You are on page 1of 6

INTRODUÇÃO

Trata-se este trabalho de uma lista de exercícios sobre os textos HUNT, E.K. História do Pensamento Econômico: uma perspectiva crítica; WOOD, Ellen Meiksins. A Origem do Capitalismo; COUTINHO, Maurício Chalfin. Adam Smith e o Nascimento da economia Política Clássica; NAPOLEONI, Cláudio. Smith, Ricardo, Marx.

3

seja em qualquer tipo de sistema produtor. Sua permanência como capitalista depende de sua capacidade de gerir. individualista. Podemos definir como forças produtivas tudo o que está envolvido para a realização da tarefa desde a tecnologia. o produtor. não tendo interesse imediato em seu uso particular. Para isso. adquirindo produtos de seu interesse. aumentando sempre o excedente social. São eles que se apropriam do excedente social (lucro).  “Produção de mercadorias orientadas para o mercado”: O mercado consumidor orienta a produção de mercadorias.QUESTÕES 1) Defina modo de produção. através do dinheiro recebido. “Propriedade privada dos meios de produção”: Um pequeno grupo social. maximizador da maioria dos indivíduos dentro do sistema econômico: “É necessário para o funcionamento adequado do capitalismo”. por sua vez. Isso facilita o rígido controle dos trabalhadores para que produzam mercadorias que ultrapassem o valor de consumo. o autor afirma que o modo produtivo em si não acontece somente na esfera tecnológica. mas em seu valor de troca (moeda recebida). indique as quatro características que distinguem o modo de produção capitalista. 2) Ainda segundo o mesmo autor. A força laboral exercida por uma classe social através de seus esquemas é utilizada para “produzir todos os bens. os capitalistas. de acordo com Hunt. Discorra resumidamente sobre essas características. são os detentores do direito individual de produzir e. mas funciona em interdependência com as relações sociais envolvidas no processo produtivo. responsável pela fabricação direta dos produtos. estar no controle produtivo. “O modo de produção é. “Comportamento aquisitivo. inclusive o excedente” além de seu próprio salário. mas que não possui qualquer controle sobre os meios produtivos. de acordo com Hunt. pois são esses os que possuem os meios financeiros que viabilizam a produção. pois as pessoas precisam satisfazer suas necessidades imediatas (valor de uso). Desse grupo nasceu a classe trabalhadora. Este comportamento se 4    . acumulando capital no mesmo ritmo que seus concorrentes. definido pelas forças produtivas e pelas relações sociais de produção”. “Existência de uma classe trabalhadora”: A todos aqueles não possuidores de capital próprio. Segundo Hunt. mecânica. às máquinas e prédios utilizados à produção. por isso. De maneira simples. restou apenas vender sua força de trabalho a um capitalista em troca de salário. poderá satisfazer-se então.

privilégios jurídicos. as cidades. como vimos. por fim. Embora o capitalismo receba. bem como o seu crescente controle por capitalistas comerciantes. discuta a diferença do mercado capitalista em relação a outras formas de mercado pré-capitalistas. 33-34) “A tendência a presumir que o capitalismo foi um produto inevitável do feudalismo europeu. ou melhor. os produtores acessavam livremente sua produção. tanto na agricultura quanto na indústria.por que as transportava a longas distâncias. 2001 – pp. a tese do capitalismo agrário de Ellen Wood. segundo Wood. 3) Leia atentamente as citações a seguir: “A expansão do comércio. ainda que antagônico a ele enraíza-se. quaisquer fossem essas. os trechos acima expressam duas visões divergentes sobre o processo de transição do feudalismo para o capitalismo. rompidos seus laços com a estrutura econômica e social feudal. etc.” (WOOD. (por alguns historiadores). em primeiro lugar. 75-76) Discorra sobre. para Wood. teve enfraquecidos e. No capitalismo o trabalho excedente é apropriado por meios “legalmente econômicos” 4) Desenvolva. rurais ou urbanas. Em sua resposta. Cada uma dessas áreas.associação com as grandes cidades. mas novos motivadores incentivam o aumento da produção pelos trabalhadores de todas as épocas. o comerciante comprava a mercadoria mais barata. O crescimento dessas cidades. 1987– pp. Para Hunt o capitalismo nasceu do comércio à distância. a um valor “X” e a revendia mais cara a um “X+2”. levou ao estabelecimento de cidades industriais e comerciais para servir a este comércio.” (HUNT.) para fazê-lo. não visava lucros. O mercado pré-capitalista era voltado para o consumo de luxo que visava atender “as necessidades” dos senhores de terra. em que medida. mas a semente dentro dele que daria vida ao capitalismo. Nas sociedades précapitalistas.mantém ao longo da evolução do capitalismo. separamos capitalista de burguês e capitalismo de cidade. particularmente a agricultura. provocou importantes mudanças. pois usavam seu aparato (poder militar. na convicção de que as cidades autônomas que cresceram nos interstícios das “soberanias fracionadas” do feudalismo foram não apenas o inimigo natural que viria a destruir o sistema feudal. os produtores tinham acesso direto à produção. 5 . particularmente do comércio de longa distância. em linhas gerais. Nas sociedades pré-capitalistas. já exerciam práticas comerciais e de intercâmbio o que poderia ter dado origem a um “capitalismo natural”. Desligarmo-nos dessa pressuposição implica.

nem foi apenas contemplativo (como. Favoráveis ao livre comércio. e nos proprietários o direito aos rendimentos decorrentes. discutindo a importância de cada um e sua influência no pensamento nascente.reunindo de modo original em uma trama coerente. 6 . COUTINHO aponta três elementos constitutivos dessa ciência. Ao pretender ter decifrado a fisiologia da vida social.” (COUTINHO. portanto – e paradoxalmente – foi o teórico por excelência do capital. 61-62) Cite e discuta as três principais prescrições de política econômica dos fisiocratas. Liberalismo econômico: “o sistema é pautado pela defesa do liberalismo e pelo ataque a todas as determinações de política econômica nacional impeditivas da livre concorrências entre os capitais”. 92) Discorra sobre a afirmação acima enfocando o papel dos adiantamentos no pensamento de Quesnay. assim evitaria que a oferta fosse maior que a demanda. mas em manufaturas.os fios antes dispersos da cena material e cultural do capitalismo nascente”.” (COUTINHO. deste modo. o proprietário precisava gastar o seu dinheiro. Adiantamento são os investimentos feitos não em dinheiro.5) Ao discorrer sobre o nascimento da economia política. ou seja. Consideram o sistema econômico como um organismo regido por leis chamadas naturais. A Riqueza das Nações de Adam Smith: “trata-se de uma síntese da temáica típica da reflexão econômica dos séculos XVll e XVlll. 1993 – pp. nem moderadamente prescritivo. 6) “O liberalismo fisiocrático. aliás. nenhum outro). Quesnay sentiu-se autorizado a lutar pela aceleração da „máquina econômica‟. em consonância com o sentido de funcionamento do sistema. 1993 – pp. Cite esses elementos. Para evitar a superprodução. a propor medidas de transformação das regras econômicas. 7) Discuta a importância dos gastos das classes proprietárias no sistema fisiocrático. não podendo desenvolver uma teoria adequada do capital porque visualizou na terra a capacidade produtiva. 8) “Quesnay.

mas estabelecido no mercado pelas forças da oferta e da procura. O preço de mercado era o verdadeiro preço da mercadoria e era determinado pelas forças da oferta e da procura. Smith postulou quatro estádios de desenvolvimento económico: caça (o homem caçava para sua sobrevivência). por exemplo. fim da fase nômade. 1993 – pp. que toda a riqueza do mundo foi originalmente trocada. O preço natural era o preço ao qual a receita da venda fosse apenas suficiente para dar lucro. 115). agricultura(início do neolítico. pois seu valor enquanto metal poderá variar. mas por trabalho. Defender a livre concorrência econômica. o que lhe atribui riqueza. 10) “Não foi por ouro ou prata. era o preço de equilíbrio determinado pelos custos de produção. 12) Discorra sobre o papel do liberalismo na obra de Smith e sua extrapolação para o contexto do comércio internacional. mas o esforço e o sacrifício do trabalhador serão sempre o mesmo em qualquer circunstância. 1976 apud COUTINHO. para aqueles que a possuem e que desejam trocá-la por novos produtos. A cada um deles corresponderia um estado de organização social. pastorícia. e que as trocas voluntárias entre países podem beneficiar todos aqueles envolvidos na operação. e seu valor.9) Cite e discuta as etapas de desenvolvimento da sociedade identificadas por Adam Smith. é precisamente igual à quantidade de trabalho que lhe pode possibilitar comprar ou comandar” (SMITH. 7 . Discuta a citação acima. a redução dos custos de produção e a queda dos preços das mercadorias. 11) Discuta os conceitos de preço natural e preço de mercado na obra de Smith. podemos dizer com relação aos metais preciosos. domesticação de plantas e animais) e comércio(produção e venda de artigos). que esses ficam em segundo plano no “universo das riquezas”. (sem intervenção estatal) garantindo. Esta ideia revela um determinismo económico. O trabalho e o esforço para obter um objeto. assim. é o que faz o valor dessa dita coisa. a acumulação de capital como fonte para o desenvolvimento econômico. em sua resposta faça relações com a teoria do valor trabalho smithiana assim como sua noção de riqueza em oposição ao metalismo. permitindo que as trocas comerciais internacionais sejam vantajosas (teoria do comércio exterior). Então.

pois certamente faltaria alimento para essa parte da população devido à intensa concorrência interna os preços subiriam. dizimando-a. teria maior taxa de lucro perante a 2 que seria sua próxima terra marginal. dizia Malthus. pois dessa forma haveria um maior controle sobre a população mais carente. 15) Explique a teoria ricardiana da renda diferencial da terra. que com a proibição da compra de cereais estrangeiros.13) Para Malthus o salário do trabalhador deve ser igual ao necessário para sua subsistência. Para Malthus a lei dos cereais deveria permanecer. o cultivo de terras menos férteis ou menos produtivas o que acarretaria na elevação dos preços dos preços dos arrendamentos. enfoque a questão da determinação da taxa de lucro. necessariamente. 14) A Lei de Cereais aprovada em 1816 pelo parlamento inglês e revogada em 1846. seria necessário na Inglaterra. ele. Acreditava. A procura efetiva não pode originar-se normalmente nos gastos daqueles que produzem. menor a taxa de lucro paga pelo arrendatário. Isso acontecia de maneira sucessiva: se a terra 1 fosse a mais fértil. pois a produção não cria. Por isso. Contraponha os argumentos malthusianos a favor da Lei com argumentos ricardianos contrários a esta. Em sua resposta. Desenvolva o argumento teórico que o autor utiliza para suportar essa afirmação. Quanto mais periférica a terra. uma procura efetiva igual à oferta. Por trás dessa lei está o conflito de interesses entre a classe dos capitalistas e dos proprietários de terra. para que seu emprego seja garantido. deve haver qualquer coisa prévia e independente da procura desses trabalhadores. 8 . Já Ricardo era contra a lei. tinha por objetivo restringir ou proibir a importação de cereais na Inglaterra. O proprietário tinha mais lucro com as terras mais férteis. diminuindo o lucro dos capitalistas. que permitiam uma taxa de lucro mais alta. É necessário ter uma demanda efetiva prévia à produção para que haja investimento.