You are on page 1of 72

MÁQUINAS

HIDRÁULICAS E

ANÁLISE

DE SISTEMAS DE RECALQUE

Promovem as trocas entre as energias mecânicas e hidráulicas: Turbinas  recebem energia hidráulica, via de regra de quedas d’água e transforma em energia mecânica
Bombas  recebem energia mecânica de motores e transforma em energia hidráulica

DESCRIÇÃO

E CONDIÇÕES GERAIS DE

INSTALAÇÃO DE TURBINAS

São constituídas, basicamente de:

1. Distribuidor: orienta a água até o rotor e regula a vazão turbinada; 2. Rotor: peça dotada de um eixo sobre a qual estão dispostas pás. Nestas, a água provoca rotação, movimentando o eixo, gerando a potência do gerador

Os principais componentes são: • Barragem; • Tomada d’água; • Conduto forçado; • Casa de força; • Canal ou túnel de fuga

Os principais componentes são:

Descrição e condições gerais de instalação de bombas

Classificação Quanto ao processo de transformação de energia no interior •Bombas volumétricas •Turbobombas
Mais utilizadas  dotadas de uma par móvel (rotor), que se movimentam dentro da carcaça

Quanto à trajetória da água no rotor •radiais ou centrífugas  trajetória normal ao eixo •axiais  segundo o eixo •mistas

Quanto ao no de rotores sobre o mesmo eixo •Simples estágio •Múltiplos estágios

Qual o efeito de uma bomba na linha de energia?

Instalação elevatória típica

Válvula de retenção
Bomba

registro

Motor de acionamento

Válvula de pé com crivo

Redução excêntrica

Componentes •Válvula de pé: impedir o retorno do líquido  bomba não trabalhar a seco •Crivo: tem a finalidade de impedir a entrada de partículas sólidas; •Redução excêntrica: evitar o acúmulo de bolhas de ar na seção de entrada da bomba;

Componentes •Motor de acionamento: fornecer energia mecânica às bombas; •Bomba: adicionar energia ao escoamento da água

Componentes •Válvula de retenção: proteção contra o retorno da água e manutenção da coluna líquida na parada do motor; •Válvula ou registro: logo após à válvula de retenção, visando à manutenção desta e o controle da vazão  mais utilizado é o de gaveta

Quando o eixo da bomba está acima do nível da água do poço de sucção  sucção positiva. Caso contrário, sucção negativa ou afogada

Parâmetros hidráulicos de uma instalação de recalque

Altura manométrica  energia de saída da bomba menos a energia de entrada Aplicando Bernoulli entre 2 pontos que contém uma bomba  E1 + Hm = E2 Se os 2 pontos estiverem à patm (como no caso de 2 reservatórios) e se a diferença de carga cinética for desprezível ...

Hm=Z2-Z1+DH

Hm=Hg+DH Altura geométrica

Hm=Hs+Hr

Hg=hs+hr DH=DHs+DHr
Hs=hs+DHs Hr=hr+DHr

Hs  altura manométrica de sucção Hr  altura manométrica de recalque hs  altura geométrica de sucção
hs  altura geométrica de recalque

DHs  perda de carga na sucção DHr  perda de carga no recalque

Considere o modelo a seguir como um projeto de implantação de um sistema com as seguintes condições: > Vazão desejada: 35 m3/h

> Tubulação de sucção: 3" > Tubulação de recalque: 2 ½"

> Altura de recalque (H): 7,7m > Altura de sucção (h): 2m
> Comprimento da tubulação de sucção (a) = 6m > Comprimento da tubulação de recalque (A) = 30m

Potência e rendimento do conjunto elevatório

Potência hidráulica (W)  trabalho realizado sobre o líquido ao passar pela bomba em 1 segundo

PH = gQHm
g = 9810 N/m3

Potência hidráulica (cv) PH = gQHm/75 g = 1000 kgf/m3

Fonte de energia  potência para o motor, com rendimento hM  potência para a bomba menor que a da energia Bomba com rendimento hB  diminui a potência que ela recebe do motor

h = hM hB

Energia

Motor = hM Energia

Bomba = hB Motor

hB varia bastante, estando normalmente entre 30% e 90% As perdas na bomba se devem às asperezas da superfície interna, recirculação do líquido no seu interior, vazamentos em junções, energia dissipada no atrito entre suas partes, energia dissipada no atrito entre o fluido e a bomba

Potência do conjunto elevatório (cv)

γQHm γQHm P P 75η 75ηMηB
g = 1000 kgf/m3
Potência do conjunto elevatório (W)

γQHm P ηMηB

γQHm P η

g = 9810 N/m3

Na prática, adota-se ainda uma folga para os motores elétricos
50% para bombas até 2 HP 30% para bombas de 2 a 5 HP 20% para bombas de 5 a 10 HP 15% para bombas de 10 a 20 HP 10% para bombas acima de 20 HP

Dimensionamento econômico da tubulação

Determinação da tubulação de recalque  realizada segundo um critério econômico, considerando não somente a tubulação, mas todo o conjunto elevatório

Diâmetro mais conveniente  menor custo total das instalações  diâmetro econômico

Funcionamento contínuo (24 horas/dia)

Dr  K Q Fórmula de Bresse
K varia entre 0,6 e 1,6  normalmente adota-se K = 1,2  É comum adotar o diâmetro comercial mais próximo

Funcionamento descontínuo Dr

 0,586X

1/4

Q

X  No de horas de funcionamento por dia Quanto ao diâmetro de sucção, é comum adotar o diâmetro comercial imediatamente superior ao de recalque

3.5. TUBULAÇÕES, ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES
Tubulação de sucção:  Une a fonte de captação (rio, represa etc.) à entrada da bomba.

Tubulação de recalque:  Une a saída da bomba ao objetivo final do bombeamento (reservatório, aspersor, etc.).

3.5. TUBULAÇÕES, ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES
Órgãos acessórios da sucção:  Filtro ou crivo;  Válvula de pé;  Ampliação concêntrica;  Tubo de sucção;  Curva de raio longo;  Redução excêntrica;  Vacuômetro.

3.5.1. ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES DA SUCÇÃO
Crivo ou filtro: Tem por finalidade evitar a entrada de corpos estranhos na bomba (folhas, galhos etc.). Deve ter uma área útil de passagem 3 a 4 vezes maior que a área da tubulação de sucção. Necessita de limpezas periódicas.  Válvula de pé: É uma peça conectada na extremidade da tubulação de sucção em instalações de bombas não afogadas. Assegura passagem de água somente no sentido poçobomba. Com isso, mantém a tubulação de sucção sempre cheia de água. Impurezas podem mantêlas abertas. Devem ter 2 ½ vezes a seção do tubo.

VÁLVULA DE PÉ COM FILTRO

3.5.1. ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES DA SUCÇÃO
Redução concêntrica.  Tubo de sucção.  Curva de grande raio: o raio deve ser grande para diminuir as perdas de carga.  Redução excêntrica: a redução do diâmetro na entrada da bomba deve ser excêntrica para evitar acumulação de ar.  Vacuômetro: indica a pressão negativa (ou vácuo parcial) na entrada da bomba. Os valores são apresentados em Kg/cm2 ou em PSI.

REDUÇÃO EXCÊNTRICA E REDUÇÃO CONCÊNTRICA

3.5.2. ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES DO RECALQUE

Órgãos acessórios do recalque: •Manômetro; •Ampliação concêntrica; •Válvula de retenção; •Registro de gaveta; •Tubo de descarga ou saída; •Curva de raio longo; •Dispositivo para escorva.

3.5.2. ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES DO RECALQUE
Manômetro: indica a pressão na saída da bomba. Tem o significado da carga positiva conferida pela bomba à água, observada no ponto de medição.  Ampliação concêntrica: estabelece a ligação entre a saída da bomba e a tubulação de recalque.  Registro de gaveta: colocado na tubulação de recalque, logo após a válvula de retenção.

3.5.2. ÓRGÃOS E DISPOSITIVOS AUXILIARES DO RECALQUE
Válvula de retenção: destinada a manter o fluxo numa só direção, é instalada na linha de recalque para evitar que numa inesperada paralisação do bombeamento, a água retorne com grande impacto (golpe de aríete) e atue diretamente contra a bomba.  São peças robustas fabricadas em ferro fundido ou aço e de dimensões avantajadas.  Tubulação de recalque.  Curva de raio longo.

VÁLVULA DE RETENÇÃO

3.6. OUTRAS CONSIDERAÇÕES
Canalizações de casas de bomba: Em pvc ou ferro fundido com juntas roscáveis ou tipo flange. Para diâmetros maiores, usam-se tubos de aço, mais leves e resistentes à pressão. Em alguns casos usa-se mangueiras de borracha na sucção ou bombas submersas;  OBS.: O diâmetro da canalização é geralmente maior que os diâmetros de entrada e saída da bomba. São dimensionados para provocar pequenas perdas de carga e trabalhar com velocidades baixas.

Bombas em paralelo

Para o caso em que uma bomba somente não atende à elevatória
ou quando se deseja aumentar a capacidade do sistema por partes

Bombas em série

Mais interessante para vencer uma altura manométrica muito elevada

Margem de segurança

Escolha do conjunto motor-bomba

O domínio de aplicação das bombas é muito abrangente Freqüentemente, recorrem-se a catálogos de fabricantes Fixada uma determinada rotação  catálogos apresentam mosaicos de CC
Exemplo: bomba KSBMEGANORM, centrífuga, 1 estágio, eixo horizontal, rotação 1.750 rpm

Diâmetro nominal da boca do recalque (mm)
Família de diâmetro do rotor (mm)

32 – 125,1

Os fabricantes apresentam , para cada bomba da série, CC para diversos f do rotor Uma vez determinada a altura manométrica e a vazão  mosaico para pré-seleção pelo código da bomba Para a escolha definitiva  diâmetro, rendimento, potência, ... Utiliza-se o diagrama em colina relativo à bomba pré-escolhida

Diagrama em colina

Instalação, utilização e manutenção

a) a instalação em local seco, espaçoso, iluminado, arejado e de fácil acesso; b) as tubulações de sucção e recalque bem apoiadas, evitando transmissão de esforços para a bomba;
c) Ls  menor possível, evitando-se estrangulamentos e pontos altos Se for necessário curvas  raios longos  menores perdas, evitar locais com risco de inundações;

d) submergência (h) para evitar formação de vórtices  entrada de ar na tubulação
Porto(1999)  h > 3 Ds

h d) submergência (h) para evitar formação de vórtices  entrada de ar na tubulação Netto et al. (1998) h = V2/2g + 0,2 ou h > 3 Ds V < 0,9 m/s

e) na tubulação de recalque, deve haver um registro de manobra para as operações de partida e desligamento do sistema; e) entre o registro de manobra e a bomba, colocar uma válvula de retenção; Uma a cada 20 mH20 de Hm
g) a bomba deve estar escorvada (cheia d’água), antes de ser posta em funcionamento; h) o conjunto deve estar bem nivelado e alinhado e bem chumbado nas fundações para evitar ruídos e vibrações;

i) é conveniente colocar uma válvula de pé com crivo, sobretudo em bombas não afogadas; j) com o crivo, a área útil de passagem nele não deve ser inferior a 3 vezes As e a velocidade nele não pode exceder 0,6 m/s ;
k) se houver concordância de Ds com o diâmetro da flange de aspiração  utilizar redução excêntrica para evitar a formação de bolsas de ar na parte superior do tubo; l) não pode haver agitação do líquido com formação de bolhas e vórtices no reservatório de sucção;

m) em instalações com bombas em paralelo e 1 reservatório inferior  tubulações de sucção independentes; n) manter sempre uma unidade de reserva; o) conveniente que a partida e a parada do conj. motor-bomba sejam feitas com o registro da tubulação de recalque fechado; p) é importante um programa de manutenção eletromecânica