You are on page 1of 10

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ MARJORIE LUIZE GIACOMET

SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU): SUAS METAS E OBJETIVOS

PALMAS 2013

sendo aceito como Trabalho Bimestral.MARJORIE LUIZE GIACOMET SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU): SUAS METAS E OBJETIVOS V. Orientador: Professor Ivan Furmann PALMAS 2013 .1 Projeto de Pesquisa feito para a disciplina Metodologia Científica.

...............................................................6 7 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS.............................................9 REFERÊNCIAS...........4 3 JUSTIFICATIVA................................................................................................ 4 2 TEMA...............4 4 PROBLEMA DE PESQUISA.................................................................5 6 REFERENCIAIS TEÓRICOS...................................................................................................................................................................................................10 ...............................................................9 8 CRONOGRAMA...............SUMÁRIO 1 TÍTULO.........................................................................................................................................5 5 OBJETIVOS.............................................................................................

e que o mesmo funcione. com situações precárias. Focando apenas a cidade em que moramos. deixando dividas com relação ao CIRUSPAR aumentar a cada mês. e não fique esquecido em algum documento no fundo da gaveta. e em nosso município. e que pioram com chuva. sendo muito eficaz na salvação de vidas. Vemos cada vez mais casos em que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ajuda. 2 TEMA O tema do meu Projeto está inserido na área de saúde. 4 PROBLEMA DE PESQUISA O problema de pesquisa pode ser encontrado da seguinte forma: a vinda do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR) para as cidades participantes trouxe benefícios ou mais prejuízos? 4 . o qual faz parte do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR) na tentativa de melhorar a saúde publica da região. nossos representes políticos continuam ignorando o clamor da população. em que mesmo após a criação do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR). O foco da pesquisa será a criação do SAMU. e muito. mas isso apenas ocorre se o a prefeitura não ignorar a necessidade da população em ter esse serviço.1 TÍTULO O título escolhido para o meu Projeto de Pesquisa é “Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU): suas metas e objetivos”. 3 JUSTIFICATIVA A razão pela qual escolhi esse tema foi pelo descaso que a saúde publica passa em todo o país. nos casos em que a o transporte é impossível ou difícil. o descaso com a saúde publica reflete no lugar em que foi implantada a sede do Serviço.

são: 5. e após a implantação. Desde saneamento básico.1 DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS – POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO SOCIO-ECONOMICO DO MUNICIPIO DE PALMAS (1991) Nesse documento encontram-se o que estava planejado antes da idéia do CIRUSPAR ser pensada.Pesquisar se a população esta satisfeita com o trabalho que esta sendo realizado no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). ate o atendimento da saúde publica. . destaca as principais necessidades da cidade na época em que foi escrito. 5 . 6 REFERENCIAIS TEÓRICOS 6.Descobrir o porquê da demora da implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) nosso município.2 ESPECÍFICOS .1 GERAL Como objetivo geral. as dificuldades que estão passando por causa da negligencia da nossa prefeitura.5 OBJETIVOS Divididos em „geral‟ e „específico‟. e esta sendo atendida de acordo com os objetivos da criação do CIRUSPAR. 5. pretendo apresentar se a implantação desses serviços melhorou a saúde publica. alem de trazer vários benefícios para a população. além de dar mais importância para as necessidades da população.

a utilização do serviço seja da melhor forma possível.4 RODOLFO DOS SANTOS MASCARENHAS - FINANCIAMENTOS DOS SERVIÇOES DA SAÚDE PUBLICA (1967) Nesse artigo de revista. “As atribuições dos serviços de saúde municipais foram ampliadas não só do ponto de vista da complexidade das ações. como Rodolfo mesmo destaca. 1967) 6 . nos informa que nem todo o dinheiro arrecadado pelo Governo Federal. IBAM e UNICEFF descrevem como deve ser a organização e gestão dos serviços municipais de saúde. trás dados. mas da própria gestão do sistema. A partir daí. ate a sua sede. sempre em vista do aproveitamento da sociedade com a criação do Consórcio. e estão sendo cumpridas.2 IBAM/UNICEFF – A SAÚDE NO MUNICÍPIO: ORGANIZAÇÃO E GESTÃO Através desse livro. a falta de um sistema racional de contabilidade publica dificulta ainda mais a contagem das finanças. Entre outras razoes. porque a lei que criou o Sistema Único de Saúde incorpora o setor privado como prestador de serviços. Alem do alto nível de arrecadação das cidades devido aos altos impostos. mostrando que não é de hoje que as arrecadações para a saúde vêm sendo desviadas ou feito mal uso com as mesmas.6.” (1991) 6. dando um enfoque central nas finalidades exercidas pelo Consórcio. quem são encontrados através do (Sistema Único de Saúde) SUS. a pesquisa segue o rumo de ver se todas essas finalidades são viáveis. disponível na Revista de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. (MARCARENHAS.3 ESTATUTO DO CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DA REDE DE URGÊNCIAS DO SUDOESTE DO PARANÁ – CIRUSPAR Nesse documento encontram-se todos os objetivos. as metas e o porquê foi criado. alem das finanças. Desde o lugar de jurisdição. Dando importância ao compromisso que a prefeitura tem para com a população em relação à saúde publica. subordinado à lógica do interesse publico. do ano de 1967. 6. Estadual e Municipal foi usado para a melhora da saúde e. tudo é colocado lá para que a organização.

aprofundamos o estudo de que a desigualdade existente no país afeta diretamente a saúde. feito após a criação do Sistema Único de Saúde. onde meia dúzia de espectadores pula dentro da pista para segurar as rédeas e posar para fotos. Luiz Manoel da Silva. Pesquisando desde as desigualdades sociais e de saúde. O acesso a educação trás benefícios e. 6. e muito. 2008) e que para que possamos continuar a pesquisa sobre o mesmo. mostra que quando falamos de apenas a saúde publica. critica a demora com que esse serviço chega ao município. como a renda (LABERNARDE. chegando a mostrar seu e-mail respondido diretamente de Brasília. Lembrando sempre que as verbas usadas nesses serviços são publicas. alem da tendência de se tratar desigualdades sociais por meio de indicadores econômicos clássicos. GERHARDT. o artigo em questão nos mostra que a distribuição de saneamento básico melhora. que esclarece que a competência a partir daquele momento era do Ministério Publico. as condições da sociedade. Economista na cidade de Palmas. 6. mas nunca 7 . já que a saúde é mais precária e suas condições também. uma vantagem para aqueles que não têm o mesmo acesso.A GRANDE DÚVIDA SOBRE A IMPLANTAÇÃO DO SAMU (2012) Falando diretamente sobre a dificuldade da consolidação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. esta abrangendo mais do que pensamos.7 LUIZ MANOEL DA SILVA . e não deve ser feita sem pudor.6 TANARA ROSÂNGELA VIEIRA SOUZA E PAULO AMILTON MAIA LEITE FILHO – ANÁLISE POR DADOS EM PAINEL DO STATUS AS SAUDE NO NORDESTE BRASILEIRO Ainda no tópico de que a saúde engloba não apenas um assunto.6. de certa forma. destaca que a utilização do mesmo é necessária para a cidade. “O SAMU não pode ser usado como um cavalo vencedor de um Grande Prêmio e um Hipódromo. devemos buscar das mais diversas fontes.5 DANIEL LABERNARDE DOS SANTOS E TATIANA ENGEL GERHARDT – DESIGUALDADES SOCIAIS E SAÚDE NO BRASIL: PRODUÇÃO CIENTIFICA NO CONTEXTO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (2008) No artigo de Daniel e Tatiana.

nunca o escovaram e o lavaram. se o objetivo foi alcançado nesses atendimentos.trataram o animal. ”(2012) 7 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Além da pesquisa em livros. o procedimento será todo focado na entrevista com dez pacientes atendidos pelos serviços do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. nos dando a direção a tomar nos questionários. A leitura do Estatuto do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR) nos da à noção de como proceder. ate sua satisfação do atendimento. Os que assim agem devem lembrar que se trata de verba pública em jogo e que o contribuinte não pode bancar essa farra. já que ali delimita seus objetivos e por que foi criado. e se após o atendimento os pacientes se sentiram satisfeitos. 8 CRONOGRAMA MESES Atividades Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Revisão Bibliográfica Montagem do Projeto X X X X X Pré-teste dos Instrumentos Coleta de Dados Apresentação do Trabalho X X X X 8 . Descobrindo desde seu nível escolar.

Rio de Janeiro: a 4 mãos. Disponível em: < http://www. IBAM.1. GERHARDT.html.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=web&cd=1&ved=0C C0QFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww. LEITE FILHO. A saúde no município: organização e gestão.patobranco. 2013. Análise por dados em painel dos status de saúde no Nordeste Brasileiro. v.scielo. Acesso em 1 dez. PALMAS. Disponível em: http://marretadoiguacu5. Rev.REFERÊNCIAS UNICEFF.br/scielo.pr.br%2Fciruspar%2FESTATUTO.com. Porto Alegre (RS). Políticas de desenvolvimento socioeconômico do município de Palmas. 2008. De Saúde Pública.google. 1 ed. Daniel. Gaúcha Enferm. Tatiana Engel.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&sqi=2&v ed=0CDQQFjAB&url=http%3A%2F%2Fwww.pdf>.fssul.1.blogspot. out 2008.pdf>>. VIEIRA SOUZA.pr.ufrgs. 1. Acesso em 1 dez.gov. BLOG MARRETA DO IGUAÇU. Rev. São Paulo. Disponibilizado impresso por Luiz Manoel da Silva.google. 2013. Tanara Rosângela.doc&e i=cG9 . 1992. 1991.br/pgdr/arquivos/663. v.com.d oc&ei=gG6xUPAgkvTwBJWfgTg&usg=AFQjCNEwg5kukutRL4Z9rcFff7tPyPh2Xw%20% 20%20http://www. São Paulo. Paraná. Disponível em:< http://www.br/2012/08/a-grande-duvida-continua-einoperancia_14.scielo. Palmas (PR). 144 p.gov. Acesso em 1 dez.php?script=sci_arttext&pid=S003489102008000500003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Desigualdades sociais e saúde no Brasil: Produção científica no contexto do Sistema Único de Saúde.com. LABERNARDE DOS SANTOS. Acesso em 1 dez. 2013. 2013 ESTATUTO DO CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DA REDE DE URGÊNCIAS DO SUDOESTE DO PARANÁ. Disponível em: < http://www. Paulo Amilton Maia. Disponível em: < http://www.br/pdf/rsp/v1n1/05.br%2FProtocolo_ciruspar. v. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. mar.

gov.pdf >.doisvizinhos. 2013.pr. 10 . Acesso em 1 dez.br/downloads/estatuto.xUISPL4TH0QHgjoHYCQ&usg=AFQjCNGCe8mxe5gXk1jgbPVE0KkTKUZWQg%20%20 http://www.