You are on page 1of 27

Liberdade de expressão Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos.

É um conceito basilar nas democracias modernas nas quais a censura não tem respaldo moral. A maioria dos ideais políticos modernos como justiça, a liberdade, o governo constitucional, surgiu na Grécia antiga. Foram os gregos os pioneiros a lançar as sementes da ideia democrática, que, conservadas pelos filósofos da idade média, frutificaram na modernidade. Com efeito, apenas integrantes de um demos (município), dirigido por um demarca participavam da política. Daí a expressão democracia, que significa governo de demos. Outro ponto a ser considerado que o grande número de escravos existentes em Atenas permitia que o tempo do cidadão fosse dedicado à política Aristóteles, costumava afirmar que todo e qualquer trabalho manual devia ser executado por escravos, de forma que os cidadãos pudessem dispor de seu tempo para as atividades políticas. Os escravos gregos realizavam serviços manuais e eram tratados de forma benigna, podendo alcançar sua libertação em face de bons serviços prestados aos seus proprietários. O próprio Estado podia ter escravos, os quais exerciam funções menos significativas. Convém esclarecer que a noção de Estado tida hoje não existia na Grécia Antiga. Sequer existia a noção da diferença entre Estado e Sociedade, até porque a sociedade era o próprio Estado. Ainda, a democracia ateniense era a democracia direta. Os cidadãos reuniam-se em Assembléia, na Ágora (praça pública), para deliberar sobre os assuntos mais diversos. Na Ágora, todos podiam expressar seus pensamentos (liberdade de expressão). O direito à voz era de todos os cidadãos. Os cidadãos, aqueles que podiam participar da vida política da Polis restrigiam-se a um pequeno grupo de pessoas, mais precisamente, aos homens livres. Mulheres, escravos, prisioneiros e estrangeiros não podiam participar da vida política. Por um outro lado, a existência da escravidão em Atenas era o que permitia ao homem livre ocupar-se somente da vida política. Isso implica dizer que a democracia grega existia graças à escravidão. O homem grego com uma forte consciência política, via no Estado sua razão de existir, por isso sentia necessidade de integrar-se na vida política. No Brasil No Brasil, desde a Constituição do Império havia a garantia da liberdade de expressão, o que foi preservado até a Constituição de 1937. Já no período conhecido como Estado Novo durante o governo do presidente Vargas, o princípio constitucional da liberdade de pensamento desapareceu. Foi adotada a censura como meio de impedir a publicação ou a reprodução de determinadas informações. A censura nasceu reprimindo a liberdade de expressão. Com o período da redemocratização, a Constituição de 1946 foi responsável por colocar e assegurar, no novo ordenamento jurídico, a manifestação do pensamento. O texto constitucional dispunha a livre manifestação do pensamento, sem dependências da censura, salvo quanto a espetáculos e diversões públicas, respondendo cada um, por abusos cometidos, conforme disposição legal. Quando Getulio Vargas ocupou o poder novamente, ele se preocupou em editar a lei da imprensa (Lei 2083 de 1953) com a devida regulamentação dos crimes de imprensa. Em seu bojo, a lei trouxe vários defeitos, como a exacerbada repressão à liberdade de imprensa.

A Constituição de 1967, já outorgada nos governos militares, não aboliu o princípio da liberdade de pensamento, mas impôs uma delimitação que restringia sua aplicação, condicionando-os aos parâmetros da ordem pública e dos bons costumes. O ordenamento jurídico de 1967 restringiu, ainda, a liberdade da livre manifestação do pensamento, ao impor sanções jurídicas a todo aquele que abusasse do direito individual com o objetivo de opor-se ao governo. Essa disposição ficou explícita nos artigos: Constituição Federal de 1967, artigo 150 parágrafo 8. Carta de Magna de 1967, artigo 151. O direito a liberdade de expressão é caracterizado como direito da personalidade, integrante do estatuto do ser humano, fundamental para a concretização do princípio da dignidade da pessoa humana e determinada, para quem o incorpora, especificas funções. Ele é garantia individual e protege a sociedade contra o arbítrio e as soluções de força. Vale ressaltar que, quando se restringe a liberdade de um indivíduo, não somente o direito deste é atingido, mas também o de toda a comunidade de receber e debater as informações, Caracteriza-se, assim que a liberdade de expressão atinge o indivíduo e a interação da sociedade. Na atual Constituição Federal, promulgada em 5 de outubro de 1988, várias inovações foram conferidas em relação a liberdade de manifestação do pensamento, dando maior amplitude no rol de direitos e garantias individuais. Em todas as suas formas, a liberdade de expressão e um direito fundamental e intransferível, inerente a todas a pessoas, e um requisito para a existência de uma sociedade democrática. Constituição brasileira de 1988 Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: V - o pluralismo político Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, liberdade, igualdade, segurança e a propriedade, nos termos seguintes: IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei; IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença Art. 220º A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição. § 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística. [editar]Liberdade de Expressão e a Democracia A "liberdade para transmitir informações e ideias por quaisquer meios independentemente de fronteiras" (artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948). A liberdade de expressão, sobretudo sobre política e questões públicas é o suporte vital de qualquer democracia. Os governos democráticos não controlam o conteúdo da maior parte dos discursos escritos ou verbais. Assim, geralmente as democracias têm muitas vozes exprimindo ideias e opiniões diferentes e até contrárias. Segundo os teóricos da democracia, um debate livre e aberto resulta geralmente que seja considerada a melhor opção e tem mais probabilidades de evitar erros graves. A democracia depende de uma sociedade civil educada e bem informada cujo acesso à informação lhe permite participar tão plenamente quanto possível na vida pública da sua

no capítulo que trata dos Direitos e Garantias fundamentais e funciona como um verdadeiro termômetro no Estado Democrático. São Paulo: Com-Art. posteriormente chamada de Marcha pela Liberdade de Expressão. Os cidadãos e os seus representantes eleitos reconhecem que a democracia depende de acesso mais amplo possível a ideias. buscar e receber ideias e informações de todos os tipos. estritos e dentro de uma conjuntura definida. A liberdade de expressão serve como instrumento decisivo de controle de atividade governamental e do próprio exercício do poder. artística ou qualquer outro meio de comunicação. zombam do sagrado. A divergência de ideias e o direito de expressar opiniões não podem ser restringidos para que a verdadeira democracia possa ser vivenciada. A liberdade de expressão é um direito fundamental consagrado na Constituição Federal de 1988.org. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais. a tendência é que este se torne autoritário.2002. com ou sem a intervenção de terceiros. Referências Ferreira. liberdade de expressão é um direito conquistado que pode ser exercido por todos? http://www. "Direito à informação. Não foi um acontecimento único. A liberdade de expressão não é um direito absoluto. O Brasil acompanhou no dia 21/05 a polêmica que envolveu a Marcha da Maconha. Os manifestantes foram ameaçados por policiais militares. Isto pode acontecer pelas linguagens oral. Quando a liberdade de expressão começa a ser cerceada em determinado Estado. Guilherme Döring Cunha. galhofam da fé e de sacerdotes em cena. Muito movimentos organizados para defender seus próprios direitos ainda são reprimidos. Liberdade de expressão: para todos? Direito à liberdade de expressão significa a garantia de qualquer indivíduo poder se manifestar. 1990. Barbosa. São Paulo: Celso Bastos Editor: Instituto Brasileiro de Direito Constitucional.tvt. ela deve ser baseada em parâmetros claros. criando ódio. 1997. escrita.sociedade e criticar funcionários do governo ou políticas insensatas e tirânicas. Revista troca Jesus por atleta.A imprensa e o dever da verdade. A restrição legítima é bem diferente de abuso de poder e ilegalidade. Referências Pereira. Rui . dados e opiniões não sujeitos a censura. em contraposição a esse elemento. "Liberdade e Responsabilidade dos Meios de Comunicação". O Estado tem de garantir respeito . O princípio democrático tem um elemento indissociável que é a liberdade de expressão. que usaram bombas químicas e de efeito moral para reprimir o ato.br/forum/liberdade-de-expressao-para-todos Liberdade de expressão sem abuso Também no Brasil. mas quando houver restrição. existe a censura que representa a supressão do Estado democrático. Aluízio. direito à comunicação: direitos fundamentais na Constituição brasileira. Na realidade em que vivemos.

Fato notório recente na imprensa escrita: um órgão desrespeitou a fé religiosa e cultural de nossa formação pátria. ferir crenças religiosas. Atitudes que. Zombam. ameaçando até mesmo a paz. valores e até mesmo a fé. Assistimos aqui no Brasil a outros tipos de fundamentalismos. uma revista publicou o signo sagrado da cruz. supostamente em nome da liberdade de expressão. A liberdade de expressão é protegida em todos os países civilizados onde a liberdade impera. Nosso Estado é laico. vingança e ódio entre as pessoas. É fácil verificar que mesmo direitos fundamentais são limitados por outros direitos fundamentais. Muitas pessoas. de um dos mais importantes. a profissão da própria fé. têm sido frequentes esses abusos praticados em nome da liberdade de expressão. culturas. Por outro lado.A Constituição Brasileira trás direitos fundamentais -direitos humanos-. entre os mesmos direitos fundamentais. Um deles é a liberdade de expressão. em busca desesperada por alguns minutos de exposição na mídia. em nome da liberdade de expressão. excedem os limites morais e éticos geram caos social. Alguns grupos fundamentalistas destroem verdadeiras obras de arte do passado. conquistado após muitos anos. enlameando vidas. respeitando direitos alheios. utilizando de forma desrespeitosa símbolos sagrados para milhões de pessoas. não é permitido a ninguém. Lamentavelmente. caricaturam e ridicularizam o que têm de mais sagrado nos corações de outras pessoas. como se tem assistido em conflitos entre culturas diferenciadas. O Estado. Esses direitos devem ser compreendidos e adequadamente exercidos e respeitados. assegurando o devido respeito com seus símbolos. Fica claro que a liberdade de expressão deve ser exercida de forma responsável. tem o inafastável dever de protegê-los. contra os valores e símbolos que nosso povo venera e que fazem parte de nossa cultura. também estabelece ser "inviolável a liberdade de consciência e de crença. ao consagrar na Constituição tais direitos. Mas o Brasil assegura a liberdade de consciência. sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida. na forma da lei. com reflexos nas comunidades internacionais. a proteção aos locais de culto e a suas liturgias". desprezam os direitos alheios. Trata-se de outro direito fundamental. que abrange a proteção dos símbolos que marcam as crenças. que se ergueu soberana sobre o sangue dos mártires. Dessa forma. A pretexto de comentário esportivo. a Constituição. sem dúvida. bem como a proteção ao culto e à liturgia. nela substituindo a . tão importante quanto a liberdade de expressão. Trata-se. que protegem as pessoas contra abusos.

sem necessidade de ofender a quem quer que seja. é arcebispo do Rio de Janeiro http://www1. que gerou em todos os que professam a fé católica uma dor muito grande.folha. a nossa Conferência Episcopal (CNBB) pede a conscientização da comunidade cristã sobre o fato. que por nós deu a vida. e afirmou que pretende fazer uma visita oficial ao país em breve. Há muitos meios de se fazer uma brincadeira. o sentimento cristão. Feriu-se também a mente e o coração de todos que reconhecem os valores do Evangelho e das pessoas de bom senso e boa vontade. DOM ORANI JOÃO TEMPESTA. cristãos ou não. última e constantemente. sendo apenas inadequada e desrespeitosa.com. em que também se vê a ridicularização da palavra de Deus. que têm ferido. A sociedade não pode se calar diante de tais transgressões desrespeitosas. ao ver um símbolo nosso profanado. charges ou escritos. Repudiamos o ocorrido. um comentário alegre e até uma cobrança. Um órgão de imprensa. que deve prosseguir no seu trabalho de evangelização para que sejam sempre respeitados os direitos e se possa viver na paz. A história deverá julgar os caminhos que estão sendo percorridos atualmente em nossa sociedade ocidental. como fotomontagens. fez críticas à concentração de imprensa no Brasil e na América Latina. até quando quer satirizar tem o dever de fazêlo criteriosamente. usada como galhofa nas representações cênicas. ou mesmo a tentativa de caracterização negativa da figura de um sacerdote e de outros representantes. formador de opiniões. 7 e 8 de março em Brasília.pela de um atleta. e contou com a presença do ministro da Justiça José Eduardo Cardoso e da ministra da Secretaria Especial de Direitos Humanos Maria do Rosário. 62.imagem do filho de Deus. como cabeça de todos os mártires -na expressão de Santo Agostinho. Infelizmente. o guatelmateco Frank William La Rue. Poderia enumerar muitos outros fatos.shtml Relator da ONU para Liberdade de Expressão critica concentração de mídia no Brasil Durante seminário sobre infância e comunicação em Brasília.uol. educação e comunicação do país. esse fato não foi o único que ocorreu nesses últimos tempos. O evento reuniu alguns dos principais especialistas em infância. realizado nos dias 6. Frank La Rue lamenta concentração e aspecto ―excessivamente comercial‖ das comunicações no Brasil Por Daniel Santini* | Categoria(s): Notícias Brasília . .O relator da Organização das Nações Unidas para a Liberdade de Opinião e Expressão. Em nota oficial.br/fsp/opiniao/70556-liberdade-de-expressao-sem-abuso. A veiculação da imagem não denotou criatividade alguma. que disfarçadas de liberdade de expressão aviltam o que é mais caro a outras pessoas apenas para satisfazer propósitos egoísticos. A declaração aconteceu durante o Seminário Internacional Infância e Comunicação.

Marta Mauras. sem problemas. ministra da Justiça. Regulação Citando crimes midiáticos como incitação a genocídios e pedofilia. mas também contra a democracia‖. como os da criança e do adolescente. o que prevalece no Brasil é o direito empresarial em detrimento ao direito da criança e do adolescente‖. Na abertura o ministro José Eduardo Cardoso falou da importância do equilibrio entre liberdade de expressão e outros direitos. e Wanderlino Nogueira. ―A mídia comercial é legítima. o relator da ONU. oficial de Programas para Direitos e Acesso à Mídia da Fundação Ford. Em outros lugares. ―Na América Latina. Especialistas em direitos da criança e do adolescente também manifestaram preocupação. e levantou a questão que se repetiria em diferentes mesas nos três dias de discussões: até onde o Estado deve ir na regulação das comunicações? A ministra Maria do Rosário também falou sobre concentração na mídia e criticou a maneira como o sistema esta estruturado no Brasil. afirmou. ―Me dói dizer isso. mas é preciso intervir‖. ministro da Justiça. juristas e militantes de defesa dos direitos da criança e do adolescente do Brasil e do exterior . diretora do Conselho Nacional de Televisão do Chile. procurador da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. mas não deve prevalecer de forma absoluta. Mauro Porto. Evento reuniu educadores. Aurélio Virgílio Veiga Rios. afirmou. O direito à comunicação deve ser de todos‖. vice-presidente do Comitê da ONU sobre Direitos da Criança. relator das Nações Unidas para a Liberdade de Opinião e Expressão. disse Wanderlino Nogueira. ―Na comunicação. do Comitê dos Direitos da Criança da ONU. Frank William La Rue. coordenador de Relações Comunitárias da Petrobrás. Maria do Rosário. José Eduardo Cardozo. minha função é defender a amplitude [da liberdade de imprensa]. mas há casos extremos em que se deve intervir. Fotos: Daniel Santini ―A concentração de mídias traz concentração de poder político e isso atenta não só contra o direito à diversidade. defendeu conselhos reguladores compostos por diferentes setores da sociedade. membro do Comitê dos Direitos da Criança da ONU. Maria Izabel da Silva. Frank La Rue. a comunicação é prioritariamente pública com diversidade etno-social‖. oficial de Programas para Direitos e Acesso à Mídia da Fundação Ford. Paulo Abrão. Ela destacou que ―comunicação em monopólio não é democracia‖ e questionou: ―a quem interessará poder absoluto do mercado?‖. comunicadores. Frank William La Rue. Alexandre Schun. criticando desde programas que favorecem a erotização precoce até propagandas voltadas para o público infantil. São necessários órgãos reguladores independentes‖. Gary Stahl. É claro que são excessões. ―A desinformação pode provocar uma epidemia se a liberdade de expressão for mal utilizada. destacou Frank William La Rue. e Mauro Porto. Os debates no encontro giraram em torno de responsabilidade social e comunicação. temos uma visão excessivamente comercial [da comunicação] e isso faz mal para a sociedade. secretário nacional de Justiça. relator das Nações Unidas para Liberdade de Opinião e Expressão. presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. representante do Unicef no Brasil. María Dolores Souza.

ressaltou. lembrou que ―qualquer regulação para modular e dirigir é inaceitável‖. Temos que considerar regras sociais e agir com responsabilidade‖. O Ministério Público Federal também tem seu papel‖. ex-CEO da Rádio Austrália Jornalistas presentes nos debates expressaram diferentes pontos de vista sobre como conciliar liberdade de expressão com os demais direitos humanos. Sobre casos extremos. Ele lembrou que o processo de redemocratização é recente e que é preciso considerar este contexto. defendeu o modelo brasileiro. o secretário nacional de Justiça. ele defende que são possíveis intervenções mesmo no modelo atual. apresentou o conceito de Hollyweb. Time Warner. Ele também se disse surpreso com o fato de a classificação indicativa de programas de TV por parte do governo federal ser contestada por representantes de grandes grupos de mídia e ter virado uma briga jurídica que foi parar no Supremo Tribunal Federal. defente o jornalista australiano Mike McCluster. Google. da França. Já Ricardo Corredor. e o jornbalista Mike McCluster. disse. por exemplo) e de restrições diretas (como o impedimento da exibição de conteúdo classificado como inadequado em horários em que crianças assistem à programação). ―Este é um assunto já resolvido no mundo todo. Yahoo e Facebook). é algo que já não se questiona no exterior‖. assessora do Conselho da Europa e da Unesco e professora da Universidade da Sorbonne Nouvelle. A concentração e nova configuração da mídia em nível mundial também foi debatida. Contexto Em contraposição ao posicionamento do relator da ONU sobre a necessidade de maior regulação. Eugenio Bucci. em que seis das maiores companhias de mídia (GE. lembra que o momento é de ―forte transformação da indústria‖ em que existe forte demanda por mais transparência e por diálogo com a sociedade. colunista da revista Época. Na mídia é o mesmo. ―Você não pode entrar em um evento pelado.Ele destacou que tal regulação deve ser prévia e não posterior. além da crescente participação de empresas de telefonia no setor de comunicação. No Brasil. assessora do Conselho da Europa e da Unesco e professora da Universidade da Sorbonne Nouvelle. Viacom e CBS) se aproximam das seis gigantes da internet (Apple. Microsoft. ―Modulações podem ser feitas por meio de ações complementares. Paula Abrão. ―Meios de comunicação que transparência dos poderes públicos devem ser transparentes‖. também foram debatidas a ligação de políticos com canais de TV e rádios. News Corp. Divina Frau-Meigs. lembrou. destacando como uma qualidade o fato de que o Estado não intervem em nada no conteúdo exibido e que o sistema de classificação indicativa apenas restringe horários de exibição. da França. Disney. muitos deles . e composta de limitações de conteúdo (como a proibição de incitação a crimes de ódio ou de intolerância religiosa. Cisco. que já foi CEO da Rádio Austrália. ―A discussão no âmbito das restrições é difícil em razão do trauma da censura‖. Divina Frau-Meigs. jornalista colombiano diretor-executivo da Fundação Nuevo Periodismo.

entre as várias homenagens recebidas por seu trabalho nos últimos anos. tentando levar o caso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A recente decisão da desembargadora Eliana Abufaiad. A decisão da desembargadora Eliana Abufaiad. Chegou a ser condenado em 2010 a pagar uma quantia de R$ 30 mil. foi novamente condenado pelo Judiciário paraense. que representam uma tentativa de inviabilizar a produção de um jornal alternativo que denuncia fraudes e desmandos de empresários e grupos de poder locais. lançado recentemente pela organização Repórteres Sem Fronteira. O estudo foi citado no evento pot Luiz Gustavo Pacete. em 12 de janeiro do mesmo ano. Dados sobre a concentração de mídia. significará um duro golpe às atividades desempenhadas por Lúcio Flávio. se confirmada. as Organizações Romulo Maiorana. republicada na última quarta-feira. por causa disso.beneficiados com concessões públicas. mas teme que a condenação seja confirmada. penais e cíveis. dia 23. O jornalista vai recorrer da decisão. Por causa desse texto. jornalista paraense foi alvo de mais de 30 processos judiciais.br/2013/03/relator-da-onu-para-liberdade-de-expressao-criticaconcentracao-de-midia-no-brasil/ Liberdade de expressão ameaçada Condenado a pagar indenização de R$ 410 mil. que edita há 25 anos o Jornal Pessoal. do artigo ―O rei da quitanda‖. * O jornalista viajou a convite da organização do evento. . representante da organização. Romulo Maiorana Júnior alega ter sofrido danos morais e materiais devido à publicação. de propriedade da família Maiorana. Para autoras. ele deverá pagar quantia próxima a R$ 410 mil (ou 600 salários mínimos) ao empresário Romulo Maiorana Júnior e à empresa Delta Publicidade S/A. tenta-se assim ―inviabilizar a produção de um jornal alternativo que denuncia desmandos de grupos de poder locais‖ Brenda Taketa e Rose Silveira * Reconhecido no final do ano passado com o Prêmio Especial Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Lúcio Flávio foi agredido fisicamente pelo irmão do empresário. no qual o jornalista abordava a origem e a conduta do empresário à frente de sua organização. que não dispõe de recursos financeiros para arcar com as indenizações. em 2005. mas recorreu da decisão do juiz Francisco das Chagas. Depois da agressão. mas foi publicada apenas em 22 de janeiro com uma incorreção e. Desde os anos 1990 foram movidos contra ele mais de 30 processos judiciais. foram reunidos no relatório ―O país dos 30 Berlusconis‖ (clique para ler versão em PDF). o jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto. que preocupa o relator da ONU.org. data de 21 de novembro de 2012. movidos pelos irmãos. http://reporterbrasil. Ronaldo Maiorana. também detentora de um dos maiores grupos de comunicação das regiões Norte e Nordeste. junto com dois seguranças deste em um restaurante de Belém. Desta vez. que negou o recurso interposto pelo jornalista no primeiro semestre de 2012. o jornalista também se tornou alvo de 15 processos judiciais.

―Os tribunais se transformaram em instâncias finais. De tristeza.Lúcio Flávio Pinto. tristeza. para levantar os recursos necessários para indenizar a família do falecido empresário Cecílio do Rego Almeida. ainda a ser julgada. deliciosamente jurássico em suas amareladas páginas de papel. afirma. entendeu que as três afirmações eram ofensivas. . com permissão para cumprir a pena fazendo doações (no valor de R$ 2. que não têm direito ao devido processo legal. fato depois confirmado pelo próprio poder público local. em três processos diferentes. do Juizado Especial Criminal de Mossoró (Rio Grande do Norte). o blogueiro Carlos Santos. em cada uma das ações penais. pra afastar assombração. grito ou brado de prazer. dor” Tirando o prazer e a alegria. na qual Romulo Júnior pede R$ 360 mil de indenização também por danos morais e materiais. Você acha que é ofensa alguém dizer de uma autoridade pública.br/noticias/liberdade-de-expressao-ameacada/ Cuidado. A história é uma aula de Brasil. Ele informa que há outra ação judicial em curso. que o processou por ser chamado de ―pirata fundiário‖ em reportagem que denunciou a tentativa de fraude e de apropriação indevida de quase 5 milhões de terras públicas na Amazônia. o sujeito fala que o “ sumo pontífice e sacerdotisa da Seita Songamonguista do Reino Azul-turquesa” devem “ ajustar seus rituais” ? Ofensa? A juíza Welma Maria Ferreira de Menezes. jornalista: criticar pode dar cadeia Arrogância. integram o Movimento Somos Todos Lúcio Flávio Pinto. raiva. novamente temeroso diante da situação. por não acreditar que o STJ acolha o seu recurso.com. não existe mais o devido processo legal. esclarece: “ exclamação. tudo a ver. todos os dias. Treze. Em 95% dos casos julgados no país. São milhares de pessoas em todo o Brasil. que ela “ paga o preço por seu despreparo” ? Ou que anda “ empazinada de ansiolíticos e com vida em boa parte reclusa” ? E se. rejeitam-se os recursos. sim. Vontade de gritar. alegria. 47 anos de idade e 26 de atuação profissional como jornalista. Ato de exclamar. Não tem jeito‖. condenou a cadeia.uol. nacionais e estrangeiras. dor. * Jornalistas de Belém (PA). lamenta o fato de juízes e o próprio Tribunal de Justiça do Pará não terem avaliado o mérito dos recursos por ele apresentados.040. que fala muito do Nordeste e do Brasil Pra entrar no clima. principalmente. que perdeu todas as vezes em que recorreu das condenações judiciais e vê nesses processos uma clara tentativa de impedir a realização do seu trabalho jornalístico. raiva e. Não examinam nada. voz. E. só abrindo com pontos de exclamação. As punições foram iguais: um mês e dez dias de detenção. http://congressoemfoco. E isso não acontece só comigo. Lúcio ficou ainda mais conhecido no início de 2012 quando foi alvo de uma condenação judicial que mobilizou pessoas e organizações. O velho Aurélio aqui ao lado.00 por processo) a entidades filantrópicas. o poder das oligarquias e uma boa dose de ousadia profissional são os ingredientes deste caso. eleita pelo voto. de espanto. sem citar nomes. por causa delas.

ainda anônimos e impunes. E também da deputada federal Sandra Rosado (PSB). a mesma da prefeita Fátima Rosado (DEM) e do seu irmão e chefe de gabinete. Desde 1948. que se elegeu prefeita em 2000 disputando contra a Fátima. superior à de qualquer portal mantido na internet pelos tradicionais grupos de comunicação de Mossoró. num piquenique escolar” . ele . da governadora e exsenadora Rosalba Ciarlini (DEM). modelo camping de duas bocas. do comércio e do turismo. e a quem Carlos Santos exime de responsabilidade em relação ao calvário que enfrenta. Além dos processos judiciais. Ao contrário dos responsáveis pela tal página. Ivanaldo Fernandes. Brasil… é administrada há 63 anos pela mesma família. Assina o que escreve. A família Rosado. no mínimo. foi uma das principais vítimas de uma página apócrifa criada na internet. Esta. “‖Tenho relações respeitosas com praticamente todos os políticos importantes do estado. Mossoró é o segundo município do estado. Gustavo Rosado (PV). elegeram Carlos Santos como alvo de nove interpelações e 27 ações judiciais (cíveis e criminais). portanto. Uma cidade que… vai que é tua. Carlos consegue sobreviver com a publicidade que seu blog amealha. da produção de frutas. Mas. mas passou do limite. Somente no dia 23 de abril do ano passado o trio deu entrada em 11 processos contra o jornalista blogueiro. ela recorreu à Justiça. ajustem seus rituais‖ Mossoró é o Brasil Com cerca de 250 mil habitantes e uma das mais prósperas cidades do Nordeste. que lidera a oposição a Fátima. da extração de sal. E o faz por causa da boa audiência. Só perde para Natal– em população e força econômica. uma afirmação sua sobre a prefeita. de mau gosto ou não.Sentença 1 – ―Empazinada de ansiolíticos e com vida em boa parte reclusa‖ Sentença 2 – ―A ‗prefeita de direito‘ paga o preço por seu despreparo‖ Sentença 3 – ―Sumo pontífice e sacerdotisa da Seita Songamonguista do Reino Azulturqueza. o jornalista blogueiro às vezes pega pesado. tem endereço conhecido e longa trajetória na imprensa do município. escreve muito bem. Uma cidade situada a meia distância (entre 260 e 270 km) da capital potiguar e de Fortaleza e que se orgulha de ter importantes edificações históricas e uma indústria de comunicação expressiva: quatro jornais locais. Carlos chegou a decretar que Fátima Rosado “ não tem condições de gerenciar um fogão Jacaré. de gosto duvidoso. ele é muito capaz. e retirada do ar pela Justiça em razão do sem-número de leviandades desferidas contra diversas personalidades da cidade. Fátima e seu marido. Realmente. diz que a prefeita Fátima Rosado não teve outra alternativa: ―“ O Carlos Santos tem um blog que é muito acessado. O chefe de gabinete. Quase heroicamente. as outras 26 estão em andamento. Que é um fenômeno da internet local. mas a ela se aliou nas duas eleições seguintes (2004 e 2008). Seu sucesso lhe custa caro. que é o instrumento disponível para resolver essas questões numa democracia‖” . ainda. É. gerente de comunicação social da Prefeitura de Mossoró. meu problema é com o Gustavo e a Fátima‖” . resume. A crítica a prefeita aceita. dez emissoras de rádio e duas de TV aberta. Mas o achincalhe. Uma foi arquivada. não. cuja incompetência ele não cansa de apontar. derivada em especial do petróleo. o médico e deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM). E. Carlos Santos dá a cara a tapa. Por isso.

que atira em todos os grupos. Mossoró está na contramão da jurisprudência do STF. Na nota publicada no blog. um dos processos surgiu porque Carlos relatou que a prefeita havia sido vaiada em um evento: ―“ O problema é que. Ele é muito independente. Por dizer que a prefeita é incompetente. A cidade toda sabe disso. advogado de Carlos Santos. o marido da prefeita. estava atrapalhando as aulas. Juntei várias notícias de jornais mostrando isso. e no Nordeste é maior ainda. Ele é processado por expressar sua opinião. “ A cada ação que era formalizada contra ele” . Um dos aspectos que mais lhe incomodam é verificar como alguns veículos de Mossoró se associam à campanha contra Carlos Santos. e os independentes são problemáticos. enfatiza o advogado Marcos Araújo. tem interesse acadêmico pelo assunto. “ Conforme voto do ministro Celso de Mello. Marcos fala que. que Leonardo. o agente público está sujeito a crítica. cabe no máximo a conversão da ofensa em indenização. que o sumo pontífice e a sacerdotisa que comanda a Seita Songomonguista do Reino Azul-turquesa ajustem seus rituais“‖. na qual ele se reelegeu deputado estadual. reúne o secretariado. como é contra a prefeita. Então eles gritavam. que recebe o governador em exercício. mas a juíza não aceitou‖” . “o jornal dava destaque: ―O Carlos é um rapaz sério. e o barulho que eles estavam fazendo. Marcos Araújo. Não tem um grupo de comunicação que não seja de um grupo político. sobre o antigo dilema dos limites de liberdade de informação e direito à privacidade. como disse. explica Carlos. ele virou blogueiro. tem um “ olhar bovino” ? São motivos fortes o bastante para meter alguém no xilindró? Ah. Deixemos por um instante as indagações conceituais. . Carlos Santos escreveu: “‖Alunos da Faculdade Mater Christi (Mossoró) solicitam.não tem o direito de manifestar sua opinião? Ou de dizer. Ele é o chefe de gabinete. que ele defende de graça. para esclarecer a história do sumo pontífice. Pior: no caso em questão. fervorosamente. jamais uma ação penal” . conta o advogado. ninguém se dispôs a atestar. Ele chegou a ter um jornal com um sócio. Que ela é a prefeita de direito e quem é mesmo o prefeito é o irmão. De acordo com o advogado. O uso da mídia na política é muito grande. Eram encontros para motivar as pessoas que iam às ruas pedir votos. mas é ele que vai a Brasília. batiam palmas. incorporado ao acórdão do julgamento que derrubou a Lei de Imprensa. Seu mestrado em Direito Constitucional tratou exatamente do conflito entre o interesse da sociedade em informar e ser informada e os eventuais danos à imagem de pessoas. sim. Como o jornal começou a se aproximar da prefeita. e sempre terminava com foguetório“‖. além do inconformismo contra “ a perseguição que o Carlos sofre” . ―“ A casa da prefeita fica ao lado da faculdade. Havendo excesso nessa crítica. e é um fato. entrará com recurso contra todas as condenações (duas delas sequer haviam sido publicadas oficialmente até ontem) e pedirá um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal em favor do seu cliente. nessas reuniões. O Brasil é Mossoró Juridicamente. A mensagem cifrada fazia referência aos ruidosos encontros que Fátima (a sacerdotisa) e Leonardo (o sumo pontífice) fizeram em sua residência durante a campanha eleitoral do ano passado. E o Carlos acabou conquistando muita audiência por ser a única voz crítica à administração municipal“‖. o Ministério Público Estadual avalizou as ações criminais propostas por Gustavo/Fátima/Leonardo.

Depois. uma das mais importantes reside no fato de que. nem isso‖” . Desde 13 de novembro de 2009 os blogueiros Enock Cavalcanti e Adriana Vanhoni estão proibidos de emitir opinião sobre as mais de 140 ações em andamento na Justiça contra o presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso. furtando-se à obrigação básica de todo representante eleito de contribuir para esclarecer assuntos de interesse público. tal como um órgão regulador independente. Patrono de indicações para Furnas Centrais Elétricas que se converteram em fatos no mínimo estranhos. no país. desde a promulgação da Constituição de 1988. adicionalmente. No começo.com. José Riva (PP).Há sinais. ele chegou a responder por e-mail. conta Chico Otávio. José Sarney (PMDB-AP). estrutura as regras do jogo – que data de 1962 e. http://congressoemfoco. tampouco. Generaliza-se o hábito de políticos usarem a Justiça como instrumento para intimidar jornalistas e blogueiros. A coisa bagunçou de tal modo que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) se sente à vontade para adotar uma curiosa estratégia. atende à inquestionável revolução tecnológica pela qual passou e passa o setor. o mesmo Eduardo Cunha que preferiu não se manifestar sapecou lá no Twitter. até nos erros de português). filho do presidente do Senado.Vai trabalhar a vida toda para pagar a conta‖” (reprodução literal. constrangendo assim a liberdade de informação assegurada na Constituição. somado a lacunas importantes e persistentes. Esse cenário de garantia de liberdades. de fato. portanto. o qual. acabou por fomentar o surgimento e a consolidação. de que. no último dia 4: ―“ Incrivel tambem uma materia so com a versao do ataque.br/opiniao/colunistas/cuidado-jornalista-criticar-pode-darcadeia/ Liberdade de Expressão no Brasil O Brasil presenciou a instalação de um marco constitucional pós-redemocratização de indubitável garantia das liberdades de expressão e de imprensa. de um importante movimento social. que levantou a lebre. . Curiosamente. Entre elas. o Estado brasileiro ainda não conseguiu estabelecer instâncias democráticas efetivas para a regulação da mídia. politicamente. ―“ Procuramos o deputado antes de publicar todas as matérias que fizemos. lançou as bases para a instalação de um sistema de comunicação social em consonância com os regimes internacionais mais avançados na matéria. que investigou o empresário Fernando Sarney. conta com uma legislação infraconstitucional – aquela que. político e acadêmico. brilhante repórter responsável pela cobertura. não responde aos desafios políticos e sociais postos pela Constituição Federal de 1988 e pela nova realidade social brasileira e. preocupado com um amplo leque de temas relacionados à mídia. A defasagem do marco regulatório resulta em uma série de consequências negativas para a efetiva garantia da liberdade de expressão e de imprensa. Entretanto. O jornal O Estado de S. Mossoró é um retrato do que rola no Brasil hoje.uol. ele se recusa a dar entrevistas ao jornal O Globo. Paulo é proibido desde 31 de julho de 2009 de divulgar informações sobre a Operação Boi Barrica (veja aqui a íntegra do inquérito).Vai fundo Chico Otavio e prepara o bolso. através da assessoria. porém.

ainda apresenta percentuais que podem ser melhorados: No uso da internet. A familiaridade dos brasileiros com as novas tecnologias de comunicação e informação. inviabiliza o real acesso dos cidadãos e cidadãs a informações produzidas pelos poderes públicos. o Brasil ocupa o primeiro lugar na América Latina e o quinto no mundo. A UNESCO no Brasil trabalha em parceria com o Ministério das Comunicações. entre outras.org/new/pt/brasilia/communication-and-information/freedom-ofexpression/ Informação para Todos no Brasil Existe a necessidade de reduzir assimetrias informacionais no Brasil por meio da configuração de um marco legal que estabeleça as regras que demarquem o papel do Estado como fornecedor de informações por ele geradas aos cidadãos e cidadãs. o Brasil contará com uma média de um celular por habitante. da Petrobras. o que salienta a importância de se considerar essa tecnologia nos processos de transformação social. vale ressaltar que a falta de regulamentação infraconstitucional do tema. http://www. o baixo percentual de usuários em relação à população total (a maioria dos brasileiros não utilizam o serviço). por intermédio do Programa Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) e das redes de fibra ótica de empresas de energia elétrica. a Universidade Federal do Rio de Janeiro na identificação dos atores que possam colaborar na disseminação dos indicadores de mídia e identificar os espaços de discussão sobre o tema ou até mesmo criar estes espaços. na prática.unesco.org/new/pt/brasilia/communication-and-information/access-toinformation/ . a Conferência Nacional pelas Comunicações. até 2018. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações. Além disso. No entanto. de fiscalização e discussão sobre políticas públicas de comunicação e de advocacy com o objetivo de produzir transformações na área. O governo brasileiro promove o uso de TIC nas escolas e pretende também oferecer conectividade. a Universidade de Brasília. embora crescente. Ainda que a Constituição Federal brasileira esteja em consonância com o artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. a Intervozes. e pela diminuição do digital divide (exclusão digital). http://www. A diminuição do digital divide está também atrelada à forma como o sistema educacional incorpora as TICs.unesco. ao estabelecer o acesso à informação pública como um direito. a UNESCO no Brasil irá disponibilizar em português a publicação "Media development indicators: a framework for assessing media development".Tais organizações desenvolvem ações de monitoramento da mídia. de qualificação de redações.

como a pressão sobre os jornalistas ou organizações não-governamentais. nas artes. [editar]Países não-democráticos Segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras. a liberdade de imprensa corresponde à comunicação através da mídia. por vezes. mais de um terço da população mundial vive em países onde não há liberdade de imprensa. em 33º. por exemplo. classificada como "Livre". Islândia. Dinamarca e Suécia ficaram com as melhores posições. Todos os anos. subiu na lista. Níveis de liberdade são pontuados em uma escala de 1 (mais livre) a 100 (menos livre).[1][2] Embora a liberdade de imprensa seja a ausência da influência estatal. De acordo com a organização Repórteres sem fronteiras. enquanto Coreia do Norte. cada nação é.[5][6] Geralmente. dentro de uma lista composta por 179 países. Em 2009. Turcomenistão. alargar-se a outros meios de comunicação social. bem como outras fontes indiretas de pressão contra a imprensa livre. [editar]Liberdade de Imprensa Liberdade de imprensa é um relatório anual publicado pela organização não-governamental estadunidense Freedom House.[9] A pesquisa faz perguntas sobre os ataques diretos aos jornalistas e meios de comunicação. então. Myanmar (Birmânia). Noruega. O país com o menor grau de liberdade de imprensa foi a Eritreia. sem interferência do estado. é vista como um inconveniente em sistemas políticos ditadoriais. Turcomenistão. Suécia e Dinamarca. Surpreendentemente. através de meios de comunicação em massa. ela pode ser garantida pelo governo através da legislação. o termo "imprensa" pode. como jornais. Finlândia. revistas ou a televisão enquanto a "liberdade de expressão" se aplica a todas as formas de comunicação como. tais como pesquisadores. "Parcialmente livre". estas pessoas . Líbia. refere-se a material escrito mas.[2] Contudo. O Índice de Liberdade de Imprensa é baseado nas respostas aos relatórios[8] enviados aos jornalistas que são membros das organizações parceiras do RSF.[7] Liberdade de imprensa ao redor do mundo em 2010 de acordo com a Repórteres Sem Fronteiras. quando a censura não necessariamente se torna inexistente. assim como especialistas afins. Eritreia. Noruega. Consoante os princípios. ou "Não livre".Liberdade de imprensa é a capacidade de um indivíduo de publicar e acessar informação (usualmente na forma de notícia). juristas e ativistas dos direitos humanos. Irã e Mianmar (Birmânia). os países onde a imprensa foi mais livre foram a Finlândia. Cabo Verde.[3] Ao processo de repressão da liberdade de imprensa e expressão chamamamos censura. seguido pela Coréia do Norte. que mede o nível de liberdade e de independência editorial apreciado pela imprensa em todas as nações e territórios em disputa significativa em todo o mundo. Portugal . De qualquer forma. com as piores posições. o país lusófono melhor colocado do índice.[4][1] A liberdade de imprensa é tida como positiva porque incentiva a difusão de múltiplos pontos de vista. Em 2009. incentivando o debate e por aumentar o acesso à informação e promover a troca de ideias de forma a reduzir e prevenir tensões e conflitos. O relatório aponta uma queda no índice em relação ao ano de 2011. A RSF é cuidadosa ao observar que o índice classifica apenas a liberdade de imprensa e não mede a qualidade do jornalismo em cada país. ficou em nono com melhora significativa. segundo alguns autores[quem?]. a organização Repórteres Sem Fronteiras estabelece uma classificação de países em termos de liberdade de imprensa. o Brasil ocupa a 99ª posição do ranking de liberdade de imprensa em 2012. quando normalmente reprime-se a liberdade de imprensa. Irlanda. e também em um regime democrático.

a maioria das organizações das sociedades nãodemocráticas empregam notícias estatais para promover a propaganda crítica para manter uma base de poder político existente e reprimir (muitas vezes de forma brutal.a Eritreia. qualquer tentativa significativa de os meios de comunicação ou dos jornalistas de contestar a linha aprovada pelo governo sobre "questões controversas". através da utilização de policiais militares ou agências de inteligência). Nesses países. os jornalistas operam à margem do que é considerado aceitável. Apenas três outros países .org/wiki/Liberdade_de_imprensa Acesso à informação e liberdade de imprensa são essenciais para exercício da cidadania Gláucio Dettmar/Agência CNJ Como instrumentos essenciais ao fortalecimento da democracia. em Brasília. tortura e assassinato. A liberdade de imprensa é um conceito extremamente problemático para a maioria dos sistemas não-democráticos de governo. 63 jornalistas e cinco assistentes de mídia foram mortos no mundo inteiro. no mesmo ano. Índia[14] Papua.[10] O governo de Ali Khamenei e do Supremo Conselho de Segurança Nacional tinha 50 jornalistas presos em 2007. avaliou nesta segunda-feira (25/2) o conselheiro Wellington Saraiva. Isto pode variar de simples ameaças às suas carreiras profissionais até ameaças de morte. 42 jornalistas perderam a vida e que. Informações sobre os serviços prestados pela Justiça . Saraiva destacou a importância dos profissionais de comunicação do Judiciário nesse sentido. a Lei de Acesso à Informação e o instituto da liberdade de imprensa são pontos essenciais para nortear a política de comunicação dos tribunais de Justiça brasileiros e. o Irã foi classificou 172 de 175 nações.[11] A Repórteres Sem Fronteiras (RSF) definiu o Irã a "maior prisão do Oriente Médio para os jornalistas. A Repórteres Sem Fronteiras relata que. por consequência. Rússia[13] Jammu e Caxemira. Níger Coreia do Norte http://pt.tiveram resultados piores que o do Irã. garantir o exercício da cidadania no País."[12] Regiões fechadas para jornalistas estrangeiros Chechênia. realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na sede do Conselho de Justiça Federal (CJF). em função da relevância do trabalho dos comunicadores para aproximar o Poder Judiciário da sociedade.wikipedia. Paquistão[16] Agadez.vivem em países onde não existe um sistema de democracia ou onde existem graves deficiências no processo democrático. em palestra proferida na abertura do Encontro Nacional de Comunicação do Poder Judiciário. Indonésia[15] Waziristão. em 2003. sequestro. na idade moderna. De acordo com o Índice de Liberdade de Imprensa de 2009. pelo menos 130 jornalistas foram presos como resultado de suas atividades profissionais. muito frequentemente sendo intimidados por agentes do Estado. a Coreia do Norte e o Turcomenistão . Em 2005. o controle estrito do acesso à informação é fundamental para a existência da maioria dos governos não-democráticos e os seus sistemas de controle e de segurança associados aparelho. pois. Para esse efeito. "A iniciativa do Conselho Nacional de Justiça de realizar este seminário é extremamente feliz e oportuna.

para o desenvolvimento do Brasil e da sociedade brasileira. O evento discute a estratégia de divulgação das metas do Judiciário e temas gerais da comunicação nos tribunais. O conselheiro não só compactuou com a preocupação como também anunciou que levará ao CNJ a proposta de incluir um representante dos profissionais entre os integrantes do fórum.jus. sem participação ativa da cidadania no funcionamento do poder público. Na lista do ano passado. rápidas e eficientes na divulgação do trabalho do Poder Judiciário". e do CJF.br/noticias/cnj/23705-acesso-a-informacao-e-liberdade-de-imprensasao-essenciais-para-exercicio-da-cidadania Liberdade de Imprensa. afirmou o conselheiro do CNJ. a ser instalado neste ano com base no que prevê a Resolução CNJ n. Fórum – O conselheiro Wellington Cabral. O conselheiro atribuiu às redes papel relevante. ao lado da liberdade de imprensa e de expressão. O conselheiro também incentivou os participantes a articularem a entrada de seus tribunais nas redes sociais. Eis o título: Brasil cai nove posições em ranking de liberdade de imprensa Sim! Agora o Brasil ocupa a 108ª colocação entre 179 nações. Ivan Bonifácio. alarmante: Brasil entra em lista de 10 países mais perigosos para jornalistas . Os participantes queriam saber por que não há a indicação de representantes das Assessorias de Comunicação dos tribunais para participar da nova instância de debates. o país já havia caído 41 posições em relação a 2011. O conselheiro Wellington participou da abertura do encontro juntamente com o secretário de Comunicação Social do CNJ. foi questionado pelos comunicadores presentes sobre a organização do Fórum Nacional do Judiciário e Liberdade de Imprensa. Marcone Gonçalves. Segundo Saraiva. e dos responsáveis pela Comunicação do Tribunal Superior do Trabalho (TST). não teremos uma democracia de verdade". Sem imprensa forte. Até esta terça-feira (26/2). do diretor de Gestão Estratégica do Conselho. o site Terra divulgou uma lista com o mesmo assunto feita pelo Committee to Protect Journalists (Comitê para a Proteção dos Jornalistas) com um título.cnj. o Encontro Nacional de Comunicação do Poder Judiciário reúne assessores de Comunicação Social de tribunais de todas as regiões do País. CLIQUE AQUI para ler a matéria.precisam ser levadas aos cidadãos. principalmente no Facebook e no Twitter. "elas são importantes ferramentas de democracia e cidadania. Na sexta-feira passada. só que não! Há uma semana li uma matéria que a BBC publicou sobre o Ranking de Liberdade de Imprensa de 2013 feito por uma ONG chamada Reporters Without Borders (Repórteres Sem Fronteira). 163. Alexandre Machado. Jorge Vasconcellos e Manuel Montenegro Agência CNJ de Notícias http://www. no mínimo. Roberta Bastos Cunha. para o fortalecimento da cidadania e da democracia. durante sua palestra.

Paquistão e Rússia? O estado quer diminuir o debate do ponto de vista das pessoas. onde o estado quer chegar fazendo com que o Brasil fique entre países como Equador. em 2011. É o caso da Lei de Imprensa de 1967. (Fonte: O Globo) Se a liberdade de imprensa é a capacidade de um indivíduo de publicar e/ou acessar informação. Irã. em 2010. representam perigo real de restrições à liberdade de expressão no país. algumas delas de iniciativa do Poder Executivo. 14 decisões judiciais determinaram censura à imprensa. um resquício do período ditatorial com dispositivos incompatíveis com a democracia. Já no ano passado. Síria. sem interferência do estado. um elemento essencial para as sociedades democráticas. voltou a viver sob um clima de ampla liberdade. o Tribunal Superior Eleitoral quis fazer valer uma lei eleitoral onde os meios de comunicação deveriam respeitar. Tá me achando exagerado ou muito alarmista? Lembro que num passado não muito distante. embora algumas circunstâncias ainda gerem apreensões.terra. 10. e seis em 2008. Todos relacionados a imprensa. diversas propostas em tramitação no Poder Legislativo. Turquia.com.br/2013/02/liberdade-de-imprensa-so-que-nao/ Liberdade de Imprensa A liberdade de expressão é um direito humano inalienável e sua proteção.É isso aí! Esse comitê fez uma lista de ―Países em Risco‖. Etiópia. na marra. Somália. O Brasil. o Brasil sofreu 11 decisões judiciais. os candidatos às eleições não fazendo piadas ou similares. Vietnã. Outros 16 casos foram registrados em 2010. Mais poder. Ao mesmo tempo. em vigor. O restabelecimento da liberdade de expressão ocorreu antes mesmo da promulgação da Carta. em 2009. No site do CPJ. mas alguns textos legais seguem ameaçando os profissionais e os veículos de comunicação. Inclusive o CQC fez um Documento da Semana sobre isso: http://oscarfilho. E consequência disso é aumentar e desequilibrar tensões e conflitos no nosso país. o acesso à informação e limitar a troca de ideias? O que o Estado ganharia fazendo com que o brasileiro pense e discuta menos? Poder. CLIQUE AQUI para ler a matéria. 24 agressões e seis ameaças. que identifica os dez Estados do mundo onde a liberdade de imprensa enfrentou maiores perigos em 2012. oito assassinatos. E controle. ao restabelecer o regime democrático com a promulgação da Constituição de 1988. através de meios de comunicação em massa. . existe um vídeo que quero dividir com você! Tradução: Leo Otsuka Um levantamento da Associação Nacional de Jornais (ANJ) mostra que.

Que todos possam se comunicar. As comunicações são concentradas em meia dúzia de grupinhos familiares e usadas para o predomínio dos mais ricos das elites. bairros. sobretudo os estrangeiros. mas o alcance de se comunicar com o público precisa ser aberto a todos os grupos. . milhares de rádios. pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Patifarias sobre a liberdade de imprensa Por Paulo Nogueira. não é tarefa de um dia. que haja tal pluralidade que a confiança precise ser merecida. http://www. mega-empresários e bancos. sobre o patrimônio e os direitos da população. O bloqueio está sendo furado.br/programas-e-acoes/liberdade-de-imprensa "Liberdade de Imprensa" Faço minhas as palavras desse artigo do Paulo Nogueira. Em períodos que antecedem eleições. A recomendação principal: a formação de um órgão regulamentador independente. jornalistas. Percebo que a sociedade é como é porque as pessoas não têm noção do que acontece. as informações já podem ser encontradas. sindicatos. É preciso pulverizar. publicações. igualmente. Políticos. Bueno. celebridades cuja privacidade desapareceu. da maioria. inclui dispositivos que implicam restrições à liberdade de informar. abrir o tal espectro magnético pra centenas. tevês. no blog Diário do Centro do Mundo: E eis que o mundo todo discute os limites da mídia. e as provas disso estão no comportamento da própria mídia britânica. A autoregulamentação foi um fracasso. Esse compromisso foi confirmado pelo Brasil quando endossou a Declaração de Chapultepec (em agosto de 1996. não diria com as mesmas palavras. claro. associações. A Associação Nacional de Jornais acompanha.anj. escolas. Fiz duas interferências e "meia" no texto. O juiz Brian Leveson fez recomendações depois de ficar mais de um ano ouvindo pessoas de alguma forma envolvidas com a mídia. usando esta mesma cor de letra. o clima de acirrada competição entre partidos e entre candidatos leva a ações e a decisões judiciais com conseqüências graves. Creio que o campo das comunicações é um dos mais importantes no momento. denuncia. como a proibição de veicular determinadas informações e até mesmo ameaças de impedir a circulação de jornais. é um esforço permanente e com isso a ANJ está comprometida. periferias. pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva). cidadãos comuns cuja vida a imprensa transformou num inferno – Leveson teve material para publicar um relatório de 2 000 páginas. investiga. por qualquer meio de comunicação. pede providências e se manifesta em defesa da liberdade de expressão. favelas. e em maio de 2006. é reconhecida nacional e internacionalmente como referência na defesa da liberdade de imprensa no Brasil. donos de empresas de jornalismo. Essa concentração é vital na concentração de poder e subjugação da coletividade. cada um tem seu jeito de falar.org. e não permitir mais esse controle sobre as informações e produções áudio-visuais. De longa data. A luta pela liberdade de expressão e de imprensa. A discussão mais rica se dá no Reino Unido.A legislação eleitoral.

Para ficar num só caso. um repórter tentou invadir o quarto de um político em Brasília. nem nas induções subliminares ao consumo. quando for o caso. Fiscais não se auto-fiscalizam. na publicidade infantil (que lá é proibida . vigora a auto-regulamentação. na hora. 2) Multas na ―casa do milhão de libras‖. ainda que fosse para aprovar a conduta do repórter e da publicação? Liberdade de expressão não é algo que possa ser invocado para garantir que a mídia esteja acima da sociedade – e da lei. Cameron então deixou claro que está com Leveson. nos financiamentos de campanha e por aí vai. É mais ou menos o que se tem na Dinamarca. naturalmente. Noto que não se fala em distorcer a realidade. enganando a população. 1) A independência do novo órgão regulador em relação às empresas de jornalismo. nem na interferência descarada nos governos. o premiê David Cameron se reuniu com editores de jornais. Se têm alguma proposta a fazer. conforme já escrevi neste Diário. O cara se volta contra a mão que o apoiou. Pode? Não pode? O assunto foi ao menos discutido pela mídia. . Cameron deixou claro seu apoio à essência das recomendações de Leveson. Rebekah está sendo processada sob duas acusações: a) esconder provas no caso de invasão de caixas postais. Os ingleses já estavam enojados dos excessos da mídia. A independência deve ser estendida. debatem. O órgão não pode estar sob a tutela nem do Parlamento e nem do governo. Cameron. Rebekah Brooks. b) subornar policiais. nem na omissão de informações importantes à coletividade. disse a eles que se mexam.a alma do negócio"). A opinião pública britânica apoia maciçamente o Relatório Leveson. Olha o medo que eles têm do povo. No Brasil. a outros centros de poder. 3) Retificações rápidas e em lugar de grande destaque. pra favorecer grandes empresas. As reparações são feitas na primeira página dos jornais. está escrencadíssima na justiça britânica. Mas de novo: também não pode estar sob o controle das empresas de mídia. basicamente. Exclamação. a queridinha de Rupert Murdoch. eis a hora. legislativos e judiciários. Cameron esboçou fazer reparos a Leveson e a voz rouca das ruas se levantou: o senhor tem que defender o povo da mídia. e não a mídia do povo. porque ―o relógio está correndo‖. A ex-rainha dos tabloides.ver documentário "Criança . Dias depois de divulgado o relatório. prestam contas para a sociedade? Num caso particularmente rumoroso. Funciona? As próprias empresas colocam freios? Discutem.

afirmou ele. Pra favorecer essa estrutura social que entrega o que é público a grandes empresários e impõe uma vida de sofrimento e angústia a enorme parcela da população. ou mesmo sob Geisel. e que esconde a real pergunta: qual o padrão ético da mídia tradicional brasileira. Britto teria ficado intimidado? É uma possibilidade. Mas. que acaba de se aposentar do STF aos 70 anos. comete crimes. justificadamente. "Excessos da mídia"? "Desserviço"? A mídia não comete excessos. vertebrados e invertebrados. é lastimável ouvir platitudes como as pronunciadas – sob ampla cobertura – dias atrás pelo juiz Ayres Britto. também justificadamente. ―É um direito pleno‖. pra impedir. fez a defesa da liberdade de imprensa. corromperam ou ameaçaram. e diz que aquela é sua maior contribuição ao país. infantil quando contrastada com a mesma defesa da liberdade de imprensa feita pelo seu colega britânico Brian Leveson.Um juiz americano. Ele enfrentou a ira e o poder de Murdoch. Britto. numa democracia em que uma imprensa livre é um fato da vida. numa comparação que ficaria célebre. mas a melhor maneira de evitar seus excessos? Britto tem uma história complicada na família. Sob Pinochet. retirando direitos no atacado. O que leva Britto a fugir do real debate – não a liberdade de imprensa. Leveson não caiu na falácia de que liberdade de imprensa significa licença para matar. Mas não duvido que exista a lei e ela simplesmente não seja cumprida. Depois de ver o debate britânico. . se é que existe algum? No Reino Unido. omitir. Ele foi o principal responsável pelo fim da Lei da Imprensa. A sociedade tem que ser protegida dos excessos da mídia. Liberdade de imprensa pressupõe compromisso com a verdade. editada na era militar. Britto não é Leveson. escreveu que alguém que gritasse fogo num ambiente lotado e fechado não poderia depois invocar a liberdade de expressão para escapar das consequências da tragédia que possivelmente provocaria. Ou então a mídia presta um formidável desserviço ao interesse público. disse que não podia responder pelo genro. só pode ser porque compraram legisladores. eis uma frase superiormente tola. distorcer a realidade. O caso virou manchete. E Britto. Em 2009. por exemplo. ou tenha cláusulas que permitam malabarismos jurídicos. e o genro usou seu nome. um genro seu foi flagrado numa conversa comprometedora com um político corrupto. Se mentir. falsear não são crimes definidos em lei. Britto mereceria aplausos. Britto seria um dos juízes no julgamento do político. a favor da qual somos todos. Um instante: ao país? Que Leveson diga mais ou menos o mesmo na Inglaterra — não fará por modéstia e decoro — se compreenderia. a mídia usa todos os recursos do seu poder de comunicação. mas com uma superficialidade que é chocante. primária.

violência física contra seus profissionais e censura provocada por ordens judiciais. diz Repórteres Sem Fronteiras Jordânia aprova polêmica lei de imprensa para Internet Tópicos relacionados Internacional ''Fortemente dependente de autoridades políticas no nível estadual. Britto se despediu da ativa com esse passivo enorme no currículo. lá.Com o fim da ditadura. a sutileza. O episódio de Jango e da participação da mídia no golpe mostra bem a que vem esse monopólio das comunicações. que também atingem a blogosfera''. desde sempre. O papel da mídia.br/2013/03/liberdade-de-imprensa. Em uma escala de 0 a 100.com. É só clicar aí no 'mais informações'. em que 0 representa total respeito à liberdade de imprensa e 100. E no entanto. ''o cenário da mídia brasileira enfrenta graves distorções''. e também a nenhum jornalista. afirma o texto do relatório. O que significa que a sociedade ficou desprotegida. Era um cadáver jurídico. e repetindo lugarescomuns que não reforçam a imagem da justiça brasileira e de seus mais elevados expoentes – a despeito do espaço generoso que os jornais dedicam a seu palavrório oco. segundo os amigos. Sumiu. A morte de uma lei já morta trouxe um efeito colateral nocivo à sociedade. que atua na defesa da liberdade de imprensa em todo o mundo. o Brasil fez 32. até onde eu sei.75 pontos. Francis ficou desesperado ao lidar com uma justiça que exigia provas para assassinato de caráter. Na lista do ano passado. com a Lei da Imprensa. Morreu disso. Apurando os métodos. a mídia também imbeciliza a população. contada em Carta Maior por Saul Leblon. . não difere do papel que teve. hoje. ''foram exacerbados por atos de violência durante a campanha municipal de outubro de 2012''. sabendo o quanto ela era inoperante. o país já havia caído 41 posições em relação a 2011. http://observareabsorver. conduzindo a mentalidade à superfície da forma e ao consumo compulsivo. Segundo a organização não-governamental Repórteres Sem Fronteira.html Brasil cai nove posições em ranking de liberdade de imprensa Lista compilou dados de 179 países no mundo O Brasil caiu nove posições no Ranking de Liberdade de Imprensa Mundial de 2013 e agora ocupa a 108ª colocação entre 179 nações. Segue a história. a Lei da Imprensa já não causava cócegas a nenhuma empresa jornalística. segundo o documento. os subliminares. passando pelas instituições. a tecnologia. Mas estes. o direito de resposta. uma vez que ele fizera as acusações em solo dos Estados Unidos. o oposto. a mídia regional está exposta a ataques. Para lembrar: a Lei da Imprensa vigorava quando Paulo Francis caluniou diretores da Petrobras. foram processar Francis na justiça americana. Notícias relacionadas Brasil sobe 13 postos em ranking mundial de liberdade de imprensa Castro e Hu Jintao estão entre 'predadores' da liberdade. e que cobrava pesado pela ausência delas. Esses problemas. É parte importante na orquestração do controle da sociedade. Isso pode.blogspot.

''Países democráticos ocupam o topo da relação. Irã (174º) e Somália. que promoveram a derrubada de regimes autocráticos. O pior desempenho do continente americano foi o de Cuba (171º). Turcomenistão (177º). Argentina (54º). Topo e base Os mesmos três países que lideraram o ranking no ano passado novamente ocupam o topo da lista na relação deste ano. América Latina Na América Latina e no Caribe. que está em 18º lugar (e subiu uma posição). Com um total de seis jornalistas mortos no ano passado. na 13ª posição (um avanço de três posições). Além destas três. a Finlândia voltou a ser classificada como o país que mais respeita a liberdade de imprensa. Nicarágua (78º). considerada também um dos dez países da lista com o pior índice de liberdade de imprensa. Paraguai (90º). Outros países do Oriente Médio sacudidos pela onda de protestos populares conhecida como Primavera Árabe também figuram em posições baixas na lista. Tunísia.uk/portuguese/noticias/2013/01/130130_liberdade_deimprensa_bg. enquanto países ditatoriais ocupam as últimas três posições. seguida. No continente americano. http://www. República Dominicana (80º). o México manteve o status de país mais perigoso para jornalistas nas Américas e teve uma das piores colocações da região (153ª). Coreia do Norte (178º) e Eritréia (179º)''. legislação.co. da Holanda e da Noruega. Egito e Tunísia. que caiu 15 colocações e agora está em 119º. são os mesmos três do ano passado. apesar de serem seguidos diferentes critérios. independência da mídia. Venezuela (117º) e Equador. o país que melhor figurou no ranking foi o Uruguai. os critérios para elaborar o ranking incluem avaliações sobre pluralismo.bbc. Perigo Entre os países considerados mais perigosos para a atividade jornalística figuram a Somália (175º). transparência e infraestrutura. como Bolívia (109º). Novamente. Haiti (49º). Trinidad e Tobago (44º). Chile (60º). e a Costa Rica. ambiente de trabalho e autocensura. que ocupou o 27º lugar e cresceu cinco colocações. há um padrão recorrente tanto nas primeiras como nas últimas colocações. Na primeira posição. o Brasil ficou atrás ainda de Suriname (31º). China (173º). Entre os sul-americanos. que vão da legislação dos diferentes países até atos de violência praticados contra jornalistas. seguida do México e do Paquistão (159º). O relatório afirma que ''alguns dos novos governos levados ao poder pelos protestos se voltaram contra jornalistas e blogueiros que cobriram as manifestações desses movimentos e suas aspirações por mais liberdade''. A nação classificada como a mais perigosa para jornalistas foi a Síria (176º). Vietnã (172º). Guatemala (95º) e Peru (105º). as nações que melhor figuram na relação são a Jamaica. Segundo a Repórteres sem Fronteira. Outras nações do Oriente Médio também aparecem entre as mais baixas colocações. a 158ª e a 131ª colocações. afirma o documento.De acordo com a Repórteres Sem Fronteira. Estados Unidos (32º). como Omã (141º) e Iêmen (169º). El Salvador (38º). Mas a liberdade de imprensa no país está à frente de outras nações da região. O Peru subiu dez posições e passou à frente do Brasil no ranking.shtml Seminário discute leis que ameaçam liberdade de imprensa . ocupam respectivamente a 138ª. respectivamente. nas últimas colocações figuram ainda Cuba .

Bollinger. à intimidade. que foi fechado após o caso. Sobre o que fazer após o fim da liberdade de imprensa. do magnata Rupert Murdoch. destacou. Na segunda-feira. Para o ex-ministro do STF. de indenização. afirmou. disse. à imagem. "Não estudei a fundo o regime proposto. que "a liberdade de expressão é a expressão da liberdade" e dividiu a questão em dois blocos de direitos. o que se pode é debater uma legislação sobre relações periféricas. ressaltou que as propostas de regular a mídia "são estranhas à Constituição" e que as pressões nessa direção "são um fator redutor da liberdade de expressão". "Estamos no meio de uma verdadeira mudança na . por exemplo. é o governo controlando a imprensa". "O Judiciário ainda entende que pode ser capaz de proteger a sociedade de um potencial mau jornalismo. Ayres Britto afirmou. "Entendo que há um movimento tentando impor (no Brasil) algum tipo de regime regulatório. Direitos. juristas e jornalistas participaram do painel Liberdade de Expressão Global. com organização do Instituto Palavra Aberta. em sua fala. mas não uma intervenção do Estado no setor. mas posso garantir que sou contra". intelectual e artístico. como direito de resposta. O segundo é voltado para liberdade de expressão nos campos científico. Lee C. Temos poderes funcionando. e jornalistas brasileiros e americanos. Acadêmicos. disse que "não há como completar o que já está completo". Carlos Ayres Britto. O diretor de Conteúdo do Grupo Estado. além da informação jornalística. nossa Constituição completa este ano apenas 25 anos. "Temos hoje uma jovem democracia. como. Ele criticou também as pressões feitas no Brasil em defesa de um regulamento para a imprensa. Do debate participaram ainda o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal. citou o recente exemplo da Inglaterra. afirmou. líderes políticos chegaram a um acordo no Parlamento britânico para aprovar um marco regulatório para a mídia." Ascânio Seleme. O presidente da Columbia admitiu que pode até haver algum regulamento interno para a imprensa. mediante sentenças judiciais que caracterizam censura prévia. Ricardo Gandour. destacou. A internet foi o tema de Nicholas Lemann. afirmou que o Brasil vive um momento muito característico. diretor de Redação de O Globo. Para ele. Seria um erro. mas ao mesmo tempo temos ainda conceitos não muito bem entendidos pela sociedade em geral. o papel do jornalismo". no Brasil. "E no choque entre os dois prevalece a liberdade de expressão". O centro de estudos de Columbia inaugurado no Rio é o oitavo fora dos Estados Unidos. reitor da Escola de Pós-Graduação em Jornalismo da Columbia. do Columbia Global Centers Latin America. uma consequência do escândalo de escutas ilegais envolvendo o jornal sensacionalista News of the World. arrancando risos e aplausos. O presidente da Universidade Columbia de Nova York. inclui temas como proteção à vida privada. a internet "erodiu muito" o status econômico das organizações tradicionais do tradicionais. realizado na Associação Comercial do Rio. "Isso é altamente problemático. comentou Bollinger. O Brasil é um líder. e criar uma regulação seria um retrocesso".Propostas de leis que podem cercear a liberdade de imprensa e impor algum tipo de controle de conteúdo da mídia foram criticadas ontem em seminário que marca o lançamento. O primeiro.

qual há desconexão entre a liberdade de imprensa trazida pela internet e a profissão de jornalista. que vem a ser o outro nome do ―controle da mídia‖. como quer o partido. Ao defender a tal regulamentação. deixou claro que espera contar com a colaboração dos jornalistas em seu projeto de censura.estadao. Já volto a ele. O PT sabe que o governo federal.htm PT defende em resolução censura à imprensa. É claro que. É só uma forma de tirar o peso das costas de Dilma. de moto próprio. Faz sentido! A presidente manteve. tal como proposto pela CUT. mera perífrase para se referir à censura. Mas sabem como é. De todo modo. que a investida petista contra a liberdade de expressão seja lavada por uma suposta emenda de iniciativa popular. O governo permite.com. O Diretório Nacional do PT divulgou uma resolução nesta sexta em que defende um ―novo marco regulatório das comunicações‖. Então é preciso recorrer à galera. Lula decidiu antecipar o calendário eleitoral e impôs à presidente uma agenda. Também até outro dia.. mais de uma vez. vem esculhambando o tucano. criar mecanismos para censurar a imprensa. Ele quer ver os coleguinhas botando a corda no pescoço para que um de seus estafetas possa puxá-la quando necessário. mas permite que seu partido lance uma proposta cujo objetivo esse. não criará mecanismos oficiais de censura. Mas os petistas já encontraram uma saída. e Rui Falcão convida jornalistas a apoiar proposta. atacar a oposição e difamar o jornalismo independente.1011438. impediria que uma porcaria como essa (entre outras) constasse da resolução. Eles são petistas e não desistem nunca.seminario-discute-leis-que-ameacamliberdade-de-imprensa-. é pouco provável que ceda a esse aspecto da agenda em particular. presidente do PT. cujos objetivos mais do que declarados são puxar o saco do governo. se o governo quisesse. até outro dia.0. este ano. Emparedada por más notícias e pelo pibinho. vou me fixar em outros aspectos. (…) Não percam de vista o tal Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC). dava sinais de que não entraria nessa. escreve o PT (em vermelho): (…) o DN [Diretório Nacional] conclama nossa militância a coletar." http://www. Nunca se sabe. Rui Falcão afirmou: . ela reconhecia em FHC o arquiteto do Real e coisa e tal. o pornográfico esquema de financiamento estatal da imprensa suja. O governo Lula tentou. mais de 1. ela não teve como fugir. por exemplo. E Rui Falcão. Exagero? Então leiam! Agora é para valer. Dilma Rousseff. Deu com os burros n‘água. Na resolução.5 milhão de assinaturas para apresentar ao Congresso Nacional um projeto de lei de iniciativa popular. O PT se associará à campanha por um Projeto de Lei de Iniciativa Popular em favor de um novo marco regulatório das comunicações. O petismo pretende apresentar uma emenda de iniciativa popular. pelo Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC) e outras entidades. assim.br/noticias/impresso. Dilma não vai ela mesma censurar a imprensa. Antes. Há duas semanas.

pelo Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC)…‖ Ok! A íntegra da proposta do tal fórum. todos sabemos! Trata-se de ONGs. ombudsman e Conselho Federal dos Jornalistas. movimento sociais. por exemplo. O FNDC reivindica que este Marco Regulatório leve efetivamente à regulação da mídia. associações disso e daquilo. Comento em azul. É asqueroso! É mentira! A regulamentação que os petistas e uma penca de movimentos de esquerda defendem agride. então. jornalistas. que enfatizem essa questão. Falcão poderia dizer o que significa ―apurar matérias que fraudem a consciência‖ dos jornalistas. Para que vocês não tenham uma matéria eventualmente adulterada ou mesmo apurar matérias que fraudem a consciência de vocês‖. A exemplo do que acontece na Venezuela chavista. Mas quem é ―a sociedade‖? Ora. O PT também não abre mão da possibilidade de punir jornalistas rebeldes. todos aqueles grupos que são controlados pelo… PT! Mas isso é pouco: seria preciso evitar a ―extrapolação de audiência‖. As emissoras ficariam sujeitas a essa borrasca de conselheiros. Mas pode ampliar o mercado (de trabalho). entenderam? Uma miríade de ONGs e movimentos sociais — tudo franja do petismo — decidiria a pauta do Jornal Nacional. seria preciso dar um jeito de cortar suas asinhas. conselhos editorais e serviços de ouvidoria. como conselhos com participação da sociedade. em que ele nega a pretensão da censura e do controle. individualmente. Destaco abaixo. Peço para vocês. também. seriam monitorados pelo Conselho Federal de Jornalismo — proposta já . sindicatos. está aqui. de mecanismos que estimulem e permitam o controle público sobre a programação. mecanismos de controle. frontalmente a liberdade de expressão. Ela nada tem a ver com censura ou controle (da mídia). Vamos a um exemplo: digamos que um petista ladrão seja flagrado roubando o Banco do Brasil. sim. O FNDC propõe inclusão. rádios e TVs seriam comandados por ―conselhos‖ populares. Mais uma proposta: O FNDC propõe a criação de mecanismos de controle público. encampada pelo partido. Viram? A ―sociedade‖ teria ―mecanismos de controle do conteúdo‖ do que é veiculado. constitui censura e busca o controle de conteúdo da informação. e os jornalistas. começasse a ter telespectadores demais. do seu conteúdo e da extrapolação de audiência que facilita a existência dos oligopólios da comunicação que desrespeitam a pluralidade e diversidade cultural. Leiam. Caberia a um jornalista eventualmente filiado ao PT alegar escrúpulo de consciência se escalado para fazer uma reportagem a respeito? Vejam que coisa: o pedido de Falcão aos jornalistas. alguns mimos do texto. na estrutura das empresas de Rádio e TV. Se uma emissora. Como? Sei lá! O tal fórum dá uma pista de como seria esse ―mecanismo de controle‖. Que tal. pela sociedade. garantir que vocês possam ter um código de ética reconhecido pelas empresas. a gente entrar no mérito do que diz a resolução? Lá está que o petismo usará como referência de sua luta o que foi ―proposto pela CUT. agências reguladoras.―Nós aprovamos um documento que enfatiza de novo a questão do alargamento da liberdade de expressão. tais como conselhos de comunicação municipais e estaduais. já circula por aí. em vermelho. e contenha.

é superior a brincar no iPad? Por quê? Uma criança. e o partido foi uma fonte inesgotável de dossiês e denúncias contra seus adversários. será assediada por quem? Por pedagogos do partido? Trata-se de uma linguagem rançosa. o jornalismo brasileiro já foi mais crítico. Digo ―quase‖ porque. encontrarão lá a reivindicação para que o estado passe a financiar as produções comunitárias. então. como joguei (e sou bom nisso até hoje. velha. como constatei outro dia. Mesmo assim. prega: Quanto à influência da publicidade nas relações de consumo e na construção de subjetividade. No que diz respeito à publicidade. tem chances imensas de conquistar o quarto mandato. camuflados em elaboradas mensagens publicitárias. Quando na oposição. lá vai outra: o fórum quer a volta da obrigatoriedade do diploma de jornalista. Cumpre. o PT quer golpear também a sua receita publicitária. hão de perguntar: ―Do que fala esse Reinaldo?‖). melhor! Se vocês lerem a íntegra da proposta que o PT tomou como modelo em sua resolução.Que as reais necessidades da criança sejam contempladas quanto à preservação da saúde. Digam-me cá: jogar pião. isso parece pouco ao PT. mais independente. mais corajoso. em 2015. com importantes exceções honrosas. E quem é a ―comunidade‖? Bidu! A turma do partido. . Eu sempre fico fascinado com o verbo ―resgatar‖. perguntar: que diabo de mal a imprensa livre faz ao PT? Em que prejudica os seus anseios? Ao contrário: até Lula reconhece ser ele próprio produto da liberdade de . em especial no período da infância. serão quatro de sete. na média. menos atrelado à pauta do partido do poder. que já é uma lástima. inclusive quando são evidentes os apelos publicitários para o consumo de alimentos inadequados e prejudiciais como gorduras trans e outros. imaginem só. o FNDC defende: . do Banco do Brasil. Mas entendo essas almas: depois de submeter os meios de comunicação à censura dos ―conselhos populares‖. Quanto mais dependentes eles forem da Petrobras. da CEF e do próprio governo federal. sei fazer o bicho ―dormir‖ na fieira… Alguns leitores. Publicidade O fórum também está preocupado com as criancinhas. essa imprensa. que expressa uma concepção de educação que é prima pobre da doutrinação. menos pusilânime diante daqueles que se querem ―os donos do povo‖. está muito mais rendida ao poder. Hoje. não sendo ―assediada pelo mercado‖. fortalecendo os valores da infância. Ela lhe era útil. para cassar a licença de jornalistas. O partido está em seu terceiro mandato no governo federal. Algumas chegaram a ser estupidamente veiculadas pela imprensa. O órgão teria competência. menos sabujo. é a agremiação mais bem-sucedida: venceu três das seis disputas… Tudo o mais constante. tal era a intimidade do partido com jornalistas. boçal. Faltasse besteira. é certo!. o partido jamais falou em controlar a imprensa. Dá a ideia de que vivíamos no Éden antes de essa porcaria de capitalismo vir dar nas nossas terras.repudiada pela sociedade. O PT já arrumou um laranja para apresentar o texto. a esta altura.A necessidade de resgatar a plenitude do desenvolvimento da criança em virtude do assédio do mercado. Mas por quê? O PT chegou ao poder com a ―mídia‖ que está aí — ou quase. o brinquedo anunciado. sem qualquer comprovação. Desde que as eleições diretas foram reinstituídas no país. priorizando o ato de brincar e não o objeto.

demonizando aqueles que não se submetem à sua vontade.imprensa. Encerro Mas Rui Falcão. Por Reinaldo Azevedo http://veja. Na reunião que organizou a tramoia contra a blogueira. os seus quadrilheiros. Diz que é tudo em favor do mercado de trabalho e da liberdade de expressão. enfim. quer o apoio dos jornalistas para a proposta. Lembram-se daquele blogueiro lulista que chegou a sugerir que reportagens procurassem identificar os que consideravam o governo ruim ou péssimo? É fascismo na veia! Notem. estava um homem de Gilberto Carvalho. Por que a sanha autoritária. Ele só quer torná-la irrelevante. sei lá. ademais.com. os seus peculatários. Eles não querem uma imprensa que possa. que o ―controle da mídia‖ voltou a ser pauta urgente e inegociável para os petistas depois da condenação dos mensaleiros. O PT deu uma prova recente do que entende por pluralidade e imprensa livre: mandou seus bate-paus para a rua para xingar e agredir Yoani Sánchez. a volúpia da censura? A resposta é óbvia: o partido quer o poder absoluto. que vem a ser um dos dois braços esquerdos de Dilma Rousseff. vigiar os seus corruptos. Isso não significa que pretenda. mesmo assim. pôr a oposição na clandestinidade.br/blog/reinaldo/geral/pt-defende-em-resolucao-censura-a-imprensae-rui-falcao-convida-jornalistas-a-apoiar-proposta-exagero-entao-leiam/ .abril.