You are on page 1of 12

RESUMO

O acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA – North American Free Trade Agreement), negociado entre o México, Canadá e Estados Unidos da América, criou uma zona de livre comércio que abrange uma área de 21 milhões de Km2, uma população de 417,6 milhões de pessoas e um PIB total de US$ US$ 11.405,2 trilhões, o NAFTA apresenta aspectos peculiares que o distinguem dos outros projetos de integração, posto que, é o primeiro acordo de integração a envolver países desenvolvidos ( EUA e Canadá ) e um país subdesenvolvido ( México ). O fundamento norteador do NAFTA é a crença de que uma liberalização comercial e dos investimentos, entre os três países, resultará necessariamente em crescimento econômico e incentivo ao aumento do nível de emprego. Apesar dessa crença, existe também críticas por parte daqueles que veem o México como país explorado pelas outras duas potências. Alguns especialistas discordam que o acordo beneficia os três países de forma igual, já que o México, segundo relatórios, aumentou a renda per capita, porém o índice de pobreza também aumentou o que demonstra concentração maior de riqueza nas mãos de poucos e muitos na mesma situação anterior ao acordo entre os países.

PALAVRAS CHAVES

Nafta, livre comércio, economia, integração econômica.

1

..................................................... 4............................................................................. 3................................. Introdução ..... 4 Pretensões e fundamentos........................................ 7 Histórico dos países antes e após o NAFTA ................... 9 2 ....................................................... 3 Histórico.. 2......................................................................Sumário 1....................................................

a força que esse bloco tem no cenário mundial. capaz de se impor perante outros países. o histórico de cooperação entre os dois povos. Para muitos essa ligação seria apenas para beneficiar os países com economia estável em detrimento da economia mexicana. Canadá e México. com baixos índices de desenvolvimento humano e econômico. fazer frente a União Europeia e manter equilibrado o nível de concorrência econômica entre Europa e América do Norte. que seria mais explorada. as similaridades e distinções entre eles. É fato ainda que ambos. Durante o processo de criação do NAFTA. possuem há muitos anos uma economia forte. que se aproveitariam do fato de a legislação mexicana ser mais branda em muitas questões onde a legislação dos outros dois países ser mais exigentes. conseguiu ao fim de tudo o objetivo principal de sua criação. A parceria entre estados Unidos da América e Canadá existia há muitos anos devido à proximidade de suas fronteiras. como por exemplo. Apresentamos ainda os motivos de criação do bloco econômico conhecido como NAFTA.1. através do fornecimento de mão de obra barata e uso do território mexicano para instalações de indústrias americanas e canadenses. A instauração do NAFTA. bem como a história de parceria entre os três países. o que a criação do bloco mudou para seus integrantes e para mundo econômico. em questões ambientais. Introdução Na apresentação desse trabalha buscou-se apresentar o grupo econômico formado por Estados Unidos da América. Já o histórico mexicano é de uma economia instável. além de falarem o mesmo idioma. muito se discutiu a respeito dessas disparidades entre seus componentes. independente das consequências para os três países que formam o bloco. 3 .

onde os países integrantes de associações entre si eliminam as tarifas alfandegárias ao comércio. Alemanha ocidental. criando um espaço econômico europeu (EEE). criaram a associação europeia de livre comércio (AELC) buscando cada bloco estabelecer um mercado comum entre eles. conservando a liberdade de estabelecer diferentes taxas impositivas a comércio com países terceiros. Em 1948 EUA propôs a criação da Organização Europeia de Cooperação (OECE) entre os países membros do plano Marshal (nome do Secretário do Estado dos Estados Unidos na época. Criar novos empregos. que foi o principal plano dos Estados Unidos para a reconstrução dos países aliados da Europa nos anos seguintes à Segunda Guerra Mundial. Dinamarca. dentre outros. era criar uniões aduaneiras e zonas de livre comércio. Melhorar o balanço de pagamentos. os países europeus viram-se obrigados a reativar o mercado. Qualificar e especializar a mão de obra. Em 1992 esses dois blocos uniram-se. O propósito das zonas de livre comércio é integrar a economia. através de um mercado mais amplo. Portugal. Áustria. Obter economia de escala. França. ou seja. Suécia e Suíça. Luxemburgo. tendo como principais benefícios:        Estimular o comercio entre os países participantes. O objetivo de criação da OECE. Itália. George Marshall). Noruega.2. Holanda e Bélgica criaram a comunidade econômica europeia (CEE) e Reino Unido. Obter investimentos estrangeiros. Histórico Com o fim da II guerra mundial. Em 1958. uma zona de livre comércio. Trazer inovações tecnológicas. entre os membros e os EUA. 4 .

já trazia por parte dos EUA. Em junho de 1990 o então presidente norte-americano George Bush. as negociações aconteceram de 1985 a 1989. passou a contar com o Canadá. Como resultado dessa proximidade econômica. sentiu a necessidade de conservar sua soberania. além do interesse pela América Latina. Como referencial para o novo grupo utilizou o acordo de livre comércio que já existia entre Canadá e EUA. A partir de 1990 os EUA. os dois países concordaram em negociar um acordo de livre comércio. EUA e Canadá finalizaram a negociação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) que. Os EUA como grande potência.Com o advento da globalização mundial. apresentou uma agenda de intenções que teria como objetivo o aprofundamento das relações entre os EUA e a América Latina chamada "Iniciativa para as Américas". 5 . e manterem-se em condições iguais de competitividade com o mercado europeu. Esse acordo entre os dois países. principalmente por conta da proximidade geográfica e do histórico pacífico das duas nações. Em 12 de agosto de 1992. bem como. criando parcerias com outros países. ampliar suas vantagens comerciais no mercado latino-americano diante da consolidação do bloco europeu e do avanço econômico japonês. México. com a assinatura do “ Auto Pact”. Os vínculos comerciais entre os Estados Unidos da América e Canadá datam desde o fim do século XIX. o mundo econômico começou a sentir instabilidade financeira e muitas incertezas. que integrou o setor automobilístico entre os dois países e beneficiou as montadoras americanas. A intenção maior era reforçar a posição norte americana. sentido com mais intensidade depois de 1990. o desejo de incluir o México na associação. entrou em vigência no dia 1º de janeiro de 1994. deu início a conversações com o México para a formação de uma zona de livre comércio que. um ano depois. Esses vínculos intensificaram na década de 60.

Nessa mesma data. os EUA e Canadá suspenderam o acordo que havia entre eles já que o NAFTA passou a abranger a maior parte das provisões do citado acordo. 6 .

Canadá e México. ao final de 15 anos. 7 . mas não de pessoas. Fim das políticas protecionistas e de restrições de investimentos. de capitais. Acesso a mão de obra barata. Pretensões e fundamentos O NAFTA pretendia. Acesso as jazidas petrolíferas do Golfo do México. Encontrava-se ainda referência ao fato de que "quase 13% das mercadorias mexicanas que entram nos Estados Unidos o fazem através de um programa de preferência comercial conhecido como Sistema Generalizado de Preferências. resultará em crescimento econômico e incentivo ao aumento do nível de emprego. Consolidação de um mercado de produção. investimento e consumo para concorrer com outros mercados. O acordo previa a livre circulação de produtos. desde que fossem “originários" de um desses três países. na área de serviços. vantagem essa que seria eliminada com a entrada em vigor do NAFTA. que permite a entrada de certas mercadorias com redução de tarifas". entre os três países. O fundamento que norteia o NAFTA é a crença de que uma liberalização comercial e dos investimentos. Diminuição da migração mexicana para os EUA.3. criou-se uma expectativa de:   Ganho com a abertura do mercado mexicano. eliminar todas as tarifas incidentes sobre os produtos comercializados entre Estados Unidos. resultaria em oportunidades de negócios no setor de serviços financeiros e telecomunicações. Em material distribuído pelo governo americano.      Novas oportunidades para os fornecedores americanos de serviços de transporte terrestre. principalmente. na época de criação do grupo.

Aumentar as exportações dos produtos manufaturados mexicanos para o mercado americano. no sentido inverso.terem sido absolutamente livres. Gerar competitividade. para o fato de que mais de 80% das exportações mexicanas para o Canadá -. Esperavam que o NAFTA promoveria um tratamento mais equitativo nas relações comerciais entre os dois países. haveria a eliminação das restrições mexicanas. pois. as exportações canadenses terem sofrido a imposição de licenças de importação e altas tarifas aduaneiras. Ampliar seus negócios com o México na área de exportação de grãos. 8 . que resultaram em um regime comercial aberto. O México visualizou:     Sustentabilidade às reformas econômicas implantadas na década de 80.O Canadá esperava:    Manter as vantagens previstas no acordo de livre comércio assinado com os EUA. evitando qualquer surpresa relativa a eventuais medidas protecionistas. Bem como. Assegurar acesso facilitado ao mercado dos EUA.até a vigência do NAFTA -. Oportunidades de negócios resultantes da abertura do mercado mexicano. serviços financeiros e concorrências governamentais. enquanto que.

Para o Nafta. é simplesmente transferida de uma filial de uma firma norte-americana para outra. Já os EUA deram o primeiro passo para a criação de uma zona de livre comércio hemisférico.4. A forma de integração econômica do NAFTA é área de livre comércio. tudo isso preservando o meio ambiente. crescimento econômico através da expansão do comércio e das oportunidades de investimento da região. americanas e canadenses no mercado mundial . posto que.000.00.00. todos os resquícios de restrições e tarifas sobre os produtos comercializados entre os países foram eliminados. compreende acordos bilaterais assinados entre o Canadá e o México. em alguns setores. Histórico dos países antes e após o NAFTA Quando o NAFTA foi criado os países envolvidos apresentavam uma grande disparidade dos indicadores sócio econômicos enquanto o PNB do Canadá e EUA superam o valor de US$ 20. além de adquirir experiência com países menos desenvolvidos. 9 . entre os Estados Unidos e o México ou Canadá e EUA. retornando depois aos Estados Unidos como importações. enquanto que em outros. Segundo alguns autores metade dos produtos dos Estados Unidos exportados para o México jamais entra no mercado mexicano.000. além de fazer valer seus interesses estratégicos de longo prazo para a região. ampliando a competitividade das empresas mexicanas. os problemas sociais ficaram localizados em seu país de origem. é um acordo trilateral. foi o ano do livre comércio em seu sentido mais pleno. assim como. Com o NAFTA não existe a livre circulação de pessoas. nessa integração existe a unificação de uma série de acordos. no entanto. o NAFTA foi estabelecido com o compromisso dos três países incentivar o emprego. dificultando a criação de um "clima de cooperação". o PNB mexicano mal atingia a faixa de US$ 3. atravessando a fronteira para fazer uso de mão de obra mais barata e livrar-se de regulamentos ambientais e trabalhistas. Em 1º de janeiro de 2008.

Atualmente o Chile está se organizando para uma possível união a esse bloco econômico. Abrir as portas para novos investimentos estrangeiros. O PIB mexicano tem demonstrado crescimento constante desde a década de 70. No entanto o que existe de fato é um acordo bilateral entre os Estados Unidos e o Chile. aprofundar a internacionalização da economia chilena. serviços financeiros. transporte e telecomunicações em curto prazo. Para o Chile os benefícios seriam:     Maior nível de competitividade da economia chilena. sendo que o mesmo foi convidado a participar do bloco em 1994 de comum acordo entre os já participantes do Nafta. mesmo tendo passado por crises em alguns períodos. 10 .O acordo com o México proporcionou ainda aos EUA crescimento significativo nos setores automotivo. Gerar mais e melhores empregos para elevar o nível dos salários.

o novo bloco atenderia especialmente aos interesses econômicos norte americano. 11 .5. Sul e Central (com exceção de Cuba). que se sobressairia aos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos. o ALCA (Área de Livre Comércio das Américas). os Estados Unidos pretendem expandir suas áreas comerciais implantando um megabloco econômico que prevê a derrubada das barreiras comerciais entre as Américas do Norte. Considerações finais Com o crescimento do NAFTA superior a 150 % na última década. Se entrasse em funcionamento ele renderia um PIB de cerca de 20 trilhões de dólares e teria uma população de 850 milhões de habitantes. Contudo. Tal possibilidade é o principal temos dos demais países que fariam parte do novo bloco econômico.

http://www.gov.info/mos/view/Nafta/> acesso em 28/09/2013. http://g7geografia2b.htm> acesso em 12/10/2013.br/bloco-economico-nafta-paises-objetivos-ecaracteristicas/> acesso em 28/09/2013. 12 .blogspot.> acesso em 06/10/2013. http://www.com.com. http://www.com. http://www.moderna.br/2012/12/07/o-surgimento-do-nafta-como-blocoeconomico/> acesso em 28/09/2013. http://redes.org/files/Accession_of_Chile_to_NAFTA_Benefits_for_Chile.br/2012/03/o-nafta-hoje-carolina.camara.org/wiki/File:Nafta.htm> acesso em 06/10/2013.iatp. http://www.brasilescola. Referências bibliográficas http://blocos-economicos.6.html> acesso em 12/10/2013.estudopratico.wikimedia.grouplamerica.htm> acesso em 06/10/2013.com/geografia/nafta.jpg> acesso em 06/10/2013.com/nafta.htm http://commons.br/mercosul/blocos/NAFTA.