You are on page 1of 11

REVISTAS DIGITAIS: limites e tensões do gênero

Monique Carneiro Aguiar

Resumo: Com a popularização da internet, e das novas possibilidades advindas desta tecnologia, surgiram também novas unidades discursivas. Dentre estas uma das que mais ganhou popularidade entre os internautas foram as revistas digitais, caracterizadas principalmente como portais de grandes publicações impressas. Porém sites de produção colaborativa também tem passado a disputar este espaço, antes característico de publicações de grandes editoras. O objetivo deste artigo é analisar as tensões, limites e semelhanças entre estas duas possibilidades de revista virtual. Palavras-Chave: Revista digital. Obvious Magazine. Revista Bravo

1. O médium digital e os novos formatos

Com uma grande variedade de fatores influenciando no processo, chegar a definições fechadas de gêneros jornalísticos nunca foi uma tarefa fácil. Com o surgimento das novas tecnologias digitais, e suas respectivas mídias e dispositivos, ampliaram-se ainda mais as variedade de unidades discursivas, assim como suas possibilidades de classificação. Desde a popularização da internet em meados da década de 90 esta se consolidou como uma das mais importantes fontes de conteúdo disponível, gerando um esforço por parte dos meios de comunicação em se tornar presentes neste espeço virtual. Desta forma, jornais e revistas iniciaram um processo de divulgação do seu conteúdo na internet, processo este que começou como uma mera cópia dos artigos impressos para o meio virtual e evoluiu até os recentes portais atualizados constantemente e repletos de material exclusivo. Paralelo a isso um outro processo foi tomando corpo no ambiente virtual, o de publicação de material independente. Encontrando na internet um espaço aberto e gratuito para divulgação de conteúdo, pessoas de todos os tipos passaram a escrever e compartilhar textos em blogs e sites pessoais. Assim, como no caso das instituições jornalísticas, esta prática evoluiu com o tempo, sofisticando-se até dar origem a grandes

a fim de analisar se a Obvious Magazine poderia ser considerada uma revista virtual. Os artigos escolhidos para análise são: “La Piel que habito – Um Almodóvar mais profundo”. março de 2013 e “Uma loira. cinema. onde estás?”. este artigo se propõe a realizar uma análise comparativa a fim de compreender melhor os limites e características das revistas digitais. artes plásticas. da edição 187. assim como aqueles que os diferenciam. “O pai de todos”. Reportagens de revistas digitais enquanto gênero Partindo deste contexto. Em seu portal oficial a revista divulga não apenas as matérias publicadas nas revistas.” da mesma edição. de julho de 2012 e “A absurda e brilhante idéia de Hitchcock”. caracterizando-se apenas como um produto virtual. Criada em 1997 a Revista Bravo tem como principais temas artes. um portal de conteúdo colaborativo auto intitulado de revista digital. de dezembro de 2011. “Major Tom. 3. Já o portal Obvious Magazine foi inaugurado em novembro de 2003. fotografia. e diversas outras manifestações e eventos culturais. incluindo teatro. Para realizar este estudo serão tomadas como base três matérias publicadas no portal da Revista Bravo e três artigos da Obvious Magazine.. outubro de 2012. Seus artigos são escritos por colaboradores diversos não especializados. literatura. publicada em março de 2013. uma das maiores do Brasil. Lançada nas bancas mensalmente a Revista Bravo leva o selo da Editora Abril. publicada na edição 170. um chuveiro ligado. esta revista não parte de uma publicação impressa. sete destes no ranking das dez revistas mais lidas do país.. 2. e dedica-se a temas muito semelhantes. Ao contrário do primeiro objeto de análise. Deste site serão retirados como objeto de análise as composições: “Os exageros de Almodóvar”. Nesta análise pretende-se observar os pontos de aproximação entre os dois portais. Analisando os portais . abordando artes e cultura. mas também conteúdos exclusivos. uma faca. responsável por mais de 54 títulos. música.portais alimentados de forma colaborativa e que gozam de reconhecimento e confiabilidade por parte dos leitores.

Já Revista é um espaço dedicado a reprodução das matérias publicadas na versão impressa mensal da publicação. este se encontra divido em sete diferentes seções. seção permite que participem de diversos concursos cultuais. No seu perfil no Facebook e Twitter porém. As reportagens também apresentam botões de compartilhamento. reúne conteúdos publicados exclusivamente no portal. dedicada a uma maior interação com os leitores virtuais e da versão impressa. sem nenhum tipo de contato com a versão impressa. Em Podcasts os visitantes do site têm acesso a entrevistas. Assim como também possuem rituais de consumo bastante diferenciados daqueles de composições impressas. facilitando sua leitura neste dispositivo. a revista dedica-se principalmente a divulgar seus novos conteúdos. A primeira. é onde estão dispostas as últimas publicações das seis outras seções. mantendo uma interação baixa com os seus mais de 45 mil seguidores. podendo ser facilmente publicadas nas redes sociais do leitor. porém não é possível fazer . já Notícias reúne diversas reportagens. uma vez que exige recursos audiovisuais e de armazenamento não comportados por uma revista impressa. Este tipo de composição só é possível graças ao médium digital em que este portal está inserido. Esta parte do portal marca o aproveitamento dos recursos de interação possibilitados pela internet.Para compreender bem as publicações e suas possibilidades é importante antes analisar os portais em que estão inseridas. Começando pelo portal da Revista Bravo. além de manter contas atualizadas nas redes sociais e oferecer a possibilidade da assinatura de um Feed. notebooks. Partindo inicialmente dos conceitos de Debray. A seção Só no site. organização que disponibiliza aos olhos do leitor as últimas novidades de forma rápida e atraente. é preciso ressaltar que ambos os sites estão alocadas em um médium virtual. Em Blogs é possível encontrar quatro blogs de conteúdo exclusivo. por sua vez. No que diz respeito a transmissão. essa página corresponderia a capa da revista. tablets smartphones. o portal da Revista Bravo possui uma versão específica para o Ipad. Home. Outra seção de destaque é a Concusos. críticas e comentários especializados em formato de arquivos de áudio. tendo portanto como possíveis dispositivos de gravação e acesso computadores. suas telas e componentes. muitos destes premiados. Seus suportes materiais são estes respectivos aparelhos.

O Lounge reúne publicações de autores casuais. A Obvious destaca-se no que diz respeito a interação com os leitores. No que diz respeito a uma análise do tempo. sendo estes melhores aproveitados em seções específicas como a divulgação de entrevistas em podcasts. mas continuamente através dos blogs. assim como os muitos recursos do médium virtual. Lounge. dentro é claro de um processo de controle e seleção. a página não é atualizada somente com o lançamento de cada edição. No que diz respeito ao tempo-espaço o portal Obvious Magazine apresenta coerência. que não fazem parte do time principal de escritores do portal. para onde é possível enviar sugestões. notícias e conteúdos exclusivos. O segundo objeto de análise. Já na relação com o espaço. por sua vez. divide-se em Artigos. o portal Obvious Magazine. a revista virtual conta com autores fixos. prática apenas possível neste médium. do que na inserção de recursos nas reportagens. o portal apresenta um aproveitamento um pouco dos recursos do médium virtual. como já diz o próprio nome. A maioria de suas reportagens utiliza diversos sistemas semiológicos como imagens e vídeos ao lado de textos. Galeria. críticas e dúvidas.comentários nas mesmas. “Design”. Na primeira seção estão os artigos publicados divididos por categorias como “Arquitetura”. . E por fim na seção Radar são divulgados trabalhos de novos artistas. “música”. Galeria. Também é possível visualizar as publicações mais antigas das seções avançado em suas páginas. entre outros. acompanhando o ritmo de atualização constante predominante na web. A estocagem as notícias publicadas no site permite a sua recuperação através de um sistema de busca. a Obvious Magazine aposta em uma seção dedicada apenas a galerias fotos. Quem estiver buscando por um conteúdo publicado originalmente na revista impressa pode ainda utilizar-se do sistema de arquivamento e busca por edições. O portal oferece ainda um e-mail para contato. onde o visitante oferece as palavras chave do tema sobre o qual deseja ler. um conteúdo possível e utilizado por diversos meios impressos. Blog e Radar. porém aceita a colaboração de qualquer leitor. Se o portal de Revista Bravo disponibiliza uma sessão apenas para podcasts. reúne diversas as galerias de fotos já publicadas no portal por temas. Em Blog é possível conferir os catorze blogs associados a Obvious Magazine. Construída de forma colaborativa.

através de botões de fácil compartilhamento nas páginas e também a possibilidade de assinatura de um Feed. esta precisa apoiar-se em fatos. mas também informativo. desde o lançamento do portal até as publicações atuais. A responsabilidade a cerca da publicação também é partilhada entre a instituição e o repórter. tem com seus leitores o contrato de levar críticas. por exemplo. Após estes estão os colaboradores pontuais. Em relação ao estatuto. É possível consultar os artigos de acordo com o mês e ano. Na Revista Obvious a organização do status os autores se configura de uma forma diversa. que por sua vez atuam de acordo com a hierarquia interna da instituição jornalística onde. que mais do que informações. Apesar de ser colaborativo. é que esta apesar de apresentar um estilo de interação bastante próximo ao do primeiro portal no Facebook. Por outro lado.Desta forma. o portal não apresenta equidade entre seus escritores. conta com cerca de 169 mil seguidores. No topo da hierarquia da revista digital estão os colabores permanentes. No quesito transmissão o portal aposta em redes sociais. Um dado que chama atenção porém. porém não deixam de apresentar uma relação de hierarquia. repórteres encontram uma posição inferior a dos editores. assim como maior poder de regulação e consequentemente mais status. Estes autores além de terem sua assinatura registrada no inicio da . estratégia bastante similar a da Bravo. No site oficial da Revista Bravo as matérias são escritas por jornalistas e críticos. O sistema de estocagem do portal Obvious Magazine se dá através da organização temporal. que apesar de não realizem intervenções constantes já possuem um espaço e assinatura registrada no portal. são também os visitantes do site que decidem por votação um dos selecionados para integrar a coluna Radar e ter seu trabalho divulgado no portal de conteúdo. aqueles que possuem um espaço regular no portal. estes fazem parte da linha editorial do produto. Apesar de boa parte dos textos apresentarem percursos interpretativos. análises e reflexões. Quem preferir também pode realizar buscas através de palavras chaves relacionadas ao tema de interesse. citações e declarações. muito mais do que apenas comentar os leitores da Obvious podem produzir seus próprios artigos para ela. um número quase quatro vezes maior. é possível observar que os dois portais guardam diversas diferenças neste quesito. Além disso. uma vez que não se trata que um texto meramente opinativo.

A matéria faz um percurso histórico desde o lançamento do single e suas repercussões. se aprovados. o portal da revista divulga diversas fotos. na mesma medida que apenas divulga galerias. um último ponto a ser analisado antes de partir para análise dos produtos é a questão do conteúdo exclusivo. da edição 187. Comparando as composições As primeiras composições a serem analisadas são as: “Major Tom. até o atual lançamento de um livro infantil baseada nesta obra do cantor inglês. Estes autores não possuem a assinatura personalizada dos demais colaboradores fixos. O mesmo não acontece com a revista Bravo. O primeiro artigo. incluindo profissionais habilitados. no formato de um breve perfil acompanhado de foto. recursos e até mesmo os profissionais necessários. No fim da cadeia hierárquica estão os chamados “loungers” que são colaboradores que enviam artigos para. fala sobre “Space Oddity”. março de 2013. Assim como na Revista Bravo esta publicação virtual também é marcada por textos mais livres e interpretativos. e sobre o personagem “Major Tom” eu aparece nela. da Bravo. 4. vídeos e entrevistas exclusivas. apenas seu nome no início do artigo. a revista virtual Obvious apenas se utiliza de imagens e vídeos compartilhados na internet para ilustrar suas matérias. que também são marca da “linha editorial” do produto. Feitas estas observações é possível partir para uma análise das composições jornalísticas de cada revista virtual. e não necessariamente fruto de liberdades dos autores. Por não possuir uma sede. onde estás?”. serem publicados na sessão Lounge do portal. Por fim. o mesmo não pode ser dito a cerca das fotos e vídeos que compõem os mesmos. publicada em julho de 2012 da Obvious e “O pai de todos”. A matéria é pontuada por seis imagens e dois vídeos. Apesar do texto de suas publicações serem exclusivos e inéditos. da Obvious Magazine. contando com toda estrutura necessária. uma das mais importantes canções da carreira de David Bowie.reportagem também voltam a ser apresentados ao fim desta. todos disponíveis na . não possuindo nenhuma exclusiva.

optando assim por um texto mais analítico e demorado. nem se apresentam com esta proposta. e utiliza apenas fotos para ilustrar a reportagem. Contando com bastante liberdade. As duas composições são também marcadas por um tom valorativo. Já o artigo da Obvious preocupa-se mais em aproveitar os recursos do médium digital. a segunda reportagem apesar de apoiar-se mais em fatos do que a primeira. Porém não chegam a ser uma crítica. que toma uma fato como ponto de partida para abordar toda a importância e carreira do cantor. uma vez que nem são escritas por um profissional especializado. a fim de abordar o seu mais novo lançamento: A pele que habito. mantendo mais fortemente a analogia ao texto das revistas impressas. a reportagem “Os exageros de Almodóvar” faz uma retrospectiva das principais obras do diretor espanhol. exaltando o músico. outubro de 2012. publicada na edição 170. disponibilizada em dezembro de 2011 na Obvious. aborda o lançamento do mais novo álbum de David após um longo período não produtivo. É importante observar também que a reportagem digital da Revista Bravo apoia-se principalmente no texto escrito. o texto brinca com outras linguagem como a do Twitter. O percurso . o que faz suas reportagem remeterem mais a postagens de blog do que artigos impressos. por sua vez. na Bravo e “La Piel que habito – Um Almodóvar mais profundo”. também realiza um juízo valorativo acerca da carreira e da obra de David Bowie. Comparando as duas composições é possível observar que as duas optam com um caminho de contextualização. A reportagem “O pai de todos”. a reportagem traz uma citação do livro sobre e cantor. e ao final uma crítica do novo álbum é realizada pelo jornalista responsável pela reportagem. As próximas composições para análise são “Os exageros de Almodóvar”. Esta composição conta com uma média de 8300 caracteres (com espaço) e é pontuada por uma galeria de fotos inicial e duas outras imagens ao decorrer do texto.internet. ressaltando a importância e influencia do cantor na música americana e europeia. Mais extensa. mais comum em revistas. propõe adivinhações aos leitores. utilizando-se de não apenas fotos mas também muitos vídeos. O artigo é de autoria de um autor permanente e une acontecimentos acerca da música a percursos interpretativos. Ultrapassando os 10 mil caracteres. Falando sobre as dificuldades enfrentadas por David após o ápice da sua carreira.

nesta revista digital apesar de definir a seção onde a sua matéria será publicada. publicada no mesmo mês e ano no portal da Obvious. o status do autor no que diz respeito a liberdade criativa é muito similar em todos os casos. da Revista Bravo. os mesmos comentários se mantem sobre a postagem da Obvious Mag. de apenas 1800 caracteres. uma faca. Por fim. um chuveiro ligado. A reportagem da Bravo apresenta um número muito maior de caracteres. indo diretamente para a análise do filme. 5.. E se por um lado o status do autor influencia diretamente na sua liberdade de composição. João Gabriel de Lima. Considerações finais . Tanta liberdade na obra também pode ser justificada pelo status do seu autor..interpretativo também é bastante forte. os últimos produtos a serem analisados são “Uma loira. a matéria continua apostando apenas nos tradicionais recursos de uma matéria impressa: texto e imagem. faz um percurso muito mais breve. março de 2013. O texto mais curto outra vez remete ao formado comum em blogs. que outra vez aposta na mistura de vídeos e imagens para ilustrar a reportagem. A matéria da Obvious. por sua vez. ou imagens interativas. Neste segundo par de composições observam-se algumas mudança nas observações feitas anteriormente. Nestas última composições as observações são praticamente as mesmas levantadas nas comparações anteriores.” da edição 187. estabelecendo juízos e valores sobre as obras de Pedro. tratando-se de Bravo. O texto da Obvious aposta em uma redação mais breve. O texto da revista Bravo apresenta uma maior variação em relação ao seu formato. utilizando-se de brincadeiras e jogos de metalinguagem. em contraste com as matérias sempre mais longas e aprofundadas da Bravo!. e “A absurda e brilhante idéia de Hitchcock”. dispensando o uso de vídeos. assim como um contexto histórico e percurso interpretativo mais completo. chefe de redação da Bravo. mas outra vez pontuado por um número maior de imagens. Assim como se mantém a observação feita sobre a reportagem da Revista Bravo. Porém apesar deste aparente uso de novos recursos.

Já o segundo. O primeiro portal aposta em publicações extensas. Desta forma. por outro. publicando produtos que se a aproximam bastante de publicações impressas. por exemplo. e apoia seus percursos interpretativos em contextualizações mais completas e demoradas. esse portal não se preocupa em deixar de lado outros aspectos afim de se aproximar dos textos feitos para web. apostando em textos longos e até mesmo na limitação de recursos. além de incluir nos artigos fotos e vídeos disponíveis na rede. apresentando portanto uma análise menos aprofundada. O portal colaborativo encurta as matérias. a Obvious Magazine produz na verdade textos mais curtos e com análises menos densas do que é comum nestas revistas. e nunca vídeos. também vale a ressalva de que ele deixa de aproveitar diversos recursos. é possível concluir que apesar de se propor a realizar análises características de revistas impressas. mais breve. apresenta-se mais disposta a produzir algo voltado para o meio digital. tornando sua leitura mais rápida e dinâmica. No que diz . o que atenderia a um maior público na internet. Comparando as duas reportagens é possível dizer que o portal da Revista Bravo apresenta um esforço mais bem sucedido de reproduzir os formatos das revistas impressas. os dois portais distanciam-se no que diz respeito ao uso dos recursos do médium digital e a profundidade de suas composições. fato que pode ser notado. Por outro lado utiliza muito pouco as possibilidades do ambiente digital. Apesar de se utilizar de marcas da revista impressa como um ponto de vista mais analítico sobre as reportagens e maior liberdade na redação dos textos. Além disso. apensar de se propor a um “Olhar mais demorado” publica em sua maioria textos mais curtos. a Obvious Magazine utiliza melhor que a Revista Bravo as possibilidades do médium digital. no uso apenas de imagens como recurso ilustrativo. ilustrando suas matérias com vídeos e músicas. que não chegam aos 2000 caracteres.Após este percurso analítico é possível levantar pontos de aproximação e distanciamento entre as duas supostas revistas digitais. Se por um lado Obvious Magazine e a Revista Bravo aproximam-se no que diz respeito a liberdade de criação e de análise nos seus textos. No que diz respeito a estes últimos aspectos a Obvious Mag se aproxima mais dos grandes blogs do que de uma revista. A Obvious Magazine por sua vez. Se por um lado é possível dizer que o portal de aproxima da sua proposta de ser uma revista disponível no meio virtual.

Inácio. vídeos e entrevistas a Revista Bravo passa na frente. Disponível em http://bravonline. Revista Bravo Online. produzindo uma espécie apenas de reprodução dos conteúdos impressos para o meio digital. como fotos. por sua vez.abril. Apesar de possuir uma estrutura mais completa e. suas possíveis liberdades de escrita e crítica.br/materia/uma-loira-um-chuveiro-ligado-uma- faca#image=187-ci-hitchcock-1 . O status da autoria também apresenta influencias diferentes nos dois portais. consequentemente. O portal da Revista Bravo. graças a sua melhor estrutura de produção. A Obvious publica imagens e vídeos fruto de compartilhamento na internet e possíveis de serem levantados por qualquer internauta. uma faca. seguindo a receita impressa. até por ser colaborativo. 2013. No que diz respeito aos recursos dos portais os dois não apresentam muitas diferenças. Enquanto alguns colaboradores possuem espaço permanente para publicação no portal. Porém no que diz respeito a produção e compartilhamento de recursos exclusivos. Já o portal de Obvious. maior capacidade de criar um portal repleto de recursos típicos da web o site da Revista Bravo aposta em conteúdo escrito. conta com uma outra postura utilizando em praticamente todos os aspectos da sua produção as possibilidades da internet.respeito a construção e publicação das matérias também é possível fazer a mesma observação. Já na Obvious apesar dos artigos apresentarem uma liberdade escrita semelhante a sua possiblidade de publicação é que é afetada pelo status do autor.com. No portal Bravo ele diz respeito a posição dos repórteres.. Uma loira. deixando inclusive de aproveitar recursos exclusivos do médium digital. e não junto ao dos colaboradores permanentes.. se mantem mais fiel a versão impressa. Referências ARAÚJO. outros apenas podem colaborar ocasionalmente e tem seus textos publicados em uma seção diferenciada. um chuveiro ligado.

Lia. 2009. Portal Obvious Magazine. 2011. L. Um Almodóvar mais profundo. 2013.org/grand_cafe/2013/03/a-absurda-e-brilhanteideia-dehitchcock. Labirintos do pensamento contemporâneo.pdf SÓ. Irene.obviousmag.pt/pdfs/20110818-seixas_classificacao_2009. 2013. São Paulo: Iluminuras. Revista Bravo Online.abril.org/archives/2012/07/major_tom_onde_estas.com.abril.html CALIXTO. Redefinindo os gêneros jornalísticos.CARILLO. O pai de todos. Luís. Gênero no contexto digital. Major Tom. Gêneros Jornalísticos: partindo do discurso para chegar à finalidade. PEREIRA. Artigo apresentado na Intercom 2009. Covilhã : LabcomBooks. Disponível em : http://www.scribd. Lúcia (org) Interlab. 2011.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+obvio usmag_flipboard+(obvious+flipboard) DEBRAY.org/archives/2011/12/la_piel_que_habito_- _um_almodovar_mais_profundo. Revista Bravo Online. Disponível em http://obviousmag. Larissa.br/materia/os-exageros-de-almodovar#image=170-ci-almodovar-1 MACHADO. Disponível em http://obviousmag.html SEIXAS. Disponível em http://lounge. João Gabriel. (in http://www. Curso de midiologia geral. Petropolis: Vozes. A absurda e brilhante idéia de Hitchcock.livroslabcom. Disponível em http://bravonline. Os exageros de Almodóvar. In: LEÃO. 2012. 2002. 1993 LIMA. Regis.com. onde estás?. Pedro.com/doc/34155415/Generos-Jornalisticospartindo-do-discurso-para-chegar-a-finalidade) SEIXAS. Portal Obvious Magazine. Portal Obvious Magazine. Disponível em http://bravonline.ubi.br/materia/o-pai-de-todos#image=187-mu-david-bowie-1 . Mariana. Proposta de novos critérios de classificação.