You are on page 1of 5

PARA UMA SÍNTESE DE CONHECIMENTOS

. . . a paisagem como estado de alma.exploração da polissemia. De sabor medieval e/ou popular: .Folhas Caídas (1853) (forma) 1.preferência pelo verso curto.aliteração. sextilha. .exploração original de metáforas e antíteses.estilo coloquial (marcas da oralidade. .abandono do verso branco arcádico e dos géneros clássicos. -sinestesia.estrofes e rimas mais próximas da simplicidade popular (a quadra e a redondilha).linguagem simples e directa. . 3. 2. . -teatralidade(cf. 115). . .sinais de pontuação mais ao serviço da expressividade do que da lógica. . estrofes de sete e oito versos). Outros aspectos: . .paralelismo.ritmo influenciado pela cesura do verso. falso diálogo). Temas clássicos: o tema da mudança. p. a antítese vida/morte.preferência pela redondilha em estrofes regulares (quadra.rima (particularmente a cruzada e a emparelhada). . Aspectos precursores do Simbolismo: .refrão.função apelativa da linguagem. . . .assonância.rima interna.

como se pode verificar no poema "Os Cinco Sentidos". Contradições que provêm ainda da divisão maniqueísta entre céu e terra. entre corpo e alma. logo distanciado. a cada momento de prazer sucede um momento de vazio pois é da natureza desse prazer ser momentâneo.PRINCIPAIS LINHAS QUE ATRAVESSAM A POESIA DE FOLHAS CAÍDAS Amor sensual Em vez de um sentimento passivo. antes geram o vazio. . atingido. A recorrência dos vocábulos "rosa" e "luz" reenvia certamente para a inspiradora desta colectânea de poemas: a viscondessa da Luz. "Não te amo. O sujeito amoroso confessa repetidamente a sua incapacidade de amar porque busca o prazer físico como se fosse absoluto. confissão sincera de alguém que muito amou os que amou apaixonadamente. contradições entre dois seres que nunca se completam. destinada a fazer o retraio do delírio passional. É superlativada nas suas características: é um anjo. mas um anjo caído. Ler os poemas "Este Inferno de Amar". contemplativo. Tudo isto numa linguagem estética de rara beleza. Contradições amorosas O amor cantado em Folhas Caídas está repleto de contradições: contradições entre um passado que foi "um doce sonhar" e um presente que é "um inferno de amar". Por isso. luz e trevas. Rosa Montufar. amor que atinge a máxima expressão na máxima erotização do corpo. Tudo isto converge para a criação de conflitos amorosos. Garrett canta o amor que se repercute nos sentidos. quero-te". Amor intenso e vivido O lirismo garrettiano é muito pessoal. A mulher é representada como um objecto de um desejo nunca atingido ou.

que são a grande contribuição de Garrett para a poesia moderna. O sujeito reproduz muitas vezes as suas réplicas. a pontuação. Estilo Garrett abandonou as convenções clássicas. Encontramos em muitos poemas os falsos diálogos. aproximando a linguagem literária da linguagem coloquial. Soube tirar impressionante partido das aliterações. uma suavidade. revelam as mínimas alterações do estado de espírito do sujeito poético.Parateatralidade Garrett é um homem de teatro e até quando escreve poesia não abandona esta faceta. uma cadência. sinestesias. os versos brancos dos árcades e usou uma grande liberdade métrica e rítmica. Veja-se o poema "Os Cinco Sentidos". uma harmonia. É o gosto pelo discurso dramático. dirigidos a um Tu ausente aos olhos do leitor mas provocando o sujeito amoroso. rimas internas. Todos estes recursos estéticos conferem ao discurso uma ductilidade. fazendo anunciar o Simbolismo. . É inovador. Os tipos de frase. uma musicalidade. Está do lado de lá dos bastidores e interpela.

Apontamos. as que viu viver. ora um amor em que o poeta ama e não é correspondido (como em "Não és tu").) tom coloquial linguagem oralizante monólogo dialogado grande variedade estrófica NA TEMÁTICA Canta o amor-paixão. com várias cambiantes: ora um amor em que o poeta foi amado e não amou (como em "Adeus!"). as que adivinhou. e tudo isto decorre das várias experiências amorosas de Garrett: as que viveu. apresentada em quadras. ora um amor em que o poeta amou e foi correspondido (como em "Cozo e dor"). . cruzada ou alternada. ora um amor que mata (como em "Víbora"). algumas NA FORMA abandono dos modelos arcádicos preferência pela redondilha de rima emparelhada. quer quanto à temática e seu modo de tratamento. rima interna. sextilhas e estrofes de 7 e 8 versos influência das formas da poesia popular (quadras. ora um amor que dá vida (como em "Este inferno de amar"). refrão.Novidades de Folhas Caídas Esta obra trouxe novidades à literatura portuguesa. a título de exemplo. etc. quer quanto à forma.