You are on page 1of 23

COLÉGIO ESTADUAL MARECHAL RONDON

8ª SÉRIE

TRABALHO SOBRE DROGAS

Disciplina: Ensino Religioso Professor(a): Maria Cristina

Aluna: Não informado

Introdução

Esse trabalho trata-se de uma pesquisa sobre drogas. Em cada droga veremos se é licita ou ilícita, a origem, a composição e o efeito no corpo humano. Chamamos “droga” qualquer substância e/ou ingrediente utilizado em laboratórios, farmácias, tinturarias, etc.; um pequeno comprimido para aliviar uma dor de cabeça ou até mesmo uma inflamação, é uma droga. Contudo, o termo é comumente empregado a produtos alucinógenos ou qualquer outra substância tóxica que leva à dependência como o cigarro e o álcool, que por sua vez têm sido sinônimo de entorpecente.

O que leva uma pessoa a usar drogas? Pesquisas recentes apontam que os principais motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas são: curiosidade, influência de amigos (mais comum), vontade, desejo de fuga (principalmente de problemas familiares), coragem (para tomar uma atitude que sem o uso de tais substâncias não tomaria), dificuldade em enfrentar e/ou aguentar situações difíceis, hábito, dependência (comum), rituais, busca por sensações de prazer, tornar (-se) calmo, servir de estimulantes, facilidades de acesso e obtenção e etc.

com o processo de destilação. já que esse excesso pode estar ligado a acidentes de trânsito. cerca de 10% dos fumantes que colocam o primeiro cigarro na boca já apresentam reações significativas no organismo que provocam a dependência . coração. Os celtas. O principal agente do álcool é o etanol (álcool etílico). bebidas como vinho e cerveja possuíam conteúdo alcoólico baixo. um que estimula e outro que deprime. egípcios e babilônios registraram de alguma forma o consumo e a produção de bebidas alcoólicas. pode ocorrer também a síndrome da abstinência. visões. gregos. o cigarro e o charuto eram o método mais comum para se fumar até tempos recentes. composto por tabaco seco enrolado por um fino papel que se queima após ser aceso. caracterizada por confusão mental. violência e alcoolismo (quadro de dependência). romanos. Os efeitos do álcool são percebidos em dois períodos. Quando consumido em excesso. Segundo estudiosos. ansiedade. fumavam várias drogas psicoativas durante rituais religiosos que eram frequentemente retratados em cerâmicas e gravuras em seus templos. Por longos e longos anos as pessoas foram ensinadas que o cigarro somente provocaria reações no organismo após um grande período de uso. tremores e convulsões. Apesar de o álcool possuir grande aceitação social e seu consumo ser estimulado pela sociedade. Cigarro: Há controvérsias sobre a origem do cigarro.000 anos o ser humano passou a consumir e a atribuir diferentes significados ao uso do álcool. vasos e estômago. podendo causar dependência e mudança no comportamento. A partir de um processo de fermentação natural ocorrido há aproximadamente 10. Em caso de suspensão do consumo. No primeiro período pode ocorrer euforia e desinibição.Álcool: Acredita-se que a bebida alcoólica teve origem na Pré-História. Já no segundo momento ocorre descontrole. Este. Outros tipos de bebidas alcoólicas apareceram depois. México e nas Américas Central e do Sul. ele é uma droga psicotrópica que atua no sistema nervoso central. O consumo do álcool é antigo. mais precisamente durante o período Neolítico quando houve a aparição da agricultura e a invenção da cerâmica. o álcool é visto como um problema de saúde. Os efeitos agudos do consumo do álcool são sentidos em órgãos como o fígado. uma vez que passavam pelo processo de fermentação. No Caribe. provoca rápidas reações no corpo do homem. Os maias e posteriormente os astecas. falta de coordenação motora e sono. porém estudos recentes desmentem tais ensinamentos e assustadoramente mostram a real força do cigarro no organismo. Suas formas mais antigas foram atestadas na América Central por volta do século IX na forma de cachimbos feitos de bambu.

Intrigantemente. ideia que se aplicava somente aos fumantes de longa data. Não se conhece bem os efeitos de seu consumo sobre nossa saúde em longo prazo.Cafeína: acelera a cognição.Taurina: é um aminoácido que participa de funções fisiológicas importantes. diminuindo a fadiga e aumentando o estado de vigília. dois dias após ter fumado um único cigarro um indivíduo passa a ter necessidades da droga no organismo. Dessa forma. em fumantes iniciantes. Com o decorrer do tempo.Inositol: esse isômero da glicose previne o acúmulo de gordura no fígado e melhora a comunicação cerebral. Bebidas energéticas. somente 3% dos fumantes conseguem abandonar o vício e o restante pode até conseguir parar durante um período. ou seja.por um período de até dois dias depois. . no hipocampo e no cerebelo que envolve a memória a longo prazo. irritado e ansioso fazendo com que busque a calmaria no cigarro. O curioso é que um cigarro consegue suprir. . as pessoas tendem a necessitar de um novo cigarro em um curto período. como a excreção rápida de produtos tóxicos no organismo. um excitante natural que aumenta a energia. de agito. a nicotina presente em um só cigarro consegue aumentar a produção de hormônios receptores no lobo frontal do cérebro. possuem em sua composição. em um prazo de duas horas o organismo já deixa o indivíduo inquieto. o que não acontece com fumantes de longa data. Energéticos: O energético é uma bebida não alcoólica que tem por base cafeína.Glucoronolactona: é um carboidrato que possui função desintoxicante e auxilia na metabolização de substâncias. de estar ligado. geralmente. . a necessidade do organismo em relação à droga por até uma semana. além de carboidratos: . Acredita-se que a melhor forma para abandonar o vício é deixá-lo de uma só vez e não gradualmente como muitos fazem. A manifestação da dependência à droga ocorre por causa das adaptações que o organismo faz para recebê-la na busca por manter seu equilíbrio químico e funcional. a memória e a inteligência. . Segundo pesquisas. Deixar de fumar não é fácil. mas após esse volta a fumar. garantindo a sensação de ânimo.

000 pessoas são dependentes.Vitaminas: as principais encontradas nos energéticos são a niacina. somente no Brasil. e carcerários. Tal substância faz com que a dopamina. B12. A união desses componentes resulta em uma bebida agradável ao paladar e que proporciona energia e ausência de sono para diversas atividades: desde horas extras de estudo à maior disposição para curtir uma festa. como há alguns anos. encontrada na América Central e América do Sul. de crack. riboflavina e ácido pantotênico. euforia e excitação. mas mascarando seu estado de embriaguez. Isso permite com que a pessoa não tenha dificuldade em beber muito além da conta. provocam insônia e podem aumentar significantemente a frequência cardíaca. Cerca de cinco vezes mais potente que a cocaína.. e tem alto poder de provocar dependência. Chamada benzoilmetilecgonina. os energéticos devem ser consumidos esporadicamente e com moderação. sendo também relativamente mais barata e acessível que outras drogas. hoje. Crack: O crack é preparado a partir da extração de uma substância alcaloide da planta Erythroxylon coca. já que a pessoa se sente bem menos sonolenta do que usualmente aconteceria. Além disso. ter aumentado mais de 300%. Essa mistura também pode intensificar os efeitos do álcool. essas bebidas podem provocar a desidratação. níveis muito elevados de cafeína podem desencadear em crises epilépticas. Ingeridas ou misturadas juntamente com bebidas alcoólicas. dando origem a uma pasta: o sulfato de cocaína. criando uma maior tendência a comportamentos de risco. responsável por provocar sensações de prazer. A bebida também é capaz de acelerar a perda de cálcio e magnésio pelo organismo. presente em todas as classes sociais e em diversas cidades do país. Outra faceta da dopamina . permaneça por mais tempo no organismo. o crack tem sido cada vez mais utilizado. Assustadoramente. segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas (ABIR). resultando em câimbras e. Assim. Chamada. cerca de 600. popularmente. Uma única latinha é capaz de garantir esses efeitos por até três horas. Apesar desses efeitos. osteoporose. derrame cerebral e até mesmo morte. o que pode vir a ser um problema significativo. já que mascaram a fadiga do indivíduo. já que a cafeína e o álcool são substâncias diuréticas. não é difícil compreender o porquê de seu consumo. esse alcaloide é retirado das folhas da planta. Ele está. B6. em longo prazo. tal droga é fumada em cachimbos. entre 2006 e 2010. Sua presença está relacionada à reposição das doses recomendadas. dependendo do organismo da pessoa. e não somente por pessoas de baixo poder aquisitivo.

pequeno. É uma planta dioica que apresenta talos com flores femininas e talos com flores masculinas. aumento dos batimentos cardíacos. é muito maior do que em relação às outras drogas. Apesar dos efeitos paranoicos. Perseguindo esse prazer. ele virará seu escravo e fará de tudo para tê-la sempre em mãos. como memória prejudicada. o organismo vai ficando tolerante à substância. enquanto que as inflorescências femininas permanecem com uma cor verde-escura até um mês após a floração. ovalado e contém uma substância ácida que serve de alimento para algumas espécies de aves. . Cerca de 30% dos usuários perdem a vida em um prazo de cinco anos – ou pela droga em si ou em consequência de seu uso (suicídio. a maconha (Cannabis sativa) pertence à família Moraceae e pode atingir até 5 metros de altura. que podem durar de horas a poucos dias e pode causar problemas irreparáveis.é a capacidade de provocar sintomas paranoicos. quando as sementes amadurecem.). originária da Índia. perda da coordenação. o viciado acredita que o prazer provocado pela droga compensa tudo isso. Quanto a este último exemplo. quando se encontra em altas concentrações. “prestação de contas” com traficantes. O fato de a planta possuir talos com flores diferentes influencia na colheita. Possui folhas digitadas e flores pequenas. o indivíduo tende a utilizar a droga com maior frequência. presente e futuro. fazendo com que seja necessário o uso de quantidades maiores da droga para se obter os mesmos efeitos. Quando não ocorre fecundação das flores femininas. mas com pouco equilíbrio e força muscular. as consequências são preocupantes. Efeitos em curto e longo prazo: Depois de consumir a cannabis. A relação dessas pessoas com o crime. Maconha: A maconha é uma planta herbácea considerada uma droga ilícita. concentração e autocontrole são nitidamente prejudicados. morrendo após a floração. a pessoa pode apresentar alguns efeitos físicos. pois as flores masculinas endurecem mais rápido. por tal motivo. Em pouco tempo. e a memória. que pode trazer alguns efeitos negativos e que pode causar dependência. como o sistema imunológico dos dependentes se encontra cada vez mais debilitado. sentidos aguçados. e dos riscos a que está sujeito. envolvimento em brigas. O fruto da maconha é amarelo-esverdeado. comportamento de risco em busca da droga – como prostituição. etc. A maconha tem sua origem na Índia A planta: Planta herbácea de clima quente e úmido. percepção distorcida. ansiedade. confusão entre passado. tal comportamento aumenta os riscos de se contrair AIDS e outras DSTs e. elas excretam grandes quantidades de resina pegajosa composta por dezenas de substâncias diferentes. Com o passar do tempo. Neurônios vão sendo destruídos. e o comportamento violento é um traço típico. amarelas e sem perfume.

acne. força física e aumento da resistência. remédios para emagrecer. boca seca e dificuldade com pensamentos e solução de problemas. começou a ser utilizado por psicoterapeutas para elevar o . ataques cardíacos. Uma moda que leva muitas pessoas a tomarem certos tipos de medicamentos e drogas sem auxilio de um profissional. Em competições esportivas. Homens e mulheres que fazem uso dessa droga têm como consequências aumento nos pelos do corpo e rosto. Nos homens ainda observamos a ginecomastia (desenvolvimento dos seios). Quem os toma terá aumento no tamanho dos músculos. Seu uso indiscriminado acarreta sérias consequências. para acabar com a flacidez entre outros. como redução na produção de esperma. mas nunca foi utilizado para essa finalidade. e querem se tornar mais “fortes” e musculosas. Hoje em dia são bastante conhecidas por atletas e fisiculturistas. bronquite e câncer. Ecstasy: Também chamado de droga do amor. testosterona. engrossamento da voz.4-metilenodioximetanfetamina e abreviada por MDMA. São vendidos em diversos lugares vários tipos de medicamentos. disfunções testiculares. Os anabolizantes são hormônios sintéticos fabricados a partir do hormônio sexual masculino. As pessoas que fumam maconha também estão suscetíveis aos mesmos problemas das pessoas que fumam tabaco. Algumas pessoas. redução da gordura corporal e melhor desempenho nos esportes. Há alguns anos essas drogas eram utilizadas somente para tratamento de algumas disfunções hormonais ou desgaste muscular.olhos avermelhados por causa da dilatação dos vasos sanguíneos oculares. Anabolizantes: Os anabolizantes são hormônios sintéticos comumente utilizados para aumento no tamanho dos músculos. acabam fazendo uso de anabolizantes sem saberem as consequências que o uso desse hormônio poderá acarretar em um futuro bem próximo. como asma. cápsulas ou injeções intramusculares. irregularidade nos ciclos menstruais. alterações comportamentais e de humor. será automaticamente desclassificado e punido pelo órgão de desporto responsável pela competição. queda de cabelo. Nos anos 60. força física e resistência. Os anabolizantes podem causar dependência. Os anabolizantes podem ser encontrados nas formas de comprimidos. conhecida quimicamente como 3. Nos dias atuais. As pessoas que fazem uso deste tipo de droga estão em busca de um corpo sarado. mas não são considerados como risco para consumo de outras drogas. hipertensão. que não aceitam o próprio corpo. o ecstasy é uma droga psicoativa. se o atleta que estiver competindo for pego usando esse tipo de substância. impotência sexual. O ecstasy foi produzido por uma indústria farmacêutica no ano de 1914 com o intuito de ser utilizado como supressor do apetite. o culto ao corpo perfeito se tornou moda. enfisema pulmonar.

dores de cabeça. o efeito do ecstasy pode durar menos tempo. Atualmente o consumo ilegal de ecstasy tem sido realizado na forma de comprimidos via oral. quando lesionadas. como dificuldade de memória. o quadro . ansiedade. grande capacidade física e mental. Os usuários dessa droga sentem aumento do estado de alerta. Nos dias seguintes ao uso da droga o usuário pode ficar deprimido. como aumento da tensão muscular e da atividade motora. O aumento no estado de alerta pode levar à hiperatividade e à fuga de ideias. depressão profunda. aumento da temperatura corporal. O uso dessa droga é proibido em vários países. que fica amolecido. com dificuldade de concentração. Embora esse modo de utilização não seja mais empregado. o ecstasy pode ser injetado via intravenosa. alucinações. dificuldade de tomar decisões. crise de pânico e episódios breves de psicose. têm seu funcionamento comprometido. euforia e aumento da sociabilização e extroversão. que podem durar por mais algumas horas. sensação de bem-estar. que leva seu usuário a apresentar perturbações mentais e comportamentais. visão borrada. O uso a longo prazo do ecstasy causa muitos prejuízos à saúde. paranoias. Estudos realizados em humanos consumidores dessa droga comprovam a perda da atividade serotoninérgica. Dependendo do grau de toxicidade. com tendência a sangramentos. sendo disseminado principalmente entre estudantes universitários. enrijecimento e dores na musculatura dos membros inferiores e coluna lombar. ataques de pânico. mas com efeitos não muito agradáveis. e só se recuperam quando outros neurônios compensam a função perdida. impulsividade. insônia. Em pessoas que possuem maiores quantidades de enzimas metabolizadoras. alucinações. O uso do ecstasy pode causar lesão no fígado. grande oscilação da pressão arterial. Após o uso da droga ocorrem alguns efeitos indesejados. O efeito do ecstasy pode durar em média oito horas. além de aumentar de tamanho. inclusive no Brasil. O excesso de serotonina na fenda sináptica provocado pelo uso da droga causa lesões nas células nervosas irreversíveis. maior interesse sexual. boca seca. tanto verbal como visual. despersonalização. e na década de 70 passou a ser consumido recreativamente. mas isso varia de acordo com o organismo.ânimo de pacientes. perda do autocontrole e morte súbita por colapso cardiovascular. náuseas. ansioso e fatigado. À medida que as enzimas do organismo metabolizam as toxinas. agitação. como se fosse a própria droga. perda do apetite. elas produzem também metabólitos ativos que continuam exercendo atividade psicoativa. Essas células.

De acordo com estudos. respectivamente. Porém. os mais conhecidos. ainda são os barbitúricos. chamamos de hipnótico ou sonífero. para sentir novas sensações. Na sua maioria. muitos são os que ainda utilizam esses sedantes como um estimulante. que deu este nome ao sedativo por ter se apaixonado por uma garçonete chamada Bárbara. diferente do que muitas pessoas acham. O uso de ecstasy ligado à intensa atividade física (dançar por várias horas) pode causar aumento da temperatura corporal e consequente hemorragia interna.evolui para hepatite fulminante. o que pode levar à morte. vertigens. o uso dos sedativos hoje se restringe as pessoas que sofrem de certos tipos de epilepsia. câimbras e desmaio. este uso não existe mais. são os ansiolíticos. O uso indevido ou em grande quantidade. Algumas das curiosidades sobre os barbitúricos. antiepilépticas e barbitúricos. O aumento da temperatura corporal tem alguns sintomas como desorientação. é o seu histórico. dores de cabeça. Também conhecido como calmante ou sedante é um medicamento capaz de diminuir a atividade do cérebro. Quando o sedativo é capaz de conter a dor. O que podemos perceber é que sedativos. outros acreditam que seu nome vem da Santa Bárbara. O uso de sedativos é indicado para pessoas nervosas ou com insônia. Sedativo: Licita (remédios controlados). são usados via oral quando se encontram na forma de comprimidos. dá-se o nome de analgésico. podendo causar a morte caso não haja um transplante de fígado. na forma de ampolas. Os barbitúricos podem deprimir várias áreas do cérebro. para aqueles cuja função é afastar a insônia. na verdade estamos rodeados deles e a cada um é conferida uma função. mas também não podemos afirmar que isso não irá acontecer. parar de transpirar. No coração. pois a síntese das substâncias que compõem o medicamento foi descoberta no dia dessa santa. podem ser utilizados também através de injeção intramuscular ou intranervosa. porém. a aceleração dos ritmos cardíacos e o aumento da pressão arterial podem levar à ruptura de alguns vasos sanguíneos. deixam as pessoas sonolentas e . mas. causando sangramentos. objeto deste artigo. os calmantes ou sedativos. Ainda não há estudos que comprovem que o ecstasy provoca dependência física. o primeiro tem a função de atuar na ansiedade o outro serve de medicação para epiléticos e os barbitúricos. Alguns pesquisadores dizem que o barbitúrico foi descoberto no século XX por um químico europeu. não servem apenas para ajudar a dormir. porém os mais conhecidos. pode causar danos irreparáveis. cápsulas ou xaropes. Existem outros sedativos. fadiga. atuam como drogas hipnóticas.

geralmente recomendadas pelos médicos. A codeína é uma substância que vem do ópio. Devido a sua grande toxicidade. com isso durante a gestação pode prejudicar os recém-nascidos. codeína e ziperol. O zipeprol é uma substância sintética. Em grandes quantidades. trata-se. toda vez que ele é estimulado há a emissão de uma "ordem" para que a pessoa tussa. existem xaropes para a tosse onde o medicamento ativo é geralmente a codeína ou o zipeprol. distúrbios do sono e dificuldades de alimentação. "meio grosso" ("xaroposo"). algumas pessoas que usam esses sedativos podem sentir que alguns órgãos sejam afetados. tendo-se assim as chamadas gotas para tosse! A substÂncia ativa contida nas gotas é também geralmente a codeína ou o zipeprol. zipeprol) que são capazes de . Existe um número muito grande de produtos comerciais a base de codeína.que comanda os nossos acessos de tosse. irritabilidade. deixar de tomá-los ocasiona a síndrome da abstinência. Mas também existem outras maneiras de preparar tais remédios. isto é. por isso é necessário o acompanhamento médico e hospitalização. o zipeprol foi banido no Brasil. com isso os riscos de falecimento são grandes. a pessoa pode se sentir “embriagada”. fabricado em laboratório. sentido dificuldades de andar e falar. desta maneira. de um opiáceo natural. Ao invés de colocá-lo num xarope. Xaropes e Gotas para Tosse Definição: Os xaropes são formulações farmacêuticas que contêm grande quantidade de açucares. Existem drogas (codeína. porém isso só acontece se a dose for muito alta a ponto de atingir algumas regiões do cérebro. portanto. coração e pressão do sangue. às vezes com um pouco de álcool.a chamada Centro da Tosse . faz-se uma solução aquosa. o consumo é proibido para mulheres grávidas. Como o cérebro é responsável pela respiração. devido aos sintomas podemos identificar que os barbitúricos afetam as faculdades psicomotoras e a atenção. Isto é. Estas duas substâncias. Devido aos seus efeitos tóxicos. estão entre os remédios mais ativos para combater a tosse: são por isto chamadas de antitussígenas ou béquicas. Neste veículo ou líquido coloca-se então a substÂncia medicamentosa que vai trazer o efeito benéfico desejado pelo médico que a receitou. Após a dependência.afetam também as capacidades de raciocínio e concentração. Efeitos no cérebro O cérebro humano possui uma certa área . fazendo com que o líquido fique "vicioso". pois causam dificuldades respiratórias. Assim.

manifestando-se potencialmente com o calor. de dar uma sensação de má digestão e produzir prisão de ventre. mais popularmente conhecida como papoula do Oriente. não é incomum saber-se de casos de pessoas que tomam vários vidros de xarope ou de gotas para continuar sentindo os mesmos efeitos. assim. pode ficar sonolenta. não dá mais a "ordem" para a pessoa tossir. irritabilidade e insônia são os sintomas mais comuns da abstinência. Irã. estando já dependentes. Mas a codeína e o zipeprol agem em mais regiões no cérebro. Turquia e sudoeste da Ásia. o centro estando bloqueado pela droga não reage. E com frequência leva também a acessos de convulsão. acaba por aumentar cada vez mais a dose diária. que por sua vez tem um cheiro típico e desagradável. câimbras. Grécia. sonolenta. O pior aspecto do uso crônico (repetido) dos produtos à base do zipeprol é a possibilidade de ocorrência de convulsões. Índia. Aspectos Gerais A codeína leva rapidamente o organismo a um estado de tolerância. Ópio: A palavra ópio em grego significa suco. que é um látex leitoso e coagulado. a tosse que vinha ocorrendo deixa de existir. aparecem os sintomas de chamadas síndrome de abstinência. e então é fervida para transformar-se em ópio. ou seja. que é originária da Ásia Menor e cultivada na China. o qual é obtido realizando-se incisões na cápsula de uma planta quando ainda verde. flutuando. mesmo que haja um estímulo para ativálo. Assim. fazendo a pessoa sentir-se meio aérea. torna-se uma pasta de cor acastanhada. O zipeprol pode atuar no nosso cérebro. nariz escorrendo. que depois de seco. a pressão do sangue. Assim. . O zipeprol. Efeitos no resto do corpo A codeína possui os vários efeitos das drogas do tipo opiáceas. a pessoa sente menos dor (ela é um bom análgésico). Calafrios. Com o zipeprol há também o fenômeno da tolerância embora com intensidade menor. vendo ou sentindo coisas diferentes. Isto significa que a pessoa que vem tomando xarope à base de codeína. Assim. inquietação. também podem ser extraídas várias outras substâncias com propriedades farmacológicas. cólicas. Iugoslávia. além da possibilidade de produzir convulsões. é capaz de dilatar a pupila. O ópio é produzido à partir deste suco resinoso. Líbano. denominada Papaver somniferum. Desta mesma planta. pode também produzir náuseas. E se elas deixam de tomar a droga. outros centros que comandam as funções de nossos órgãos são também inibidos: como a codeína.inibir ou bloquear este centro da tosse. o número de batimento do coração e a respiração podem ficar diminuidas. isto é. de sabor acre e amargo. como "vício". lacrimejamento. o que é obviamente perigoso.

porém. cápsulas. palidez. e sob prescrição médica. podem ser agudos ou crônicos. tais como: má digestão e prisão de ventre crônicas e problemas de visão devido à miose. alteram os centros da dor. e por milhares de anos foi utilizado como sedativo e tranquilizante. tonturas. apatia. Do ópio também pode-se obter opiáceos naturais . mas. no entanto possui propriedades anestésicas. Efeitos: De um modo geral.Atualmente. durarão aproximadamente de três à quatro horas e dependerão da quantidade de droga utilizada. contração acentuada da pupila dos olhos.. podendo chegar à cianose(cor azulada da pele). pressão sangüínea. paralisia do estômago. o ópio é ilegal e considerado uma das substâncias mais viciantes que existem. diminuição da capacidade de vigília (provoca o sono). produzindo uma hipnose e uma analgesia. mente letárgica. tétano. gota. como por exemplo. isto é fabricadas em laboratório que denominam-se opióides. muito eficiente como anti-tussígeno (contra a tosse). ou seja. falta de ar. quando administradas corretamente. etc. comprimidos. a respiração. Psíquicos: O uso freqüente do ópio e à longo prazo diminui a atividade cerebral podendo causar: deterioração intelectual. Overdose: Quando ocorre um aumento nas dosagens. insanidade e ninfomania. a morte por falha respiratória. que são narcóticos ou hipnoanalgésicos. coma e em casos mais graves. com sonolência descontrolada. declínio dos hábitos sociais. membros pesados. a freqüência cardíaca. . utilizados sob prescrição médica como medicamentos. todos os opiáceos e opióides são depressores do SNC (Sistema Nervoso Central). onde temos como exemplo a heroína. No caso do ópio. como a morfina (alcalóide com efeito narcótico). como é o caso da codeína. em casos extremos sem que se tenham outras opções. alteração da freqüência cardíaca e respiratória. Algumas dessas drogas tem efeito farmacológico. pois quando utilizadas em doses maiores que a terapêutica poderão deprimir algumas outras regiões cerebrais. Ainda temos as substâncias totalmente sintéticas. na forma de pó. diminuem o seu funcionamento. e os opiáceos semi-sintéticos. estão diretamente relacionados às doses administradas. da freqüência do uso e das condições físicas e psicológicas do usuário. irritabilidade crescente. disenteria. No caso de uso de substâncias ilícitas ou sem indicação médica flagrase o que chama-se de abuso. diabetes. náuseas. causam depressão geral do cérebro ocasionando uma perda de contato com a realidade e mente obnubilada (sem rumo). onde o indivíduo estará sujeito à ações indiscriminadas e imprevisíveis da droga. indisposição. tem efeito analgésico e hipnótico (dão sono). quando utilizado. de um modo geral são os seguintes: Físicos: Vômitos. prisão de ventre. ou chás seus efeitos . com o uso crônico poderá ocorrer intensificação de alguns sintomas. os efeitos poderão evoluir para casos de overdose. e também ministrado como remédio para diarréia. perda de peso. e a codeína. queda da pressão arterial. ou seja. ansiedade.

instabilidade emocional com crises de choro. inquietação. com possível dependência física e psíquica (trata-se de necessitar do entorpecente para sentir-se bem ou até mesmo para viver). De qualquer forma. cheire ou até mesmo tente tocar coisas que não existem. ficando o usuário neste caso. que mesmo depois de anos de privação da droga . de uma vez que. Tolerância e dependência: A maioria das drogas inicialmente. diarréias. fazendo com que a pessoa veja. Tratamento: Como vimos o ópio e seus derivados são substâncias com grandes possibilidades de causar dependência e mudanças bioquímicas permanentes a nível molecular. sudorese. Após esse período. . parecem inofensivas. na antiguidade e os usuários as consideravam plantas divinas devido aos efeitos causados. porém neste estágio já encontra-se totalmente aprisionado. principalmente das plantas e cogumelos. agitação e vivência de experiências e visões totalmente ilusórias. o que causa alucinações e delírios.A overdose ainda poderá ocorrer por mistura da droga com álcool e barbitúricos. e com o uso freqüente. arrepios. diminuição da ansiedade cotidiana. E. poderá desenvolver-se a tolerância (que é a busca de doses cada vez mais elevadas para um mesmo resultado). o ex-dependente poderá retornar ao vício. até hoje algumas culturas indígenas de vários países usam essas plantas de modo religioso. a tolerância e não pode-se prever o ponto em que o indivíduo torna-se grave dependente. o ópio provoca no organismo. incluindo: cólicas musculares e abdominais. lacrimejamento. dores cruéis. mudança de estados psíquicos. Além disso o o uso da droga não poderá ser descontinuado abruptamente. Drogas alucinógenas: As drogas alucinógenas são aquelas que afetam diretamente no cérebro e os sentidos. relaxamento e tranqüilidade momentâneas.náuseas e vertigens. falta de apetite. que varia de acordo com a substância utilizada. tremores. ainda levando em consideração seus efeitos. Nesse caso. Igualmente à seus derivados. Grande parte das drogas alucinógenas vem da natureza. Essas plantas já foram descobertas a muito tempo. normalmente não deixa de consumi-la para escapar da inevitável e terrível síndrome de abstinência. trazendo falsas sensações de bem-estar. o usuário deixa de sentir o estupor causado pela droga. escute. vômito. havendo o desejo de descontinuar o seu uso este deverá ter acompanhamento médico com diminuição progressiva da dose de opiáceo com possível inclusão de medicamentos que auxiliam no abandono da droga. sujeito a sua morte. que pode iniciar-se dentro de aproximadamente doze horas e estender-se de um à dez dias. ocasionando uma pré-disposição ao uso. insônia.

cansaço.a mesma planta usada para produzir maconha. como ver cores muito brilhantes e também ouvir sons bastante agudos. O consumo é feito através do fumo em cachimbos ou também ingerido sozinho ou com água em uma espécie de chá. comercializada e consumida. náuseas ou vômitos. Algumas vezes os efeitos dos alucinógenos são negativos como: medo. que é a parte mais forte do Haxixe.Existem quatro gêneros de cogumelos alucinógenos: Psilocibe. Em alguns países. O haxixe também é alucinógeno (causa alucinações aos que ingerem). A ingestão de cogumelos errados pode causar intoxicações e até serem fatais. Existe grande risco de acidentes com pessoas que usam alucinógenos pelo fato dos sentidos se atrapalharem. o humor também varia com altos e baixos. Não existe ainda nenhuma evidência que alucinógenos causam dependência. O Haxixe se classifica em três tipos: a erva que se obtém das folhas. o Haxixe concentra até 14%. no entanto não são fáceis de prever. determinadas drogas são permitidas sendo que seu uso é considerado normal e integrante da cultura. pânico. por causa do clima tropical. uma planta herbácea da família das Canabiáceas . pois o efeito pode aumentar muito. e o óleo. Haxixe: O Haxixe é uma substância extraída das folhas da Cannabis sativa. sendo proibida de ser produzida. Existem também as viagens más. . mais conhecidas como “bad trips”. Panaeolus. No Brasil a Cannabis se adapta perfeitamente. porém mais brando e de duração mais curta. algumas pessoas até se confundem vendo sons e ouvindo cores. Capelandia e Amanita. porém o tipo mais conhecido é o do gênero da Amanita e em especial a Amanita muscaria. alucinações que causam desespero na pessoa e também o medo de perder o controle e ficar louco. É uma droga ilícita. o tempo também passa bem devagar. a resina que é feita do liquido que sai da planta. Entre os efeitos estão no som e na visão. Porém enquanto a maconha tem 4% de THC (tetrahidrocannabinol). mas sim depois de no mínimo uma semana de intervalo. angustia. pois os efeitos diferem de pessoa pra pessoa . Há também um grande risco com quem mistura alucinógenos com álcool ou anfetaminas. mudanças emocionais. pois os sentidos se atrapalham. problemas de coordenação. Os efeitos começam em cerca de uma hora após ter usado a droga e acaba ficando mais forte após três ou quatro horas e pode durar até 12 horas após o uso. Isso talvez se deve ao fato de que se uma pessoa vier a usar todo dia um alucinógeno não se terá mais o mesmo efeito. No Brasil são encontrados dois gêneros que são o Psilocibe e também o Panaeolus. Eles são coloridos e tem efeito semelhante a droga LSD. As drogas alucinógenas causam muitos efeitos. caules e sementes secas da planta.

pó de gesso. ácido acetilsalicílico (aspirina).Como a maioria das drogas. aumento da freqüência cardíaca. Alguns dos efeitos são: boca seca. O Haxixe causa muitos efeitos e alguns até variados dependendo do organismo daquele que ingere a droga. No caso da América do Sul o Paraguai é o primeiro. porém o haxixe é mais usado entre os que já iniciaram o consumo da maconha por causar efeitos mais intensos. o jovem além de ficar condicionado pelas reações que é causada no organismo. O hidroclorido de cocaína (pó branco e cristalino) é extraído. lactose. Se assemelham aos efeitos da maconha. Ao “pó”. os dois com 90%. são adicionados substâncias como talco. Cocaína: cocaína é uma droga ilícita. gasolina. e o crack. entre outras. náuseas. de uso e comercialização proibidos. por meio de processos químicos. Da pasta da cocaína são produzidas outras drogas como a merla (também conhecida como “bazuca”). aumento da libido. cefaléias (dores de cabeça). A pasta de cocaína passa ainda por outros processos químicos e até chegar a forma de hidroclorido de cocaína. procaína. pó de giz. ou seja. euforia. os laboratórios clandestinos usam produtos químicos como querosene. uma substância psicoativa de ação estimulante do sistema nervoso central. das folhas da coca (Erythroxylum coca). A faixa de população que usa o haxixe é a mesma que usa a maconha. sensação de relaxamento. Produção No processo de extração das substâncias ativas das folhas da coca para a produção da pasta base da cocaína. prejuízo da memória recente. uma planta originária da América do Sul. sorriso involuntário. Consumo . aumento de apetite. também ajuda a ser aceito pelo grupo de amigos que frequenta o que muitas vezes é o motivo que levam os jovens a usarem drogas para se ter um bom convívio no grupo. porém muitos mais intensos devido a grande diferença de THC. soda cáustica. acido sulfúrico e carbonato de amônio. noção de tempo e espaço alteradas. seguido da Colômbia e do Brasil. pó de mármore. sendo que o mercado domina em Portugal e Irlanda. de forma a multiplicar a quantidade de quilos a serem comercializados. A Europa é o maior consumidor do mundo. ou seja. ou “pó”. perda de interesse pelos estudos ou trabalho. o lucro dos traficantes. queda da tensão arterial.

com odor forte e coloração entre amarelo e marrom. entre outras substâncias. os efeitos aparecem entre 10 e 15 minutos. Assim que chega a este órgão. Enquanto estiver sob o efeito da substância. onipotência. Efeitos da Cocaína Fisicamente. Como consequência desse estado geral de excitação do organismo. popularmente conhecida como coca ou epadú. com alguns solventes como ácido sulfúrico.A cocaína geralmente é consumida por aspiração nasal (“cheirada”). ou via intravenosa (dissolvida em água e injetada diretamente na corrente sanguinea). a merla atinge a circulação cerebral. seu uso aumenta a atividade cerebral. além de dilatar as pupilas. cal virgem. que causa dependência física e psicológica em seus usuários. os pensamentos ficam acelerados e a pessoa fica mais comunicativa. Os movimentos e o estado de alerta da pessoa que fez uso de cocaína aumentam. Embora esteja “sentindo prazer”. Numa pasta de merla existe cerca de 40 a 70% de cocaína presente. os efeitos surgem em 3 a 5 minutos após a injeção. formam uma consistência pastosa. pois o uso continuo da cocaína desenvolve a tolerância a droga. além de provocar diversos danos ao organismo. e seus efeitos aparecem em torno de 10 a 15 segundos depois. sendo considerada uma droga altamente perigosa. não sente fome ou sono. tremula e impaciente. o consumo da cocaína eleva a temperatura corpórea. Merla: Droga ilícita. euforia. Uma sensação intensa de prazer e euforia toma conta do indivíduo. O nome para essa vontade constante e repetida de utilizar a . o que leva os usuários a utilizarem uma dose cada vez maior para sentirem os mesmos efeitos. O uso continuo de cocaína pode levar o cocainômano (viciado em cocaína) a ter efeitos físicos crônicos (distúrbios cardíacos. parece inquieta. querosene. sobretudo nas áreas motora e sensorial. A junção das folhas da planta Erythroxylon coca. A merla pode ser fumada pura ou adicionada a cigarros de tabaco ou até mesmo de maconha. Os efeitos da droga são muito rápidos e intensos. Os O inicio dos efeitos do uso da cocaína variam: cheirando o "pó". além do risco eminente de sofrer uma overdose. o usuário tem uma sensação de poder. volta a usar a droga inúmeras vezes. assim como aumenta os batimentos cardíacos e a pressão arterial. Por tratarse de uma substância que exerce ação estimulante. que para sentir novamente estas sensações. Insuficiência cardíaca ou respiratória são as causas mais comuns de morte causada por overdose de cocaína. respiratórios/nasais e gastrointestinais) e psíquicos crônicos (distúrbios psiquiátricos). chamada de merla. sendo absorvida rapidamente pelo pulmão. Via intravenosa.

cápsulas.droga chama-se "fissura". vômitos. levando a pessoa a criar ilusões e delírios. Acrônimo de dietilamida ácido lisérgico. cores e situações se modificam. tiras de gelatina e líquida. como também dores no peito. dificuldade de concentração. Os efeitos físicos dessa droga são: dilatação das pupilas. o que prejudica a visão do usuário. que é um desejo avassalador de sentir os efeitos do "prazer" provocados pela droga novamente. da qualidade da droga e da personalidade da pessoa. nota-se que há um aumento das pupilas (midríase). aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial. euforia alternada com angústia. como alucinações. tremores. náuseas. sendo a primeira sensação a do bem-estar intenso e energia revigorada. produzida em laboratório. quando não era vista como algo prejudicial à saúde. É importante destacar que os efeitos do LSD dependem do ambiente. convulsões. confusão. aumento da temperatura. LSD: O LSD é uma droga ilícita. Devido a estes dados o uso da merla é relativamente fácil de ser identificado. Além disto. taquicardia. O LSD é mais usado por adolescentes e jovens. delírios e ilusões. que o corpo exala na eliminação (pela transpiração intensa). Pode ser consumida por via oral. como por exemplo. prevalecendo mais em rapazes. perda do controle emocional. que querem experimentar visões e sensações novas e coloridas. Os sintomas psíquicos são alucinações auditivas e visuais. pensamento desordenado. injeção ou inalação. pois as formas. onde o consumo é de cerca de 80%. Infelizmente. e se apresenta em forma de barras. o tratamento para os dependentes da droga é muito difícil e requer vigilância constante. Isto acontece devido aos produtos químicos adicionados durante a preparação da droga. paredes que escorregam. Muitos não aguentam a síndrome de abstinência ou até mesmo a depressão causada pelo uso contínuo. devido à diminuição de atividade dos centros cerebrais que controlam a respiração. cheiros. coma e pode levar o indivíduo até mesmo a um óbito. . e em 20% por mulheres. atuando diretamente sobre o sistema nervoso e provocando fenômenos psíquicos. sudorese. aumento da irritabilidade. alucinações e delírios. contrações musculares. Uma característica predominante no usuário da merla é a presença do cheiro forte de querosene. As inalações de quantidades elevadas de merla levam o indivíduo a comportamentos violentos. éter e outras substâncias. que adquiriu popularidade na década de 60. É uma substância sintética. seus efeitos duram de oito a doze horas. insegurança. Geralmente a droga é consumida em grande parte por usuários com a faixa etária de 16 a 18 anos. sensibilidade sensorial. Os efeitos da droga duram cerca de quinze minutos. produz grandes alterações no cérebro. o que leva cerca de 20% dos usuários ao suicídio.

Apresentando-se em sua forma pura como um pó branco de coloração esbranquiçada. Além disso. que surge aproximadamente vinte e quatro horas após seu uso. diarreias e fortes dores abdominais. além de problemas relacionados às interações sociais e familiares são algumas consequência que o usuário está sujeito. sua comercialização foi proibida na década de vinte. o usuário passa a consumi-la com mais frequência com o intuito de buscar o mesmo bemestar provocado anteriormente. descompassos cardíacos. dor e ansiedade. após aquecimento. Seus efeitos duram aproximadamente cinco horas. abortos espontâneos. colapso dos vasos sanguíneos. no caso de pessoas que a utilizam na forma injetável. pânico. pode provocar diarreia. Entretanto. insônia.mania de grandeza e perseguição. fenômeno no qual são sentidos os efeitos da droga após um período de semanas ou meses sem usá-la. provocando um funcionamento mais brando do sistema nervoso e respiratório. a heroína atua sobre receptores cerebrais específicos. há chances de ocorrer necrose de tecidos e de se adquirir diversas doenças. A heroína é uma droga derivada da papoula. proporcionando sensações de bemestar. vômitos. Pode ocorrer também um “flashback”. formas de obtê-la passam a ser o foco de suas vidas. Descoberta sua potencialidade em causar dependência química e psíquica de forma bastante rápida. em médio prazo. hepatites e pneumonias. perda de peso. papel e microponto. . é utilizada mais frequentemente de forma injetável. alguns usuários a inalam ou aspiram. gota. sintetizada a partir da morfina: substância bastante utilizada no século XIX pelas suas propriedades analgésicas e antidiarreicas. ácido. depressão. em decorrência da utilização de seringas compartilhadas. depressão do ciclo respiratório. Como esta droga desenvolve dependência e tolerância de forma bastante rápida. Como outras drogas originárias desta planta. inquietação e taquicardia. euforia e prazer. A maioria dos casos de morte por overdose é consequência de paradas respiratórias decorrentes de seu uso prolongado. dores musculares. como AIDS. ou de uso concomitante com outras drogas. elevação da autoestima e diminuição do desânimo. Assim. náuseas. surdez. e também de fugir das sensações provocadas pela abstinência. delírio. Essa. gerando consequências sérias. Heroína: Droga ilícita. essa substância é produzida e distribuída para todo o mundo clandestinamente. Além disso. principalmente no sudeste asiático e Europa. O LSD é conhecido também com outros nomes como doce. Constantes vômitos. incapacidade de concentração.

problemas de memória e de concentração. conseqüentemente. São psicoativos. sensação de euforia. com efeitos semelhantes aos anestésicos. familiares. chegam aos pulmões. domésticos. pois além de prejuízos morais. suas substâncias químicas atingem o cérebro em segundos. por depressão do SNC (Sistema Nervoso Central). Morte súbita As drogas apresentam-se hoje como um problema de Saúde Pública. Efeitos Geralmente os efeitos dos inalantes. ocasionando perturbações visuais e auditivas. descontrole levando-o até a perda da consciência.). econômicos.Inalantes: Os inalantes são substâncias químicas voláteis. porém quando o produto é inalado repetidas vezes o seu efeito prolonga-se por muitas horas. onde ocorre uma produção irregular e insuficiente de eritrócitos (células vermelhas do sangue periférico). desorientação. causam também graves distúrbios físicos em seus usuários através de exposições à vários agentes. e em casos mais graves. sociais. Partindo-se para o uso crônico de solventes podem ocorrer graves prejuízos aos rins e fígado. alterando a capacidade de funcionamento desses órgãos. fraqueza muscular. os quais diminuem as funções orgânicas. mas em inalações subseqüentes pode ocorrer uma desinibição. além de em casos mais graves causar a morte. Inicialmente o usuário pode sentir um efeito estimulante. uma vez inalados. duram por alguns minutos. Comumente podemos observar nos usuários de inalantes uma fadiga constante que é originária do uso. Conseqüências do uso Os inalantes são produtos altamente tóxicos e podem induzir diretamente à morte dentro de poucos minutos em uma única sessão de uso prolongado por: parada cardíaca e distúrbios do ritmo cardíaco ou sufocação. coma podendo ocasionar a morte. A sua inalação repetida poderá reduzir o fluxo de oxigênio para o cérebro provocando a destruição de neurônios. semelhantes aos do uso do álcool. levando à perda de reflexos. e indica danos à medula óssea. etc. . e alucinações. excitação. produtos do metabolismo e contra o próprio inalante. riscos de acidentes em vários níveis de gravidade e de vários tipos (violência. entre outros. falta de coordenação. tornando o organismo mais indefeso contra toxinas. automobilísticos. e então notam-se sintomas agudos do abuso.legais. tonturas. e posteriormente à corrente sangüínea. no caso de deslocamento de oxigênio dos pulmões.

No caso dos inalantes. os quais deprimem o SNC. ocorrências policiais. mas ao contrário. cuidando-se inclusive de evitar a inalação por crianças em tenra idade. ocorendo uma descarga de adrenalina. mas na sociedade como um todo. inalação. tomando-se a precaução de evitar a exposição. uso inadequado. o tratamento faz-se necessário para dar fim a um comportamento compulsivo. Entre as substãncias inalantes. pois nem sempre são produtos ilícitos. removedores. corrida ou situações que causam-lhe medo. Porém quando já instalou-se um quadro de dependência. diminuindo os fatores associados às drogas. ocorrendo que o vapor dos inalantes ocupa o lugar do oxigênio no recipiente e nos pulmões. longe do alcance de crianças. evitando-se assim seus efeitos prejudiciais. as quais estão entre o grupo de maior risco de abuso dessas substâncias. Nestes casos quando o usuário sobrevive. Os inalantes podem apresentar-se de diversas formas. Estudos recentes demonstraram que mesmo a dependência é tratável. 2) Problemas cardíacos: quando sob o efeito do uso do inalante o usuário submete-se à excitação. resultando em efeito não apenas no usuário e familiares. a morte súbita pode ocorrer através do abuso. ou mesmo acidental e utilizá-los somente em ambientes bem ventilados. O inalante é aspirado de um recipiente fechado. estão os solventes ( cola. 3) Combinações perigosas: inalantes combinados com álcool e/ou outras drogas podem resultar em morte súbita pela ação sedativa excessiva sobre o SNC. aerossóis e propano). e gases (anestésicos. O uso desses produtos para fins domésticos deverá ser realizado em ambientes bem ventilados. seja ela física. encontrados em extintores de incêndio e certos gases anestésicos. é sem dúvida. na saúde do indivíduo tanto social quanto fisicamente. também encontram-se em produtos utilizados no ambiente doméstico. psíquica ou psicológica. butano. gasolina). ou mesmo antes disso. podem ocorrer seqüelas cerebrais permanentes. etc. o conhecimento dos efeitos prejudiciais que elas trazem. . nas seguintes formas: 1) Asfixia: através da inalação de fluocarbonos. Tratamento: A melhor prevenção contra as drogas. como tintas spray e fluidos de limpeza. principalmente em relação às crianças e adolescentes. causando a asfixia pois o cérebro não detecta a falta de oxigênio durante a intoxicação por causa da ação sedativa da droga. acidentes de trânsito. Deve-se observar as condições ambientais do uso desses produtos voláteis e extremamente tóxicos. como violência.

já disponibilizam esses trabalhos à favor da comunidade. que ministra palestras e direciona para caminhos melhores. ou hospitais públicos e privados.Vários segmentos da sociedade hoje. e órgãos públicos como por exemplo o DENARC. universidades públicas. . assim como: instituições religiosas (evangélicas.etc). católicas.

entre outros.familiares.Conclusão Concluímos que drogas fazem um grande mal à saúde e prejudica a vida e a família dos usuários e que também há grande consumo delas Não se pode dizer que há uma única razão que leve ao consumo de drogas mas sim vários fatores que podem influenciar o consumo ou o não consumo. apresentando maior incidência. . a influência de amigos.com alguns se sobrepondo. destes fatores se destacam. a curiosidade.

php http://www.BIBLIOGRAFIA http://escolaatrabalhos.com/drogas http://www.com.com/drogas/merla/ http://www.com/drogas/haxixe/ http://www.infoescola.com/anabolizantes http://www.br/2012/10/drogas.com/drogas/opio/ http://www.antidrogas.com/drogas/inalantes/ .infoescola.brasilescola.com/reino-fungi/cogumelos-alucinogenos/ http://www.br/artigo/234/historia-alcool.brasilescola.php http://pt.com/maconha http://www.org/wiki/Cigarro http://www.com/drogas/cocaina/ http://www.infoescola.blogspot.infoescola.com.brasilescola.htm http://www.html http://www.infoescola.coladaweb.cisa.org.wikipedia.infoescola.br/xaropes.infoescola.com/farmacologia/sedativos/ http://www.com/curiosidades/perigo-das-bebidas-energeticas.