You are on page 1of 27

RIO DAS PEDRAS E A ESPONTANEIDADE

DO HÍBRIDO

ARQ 1109 | 2013.2 | PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATOLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO ALUNO ANDRE DANEMBERG | ORIENTADORA VERA HAZAN

APRESENTAÇÃO O QUÊ: EDIFÍCIO HÍBRIDO EM RIO DAS PEDRAS O DIREITO DE LAJE E O EMBATE ENTRE O FORMAL E O INFORMAL Como abordado anteriormente, a falta de uma política pública

O lote tem uma construção, que pode ser um barraco de madeira ou uma casa de alvenaria. O construtor compra o lote, derruba a casa e ergue um prédio com várias unidades autônomas, destinando uma ou duas unidades para o vendedor do terreno;

coerente a informalidade e a própria formação histórica de Rio das Pedras fizeram dela uma comunidade com características notáveis, pouco comuns às demais do Rio de Janeiro. Este embargo político trouxe inúmeros problemas à região, mas também criou uma certa autossuficiência, nos âmbitos jurídico, politico e econômico, por exemplo. Neste contexto, é de extrema importância entender os papeis da Associação de Moradores da região e da prática do direito de laje. Sediada na Rua Nova, a Associação de Moradores de Rio das pedras (AMARP) exerce papel de cartório e administra (julgando, conciliando ou mediando) os conflitos gerados na favela, sejam estes por problemas com moradia, herança e demais problemas jurídicos. Criada em 1969 para garantir a permanência de seus moradores na região, a Associação teve seu nome e seus presidentes (15, no total) ligados à milícia em diversas ocasiões, mesmo com seu esforço em atuar como administradora de conflitos. Nota-se desta forma que a associação possui tanto um caráter jurídico quanto politico, com a forte influência destes presidentes na região. Apesar de em Rio das Pedras existirem muitos serviços públicos, existe uma certa percepção de distanciamento do poder público com a população. Desta forma, a impressão é de que os benefícios são dados como favores pela Associação, e por isso ela se posiciona de forma autoritária, pedindo apoio financeiro em troca destes serviços, de controle social e regulação do mercado. A falta de planejamento urbano adequado fez com que sua ocupação ocorresse de forma espontânea, gerando mecanismos distintos, sendo um deles o direito de laje, principal instrumento institucionalizado de verticalização de moradias que fomenta o mercado imobiliário da favela em questão (CORRÊA,2012), e é praticado das seguintes formas: • • O edifício já está construído e as unidades autônomas são comercializadas independentemente, podendo ser por meio de compra e venda ou locação; Venda somente do espaço aéreo. Trata-se da venda de espaco aéreo sobre um córrego. A construção não poderia obstruir a passagem daságuas; na realidade, um esgoto a céu aberto (CORREA,2012); • • O terreno tem uma construção precária, sendo vendido para construir um pequeno edifício. Nesse caso, o vendedor poderá ficar com uma quitinete ou com um apartamento e o direito da laje, ou seja, poderá ainda vender a parte aérea para outra pessoa construir mais andares; O terreno já possui um edifício e vende-se somente a laje;

A partir dos anos 1960. datado da segunda metade do séc. 2011) Encontro entre a esfera privada e pública. O edifício híbrido. diversos equipamentos (como escolas. tem como caracteristicas: . formando um grande tecido híbrido. Podem ser apontadas semelhanças em dois aspectos principais: o social e o arquitetonico.A FAVELA E O HÍBRIDO O HÍBRIDO O conceito de edifício híbrido. como a falta de espacos públicos. o híbrido encontra-se presente dentro de uma análise geral da comunidade. De uma reunião de 8 dias. um emaranhado de programas. de insolação. RIO DAS PEDRAS: HÍBRIDA COMO TECIDO Dentro do contexto do híbrido. como elucidado anteriormente. e em certas ocasiões o próprio quarto possui uma porta que dá direto para uma viela. A laje de uma casa vira playground para crianças soltarem pipa. trabalho. de respeitos aos afastamentos recomendados. igrejas. Ao mesmo tempo que esta experiência espontânea traz uma nova dimensão de convívio social. tem em sua origem uma grande crítica ao modernismo. É deste pensamento que surge o edifício híbrido. nota-se que Rio das Pedras está intimamente inserida nele. sendo interpretado dentro do mundo informal. se desenvolvendo juntas Integração máxima de suas funções problemas estruturais. propondo assim experiências sociais espontâneas. começaram a surgir edifícios que eram verdadeiras “mini cidades”. restaurantes etc) e está inserida dentro de um contexto participativo. entre outros. Rio das Pedras possui edifícios de múltiplos usos . o arquiteto Franco-Húngaro Yona Friedman começou a desenvolver um projeto de uma cidade onde sua planificação era indeterminada. entendia-se que para se obter um edifício com multiplas funções integradas entre si. Desta forma. ela apresenta alguns • • • • • • Conformação do espaço público Justaposições programáticas Condensadores sociais de habitação. o embasamento do prédio é em muitas vezes comercial e possui uma escada ou até mesmo uma porta que leva para um cômodo. Na mesma década. Desta forma. reduzindo o convívio entre os moradores de um mesmo bairro. como falta de ventilação. oferecendo diversas alternativas de se chegar ao mesmo lugar e de experimentar o deslocamento.XXI. lazer e cultura. Suas próprias vielas mostram caminhos espontâneos. lazer e cultura Liberdade para novos conceitos (MOZAS. com a determinação das zonas de trabalho. o resultado foi principalmente a abolição do famoso CIAM (Congresso Nacional da Arquitetura Moderna) e o começo de um pensamento contrário à segregação causada pelo afastamento dos programas na cidade e favorável à rua e ao transeunte. torna-se difícil indicar até onde ocorrem a vida privada e a pública. e sobretudo as questões que envolvem a má qualidade das contruções. a favela pode ser interpretada como um grande prédio híbrido. As cidades planejadas e controladas. surgiu uma nova geração de arquitetos chamada “Team X”. XX. comércios. favoreciam o carro. como compreendimento no inicio do sec. habitação. por estas estarem ligadas intimamente. a partir da sobreposição de camadas. de equipamentos culturais. que funciona dentro de seu contexto e aparenta ser caótico pelo olhar formal. No âmbito social. Com o fracasso do modernismo funcionalista em 1959. as circulações encontradas na rua deveriam ser interiorizadas. Em comparação ao aspecto arquitetônico.

na subárea de Areal.161 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento 1960 1969 1980 1998 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ÁREA TOTAL : 542. DAS AMÉRICAS 2 MARÉ 64.484 Histórico Início da ocupação do território.RIO DAS PEDRAS INFOGRÁFICO JACAREPAGUÁ Localização População TOTAL: 63. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .830 M2 ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS ITANHANGÁ BARRA DA TIJUCA 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS LAGOA DA TIJUCA AV. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).

e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.161 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento 1960 1969 1980 1998 2009 2012 . por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). na subárea de Areal.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .FOTOS Localização População TOTAL: 63.484 Histórico Início da ocupação do território. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.

por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). na subárea de Areal.FOTOS Localização População TOTAL: 63.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento 1960 1969 1980 1998 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.484 Histórico Início da ocupação do território.161 63. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .

em terrenos pantanosos. o terreno fica entre as ruas Engenheiro Souza Filho e duas ruas sem nome. . PRINCIPAL AREAL AREAL 2 AREINHA CENTRO RELIGIOSO ESCOLA SUPERMERCADO ESPAÇO COMUNITÁRIO CENTRO CULTURAL ESTACIONA MENTO PONTO DE ÔNIBUS A SUBÁREA AREAL Em 1998. Este terreno é notório pois até 2012 funcionava nele a Escola Municipal de Rio das Pedras. Seu solo é de turfa. ajudando a suprir uma falta de vagas enorme na região. O governo adiou o projeto que consistia na construção de um conjunto habitacional. que se forma dentro d´água. Atualmente. uma espécie de matéria esponjosa constituída de restos vegetais. muitas casas construídas nesta região acabam cedendo pela falta de fundação adequada. ocupando-a no ano seguinte. Em seu entorno imediato. com rachaduras de até 4 metros em paredes da área onde havia seis salas de aula e a casa do zelador. tomando o cuidado de respeitar o tamanho dos lotes e o arruamento proposto pela prefeitura. que foi derrubada por problemas em sua estrutura. Desta forma. e a associação dividiu a área. há em sua maioria edifícios mistos de residência e comércio. a Associação de Moradores de Rio das Pedras (AMARP) conquistou-a mediante negociações com o governo estadual. funciona neste terreno um estacionamento. O TERRENO Localizado na subárea de Areal.LIMITE POLITICO AV. ENGENHEIRO SOUZA FILHO RUA NOVA ESTRADA DE JACAREPAGUÁ RUA VELHA AV. e ao lado funciona um centro pastoral.

DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento VISTA GERAL 1980 1998 TERRENOS 1960 1969 2009 2012 . A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.161 63. na subárea de Areal. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).484 Histórico Início da ocupação do território. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.

094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.161 63. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento TERRENOS 1980 1998 FLUXOS 1960 1969 2009 2012 .DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63.484 Histórico Início da ocupação do território. na subárea de Areal. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .

na subárea de Areal. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63.161 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento FLUXOS 1980 FLUXOS L 1960 1969 1998 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).484 Histórico Início da ocupação do território.

DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. na subárea de Areal.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento FLUXOS LONGITUDINAIS 1980 1998 2009 1960 1969 2012 .484 Histórico Início da ocupação do território.161 63.

por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.161 63.484 Histórico Início da ocupação do território.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO VISTA GERAL DO TERRENO Localização TERRENOS População TOTAL: 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento FLUXO ESTACIONAMENTO 1980 1998 2009 ESTACION 1960 1969 2012 ESTACION . como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. na subárea de Areal. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.

em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento ESTACIONAMENTO ESTACIONAMENTO 1980 1998 FLUXO IG 1960 1969 2009 2012 . como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.161 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.484 Histórico Início da ocupação do território.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. na subárea de Areal.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO TERRENOS DO TERRENO Localização FLUXOS População TOTAL: 63. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .

na subárea de Areal. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO FLUXOS DO TERRENO Localização FLUXOS População TOTAL: 63.161 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento FLUXO IGREJA 1980 1998 ABERTUR 1960 1969 2009 2012 .094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .484 Histórico Início da ocupação do território. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.

484 Histórico Início da ocupação do território. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento ABERTURA IGREJA 1980 1998 1960 1969 2009 2012 . por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). na subárea de Areal.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO FLUXOS LONGITUDINAIS DO TERRENO Localização População TOTAL: 63.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .161 63.

na subárea de Areal. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.161 63.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO FLUXO ESTACIONAMENTO Localização ESTACION População TOTAL: 63. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).453 (IBGE 2010) ! ESTACION Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento FLUXOS TRANSVERSAIS 1980 1998 2009 COMÉRCI 1960 1969 2012 . A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .484 Histórico Início da ocupação do território. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.

161 63.484 Histórico Início da ocupação do território. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento COMÉRCIO+ CULTURA 1980 1998 2009 PRAÇA SU 1960 1969 2012 . na subárea de Areal. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO ESTACIONAMENTO ESTACIONAMENTO Localização FLUXO IG População TOTAL: 63. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.

DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO FLUXO IGREJA Localização ABERTUR População TOTAL: 63.484 Histórico Início da ocupação do território.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento PRAÇA SUSPENSA 1980 1998 VOLUME 1960 1969 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. na subárea de Areal. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).161 63.

A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . na subárea de Areal.484 Histórico Início da ocupação do território. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento VOLUME PRAÇA 1980 1998 1960 1969 2009 2012 .161 63.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO ABERTURA IGREJA Localização População TOTAL: 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.

DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento ABERTURA PRAÇA 1980 1998 COMÉRCI 1960 1969 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).161 63.484 Histórico Início da ocupação do território. na subárea de Areal. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.

como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. na subárea de Areal.161 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento VOLUME COMÉRCIO + CULTURA 1980 1998 2009 2012 RESIDEN 1960 1969 .484 Histórico Início da ocupação do território.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).

094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). na subárea de Areal.484 Histórico Início da ocupação do território.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO Localização População TOTAL: 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.161 63.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento RESIDENCIAL + ÁREAS VERDES 1980 1998 2009 2012 1960 1969 .

DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO COMÉRCIO + CULTURA Localização VOLUME População TOTAL: 63. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento VOLUME FINAL 1980 1998 VISTA GE 1960 1969 2009 2012 . na subárea de Areal. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.484 Histórico Início da ocupação do território. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.161 63.

como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras).161 63. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento VISTA GERAL 1980 1998 1960 1969 2009 2012 .484 Histórico Início da ocupação do território. na subárea de Areal.DIAGRAMAS DE APROPRIAÇÃO DO TERRENO VOLUME COMÉRCIO + CULTURA Localização RESIDEN População TOTAL: 63.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.

parque suspenso construído sob uma abandonada linha de trem em Nova Iorque. Desta forma. nordestina Rio das Pedras.REFERÊNCIAS PROJETUAIS RESIDENCIAL COMÉRCIO ÁREAS VERDES RELAÇÃO RUA / PRAÇA SUSPENSA Localização População TOTAL: 63.453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS MINHA CASA. sinaliza Rainer. Enquanto em NORDESTINOS HIGH LINE O High Line. O projeto pretende construir galerias que tanto usem de elementos arquitetônicos quanto naturais para gerar o conforto necessário. com arvores impedindo o contato direto com a fenomeno. de jardim verpermanência Rio das para aquele seja formalizado e não banido. (Gustavo Coltri)” “Outro ponto de atenção foi o de adicionar no projeto elementos que antes não existiam. sarem comose meio de a ex traficantes daé usada como espaço Ainda foi observado que é necessário antecipar metalica garantir a comunidade.484 e ajuda como referência na compreensão de vazios dentro do complexo comércial/cultural que será projetado no embasamento. residencial”. No terreno estudado. no local das milícias esperar que um bairro seja monofuncional e somente Como o edifício projetado não aparece como ideal. MARÉ 2 1 3 ESTACIONAMENTOS O Namba Park é um complexo com diversos programas 64. esta opção CIRCULAÇÃO VERTICAL ter com a praça suspensa. Corredores comerciais com pé direito alto e protegidos do sol. NOSSA CIDADE “Os trabalhos abertos à visitação apostam em empreendimentos – inclusive de programas de habitação governamentais – integrados ao tecido urbano. Rainer disse que eles pensaram “em estreitar SOUK ARABE 60% muitas semelhanças a Rio das pedras. com promoção da variabilidade de plantas. e acima habitação.” utilizará elevadores. por (associação de a pagar policiais verdes em parques e espaços para o lazer e a prática de utilizado em residencias de maioria moradores de para expulesporte”. o prédio funciona como uma continuação da praça que está em seu entorno. Ele possui áreas verdes em seu topo. NAMBA PARK ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SCALA TOWER . ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.BIG • • Edifício com diversos programas. e qual a relação que estes vazios devem Histórico Desenvolvimento Construção Início da Criação da Comerciantes a passagem dos carros para ter mais áreas locais da sede da ocupação donas ruasAMARP começam Elemento de circulação vertical AMARP território. Demolição da Demolição de 10 Escola Municipal de imóveis na comuniRio das Pedras. integrados entre si O predio interpreta literalmente o conceito híbrido de integração do público com ele propondo uma grande arquibancada em seu embasamento. incentivo ao uso misto. em função de subárea de Areal. podem funcionar comércio e atividades culturais. como os espaços públicos. serve de referência não somente paisagística mas também ao mostrar como SUPERMERCADOS se dão as relações do parque com os edifícios ao seu redor e dele com a rua. na dade . integração com o meio ambiente e fachadas sofisticadas em materiais e cores.094 localizado no Japão. esta estrutura Rio das Pedras). “Não se pode dos moradores torna-se oeberço tical. a natureza aparece como ensolação. possui ótima ventilação. cultura e comércio. Alguns edifícios populares até lembram lançamentos imobiliário de padrão bem mais elevado espalhados por regiões descoladas da cidade. Favelas RJ por este Marrakesh a arquitetura é a única responsavel suporte. e istência do comércio informal e propiciar formas simples de Pedras socialização.161 63. em Rio das pedras. A problemas escola apresentava estruturais decorrachaduras de até 4 rentes do solo frágil metros pela frágil encontrado na estrutura para o solo região da região 1960 1969 1980 1998 2009 2012 . No embasamento. há uma igreja que pode servir de ponto de partida para uma grande rampa que leva a um espaço comunitário no topo do prédio.

A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade .2 2 Histórico Início da ocupação do território. por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP 1 3 MARÉ 64. na subárea de Areal.484 7.161 63. em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região LUXO ESTACIONAMENTO ESTACIONAMENTO RESIDENCIAL VERDES VOLUME COMÉRCIO + VOLUME COMÉRCIO RESIDENCIAL VERDES ESTACIONAMENTO RESIDENCIAL+ +ÁREAS ÁREAS VERDESRE VOLUME COMÉRCIO +CULTURA CULTURA 1960 1969 + ÁREAS 1980 1998 2009 2012 + CULTURA .MÓDULO População TOTAL: 63.094 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69.453 (IBGE 2010) ESCOLAS y % Localização STA GERAL ! Pontos de interesse TERRENOS x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 3 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 7.2 Desenvolvimento Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras.

EXPERIMENTAÇÕES Localização População TOTAL: 63.094 1 3 ROCINHA RIO DAS PEDRAS 69. A escola apresentava rachaduras de até 4 metros pela frágil estrutura para o solo da região Demolição de 10 imóveis na comunidade . por maioria nordestina Criação da AMARP (associação de moradores de Rio das Pedras). em função de problemas estruturais decorrentes do solo frágil encontrado na região Desenvolvimento 1960 1969 1980 1998 2009 2012 .453 (IBGE 2010) ! Pontos de interesse ESCOLAS y % x % IGREJAS CENTROS CULTURAIS 60% NORDESTINOS Favelas RJ ESPAÇOS COMUNITÁRIOS SUPERMERCADOS ESTACIONAMENTOS 2 MARÉ 64. na subárea de Areal. e Rio das Pedras torna-se o berço das milícias Construção da sede da AMARP Demolição da Escola Municipal de Rio das Pedras. como meio de garantir a permanência dos moradores no local Comerciantes locais começam a pagar policiais para expulsarem traficantes da comunidade.484 Histórico Início da ocupação do território.161 63.