You are on page 1of 5

OPERAÇÕES UNITÁRIAS NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

Livro de Exercícios
Regressão Não-Linear - Ajuste de Modelo Teórico
Equação da Difusão de Líquido
Curvas de Secagem de Girassol
1. Introdução
A curva de secagem de um produto biológico (parâmetros: forma do produto, teor de
umidade inicial) relaciona o teor de umidade do produto com o tempo de secagem para as
condições de secagem (parâmetros: temperatura do ar, velocidade do ar, déficit de
pressão de vapor de saturação, ar escoando através ou sobre a camada, etc.); a
espessura da camada de produto também é importante.
A curva de secagem é construido para uma camada fina ou delgada supondo que a
espessura da mesma é igual ao tamanho médio da dimensão característica da partícula
de produto sob secagem.
Há diversas teorias para expressar a curva de secagem de um produto biológico em
função do tempo. Uma das mais utilizadas é a teoria da difusão de líquido, cuja solução
analítca da equação da difusão (2
a
lei de Fick) é (CRANK, 1975):
RU
U
t
U
e

U
0
U
e

=
6
π
2
0
1000
k
1
k
2
exp k
2
− π
2

D
eff
R
2
⋅ t ⋅
|

\
|
|
|
¹

|

\
|
|
|
¹

=
⋅ = 1 ( )
em que U
t
é o teor médio de umidade no tempo t, U
0
é o teor de umidadeinicial, U
e
é o
teor de umidade de equilíbrio calculado com base na temperatura e umidade relativa do ar
de secagem. Todas as umidades expressas em base seca, decimal. O adimensional de
umidade RU, denominado de razão de umidade é um parâmetro que mostra a quantidade
de umidade que ainda pode ser removia em relação à quantidade máxima que poderá ser
removida sob as condições de temperatura e umidade relativa do ar de secagem.
Esta planilha mostra o ajuste do modelo difusão de líquido a dados de uma curva de
secagem de sementes de girassol para calcular o coeficiente de difusão de líquido. Estão
disponíveis dados para quatro temperaturas do ar de secagem (30, 45, 60 e 75 ) °C. O
dados estão na região oculta.
Região de Dados
Prof. José Antonio M.
Pereira
DTA - UFV
www.ufv.br/dta 1-5
2. Ajuste do Modelo Não-Linear
A função Minerr é utilizada no bloco de solução (solve block), retornando o último valor
calculado por Find se o número máximo de iterações em torno da solução for atingido,
mesmo que a convergência ainda não foi encontrada.
Definindo que os vetores RU e t irão conter os dados de razão de umidade e tempo de
secagem obtidos experimentalmente (dados que estão na região oculta) para uma curva de
secagem. Extraindo os dados para a curva de secagem : T 35 °C = para servir de modelo:
RU y
1
:= t x
1
:=
(tempo em minutos)
2 ( )
O número de linhas de dados nos vetores é o mesmo, mas observando que a numeração
no MathCad é iniciada em zero (padrão que pode ser alterado),
n rows t ( ) 1 − := i 0 n .. := n 17 = R 3.365 10
3 −
⋅ :=
Definindo as seguintes funções:
MR t D
eff
,
( )
6
π
2
1
10000
k
1
k
2
exp k
2
− π
2

D
eff
R
2
⋅ t 60 ⋅ ( ) ⋅

¸
(
(
(
¸

¸
(
(
(
¸

=
⋅ :=
Calcula a razão de
umidade em função do
coeficiente de difusão
para o vetor de dados de
tempo t.
3 ( )
4 ( ) residuo D
eff
( )
RU MR t D
eff
,
( )
→ 
− :=
Calcula o resíduo, ou seja, a diferença
entre o valor experimental de razão de
umidade RU e o valor de MR ajustado
aos dados experimedntais.
Valores estimados inicialmente para os parâmetros K e e N:
D
eff
2.5 10
10 −
⋅ :=
Bloco de Solução
Given
0 residuo D
eff
( )
=
α1 Minerr D
eff
( )
:=
Solução:
α1 1.09818 10
10 −
× =
Prof. José Antonio M.
Pereira
DTA - UFV
www.ufv.br/dta 2-5
Na solução acima foi encontrado o valor de D
eff
que fornece o melhor ajuste do modelo
aos dados experimentais da curva de secagem. O método utilizado para minimizar o erro
foi o de Levenberg-Marquardt.
A soma do quadrado do erro foi minimizada implicitamente:
SSE D
eff
( )
residuo D
eff
( )
2

:= 5 ( )
O erro quadrático médio (mean square error) é:
SSE α1 ( )
n 2 −
2.215 10
3 −
× =
Pode -se verificar que este é o mesmo número mínimo obtido pelo "solver" checando o erro
interno por meio da variável
ERR
2
n 2 −
|

\
|
|
¹
2.215 10
3 −
× =
No médtodo de Levenberg-Maquardt, ERR representa a raiz quadrada de SSE (soma do
quadrado do erro).
Prof. José Antonio M.
Pereira
DTA - UFV
www.ufv.br/dta 3-5
3. Gráfico de Comparação- Dados Experimentais versus Calculados
Observar as curvas calculadas usando as duas funções de minimização de erro de ajuste.
0 150 300 450 600
0.02 −
0.285
0.59
0.895
1.2
Experimental
Calculado (Difusão)
Curva de Secagem de Girassol
Tempo de Secagem (min)
R
a
z
ã
o

d
e

U
m
i
d
a
d
e

(
R
U
)
4. Resultado do Ajuste Para Todas as Temperaturas
Redefinindo os vetores RU e t (equação 2 ni início) pode-se calcular os parâmetros K e N
para as outras temperaturas de secagem.. Exemplo, para a temperatura de 45 °C:
RU y
2
=
e
t x
2
=
T°C
D (m2/s)
Solucao
30
45
60
75
1.098 10
10 −

1.936 10
10 −

3.157 10
10 −

7.059 10
10 −

|

\
|
|
|
|
|
|
|
¹
:= T Solucao
0
〈 〉
:=
D Solucao
1
〈 〉
:=
Prof. José Antonio M.
Pereira
DTA - UFV
www.ufv.br/dta 4-5
5. Coeficiente de Difusão Função da Temperatura
0.01 0.02 0.03 0.04
1
10
Coeficiente de Difusão
Coeficiente de Difusão Função da Temperatura
Inverso da Temperatura (1/oC)
C
o
e
f
i
c
i
e
n
t
e

d
e

D
i
f
u
s
ã
o

d
e

L
í
q
u
i
d
o

(
m
2
/
s
)
D 10
10

1
T
Prof. José Antonio M.
Pereira
DTA - UFV
www.ufv.br/dta 5-5