You are on page 1of 2

HISTÓRIA DAS PROFESSORAS

VISITANTES
As professoras visitantes foram organizadas para que as mulheres da igreja recebam
instrução regular e serviço compassivo por meio de visitas mensais
com contato pessoal com outros membros femininos da igreja. A finalidade é promover a
irmandade, apresentar mensagens inspiradas, e observar as necessidades temporais e
espirituais em que os recursos da igreja possam ser úteis.
Na prática, a presidente ou a líder de professoras visitantes da organização que auxilia na
divisão das duplas e as mantém em contato com suas famílias designadas por um período
de meses ou mesmo anos. Um contato mais freqüente é feito com as mulheres e as famílias
que possuem necessidades especiais, tais como aquelas novas na igreja, os pais menos
ativos, solteiras, divorciadas, viúvas, idosas, e aquelas que enfrentam doenças na familia ,
morte, ou outras dificuldades.
A necessidade dessa organização foi reconhecida logo após fundar a sociedade de socorro
em 1842. Na segunda reunião da organização em 24 de março, Emma Smith, esposa do
Profeta Joseph Smith, sugeriu designar pessoas para acompanhar os pobres. Em 28 de
Julho de 1843, um comitê da bem estar foi nomeado para “procurar os pobres e aqueles
que sofrem, para convidar os ricos a doar, e ajudar tanto quanto possível, para
socorrer todos os que necessitam. “As funções originais deste comitê eram duas: “verificar
as condições das famílias visitadas, e aceitar contribuições para ajudá-las "(General Board,
1942, pp. 43-44; 1966, p. 68).
Nos anos seguintes da igreja em Nauvoo, Illinois, as professoras visitantes relatavam suas
visitas nas reuniões regulares da sociedade de socorro com todos os membros presentes,
citando casos específicos de necessidade das familias. Era também habitual a distribuição
durante estas reuniões de tudo o que era doado ao comitê de bem estar para as famílias
necessitadas.
Em 1921 professoras visitantes foram isentas dessa responsabilidade pessoal de verificar e
relatar as necessidades materiais das famílias, mas desde então têm relatado
confidencialmente a presidente da sociedade de socorro da unidade todos os casos de
doença ou a necessidades que requerem atenção. Ao ouvir tais relatórios, a presidente da
sociedade de socorro da unidade visita a família ou designa as professoras visitantes ou
alguém para ajudar como um representante da organização. Nos casos de necessidade
econômica, a presidente e o bispo da unidade inquirem confidencialmente a respeito da
condição da família para arranjar todo o auxílio necessário dos recursos da igreja e para
que os meios remediem a situação que causa a necessidade. Esta modificação feita nas
atribuições das professoras visitantes tornou-as mais amigáveis, já que compartilham
mensagens inspiradas para as mulheres da sociedade de socorro nos lares das irmãs ,
contudo cumprindo ainda a atribuição original do Profeta Joseph Smith “incentivar as
irmãs ao serviço abnegado e acompanhar as familias com necessidades que são ajudadas a
administrar o que receberam para seu benefício. "(General Board, 1966, p. 18).
Observando o que Eliza R. Snow, a atual presidente geral da organização da sociedade de
socorro disse, guardem o espírito das professoras visitantes:
“Muitas vezes - poucas palavras de conselho porém amáveis, -fará mais e será melhor
apreciada do que uma bolsa do ouro " (General Board, 1966, p. 40).
A importância das professoras visitantes tem sido enfatizada constantemente pelos
Presidentes da Igreja. Spencer W. Kimball exortou os mestres familiares a fazer como as
professoras visitantes: “zelar sempre pela igreja” - não vinte minutos por mês mas sempre
“estar com os membros e fortalecê-los” - não batendo na porta, mas para estar com eles, e
levantando-os, e fortaleçendo-os, e fortifica-os “e certificar-se que não haja iniquidade na
igreja nem aspereza entre uns e outros nem mentiras, maledicências ou calúnias." (D&C
20:53 - 54). Quão glorioso é o privilégio de duas irmãs que entram em um lar,
docemente tiram qualquer coisa que poderia ser prejudicial, construindo
preferencialmente sobre as autoridades da igreja, da própria igreja, de suas doutrinas, de
suas políticas, de suas práticas “e certificar-se que a igreja se reúna amiúde e também
certificar-se que todos os membros cumpram seus deveres." (D&C 20:55) [Ensign, junho
1978, P. 24].
O Programa de professoras visitantes permite que cada irmã sirva na igreja. Se ativa ou
inativa, solteira ou casada, recém conversa ou um membro antigo, cada uma pode servir
eficazmente como uma professora visitante.
Por causa de sua sensibilidade no lar e com a família e sua conseqüente habilidade para
identificar as necessidades que de não podem ser observadas, as professoras visitantes são
um suporte complementar do Bispo e da sociedade de socorro. Podem também
transformar-se em grupos prontamente organizados nas épocas de emergência, de crise,
ou de morte. Incontáveis histórias demonstram a eficácia do programa de Professoras
Visitantes ao estender o serviço , o amor, e a compaixão aos membros, particularmente às
irmãs da igreja.
Fonte: Traduzido do texto The History of Visiting Teachers no site da igreja www.lds.org