You are on page 1of 6

Exercicio continuação 12- Ao suspender a administração da nutrição parenteral total, que complicação pode gerar os seguintes sintomas específicos: fraqueza

, sudorese, tremores e aumento da frequência cardíaca? a) Hiperglicemia. b) Sobrecarga hídrica. c) Hipoglicemia reacional. d) Reação nitrogenada. e) Embolia pulmonar 13- A nutrição parenteral é utilizada para suprir as necessidades nutricionais quando o paciente não pode usar a via oral ou entérica. Para tanto, o paciente devera apresentar os seguintes problemas, EXCETO: a) Perda de mais de 10% do peso habitual antes da doença b) Vômito ou diarréia aguda c) Nível sérico de albumina abaixo de 3,5g/dl d) Perda excessiva de nitrogênio por feridas e) Emagrecimento contínuo apesar da ingestão oral ou entérica adequada 14- Sobre a nutrição parenteral total, é correto afirmar que: a) por exigir um ambiente livre de germes a sua preparação, o enfermeiro realiza o procedimento no Centro Cirúrgico. b) as soluções preparadas ficam sob refrigeração e depois são imediatamente usadas c) após a administração da nutrição parenteral total, é infundido, por 12 horas, soro fisiológico a 0,9 % d) as soluções são administradas concomitantemente a carboidratos orais e) seu preparo é da competência do farmacêutico, e sua interrupção e gradativa. 15- Em uma enfermaria de clinica cirúrgica, um paciente encontra-se com sonda nasoenteral. Considerando a administração de dieta por sonda, assinale a alternativa correta: a) A alimentação por sonda, também chamada de gavagem, deve ser administrada em pacientes com distúrbios gastrintestinais severos de absorção b) A indicação de alimentação enteral será aplicada quando o paciente é incapaz de ingerir o alimento, digeri-lo e absorvê-lo no trato intestinal c) As sondas nasoenterais devem ser testadas após sua introdução. O teste mais confiável e seguro é a introdução de 20 ml de ar pela sonda e ausculta, com estetoscópio, do som produzido no estomago. d) As principais complicações da nutrição enteral incluem:aspiração, complicações gastrintestinais, complicações eletrolíticas e metabólicas, oclusão da sonda. e) A posição indicada para alimentação nasoenteral em pacientes em pós- operatório é o decúbito lateral esquerdo. 16- Em relação as sondas nasoentericas, marque a opção correta: a) Elas devem ser utilizadas em pacientes com problemas hipermetabólicos como diabéticos b) Após a instalação da SNE deve-se esperar 6 horas para infundir a dieta c) A síndrome de Dumping comum nos pacientes com SNE compreende a grande infusão de proteínas que acumulam muita uréia no organismo podendo levar a desidratação. d) A dieta deve ser infundida de forma rápida num período de 30 min. e) NRA 17- Em relação a dieta enteral a ser infundida marque a opção correta: a) Toda dieta infundida por sonda deve ser passada dentro dm um período de 4 horas b) Inicialmente as dietas devem ser diluídas para que não ocorra broncoaspiração c) Após a passagem da dieta por SNG o paciente deve ser mantido em posição de Fowler d) As dietas hiperconcentradas são utilizadas nos pacientes impedidos de deglutir como aqueles que fazem cirurgia buco maxilo

Em relação as sondas nasogástricas e nasoentéricas marque a opção correta: a) A forma mais correta para saber o posicionamento da SNE é auscultar a entrada de ar pela sonda na região estomacal A sonda utilizada para dieta nasoentérica é a sonda chamada Levin c) a Sonda Sengstakem Blamkemore é utilizada para conter hemorragias do tubo digestório d) Injetar liquido na sonda nasogástrica deve ser abandonada pelo riso de ocorrências de aspiração pela via aérea.Em relação a esse paciente marque a opção correta: a) Um diagnostico de enfermagem correto para esse paciente é Risco a desidratação por desequilíbrio hidroeletrolítico b) A sonda foi instalada no paciente para que melhorasse o seu baixo peso conforme o seu índice de massa corporal c) Provavelmente a diarréia esta sendo causada por dieta muito concentrada d) Esse paciente deve receber higiene oral e nasal diariamente devendo a sonda ser trocada de narina a cada 72 horas. b) “a ponta do apêndice xifóide”. c) A sonda nasoentérica é utilizada em pessoas com queimadura pela dificuldade do paciente em ingerir alimentos por via oral d) A dieta deve ser infundida de forma rápida 20. 22. A lacuna é corretamente preenchida por: a) “a região periumbilical inferior”.Paciente apresentando câncer em estagio final no sistema esquelético. e) NRA 19. estendendo até __________.Qual causa possível da diarréia após alimentação enteral? a) Resíduo gástrico b) Temperatura da dieta c) Cabeceira a zero graus d) Dieta pouco concentrada 23-Qual a complicação é possível encontrar em pacientes que estejam em uso de alimentação por via enteral? a) Hiper-hidratação b) Hiponatremia c) Hiperalbuminemia d) Hipocalcemia e) Hiperpotassemia 24.”. c) “a cicatriz umbilical”. colocando a extremidade distal da sonda na ponta do nariz do paciente. pele seca e muita sede. peso 70 Kg e altura 1. 21. estendendo até o lóbulo da orelha e. Há poucos dias foi instalado SNE para sua alimentação e logo passou apresentar diarréia copiosa. pulso 70 bpm e PA 120 x 80 mmHg..Em relação sonda nasoentérica marque a opção correta: a) A diarréia pode ser tratada com a diminuição do gotejamento da dieta b) Segundo a NANDA um paciente que apresente no momento diarréia com sinais vitais estáveis tem como diagnóstico de Enfermagem desidratação por perda hídrica.90 m. usando o corpo do paciente.“Para calcular o comprimento de inserção da sonda nasogástrica. a seguir. d) “a costela inferior”. e) “a clavícula”.Qual a posição mais indicada para manter o paciente quando há suspeita de aspiração brônquica durante a administração de alimentação enteral ? a) Sentado.Fowler d) Decúbito lateral direito e cabeceira baixa e) Decúbito dorsal e pés elevados . o enfermeiro antes mede externamente. b) Fowler c) Semi.18.

Em pacientes comatosos.25. O modo mais preciso para verificar se está no lugar correto consiste em: a) Injetar ar através da sonda enquanto se ausculta a área epigástrica com o estetoscópio. EXCETO: . seringa. avaliação visual do aspirado e mensuração do pH do aspirado. 27. o enfermeiro deve levar em consideração o(a) a) Indicação. medindo-se a distância da ponta do nariz ao apêndice xifóide. c) Existem sondas de lúmen único e duplo para uso. c) Lubrificar a sonda para aspiração e descompressão. 29 . para evitar obstrução da mesma. ou seja. d) Avaliação do comprimento da sonda a ser introduzida. mensuração do comprimento da sonda. é correto afirmar. São cuidados de enfermagem.controle de sangramento gástrico ou descompressão —remoção de secreções ou gases. pode ser utilizada a Sonda Nasogástrica (SNG). d) Irrigar com soro fisiológico e auscultar a área epigástrica com estetoscópio para ouvir o som do líquido através do percurso da sonda. esparadrapo e. após ingestão oral de substâncias venenosas. que deve incluir obrigatoriamente sonda. assinale a alternativa incorreta: a) O procedimento de passagem da sonda é estéril.Qual das opções abaixo NÃO apresenta uma das complicações da terapia enteral? a) Diarréia. d) Cólicas e) Broncoaspiração 26-A sonda nasogástrica é comumente usada em paciente hospitalizado. a mucosa oral e o esôfago por meio de radiografia. Na execução dessa técnica.EXCETO que: a) Uma das indicações da sonda é a nutrição enteral. é importante checar o posicionamento da sonda. c) Atelectasia. mas é um procedimento limpo. c) Material. para facilitar o acesso à cavidade gástrica e permitir tratamento como administração de alimentos/medicamentos. remoção de substâncias venenosas — processo conhecido por lavagem —. d) A sondagem nasogástrica não é um procedimento estéril. Para garantir a segurança do paciente. b) São usadas para lavar o estômago.Em relação à utilização e aos procedimentos com a sonda nasogástrica. b) A medida do tamanho da sonda nasogástrica a ser introduzida é obtida pela medição da ponta do nariz. lóbulo da orelha até o processo xifóide. e) Inspencionar a narina. que deve ser feita antes da inserção da mesma. opcionalmente. b) Combinar três métodos. c) Na passagem da sonda nasogástrica. b) Procedimento de inserção. e) Após injetar medicamentos é necessário lavar a sonda com água. para detectar a insuflação do ar. que envolve o preparo do paciente e a sua manutenção durante todo o procedimento em posição de decúbito dorsal. b) Embolia gasosa. encorajando o paciente a respirar profundamente. que pode ter o propósito de nutrição. 30.A sondagem nasogástrica é uma técnica que o enfermeiro está habilitado a executar. 28-Com relação à sonda nasogástrica. a luva a ser utilizada é de procedimento. percebendo as sensações de tosse e dor esperadas durante o processo. luvas de procedimento. e) O procedimento de colocação da sonda deve ser por técnica estéril. d) Tosse persistente e regurgitação são sinais de posicionamento inadequado. com o pescoço em hiperextensão.

a quantidade de líquidos introduzida e quantidade aspirada. a via de introdução e a sonda de escolha recomendada são: a) Nasal com sonda de cloreto de polivinil.Para administrar dieta enteral a nível póspilórica. lavar a sonda gástrica com 20 ml a 50 ml de água (adulto) e mantê-la fechada. . se não houver vômito ou regurgitação 33. d) Após infusão de dieta. com soro fisiológico ou água destilada para evitar a obstrução dela. b) Náuseas e vômitos pelo nível de osmolaridade sérica diminuída. e) Constipação por infusão rápida e excesso de uréia na mistura de proteínas . d) Síndrome de dumping por infusão lenta e administração de fórmulas sem gordura. são complicações da nutrição parenteral: a) Sepse e sobrecarga hídrica b) Distensão abdominal e disúria c) Hipovolemia e hipertensão d) Cefaléia e bradicardia e) Agitação e desnutrição u constipação 35. b) Oral com sonda de poliuretano.Decorrentes da terapia enteral.a) Lavar a sonda de 4/4horas (ou conforme prescrição médica).Segundo BRUNNER e SUDDARTH. c) Nasal com sonda de Levin. em um pacient e comatoso em uso de ventilação mecânica. c) Desidratação e azotemia por alimentações hiperosmolares com insuficiente ingesta hídrica. d) Oral com sonda de Levin 34. durante a lavagem. c) Manter cabeceira no mesmo nível que o corpo do paciente para veiculação de dieta enteral ou lavagem da sonda. b) Observar e registrar. podem acontecer as seguintes complicações: a) Diarréia por esvaziamento gástrico rapido.

.. .