You are on page 1of 58

APOSTILA DE INGLÊS INSTRUMENTAL

CURSO: TÉCNICO EM RADIOLOGIA

ESCOLA: MONTESSORI CIDADE: ARTUR NOGUEIRA

PROFESSORA: ANA LUÍSA FELIPE

ARTUR NOGUEIRA, SÃO PAULO, BRASIL. 2012

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO         

Importância da língua inglesa para o profissional da área de radiologia; Introdução às estruturas verbais básicas da língua inglesa; Uso das estruturas verbais básicas; Introdução aos pronomes essenciais; Estratégias de leitura; Cognatos e falsos cognatos; Preposições e conectivos relevantes à compreensão de um texto em língua inglesa; Termos, vocábulos e expressões técnicas da área de radiologia; Estudo e interpretação de textos relativos à radiologia;

O conteúdo programático do curso será apresentado de forma a desenvolver as habilidades em conjunto, a fim de que, ao final do curso, o aluno construa um referencial teórico e também reflexão-crítica sobre textos da língua inglesa a respeito da sua prática de trabalhos radiológicos. Também será solicitado do aluno que, tenha capacidade de entendimento e interpretação de termos e expressões técnicas específicas da língua inglesa, formando um profissional coerente e completo, que possa atuar no mercado de trabalho de maneira efetiva, qualificada, capacitada e atualizada.

A IMPORTÂNCIA DO INGLÊS ATUALMENTE

Nos dias atuais, vê-se claramente a importância do Inglês. Tal importância devese ao fato principalmente de estarmos em um mundo globalizado, fazendo com que esta língua torne-se fundamental. O inglês é considerado a língua internacional, dos estudos, viagens, negócios, enfim, a língua da comunicação com o restante do mundo. Em nosso dia-a-dia, convivemos com palavras em inglês que foram incorporadas à nossa, então podemos perceber como esse idioma influencia a nossa cultura. Podemos citar como exemplos de palavras em inglês usadas no nosso dia-a-dia: jeans, shopping center, pet shop, lan house, pit stop, pen drive, notebook, laptop, palmtop, internet, web site, windows, word, download, big, delivery, baby, stress, look, fast food, fashion, email, messenger, outdoor, hot dog, milkshake, light, hamburger, drink, happy hour, diet, light, fitness, crazy, show, rock, design. Vale ressaltar que algumas dessas palavras não são utilizadas no português como seriam utilizadas no inglês. No mercado de trabalho, a língua inglesa é considerada um diferencial para aqueles que a possuem, mesmo que não venha a ser utilizada em determinado emprego. Pesquisas mostram que o salário de uma pessoa bilíngue pode ser 30% maior que uma monolíngue. Graças à globalização, o “intercâmbio” de brasileiros para o exterior, para estudos, negócios e férias tem aumentado, bem como estrangeiros tem vindo ao Brasil. Mesmo havendo muitos profissionais que falam inglês, seu nível é considerado básico ou intermediário, sendo assim, ter fluência na língua é um diferencial bastante competitivo para conseguir postos mais elevados. Portanto, é extremamente importante que um profissional tenha um determinado conhecimento da língua. E é com esse intuito que esse curso foi preparado

O QUE É O INGLÊS INSTRUMENTAL? COMO SURGIU? “English for Specific Purposes” (E.S.P), que em português quer dizer: Inglês com Objetivos Específicos, também chamado de inglês instrumental ou técnico, ou seja, é a habilidade de entender textos em língua inglesa usando estratégias específicas de leitura. Surgiu com a necessidade de comunicação rápida e eficaz em vários contextos mundiais. Como por exemplo: durante a guerra, os soldados precisavam aprender o idioma do inimigo para sobreviverem, este vocabulário básico era visto no avião, navio, nos campos de batalha. Com o passar do tempo, outros contextos sociais foram surgindo, como: a necessidade de leitura de livros, revistas, catálogos, instruções operacionais, manuais escritos em inglês que precisavam ser compreendidos pelos usuários, etc. Sendo assim, torna-se necessário uma abordagem específica da língua Inglesa, que atenda as necessidades profissionais dos estudantes, que são leitura e compreensão de livros. E assim, o Inglês Instrumental possui o objetivo de desenvolver a habilidade de leitura, isto é, de compreensão de textos de diversas áreas do conhecimento escritos em língua inglesa, utilizando para isso estratégias de leitura, a fim de tornar o aluno capaz de compreender um texto da sua área de estudo. Nesse enfoque, a leitura conta com o conhecimento prévio dos leitores. O inglês instrumental consiste no “treinamento instrumental” dessa língua, em que as habilidades têm por objetivo extrair conhecimentos para áreas específicas de estudo.

IMPORTÂNCIA DO INGLÊS PARA RADIOLOGIA

Provavelmente, o aprendizado do inglês para radiologia é um dos mais exigentes, quando pensamos em inglês médico por especialidades. Já que a radiologia contempla, anatomia, fisiologia e patologia do corpo, os radiologistas devem estar familiarizados com todos os termos médicos, já que não existe nenhuma outra especialidade em que isso é contemplado. Com o desenvolvimento tecnológico em praticamente todas as atividades profissionais, a todo o momento entramos em contato com equipamentos importados, manuais e diferentes formas de instrução técnica em outra língua. O inglês é basicamente utilizado como o principal idioma nestas situações. No setor de radiologia, não é diferente. Chegam a todo o momento nas principais clínicas e hospitais, equipamentos cada vez mais sofisticados, com novos recursos e tecnologias. Surge em muitos casos a necessidade de enviar profissionais ao país de origem da empresa que produz tais equipamentos para um treinamento especializado. Milhões são investidos em novos e modernos equipamentos para radiologia no país, sendo necessário profissionais cada vez mais qualificados. Isto envolve diretamente um conhecimento específico de inglês, para a compreensão de termos técnicos, para a leitura de manuais, para ser possível operar equipamentos sofisticados utilizando o máximo de seu desempenho. Do treinamento, aos comandos de operação do próprio equipamento, o inglês está presente em basicamente todas as etapas que envolvem a utilização dos recursos tecnológicos disponíveis aos profissionais que atuam na área de radiologia. É preciso saber identificar possíveis problemas técnicos que surjam e como resolvê-los, a partir de informações e orientações geralmente passadas ou disponíveis neste idioma.

” . É formado pelo presente simples do verbo TO BE + gerúndio do verbo a ser utilizado.ESTRUTURAS VERBAIS BÁSICAS DA LÍNGUA INGLESA TEMPOS VERBAIS TALKING ABOUT THE PRESENT PRESENT CONTINUOUS O Present Continuous mostra uma ação que ESTÁ ACONTECENDO no tempo presente. ou por volta do momento da fala. I’ll lend it to you when I’ve finished it. Example: It’s 7:30 in the morning. no momento da fala. John says: “I am writing an interesting article on double-contrasct barium enema. Logo: He is driving to the radiology department. He is driving to the radiology department. Usos:  Algo que está acontecendo no momento da fala Ex:  Dr. Hudson is in his new car on his way to the Radiology Department.  Dr. significa que ele está dirigindo agora. mas não necessariamente no momento exato da fala.  Algo que está acontecendo por volta ou perto do momento da fala. Dr. Smith’s colleague is performing an enteroclysis. Hudson is going to the fluoroscopy room. Ex:  Jim and John are residents of radiology and they are having a sandwich in the cafeteria.

Nós também podemos usar a forma going to nessas frases. this season.  Para falar sobre algo que você marcou em um futuro próximo (compromissos pessoais) Ex:  We are stenting a renal artery on Monday.  Algo que está acontecendo em um período de tempo limitado por volta do presente (ex: today... Ele está no meio de sua escrita.  Situações de mudança Ex:  Radiologically speaking.  I am doing a rotation in the MR division until the end of May. Ele quer dizer que começou a escrever o artigo.  Situações temporárias Ex:  I am living with other residents until I can buy my own apartment.) Ex:  Our Junior radiology residents are working hard this term. Uso especial: O Present Continuous pode ser utilizado com significado de futuro.  I am having dinner with an interventional radiologist from the United States tomorrow. Nos exemplos abaixo. o compromisso já foi marcado. NÃO se utiliza simple present ou Will para compromissos pessoais. this year. mas ocorre com menos frequência quando nos referimos a compromissos.Como você pode ver John não está escrevendo o artigo no momento da fala. this week. mas não terminou ainda. . the patient’s condition is getting better.

Logo: ele não está administrando o Departamento de Radiologia AGORA (porque ele está na Grécia). Aqui não é importante se a ação não acontece no momento da fala  I do interventional radiology  Nurses take care of patients after an angiography procedure  For GI exams. . He is at an international course in Greece at this moment. So: He is not running the Radiology Department now (because he is in Greece).  Para dizer com que frequência fazemos as coisas  I begin to dictate studies at 8:30 every morning  Dr. but he runs the Radiology Department. no tempo presente. Formação: O Simple Present tem as seguintes formações Afirmativa – lembre-se de adicionar –s ou –es a terceira pessoa do singular Negativa – I/We/You/They DON’T He/She/It DOESN’T Interrogativa – Do I/We/You/They? Does He/She/It? Exemplo: Dr. ele GERENCIA o departamento de radiologia.SIMPLE PRESENT O Simple Present mostra uma ação que acontece continuamente. Allan is the chairman of the Radiology Department. Usos:  Para falar de algo que acontece o tempo todo. Taylor does angioplasty two evenings a week  How often do you go to an international radiology course? Once a year. que em geral é verdade. ou algo. Mas não necessariamente no tempo da fala. pre-examination preparation serves to cleanse the bowel. ou repetidamente.

 We have a radiology conference every week. often. Are you going to attend it? .  I am going to attend the 20th International Congress of Radiology next month. Para uma situação permanente (uma situação que permanece a mesma por um longo tempo)  I work as a mammographer in the breast cancer program of our hospital. rarely.  O SIMPLE PRESENT é frequentemente usado com advérbios de frequência.  SIMPLE PRESENT com um significado de futuro. e verbos de discurso. I have been working here for ten years. never.  I can understand now why the X-Ray machine is in such a bad condition. every week and twice a year:  The radiology chairman always works very hard.  I can see now the solution to the diagnostic problem. Nós geralmente usamos CAN. posse e percepção. sometimes. sentimento. Esses verbos são verbos de atividades mentais ou de pensamento. O usamos para falar de compromissos.  Alguns verbos são usados apenas nos SIMPLE TENSES. horários:  What time does the radiation safety conference start? It starts at 9:30 TALKING ABOUT FUTURE GOING TO Usos:  Para dizer algo que já decidimos fazer ou que pretendemos fazer no futuro – não use Will nessas situações. ao invés do SIMPLE PRESENT com verbos de percepção.  There is a CT course in Boston next fall. tais como: always.

the radiologist said. I think we are not going to get a good quality study.  He was going to do a CT on the patient but finally changed his mind and decided to do an MR. Para dizer que alguém marcou um compromisso (compromissos pessoais).  The resident had the feeling that the patient was going to suffer a reaction to the contrast material. Shall é usado com frequencia quando se faz sugestões ou oferece-se algo):  Shall we go to the contrast media symposium next week? Oh. usamos wa/were going to. great idea! You/he/she/it/they will /shall Negative: won’t/shan’t . “I think he is going to die soon”. Simple Future (WILL) Formação: I/We will or shall (will é mais comum que shall.  Se queremos dizer o que alguém pretendia fazer no passado mas não fez.  On the patient’s chest X-ray looks terrible. mas lembre-se que preferimos usar o present continuous porque soa mais natural  What time are you going to meet the vice chairman?  What time are you going to begin the angiogram?  Para dizer que o que nós pensamos acontecerá (fazendo predições)  The patient is agitated.  Para falar sobre predições passadas usamos was/were going to.

 Can I have the book about high-resolution of the lung that I lent you back? Of course.  Com expressões como: probably. I guess. recusar e prometer algo. Helms giving a conference.  Will you help me out with this cystogram. I haven’t had time to do it Ok. I will do it. don’t worry. I will send you a copy of the latest article on ultrasound-guided biopsy as soon as I get it. ou quando pedir algo a alguém. I suppose. utilizamos going to ou present continuous)  Lembre-se que se há algo na situação presente que nos mostra o que acontecerá no futuro (futuro próximo) usamos going to ao invés de will. concordar.  I promise.  That case looks difficult for you. I will help you out.  I bet the patient will recover satisfactorily after the reaction following the administration of contrast material.  The specialty of radiology will be very different in a hundred year’s time.  I guess I will see you at the next annual meeting. .  Don’t ask to perform the ultrasound examination by yourself.  Quando oferecer. Do not worry. I am sure. I am sure you will love it. The consultant won’t allow you to. I will give it back to you tomorrow. I bet.  I will probably attend the European Congress  You should listen to Dr. não pode-se usar o Simple Present)  Have you finished the report? No.  Chest MRI won’t be the same in the next two decades. I think.Usos:  Usamos will quando decidimos fazer algo no momento da fala (lembre-se que nesta situação. please? Não utiliza-se will para dizer quando alguém já decidiu fazer ou marcou algo (lembre-se que neste caso.

 This time tomorrow morning I will be performing my first myelogram. principalmente quando queremos algo ou queremos que alguém faça algo (forma interrogativa)  Will you be helping me dictate MR reports this evening? Future Perfect Formação:  Will have + passado particípio do verbo Usos:  Para dizer que algo já terá acontecido antes de um determinado tempo no futuro. I will be stenting the aneurysm in the patient we talked about.  I think the resident will already have arrived by the time we begin the scrotal ultrasound.  Next spring I will have been working for 25 years in the Radiology Department of this institution.Future Continuous Formação:  Will be + gerúndio do verbo Usos:  Para dizer que estaremos no meio de algo em um determinado tempo no futuro. .  Para perguntar sobre planos de pessoas.  Para falar sobre coisas que já estão planejadas ou decididas (parecido com o present continuous porém com um significado de futuro)  We can’t meet this evening.

ou QUE HORAS (What time) algo aconteceu:  When were you last on call?  Para contar uma história e falar sobre acontecimentos e ações que não estão ligadas ao presente:  Roentgen discovered X-rays. + a forma base do verbo.TALKING ABOUT THE PAST SIMPLE PAST Formação:  Afirmativa:  O passado de verbos regulares é formado ao adicionar . .  Para dizer que algo aconteceu depois de outra coisa:  Yesterday we had a terrible duty.  Para perguntar ou dizer QUANDO (When). We did a carotid angiogram in five patients and then we performed an aneurysm embolization.  When I worked as a visiting resident in Madrid. I performed one hundred stereotactically guided core biopsies.  Negativa:  Didn’t + a forma base do verbo.ed ao infinitivo  O passado de verbos irregulares tem sua própria forma..  Interrogativa:  Did I/you/He.. Usos  Para falar sobre ações ou situações no passado (elas já acabaram):  I really enjoyed the radiology resident’s party very much.

Note que o Past Continuous não nos conta se uma ação aconteceu/foi finalizada ou não. A ação ou situação já começou antes deste tempo.PAST CONTINUOUS Formação:  Was/were + gerúndio do verbo Usos  Para dizer que alguém estava no meio de uma ação em um determinado tempo. He is our new pediatric radiologist.  Just (há pouco tempo): para dizer que algo aconteceu há pouco tempo – acabou de acontecer. Ho has just arrived at the hospital. Usos   Para falar sobre o resultado presente de uma ação passada Para falar sobre um acontecimento recente Na última situação.  Para descrever uma cena  A lot of patients were waiting in the corridor to have their chest X-ray. . Talvez ela tenha sido. ou não. PRESENT PERFECT Formação:  Have/hás + passado particípio do verbo. mas não terminou ainda.  Dr.  This time last year I was writing the article on contrast-enhanced MRI features of ankylosing spondylitis that has been recently published. pode-se usar o Present Perfect com as seguintes “particles”.

 Para falar sobre um período de tempo que continua até o presente (um período não terminado de tempo):  Usamos as expressões: today. this evening. Neste caso. Already: para dizer que algo aconteceu antes do esperado.  Para falar de situações que existem por um longo tempo. a situação existe até agora. especialmente se dizemos always.  Para falar sobre quanto temos feito. mas somente na interrogativa e sentenças negativas:  Dr Helen has not arrived yet. this week  Frequentemente usamos ever and never. quantas coisas temos feito ou quantas vezes fizemos algo  I have reported that regional brain perfusion scan twice because the first report was lost. também podemos usar o simple past.  Gadolinium has always been the contrast agent used in MRI examinations.  Para falar sobre algo que estamos esperando. this morning.  The second-year resident has already finished her presentation. Lembre-se que para falar sobre um acontecimento recente. Olmedo has always been a very talented radiologist. Nesta situação utiliza-se yet para mostrar que o “orador” está esperando algo acontecer.  Dr. .  Para falar sobre algo que você nunca fez ou algo que não tenha feito durante um período de tempo que continua até o presente:  I have not reported an scan of the knee since I was a resident. Yimon has performed twenty vertebroplasties this week.  Dr.

Sancho and Dr...) time..  The first (second.:  This is the first time that I have seen a CT of a vertebral hemangiopericytoma. Neste case a ação ou situação comelou no passado e ainda está acontecendo. Have you been working all night?  No..Também utilizamos o Present perfect com essas expressões:  Superlativo: It is the most. ou acabou de parar..  Dr. Usamos as seguintes particulas:  How long…? (Para perguntar quanto tempo)  How long have you been working as an X-ray technician? . third.  Para perguntar ou dizer por quanto tempo algo tem acontecido. PRESENT PERFECT CONTINUOUS Mostra uma ação que começou no passado e continuou até o tempo presente Formação:  Have/has been + gerúndio Usos  Para falar de uma ação que começou no passado e parou recentemente ou acabou de parar:  You look tired.:  This is the most interesting neuroradiology case that I have ever seen. I have been writing an article on intussusceptions reduction using an air enema.. Martos have been working together on the Project from the beginning.

É o passado do present perfect. No present perfect o resultado da ação é o mais importante e não a ação por si só. A ação está completamente finalizada. Não use for em uma expressão com all: “I have been working as a radiologist all my life” (não for all my life). . No present perfect continuous a ação é o mais importante e não importa se ela já foi finalizada ou não. For.  For (para dizer quanto tempo por um period de tempo):  I have been doing MR imaging for three years.  I have been working very hard since I got this grant. PAST PERFECT Mostra uma ação que aconteceu no passado antes de outra ação passada. the interventional radiologist had already begun the aortic aneurysm stenting. A ação pode estar terminada (Just finished) ou não (still happening). Formação:  Had + passado particípio do verbo Usos  Para dizer que algo já tenha acontecido antes de outra coisa acontecer:  When I arrived at the IR suite.  Since (para dizer o início de um periodo):  I have been teaching hip ultrasound since 1992. since (para dizer quanto tempo)  I have been working for teen years.

Não se acrescenta –s a terceira pessoa do singular. não se acrescenta –ing e também –ed na sua formação.PAST PERFECT CONTINUOUS: Formação:  Had + passado particípio do verbo Usos  Para dizer por quanto tempo algo tinha acontecido antes de algo acontecer:  She had been working as a pediatric radiologic for forty years before she was awarded the Roentgen prize. MODAL VERBS Formação:    Um verbo modal tem sempre a mesma forma. Depois de um verbo modal. utiliza-se o infinitivo do verbo sem to (a forma base do verbo) Estes são os verbos modais no inglês:             Can (cujo passado é Could) Could (também um verbo modal com seu próprio significado) May (cujo passado é might) Might (também um verbo modal com seu próprio significado) Will Would Shall Should Ought to Must Need Dare .

I can. Utilizamos could para dizer que alguém teve habilidade geral para fazer algo:  When I was a resident I could speak German. Rihsnah is able to dilate esophagic stenosis in children. Can you speak medical English? Yes. I can. Utilizamos was/were able to para dizer que alguém conseguiu fazer algo em uma situação particular (habilidade específica para fazer algo)  When I was a resident I was able to do fifteen duties in one month. Williams can stent on extremely difficult mesenteric aretery stenosis. Are you able to speak medical English? Yes. Dr.Utilizamos os verbos modais para falarmos sobre:       Habilidade Necessidade Possibilidade Certeza Permissão Obrigação EXPRESSANDO HABILIDADE: Para expressar habilidade pode-se usar:    Can (somente no presente) Could (somente no passado) Be able to (em todos os tempos) Habilidade no presente: Can (mais comum) ou am/is/are able to (menos comum)     Dr. Habilidade no passado: Could (passado de can) ou was/were able to. .

dizendo que aquilo que ele pensa é necessário:  Your chest X-ray film shows severe emphysema. Às vezes utilizamos could para falar sobre habilidade em uma situação que estamos imaginando (aqui could = would be able to):  I couldn’t do your job. Para dizer que é necessário fazer algo podemos usar must ou have to. Utilizamos Will be able to para falar de habilidades com significado de futuro:  If you keep on studying radiological English. You must give up smoking.Managed to pode substituir was able to:  When I was a resident I managed to do fifteen duties in one month. Perceba que para expressar necessidade no passado não usamos must. .    Necessidade no presente: must. I’m not clever enough. have/has to. Há algumas diferenças entre must e have to:  Utilizamos must quanto o “orador” está expressando sentimentos pessoais ou autoridade. EXPRESSANDO NECESSIDADE: Necessidade significa que você não pode evitar fazer algo. you will be able to write articles for Radiographics very soon. Necessidade no passado: had to Necessidade no future: must ou will have to. Utilizamos could have para dizer que tinhamos habilidade para fazer algo mas não o fizemos:  He could have been a surgeon but he became a radiologist instead.

:   The radiologist says I mustn’t get overtired before the procedure but I needn’t stay in bed. podemos utilizar a forma negativa de need ou have to. The radiologist says I mustn’t get overtired before the procedure but I don’t have to stay in bed. e utilizamos a forma negativa de have to ou needn’t quando não existe a necessidade de se fazer algo mas que podemos ou queremos fazer.    Ausência de necessidade no presente: needn’t ou don’t/doesn’t have to Ausência de necessidade no passado: didn’t need. utilizamos mustn’t (not allowed to):  You mustn’t eat anything before the intravenous administration of contrast agent. . utilizamos mustn’t quando não temos permissão de fazer algo ou quando há a necessidade de não fazer algo. Utilizamos have to quando o orador não está expressando sentimentos pessoais ou autoridade. didn’t have to Ausência de necessidade no futuro: won’t have to Perceba que “não existe a necessidade de fazer algo” é completamente diferente de “existe a necessidade de não fazer algo” Concluindo. O orador está apenas apresentando fatos ou expressando autoridade de outra pessoa (autoridade externa). com frequência uma lei ou regra:  She had been working as a pediatric radiologic for forty years before she was awarded the Roentgen prize. Se queremos expresser que existe a necessidade de evitar algo. EXPRESSANDO AUSÊNCIA DE NECESSIDADE: Para mostrar que não existe necessidade.

could. because it was extremely small. . POSSIBILIDADE NO PRESENTE Para dizer que algo é possível. might. could have:  The lesion might have been detected on CT if the slece thickness had been thinner. may. could). ou might (de mais para menos certeza: can. “may” de permissão ou aprovação para fazer algo. podemos utilizar may have. may. Could have também é utilizado para dizer que algo era uma possibilidade ou oportunidade mas que não aconteceu:  You were lucky to be treated with coil embolization.EXPRESSANDO POSSIBILIDADE: Para expressar possibilidade podemos utilizar can. might have. could:     High doses of radiation can cause you to get cancer (alto nível de certeza) Radiation may actually cause you to get cancer (nível moderado a alto de certeza) Radiation might cause you to get thyroid cancer (nível moderado a baixo de certeza) Radiation could cause you to get an osteosarcoma (nível baixo de certeza) POSSIBILIDADE NO PASSADO Para dizer que algo era/foi possível no passado. utilizamos can. may. I couldn’t have done something (por exemplo – Eu não seria capaz de fazer algo se eu quisesse ou tivesse sido capaz de fazê-lo):  She couldn’t have seen that mediastinal lesion on the chest X-ray anyway. might. Também perceba que “can” é usado para habilidade (ou capacidade) de fazer algo. otherwise you could have died.

Lembre-se que para expressar certeza. We could meet later in the hospital to write the article. might. couldn’t we? Quando estamos falando sobre possíveis planos no futuro. podemos usar também a forma continua de may/might/could be + -ing.  The double-contrast upper gastrointestinal tract protocol will vary from institution to institution.  Taking into consideration the situation. could (especialmente em sugestões)   I don’t know where to do my last six months of residency. podemos usar may. RSNA – Radiological Society of North America EXPRESSANDO CERTEZA Para dizer que estamos certos de que algo é verdade utilizamos must:  You have been reporting all night. the family of the patient couldn’t have asked for more. também podemos utilizar Will. utilizamos can’t  According to his clinical situation and imaging studies. You must be very tired (Eu tenho certeza que você está cansado) Para dizer que achamos que algo é impossível. . Também podemos utilizar couldn’t have ao invés de can’t have. that diagnosis can’t be true (eu tenho certeza que o diagnostic não é verdadeiro) Para situações passadas utilizamos must have e can’t hae.POSSIBILIDADE NO FUTURO Para falar de possíveis ações futures ou acontecimentos. I may/might go to the States.  I could be going to the next RSNA meeting.

could ou might (de menor para maior formalidade). can I borrow your digital câmera? (se você está pedindo pela câmera digital de um amigo) Dr. mas não be allowed to:     Hi Hannah. Coltrane? (se você está conversando com uma pessoa que não conhece realmente) Might I use your digital câmera.EXPRESSANDO PERMISSÃO Para falar sobre permissão. may ou am/is/are allowed to:    You can smoke if you like You are allowed to smoke You may attend the Congress PERMISSÃO NO PASSADO Was/were allowed to  Were you allowed to go into the interventional radiology wuite without surgical scrubs? PERMISSÃO NO FUTURO Will be allowed to:  I will be allowed to leave the hospital whem my duty is finished. may (mais formal que can) ou be allowed to. may I borrow your digital camera? (se você está falando com um conhecido) Could I use your digital câmera. may. Dr. podemos utilizar can. Dr. PERMISSÃO NO PRESENTE Can. De Roos? (se você está pedindo a câmera digital do presidente da organização) . Para pedir permissão podemos utilizar can. Ho.

Should he see a doctor? Yes. Should e ought to podem ser usados para dar conselhos:     You ought to sleep You should work out You ought to give up smoking.EXPRESSANDO OBRIGAÇÃO OU DANDO CONSELHOS Obrigação significa que algo é a coisa certa a ser feita: Quando queremos dizer que aquilo que achamos é uma boa coisa. ou a coisa certa a ser feita. I think he should. .

A compreensão do texto lido depende: da capacidade do leitor em relacionar idéias. romances. como muitos acreditam. mais efetiva. desse modo. o conhecimento de vocabulário. para obter informações ou para completar uma tarefa. Usar seu prévio conhecimento sobre o assunto. como os prefixos e sufixos e não simplesmente. É possível. procure:      Quebrar o hábito de ler palavra por palavra. estabelecer referências. . muitas vezes. rápida e. skimming. Leitores eficientes e efetivos aprendem a usar muitos estilos de leitura para diferentes propósitos. fazer inferências ou deduções lógicas. de um subtítulo. gráfico ou figura incluídos. identificar palavras que sinalizam idéias. antecipar ou prever o conteúdo de um texto. Dominar as estratégias que fortalecerão este processo. identifica o assunto do texto. Se você está explorando ou revendo um documento deve-se usar a skimming.ESTRATÉGIAS DE LEITURA Existem diferentes estilos de leituras para diferentes situações. Fortalecer as estruturas gramaticais que sustentam a formulação das idéias apresentadas. através do título. manuais. Prestar atenção ao contexto em que o texto está colocado. Páginas na internet. Prevendo o conteúdo de um texto É a primeira coisa a fazer antes de começar a leitura do texto. A técnica escolhida irá depender do objetivo da leitura. Se você está procurando por informação. além da percepção de elementos que colaborem na compreensão de palavras. para ler de forma mais ativa. quando bem escolhido. O título. e leituras críticas são diferentes estilos de leituras. jornais e correspondência são alguns dos itens lidos por pessoas todos os dias. Por exemplo. Como a leitura é um processo. ou seja. livros textos. Scanning. você pode ler por prazer. deve-se usar scanning para uma palavra específica. revistas. só o conhecimento de vocabulário é insuficiente para compreender um texto.

tamanhos de fontes ou cores diferentes. itálico. uma data de nascimento. Considere ler somente a primeira sentença de cada parágrafo. próximas. por exemplo. um endereço ou a fonte para a resposta de uma determinada pergunta sua. lugares e para revisar figuras e tabelas. como: números. Skimming funciona bem para achar datas. . Existem muitas estratégias que podem ser usadas ao realizar o skimming. um número de telefone numa lista. nomes. segundo. habilidade para inferir idéias e outras habilidades de leitura mais avançadas. Algumas pessoas lêem o primeiro e o último parágrafo usando títulos. O uso do skimming é frequente quando a pessoa tem muito material para ler em pouco tempo. É uma rápida visualização do texto como um scanner faz quando. Você pode ler o titulo. Geralmente a leitura no skimming é realizada com a velocidade de três a quatro vezes maior que a leitura normal. Use skimming para encontrar a idéia principal do texto e ver se um artigo pode ser de interesse em sua pesquisa.Técnica de leitura – Scanning (habilidade de leitura em alta velocidade) É uma habilidade que ajuda o leitor a obter informação de um texto sem ler cada palavra. passos ou as palavras primeiro. Procure por palavras em negrito. uma palavra num dicionário. lê a informação contida naquele espaço. ou de falecimento numa biografia. Ao realizar o scanning procure verificar se o autor fez uso de organizadores no texto. skimming é mais abrangente. procurando palavras chaves. Scanning envolve mover os olhos de cima para baixo na página. frases especificas ou idéias. rapidamente. Técnica de leitura – Skimming O processo de skimming permite ao leitor identificar rapidamente a idéia principal ou o sentido geral do texto. Diferentemente do scanning. exige conhecimento de organização de texto. Após “escanear” o documento. O processo de scanning é muito útil para encontrar informações específicas de. a percepção de dicas de vocabulário. cabeçalhos. subtítulo. e ilustrações. sumários e outros organizadores na medida que lêem a página ou a tela do monitor. letras. você deve usar a técnica de skimming. Esta técnica é útil quando você está procurando uma informação especifica em vez de ler para compreender.

os cognatos são palavras de procedência grega ou latina. infection – infecção. HABILIDADES E OUTROS FACILITADORES Cognatos: são palavras de origem grega ou latina bem parecidas com as do português. Selectivity: leitura seletiva. selecionar os trechos onde se quer encontrar uma determinada informação (parágrafos. pretend não significa pretender. elas são muito práticas. etc. por exemplo). Assim.Muitas pessoas consideram scanning e skimming como técnicas de pesquisa do que estratégias de leitura. Dictionary: o dicionário deve ser utilizado como último recurso para se descobrir o significado de uma palavra ou expressão desconhecida. Typographical Evidences: são símbolos. negrito. Obs. como exemplo durante a procura de uma informação específica.. e para que o leitor não desanime tendo que parar toda vez que encontrar algo desconhecido. scanning e skimming auxiliam-no na definição de material que será lido ou descartado. bastantes parecidas com as da Língua Portuguesa. ou ao revisar informações. fingir. Repeated words: se uma palavra aparece várias vezes no texto. isto significa que ela é importante para a compreensão do mesmo. letras maiúsculas. mas sim. Os cognatos podem ser: . é importante observar se a palavra se encaixa no contexto. quando é necessário ler um grande volume de informação. Ex. isto é. itálico. COGNATOS Muito comuns na Língua Inglesa. de dicas. Isso para que a leitura não seja lenta demais. different – diferente.: Atenção com os falsos cognatos. que dão dicas úteis sobre o texto. como no significado. Ex. tanto na forma. Entretanto.

products. commercial. deposits. mas que ao longo dos tempos acabaram adquirindo significados diferentes.: electricity. piano. events. different. PALAVRAS FAMILIARES . hotel. chance. distribution. population.ESTRANGEIRISMO Familiares são palavras conhecidas pela maioria das pessoas que vive em um país altamente influenciado pela cultura dos países de Língua Inglesa. . etc. billion. sofa. impossible. social. secretary. intelligent. hospital.  Bastante parecidos: Exs. public. nuclear. Não têm a mesma origem das palavras da Língua Portuguesa. inventor. responsible.: gasoline. total. models. camera. automatic. etc. activity. Idênticos: Exs.  Vagamente parecidos: Exs. revolution. attention. que têm portanto a mesma origem e que aparecem em diferentes idiomas com ortografia semelhante. os falsos cognatos são palavras normalmente derivadas do latim. Alguns exemplos de Familiares: Software Fast food Delivery Shows Hamburguer Windows Video game Dollar Moto/Office Boy Play Hot dog Credit card Marketing Site DVD / CD Diet Mouse Light Drive-thru Record FALSOS COGNATOS Também chamados de falsos amigos. banks. lamp. dramatic.: radio. television. company. explain. etc. inflation. particular.

CRIAÇÃO.Abaixo está a tabela de falsos cognatos. TUBE CARD CASUALLNESS CIGARETTE NECKLACE HIGH SCHOOL COMFORT A PAIR OF COMPASSES CONTEST UNDERSTANDING DRIVER CONTEXT APPROPRIATE CERTAIN CUSTOM. EM INGLÊS ACTUAL ACTUALLY ADVERTISE ALUMNUS AMASS APPLICATION APPOINTMENT ARGUMENT ASSIST ATTEND AUDIENCE AVAILABLE BALCONY BARRACS BATON BEEF BOND CAFETERIA CAMERA CARTON CASUALTY CIGAR COLLAR COLLEGE COMMODITY COMPASS COMPETITION COMPREHENSIVE CONDUCTOR CONTEST CONVENIENT CONVICT COSTUME DATA DECEPTION DECORATE DEFENDANT DESIGN DISGUST DIVERT SIGNIFICA EM PORTUGUÊS REAL NA VERDADE ANÚNCIO EX-ALUNO ACUMULAR INSCRIÇÃO HORA MARCADA DISCUSSÃO AJUDAR FREQUENTAR PLATÉIA. HABIT DATE DISAPPOINTMENT MEMORIZE DEFEND APPOINT GRIEF ENJOY . DENT. TRAM COFFEE SHOP CHAMBER. CONCURSO PRÁTICO CONDENADO ROUPA. FOTOGRÁFICA CAIXA DE PAPELÃO FATALIDADE CHARUTO GOLA. SERVE COURT APPEARENCE EVALUATE COUNTER HUT. MERCADORIA BÚSSOLA CONCORRÊNCIA COMPLETO. COLARINHO FACULDADE ARTIGO. FANTASIA DADOS. FRAUDE DECORAR(ORNAMENTAR) RÉU PROJETO. CACETETE CARNE DE GADO LAÇO. TOTAL COBRADOR COMPETIÇÃO. INFORMAÇÕES LOGRO. CRUSH INVESTMENT NOTE REASONING ATTEND ANSWER. TODAY WARN PUPIL WRINKLE. LIGAÇÃO REFEITÓRIO MÁQ. PÚBLICO DISPONÍVEL SACADA QUARTEL BATUTA. ESTILO NÁUSEA DESVIAR MAS PARECE SER ATUAL ATUALMENTE ADVERTIR ALUNO AMASSAR APLICAÇÃO APONTAMENTO ARGUMENTO ASSISTIR ATENDER AUDIÊNCIA AVALIAR BALCÃO BARRACA BATOM BIFE BUNDE CAFETERIA CÂMARA CARTÃO CASUALIDADE CIGARRO COLAR COLÉGIO COMODIDADE COMPASSO COMPETIÇÃO COMPREENSIVO CONDUTOR CONTEXTO CONVENIENTE CONVICTO COSTUME DATA DECEPÇÃO DECORAR(SABER DE COR) DEFENDER DESIGNAR DESGOSTO DIVERTIR QUE EM INGLÊS É PRESENT NOWADAYS. TENT LIPSTICK STEAK STREERCAR.

EDITOR EDUCADO EMISSÃO ENROLLAR ESTADO EXCITANTE ÊXITO ESPERTO ESQUISITO FÁBRICA FAMILIAR FILA GRIPE DEVOLUÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA INGÊNUO INGENUIDADE INJÚRIA INJURIA INSCRIÇÃO ENTENDER INTOXICAÇÃO INTRODUZIR JORNAL JUSTO(APERTADO . ENGENHOSO ENGENHOSIDADE FERIMENTO FERIMENTO RAVAÇÃO EM RELEVO PRETENDER EMBRIAGUEZ APRESENTAR PERIÓDICO NUM DADO MOMENTO. CURL STATE THRILLING SUCCESS SMART WEIRD FACTORY MEMBER OF THE FAMILY LINE. CONSEGUIR PREFEITO UMIDADE RABUGENTO PERCEBER ROMANCE ESCRITÓRIO COMUM MINÉRIO TIGHT .FAIR LIGHT BULB WIDE READING SUBTITLE BOOKSTORE SNACK LUST DEPARTMENT STORE HANDLE BIGGER MIXTURE SLOW NEWS SOAP OPERA OFFICIAL VULGAR GOLD . IMÓVEL EMPOLGANTE SAÍDA PERITO APURADO TECIDO CONHECIDO ARQUIVO AGARRAR FIRME DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA CRIATIVO.EDITOR EDUCATED EMISSION ENROLL ESTATE EXCITING EXIT EXPERT EXQUISITE FABRIC FAMILIAR FILE GRIP INCOME TAX RETURN INGENIOUS INGENUITY INJURY INJURY INSCRIPTION INTEND INTOXICATION INTRODUCE JOURNAL REDATOR INSTRUÍDO DESCARGA ALISTAR-SE PROPRIEDADE. QUEUE COLD INCOME TAX REFUND NAIVE NAIVETY INSULT INSULT APPLICATION UNDERSTAND POISONING INSERT NEWSPAPER JUST LAMP LARGE LECTURE LEGEND LIBRARY LUNCH LUXURY MAGAZINE MANAGE MAYOR MOISTURE MOROSE NOTICE NOVEL OFFICE ORDINARY ORE APENAS LUMINÁRIA GRANDE PALESTRA LENDA BIBLIOTECA ALMOÇO LUXO REVISTA ADMINISTRAR.DE JUSTIÇA) LÂMPADA LARGO LEITURA LEGENDA LIVRARIA LANCHE LUXÚRIA MAGAZINE MANEJAR MAIOR MISTURE MOROSO NOTÍCIA NOVELA OFICIAL ORDINÁRIO OURO PUBLISHER POLITE ISSUE WIND.

EM BREVE FINGIR IMPEDIR CONSEGUIR. ESCOLHER FIRME. APOIAR RANGER REALIZAR RECLAMAR RECORDAR REPÓRTER REQUERIMENTO RESPEITO RESUMIR RESUMO RETIRAR ESCOLAR SENSIVEL SORTE ESTÁBULO ESTRANGEIRO ESTÚPIDO SUPORTAR FLORESTAL ACCOMPLISH COMPLAIN REMEMBER. SYMPATHETIC TAX TEMPER TENANT TENTATIVE COMPREENSIVO. PASTE PHYSICAL POLICE DOOR DOORMAN DAMAGE EXPIRE NOW INTEND WARN LOOK FOR PROFESSOR PROPAGANDA PROPER PULL PUSH UNIVERSIDADE DIVULGAÇÃODE IDÉIAS APROPRIADO. GUARDA RANGE REALIZE RECLAIM RECORD REPORT REQUIREMENT RESPITE RESUME RÉSUMÉ RETIRE SCHOLAR SENSIBLE SORT STABLE STRANGER STUPID SUPPORT VARIAR. ADEQUADO PUXAR EMPURRAR PROFESSOR PROPAGANDA PRÓPRIO PULAR PUXAR TEACHER ADVERTISEMENT OWN JUMP PULL CREAK. NORMA PORTO CARREGADOR PRECONCEITO RECEITAR LOGO. RECALL REPORTER REQUEST.PARENTS PARTICULAR PASTA PHYSICIAN POLICY PORT PORTER PREJUDICE PRESCRIBE PRESENTLY PRETEND PREVENT PROCURE PAIS ESPECÍFICO MASSA MÉDICO POLÍTICA. LETRADO SENSATO ESPÉCIE. GÊNIO INQUILINO PROVISÓRIO SIMPÁTICO TAXA TEMPERO TENENTE TENTATIVA FRIENDLY FEE CONDIMENT LIEUTENANT ATTEMPT. ESTÁVEL DESCONHECIDO BURRO SUSTENTAR. DISCO RELATÓRIO REQUISITO INTERVALO. COBRIR PERCEBER RECUPERAR GRAVAR. TRY . PAUSA RECOMEÇAR CURRÍCULO APOSENTAR ERUDITO. TOLERATE NICE. SOLIDÁRIO IMPOSTO TEMPERAMENTO. ADQUIRIR PROFESSOR DE PARENTES PARTICULAR PASTA FÍSICO POLÍCIA PORTA PORTEIRO PREJUÍZO PRESCREVER PRESENTEMENTE PRETENDER PREVENIR PROCURAR RELATIVES PRIVATE FOLDER. PLEASANT. PETITION RESPECT SUMMARIZE SUMMARY WITHDRAW SCHOOLBOY SENSITIVE LUCK BARN FOREIGNER RUDE BEAR. STAND.

SEM IGUAL UTILIZAR. NAVE TURNO TUTOR ÚNICO USAR (VESTIR) VEGETAIS VINHO SHIFT GUARDIAN THE ONLY ONE WEAR PLANTS WINE VOYAGE ESPACIAL VIAGEM JOURNEY. USAR VERDURAS. Este fenômeno. também chamado de polissemia. Vejamos o exemplo abaixo: MRI emɑːrˈaɪ/ noun [C] Definition › abbreviation for magnetic resonance imaging: a system that produces electronic pictures of the organs inside a person's body Você pode notar que podemos encontrar:     A representação fonética das palavras Abreviaturas Significado das palavras Classe gramatical das palavras DOUBLE SENSE WORDS É comum a todas as línguas a ocorrência de palavras com significado ou função gramatical múltiplos. Freqüentemente este múltiplo sentido em um idioma não tem correspondente em outro. LEGUMES VINHA. o inglês também tem . Quer dizer: os termos nem sempre cobrem as mesmas áreas de significado entre diferentes idiomas. VOLTA PROFESSOR PARTICULAR DIFERENTE. TRAVEL USO DO DICIONÁRIO O dicionário é uma fonte de muitos tipos de informações sobre as palavras. ocorre com qualquer idioma. VIDEIRA VIAGEM DE BARCO.TURN TUTOR UNIQUE USE VEGETABLES VINE VEZ. assim como o português. TRIP.

portanto neutralizando o contraste entre os dois idiomas. Partir do geral para o particular é sempre mais difícil do que o inverso.inúmeras palavras de múltiplo significado. é mostrar os contrastes nas ocorrências mais usuais do vocabulário inglês moderno. Portanto. o mesmo terá dificuldades em expressar-se corretamente. sempre que diferentes ideias representadas pela mesma palavra na língua mãe do aluno corresponderem a diferentes palavras na segunda língua. Bala (projétil) Barra Morcego Carimbar . As diferentes palavras do inglês que correspondem aos diferentes significados da palavra do português podem eventualmente funcionar como sinônimos. entretanto. É. entretanto a ocorrência do fenômeno na língua mãe do aluno que causa maior dificuldade. Inglês Abstract Affiliate Affluent Ambulant Apology Application Apply Argument Arm Bachelor Balance Ball Bar Bat Cancel Primeiro significado Abstrato Filiar-se Afluente Paciente de Ambulatório Apologia Aplicação Aplicar Argumento Arma Bacharel Balança Bola Bar Bastão de beisebol Cancelar Segundo significado Resumo Determinar Paternidade Rico Capaz de Caminhar Desculpas Requerimento Inscrever-se Discussão Braço Solteiro Equilíbrio Baile. O objetivo.

Capital Case Cell Character China Class Classified Club Coll Collect Compass Confirmed Consistent Content Date Directory Easy Effective Entertain Faculty Figure Fix General Individual Capital Caso Célula Caráter China Classe Classificado Clube Fresco Colecionar Compasso Confirmado Consistente Contente Date Diretoria Fácil Efetivo Entreter Faculdade (mental) Figura Fixar General Individual Maiúscula Estojo Cela Personagem. caractere Porcelana Aula Confidencial Taco de golfe Legal Cobrar. coletar Bússola Inveterado Compatível Conteúdo Tâmara. Encontro Lista telefônica Em Paz / Confortável Verdadeiro Receber visitas Corpo Docente Número Consertar Geral Indivíduo .

Interest Just Legend Letter Match Major Manifest Mark Mass Matter Medicine Move Observe Official Oil Operator Order Park Period Plant Principal Pupil Race Rare Interesse Justo Legenda Letra Ligar (Relacionar) Major Manifesto Marca Massa Matéria Medicina Mover Observar Oficial Óleo Operador Ordem Parque Período Planta Principal Pupila Raça Raro Juros Apenas Lenda Carta Partida (Jogo) Principal Óbvio Nota Missa Assunto Remédio Mudar Celebrar Autoridade Petróleo Telefonista Pedido Estacionar Menstruação Fábrica Diretor da escola Aluno Corrida Mal passado (carne) .

.and: ambos... moreover: além disso as well as: assim como also: também apart from: com exceção de both. CONTRASTE/CONCESSÃO/ADVERSATIVA:  but: mas . andar Assunto Tocar / Imitar Peru Vício CONECTORES 1. tanto como not only ... ADIÇÃO        and : e in addition. furthermore.Record Rest Retire Roll Save Scale Sequel Spectacles Spirits Story Subject To Play Turkey Vice Recorde Resto Retirar Rolo Salvar Escala Sequela Espetáculos Espíritos Estória Sujeito Jogar/ Brincar Turquia Vice Gravar Descansar Aposentar Lista Economizar Balança Sequencia Óculos Bebida alcóolica Pavimento. besides... but also: não apenas.mas também 2.

though: embora nonetheless. or: ou. CONSEQUÊNCIA/CONCLUSÃO:          therefore: portanto consequently. ALTERNATIVA      otherwise: por outro lado or: ou or else: ou então. whereas: enquanto 6.. desse modo then: então so: então. neverthless: entretanto yet: entretanto. adequadamente hence: pois.. PROPÓSITO:   in order to: a fim de so as to: de modo que 4. instead of: em vez de whereas: enquanto 3.       however. daí thus: assim thereby: assim. REITERAÇÃO:   that is: isto é in other words: em outras palavras . notwithstanding: não obstante despite that. even though. in spite of: apesar de rather than.. então. as a result: consequentemente accordingly: de acordo. ou while.. ou ainda either . ainda although. pois finally: finalmente 5.

CONDIÇÃO:        if: se unless: se não. in brief: em resumo i. COMPARAÇÃO:   like. DÚVIDA OU HIPÓTESE:   perhaps. ILUSTRAÇÃO:      e. for example: por exemplo such as: tal como namely: a saber viz: (do latim) quer dizer 9.   in short. as: como than: do que 8.e. a menos que provided that: uma vez que on condition that: desde que as long as: uma vez que subject to: sujeito a wether: se 10. : (do latim) isto é that is to say: quer dizer 7.g. : (do latim) por exemplo for instance. CAUSA:     because: porque due to: devido a as: porque since: uma vez que 11. maybe: talvez possibly: possivelmente .

Isto significa que é necessário reconhecer os afixos mais comumente usados na língua que se que aprender e. Sufixos e prefixos podem ser acrescentados às palavras dando-lhes novos significados e. da nova posição que ocupam na frase. colocamos a seguir uma lista com os afixos mais usados na língua inglesa.12. alternando sua classe gramatical. im. Portanto. in (não) mis (errado) non (não) un (não) Amoral Anti-clockwise Disagree Illegal Misunderstand Nonsense Unmagnetized apolitical anti-nuclear dishonest irregular misdirect non-fiction uncommon asexual Antichrist disloyal imperfect /incomplete misaddress non-programable unprofessional . como também na alteração da classe gramatical. O conhecimento da formação das palavras é muito útil. seu significado. A fim de facilitar sua identificação. TEMPORAL:   when: quando while: enquanto FORMAÇÃO DE PALAVRAS . São as chamadas palavras derivadas. atenção: habitue-se a descobrir ou reconhecer o significado de palavras e expressões através de prefixos e sufixos. ir. a (sem) anti (contra) dis (oposto) il. Prefixação – o prefixo muda o significado da palavra primitiva. sem dúvida. ou seja. para sua compreensão. naturalmente. mas não muda a classe gramatical. palavras que apresentam componentes denominados genericamente de afixos – que podem ser prefixos ou sufixos.AFIXOS Algumas palavras que aparecem nos textos demandam um pouco mais de atenção para inferi-las e reconhecê-las durante a leitura. quase sempre.

or .ly (mente) .ion .en .ance / ence .ity Tolerance Operator Trainer Trainee Economist Education Investment Sincerity Preference Accumulator Employer Employee Scientist Collision development Generosity Dentist Compilation programmer Performance .ee . micro Macro.ize Freshen Simplify Centralize blacken solidify modernize computerize Harden Formação de advérbios .er .ist . mega Inter (entre) Overdose Premarital Minicomputer Macroeconomics Interface overeat prefix Microcomputer Megabyte Interactive prehistory Sufixação – o sufixo pode mudar a classe gramatical da palavra sem mudar-lhe o sentido primitivo.over (excesso. além) pre (antes) Mini.ment . Formação de verbos: .ward (em direção) Logically Downward comparably homeward Yearly Inward annually Formação de substantivos: .ify .

hood .less Programmable American Powerful Tasty Poetic Sociological Homeless Admirable Sagitarian Hopeful Healthy Democratic Magical Childless Wireless Divisible suburban wonderful/beautiful Ex.: Comfort = Substantivo = Conforto Uncomfort = Substantivo = Desconforto Comfortable = Adjetivo = Confortável .ic .ical/al .ful -y . ible .ship Modernism Happiness Freedom Childhood Friendship Buddhism Darkness Kingdom Brotherhood Partnership Magnetism relationship Formação de adjetivos: .able..dom .ness . ian .ism .an.

minhas seu. a. aquilo esses. esta. aqueles. two. Pronomes Demonstrativos: This These That Those este. nossas deles. minha. aquela. nossos. substância. isso. Emprega-se antes de substantivo: Artigos: a. É possível localizá-la no texto prestando atenção em certas palavras que acompanham substantivo. isto estes. as Pronomes Possessivos adjetivos My Your His Her Its Our Their Meu. meus. objeto. dela (para coisas ou animais nosso. essa. sua. delas Emprega-se geralmente antes de substantivos: Numerais Cardinais: One. uma the = o. aquelas . three. evento. seus. an = um. nossa. os. etc. aquele. suas dele (para pessoa) dela (para pessoa) dele. estas esse. essas. lugar.MARCADORES DE SUBSTANTIVOS Substantivo é a palavra que designa pessoa.

As chamadas palavras de referência substituem palavras que estão no texto (ou fora dele) e podem classificar-se da seguinte maneira:    pronomes (pessoais. poucas muito. . Eles sempre nos ajudam. geralmente utilizamos recursos lingüísticos para não tornar a sentença repetitiva. muitas poucos. alguma. They always help us. possessivos. Exemplos: The magazine which is on the desk is old. toda. numerais ordinais. cada muito (a). Nós gostamos muito dele. Paul and Sue are good friends. We like him very much. pouca algum. A revista que está sobre a mesa é velha. ou ainda vai ser mencionada numa determinada sentença. relativos e indefinidos). John works in my office. algumas qualquer. demonstrativos. muitos (as) REFERÊNCIA CONTEXTUAL A referência contextual também representa um recurso auxiliar na compreensão das idéias de um texto. Paul and Sue são bons amigos. palavras que indicam ordem e exemplificação. todos. muita pouco. todas. quaisquer todo. Quando queremos nos referir a alguma coisa (ou idéia) que já foi mencionada. John trabalha em meu escritório.QUANTIDADES Many (a) few much (a) little some any every a lot of muitos. alguns.

 Pode-se observar que podemos nos referir a uma idéia anterior ou posterior utilizando diferentes PRONOMES. Pode-se observar que podemos nos referir a uma idéia anterior ou posterior utilizando diferentes PRONOMES. John trabalha em meu escritório. John works in my office. Nós gostamos muito dele. We like him very much. Subject I You He She It We You They Object Pronouns Me You Him Her It Us You Them Possessive My Your His Her Its Our Your Their Adjective Mine Yours His Hers Its Ours Yours theirs Subject I know Ann You know Ann He knows Ann She knows Ann We know Ann They know Ann Object Ann knows me Ann knows you Ann knows him Ann knows her Ann knows us Ann knows them Possessive Pronouns It’s my money It’s your money It’s his money It’s her money It’s our money It’s their money Possessive Adjectives It’s mine It’s yours It’s his It’s hers It’s ours It’s theirs .

ANEXO 1 VOCABULÁRIO RADIOLOGIA A ABDOMINAL DISTENTION ABSORPTION ACH-PRODUCING ADENOMA ADENOCARCINOMA ADENOMA ADENOMATOSIS ADENOCORTICAL ADENOMA AIR EMBOLISM AMERICAN (ACR) ANGIOCARDIOGRAPHY ANGIOGENESIS ANGIOGRAM ANGIOGRAPHIC ANGIOGRAPHY ANGIOPLASTY ANTEGRADE CYSTOGRAPHY ANTEGRADE UROGRAPHY AORTA APPROACH ARTERIOGRAM ARTHORSCINTIGRAPHY ARTHROGRAPH ARTHROGRAPHY ARTHROPNEUMORADIOGRAPHY ARTHROSCINTIGRAM ARTIFICIAL RADIOACTIVITY ARYTENOID AUTORADIOGRAPH AXIAL ILLUMINATION AZYGOGRAM AZYGOGRAPHY AZYGOS B BARIUM BIOPSY BIOROENTGENOGRAPHY BRACHYTERAPY BRONQUIAL ADENOMA C CALCIFICATION CANCER CARDIAC HISTIOCYTE CALCIFICAÇÃO CÂNCER HISTIÓCITO CARDÍACO BÁRIO BIOPSIA BIORRADIOGRAFIA BRAQUITERAPIA ADENOMA BRÔNQUICO ANGIOCARDIOGRAFIA ANGIOGÊNESE ANGIOGRAMA ANGIOGRÁFICO ANGIOGRAFIA ANGIOPLASTIA CISTOGRAFIA ANTERÓGRAFA UROGRAFIA ANTERÓGRADA AORTA VIA DE ACESSO ARTERIOGRAMA ARTROCINTIGRAFIA ARTROGRAMA ARTROGRAFIA ARTROPNEUMORRADIOGRAFIA ARTROCINTIGRAMA RADIOATIVIDADE ARTIFICIAL ARITENÓIDE AUTO-RADIOGRAFIA ILUMINAÇÃO AXIAL AZIGOGRAMA AZIGOGRAFIA ÁZIGOS COLLEGE OF RADIOLOGY DISTENSÃO ABDOMINAL ABSORÇÃO ADENOMA BASÓFICO ADENOCARCINOMA ADENOMA ADENOMATOSE ADENOMA ADENOCORTICAL EMBOLIA AÉREA COLÉGIO AMERICANO DE RADIOLOGIA .

CARDIAC SCINTILOGRAPHY CATHETER CATHODE RAY OSCILLOSCOP CEPHALOMETRIC ROENTGENOGRAM CEREBRAL ANGIOGRAPHY CHEST RADIOGRAPHY CHOLANGIOPANCREATOGRAPHY CHOLECYSTOGRAPHY CINEANGIOCARDIOGRAPHY CINEANGIOGRAPHY CINESEISMOGRAPHY CINEUROGRAPHY CLOLEDOCHOGRAPHY COLLIMATION COLONIC PERFORATION COLONOSCOPE COLONOSCOPY COMPUTED TOMOGRAPHY (CT) COMPUTERIZED (CAT) CONTACT ILLUMINATION CONTRAST CORONARY ANGIOGRAPHY COTTON-FIBER EMBOLISM CRICOID CARTILAGE CRITICAL ILLUMINATION CROSSED EMBOLISM CROSS-SECTIONAL ECHOCARDIOGRAPHY AXIAL TOMOGRAPHY CINTILOGRAFIA CARDÍACA CATETER. SONDA OSCILOSCÓPIO DE RAIOS CATÓDICOS ROENTGENOGRAMA CEFALOMÉTRICO ANGIOGRAFIA CEREBRAL RADIOGRAFIA DE TÓRAX COLANGIOPANCREATOGRAFIA COLECISTOGRAFIA CINEANGIOCARDIOGRAFIA CINEANGIOGRAFIA CINESSISMOGRAFIA CINEUROGRAFIA COLEDOCOGRAFIA COLIMAÇÃO PERFURAÇÃO COLÔNICA COLONOSCÓPIO COLONOSCOPIA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (TC) TOMOGRAFIA AXIAL COMPUTADORIZADA ILUMINAÇÃO DE CONTATO CONTRASTE ANGIOGRAFIA CORONARIANA EMBOLIA POR FIBRA DE ALGODÃO CARTILAGEM CRICÓIDE ILUMINAÇÃO CRÍTICA EMBOLIA CRUZADA ECO-CARDIOGRAFIA TRANSVERSAL EM CORTE CYST CYSTOGRAPHY CYSTOURETHROGRAPHY D DACRYOSCINTIGRAPHY DARK-FIELD ILLUMINATION DARKROOM DECIDUAL ENDOMETRITIS DENSITOMETRY DENSITY DENTAL RADIOLOGY DERMAL DERMATOID DERMOID DETECTOR DIAGNOSIS (RELATED GROUP DRG) CISTO CISTOGRAFIA CISTOURETROGRAFIA DACRIOCINTILOGRAFIA ILUMINAÇÃO EM CAMPO ESCURO CÂMARA ESCURA ENDOMETRITE DECIDUAL DENSITOMETRIA DENSIDADE RADIOLOGIA DENTÁRIA DÉRMICO DARMATÓIDE DERMÓIDE DETECTOR GRUPO DE DIAGNÓSTICOS RELACIONADOS (GDR) DIAGNOSTIC ULTRASOUND DIAGNOSTIC ARTERIOGRAPHY DIAGNÓSTICO ARTERIOGRAFIA DIAGNÓSTICA .

DIAPHRAGM DIGITAL SUBTRACTION ANGIOGRAPHY DIRECT ILLUMINATION DISKECTOMY DOBUTAMINE DOPPLER ECHOCARDIOGRAPHY DOPPLER ULTRASONOGRAPHY DOSIMETRIST DUCTAL CARCINOMA E ECCHYMOSIS ECHO ECHOCARDIOGRAM ECHOENCEPHALOGRAPHY ECHOGENIC ECHOGRAM ECHOGRAPHY ECHOPHONOCARDIOGRAPHY ECHOSCOPE EFFUSION ELECTRENCEPHALOGRAM ELECTROCARDIOGRAM ELECTROCOCHLEOGRAM ELECTROCORTIGRAM ELECTROGASTROGRAM ELECTRON RADIOGRAPHY ELECTROPHOTOTHERAPY ELETRORADIOLOGY ELETRORETINOGRAM EMBOLISM EMBOLIZATION EMBRYONAL ADENOMA ENDOMETRIOMA ENDOMETRIOSIS ENDOMETRITIS ENTEROCELE ENTEROCLYSIS EXAMINATION ENTEROCYST EPICONDYLITIS EPIDERMOID EQUILIBRIUM ANGIOCARDIOGRAPHY ESOPHAGRAMS EUTHYSCOPE EUTHYSCOPY EXCRETORY UROGRAPHY F FAMILIAL ENDOCRINE ADENOMATOSE RADIONUCLIDE DIAFRAGMA ANGIOGRAFIA DIGITAL POR SUBTRAÇÃO ILUMINAÇÃO DIRETA DISCECTOMIA DOBUTAMINA ECO-CARDIOGRAFIA DOPPLER ULTRASONOGRAFIA DOPPLER DOSIMETRISTA DUCTAL EQUIMOSE ECO ECOCARDIOGRAMA ECOENCEFALOGRAFIA ECOGÊNICO ECOGRAMA ECOGRAFIA ECOFONOCARDIOGRAFIA ECOSCÓPIO EFUSÃO ELETROENCEFALOGRAMA ELETROCARDIOGRAMA ELETROCOCLEOGRÁFICO ELETROCORTICOGRAMA ELETROGASTROGRAMA RADIOGRAFIA POR ELÉTRONS ELETROFOTOTERAPIA ELETRORRADIOLOGIA ELETRORRETINOGRAMA EMBOLISMO. EMBOLIA EMBOLIZAÇÃO ADENOMA EMBRIONÁRIO ENDOMETRIOMA ENDOMETRIOSE ENDOMETRITE ENTEROCELE EXAME DE ENTERÓCLISE ENTEROCISTO EPICONDILITE EPIDERMÓIDE ANGIOCARDIOGRAFIA RADIONUCLÍDICA EM EQUILÍBRIO ESOFAGOGRAFIA EUTISCÓPIO EUTISCOPIA UROGRAFIA EXCRETORA ADENOMATOSE ENDÓCRINA FAMILIAR TIPO 1 .

GASTROSCOPIA GENITOGRAFIA IMAGEM GENITOURINÁRIA ULTRASONOGRAFIA DE ESCALA CINZA ILUMINAÇÃO DE FUNDO ESCURO HEMANGIOMA HEMATÓCRITO HEMODIÁLISE HEPATOBILIARES CINTILOGRAFIA HEPATOBILIAR HEPATOCELULAR CARCINOMA HEPATOCELULAR RESOLUÇÃO ESPACIAL DE ALTO CONTRASTE BRAQUITERAPIA RADIAÇÃO COM ALTO ÍNDICE DE HIGH-RESOLUTION TOMOGRAPHY (HRCT) HISTIOCYTE HISTIOCYTOMA HISTOGRAM HISTOPHYSIOLOGY HISTORADIOGRAPHY HYDRONEPHROSIS HYDROSTATIC ENEMAS HYPERPLASIA COMPUTED TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE ALTA RESOLUÇÃO HISTIÓCITO HISTIOCITOMA HISTOGRAMA HISTOFISIOLOGIA HISTORRADIOGRAFIA HIDRONEFROSE ENEMAS HIDROSTÁTICOS HIPERPLASIA TECIDO LINFÓIDE HIPERTROFIADO HYPERTROPHIED LYMPHOID TISSUE .TYPE 1 FAMILIAL TYPE 2 FETOGRAPHY FIBROID TUMOR FIRST PASS RADIONUCLIDE FETOGRAFIA TUMOR FIBRÓIDE ANGIOCARDIOGRAFIA RADIONUCLÍDICA DE PRIMEIRA PASSAGEM ANGIOGRAFIA FLUORESCEINA FLUOMETRIA FLUOROSCÓPIO FLUORSCÓPIO FLUOROSCOPIA ILUMINAÇÃO FOCAL ENDOCRINE ADENOMATOSE ADENOMATOSE ENDÓCRINA FAMILIAR TIPO 2 ANGIOCARDIOGRAPHY FLUORESCEIN ANGIOGRAPHY FLUOROMETRY FLUOROSCOPE FLUOROSCOPIC FLUOROSCOPY FOCAL ILLUMINATION G GADOLINIUM GALACTOGRAPHY GALLBLADER GAMA CAMERA GASEOUS MEDIASTINOGRAPHY GASTROINTESTINAL GASTROJEJUNOSTOMY GASTROSCOPY GENITOGRAPHY GENITOURINARY IMAGING GRAY-SCALE ULTRASONOGRAPHY GROUND ILLUMINATION H HEMANGIOMA HEMATOCRIT HEMODIALYSIS HEPATOBILIARY HEPATOBILIARY SCINTIGRAPHY HEPATOCELLULAR HEPATOCELLULAR CARCINOMA HIGH-CONTRAST SPATIAL RESOLUTION HIGH-DOSE-RATE BRACHYTHERAPY GADOLÍNIO GALACTOGRAFIA VESÍCULA BILIAR GAMA-CÂMERA MEDIASTINOGRAFIA GASOSA GASTROINTESTINAL GASTROJEJUNOSTOMIA.

NÓDULO ILUMINAÇÃO DE KOHLER LACERAÇÃO LAPAROSCÓPIO LASER ROENTGENOGRAMA OBLÍQUA LATERAL ROENTGENOGRAMA DO RAMO LATERAL ROENTGENOGRAMA DE CRÂNIO LATERAL LEIOMIOMA LOBECTOMIA BRAQUITERAPIA RADIAÇÃO COM BAIXO ÍNDICE DE LUMPHAGIOGRAPHY LYMPHOGRAPHY LYMPHOMA LINFAGIOGRAFIA LINFOGRAFIA LINFOMA . INTRALUMINAL INTRAVASCULAR SEDAÇÃO CONSCIENTE INTRAVENOSA ANGIOGRAFIA INTRAVENOSA INTOSSUSCEPÇÃO IRRADIAÇÃO DE SUBTRAÇÃO DIGITAL NÓ.HYPOCYCLOIDAL TOMOGRAPHY HYPOPERFUSION HYPOPHARYNGOSCOPE HYPOTONIA HYPOVOLEMIA HYSTEROSALPINGOGRAPHY HYSTOMORPHOMETRY I IDIOPATHIC ILLUMINATION IMAGE ARTIFACTS IMAGE UNIFORMITY IMAGING INDIRECT OPHTHALMOSCOPE INFARCT AVID SCINTIGRAPHY INFILTRATION INSUFLATOR INTERSTITIAL MASTITIS INTERVENTION INTERVENTIONAL RADIOLOGY INTRA-ARTERIAL DIGITAL SUBTRACTION ANGIOGRAPHY INTRAOSSEOUS VENOGRAPHY INTRATUBAL INTRAVASCULAR INTRAVENOUS CONSCIOUS SEDATION INTRAVENOUS ANGIOGRAPHY INTUSSUSCEPTION IRRADIATION J K KNOB KOHLER ILLUMINATION L LACERATION LAPAROSCOPE LASER LATERAL OBLIQUE ROENTGENOGRAM LATERAL RAMUS ROENTGENOGRAM LATERAL SKULL ROENTGENOGRAM LEIOMYOMA LOBECTOMY LOW-DOSE-RATE BRACHYTHERAPY DIGITAL SUBTRACTION TOMOGRAFIA HIPOCICLÓIDE HIPOPERFUSÃO HIPOFARINGOSCÓPIO HIPOTONIA HIPOVOLEMIA HISTEROSSALPINGOGRAFIA HISTIMORFOMETRIA IDIOPÁTICO ILUMINAÇÃO ARTEFATOS DE IMAGEM UNIFORMIDADE DA IMAGEM IMAGEM OFTALMOSCÓPIO INDIRETO CINTIGRAFIA DO INFARTO ÁVIDO INFILTRAÇÃO INSUFLADOR MASTITE INTERSTICIAL INTERVENÇÃO RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA ANGIOGRAFIA DE SUBTRAÇÃO DIGITAL INTRA-ARTERIAL VENOGRAFIA INTRA-ÓSSEA INTRATUBÁRIO.

M MAGNETIC RESONANCE IMAGING MALIGNANT FIBROUS HISTIOCYTOMA MAMMOGRAPHY MAMMOGRAM MASTECTOMY MASTITIS MASTONCUS MAXILLARY SINUS ROENTGENOGRAM MEDIASTINOGRAPHY MEDICAL PHYSICIST MESENTERIC MESENTERY METAPHYSEAL LESION METASTASIS MICROANGIOGRAPHY MICROSCOPIC ANATOMY MOLYBDENUM-99 MULTIPLE ENDOCRINE NEOPLASIA TYPE 1 MULTIPLE ENDOCRINE NEOPLASIA TYPE 2 MUSCULOSKELETAL MYELOGRAM MYELOGRAPHIC FACILITY MYELOGRAPHY MYOCARDIAL PERFUSION SCINTIGRAPHY N NEOPLASIA NEOPLASM NEPHROTOMOGRAM NEPHROTOMOGRAPHY NEUROEPITHELIAL NEUROGRAM NEURORADIOLOGY NUCLEAR MAGNETIC RESSONANCE NULL-CELL ADENOMA O OBLITERATION OBSTRUCTION ONCOLOGIST ONCOLOGY OPHTALMOGRAM OPHTALMOGRAPH OPHTHALMOSCOPE OSCILLOSCOP OSTEONECROSIS OSTEOPATHIC OSTEOPATHOLOGY OSTEOPATHY OBLITERAÇÃO OBSTRUÇÃO ONCOLOGISTA ONCOLOGIA OFTALMOGRAMA OFTALMÓGRAFO OFTALMOSCOPIA OSCILOSCÓPIO OSTEONECROSE OSTEOPÁTICO OSTEOPATOLOGIA OSTEOPATIA NEOPLASIA NEOPLASMA NEFROTOMOGRAMA NEFROTOMOGRAFIA NEUROEPITELIAL NEUROGRAMA NEURORRADIOLOGIA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR ADENOMA DE CÉLULAS NULAS RESSONÂNCIA MAGNÉTICA HISTIOCITOMA FIBROSO MALIGNO MAMOGRAFIA MAMOGRAMA MASTECTOMIA MASTITE MASTONCO ROENTGENOGRAMA DO SEIO MAXILAR MEDIASTINOGRAFIA FÍSICO-MÉDICO MESENTÉRICO MESENTÉRIO LESÃO METAFISIÁRIA METÁSTASE MICROANGIOGRAFIA. MICROARTERIOGRAFIA ANATOMIA MICROSCÓPICA MOLIBDÊNIO-99 NEOPLASIA ENDÓCRINA MÚLTIPLA TIPO 1 NEOPLASIA ENDÓCRINA MÚLTIPLA TIPO 2 MUSCULOESPIRAL MIELOGRAMA EQUIPAMENTO MIELOGRÁFICO MIELOGRAFIA CINTIGRAFIA DE PERFUSÃO MIOCÁRDICA .

CELIOSCOPIA. VENTROSCOPIA ABDOMINOSCOPIA. PHARMACOLOGY PHOTOKYMOGRAM PHOTOMICROGRAPH PHOTON DENSITY PICTURE ARCHIVING AND FARMACOLOGIA FOTOCIMÍGRAFO FOTOMICROGRAFIA DENSIDADE DE FÓTON SISTEMA DE ARQUIVAMENTO E COMMUNICATIONS SYSTEMS (PACS) PLANIGRAM PLANIGRAPHY PLANITHORAX PNEUMONOGRAPH PNEUMONOGRAPHY PORTABLE CHEST RADIOGRAPH PORTAL PORTOGRAPHY PORTOGRAM PORTOGRAPHY POSITRON EMISSION TOMOGRAPHY (PET) PROBLEM-SOLVING BREAST EVALUATION PROCESSOR PROSTATE ULTRASOUND PROPHYLACTIC CRANIAL RADIATION PSEUDOCYST PULMONARY ADENOMATOSIS PULMONARY ANGIOGRAPHY PULMONARY ARTERIOGRAPHY PYELOGRAPHY Q Q WAVE R R WAVE RADARKYMOGRAPHY COMUNICAÇÕES DE IMAGENS (PACS) PLANIGRAMA PLANIGRAFIA PLANITÓRAX PNEUMONOGRAMA PNEUMONOGRAFIA RADIOGRAFIA DE TÓRAX PORTÁTIL PORTOGRAFIA PORTAL PORTOGRAMA PORTOGRAFIA TOMOGRAFIA POR EMISSÃO DE PÓSITRON AVALIAÇÃO ELUCIDATIVA DA MAMA REVELADOR ULTRA-SONOGRAFIA DE PRÓSTATA RADIAÇÃO CRANIANA PROFILÁTICA PSEUDOCISTO ADENOMATOSE PULMONAR ANGIOGRAFIA PULMONAR ARTERIOGRAFIA PULMONAR PIELOGRAFIA ONDAS Q ONDAS R RADARCIMOGRAFIA .OSTEOPENIA OTOSCOPE P PANCREATOGRAPHY PANORAMIC ROENTGENOGRAM PANTOMOGRAM PANTOMOGRAPH PAPILLOMA PARASITIC LEIOMYOMA PARENCHYMA PATHOPHYSIOLOGY PEDIATRIC NEUROSONOLOGY PERCUTANEOUS PERIAPICAL ROENTGENOGRAM PERITONEOSCOPE PERITONEOSCOPY OSTEOPENIA OTOSCÓPIO PANCREATOGRAFIA ROENTGENOGRAMA PANORAMICA PANTOMOGRAMA PANTOMÓGRAFO PAPILOMA LEIOMIOMA PARASITA PARÊNQUIMA FISIOPATOLOGIA NEUROSONOGRAFIA PEDIÁTRICA PERCUTÂNEO ROENTGENOGRAMA PERIAPICAL PERITONEOSCÓPIO. LAPAROSCOPIA. LAPAROSCÓPIO PERITONEOSCOPIA.

RADIATION RADIATION ONCOLOGY RADIATION CATARACT RADIO RADIO WAVE RADIOACTIVE RADIOACTIVITY RADIOALLERGOSORBENT RADIOBICIPITAL RADIOBIOLOGICAL RADIOBIOLOGIST RADIOBIOLOGY RADIOCALCIUM RADIOCARBON RADIOCARCINOGENESIS RADIOCARDIOGRAM RADIOCARDIOGRAPHY RADIODIAGNOSIS RADIODONTICS RADIOELECTROPHYSIOLOGRAM RADIOELECTROPHYSIOLOGRAPH RADIOELECTROPHYSIOLOGRAPHY RADIOFREQUENCY RADIOGENESIS RADIOGENIC RADIOGENICS RADIOGRAM RADIOGRAPHIC SCATTER RADIOGRAPHY RADIOIMMUNITY RADIOISOTOPE RADIOLABELED RADIOLESION RADIOLIGAND RADIOLOGIC TECHNOLOGIST RADIOLOGICAL RADIOLOGICAL TECHNOLOGIST RADIOLOGIST RADIOLOGY RADIOLUCENCY RADIOLUCENT RADIOLUS RADIOMETER RADIOMICROMETER RADIOMIMETIC RADIOMUSCULAR RADIOMUTATION RADIONECROSIS RADIAÇÃO RADIONCOLOGIA CATARATA POR IRRADIAÇÃO RÁDIO ONDAS DE RÁDIO RADIOATIVO RADIOATIVIDADE RADIOALERGOSSOLVENTE RADIOBICIPITAL RADIOBIOLÓGICO RADIOBIOLOGISTA RADIOBIOLOGIA RADIOCÁLCIO RADIOCARBONO RADIOCARCINOGÊNESE RADIOCARDIOGRAMA RADIOCARDIOGRAFIA RADIODIAGNÓSTICO RADIOGRAFIA ORAL RADIOELETROFISIOLOGRAMA RADIOELETROFISIOLÓGRAFO RADIOELECTROFISIOLOGRAFIA RADIOFREQÜÊNCIA RADIOGÊNESE RADIOGÊNICO RADIOGENÉTICA RADIOGRAMA DISPERSÃO RADIOGRÁFICA RADIOGRAFIA RADIOIMUNIDADE RADIOISÓTOPO MARCADO RADIOATIVAMENTE RADIOLESÃO RADIOLIGANDO TÉCNICO EM RADIOLOGIA RADIOLÓGICO TÉCNICO EM RADIOLOGIA RADIOLOGISTA RADIOLOGIA RADIOTRANSPARÊNCIA RADIOTRANSPARENTE RADÍOLO RADIÔMETRO RADIOMICRÔMETRO RADIOMIMÉTICO RADIOMUSCULAR RADIOMUTAÇÃO RADIONECROSE .

RADIONEURITIS RADIONITROGEN RADIONUCLIDE RADIONUCLIDE ANGIOGRAPHY RADIONUCLIDIA ANGIOCARDIOGRAPHY RADIOPACITY RADIOPAQUE RADIOPATHOLOGY RADIOPELVIMETRY RADIOPHARMACEUTICALS RADIOPHARMACY RADIOPHOBIA RADIOPHOTOGRAPHY RADIOPHYLAXIS RADIOPHYSICS RADIOPOTASSIUM RADIOPOTENTIATION RADIOPRAXIS RADIOPULMONOGRAPHY RADIOREACTION RADIORECEPTOR RADIORESISTANCE RADIORESISTANT RADIOSCOPY RADIOSENSITIVE RADIOSENSITIZER RADIOSODIUM RADIOSTEREOSCOPY RADIOSULFUR RADIOSURGERY RADIOTELEMETRY RADIOTELLURIUM RADIOTHANALOGY RADIOTHERAPEUTICS RADIOTHERAPIST RADIOTHERAPY RADIOTHORIUM RADIOTOMY RADIOTOXEMINA RADIOTROPIC RADIOTROPISM RADIOULNAR REAL-TIME ULTRASOUND RENAL SCINTIGRAPHY RESONANCE FREQUENCY RHABDOMYOSARCOMA ROENTGENKYMOGRAM ROENTGENKYMOGRAPH RADIONEURITE RADIONITROGÊNIO RADIONUCLÍDEO ANGIOGRAFIA POR RADIONUCLÍDEOS ANGIOCARDIOGRAFIA RADIONUCLÍDICA RADIOPACIDADE RADIOPACO RADIOPATOLOGIA RADIOPELVIMETRIA RADIOFÁRMACOS RADIOFARMÁCIA RADIOFOBIA RADIOFOTOGRAFIA RADIOFILAXIA RADIOFÍSICA RADIOPOTÁSSIO RADIOPOTENCIALIZAÇÃO RADIOPRAXIA RADIOPULMONOGRAFIA RADIORREAÇÃO RADIORRECEPTOR RADIORRESISTÊNCIA RADIORRESISTENTE RADIOSCOPIA RADIOSSENSÍVEL RADIOSSENSIBILIZANTE RADIOSSÓDIO RADIOESTEREOSCOPIA RADIOENXOFRE RADIOCIRURGIA RADIOTELEMETRIA RADIOTELÚRIO RADIOTANATOLOGIA RADIOTERAPÊUTICA RADIOTERAPEUTA RADIOTERAPIA RADIOTÓRIO TOMOGRAFIA RADIOTOXEMIA RADIOTRÓPICO RADIOTROPISMO RADIOULNAR ULTRA-SOM EM TEMPO REAL CINTILOGRAFIA RENAL FREQÜÊNCIA DA RESSONÂNCIA RABDOMIOSSARCOMA ROENTGENCIMOGRAMA ROENTGENCIMÓGRAFO .

CINTISCÂNER ROENTGENOGRAMA EXPLORADORA MAMOGRAFIA SELETIVA SOMBRA PROPORÇÃO SINAL-RUÍDO TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE EMISSÃO DE FÓTONS ISOLADOS SINOGRAFIA CINTILOGRAFIA ESQUELÉTICA FRATURA DO CRÂNIO SEPARAÇÃO DO CORTE SONOGRAMA SONÓGRAFO SONOGRAFADOR LINEARIDADE ESPACIAL ESPINHAL PORTOGRAFIA ESPLÊNICA ESPONDILÓLISE ESTEREOCAMPÍMETRO ESTEREOCINEFLUOROGRAFIA ESTEREOGRAMA ESTEREORRADIOMETRIA ESTEREOSCOPIA ESTEREOTÁCTICO ESTETOCIRTÓGRAFO ESTETOSCÓPIO ESTETOSCOPIA . CINTISCAN CINTILÓGRAFO.ROENTGENKYMOGRAPHY ROENTGENOGRAM ROENTGENOGRAPHY ROENTGENOLOGIST ROENTGENOLOGY ROENTGENOMETER ROENTGENOMETRY ROTATOR CUFF OF SHOUDER S SALPINGOGRAPHY SALPINGOSCOPY SARCOIDOSIS SARCOMA SCAN SCANNER SCANNING SCINTIGRAPHY SCINTILLATION SCINTILLATOR SCINTIPHOTOGRAPHY SCINTISCAN SCINTISCANNER SCOUT ROENTGENOGRAM SCREENING MAMMOGRAPHY SHADOW SIGNAL-TO-NOISE RATIO SINGLE PHOTON EMISSION COMPUTED TOMOGRAPHY (SPECT) SINOGRAPHY SKELETAL SCINTIGRAPHY SKULL FRACTURE SLICE SEPARATION SONOGRAM SONOGRAPH SONOGRAPHER SPATIAL LINEARITY SPINAL SPLENIC PORTOGRAPHY SPONDYLOLYSIS STEREOCAMPIMETER STEREOCINEFLUOROGRAPHY STEREOGRAM STEREORADIOMETRY STEREOSCOPY STEROTACTIC STETHENDOSCOPE STETHOSCOPIC STETHOSCOPY ROENTGENCIMOGRAFIA ROENTGENOGRAMA ROENTGENOGRAFIA ROENTGENOLOGISTA ROENTGENOLOGIA ROENTGENÔMETRO ROENTGENOMETRIA MANGUITO MUSCULOTENDINOSO SALPINGOGRAFIA SALPINGOSCOPIA SARCOIDOSE SARCOMA SCAN SCANNER VARREDURA CINTILOGRAFIA CINTILAÇÃO CINTILADOR CINTIFOTOGRAFIA CINTIGRAMA.

STOMATOSCOPE STORAGE OSCILLOSCOP SUBMENTAL VERTEX ROENTGENOGRAM ESTOMATOSCÓPIO OSCILOSCÓPIO DE ARMAZENAMENTO ROENTGENOGRAMA SUBMENTORIANO DO VÉRTICE T TAG TECHNETIUM TECHNETIUM-99m TECHNOLOGIST TELEPATHOLOGY TELERADIOGRAPHY TELERADIOLOGY TELEROENTGENOGRAM TELETHERAPY THERMOPLACENTOGRAPHY THORACIC NEEDLE BIOPSY (TNB) THORACOSCOPE THORACOSTOMY THYROID UPTAKE MEASUREMENT TOMOGRAPH TOMOGRAPHY TOMOLEVEL TOWNE PROJECTION ROENTGENOGRAM TRACER TRANSCRANIAL ROENTGENOGRAM TRANDUCER TRANS-THORACIC NEEDLE BIOPSY TRAUMA TUBERCULOSIS TUBULAR CARCINOMA U ULTRAMICROTOME ULTRAMICROTOMY ULTRASONICS ULTRASONOGRAM ULTRASONOGRAPH ULTRASONOGRAPHER ULTRASONOGRAPHY ULTRASONOSURGERY ULTRASOUND ULTRASTRUCTURE ULTRAVIOLET UNIQUE GHOST ARTIFACTS UNSEALED RADIONUCLIDE SOURCES UPPER EXAMINATION URETHROCYSTOGRAPHY UROGRAM URETROCISTOGRAFIA UROGRAMA GASTROINTESTINAL ULTRAMICRÓTOMO ULTRAMICROTOMIA ULTRA-ACÚTICA ULTRA-SONOGRAMA ULTRA-SONÓGRAFO ULTRA-SONOGRAFISTA ULTRA-SONOGRAFIA ULTRA-SONOCIRURGIA ULTRA-SOM ULTRA-ESTRUTURA ULTRAVIOLETA ARTEFATOS DE FANTASMA ÚNICO FONTES RADIONUCLÍDEAS ABERTAS RADIOGRAFIA GASTROINTESTINAL SUPERIOR ROTULAR TECNÉCIO TECNÉCIO-99m TÉCNICO TELEPATOLOGIA TELERRADIOGRAFIA TELERRADIOLOGIA TELERRADIOGRAFIA TELETERAPIA TERMOPLACENTOGRAFIA BIÓPSIA COM AGULHA TRANSTORÁCICA TORACOSCÓPIO TARACOSTOMIA MEDIDAS DE CAPTAÇÃO DA TIREÓIDE TOMÓGRAFO TOMOGRAFIA NÍVEL DE CORTE ROENTGENOGRAMA EM PROJEÇÃO DE TOWNE TRAÇADOR ROENTGENOGRAMA TRANSCRANIANA TRANSDUTOR BIÓPSIA COM AGULHA TRANSTORÁCICA (TNB) TRAUMA TUBERCULOSE TUBULAR .

UROGRAPHY URORADIOLOGY V VASOGRAPHY VENA VENOGRAPHY VENTRICULOATRIAL VENTRICULOCISTERNOSTOMY VENTRICULOGRAM VENTRICULOGRAPHY VIEWBOXES VOIDING CYSTOURETHROGRAPHY W X X.RADIATION XEROMAMMOGRAPHY XERORADIOGRAPHY X-RAY Y Z ZEUMATOGRAPHY UROGRAFIA URORRADIOLOGIA VASOGRAFIA VEIA VENOGRAFIA VENTRICULOATRIAL VENTRICULOCISTERNOSTOMIA VENTRICULOGRAMA VENTRICULOGRAFIA NEGATOSCÓPIO CISTOURETROGRAFIA DURANTE A MICÇÃO RADIAÇÃO X XEROMAMOGRAFIA XEROGRAFIA RAIO X ZEUMATOGRAFIA .

com.com/ingles-radiologia. Traduzido por: Ana Luísa Felipe.blogspot.br/2012/05/apostila-de- apoio-de-ingles-intrumental. Instituto Rodrigo Faria. A importância da língua inglesa nos dias atuais.htm >. Material de Apoio em Inglês Instrumental.br/ed_out2010. Pablo R. Acesso em: Novembro/2012 CASSIA. Ramon. Disponível em: < http://www. 2007. XVI. Disponível em: < http://inglespararadiologia.ebah.institutopioxi.br/content/ABAAAA0sUAF/dicionario-radiologia > Acesso em: Dezembro/2012. OLIVEIRA. . Disponível em: < http://www.php > Acesso em: Novembro/2012 CONTIPELLI.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AULA DE INGLÊS PARTICULAR. AL]. Disponível em: < http://www. Springer. Wênia Coelho.org. Radiological English.rodrigofaria. [et. ROS. Yara Marisol. Rita de. 324 p.com. RIBES. Dicionário da Radiologia.html > Acesso em: Novembro/2012.