You are on page 1of 4

JONATHAN SÉRGIO DE SIQUEIRA RODRIGUES DA SILVA – 1146653

INTRODUÇÃO A ROBÓTICA

Cornélio Procópio 2013

Robótica
Um robô é um dispositivo, ou grupo de dispositivos, eletromecânicos ou biomecânicos capazes de realizar trabalhos de maneira autônoma, pré-programada, ou através de controle humano. Os robôs são comumente utilizados na realização de tarefas em locais inóspitos como vulcões, tubulações, fundo do mar, superfície de outros planetas, ou na realização de tarefas repetitivas, sujas ou perigosas para os seres humanos. A origem do termo robô vem da palavra checa "robota" que significa trabalho forçado. Os ingleses mais tarde criaram a palavra "robot" que foi adaptada para o português como "robô". O termo surgiu em uma peça de teatro da autoria de Karel Capek, em 1922. Nesta peça, Rossum's Universal Robots, os empregados robóticos, homens máquina, de uma fábrica revoltam-se contra os seus donos, massacram-nos e assumiram o controle. Os robôs podem ser a espécie que evolui mais rapidamente no nosso planeta. Se você pesquisar um pouco descobrirá as maravilhas que os robôs estão fazendo. Eles já substituíram os humanos em muitas atividades, membros artificiais estão sendo ligados diretamente no sistema nervoso humano, robôs minúsculos já podem entrar em nossos corpos e detectar doenças. É notável a busca de pesquisadores em construir robôs semelhantes a humanos, mas robôs antropomorfos formam apenas um grupo dentro de um universo de formas em que os robôs podem se classificar. Gordon (MCCOMB, 2004) apresenta os Andróides e Humanóides como robôs modelados a partir da forma humana: Possuem cabeça, dorso, pernas, e braço. E separa o significado desses dois termos: Andróide é um robô desenvolvido especificamente para se parecer com um ser humano o quanto possível, possui olhos, cabelos, invólucro elástico, mãos articuladas, etc; Um humanóide deve possuir a arquitetura básica de um ser humano, bípede, cabeça em cima do corpo, braços nas laterais, mas nem sempre possuem todos esses itens e nem mesmo se parecem com humanos reais. Em 1941 Isaac Asimov, em uma obra de ficção científica, foi uma das primeiras pessoas a utilizar a palavra Robótica. Asimov também também definiu em sua obra Eu Robô as três leis da robótica, que segundo ele seriam leis que os robôs deveriam seguir para manter a segurança da humanidade. As leis são:1ª lei : Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inacção, permitir que um ser humano sofra algum mal. 2ª lei: Um robô deve obedecer às ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens contrariem a Primeira Lei. 3ª lei: Um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis.

Devido a várias diferenças em função de características e propriedades, existem diversas classes de robôs que se diferenciam em suas aplicações e formas de trabalhar. Tipos de Robôs: 1. Robôs Inteligentes: são manipulados por sistemas multifuncionais controlados por computador, são capazes de interagir com seu ambiente através de sensores e de tomar decisões em tempo real. Atualmente dedica-se grandes esforços no desenvolvimento desse tipo de robô. 2. Robôs com controle por computador: são semelhantes aos robôs inteligentes, porém não tem a capacidade de interagir com o ambiente. Se estes robôs forem equipados com sensores e software adequado, se transformam em robôs inteligentes. 3. Robôs de aprendizagem: se limitam a repetir um sequência de movimentos, realizados com a intervenção de um operador ou memorizadas. 4. Manipuladores: são sistemas mecânicos multifuncionais, cujo sensível sistema de controle permite governar o movimento de seus membros das seguintes formas: a) manual, quando o operador controle diretamente os movimentos; b) de sequência variável, quando é possível alterar algumas das características do ciclo de trabalho. Pode ser extremamente interessante realizarmos a classificação dos robôs do ponto de vista do controle de seus movimentos, admitindo as seguintes configurações: 1. Sem controle-servo: é o programa que controla o movimento dos diferentes componentes do robô, se realiza em um posicionamento "ponto-a-ponto" no espaço. 2. Com controle-servo: este tipo de controle permite duas formas de trabalho: a) controle dos movimentos dos membros do robô em função de seus eixos. Os movimentos podem ser realizados ponto-a-ponto ou com trajetória contínua. b) os movimentos se estabelecem da respectiva posição de seus eixos de coordenada e da orientação da mão ferramenta do robô. Esta classificação não pretende ser rígida, também existem sistemas que estão limitados a um controle misto computador-operário. Algumas referências bibliográficas classificam os robôs com controle por computador como de 1ª geração e os robôs inteligentes de 2ª geração. A robótica é uma ciência que conjuga conhecimentos de engenharia mecânica, incluindo a estática, a dinâmica e a descrição do movimento no espaço; de engenharia eletrônica, com o projeto de sensores e interfaces para os robôs; da teoria de controle, com o projeto de algoritmos para execução de movimentos; e ainda da informática, com a programação de todos os algoritmos desenvolvidos para a realização das mais variadas tarefas que se deseje (ROBÓTICA, 2005).O American Heritage Dictionary define a robótica como a ciência ou o estudo da tecnologia associado com o projeto, fabricação, teoria e aplicação dos robôs (ROBOTICS, 2000). A robótica também é uma manifestação artística e filosófica. Nota-se que os primeiros robôs surgiram no campo

da ficção e discussões acerca do convívio humano com as tecnologias são firmadas sobre o tema robótica. Artistas visuais utilizam cada vez mais de tecnologias da Robótica para produzirem obras interativas.

Vantagens Maior rapidez produtiva Menos tempo para refazer a linha de montagem para produtos novos Baixo custo de manutenção Produção ininterrupta Enorme eficiência

Desvantagens Menor movimentação financeira Rigorosa política de controle Vulnerabilidade a existência de vírus Necessidade de manutenção regular Impacto na sociedade