You are on page 1of 3

A massificação da vida urbana

Com a melhoria gradual das condições de vida, ocorrida ao longo da segunda metade do século XIX, deu-se um grande crescimento populacional. Estas pessoas passaram a estar fundamentalmente concentradas nos grandes centros urbanos, que crescem assim de import ncia. ! medida que as grandes cidades crescem, passam a dotar-se de um con"unto de caracter#sticas que se tornam comuns em todas elas$ a grande concentraç%o de habitações ao longo de ruas, praças e quarteirões, com as caracter#sticas pr&prias do grupo social que as habita' o tr(fego ca&tico, que congestiona as principais artérias e aumenta a poluiç%o' o ritmo frenético de vida das populações' e o aumento da responsabilidade por parte das autoridades administrativas, que se v)em obrigadas a estabelecer um plano de urbani*aç%o. +s sociedades de massa que se formam t)m como caracter#sticas o desenrai*amento das pessoas ,a solid%o e o anonimato levam a uma nova sociedade inquieta, angustiada, com valores em crise-, a desagregaç%o das solidariedades ,enfraquecimento dos laços de vi*inhança-, a uniformi*aç%o dos comportamentos e modos de vida, a alienaç%o pelo trabalho ,através da m(quina o homem é transformada num escravo da actividade profissional e dos valores materiais que esta lhe proporciona, n%o lhe restando tempo para o la*er e para a fam#lia- e a anomia social , desrespeito pelas normas aceites pelo grupo e assunç%o de comportamentos desviantes-.

A emancipação da mulher; a queda de influência da família e da Igreja
.o in#cio do século XX, surgem os movimentos feministas, isto é, movimentos de contestaç%o que lutam pela igualdade de direitos e de liberdades entre os dois se/os. Estes movimentos reclamavam igualdade "ur#dica, igualdade intelectual, igualdade econ&mica ,na profiss%o, sal(rio e trabalho-, igualdade pol#tica ,no direito ao voto e a ser eleita-, igualdade social ,em relaç%o aos homens e estatuto familiar- e igualdade de oportunidades. + estrutura familiar sofre também alterações, havendo uma quebra da autoridade masculina, uma alteraç%o de comportamentos demogr(ficos e se/uais no casamento, uma entrada progressiva da mulher casada no mundo do trabalho, um crescente aumento dos casamentos por amor, uma nova atitude face aos "ovens ,quebra da autoridade paternal e aceitaç%o de outros comportamentos- e uma laici*aç%o da sociedade. +lém disso, a fam#lia passa a ser uma 0fam#lia nuclear1 e o homem começa a a"udar nas tarefas domésticas.

2

esclarecimento e formaç%o da opini%o p:blica. 5omenta-se a obedi)ncia acr#tica e padroni*am-se os comportamentos. Com esse fim.os estados democr(ticos. ensinando a devoç%o aos valores do Estado. do seu esp#rito cr#tico e da sua capacidade de iniciativa e a formaç%o de cidad%os capa*es de intervir politica e socialmente. a inculcaç%o e padroni*aç%o dos comportamentos e o facto de ser uma cultura de evas%o. a qualificaç%o dos trabalhadores e a inculcaç%o de valores. inicialmente de opini%o e reportagem' surge posteriormente a imprensa especiali*ada' Revistas Romances cor-de-rosa e romances policiais Banda desenhada . um car(cter efémero .é uma autentica cultura 0descart(vel1-. os estados autorit(rios utili*am o ensino para a inculcaç%o de valores nacionalistas e conservadores. Imprensa Jornais . aos avanços tecnol&gicos e ao desenvolvimento dos meios de comunicaç%o.as primeiras décadas do século XX. 4õe fim ao isolamento de certas regiões e estimula gostos e o consumo. 4or outro lado. a escrever e a contar' s& as elites teriam acesso a um ensino superior.A generalização do ensino . Surgimento e características da cultura de massas + cultura de massas surge ao longo dos anos 67. 3enta-se ainda conseguir um nivelamento social. transmiss%o cultural. programas e manuais-.os mass media-. ou se"a. a abordagem superficial dos temas.professores. + cultura de massas tinha como caracter#sticas a estandardi*aç%o e produç%o em série nas suas m:ltiplas formas. a massificaç%o dos meios de transmiss%o . 6 . < um meio de propaganda pol#tica. de modo a conseguir uma padroni*aç%o dos comportamentos. 8 seu surgimento deve-se 9 generali*aç%o do ensino. tem como ob"ectivo proporcionar a fuga aos problemas do quotidiano. + escola serve para aprender a ler. tenta-se a inculcaç%o dos valores da toler ncia e do respeito pela diferença. 9 melhoria do n#vel de vida das populações. !dio Chega a todo o p:blico. confirmou-se a tend)ncia para implantar o ensino obrigat&rio e gratuito. entretenimento. Esta medida tinha como ob"ectivo a melhoria do n#vel de vida das populações. um bai/o preço. . fasc#nio do publico por formas de comunicaç%o que privilegiem a imagem' facilidade de compreens%o' pro"ecç%o do leitor nos sucessos do her&i. e/iste um sério controlo sobre o ensino . mesmo o analfabeto. a valori*aç%o do individuo.

Cria o mito da estrela. #esporto 4romove a cooperaç%o. 5orma de evas%o. "inema Entretenimento. 5asc#nio da imagem como espect(culo. como forma de sublimar rivalidades nacionais. conflitos e tensões acumuladas durante a semana. E/travasa emoções. estandardi*aç%o de comportamentos. Inculcaç%o de valores. 5orma de evas%o Cria solidariedades Ideal ol#mpico.3orna populares aspectos da cultura erudita. =ifus%o de modelos socioculturais. Criaç%o de estrelas. +trai p:blico de todas as camadas sociais. Imposiç%o de modas. Imprensa Rádio Cinema Desporto Evasão ? ? ? ? Entretenimento ? ? ? ? Inculcação de valores ? ? Propaganda política ? ? ransmissão de cultura ? ? Esclarecimento e !ormação ? ? da opinião p"#lica $ito da estrela ? ? P%e !im ao isolamento de ? certas regi%es Di!usão de modelos ? socioculturais E&travasa emoç%es ? Cria solidariedades ? @ . empenhamento e determinaç%o dos indiv#duos ao serviço do colectivo. >eio de evas%o.