You are on page 1of 22

PROGRAMA DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA 2014 ANTEPROJETO DE PESQUISA

Projeto de pesquisa apresentado como requisito parcial para o exame de qualificação no curso de Mestrado em Psicologia Clínica na Universidade Interamericana, MERCOSUL, na área de Neurociência Clínica, na linha de Estudos de Mapeamento Cerebral com fins de identificação de distúrbios e transtornos sindrômicos com repercussão na cognição – Deficiência Intelectual. Paraguai, MERCOSUL, 2013.

Especialista César Augusto Venâncio da Silva

1

PROGRAMA DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA 2014 ANTEPROJETO DE PESQUISA

Neurociência Clínica, na linha de Estudos de Mapeamento Cerebral com fins de identificação de distúrbios e transtornos sindrômicos com repercussão na cognição – Deficiência Intelectual.

2013
2

Cidade de Assunción, Paraguai 11 de novembro de 2013.

REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA DE SOLICITAÇÃO DE ADMISSIBILIDADE PARA FORMAÇÃO DE BANCA EXAMINADORA PARA DEFESA DIRETA DA DISSERTAÇÃO EM DATA A SER AGENDADA PELA UNIVERSIDADE.

Magnífico (a) Reitor (a) da Universidade Interamericana. MD. Docente. ______________________________

Magnífico Reitor,

César Augusto Venâncio da Silva, brasileiro, natural do Estado do Ceará, cidade Fortaleza, País Brasil (Integrante do Mercosul) especialista, escritor científico, devidamente qualificado no Currículo Lattes – CNPq-MCT – Brasil, e com a comprovação documental em anexo, devidamente legalizada pelas autoridades do Ministério das Relações Exteriores do Paraguay, sediados no Brasil, vem à presença de Vossa Magnificência, expor e em seguida requerer como requerido já estar. 1 – É especialista em Psicopedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, com linha de pesquisa em MAPEAMENTO CEREBRAL. 2 – É escritor científico na área de Neurociência Clínica, na linha de Estudos de Mapeamento Cerebral com fins de identificação de distúrbios e transtornos sindrômicos com repercussão na cognição – Deficiência Intelectual, com livros publicados conforme relação.
3

2.1. Livros específicos na área de Neurociência. 2.1. – 1 SILVA, César Augusto Venâncio da. NEUROCIÊNCIAS PSICOBIOLOGIA – Princípios Gerais – Tomo I. 1ª. Edição. Julho de 2012. Fortaleza, Ceará, Brasil. 153 Páginas. http://www.slideshare.net/inespec/neurocincias-psicobiologia-princpios-geraistomo-i http://www.slideshare.net/cesaraugustovenanciosilva/savedfiles?s_title=neuroci ncias-psicobiologia-princpios-gerais-tomo-i&user_login=inespec http://pt.scribd.com/doc/100199298/EDICAO-PARA-IMPRESSAO-I-PARAGRAFICA http://pt.scribd.com/doc/100199298/EDICAO-PARA-IMPRESSAO-IPARA-GRAFICA http://pt.scribd.com/doc/100199298/EDICAO-PARA-IMPRESSAO-IPARA-GRAFICA#page=1 http://pt.scribd.com/doc/100199298/EDICAO-PARA-IMPRESSAO-IPARA-GRAFICA#page=1&fullscreen=1 2.1. – 2 SILVA, César Augusto Venâncio da. NEUROCIÊNCIAS PSICOBIOLOGIA – Síndromes com repercussão na deficiência intelectual, distúrbios e transtornos neuropsicobiológicos – Tomo II. 1ª. Edição. Agosto de 2012. Fortaleza, Ceará, Brasil. 909 Páginas. http://www.slideshare.net/inespec/neurocincias-psicobiologia-sndromes-tomo-ii http://pt.scribd.com/doc/103309968/NEUROCIENCIASPSICOBIOLOGIA-Sindromes-com-repercussao-na-deficiencia-intelectualdisturbios-e-transtornos-neuropsicobiologico-TOMO-II-2012-Profes

http://pt.scribd.com/doc/103309968/NEUROCIENCIASPSICOBIOLOGIA-Sindromes-com-repercussao-na-deficiencia-intelectualdisturbios-e-transtornos-neuropsicobiologico-TOMO-II-2012Profes#page=1
4

http://pt.scribd.com/doc/103309968/NEUROCIENCIASPSICOBIOLOGIA-Sindromes-com-repercussao-na-deficiencia-intelectualdisturbios-e-transtornos-neuropsicobiologico-TOMO-II-2012Profes#page=1&fullscreen=1 http://inespecead673852.blogspot.com.br/2013/08/primeira-semanalicenciatura-em-biologia.html http://eadinespec220374.spaceblog.com.br/2145835/Professor-Cesar-AugustoVenancio-da-Silva-Pesquisador-CAEE-INESPEC/ http://www.ebah.com.br/content/ABAAAfUh8AA/biologia-neuronalbibliografia-geral-capitulo-i-tomo-iii# 2.1. – 3 SILVA, César Augusto Venâncio da. NEUROCIÊNCIAS PSICOBIOLOGIA – Síndromes com repercussão na deficiência intelectual, distúrbios e transtornos neuropsicobiológicos – SÍNDROMES – SEGUNDA PARTE – Autismo e X-Frágil - Tomo III – Volume II – SUBTOMO I . 1ª. Edição. Outubro de 2012. Fortaleza, Ceará, Brasil. 326 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/125635250/LIVRO-REVISADO-VOLUME-II-TOMOII-FEV-2013-NEUROCIENCIAS http://pt.scribd.com/doc/125635250/LIVRO-REVISADO-VOLUME-IITOMO-II-FEV-2013-NEUROCIENCIAS http://pt.scribd.com/doc/125635250/LIVRO-REVISADO-VOLUME-IITOMO-II-FEV-2013-NEUROCIENCIAS#page=1 http://pt.scribd.com/doc/125635250/LIVRO-REVISADO-VOLUME-IITOMO-II-FEV-2013-NEUROCIENCIAS#page=1&fullscreen=1 http://pt.scribd.com/doc/110841227/NEUROCIENCIANEUROPSICOBIOLOGIA http://pt.scribd.com/doc/110841227/NEUROCIENCIANEUROPSICOBIOLOGIA
5

http://pt.scribd.com/doc/110841227/NEUROCIENCIANEUROPSICOBIOLOGIA#page=1 http://pt.scribd.com/doc/110841227/NEUROCIENCIANEUROPSICOBIOLOGIA#page=1&fullscreen=1 http://pt.scribd.com/doc/110843763/PRIMEIRO-VOLUME-DO-LIVROEDICAO-OFICIAL-PUBLICAR-SUMARIO http://pt.scribd.com/doc/110843763/PRIMEIRO-VOLUME-DO-LIVROEDICAO-OFICIAL-PUBLICAR-SUMARIO http://pt.scribd.com/doc/110843763/PRIMEIRO-VOLUME-DO-LIVROEDICAO-OFICIAL-PUBLICAR-SUMARIO#page=1 http://pt.scribd.com/doc/110843763/PRIMEIRO-VOLUME-DO-LIVROEDICAO-OFICIAL-PUBLICAR-SUMARIO#page=1&fullscreen=1 http://www.ebah.com.br/content/ABAAAfZusAH/primeiro-volume-livroedicao-oficial-publicar# 2.1. – 4 SILVA, César Augusto Venâncio da. NEUROCIÊNCIAS PSICOBIOLOGIA – Síndromes com repercussão na deficiência intelectual, distúrbios e transtornos neuropsicobiológicos – SÍNDROMES – SEGUNDA PARTE – Autismo e X-Frágil - Tomo III – – SUBTOMO II . 1ª. Edição. Fevereiro de 2012. Fortaleza, Ceará, Brasil. 683 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/125635250/LIVRO-REVISADO-VOLUME-II-TOMOII-FEV-2013-NEUROCIENCIAS

6

2.2. Livros específicos na área conexa - Farmacologia: SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME I – Auxiliar de Farmácia. 1ª. Edição. Setembro de 2012. Fortaleza, Ceará, Brasil. 398 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/115447089/Professor-Cesar-Venancio http://pt.scribd.com/doc/115447089/Professor-Cesar-Venancio http://pt.scribd.com/doc/115447089/Professor-Cesar-Venancio#page=1 http://pt.scribd.com/doc/115447089/Professor-CesarVenancio#page=1&fullscreen=1 SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME II – Formação Auxiliar de Farmácia Hospitalar e Drogaria Comercial. 2ª. Edição revista, atualizada e aumentada. Edição de Janeiro de 2013. Fortaleza, Ceará, Brasil. 721 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/123257082/Livro-Farmacia-2013-31-01-13 http://pt.scribd.com/doc/123257082/Livro-Farmacia-2013-31-01-13#page=1 http://pt.scribd.com/doc/123257082/Livro-Farmacia-2013-31-0113#page=1&fullscreen=1 SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME II – Formação Auxiliar de Farmácia Hospitalar e Drogaria Comercial. 3ª. Edição revista, atualizada e aumentada. Edição de Janeiro de 2013. Fortaleza, Ceará, Brasil. 841 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/125825298/Livro-Revisado-4-de-Fevereiro http://pt.scribd.com/doc/125825298/Livro-Revisado-4-de-Fevereiro http://pt.scribd.com/doc/125825298/Livro-Revisado-4-de-Fevereiro#page=1 http://pt.scribd.com/doc/125825298/Livro-Revisado-4-deFevereiro#page=1&fullscreen=1

7

SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME III – NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA - Formação Auxiliar de Farmácia Hospitalar e Drogaria Comercial. 2ª. Edição revista, atualizada e aumentada. Edição de Junho de 2013. Fortaleza, Ceará, Brasil. 1087 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/155655158/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUME-IIIPROTOCOLO-590588-TURMA-V-1 http://pt.scribd.com/doc/155655158/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-TURMA-V-1 http://pt.scribd.com/doc/155655158/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-TURMA-V-1#page=1 http://pt.scribd.com/doc/155655158/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-TURMA-V-1#page=1&fullscreen=1 SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME III – Subtomo I - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA Formação Auxiliar de Farmácia Hospitalar e Drogaria Comercial. 2ª. Edição revista, atualizada e aumentada. Edição de Julho de 2013. Fortaleza, Ceará, Brasil. 340 Páginas. http://pt.scribd.com/doc/153899184/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUME-IIIPROTOCOLO-590588-SUBTOMO-I http://pt.scribd.com/doc/153899184/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-SUBTOMO-I http://pt.scribd.com/doc/153899184/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-SUBTOMO-I#page=1 http://pt.scribd.com/doc/153899184/LIVRO-DE-FARMACIA-VOLUMEIII-PROTOCOLO-590588-SUBTOMO-I#page=1&fullscreen=1 SILVA, César Augusto Venâncio da. CURSO DE FARMACOLOGIA VOLUME IV - SÉRIE FARMACOLOGIA APLICADA - Volume IV PSICOFARMACOLOGIA DISPENSAÇÃO MEDICAMENTOSA. TEORIA E PRÁTICA. 1ª. Edição. Editora Free Virtual INESPEC. Agosto de 2013. Fortaleza-Ceará. http://pt.scribd.com/doc/156263951/Capa-Subcapa-Da-Obra-DoAutor227062013
8

http://pt.scribd.com/doc/156263951/Capa-Subcapa-Da-Obra-DoAutor227062013 http://pt.scribd.com/doc/156263951/Capa-Subcapa-Da-Obra-DoAutor227062013#page=1 http://pt.scribd.com/doc/156263951/Capa-Subcapa-Da-Obra-DoAutor227062013#page=1&fullscreen=1 3 – Participou de diversos grupos de estudos preparatórios para ascender ao Mestrado e Doutorado. 4 – Deseja participar do Grupo de Estudos de Formação para atingir no primeiro momento o Título de Mestre em Psicologia Clínica com linha de pesquisa: Mapeamento Cerebral com fins de identificação de distúrbios e transtornos sindrômicos com repercussão na cognição – Deficiência Intelectual. 5 – Considerando os protocolos no âmbito do direito internacional público e privado, em particular: 5.1. - ACORDO DE ADMISSÃO DE TÍTULOS E GRAUS UNIVERSITÁRIOS PARA O EXERCÍCIO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS NOS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL – 5.1.1 - O presente Acordo substitui o Protocolo de Admissão de Títulos e Graus Universitários para o Exercício de Atividades Acadêmicas nos Estados Partes do MERCOSUL, assinado em 11 de junho de 1997, em Assunção, e seu Anexo firmado em 15 de dezembro de 1997, em Montevidéu. Feito na cidade de Assunção, capital da República do Paraguai, aos quatorze dias do mês de junho do ano de mil novecentos e noventa e nove, em três originais no idioma espanhol e um no idioma português, sendo os textos igualmente autênticos. Assinado pelas nações: Pelo Governo da República Argentina - GUIDO DI TELLA; Pelo Governo da República Federativa do Brasil - LUIZ FELIPE PALMEIRA LAMPREIA; Pelo Governo da República do Paraguai – MIGUEL ABDÓN SAGUIER; Pelo Governo da República Oriental do Uruguai DIDIER OPERTTI.
9

6 – Diante do exposto requer ao colendo Conselho Acadêmico Reitoral deferimento de sua inscrição no PROGRAMA DE MESTRADO EM PSICOLOGIA, com perspectiva de defesa direta da dissertação acadêmica para Julho ou Dezembro de 2014. 6.1. Requer ainda receber para análise e deferimento o ANTEPROJETO PRELIMINAR PARA FUTURA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA.

Nestes termos, Pede-se deferimento,

Cidade de Assunción, Paraguay,

Professor Especialista César Augusto Venâncio da Silva

10

PROGRAMA DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA 2014 ANTEPROJETO DE PESQUISA

Neurociência Clínica, na linha de Estudos de Mapeamento Cerebral com fins de identificação de distúrbios e transtornos sindrômicos com repercussão na cognição – Deficiência Intelectual.

2013

11

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.518, DE 23 DE AGOSTO DE 2005.
Promulga o Acordo de Admissão de Títulos e Graus Universitários para o Exercício de Atividades Acadêmicas nos Estados Partes do Mercosul. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, Considerando que o Congresso Nacional aprovou, por meio do Decreto Legislativo n 800, de 23 de outubro de 2003, o texto do Acordo de Admissão de Títulos e Graus Universitários para o Exercício de Atividades Acadêmicas nos Estados Partes do Mercosul, celebrado em Assunção em 14 de junho de 1999; Considerando que o Governo brasileiro depositou seu instrumento de ratificação em 21 de maio de 2004; Considerando que o referido Acordo entrou em vigor internacional e para o Brasil em 20 de junho de 2004; DECRETA: Art. 1 O Acordo de Admissão de Títulos e Graus Universitários para o Exercício de Atividades Acadêmicas nos Estados Partes do Mercosul, celebrado em Assunção em 14 de junho de 1999, apenso por cópia ao presente Decreto, será executado e cumprido tão inteiramente como nele se contém. Art. 2 São sujeitos à aprovação do Congresso Nacional quaisquer atos que possam resultar em revisão do mencionado Acordo ou que acarretem encargos ou compromissos gravosos ao patrimônio nacional, nos termos do art. 49, inciso I, da Constituição. Art. 3 Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 23 de agosto de 2005; 184 da Independência e 117 da República. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Celso Luiz Nunes Amorim Este texto não substitui o publicado no DOU de 24.8.2005 ACORDO DE ADMISSÃO DE TÍTULOS E GRAUS UNIVERSITÁRIOS PARA O EXERCÍCIO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS NOS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL
o o o o o o

12

Os Governos da República da Argentina, da República Federativa do Brasil, da República do Paraguai e da República Oriental do Uruguai, a seguir denominados "Estados Partes", em virtude dos princípios, fins e objetivos do Tratado de Assunção, assinado em março de 1991, CONSIDERANDO: Que a educação tem papel central para que o processo de integração regional se consolide; Que a promoção do desenvolvimento harmônico da Região, nos campos científico e tecnológico, é fundamental para responder aos desafios impostos pela nova realidade sócio-econômica do continente; Que o intercâmbio de acadêmicos entre as instituições de ensino superior da Região apresentase como mecanismo eficaz para a melhoria da formação e da capacitação científica, tecnológica e cultural e para a modernização dos Estados Partes; Que da ata da X Reunião de Ministros da Educação dos Países Signatários do Tratado do Mercado Comum do Sul, realizada em Buenos Aires, Argentina, no dia vinte de junho de mil novecentos e noventa e seis, constou a recomendação de que se preparasse um Protocolo sobre a admissão de títulos e graus universitários para o exercício de atividades acadêmicas nas instituições universitárias da Região; Que a conformação de propostas regionais nessa área deve ser pautada pela preocupação constante em salvaguardar os padrões de qualidade vigentes em cada País e pela busca de mecanismos capazes de assimilar a dinâmica que caracteriza os sistemas educacionais dos Países da Região, que correspondem ao seu contínuo aperfeiçoamento, Acordam: Artigo Primeiro Os Estados Partes, por meio de seus organismos competentes, admitirão, unicamente para o exercício de atividades de docência e pesquisa nas instituições de ensino superior no Brasil, nas universidades e institutos superiores no Paraguai, nas instituições universitárias na Argentina e no Uruguai, os títulos de graduação e de pós-graduação reconhecidos e credenciados nos Estados Partes, segundo procedimentos e critérios a serem estabelecidos para a implementação deste Acordo. Artigo Segundo Para os fins previstos no presente Acordo, consideram-se títulos de graduação aqueles obtidos em cursos com duração mínima de quatro anos e duas mil e setecentas horas cursadas, e títulos de pós-graduação tanto os cursos de especialização com carga horária presencial não inferior a trezentas e sessenta horas, quanto os graus acadêmicos de mestrado e doutorado. Artigo Terceiro Os títulos de graduação e pós-graduação referidos no artigo anterior deverão estar devidamente validados pela legislação vigente nos Estados Partes. Artigo Quarto

13

Para os fins previstos no Artigo Primeiro, os postulantes dos Estados Partes do Mercosul deverão submeter-se às mesmas exigências previstas para os nacionais do Estado Parte em que pretendem exercer atividades acadêmicas. Artigo Quinto A admissão outorgada em virtude do estabelecido no Artigo Primeiro deste Acordo somente conferirá direito ao exercício das atividades de docência e pesquisa nas instituições nele referidas, devendo o reconhecimento de títulos para qualquer outro efeito que não o ali estabelecido, reger-se pelas normas específicas dos Estados Partes. Artigo Sexto O interessado em solicitar a admissão nos termos previstos no Artigo Primeiro deve apresentar toda a documentação que comprove as condições exigidas no Presente Acordo. Para identificar, no país que concede a admissão, a que título ou grau corresponde a denominação que consta no diploma, poder-se-á requerer a apresentação de documentação complementar devidamente legalizada nos termos da regulamentação a que se refere o Artigo Primeiro. Artigo Sétimo Cada Estado Parte se compromete a manter informados os demais sobre quais são as instituições com seus respectivos cursos reconhecidos e credenciados. O Sistema de Informação e Comunicação do Mercosul proporcionará informação sobre as agências credenciadoras dos Países, os critérios de avaliação e os cursos credenciados. Artigo Oitavo Em caso de existência, entre os Estados Partes, de acordos ou convênios bilaterais com disposições mais favoráveis sobre a matéria, estes poderão invocar a aplicação daqueles dispositivos que considerarem mais vantajosos. Artigo Nono O presente Acordo, celebrado sob o marco do Tratado de Assunção, entrará em vigor, para os dois primeiros Estados que o ratifiquem 30 (trinta) dias após o depósito do segundo instrumento de ratificação. Para os demais signatários, aos trinta dias do depósito respectivo e na ordem em que forem depositadas as ratificações. Artigo Décimo O presente Acordo poderá ser revisto de comum acordo, por proposta de um dos Estados Partes. Artigo Onze O Governo da República do Paraguai será o depositário do presente Acordo, bem como dos instrumentos de ratificação e enviará cópias devidamente autenticadas dos mesmos aos Governos dos demais Estados Partes. Da mesma forma, notificará a estes a data de depósito dos instrumentos de ratificação e a entrada em vigor do presente Acordo. Artigo Doze

14

A reunião de Ministros de Educação emitirá recomendações gerais para a implementação deste Acordo. Artigo Treze O presente Acordo subtitui o Protocolo de Admissão de Títulos e Graus Universitários para o Exercício de Atividades Acadêmicas nos Estados Partes do MERCOSUL, assinado em 11 de junho de 1997, em Assunção, e seu Anexo firmado em 15 de dezembro de 1997, em Montevidéu. Feito na cidade de Assunção, capital da República do Paraguai, aos quatorze dias do mês de junho do ano de mil novecentos e noventa e nove, em três originais no idioma espanhol e um no idioma português, sendo os textos igualmente autênticos. ________________________________ Pelo Governo da República Argentina GUIDO DI TELLA ________________________________________ Pelo Governo da República Federativa do Brasil LUIZ FELIPE PALMEIRA LAMPREIA _________________________________ Pelo Governo da República do Paraguai MIGUEL ABDÓN SAGUIER _______________________________________ Pelo Governo da República Oriental do Uruguai DIDIER OPERTTI

15

16

SUMÁRIO 17

O PROJETO DE PESQUISA ............................................................................ 1 COMPONENTES DE EM PROJETO DE PESQUISA ...................................... 1 1 DEFINIÇÃO DO TEMA ................................................................................. 1 DELIMITAÇÃO DO TEMA ................................................................................ 1 PROBLEMATIZAÇÃO ...................................................................................... 1 2 JUSTIFICATIVA ............................................................................................. 1 3 OBJETIVOS ................................................................................................... 2 4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA OU REVISÃO BIBLIOGRÁFICA .................. 2 5 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS ...................................................... 2 6 CRONOGRAMA............................................................................................. 2 BIBLIOGRAFIA ................................................................................................ 2 ANEXO 1 – FORMULÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

18

1

O PROJETO DE PESQUISA O projeto de pesquisa constitui-se num documento que apresenta, detalhadamente, o planejamento do caminho que será empreendido para a execução de uma investigação científica, e, com isso, na elaboração de um conhecimento científico novo. Para o Núcleo de Ciências Gerenciais e Administrativas da UNIRON sua apresentação gráfica é a mesma do Artigo Científico. COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA Na definição dos caminhos a serem percorridos pelo pesquisador o projeto deve oferecer respostas para as seguintes perguntas: 1. O que pesquisar dentro de minha área de formação? (escolha do tema, sua delimitação e problemática) 2. Por que pesquisar? (Justificativa) 3. Para que pesquisar? (Objetivos) 4. Qual a concepção norteadora da pesquisa (Fundamentação Teórica) 5. Como pesquisar? (Metodologia) 6. Quando pesquisar? (Cronograma) 1 DEFINIÇÃO DO TEMA O TEMA é o assunto de interesse do pesquisador. Trata-se da escolha de uma área do conhecimento a ser melhor investigada. Exemplos: - Sigilo bancário - Gestão de Recursos Humanos - Assédio moral DELIMITAÇÃO DO TEMA Ao se fazer a delimitação do tema do estudo, o pesquisador estabelece os limites do tema pois cada tema traz em si uma infinidade de possibilidades de estudo, daí que deve-se proceder os recortes ao tema. Ex: - A quebra do sigilo bancário. 2 PROBLEMATIZAÇÃO A problematização é uma auxiliar na delimitação da pesquisa, indicando a idéia central do trabalho e por isso uma etapa que se definida com sucesso pode assegurar um melhor desempenho do pesquisador frente aquilo que ele efetivamente pode e deve realizar.

Neste sentido, alguns questionamentos podem ajudar o pesquisador na formulação de sua problemática: A problemática, em geral, é expressa no projeto através de pergunta(s).
1. Seu problema é original e relevante? 2. Tenho hoje possibilidades reais para executar tal pesquisa? 3. Existem recursos (materiais, tempo, etc.) para a pesquisa? 4. Há tempo suficiente para investigar tal questão? Ex: - Quais as razões para a quebra do sigilo bancário de servidores públicos? 3 JUSTIFICATIVA A elaboração da justificativa envolve aspectos de ordem teórica, de ordem pessoal/profissional, de ordem institucional (universidade e empresa) e de ordem social (contribuição para a sociedade) e deve responder o porque da pesquisa: sua relevância, suas contribuições para a ciência e para a sociedade em geral. Para a justificativa é importante destacar: 1. A contextualização do tema na atualidade 2 Ineditismo 3 interesses pessoais e profissionais do autor 4 importância do tema 5 Pertinência do tema ao cenário das ciências gerenciais e administrativas

1

2

4 OBJETIVOS A elaboração dos objetivos explicita o que se pretende investigar. É a transcrição de onde se pretende chegar e para isto pode haver caminhos menores a percorrer que são os objetivos específicos. Objetivo(s) geral(is): determinação do resultado pretendido. Por exemplo: identificar, levantar, descobrir, caracterizar, descrever, traçar, analisar, explicar, etc. Objetivos específicos: etapas que levarão à realização dos objetivos gerais. Por exemplo: classificar, aplicar, distinguir, enumerar, exemplificar, selecionar, etc. 5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA OU REVISÃO DE LITERATURA Uma pesquisa científica não uma mera transcrição de dados pesquisados, mas uma reflexão sobre estes e esta reflexão deve ocorrer fundamentamente em pesquisadores mais experientes e reconhecidos como efetivos conhecedores daquele tema. Ao escolher determinado autor para seu trabalho também está se indicando as concepções e ideologias do autor sobre o tema mesmo em uma pesquisa teórica, empírica ou histórica. Para melhor êxito na pesquisa o pesquisador deve responder as seguintes questões: Quem já escreveu e o que já foi publicado sobre o assunto? Que aspectos já foram abordados? Quais as lacunas existentes na literatura? Pode ser uma revisão. 6 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Os procedimentos metodológicos devem responder: Como a pesquisa será empreendida? Com quê? Onde? 7 CRONOGRAMA Tempo necessário para a realização de cada uma das partes propostas na pesquisa. EX: Março Abril Maio Junho Elaboração do X X X Projeto de pesquisa Avaliação pelo X X Orientador Elaboração do X X questionário e teste Aplicação do X questionário e tabulação dos dados Elaboração das analises e conclusões Defesa X

   

  

X

Bibliografia Básica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15287: Informação e documentação — Projeto de pesquisa — Apresentação. Rio de Janeiro, 2005. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1995. ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de Estágio do Curso de Administração: guia para projetos, estágios e trabalhos de conclusão de curso. São Paulo: Atlas, 1996.

2

3

FORMULÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

1

Identificação do Projeto
Título Aluno(a) Orientador (a)

Avaliação
1 2 3 4 5 6 O texto está claro e bem escrito? Os objetivos estão bem estabelecidos? A justificativa baseia-se em bibliográfica atual e abrangente? Os procedimentos metodológicos propostos permitem que os objetivos sejam alcançados? O tema proposto se enquadra nos requisitos necessários para um trabalho de Conclusão de Curso para Administração? A apresentação gráfica do projeto enquadra-se dentro das normas da ABNT e do NCGA-UNIRON? Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não Não Não Não Não Não

Aceitação
Considerando a qualidade geral do plano de pesquisa, atribua notas variando de 1 a 10 para permitir classificação do projeto:. Nota 9-10 7-8 5-6 3-4 1-2 Qualidade Muito bom Bom Razoável Fraco Muito Fraco Condição de aceitação Aceito Aceito Aceito condicionado a correções antes do término do bimestre. Rejeitado Rejeitado

Comentários (Use folha adicional se necessário)

Identificação e assinatura do assessor
Nome Data Assinatura Instituição

1

Adaptado da UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) - http://www.eesc.usp.br/ppgshs/files/formularioavaliacao-projeto-assessor-2006.doc

3

4

4