M.Sc Rogério Dias Regazzi Diteror 3R Brasil Tecnologia Ambiental Diretor Isegnet.com.

br Engo Mecânico e de SST Publicação: Parecer NAW OFFSHORE

www.isegnet.com.br.com.br

PARECER: JUSTIFICATIVA TÉCNICA DO LIMITE DE TOLERÂNCIA DE 85dB (A) E DO LIMITE DE AÇÃO DE 80 dB(A) PARA QUALQUER JORNADA DE TRABALHO DIÁRIA PARA A APLICAÇÃO DOS DOIS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO: LF_NEN E JSN_NE.
Referência Principal: Parecer SESI e Livro Perícia e Avaliação de Ruído e Calor - Passo a Passo

Agradecimento e mérito do Parecer do SESI:

Ferramenta e memorial de cálculo: Software NAW (NoiseAtWork) http://www.isegnet.com.br/siteedit/arquivos/NoiseAtWorkeng%20Versao%203.1%20PT.pdf

Metodologia: 3RNAW - OFFSHORE http://www.youtube.com/watch?v=N_IjPJSfNG0 Fonte: www.Isegnet.com.br http://www.isegnet.com.br/siteedit/site/pg_materia.cfm?codmat=143

Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.puc-rio.br pag. 1 de 16

isto é. tanto nas questões trabalhistas quanto previdenciárias.puc-rio.com. cujas funções internas são as mesmas dos audio-dosímetros mais modernos.com. R. acústica e vibração no corpo humano nos ambientes das embarcações OFFSHORE no site www. considerando. por exemplo: 6 horas diárias e 6 vezes por semana ou 8 horas diárias e 5 dias por semana ou 12 horas diárias e 7 dias por semana. JUSTIFICATIVA Estaremos neste parecer justificando o uso dos limites diários e semanais fixos em 85 dB(A) para o Limite de Tolerância e 80 dB(A) para limite de ação. Os métodos que estaremos apresentando convergem para os mesmos resultados de avaliação da exposição diário ao agente ruído ocupacional. método JSN_NE.isegnet. este último relacionado com a área OFFSHORE. As exposições diárias devem levar em consideração a exposição semanal para posteriormente normaliza-la para os limites diários de ação e tolerância requeridos pela Legislação Trabalhista e Previdenciária. orienta o tema da investigação e o reconhecimento do risco do agente ruído. estabelecidos como referência junto com a taxa de troca de q=5 dB nos cálculos normalizados para a comparação coerente com os limites Normativos da NR-15 anexo 1.Regazzi: LF_NEN .com.I. Creio que este documento será de grande valor para a área técnica e jurídica. Os métodos apresentados permitem avaliar com segurança a exposição ao agente ruído em diferentes jornadas de trabalho.br. a avaliação da exposição considerando quem labora. 2 de 16 . Idealizado para informar e discutir sobre as técnicas de avaliação de nível de pressão sonora. método LF_NEN ou Normalizados pela jornada semanal. ainda. www.br. Dividimos em dois tipos idealizados pelo Prof. (http://www.isegnet. almoço e jantar. PREMISSAS Técnica 3R.Limites Fixos com Níveis de Exposição Normalizados pelo tempo de trabalho semanal e JSN_NE .br II. portanto.Série Canal 3R+. ambos compondo técnicas de avaliação com o software NoiseAtWork. aplicando as fórmulas da ACGIH e os processos de medição das Normas NHO(s) da FUNDACENTRO. estabelecidos pelo legislador como limites diarios. pois é claro e lógico que ao laborar mais horas e mais dias durante a semana a exposição Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.Limites para a Jornadas Semanal Normalizada com Nível de Exposição diário (ou medido). Para todos os processos de análise devemos buscar o nível de exposição convertido para uma jornada padrão de 8 horas diárias considerando 5 dias por semana (40 horas semanais). tratando a questão da exposição a nível de pressão sonora elevado (NPSE) a partir da: exposição média efetiva acima dos níveis de pressão sonora considerados prejudiciais pelas Normativas junto ao tempo de exposição ao agente de risco. Os colaboradores destes ambientes laboram 12 horas por dia com intervalos para lanches.D.br pag.com/my_videos_edit?ns=1&video_id=u1H24RV9hCs). são redundantes.NAW & HVIB . o tempo exposto ou não durante uma semana de trabalho. para a comparação correta com o limite de exposição Legais: Fixos. pois esclarece pontos básicos de forma clara.youtube. O desconhecimento dessas premissas vem causando pesados ônus para a sociedade.

br.puc-rio. deve ser considerada no estudo da exposição diária dos riscos ocupacionais.br pag. Então.com. portanto. neste contexto estaremos convergindo neste documento para processos de cálculos e limites que atendem perfeitamente a área OFFSHORE e de Teleatendimento.aos agente de risco será maior.br Parecer do SECI: Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. originarias das fórmulas e considerações da ACGIH.isegnet. e. Destacamos a seguir o que preconizada o INSS: www. Será possível entender neste parecer os dois métodos idealizados pelo Prof Rogério Dias Regazzi que seguem a NR-15 e a NHO-01 nos pontos convergentes.com. 3 de 16 . pois compreendem jornadas de trabalho considerando os dias da semana. Procuramos tratar estas questões harmonizadas para as exigências normativas nacionais.

Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.O parecer do SESI de forma clara e objetiva mostra o que dever ser considerado e aplicado nos cálculos da avaliações do agente ruído ocupacional.com. devemos no calculo do NEN utilizar o tempo de 12 * 7 / 5 = 16. Caso estes pontos não sejam seguidos qualquer "overload" na medição impugna a mesma.isegnet.com. no modelo e tipo de equipamentos e calibrador que utilizam. também esclarecem esse processo de análise.Passo a Passo e as matérias disponibilizados no site www.br pag. como normalmente se aplica. capacidade de medição de NPS RMS de 50 dB(A) a 130 dB(A) (50 +80).com.br/siteedit/arquivos/Justificativa%20T%C3%A9cnica%20do%20 uso%20limite%20de%20toler%C3%A2ncia%20de%2085.br. isto é. conforme a IN57 de 2001 para rastreamento dos resultados e validação.br III.D. No parecer do SESI o único ponto que não foi claramente observado está relacionado a exposição semanal.br. além de não permitirem que identifiquemos corretamente os níveis de pressão sonora dos diferentes ambientes por estarem limitados a um valor mínimo devido a capacidade de medição que muitas vezes é de 70dB (A) para cima.isegnet. Alertamos para o fato do uso de equipamentos sem confiabilidade. Esses "overloads" causam erros de medição e são devido a existência de níveis de pressão sonora acima da capacidade de medição. 4 de 16 .com. pois satura o sinal de entrada durante um período. Da mesma forma acontece quando os equipamentos não permitem medições a partir de 50 dB(A). só que deve-se considerar na comparação com os limites fixos Legais o cálculo do NEN levando em consideração a jornada diária normalizada. não atendendo por completo a questão trabalhista que envolve o ambiente de trabalho como a NR-17. Os cálculos e fórmulas são as mesmas. Caso contrário. relacionadas com exigência da apresentação do histograma/histórico de medição. Os erros de medição são elevadíssimos quando usados equipamentos de baixa qualidade não observados nos processos de compra e aquisição de serviços especiais de avaliação ocupacional e ambiental. O Livro Perícia e Avaliação de Ruído e Calor (R.8 horas e não as 12 horas. que possuem um range dinâmico baixo. EQUIPAMENTOS E FUNÇÕES PRINCIPAIS Destacamos neste item funções e características metrológicas que devem estar presentes nos equipamentos de medições. Considerando o caráter conservativo da avaliação.Regazzi) . o que não acorre nos equipamentos de baixo preço.puc-rio.isegnet. isto é: "No trabalho OFFSHORE: 12 horas diárias 7 dias por semana. favorecendo os erros de medição. Não haverá uma rastreabilidade adequada dos locais por onde foram realizadas as audio-dosimetrias não atendendo as questões legais. Os equipamentos de medição devem medir pelos menos de 50/60 dB(A) com range dinâmico mínimo de 80 dB.pdf www. Lembramos que a seriedade dos consultores e empresas está diretamente relacionada na qualidade. qual seria a diferença entre a exposição de quem trabalha 12 horas 5 dias por semana e de quem trabalha 12 horas 7 dias por semana? Bom! Não é uma interpretação individual é Lógica!" Parecer Sesi: http://www. além dos profissionais e empresas desqualificadas e sem registro no CREA.

Hora! Senhores. Como é permitido na área de saúde e segurança do trabalho a utilização de equipamentos tipo 2. No manual destes equipamentos os fornecedores sugerem o uso em apenas ambientes residenciais.puc-rio. É claro que necessitamos de avaliar a resposta do conjunto equipamento + microfone (sistema de medição).25 IEC 61252 (mais atual) Capacidade de medição de 50 ou 60 dB(A) a 130 dB(A) Circuito de medição Peak (pico) em paralelo com contagem de picos acima de 140 dB(lin). O calibrador acústico permite verificar a resposta em apenas uma freqüência de 1000 Hz em NPS de 94 dB ou 114 dB.www.br pag. Ser classificado como Tipo 1 ou Tipo 2 O medidor de nível de pressão sonora ou audio-dosímetro como medidor devem seguir: • • IEC 60651 (medidor) ANSI S1. a parte mais sensível e frágil. O que deveria ser estabelecido é um processo de verificação em laboratório ou adquirir um calibrador que utiliza calibradores acústicos que emitem freqüências de 250. 5 de 16 . 500.19. No entanto. onde os ambientes são bem controlado o que não acontece na maioria dos locais de nível de pressão sonora elevados. comerciais ou indústrias leves. os equipamentos com microfone do tipo eletreto só permitem calibração elétrica. realizando verificações semanais. Quem possui ou já possuiu audidosímetros sabe que com o tempo sinais estranhos do microfone e interferências no cabo ocorrem constantemente.br Esses alertas com relação a instrumentação são muito importante. A antiga Norma da Petrobras N-2428 de avaliação de nível de pressão sonora em ambiente de trabalho tratava das interferências eletromagnéticas por radiofreqüência (Radio Frequency Interference / RFI). pois na maioria dos equipamentos de baixo custo não há proteção contra interferências eletromagnéticas nem contra umidade ou temperatura.com. os usuários dos equipamentos de medição não seguem ou desconhecem este fato por completo. Outro ponto muito importante com relação a instrumentação é o microfone do audiodosímetro.com.isegnet. a calibração destes equipamentos na RBC ou INMETRO é apenas elétrica e nenhum tomador de serviço requer outras provas além do certificado de calibração. Tanto o legislador quanto os fornecedores são omissos. pois esse fato não é atual. Esta é uma das práticas utilizadas pela empresa 3R Brasil Tecnologia Ambienta para a rastreabilidade metrológica dos sistemas de medição. 1000 e 2000 com níveis de 94 dB(A) e 114 dB(A) para termos um mínimo de rastreabilidade nas medições deste tipo.4 Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. exigindo testar o equipamento conforme procedimento estabelecido no Anexo C da ANSI S12. a totalidade dos audio-dosímetros são dotados de microfone do tipo eletreto.br. Então não é calibrado o microfone que é o transdutor do sistema de medição. O que isto significa? Senhores. A seguir destacamos as exigências mínimas para os equipamentos e sistemas de medição: Os audio-dosímetros devem seguir as seguintes Normas: • • • ANSI S1.

• • IEC 60804 (integrador) IEC 61672-3 (mais atual) O medidor analisador de freqüência deve seguir: • • IEC 61672-1 classe 1 IEC 61260 (filtros 1/1.isegnet. Então as funções e nomenclaturas harmonizadas podem ser relacionadas: • • O Valor médio normalizado será o NE = TWA = Lavg O Valor médio normalizado para 8 horas será o NEN = TWA(8) = Lavg(8) Então. no caso da realização de dosimetrias com intervalos de 50% a 75% da jornada quando consideramos o resto da jornada nas mesma condições de trabalho. se for considerado a Dose de exposição há um limite diário de 100% e 500% semanal para ambas as Normas e estes valores são obtidos a partir dos dados de medição e o cálculo do valor médio normalizado diário (NEN).puc-rio. • Taxa de troca de q =5 com limite de integração de 80 dB(A) para atender os limites da NR-15 anexo 1.com. Então. Nível Critério 85 dB(A).br pag. 6 de 16 . Taxa de troca q = 3 com limite de integração 82 para atender os limites da NHO-01. teremos: • O NE = TWA ou Lavg = NEN (se jornada 8 horas 5 dias por semana e NPS constantes ou intermitentes para toda a jornada) Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. conforme os seguintes parâmetros: • • • Tempo critério = 8 horas. 1/3 e Frações) Na área ambiental e de perfilagem/mapeamento por freqüência ser do Tipo 1 www.br • Os audiômetros devem seguir: • • IEC 60645-1 Fones TDH Calibrador de Nível de Pressão Sonora: • • IEC 60942 Tipo 1L ou 1 Configurações e funções: Os resultados de nível de pressão sonora normalizado médio da exposição diária depende das configurações do equipamento de medição ou audio-dosímetro.com.br. conforme parâmetros e critérios empregados para atender aos limites da NHO-01 ou NR-15 anexo 1.

puc-rio. Desta forma. Mesmo no caso de Teleatendimento onde os colaboradores laboram 6 horas diárias 6 dias por semana seria um equívoco. privilegiando o colaborador.br. quando monitoramento menores que 8 horas. www. Então no uso destas funções devemos considerar que o resto da jornada não houve exposição acima do limite de integração.isegnet. dever-se-ia considerar 7. chamado de normalizado (NEN) para que a mesma dose não seja alterada.2 horas. para a obtenção do NEN. diminui-se o nível. isto é. Recomendamos 50% da jornada nas condição de maior risco (EMR) atendendo a NHO-01 e de 75% a 100% da jornada nos casos de atividades variáveis em diferentes pontos durante todo a jornada de trabalho sem conhecer a EMR. pois mantenha-se o NE/TWA/Lavg e altera-se a dose para completar as 8 horas. CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES Um dos pontos importantes e considerado como equívoco na grande parte das avaliações é a utilização sem conhecimento do valor Normalizado diário TWA(8) ou Lavg(8) obtido direto do equipamento ou software de medição. Então.com. garantimos que as avaliações serão conservadoras. O cálculo automático realizado pelo equipamento ou pelo software considera-se o tempo faltante para completar a jornada: sem exposição. Na realidade quando batizado a exposição diária a partir do tempo de trabalho semanal obtido para 5 dias por semana. Deve ficar claro que a dose obtida a partir do TWA ou Lavg e o tempo de monitoramento é a mesma dose para os valores normalizados diários de TWA(8) ou Lavg(8) quando medições em intervalos menores ou maiores que 8 horas. não integrando a dose para completar a jornada. Neste caso. 7 de 16 . Nos casos de operações sem grandes variações de NPS e ambientes os valores obtidos seriam os mesmo de deixássemos o equipamento operando toda a jornada de trabalho. pois estes valores serão menores que o TWA ou Lavg obtidos no período de medição. é claro.com. conseqüentemente os valores normalizados TWA(8)/Lavg(8)/NEN serão menores que o TWA/Lavg/NE medido. jornada de até 8 horas diárias.br Recomenda-se o processo de avaliação de 50% da jornada quando é claro que a exposição de maior risco (EMR) ocorreu durante a medição da atividade.br pag. conclui-se: • • • • NE = Lavg ou TWA NEN = Lavg(8) ou TWA(8) NE medido em 8 horas = NEN = TWA = Lavg = TWA(8) = Lavg(8) Para o NE em 8 horas e q=3 e com níveis sempre acima de 80 dB(A) temos também o Leq = NEN = TWA = Lavg (L90 > 80 dBA) IV. 6h x 6 dias de trabalho = 36 que dividindo por 5 será igual a 7. Então. Esta estimativa é chamada de projeção de dose.O valor para toda a jornada é o mesmo em grande parte das avaliações quando atendidas a totalidade de situações acústicas e o ciclo de exposição. quando.2 horas diárias (cinco dias por semana). conserva-se a dose (que fica fixa) e aumenta-se o tempo. o que é claro. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.

o TWA(8) ou Lavg(8). Há muita polêmica relacionada a esse raciocínio lógico. isto é. LT: 85 dB(A) / 100% dose. Então.puc-rio. Nota: as doses fixam em um único número as referências legais e normativas para o NPS e o Tempo. tratando todos iguais.É importante lembrar que nas medições com durações maiores que 8 horas. fica mais claro ainda entender que trabalhar 6 horas 5 dias por semana ou 6 horas 6 dias por semana e 8 horas 8 dias por semana exposto a um mesmo nível de pressão sonora elevado apresentam níveis de exposição diferentes o que não é observado se nos limitarmos apenas a questão diária. nas áreas de Shows.com. LT: 82 dB(A) / 100% dose. isto é. neste caso. A ACGIH ainda estabelece que se em apenas um dia a dose superar 300% a atividade já deverá ser considerada insalubre o que ocorre na área de entretenimento. www. necessitando de medidas de controle e mitigação. Sendo mais específico os valores Legais de limite de tolerância de 85 dB(A) e de ação de 80 dB(A) são fixos pelo Legislação Brasileira e são semanais. isto é. Para jornadas diárias de 8 horas. LT: 87 dB(A) / 100% dose.isegnet.br. Para jornadas diárias de 12 horas. um dogma jurídico. LA: 77 dB(A) / 50% dose. 8 de 16 . Bateria de Escola de Samba e Boates. sem balizar as horas laboradas semanais. que é o valor normalizado diário para oito horas (NEN). LA: 82 dB(A) / 50% dose. não fugindo as questões jurídicas envolvidas deve-se trabalhar obtendo o números de horas diárias normalizadas para 5 dias por semana (balizamento). pois considera que durante as 40 horas de exposição os valores médios da exposição não devem superar estes valores para que a atividade não seja considerada insalubre ou acima do limite de ação. dentre outros. 40 horas semanais. mas é claro que a exposição depende do nível de pressão sonora e do tempo de exposição. esquecendo que o limite diário surge da referência de 8 horas diárias 5 dias por semana.br Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. naturalmente terá que ser maior. Analisando com respeito a dose de exposição seria 500% de dose semanal o limite de tolerância e 250% de dose semana o limite de ação.com.br pag. LA: 80 dB(A) / 50% dose. Para efeito da dose podemos considerar ambos os limites abaixo se atividade laborada 5 dias por semana: Com q = 5: Para jornadas diárias de 6 horas. o NEN será maior que o NE. O fato é que conservando-se a dose e diminuindo o tempo o valor TWA(8). Então. Como os limites estabelecidos pelo legislador são diários alguns profissionais levam-se a crer que Legalmente a avaliação deve considerar apenas os limites diários. podendo ser utilizado sem problemas nestes casos quando atividade realizada diariamente durante cinco dias na semana.

O programa foi aprimorado com funções ocupacionais (dose) idealizadas e desenvolvidas em parceria com a 3R Brasil Tecnologia Ambiental. pois são executados com as mesmas fórmulas presentes nos audio-dosímetros.Limites Fixos com Níveis de Exposição Normalizados e o JSN_NE . O método JSN_NE . devemos obter a Jornada Diária Normalizada calculada somando as horas de trabalho semanais e dividindo por 5.Jornadas Semanais Normalizadas. também apresentado na NHO-01.isegnet. dividimos os métodos em dois tipos o LF_NEN . Vamos observar com o uso do NOISEATWORK que os métodos atendem as normativas e referências Legais Nacionais e Internacionais. utiliza o NE . para posteriormente compararmos os valores medidos com estes limites normalizados em cinco dias por semana.com.br/siteedit/site/pg_secao. Neste método normaliza-se os limites de exposição de 85 dB(A) (LT) e de 80 dB(A) (LA) de 8 horas diárias para a jornada real. As fórmulas são as apresentadas no parecer do SESI e levam em consideração o q=5. deve-se aplicar os cálculo do NEN com q = 5 e não utilizar as equações diretas da NHO-01 como também exemplificado pelo SESI. isto é. Simples assim! Estes dois métodos como apresentado suprem as dúvidas relacionadas a qualquer processo de trabalho.br. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. 9 de 16 . A NHO-01 e portando o parecer do SESI seguem o método LF_NEN que fixa os limites de tolerância de 85 dB(A) e de ação de 80 dB(A) para 8 horas.br pag.cfm?codsec=3&codsub=68 Para atender as inúmeras solicitações de um parecer técnico claro e fácil onde os pontos mais importantes são apresentados na forma de estudo de caso.puc-rio. São exemplificados no estudo de caso a seguir. Então. com mais ou menos exposição. www. contudo não normalizado.isegnet. METODOS E MEMORIAL DE CÁLCULO Os métodos e memorial de cálculo deste parecer serão apresentados utilizando o software NoiseAtWork desenvolvido pelos holandeses para suprir uma necessidade crescente na área ocupacional. Lembrando que devemos ainda normalizar os tempos diários nos casos de serem envolvidos mais horas e diferentes dias por semana. Ambos métodos compondo técnicas de avaliação com o software NoiseAtWork.V.br Essa ferramenta foi pensada para atender estas questões. com o auxílio do Prof Rogério Dias Regazzi.Nível de Exposição medido.com. se verificada a dose de exposição poderá ser constatado que em ambos os casos a dose é a mesma.Jornadas Semanais Normalizadas com Nível de Exposição medido característico da atividade (NE). além de fornecer novos processos de avaliação do agente ruído ocupacional complementando os já existentes: http://www.com. tendo a NR-15 anexo 1 a referência dos limites de exposição.

6 dB(A).Analisar se a atividade sem EPI está acima dos limites Legais? Então.6h = 83. cinco dias por semana.x = NEN que é o TWA(8) ou Lavg(8). mesmo nível médio para toda a jornada (EMR). LA = 80 dB(A). método LF_NEN: Então o NE.puc-rio.12h = NE.br pag. d) Então como resolvemos? Devemos calcular o tempo diário normalizado 12 x 7 / 5 = 16.x=NEN obtido diretamente considerando 12 horas diárias será de 86.6 dB(A). onde x é o tempo critério de 8 horas configurado nos parâmetros do software. vamos considerar que NE. Este seria o valor normalmente utilizando na avaliação se não observado que a atividade é realizada 7 dias na semana e não 5 dias. c) Então o TWA.br. Numa atividade numa embarcação OFFSHORE do tipo PLSV o oficial de máquinas trabalha 12 horas e descansa 12 horas. fornecido pelo equipamento de medição TWA/Lavg.8 horas para cinco dias. como a atividade seria analisada? Nota: aplicar os métodos LF_NEN e o JSN_NE. TOMANDO CUIDADO COM O TEMPO NORMALIZADO DIÁRIO" Resultado 1: Pergunta 1 .6h = 83. A medição foi realizada na condição de EMR .6 dB(A) (Ver resultados NoiseAtWork na figura a seguir) . podemos de uma forma conservadora afirmar que o resto da atividade os valores médios serão os mesmos: a) NE. janta e lanches.com. LT = 85 dB(A). no caso da mesmo atividade 6 horas por dia durante 6 dias na semana como acontece com os operadores de teleatendimento. como a medição foi realiza na condição de exposição de maior risco (EMR). 10 de 16 .8h = NE. 8 horas. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. Então.Exposição de Maior Risco www.16.6h sendo 83.br Pergunta 1: Analisar se a atividade sem EPI está acima dos limites Legais? Pergunta 2: Analisar no caso de trabalho durante 12 horas cinco dias por semana? Pergunta 3: E. O NE/TWA/Lavg medido durante 6 horas de monitoramento com audio-dosímetro especial foi de 83.Estudo de Caso: Estudo de caso 3R+.isegnet. "TODOS OS RESULTADOS FORAM CALCULADOS COM O SOFTWARE NOISEATWORK.6 dB(A) b) No NoiseAtWork o TWA.6 dB(A). PODE SER UTILIZADO AS MESMAS FÓRMULAS DO PARECER DO SESI.com. com intervalos de almoço. Essa tarefa se repete nos 7 dias da semana. concentrando em 5 dias por semana considerando as referências fixas do Legislador: q = 5. Desta forma podemos tratar todos os processo da mesma forma.

isegnet.x = NEN será calculado a partir do NE de 83.TWA. A vantagem deste método é que não precisamos de maiores memoriais de cálculo para comparar com os limites normalizados considerando a jornada semanal. cinco dias por semana.6 dB(A) em 16. LA: 77 dB(A) / 50% dose considerando 5 dias por semana. NEN = 89. e) Vamos aplicar agora o método JSN_NE. 40h) = 85.0 dB(A). normalizado para 8 horas diária.0 dB(A) e não os 86. 100% de dose. Então. 11 de 16 .br.8 horas. com q=5 teremos: LT: 82 dB(A) / 100% dose. 84h) ~ 82. Quanto seria o valor LT para os mesmos 100% de dose. como pode ser observado na linha auxiliar do programa NoiseAtWork abaixo: www. utilizando o método LF_NEN. Se utilizarmos o q=3 o LT (q=3.0 dB(A) para a mesma dose de 100% e LA (q=3. Este é o valor que deve ser utilizado no PPRA / PPP e no PCA da empresa conforme exigências do Legislador para o uso do NEN.0 dB(A).8 dB(A) adotando 77.br pag. que é o mais adequado para a avaliação.6 dB(A) como no item "c". Utilizamos diretamente o dado de medição. • Para jornadas diárias de 12 horas. 8 horas.com. 84h) = 78. • Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. o NE. Então LT (q=3.puc-rio.com. Considerando a semana. necessitando de medidas de controle coletiva e/ou individuais. LA = 80 dB(A). considerando q = 5.br Podemos observar que o valor correto é de 89.0 dB(A) para uma mesma dose de 50%. LT = 85 dB(A). A exposição ao agente ruído para a atividade está acima do limite de tolerância.

Dose de 174%.0 dB(A) do limite de tolerância como era de esperar. Se compararmos os dois métodos o segundo é mais direto. a forma mais adequada seria: • Para q =5 o LT(q=5. 12 de 16 . harmonizando com as Normativas Internacionais. www. Na figura abaixo podem ser verificados os valores do TWA/NE e do TWA.br f) como resultado teríamos que comparar o valor de 83. verifica-se que o ideal seria a Normalização do limite de tolerância para 80 dB(A).0 dB(A) normalizado como limite de tolerância ou mais restritivo e correto ao limite de 80 dB(A). Reparem que o valor está acima do LT para a atividade necessitando de medidas de controle coletiva e/ou individual. já que estamos considerando a polêmica do diário ou semanal neste caso. Sim! A atividade é insalubre. 84h) = 80 dB(A) atendendo adequadamente a NR-15 anexo 1.7 ~80 dB(A) quando normalizado para 8 horas aproxima-se aos 85.com.isegnet. com dose fixa em 100%.6 dB(A) medido com o LT de 82.No entanto. para convergir com o que é pratica normalmente pelas empresas OFFSHORE.br. Contudo. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.br pag. 40 horas) = 85 dB(A) e LT(q=5.x/TWA(8) calculados pelo NoiseAtWork nas diferentes simulações: g) No NoiseAtWork verifica-se na linha LT (12 x 7 /5 horas) o valor de 79. podemos adotar os valores limites normalizados (método JSN_NE) de LT: 82 dB(A) e LA: 77 dB(A). Embora adota-se o mesmo critério da pergunta 2 na área OFFSHORE. o primeiro neste contexto é mais conservativo.com.puc-rio. sem maiores problemas. com 100% de dose como limite. Contudo.

86.6 dB(A) é maior que o limite de tolerância normalizado de 82. E verifica-se que a dose de exposição normalizada é de 124%.6) = 124% assim como Dose (12h. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.6 dB(A) é maior que o limite de tolerância fixo de 85 dB(A). Neste caso não há polêmica.0 dB(A) do limite de tolerância como era de esperar.x.x = NEN.com.com.puc-rio. Dose (8h.0 dB(A).Resposta 2 . No NoiseAtWork verifica-se na linha LT (q=5.6 dB(A) em 12 horas diárias que normalizado para 8 horas diária obtemos NEN = 86.br pag. 13 de 16 .6 dB(A) .br Pelo método LT_NEN. 83. 12 horas) o valor de 82.6) = 124%. i) Sim! A atividade é insalubre. o TWA. Lembrando que neste caso são laborados 5 dias por semana.0 dB(A) quando normalizado para 8 horas bate nos 85. Então assim como no resultado anterior consideramos 83. www.isegnet. Neste caso o parecer do SESI atende perfeitamente. Pelo método LT_NEN o valor do NEN de 86.Pergunta 2: No caso de trabalho durante 12 horas cinco dias por semana? h) Os valores e limites de tolerância para q =5 são obtidos diretamente do NoiseAtWork no TWA. como pode ser observado na linha auxiliar do programa. O que chancela e prova junto com a dose a congruência entre os dois métodos. Pelo método JSN_NE o valor medido NE de 83.br.

6 dB(A) (fornecido pelo equipamento de medição TWA/Lavg).com.Resposta 3 . cinco dias por semana: NE.6 dB(A) em 7.2h = NE. pois consideram de forma equivocada 6 horas diárias 4 dias por semana.x = NEN é o TWA(8) ou Lavg(8).2 horas para cinco dias. como pode ser verificado no programa NAW. k) No NoiseAtWork TWA. onde x é o tempo critério de 8 horas. Então com o dado de medição de 83. www. n) TWA. LA = 80 dB(A).6 dB(A). Lembramos que em várias análises realizadas na área de teleatendimento os profissionais levam a utilizar o NEN/TWA(8)/Lavg(8) de 81.6h = 83.6 dB(A) se considerado 6 horas diárias 5 dias por semana. m) Então como resolvemos? Devemos calcular o tempo diário normalizado 6 x 6 / 5 = 7.6 dB(A).6h = 83.2 horas. quando normalizado para 8 horas diária obtemos NEN = 82.Pergunta 3: E no caso de 6 horas por dia durante 6 dias na semana como acontece com os operadores de teleatendimento? j) NE. o que não é o caso.puc-rio. LT = 85 dB(A). 8 horas. Desta forma tratamos todos os processo da mesma forma.br.br pag. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp. 14 de 16 .com. Valores desta simulação na figura a seguir. concentrando em 5 dias por semana como a referência do Legislador: q = 5.9 dB(A) (valor de exposição medido normalizado).br l) Então o TWA. Este seria o valor normalmente utilizando na avaliação se não observado que a atividade é realizada 6 dias na semana e não 5 dias.x=NEN será de 81.x = NEN.7.isegnet.

br o) A exposição está abaixo do limite de tolerância e acima do limite de ação para a atividade.8 dB(A).com. há a necessidade de capacitação. o que não é o caso. o credenciamento dos profissionais envolvidos neste processo. Nos países europeus por exemplo há uma acreditação e. Através do software NoiseAtWork fica fácil entender os processos envolvidos e a necessidade de capacitação e treinamento na área. além do uso de ferramentas de cálculo para auxílio nas avaliações. p) O método JSN_NE é mais adequado na área de teleatendimento. 7. Bem próximo dos estabelecidos como fixos para 8 horas diárias. Sabemos que não há mistérios nos processos de avaliação.www.0 dB(A) que relacionam atividade realizadas 6 horas 5 dias por semana. lembrando que ambos os métodos estão certos: Então os limites aplicados devem ser: • LT (q=5.br.0 dB(A) e Limite de Ação de 82. portanto.br pag. CONCLUSÃO As medições e avaliações de exposição ao agente ruído seguem premissas mínimas para que não sejam cometidos erros grosseiros nas medição e avaliação do agente ruído ocupacional.2h) = 80. utilizando para isso um software homologado que possui as mesma formulas e funções da NHO-01 e ACGIH. Este parecer esclarece de forma clara e objetiva os principais pontos polêmicos. 15 de 16 . VI.com. abandonando as práticas antigas com interpretações individuais que vem comprometendo a sociedade. Neste caso o maior equivoco dos profissionais é comparar o valor de medição NE com o LT de 87.8 dB(A) e LA (q=5. portanto. 7.2h) = 85. Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.puc-rio. o que falta é o entendimento e a conscientização da necessidade de treinamento e de uso de ferramentas de apoio.isegnet. para evitar equívocos nas interpretações.

com.isegnet. principalmente.br/siteedit/site/pg_materia.cfm?codmat=140 www.br pag.br Documento Técnico Isegnet Prof Rogério Dias Regazzi / 3R Brasil (021 3549-4863) Estado da Técnica regazzi@esp.br.com. _____________________________ http://www. Acreditamos que esse parecer será de grande ajuda nessa importante área de atuação. conhecimento e.A comprovação técnica objetiva não fugindo as normativas e limites legais suplanta qualquer interpretação equivocada.isegnet.puc-rio.br "Publicar fazendo referência a origem e ao autor.com.isegnet. 16 de 16 ." Rogério Dias Regazzi Diretor www. pela abordagem de forma holística dos documentos legais.com. pois estas interpretações existem pela falta de definição.