (todas) sem julgamento e encarar a realidade de sua doença de maneira positiva (Lm 3:27). C. vamos encontrá-lo revoltado. B. do abatimento físico.www. Confiança em Deus é o remédio. Fazse necessária uma atitude de muita compreensão e também muita habilidade. Lamentações 3:22 A. de um emprego. Ele supre todas as nossas necessidades. Lc 18:15:17. Na maioria das vezes. dificultando o diálogo. Adultos _____________________________________________________ depressão (O medo de invalidez é bastante acentuado e isto causa desânimo. os __________________________________ são os que mais (pais ou familiares mais próximos) precisam de assistência espiritual em virtude do cansaço. porque as Suas misericórdias não têm fim. mas sobretudo uma mensagem de fé e esperança no Senhor. Adolescentes e Jovens O jovem é o ser humano que mais ama a vida.projeto-timoteo. Crianças Para a criança é penoso o adoecer porque ela não compreende as implicações da enfermidade. Neste caso. conforto e consolação. Uma a palavra de animo.) . emocional. Medo de depender. Fp 4:19.

"sou um inválido". _________________________________________ intensificada (Enfermidade na velhice é igual a solidão.. etc. Perda . expressado por negação Para o paciente nessas circunstâncias pode ser muito difícil perceber________________________ (o amor de Deus) e entender a Sua vontade. o paciente cardiopata hoje em dia é estimulado a praticar exercícios e abandonar a vida sedentária. pelo contrário.projeto-timoteo. significa além da mudança de status. Citar textos bíblicos já decorados como: ". . Ensinar que o amor e cuidado de Deus por seu povo não diminuem com o tempo ou passar dos anos. (Is 46. todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus". por emoções choro.org 2ª edição D. em geral não ajuda.por acidentes. c. Casos Especiais 1. Depressão e. Atitude de compreensão é a base para esses casos. etc. e baixar a sua auto-estima. Enquanto esta pode ser a _________________________________ na maioria das vezes não (impressão inicial do paciente. O paciente ___________________________________ da realidade ou como (normalmente passa por estado de choque).). cirurgias. Autocomiseração: "Eu não tenho valor". só faz aumentar sua revolta.. Dor (geralmente controlada com medicamentos) b. etc. trancado). função.www. solidão. Pacientes cardíacos Características Gerais: a. 19 .) corresponde à realidade. d..Papel do visitador (capelão): _______________________________________ (recuperar a imagem de Cristo no paciente) (muitas vezes inacessível. etc. E. reconhecendo o seu valor diante de Deus (ser integro). Medo (esconde a possibilidade de recuperação). 2. Velhice A doença na velhice é problemática. Ansiedade em face à morte (preocupação com a família. É necessário visitá-lo diariamente. depressão.) pelas fraquezas da idade e a debilidade da própria doença. Ajude-o a reformular sua autoimagem.4).

4. Ajudá-lo a se reconciliar com o mundo em que vive.) Voltado para si mesmo.www. Ajudá-lo a restaurar suas relações humanas.org 2ª edição 3. revolta. Necessita de afeto. Sentimento de rejeição . ____________________________ (Depende de tudo e de todos. Culpa.). É facilmente _____________________________ pensa muito na morte (tomado pela depressão. Paciente de Câncer É um paciente por demais dependente. demonstrando real interesse por ele.inferioridade. 2. etc. É individualista. Ajudá-lo a tornar-se independente. 2. Suas emoções mais comuns: 1. "o que eu fiz?". Medo (vários aspectos). 3.projeto-timoteo. 6. Fazê-lo reconhecer suas reais necessidades de reconciliação com Deus através de Cristo. 8. especialmente os de ira. Visitá-lo com freqüência. Consciente ou inconscientemente alimenta o sentimento de culpa: ("estou sendo castigado". Considerando-o como um caso especial. Como ajudá-lo: 1. 5. "por que isto aconteceu comigo?". Acha que está _______________ e em conseqüência (abandonado) disto se revolta contra tudo e todos. Encorajá-lo a expressar os seus sentimentos.) Teme cirurgia que possa mutilar um de seus membros ou partes do seu corpo. e sempre movido de auto-compaixão. Negação da realidade. 7. 20 . Incentivá-lo a confiar na medicina. Normalmente tem dificuldade de relacionar-se com o pessoal responsável pelos cuidados médicos. 3. 4.

do arrependimento.Deus Profundidade . Nesta situação o paciente apresenta certo grau de medo e ansiedade que muitas vezes se manifesta de forma não verbal. relação com o mundo exterior é completamente cortada. Paciente em véspera de cirurgia ou aguardando diagnóstico. Enfim ha uma grande invasão ao paciente (manipulação). afirmações ousadas como: "vou operar e não estou com medo". inseguro. 5. Contato íntimo com a morte ("Se eu ficar bonzinho. Perda da noção do tempo. Sentimento de culpa também é constante. luz acesa todo o tempo. Justificativa: não há tempo de explicar. "Por quê?". Procura ameniza ou aliviar suas tensões com oração. I. __________________________ em virtude do isolamento de tudo e (Sente muita solidão) de todos. Horizontal – Próximo. frágil. especialmente mulheres e idosos. T. Horário de visita é restrito. Na maioria das vezes o contato é apenas auditivo. para o sentimento de culpa: mensagem de esperança. admitir de maneira razoável sem piorar a situação.) Também a ausência de um médico com vinculo responsável. etc.tira a visão normal do paciente. falar demais. Perdão completo. etc. Para o medo oferecer fé. banhos. palavras de esperança. Como Agir: tratar o paciente com muita compreensão.. A ausência da ________________________ (família é muito sentida. Ouve-se de outros pacientes: queixas.www. angustiado.org 2ª edição 4. Choro.projeto-timoteo. Há dificuldade em dormir.Eu 21 . se possível. Normalmente paciente grave. Perda da posse do corpo e da identidade (regressão adaptativa). "O que eu fiz a Deus?").).. O maior incômodo é ter necessidades fisio1ógicas em "comadres". do perdão. Paciente em U. Nessas circunstancias. Exemplos: nervosidade. Visitá-lo diariamente.". sempre. Vertical . Raros são os médicos que pedem auto-realização do paciente (sondas. "confio em Deus". gemidos. Espaço reduzido .

mas o tratamento a longo prazo é eficaz para a maioria dos pacientes (lembrar do conhecido jogador de basquete "Magic Johnson". nosso Senhor. Luciano Pilla). 22 . mediante arrependimento e fé em Jesus Cristo. que consta de um conjunto de drogas que praticamente inativam o vírus HIV.www. Hoje em dia. Como agir: utilizar os recursos da graça de Deus: Amor e perdão. Não se esqueça de observar detalhadamente as referências bíblicas. ocorreu uma mudança no perfil destes pacientes. o paciente portador do vírus tem uma perspectiva de vida quase normal. de acordo com o que foi discutido até então. exceto pelo fato de ter que ingerir diariamente os medicamentos. vivo até hoje). com o emprego contínuo (diário) do chamado “coquetel”. Por outro lado.23-27. Ainda assim. Jo 3. O processo degenerativo é notável. Não se encontrou a cura. Ver Cl 3. com caquexia acentuada e desfigurante.16. Paciente de AIDS (Aidético) Desenvolver um trabalho de assistência ao aidético não é fácil. Lc 9. Estes irão apresentar queda acentuada na imunidade com o passar do tempo com risco de morte e sofrimento consideráveis.org 2ª edição 6. Quase sempre há uma angustia intensa pelas dificuldades encontradas:  Isolamento  Processo degenerativo  Morte inevitável  Estigma  Sentimento de culpa "Contudo. o tempo médio entre a contaminação pelo HIV e o desenvolvimento da doença AIDS (que corresponde a uma queda profunda da imunidade) pode levar em média 8-10 anos" (Dr. existem aqueles pacientes que optam por não ingerir o coquetel por um motivo ou outro (ele é gratuito no Brasil para qualquer paciente).5.projeto-timoteo. ATIVIDADE PARA SER REALIZADA: Escolha uma das doenças e monte um método de abordagem.

) constante (fidelidade). Ele quer salvar o pecador. mensagens de esperança que levam ao arrependimento. as mensagens que ________________________ de sua presença (falam do amor de Deus. Cristo está interessado. Por essa razão.www. 4) O culto em hospital tem suas características peculiares. e o que se recomenda. deve sempre terminar com ponto positivo. no máximo. O "sermão" deve ter um bom propósito (é essencial). Não é necessário dizer alguma coisa. decepção. Mensagem que sai da Palavra de Deus. Além do (A enfermidade) sofrimento físico. Exemplo: Pecado (culpa) apresentar a Cristo como salvador.projeto-timoteo. lembrando-se sempre que o__________________________________ (culto deve constituir uma oportunidade) 23 . Alguns incorrem no erro gravíssimo de apresentarem a "liturgia comum" de suas comunidades eclesiásticas. é dura experiência. mas "abrir o coração para as verdades sublimes do evangelho". especialmente a "sons". Os sentimentos de culpa. fracasso. Esquecem-se de que o enfermo e muito sensível. Outros pregam como se estivessem numa grande praça publica ou num "palanque armado". 2) A mensagem deve se breve e objetiva. ____________________. medo constante da morte parecem tomar conta de todo o seu ser. 3) O pregador deve ter uma visão ampla do reino de Deus. Falar (relatar) da vida de alegria quando se aceita a Cristo. O ministério no hospital não é oportunidade para angariar mais adeptos para a sua igreja ou denominação. Entretanto. mas ter uma mensagem a entregar. que incentivam uma fé cristã genuína e que estabeleçam um relacionamento adequado entre o paciente e Deus. condenação eterna devem ser evitados.org 2ª edição LIÇÃO 5 CULTOS: A IMPORTÂNCIA DOS CULTOS 1) Devem ser bastante simples de modo que seja agradável participar deles. confissão e perdão. na maioria das vezes. com duração de dez (10) a quinze (15) minutos. São tão impessoais! A voz ensaiada. que chegam a gritar. morte. o enfermo enfrenta o sofrimento moral. Enfim. temas que se refiram a julgamento. artificial.

Experimente ensiná-los a cantar. a nossa própria humanidade. a morte era um acontecimento público de que participavam familiares e amigos. aceitá-la.. momentos antes havia feito a maravilhosa confissão. "O salário do pecado é a morte". Jesus Cristo o Messias.. numa dimensão de eternidade e glorificação. Nascimento Alegria X Morte Tristeza E dito que a meta da vida é a morte.: As mensagens apresentadas nas enfermarias não devem ultrapassar sete (7) minutos. Mas a Bíblia também fala que a morte não é o fim de vida. Negando-a estaremos a nossa própria finitude. Pedro. apesar disso. São eventos naturais. o equilíbrio é imprescindível. É preferível que se __________________________________(simples. mas o início de uma vida plena para aqueles que crêem em Jesus Cristo como o Filho de Deus. o temor à morte é uma constante. a morte é experiência universal. No passado. As músicas devem obedecer a critérios semelhantes aos dos cultos. produzam efeito realmente terapêutico. Portanto. Na etapa morte o homem começa a viver esta mesma vida (pois não perde sua identidade). sem complicação.org 2ª edição de salvação para aqueles que assim desejarem.". isto se fazia necessário para que pudesse tomar todas as providências em relação a sua vida e a de seus familiares. enviado para salvar o homem. facilita o seu trabalho (maior participação) e produz efeitos terapêuticos surpreendentes. A bíblia fala que "aos homens está ordenado morrerem uma só vez". Anuncia-lhes que há de morrer. O homem conhecia os sinais que antecediam a morte. Mas. prepare cópias e distribua entre os pacientes. a idéia de morrer espanta. objetivos) (cantem hinos de fácil aprendizado) que tenham uma mensagem.www. Há certeza de ressurreição. Portanto. 24 . A fé na graça e no poder de Deus anima o cristão a suplantar as barreiras. e espanta-se diante da idéia que seu Mestre tenha que morrer. Pedro sentia medo diante da morte. Como nós.projeto-timoteo. compreendê-la. Qual deve ser a nossa atitude? Encará-la como realidade desta vida. Se possível. morte não é uma catástrofe biológica. louvando a Deus e veja o que acontece! Obs. mesmo nas enfermarias (ortopedia). e ocasião própria para consolar e confortar os que sofrem. "Tu és o Cristo. Jesus ensinou várias vezes aos seus discípulos a respeito de sua morte. Paciente à morte (pacientes terminais) Assim como o nascimento. fazem parte da vida.

2) ________________________ diante das experiências dolorosas desta vida. O médico nega para negar sua própria angústia que traz à tona a angústia da própria morte. ___________________________ entendendo a razão de ser do sofrimento (Refletir sobre nossa própria morte) (seu significado). Porém. estes não estão preparados para lidar com ela. (Transmitir esperança) tornando-a mais humana.projeto-timoteo. Sua "onipotência" é ameaçada. "Sobre a Morte e o Morrer" esquematizou as etapas pelas quais as pessoas passam antes de morrer. Contudo. quando ela ocorre. 25 . É usada por quase todos os pacientes ou nos primeiros estágios da doença ou logo apos a constatação. teremos melhor condição de ajudar o paciente. desejos e.www. tratando-se de doenças e não de doente. Diante dessa realidade. Passa ser um ato solitário. É uma forma saudável de lidar com a situação difícil. VII. ou que ajuda podemos prestar àqueles que estão passando por essa etapa da vida? 1). luz. desconfortável. com doenças. Esquecem-se de que o paciente continua tendo sentimentos. sobretudo. solitário. com a cura. REAÇÕES DOS PACIENTES Psiquiatra Elisabeth Kübler Ross. É proibido falar de morte onde só a vida é elogiada. a morte tornou-se um tabu.é a primeira reação do paciente ao receber o diagnóstico ou de que é possuidor de uma doença incurável. Negação . e desumano (barulho. Morrer tornou-se complicado. sem a participação da família. Compreendendo-as. etc).org 2ª edição Hoje. vozes). com o aperfeiçoamento da medicina e avanço da tecnologia. A tônica é lidar com a vida. opiniões. sondas. O desenvolvimento e aperfeiçoamento contribuem para que a visão da integridade humana (homem como um todo) se perca. gerando "onipotência" de se pensar que a morte foi banida. de opinião. E é praticamente impossível prever a morte ou quanto alguém com uma doença dita incurável vai viver. Esse mecanismo de defesa é também usado pela família (mais difícil) e pelo próprio médico. A negação funciona como um pára-choque diante de notícias inesperadas e chocantes. A morte não acontece nas casas (lares) foi transferida para hospitais. no seu 1ivro. dos amigos. mecânico. A. o direito de ser ouvido. ___________________________________ geralmente é tratado geralmente (O paciente à morte ou gravemente enfermo) como alguém sem direito de escolha. Sempre são os outros que decidem por ele (hospitalização. qual o papel da religião. ha uma sensação de fracasso como se deixasse de fazer algo adequadamente. Normalmente a negação é uma defesa temporária. dolorosa (amortecedor de angústia). alguns adotam a negação durante a maior parte de sua vida.

pode até falar acerca da morte ou da vida após a morte de maneira surpreendente. _________________________ deixar que o paciente faça uso de suas defesas (Ser um ouvinte sensível. Expressões como: "Não. É o (muita habilidade) momento que ele prefere voltar-se para as coisas mais alegres e felizes. ainda não morri". mesmo que a nosso ver algumas situações sejam pouco prováveis ou de remota realização. alguns evitam visitas. enfermeiros e familiares retribuem com uma raiva ainda maior. o que alguns chamam "dividas com a vida"). "primeiro exigem. Barganha . aumentando a mágoa e a raiva do paciente. mas útil ao paciente. Raiva – O segundo estagio e o da raiva.www. 26 . tanto do ponto de vista da família como do pessoal do hospital. (Atitudes e compreensão. "Vocês podem ouvir a minha voz. Neste ponto precisamos de __________________ para entender as dicas que o paciente está dando. Quando não é mais possível manter a negação. de inveja.) ajudando melhor o paciente a lidar com a raiva. Ele pode falar sobre coisas importantes para sua vida. Frustração Neste período. (reclamam de tudo e de todos:) prestam” "são incompetentes". D.org 2ª edição B. Essas reações estão a declarar: "Não esqueçam que eu estou vivo!”. Essa raiva se propaga em todas as direções. eu nao". pesar. Os doentes _______________________________ “Os médicos não. de revolta. Infelizmente. ___________________________ atenção e carinho devem ser dispensadas. depois pedem por favor". fantástica.________________________________ possivelmente o menos (Este é o terceiro estágio.projeto-timoteo. não pode ser comigo!". culpa e humilhação. alimentando o comportamento hostil do paciente. C. ela é substituída por _______________________________ sentimentos de raiva (agressividade). a sua revolta contra Deus e as pessoas. são muito comuns. Na maioria das vezes as enfermeiras são o alvo constante dessa raiva. "Por que eu?" Talvez esta seja o estágio mais difícil para lidar. Embora a negação seja uma defesa temporária. São mantidas geralmente em segredo e são feitas a Deus (maior consagração. e de ressentimento. Permitir que ele sonhe. "Nao.) sem se conscientizar de suas contradições. etc. A barganha é a tentativa de adiamento. A relação deles e de choro. os pacientes costumam ___________________ ou achar que (trocar de médicos) houve engano nos seus exames. nem sempre isto acontece. As visitas dos familiares são recebidas sem entusiasmo.) conhecido. durante certos momentos o paciente volta a utilizá-la porque e possível encarar a morte de frente durante todo o tempo. promessas de doar parte de seu corpo para benefício de ciência ou de outros.

E provável que só segure nossa mão num pedido velado que fiquemos em silêncio. retardando a sua preparação emocional. ele entra em depressão. encontra certa paz e aceitação. Para quem não se perturba diante de quem está para morrer. seu circulo de interesse diminui. ou que pelo menos que não o perturbem com notícias do mundo exterior. dormir com freqüência. Ross fala da depressão sob dois aspectos: 1) Depressão reativa causada pelo conseqüências do tratamento (perda). nova vida com Cristo. desconforto da doença ou 2) Depressão preparatória . Deixar que ele exteriorize seu pesar faz com que aceite mais facilmente sua aceitação. Dizer-lhe para não ficar triste não ajuda em nada. Neste caso não convém animar o paciente para olhar o lado alegre.org 2ª edição As promessas podem estar associadas a uma culpa escondida. É importante que estes aspectos sejam considerados e que se procure descobrir qual o motivo da culpa. O paciente está prestes a perder tudo e todos a quem ama. Aceitação . A presença e contato físico são muito importantes. Podem ser expressos por "um sentar ao lado" silencioso.se o paciente tiver tido o tempo necessário (não ter morte súbita ou inesperada) e tiver recebido alguma ajuda. e sua raiva por aqueles que não são obrigados a enfrentar a morte tão cedo. risonho da vida. causandolhes mais tristezas e angústias por se ver forçado a lutar pela vida. Muitos tentam animá-lo. Fase quase terminal. poderá atingir um estágio em que não mais sentirá raiva ou depressão quanto ao seu destino. E. afago nos cabelos. pois apesar do tratamento não acontece melhoras. as vésperas da morte. Quando o paciente não pode mais negar a sua doença. aliviando-o dos seus temores. mas é provável que tenha externado seus sentimentos de inveja pelos vivos e sadios.www. Este é o momento de orar e apresentar a mensagem de esperança. quando estava pronto a se preparar para a morte. A autora Elizabeth K. está mais debilitado. ao contrário. Nem sempre se entende que este tipo de depressão é benefício e permite que o paciente morra num estágio de aceitação e paz. À medida que ele. Nossa atitude deve ser de muita compreensão. 27 . estes momentos de silêncio podem encerrar as comunicações mais significativas. Estará bastante fraco e cansado.projeto-timoteo. Deseja que o deixem só.) vontade de conversar com eles. Ela facilita a aceitação.e um instrumento na preparação da perda iminente de todos os objetos amados. Há pouca ou nenhuma necessidade de palavras. Não é sono de fuga. ___________________________________________ e o paciente já não sente (Os visitantes quase sempre são indesejados. "um toque carinhoso na mão". Nesta fase ele vai cochilar bastante.

28 . O ministério (trabalho) com o paciente terminal requer certa maturidade que só vem com a experiência. a mim o fizeste" (Mateus 25:34-40). mais difícil será alcançar o estágio final de aceitação. Aceitando-o. 5." Lucas 10:25-37. a morte é inevitável. que se debatem e se agarram a esperança. "Em verdade vos digo que quando o fizerdes a um destes meus pequeninos irmãos.. "cuida dele (cuida deste homem). a luta acaba. Respeitando-o. 2. paz e dignidade. 4. 1. Identificando-te com ele e seu sofrimento. Porque estive enfermo e visitastes-me".org 2ª edição Há alguns pacientes que lutam até o fim.www.. Tratando-o com dignidade. Indo ao encontro dele.projeto-timoteo.. É necessário um auto-exame da nossa posição diante da morte e do morrer para podermos sentar tranqüilos e sem ansiedade ao lado de um paciente terminal. 3. Quanto mais se debatem para driblar... quanto mais tentam negá-la. tornando impossível atingir este estágio de aceitação. "Então dirá o Rei. benditos de meu Pai. Quando deixam de lutar.. Finalmente. vinde. amando-o para que ele também conheça o amor de Cristo derramado no teu coração.

" Hebreus 13:3 I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES A. presídios de quartéis e casas de detenção) e instituições similares. evangelistas e discipuladores) para atuarem na ministração da palavra de Deus a funcionários e detentos de estabelecimentos penais (delegacias.www. IMPORTANCIA: 1. Objetivando a honra e a glória de Deus com a expansão do seu reino.projeto-timoteo. Vista no valor ______________________________ de cada presidiário e (eterno e inestimável das almas) funcionário destes estabelecimentos.) 4. MANUTENÇÃO: 1. É o ministério caracterizado pelo esforço extensivo das igrejas para o envio e sustento de obreiros (missionários. C. B.org 2ª edição LIÇÃO 6 EVANGELIZAÇÃO E ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL EM PRESÍDIOS "Lembrai-vos dos presos. At 1:8. Vista na interrupção de uma ____________________ Is 55:7 (cadeia criminosa. _________________________________________ valoriza o testemunho e (Porque a evangelização nos presídios) ação cristã da igreja na sociedade. O QUE É: 1. Mc 16:15-19.9. como se estivésseis presos com eles. 2. 3.) 29 . Vista na ______________________ deu na evangelização dos pecadores.. Este ________________________________________ através das ofertas e (ministério é mantido por Deus.. (Prioridade de Jesus).

METODOLOGIA DE EVANGELIZAÇÃO NOS PRESÍDIOS A. I. REFLEXÃO: Nada é mais degradante e desumano do que a privação da liberdade.) será necessário ________________________________________ responsável direto pelo local (obter autorização da autoridade competente) onde se pretende realizar o(s) trabalho(s).) do amor e da graça de Deus em alcançar o mais vil pecador. por isso. não voltarão mais ao convívio dos seus.www. casa de detenção etc.projeto-timoteo.. ao qual ele ordenou cuidar das necessidades temporais. 4. Trabalhos a serem realizados: 1. B. C. ___________________________ muitos pecadores aceitaram a Cristo ouvindo (Pela pregação do evangelho.org 2ª edição contribuições sistemáticas do seu povo. Por outro lado. Auditórios 3. sigamos o conselho do autor de Hebreus: "Lembrai-vos dos presos. Se possível. Capelas 2. Cultos 3. No pátio destinado para visitas ou em outros locais destinados pela direção do estabelecimento. É necessário que se fale para eles que Jesus tem um lugar preparado onde não haverá mais separações. prazer e conforto espiritual àqueles que tiveram suas vidas marcadas indelevelmente por uma condenação na justiça. Locais onde poderão realizar-se as reuniões para evangelização: 1. Cursos bíblicos 4. como se estivésseis presos com eles.. Próximo ou dentro das celas e pavilhões. Muitos dos que são internos nesses estabelecimentos penitenciários. esta autorização deverá ser por escrito. ninguém se sente tão longe de todos quanto o ser humano isolado do convívio social. é um ato nobre e cristão levar alegria. Distribuição de literaturas 30 ." (Hb 13:3). Visitas evangelísticas 2. Autorização e Identificação A primeira providência para realizar-se qualquer atividade nas dependências de uma instituição penal (delegacia.

8. 3. devendo os mesmos serem treinados para tal ministério. Procurar cumprir assiduamente os compromissos com os trabalhos 5. Esta regra de ser RIGOROSAMENTE OBSERVADA. No caso de haver evangelista do sexo feminino na equipe. De acordo com o seu aprendizado. Cuidado para envolver-se emocionalmente. afim de evitar que o integrante de equipe de evangelização sirva de veículo de entrada de produtos proibidos nas dependências de tais instituições.projeto-timoteo.www. Em hipótese alguma. 3. 6. deve o integrante da equipe de evangelização de detentos conduzir a pedidos de terceiros. Discipulado dos convertidos 7. perfumes e até desodorante. Justifique a maneira como este ministério é mantido. materiais como: sacolas. Exercício para Reforçar o Aprendizado 1. embrulhos. 31 . livros. A literatura deve ser bem selecionada.org 2ª edição 5. Cuidados a serem tornados pelos realizadores dos trabalhos: 1. 4. Palestras 8. 2. Escola bíblica 6. Deve haver muita oração e estudos bíblicos. Seminários e conferências D. pois o confinamento estimula as fantasias eróticas de um modo assustador. marmitas. 7. Cuidado para não deixar que seja usado para fins escusos. Cite três razões para se evangelizar nos presídios. Dever ser selecionadas pessoas para esse trabalho. esta deve atentar para o cuidado no uso de roupas. medicamentos etc. maquilagem. Dever haver preparo espiritual. 9. 4. explique o tipo de metodologia que você usará quando for evangelizar no presídio. 2. Explique o que você entendeu sobre evangelização e assistência espiritual em presídios.

Número de evangelistas 32 . O que eles pensam de juízes. Falar-lhes do amor de Jesus Cristo. Horários de visitas 3.www. C. O poder transformador de Cristo OBS. 2. julgamento.projeto-timoteo. torne para o nosso Deus. deve ser levado em conta na escolha de folhetos e livros a serem distribuídos. e se converta ao SENHOR. Estudar a bíblia com eles. Os presos consideram-se injustiçados. e o homem maligno os seus pensamentos. o que cria um estado de revolta permanente nas prisões. B. O método de abordagem (individual ou coletivo) depende dos seguintes fatores: 1. 1. Ouvir os presos. que se compadecerá dele. A providência de Deus 3. O método: evangelismo pessoal. Instalações 2. O socorro divino 4. A ênfase da mensagem 1.: As mensagens de cobrança não são adequadas para quem já está pagando. justiça e etc. 3. O mesmo cuidado se requer em relação as pregações. Isaías 55:7 A. O perdão e a reconciliação com Deus 2. letras de hinos e estudos bíblicos. porque grandioso é em perdoar..org 2ª edição LIÇÃO 7 A MENSAGEM E O MÉTODO Deixe o ímpio o seu caminho.

 Em sua opinião. materiais e da direção do estabelecimento. poderão ser de grande proveito na medida em que o conteúdo da mensagem seja realmente evangelística. Tanto os presos como suas famílias precisam de Jesus Cristo como Senhor e Salvador.Atividades esportivas a) Football b) Voleibol c) Corrida. A encenação de histórias e parábolas bíblicas. 2.Teatro evangelístico. como a família pode fazer parte da solução do preso? _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ 33 .www. vídeo cassete e outros equipamentos. Dependendo dos recursos humanos. presos adultos tem esposas e filhos. Disposição da direção da instituição D. Zaqueu e outras.projeto-timoteo.Uso de filmes. que poderão passar para os apenados os princípios básicos da mensagem bíblica. Assistência aos familiares dos presos a) Quase sempre a família é parte do problema do preso e também deve ser evangelizada e acompanhada. com a participação conjunta dos presos e evangelistas.org 2ª edição 4. deverá desenvolver-se junto aos presidiários. 3. b) Presos jovens tem pais. etc. como o filho pródigo. atividades de esporte e lazer nas seguintes modalidades: 1. José do Egito. e) Suspeitas e riscos de reincidência no crime f) Perseguições e ameaças E.

portanto. Justifique essa afirmativa. pelo Espírito Santo.www. quando solicitado.org 2ª edição F. que atrapalhe a atividade evangelística.  Não levar cartas ou recados de fora para os presos.  Nunca introduzir fios metálicos. não deverá ser infringida essa disposição. e também evitar envolver-se diretamente com os problemas internos da prisão. remédios ou dinheiro que não sejam aqueles autorizados se especificados pela coordenadoria dos estabelecimentos penitenciários de cada Estado. dinheiro. Observar que existe censura dentro dos presídios. etc. 34 . longe da vista dos irmãos. au quaisquer objetos que venham oferecer riscos de vida para alguém. batom.  Não atender pedidos de acompanhamento do tipo: "vamos que eu te mostro minha cela". Deve-se deixar tudo na portaria do presídio.  Nunca atender pedidos de coisas que alimentem o vício. no plano íntimo e emocional. pois isso é perigoso. através da comunicação do evangelho”. exceto se houver violação de direitos humanos que recomende providências a quem de direito. nem para fora dos presídios. jóias ou bijuterias que chamem muita atenção. documentos e talão de cheques ou objetos de valor.  Nunca levar comestíveis. evitando conseqüências graves. RESPONDA: 1. canivete. qualquer tipo de faca. ou de nylon. tais como perucas. por questão de segurança no presídio. mas ao seu redor há outros que podem apossar-se de tais objetos e dar-lhes outro destino. lenço de cabelo. Regras básicas  Evitar entrar na cadeia com carteira. Por que devemos evangelizar nos presídios? 2. sob qualquer pretexto. levar a pessoa à conversão e ao serviço a Deus. alicate ou qualquer outro metal que serva para fazer armas e os artigos de uso pessoal. Lembrar-se que a pessoa que lhe pediu estas coisas pode ser até um irmão em Cristo.  Estar pronto para a revista. tesoura.  Evitar envolvimento com o preso.  Deixar na portaria: chaves. objetos. sob nenhum pretexto. o cristão deve ter como alvo.projeto-timoteo. “Ao evangelizar nos presídios. como cigarros.

A importância da assistência social 1.org 2ª edição LIÇÃO 8 AUXÍLIO NA EVANGELIZAÇÃO NOS ESTABELECIMENTOS PENAIS Lembrai-vos dos presos. Preparação para enfrentar problemas com a reintegração a) Tensão e medo b) Documentação c) Emprego d) Readaptação à família e a sociedade e) Suspeitas e riscos de reincidência no crime 35 . Reintegração a sociedade ao completarem sua pena a) Dar uma ________________________________ para a libertação e logo (preparação psicológica) após desta b) Dar ____________________ para um novo projeto de vida (diretrizes) c) Tentar amenizar ou dentro do possível solucionar os___________________ (problemas emocionais) 2.projeto-timoteo. Assessores especializados Pastores Psicólogos Assistentes sociais Advogados Médicos B. Hebreus 13:3 A.www. como se estivésseis presos com eles.

A intenção é distribuir os livretos para cada reeducando. É uma forma também de explicar melhor a Bíblia àqueles que não conhecem Cristo. 36 .www. como uma forma de difundir as Escrituras Sagradas. O ‘Doando Lições’ visa arrecadar lições bíblicas antigas e cedê-las a um grupo que leva a Palavra de Deus nas penitenciárias.org 2ª edição f) Perseguições e ameaças  Comente a importância de tratar cada um dos problemas de reintegração acima: a) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ b) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ c) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ d) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ e) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ f) __________________________________________________________ __________________________________________________________ __________________________________________________________ SUGESTÃO: PROJETO DOANDO LIÇÕES Projeto Reeducando crentes e não crentes poderão receber os livretos como forma de evangelização O Projeto é para reforçar a evangelização nos presídios.projeto-timoteo.

Baseado nesta verdade.org 2ª edição O objetivo do Projeto é mostrar através do estudo das lições bíblicas. Evangelizar no presídio significa ajudar a pessoa para que ela seja valorizada. 37 .projeto-timoteo. nem que Sua morte na cruz não possa pagar.www. muitos grupos evangélicos têm feito trabalhos em várias prisões no Brasil usando esse Projeto. Que não há crime que o sangue de Jesus não possa purificar. É o resgate da dignidade e ajudá-lo a tornar-se um cidadão verdadeiro.