História da Lexicografia Pré-lexicografia A antiguidade não produziu obras lexicográficas no sentido que hoje da os ao ter o!

Poré " a arte de colecionar pala#ras parece ser algo inerente $ espécie hu ana" re ontando desde os pri órdios da escrita! % pri eiro registro deste tipo de cole&ão que se te conheci ento são listas bil'ngues acadianas datadas de dois il(nios anteriores $ era cristã! )stas listas pretendia traduzir ter os su érios" u a l'ngua de prest'gio ais antigo" ter os se *nticos ligados $ área ercantil! Posterior ente" de#e-se destacar os glossários da escola grega de Alexandria e o Appendix Probi latino! )stas obras da antiguidade clássica %cidental #isa#a a co preensão de ter os se *nticos encontrados e textos ais antigos e a corre&ão de des#ios lingu'sticos! +o co e&o da ,dade -édia te os as eti ologias de .anto ,sidoro" de grande i port*ncia e seu per'odo" u a precursora das futuras enciclopédias" que e seus #inte #olu es pretendia condensar todo o saber clássico que a cristandade julga#a /til e assuntos #ários que #ão desde a teologia aos instru entos do ésticos! Ainda no per'odo edie#al" por causa o afasta ento progressi#o das no#as l'nguas ro *nicas que ia surgindo do lati " l'ngua da cultura" tornou-se necessário o apareci ento das glossas" dicionários bil'ngues que #isa#a a interco preensão entre estas l'nguas! 0sadas principal ente na inst*ncia escolar" tinha co o base principal ente o corpus lexical do texto b'blico e era organizadas por área te ática e categorias gra áticas!

A Lexicografia propria ente dita 1ostu a-se creditar o t'tulo de pri eiro dicionário na acep&ão oderna do ter o $ obra do espanhol Ant2nio de +ebrija 345678" co o seu dicionário bil'ngue castelhano-lati " que ser#iu de inspira&ão para outros se elhantes da época! 9entro do contexto lusitano" a pri eira obra lexicográfica é o 9ictionariu ex Lusitanico in Latinu .er one " de :eróni o 1ardoso 34;<78= 1o doze il entradas" para alé dos equi#alentes latinos" o dicionário de 1ardoso preocupa#a-se e elucidar o conte/do léxico das pala#ras ediante a apresenta&ão de pares sinon' icos" a explicita&ão dos casos e que ocorre polisse ia e altera&ão de sentido por causa do contexto! % século >?, ta bé assiste ao surgi ento dos cha ados tesouros" dicionários onol'ngues= o pri eiro deles foi o @hesaurus latinae linguae" de Aobert )stienne 34;B78 e o @hesaurus graecae linguae" de Aobert )stienne 34;C78" a bos #oltados para as l'nguas clássicas! %s tesouros se espalha pelo século >?,," sendo o principal deles o @esoro de la Lengua 1astellana" de autoria de .ebastian 1o#arrubias 34<448" que alé de explicar pala#ras e expressDes" era u a obra enciclopédica" fornecendo infor a&Des co plexas sobre a cultura da época! 9este per'odo te os a pri eira obra portuguesa e que aparece o no e EdicionárioF propria ente" que até então não era usado para este tipo de obra etalexicográficaG trata-se do Aaizes da Lingua Latina -ostradas e Hu @ratado e 9iccionario" de A ado Aeboredo 34<748" que alé de trazer o sin2ni o portugu(s correspondente dos ter os latinos" oferecia ta bé o equi#alente e

castelhano! Há ta bé i portante ati#idade dicionar'stica produzida pelos jesu'tas e trabalhos issionários ao redor do undo! seus :á no século >?.-aria @ereza 1a argo Hider an .ão Paulo 7M3supl!8=l-7<" 46M5! 9icionários Portugueses J Hre#e História J @er o ?erdeiro J 0ni#ersidade de A#eiro! .Alfa" ." 4K se estre de 7LLC J páginas M6-6M! A 1i(ncia da Lexicografia ... te os a obra do Pe! Aaphael Hluteau ?ocabulario Portuguez e Latino= publicado e dez #olu es co todo o cuidado tipográfico" a grandiosa obra de Hluteau" que au entou e cinco #ezes o corpus lexical dicionarizado do idio a portugu(s" u a i portante reflexão teórica a respeito da concep&ão lingu'stica e lexicográfica de seu te po! Iontes bibliográficas= 0 a bre#e história do fazer lexicográfico" ) ilia -aria Peixoto Iarias J Ae#ista @ra a" ?olu e B n/ ero .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful