You are on page 1of 13

CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHAGUERA DE SANTO ANDRÉ Pedagogia Psicologia da Educação

Antonio Carlos Dias Evangelista – RA: 4300066867 Vera Lúcia Maria de Santana - RA: 4300066868 Márcia de Fatima de Souza Carteano – RA: 4351837361

ATPS - Psicologia da Educação Daniela Viliegas Barreto

Santo André 2012

Psicologia da Educação Atividade Prática Supervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina “Psicologia da Educação”.RA: 4300066868 Márcia de Fatima de Souza Carteano – RA: 4351837361 ATPS .CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHAGUERA DE SANTO ANDRÉ Pedagogia Psicologia da Educação Antonio Carlos Dias Evangelista – RA: 4300066867 Vera Lucia Maria de Santana . sob a orientação do professor tutor a distância Daniela Viliegas Barreto Santo André 2012 .

mas que se manifesta em sonhos.a transforma no primeiro objeto amoroso do ser humano. "A pedagogia sempre ignorou a sexualidade. observa De Lajonquière. A complexidade do processo leva à inibição ou à repressão de instintos. . concluiu que os conflitos da mente tinham origem na sexualidade. porém. quando a linguagem é o instrumento. Temos de ter em mente que. O conceito já era estudado por Jean Charcot (1825-1893). Em ambos os casos. com o tempo ele passou a ver as coisas de outro modo. o resultado profissional nunca é exatamente o pretendido". também relacionado ao vínculo inicial com a mãe. Os critérios de cada um para lidar com elas obedecem às necessidades de autoconservação. A Educação não é exceção. Na menina ocorreria um processo similar. Como o próprio Freud observou. dos educadores e dos valores civilizacionais.região psíquica à qual a pessoa não tem acesso voluntário. uma das três partes do aparelho psíquico formador da personalidade. Um dos motivos da ampla influência da psicanálise é que seu autor a desenvolveu em duas vertentes: no estudo do psiquismo (o conjunto de processos mentais conscientes e inconscientes) e no do método terapêutico. política e psicanálise são atividades "impossíveis". Portanto. A descoberta de conexões libidinais e mecanismos de percepção que emergem durante os primeiros anos de vida levou Freud a elaborar a teoria do complexo de Édipo . O cientista chegou a apostar que a escola desempenharia um papel revolucionário caso abolisse ou atenuasse a função sexualmente repressora que sempre exercera. que se manifesta queira a escola ou não". como sugere o uso deturpado da palavra "complexo". atenuado. "Muita gente utiliza diversas teorias na Educação como quem se vale de uma caixa de ferramentas". Sigmund Freud. Pelo menos em duas ocasiões. diz Leandro de Lajonquière. atos falhos e sintomas de neuroses e psicoses.1. As maiores contribuições de Freud nessa área estão no conhecimento do desenvolvimento sexual da criança e no papel da linguagem. Freud escreveu que Educação.sobretudo pela amamentação . Mas advertiu que o sofrimento que a Educação infligia aos alunos ao lidar com pulsões e afetos sexuais poderia ser. que conduz à produção cultural por uma atividade psíquica de reelaboração da pulsão do prazer. mas um processo universal ao qual todos estamos sujeitos. a superação dessa fase resultaria. Já o superego se forma juntando aspectos de censura e ideais construídos por inf luência dos pais.que não é doença. mas aos poucos foram se deslocando para a psicologia infantil. o inconsciente .etapa fundamental da formação do superego. com quem Freud trabalhou. inclusive na Educação Da antropologia à teoria literária. Por isso. Freud detectou uma ampla gama de impulsos operando dentro e fora da libido (energia sexual) do indivíduo desde o nascimento. O jovem austríaco. poucas áreas do pensamento humano escaparam à influência do médico austríaco Sigmund Freud (1856-1939). "Mas isso não quer dizer que não há como exercê-las. O contato corporal com a mãe . Porém. entre outras coisas. Repressão sexual As pesquisas que Freud fez sobre linguagem se relacionam a um dos objetos de estudo da psicanálise. explica De Lajonquière. Simplificadamente. da filosofia à ciência política. juntamente com o ego e o id. pois as três lidam com a palavra. O id é a parte primal da mente. de prevenção do sofrimento e de maximização do prazer. tentar fazer uso prático da psicanálise na escola é perda de tempo. ao mesmo tempo que abre caminho para um profundo conhecimento do ser humano. E o ego representa a razão. essa ciência tem noção dos limites e das dificuldades de sua aplicação como cura ou solução. Sublimação e arte Essas três instâncias administram a rede de pulsões de satisfações sexuais e de morte. a busca de controle e equilíbrio e a tentativa de defesa contra pulsões agressivas e auto-agressivas. Um dos resultados desse processo é a sublimação. de certa forma. que coexistem em todos os seres humanos. suas pesquisas começaram pela observação da histeria em mulheres. ele refere-se ao desejo sexual dos meninos pela mãe e à rivalidade com o pai na disputa pelo amor materno. no redirecionamento da libido e na internalização da autoridade paterna . o explorador da mente Os estudos do pai da psicanálise provocaram impacto em várias áreas. psicanalista e professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. que contém forças instintivas inacessíveis à consciência.

como a morte do pai. Num estado próximo da auto-hipnose. na Áustria. se mudaria para Viena. esse mecanismo é inconsciente e não pode ser conduzido por uma programação feita pela escola". e só isso reduziu a incidência e a violência dos surtos. Casou-se com Martha Bernays. para ele. Os caminhos de Freud A cura pela palavra e pela livre associação Sigmund Freud trabalhou com a intuição dos processos inconscientes nos estudos clínicos feitos em Paris com o neurologista Jean Charcot. Mas. Seu interesse pela pesquisa o levou a estudar neuropatologia em Paris e a se associar ao médico Joseph Breuer (1842-1925).abril. explica De Lajonquière. Freud começou então a afirmar a existência da sexualidade infantil e a necessidade de conhecê-la. E quando criamos os filhos queremos simplesmente ser deixados em paz.br/formacao/formacao-inicial/sigmund-freud-exploradormente-450824. Acuado pelos nazistas. nasceu em 1856 em Freiberg. com quem teve seis filhos. os silêncios e as dificuldades de pronúncia indicavam conf lito entre o consciente e o inconsciente reprimido.shtml?page=0 Fazer considerações e reflexões pessoais: Relatório parcial: . que cuidou da paciente conhecida como Anna O. A obra de Freud adquiriu amplitude de temas em Totem e Tabu (1913) e O Mal-Estar na Civilização (1930). três anos depois. ao qual se seguiram Psicopatologia da Vida Cotidiana (1904) e Três Ensaios sobre a Teoria da Sexualidade (1905). queremos uma 'criançamodelo' sem nos perguntarmos se isso é bom ou ruim para ela". ele mudou-se com a família em 1938 para Londres. a escola poderia direcioná-la para o lado bom: a sublimação que leva à produção artística. Biografia Experiências próprias pontuaram sua obra Sigismund Schlomo Freud. onde Freud se formou em medicina. numa família judia de classe média que.com. como todo processo psíquico. ela falava sobre as primeiras vezes que experimentou os sintomas de histeria. que usava a hipnose para tratar histeria. Experiências clínicas e pessoais. Nos casos que acompanhou.Essas constatações fizeram Freud concluir que não haveria civilização sem repressão. onde morreu no ano seguinte. ele teve contato com Joseph Breuer. Acervo digital : http://revistaescola. Em Viena. foram elaboradas por Freud como teoria psicanalítica e apresentadas pela primeira vez de modo sistemático no livro A Interpretação dos Sonhos (1900). A psicanálise surgiu da crença de que trazer à tona esse teor e tratar dele pela fala seria um meio de desatar o nó psíquico. que passou a assinar Sigmund Freud. Há pelo menos uma observação feita por Freud aos pais que vale para os educadores: "Nós nos preocupamos demais com os sintomas e muito pouco com o lugar do qual provêm. "Porém. Fonte da Pesquisa : Revista Escola. Freud percebeu que a relutância em associar idéias. geralmente material de natureza sexual.

.

Foi também nesse período que acompanhou a infância dos três filhos. mas. visto que é sempre uma relação entre objeto e sujeito” “Se o indivíduo é passivo intelectualmente. quando a capacidade plena de raciocínio é atingida. particularmente a criança. Antes do fim da década de 1930. desde o nascimento até o início da adolescência. um método Piaget. que é fundamental na escola mas não pode ser ensinado. movimento e velocidade. ao lado de seu mestre. Antes de mais nada. Não existe.Jean Piaget O cientista suíço revolucionou o modo de encarar a educação de crianças ao mostrar que elas não pensam como os adultos Piaget acreditou e comprovou que o conhecimento vem das descobertas que a criança faz Frases de Jean Piaget: “O conhecimento não pode ser uma cópia. em 1896. uma das grandes fontes do trabalho de observação do que chamou de "ajustamento progressivo do saber". recebeu títulos honorários de algumas das principais universidades européias e norte-americanas. “A grande contribuição de Piaget foi estudar o raciocínio lógico-matemático. Em 1924. sobre um pardal albino. Até o fim da vida. Édouard Claparède (1873-1940). não conseguirá ser livre moralmente” Jean Piaget nasceu em Neuchâtel. Segundo ele. como ele próprio gostava de frisar. causalidade física. Aos 10 anos publicou seu primeiro artigo científico. publicou o primeiro de mais de 50 livros. espaço. já havia ocupado cargos importantes nas principais universidades suíças. . Piaget criou um campo de investigação que denominou epistemologia genética – isto é. além da diretoria do Instituto Jean-Jacques Rousseau. diz Lino de Macedo. o pensamento infantil passa por quatro estágios. entretanto. na Suíça. As descobertas de Piaget tiveram grande impacto na pedagogia. Piaget foi biólogo e dedicou a vida a submeter à observação científica rigorosa o processo de aquisição de conhecimento pelo ser humano. formou-se em biologia na Universidade de Neuchâtel e. uma teoria do conhecimento centrada no desenvolvimento natural da criança. Jean Piaget foi o nome mais influente no campo da educação durante a segunda metade do século 20. mudou-se para Zurique. dependendo de uma estrutura de conhecimento da criança”. professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Ele nunca atuou como pedagogo. de certa forma. Desde cedo interessado em filosofia. aos 23 anos. Morreu em 1980 em Genebra. a ponto de quase se tornar sinônimo de pedagogia. religião e ciência. onde começou a trabalhar com o estudo do raciocínio da criança sob a ótica da psicologia experimental. Do estudo das concepções infantis de tempo. Suíça. A Linguagem e o Pensamento na Criança.

Educar. portanto. ficou claro que as crianças não raciocinam como os adultos e apenas gradualmente se inserem nas regras. por exemplo. Vem de Piaget a idéia de que o aprendizado é construído pelo aluno e é sua teoria que inaugura a corrente construtivista. Por outro. Por um lado. com imitação das atividades vistas em casa e dos personagens das histórias. mas que ele submeteu à comprovação na prática. Assim. Conhecer sua obra. Assimilação e acomodação Com Piaget. “O professor não deve pensar no que a criança é. Algumas escolas planejam as suas atividades de acordo com os estágios do desenvolvimento cognitivo. Isso porque. no caso de Piaget em particular. A escola fará bem em dar vazão a isso promovendo uma ampliação do repertório de referências. mesmo tendo essas condições. . com penas e asas. pode ajudar o professor a tornar seu trabalho mais eficiente. Já a acomodação se refere a modificações dos sistemas de assimilação por influência do mundo externo. é “provocar a atividade” – isto é.demonstraram que a transmissão de conhecimentos é uma possibilidade limitada. não se pode fazer uma criança aprender o que ela ainda não tem condições de absorver. o conhecimento se dá por descobertas que a própria criança faz – um mecanismo que outros pensadores antes dele já haviam intuído. Começam a brincar de ser outra pessoa. Essa inserção se dá mediante dois mecanismos: assimilação e acomodação. mas no que ela pode se tornar”. valores e símbolos da maturidade psicológica. estimular a procura do conhecimento. Por exemplo: a criança que tem a idéia mental de uma ave como animal voador. O primeiro consiste em incorporar objetos do mundo exterior a esquemas mentais reexistentes. Nas classes de Educação Infantil com crianças entre 2 e 3 anos. não vai se interessar a não ser por conteúdos que lhe façam falta em termos cognitivos. para Piaget. não é difícil perceber que elas estão em plena descoberta da representação. depois de aprender que um avestruz não voa. Ajudando o desenvolvimento do aluno A obra de Piaget leva à conclusão de que o trabalho de educar crianças não se refere tanto à transmissão de conteúdos quanto a favorecer a atividade mental do aluno. Mas é importante lembrar que os modelos teóricos são sempre parciais e que. não existem receitas para a sala de aula. a criança vai adaptar seu conceito “geral” de ave para incluir as que não voam. ao observar um avestruz vai tentar assimilá-lo a um esquema que não corresponde totalmente ao conhecido. diz Lino de Macedo. para o cientista suíço.

A diferença é que. Ed. segundo Vygotsky. como para Piaget. Os que afirmam isso em geral contrapõem a obra piagetiana à do pensador bielo-russo Lev Vygotsky (1896-1934). Jean Piaget. Vozes Epistemologia Genética. que Piaget tendia a considerar apenas uma “interferência” na construção do conhecimento. “É preciso lembrar que Piaget queria abordar o conhecimento do ponto de vista de qualquer criança”. de Jean Piaget. Para ele. diz Lino de Macedo em defesa do cientista suíço. o aprendizado se dá por interação entre estruturas internas e contextos externos. que peso o meio social tem nos processos propriamente cognitivos das crianças? Como você pode influir nisso? Livros que ele escreveu: Biologia e Conhecimento.Para pensar Os críticos de Piaget costumam dizer que ele deu importância excessiva aos processos individuais e internos de aquisição do aprendizado.com. 423 págs. Martins Fontes http://educarparacrescer. 124 págs. Ed. esse aprendizado depende fundamentalmente da influência ativa do meio social. Pela sua experiência em sala de aula...br/aprendizagem/jean-piaget-307384.abril.shtml .

psicólogo e filósofo francês chamado Henri Wallon. está escrito que nenhum aluno deve ser reprovado numa avaliação escolar. têm papel preponderante no desenvolvimento da pessoa. essa idéia foi uma verdadeira revolução no ensino. que diz que o desenvolvimento intelectual envolve muito mais do que um simples cérebro. que serviria de plataforma de novas idéias no mundo da educação – e que rapidamente se transformou numa espécie de bíblia para pesquisadores e professores. por exemplo. propôs mudanças estruturais no sistema educacional francês. porém. conhecido como Langevin-Wallon – conjunto de propostas equivalente à nossa Lei de Diretrizes e Bases. Nele. participou das forças de resistência contra Adolf Hitler e foi perseguido pela Gestapo (a polícia política nazista) durante a Segunda Guerra (1939-1945). É por meio delas que o aluno exterioriza seus desejos e suas vontades. ajudando a cuidar de pessoas com distúrbios psiquiátricos. Quatro anos mais tarde. Ou seja. mas em virtude de uma necessidade interna” Henri Paul Hyacinthe Wallon nasceu em Paris. França. Sua teoria pedagógica. afetiva e social) às crianças é comum hoje em dia. excluir. “a própria negação do ensino”. Em 1948. negar. Afetividade . para Wallon. em 1879. psicólogo e filósofo francês mostrou que as crianças têm também corpo e emoções (e não apenas cabeça) na sala de aula 01/07/11 19:20 Texto Fernando Tadeu Santos Foto: Wikimedia Wallon levou não só o corpo da criança mas também suas emoções para dentro da sala de aula Frases de Henri Wallon: “A criança responde às impressões que as coisas lhe causam com gestos dirigidos a elas” “O indivíduo é social não como resultado de circunstâncias externas. No início do século passado. Falar que a escola deve proporcionar formação integral (intelectual. Em 1925. lançou a revista Enfance. o movimento. também em Paris. Graduou-se em medicina e psicologia. Atuou como médico na Primeira Guerra Mundial (1914-1918). As emoções. criou um laboratório de psicologia biológica da criança. Em 1947. o médico. tornou-se professor da Universidade Sorbonne e vice-presidente do Grupo Francês de Educação Nova – instituição que ajudou a revolucionar o sistema de ensino daquele país e da qual foi presidente de 1946 até morrer. Uma revolução comandada por um médico. Em geral são manifestações que expressam um universo importante e perceptível.Henri Wallon Militante apaixonado. Militante de esquerda. dedicou-se a conhecer a infância e os caminhos da inteligência nas crianças. Fundamentou suas idéias em quatro elementos básicos que se comunicam o tempo todo: a afetividade. Fez também filosofia. mas pouco estimulado pelos modelos tradicionais de ensino. Militante apaixonado (tanto na política como na educação). Coordenou o projeto Reforma do Ensino. dizia que reprovar é sinônimo de expulsar. abalou as convicções numa época em que memória e erudição eram o máximo em termos de construção do conhecimento. Ao longo de toda a vida. a inteligência e a formação do eu como pessoa. Wallon foi o primeiro a levar não só o corpo da criança mas também suas emoções para dentro da sala de aula. em 1962.

a escola infelizmente insiste em imobilizar a criança numa carteira. então. Isso justifica o espírito crítico da teoria walloniana aos modelos convencionais de educação. Os temas e as disciplinas não se restringem a trabalhar o conteúdo. tem momentos de tensão e distensão que ajudam o ser humano a se conhecer”. Daí se estabelece um ciclo constante de boas e novas descobertas. O eu e o outro A construção do eu na teoria de Wallon depende essencialmente do outro. movimento e espaço físico se encontram num mesmo plano. emenda Heloysa Dantas. deitada ou fazendo coreografias da história contada pelo professor. a proposta walloniana põe o desenvolvimento intelectual dentro de uma cultura mais humanizada. emoções. Movimento Segundo a teoria de Wallon. o ódio e o sofrimento são elementos estimuladores da construção do eu”. a criança pode ficar sentada. “Manipula ção (agredir ou se jogar no chão para alcançar o objetivo). estudiosa da obra de Wallon há 20 anos. em que a negação do outro funciona como uma espécie de instrumento de descoberta de si própria. Por que. da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). cheio de símbolos. em seu sistema neurovegetativo) revelam traços importantes de caráter e personalidade. também da USP. Ela diz que a afetividade é um dos principais elementos do desenvolvimento humano. Estudos realizados por Wallon com crianças entre 6 e 9 anos mostram que o desenvolvimento da inteligência depende essencialmente de como cada uma faz as diferenciações com a realidade exterior. a tristeza e os sentimentos mais profundos ganham função relevante na relação da criança com o meio. Wallon diz que o sincretismo (mistura de idéias num mesmo plano). seja para ser negado. da Escola de Educação Física da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. os batimentos cardíacos e até o tônus muscular. diz a professora Angela Bretas. tem caráter pedagógico tanto pela qualidade do gesto e do movimento quanto por sua representação. “Até mesmo a dor. Wallon na escola: humanizar a inteligência Diferentemente dos métodos tradicionais (que priorizam a inteligência e o desempenho em sala de aula). a disposição do espaço não pode ser diferente? Não é o caso de quebrar a rigidez e a imobilidade adaptando a sala de aula para que as crianças possam se movimentar mais? Mais que isso. mas a ajudar a descobrir o eu no outro. limitando justamente a fluidez das emoções e do pensamento. tão necessária para o desenvolvimento completo da pessoa. o medo. altera a respiração. devem ser trabalhados de formas variadas. as emoções dependem fundamentalmente da organização dos espaços para se manifestarem. Principalmente a partir do instante em que a criança começa a viver a chamada crise de oposição. Segundo ela. A abordagem é sempre a de considerar a pessoa como um todo. é fator determinante para o desenvolvimento intelectual. Seja para ser referência. . ao mesmo tempo. a hora de saber que “eu” sou. a alegria. completa a pedagoga Iza bel Galvão. A motricidade. bastante comum nessa fase. nas palavras de Wallon.As transformações fisiológicas em uma criança (ou. a raiva. portanto. É na solução dos confrontos que a inteligência evolui. que tipo de material é disponibilizado para os alunos numa atividade lúdica ou pedagógica? Conforme as idéias de Wallon. As atividades pedagógicas e os objetos. suas idéias são lineares e se misturam – ocasionando um conflito permanente entre dois mundos. Numa sala de leitura. “A emoção é altamente orgânica. sedução (fazer chantagem emocional com pais e professores) e imitação do outro são características comuns nessa fase”. Primeiro porque. Isso se dá aos 3 anos de idade. Essa relação dialética ajuda a desenvolver a criança em sintonia com o meio. Nesse conflito entre situações antagônicas ganha sempre a criança. e o real. assim. o interior. povoado de sonhos e fantasias. por exemplo. “A emoção causa impacto no outro e tende a se propagar no meio social”. explica Heloysa Dantas. códigos e valores sociais e culturais. Elementos como afetividade.

shtml?page=page2 . não seria melhor começar a pôr em prática nas escolas idéias mais humanistas. Sua obra faz uma resistência contumaz aos métodos pedagógicos tradicionais. Numa época de crises.com. escolas e professores.Para pensar A teoria de Henri Wallon ainda é um desafio para muitos pais. que valorizem desde cedo a importância das emoções? http://educarparacrescer. guerras.br/aprendizagem/henri-wallon-307886. separações e individualismos como a nossa.abril.

Desse modo. a mais influente dos educadores vivos. O psicólogo bielo-russo Lev Vygotsky morreu há 74 anos. em 1917. já sofrendo da tuberculose que o mataria em 1934. mas um se alimenta do outro. o aprendizado não se subordina totalmente ao desenvolvimento das estruturas intelectuais da criança. habilidades ou informações deve ter a participação de um adulto. Ele teve um tutor particular até entrar no curso secundário e se dedicou desde cedo a muitas leituras. para Vygotsky.Lev Vygotsky A obra do psicólogo ressalta o papel da escola no desenvolvimento mental das crianças e é uma das mais estudadas pela pedagogia contemporânea 01/07/2011 19:08 Texto Márcio Ferrari Foto: marxists. Formado. Seus pais eram de uma família judaica culta e com boas condições econômicas. incluindo o Brasil. tendo produzido mais de 200 trabalhos científicos. a criança “se apropria” dele. com a desintegração da União Soviética. a capital da Bielo-Rússia. publicou A Psicologia da Arte. tornando-o voluntário e independente. matriculou-se no curso de medicina em Moscou. o que permitiu a Vygotsky uma formação sólida desde criança. graças a sua cultura enciclopédica. um estudo sobre Hamlet. mas sua obra continua em pleno processo de descoberta Frases de Lev Vygotsky: “O saber que não vem da experiência não é realmente saber” “O caminho do objeto até a criança e desta até o objeto passa por outra pessoa” Lev Semenovitch Vygotsky nasceu em 1896 em Orsha. Em 1925. região então dominada pela Rússia (e que só se tornou independente em 1991. Lecionou literatura. adotando o nome de Belarus). de William Shakespeare. os pontos de contato entre os estudos de Vygotsky sobre a linguagem escrita e o trabalho da argentina Emilia Ferreiro. O ensino. mas sua obra ainda está em pleno processo de descoberta e debate em vários pontos do mundo. voltou a Gomel. seu pensamento inovador e sua intensa atividade. “Ele foi um pensador complexo e tocou em muitos pontos nevrálgicos da pedagogia contemporânea”. provocando saltos de nível de conhecimento. ano da revolução bolchevique. A parte mais conhecida da extensa obra produzida por Vygotsky em seu curto tempo de vida converge para o tema da criação da cultura. que ele apoiou. deve se antecipar ao que o aluno ainda não sabe nem é capaz de aprender .org Lev Vygotsky morreu há mais de 70 anos. o primeiro contato da criança com novas atividades. diz Teresa Rego. mas acabou cursando a faculdade de direito. O papel do adulto Todo aprendizado é necessariamente mediado – e isso torna o papel do ensino e do professor mais ativo e determinante do que o previsto por Piaget e outros pensadores da educação. pequena cidade perto de Minsk. estética e história da arte e fundou um laboratório de psicologia – área em que rapidamente ganhou destaque. cuja origem é sua tese de mestrado. Vygotsky atribuía um papel preponderante às relações sociais nesse processo. Segundo Vygotsky. Aos educadores interessa em particular os estudos sobre desenvolvimento intelectual. como exemplo. tanto que a corrente pedagógica que se originou de seu pensamento é chamada de socioconstrutivismo ou sociointeracionismo. Ela ressalta. Aos 18 anos. para quem cabe à escola facilitar um processo que só pode ser conduzido pelo próprio aluno. Ao internalizar um procedimento. ao contrário. na Bielo-Rússia. professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Assim. O importante. que se deve apresentar uma quantidade enciclopédica de conteúdos aos alunos. Vygotsky não formulou uma teoria pedagógica. Vygotsky mostrou que o bom ensino é aquele que estimula a criança a atingir um nível de compreensão e habilidade que ainda não domina completamente. com sua ênfase no aprendizado. É a isso que se refere um de seus principais conceitos. Expansão dos horizontes mentais Como Piaget. Para pensar Vygotsky atribuiu muita importância ao papel do professor como impulsionador do desenvolvimento psíquico das crianças. Para ele.com. o de zona de desenvolvimento proximal. porém. O psicólogo considerava ainda que todo aprendizado amplia o universo mental do aluno. não sem antes detectar que condições elas têm de absorvê-las. é apresentar às crianças formas de pensamento. O ensino de um novo conteúdo não se resume à aquisição de uma habilidade ou de um conjunto de informações.br/aprendizagem/henri-wallon-307886. "Ensinar o que a criança já sabe desmotiva o aluno e ir além de sua capacidade é inútil". por exemplo. diz Teresa Rego. "puxando" dela um novo conhecimento. que seria a distância entre o desenvolvimento real de uma criança e aquilo que ela tem o potencial de aprender – potencial que é demonstrado pela capacidade de desenvolver uma competência com a ajuda de um adulto. mas amplia as estruturas cognitivas da criança. a zona de desenvolvimento proximal é o caminho entre o que a criança consegue fazer sozinha e o que ela está perto de conseguir fazer sozinha. Em outras palavras. porque.shtml?page=page2 . na relação entre aprendizado e desenvolvimento. para o pensador. embora o pensamento do psicólogo bielo-russo. a intervenção pedagógica provoca avanços que não ocorreriam espontaneamente. Ao formular o conceito de zona proximal. E você? Já pensou em elaborar critérios para avaliar as habilidades que seus alunos já têm e aquelas que eles poderão adquirir? Percebe que certas atividades estimulam as crianças a pensar de um modo novo e que outras não despertam o mesmo entusiasmo? http://educarparacrescer. segundo Vygotsky. com o domínio da escrita. Saber identificar essas duas capacidades e trabalhar o percurso de cada aluno entre ambas são as duas principais habilidades que um professor precisa ter. ressalte a importância da instituição escolar na formação do conhecimento. o primeiro vem antes. o aluno adquire também capacidades de reflexão e controle do próprio funcionamento psicológico. A idéia de um maior desenvolvimento conforme um maior aprendizado não quer dizer.sozinho.abril.